Bonanza: índios disparam flechas contra PM a cavalo em protesto contra a Copa

Grupo de índios se infiltraram em protesto contra a Copa do Mundo e atacaram policiais que cercaram o Estádio Nacional de Brasília

(Atualizado às 19h15)

Um turista estrangeiro que desembarcou em Brasília e resolveu ver de perto a taça oficial da Copa do Mundo, exposta no Estádio Nacional nesta terça-feira, foi surpreendido com cenas de faroeste. Índios que realizavam um ato no Congresso Nacional pela demarcação de terras protegidas se juntaram a manifestantes que marchavam contra a realização da Copa e entraram em confronto com a Polícia Militar do Distrito Federal. Durante a confusão, imagens de emissoras de televisão mostraram índios disparando flechas contra policiais a cavalo – a assessoria da PM confirmou que um policial foi atingido na perna por uma flecha.

Para proteger as instalações do estádio, a PM interditou o trânsito nas principais vias do Plano Piloto de Brasília e destacou 500 homens, incluindo a Tropa de Choque e o Batalhão da Cavalaria. Baderneiros atacaram dois carros da polícia e tentaram furar os bloqueios. A PM respondeu com bombas de efeito moral.

A ação da PM dispersou os manifestantes. Às 19h, as vias foram totalmente liberadas para o tráfego.

Segundo a PM, um índio que disparou flechas contra policiais foi apreendido – ele permanecerá retido na delegacia até que um funcionário da Funai assine um termo de responsabilidade para liberá-lo.

Bonanza foi uma série de faroeste de sucesso nos 1960 e 1970, protagonizada pelo patriarca Ben Cartwright (Lorne Greene), que ao lado dos três filhos – Adam, Little Joe e Hoss – lutava para manter os inimigos longe de seu rancho durante a guerra civil americana . O seriado teve vida longa, ficou mais de dez anos no ar nos Estados Unidos e teve duas indicações ao Globo de Ouro.