Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Boato que motivou linchamento em SP teve início no Rio

Em Três Rios, na Região Serrana, moradores colaram cartazes com o retrato falado da suposta sequestradora, mas polícia concluiu que o 'alerta' era falso

O boato que culminou com o linchamento até a morte da dona de casa Fabiane Maria de Jesus, no Guarujá (SP), no último sábado, já havia circulado por cidades do Rio de Janeiro. Em Três Rios, cidade da Região Serrana, a história de uma mulher que sequestraria crianças para usá-las em rituais de magia negra começou depois que um morador compartilhou no Facebook o que seria um alerta às mães, com um retrato falado da suposta criminosa. Antes, a mesma história havia passado pela Baixada Fluminense.

Leia também:

Leia também: Polícia diz que vizinhos são suspeitos de linchar mulher até a morte

A postagem dizia que a mulher havia capturado mais de 37 crianças, algumas arrancadas diretamente dos braços das mães. Mais de 15.000 pessoas compartilharam a mensagem, publicada no dia 8 de abril. O ‘alerta’ causou histeria na cidade de cerca de 120.000 habitantes. Cartazes com o retrato falado da ‘sequestradora’ chegaram a ser colados em postes perto de escolas e muitos pais proibiram os filhos de andarem sozinhos.

Os telefones da 108ª DP (Três Rios) ficaram congestionados com ligações de moradores preocupados e a distrital começou a investigar a veracidade das informações. No dia 12 de abril, a delegada Cláudia Nardy se viu obrigada a divulgar uma nota afirmando que tudo não passava de um boato. “O último registro de desaparecimento de criança neste município ocorreu em fevereiro de 2014, e ela apareceu horas depois, pois brincava na casa de uma amiga de escola. Sendo assim, todos os relatos são falsos”, dizia o documento. A nota alertava, ainda, que o retrato falado da suposta sequestradora “foi retirado de uma antiga notícia de jornal”.

Linchamento – No Guarujá, porém, o falso alerta teve final trágico. O advogado Airton Sinto, que representa a família de Fabiane, afirmou que uma página do Facebook, Guarujá Alerta, com notícias da região, divulgou o boato de que uma mulher estaria sequestrando crianças para rituais de magia negra e um retrato falado da suposta criminosa. Ele acredita que Fabiane tenha sido confundida pelos agressores.

No vídeo feito no momento em que a dona de casa estava sendo espancada, é possível ouvir uma mulher tentando impedir que as agressões continuassem: “Não faz isso! Vocês não têm certeza se era ela”. Outro responde: “É ela mesma”. No Facebook, mais de 200 pessoas publicaram comentários sobre o caso. Impressionantemente, muitas defendem a ação inaceitável de justiceiros, e dizem que “a bruxa deveria ser queimada” ou “ter os olhos furados”.

Leia também:

Mulher é espancada até a morte no Guarujá (SP)

Brasil, ainda um país de justiceiros e justiçados