Barco com 104 pessoas a bordo afunda no Lago Paranoá

Bebê de seis meses de idade morre em naufrágio neste domingo à noite no DF. Foram resgatadas 92 pessoas, e as buscas por desaparecidos prosseguem

Uma embarcação naufragou na noite deste domingo no Lago Paranoá, em Brasília, com 104 pessoas a bordo – 92 passageiros e 12 tripulantes.

Segundo o Corpo de Bombeiros, um bebê de seis meses morreu. Ele chegou a ser resgatado e foi levado ao clube da Associação de Servidores do Banco Central, usado como base de apoio, mas não resistiu. O corpo da criança foi levado ao Instituto Médico Legal.

Até 1h30 da madrugada, 92 pessoas haviam sido resgatadas. Três delas foram encaminhadas ao Hospital Regional da Asa Norte.

As demais vítimas do naufrágio estão desaparecidas, entre elas a mãe do bebê que morreu. Participam da operação de resgate 56 bombeiros e 25 mergulhadores – o barco se encontra a 17 metros de profundidade. Dois helicópteros do Corpo de Bombeiros sobrevoam o local do acidente em apoio às buscas, que prosseguem nesta manhã, com auxílio da Polícia Civil.

Festa – O barco saiu do Clube Cota Mil com mais de 100 pessoas a bordo, que participavam de uma festa, e afundou perto da ponte Juscelino Kubitschek, cartão postal de Brasília.

O piloto do barco, Airton Silva Maciel, e outras pessoas que estavam a bordo prestam depoimento nesta madrugada na 10ª Delegacia de Polícia, no Lago Sul.

Memória – Há exatamente um ano, duas jovens irmãs morreram no Lago Paranoá vítimas do naufrágio de uma lancha. A embarcação levava onze pessoas, mas só tinha capacidade para seis. O número de coletes também era insuficiente: havia apenas três.