Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bandidos ateiam fogo e matam dentista no ABC paulista

Criminosos ficaram irritados porque a vítima tinha pouco dinheiro; polícia diz que uma quadrilha especializada em assalto a consultórios age na região

Três criminosos atearam fogo e mataram a dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza, de 47 anos, na tarde desta quinta-feira, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. O grupo invadiu o consultório da vítima e anunciou o assalto. Quando descobriram que a dentista tinha apenas 30 reais, atearam fogo nela ainda viva.

Segundo o delegado seccional de São Bernardo, Waldomiro Bueno Filho, a dentista estava atendendo uma paciente quando os criminosos apertaram a campainha. Um dos bandidos se passou por um paciente, o que fez a vítima abrir o portão, e outros dois invadiram a casa. A paciente ficou vendada durante todo o crime e ouviu a dentista gritar pedindo para os bandidos não atearem fogo. “Atearam fogo por maldade”, afirmou o delegado. Ele desconfia que uma quadrilha especializada em assalto a consultórios esteja agindo na região.

Vizinhos ouviram os gritos da dentista e chamaram o Corpo de Bombeiros e a polícia. Eles identificaram um carro Audi preto estacionado em frente ao consultório. Segundo testemunhas, um quarto bandido ficou o tempo todo dentro do carro.

O consultório de Cinthya funcionava nos fundos de sua casa. Ela morava com os pais e uma irmã. O pai da vítima, Viriato Gomes de Souza, de 70 anos, afirmou que ela só estava sozinha porque precisava atender a paciente. Normalmente, nesse horário, ela costumava buscar a irmã na escola. Emocionado, Viriato diz que não sabe os motivos de tamanha brutalidade. “Ela era uma pessoa boa, que não tem inimigos. Agora a gente não sabe o que vai fazer, se vai continuar morando lá”, afirmou.

(Com Estadão Conteúdo)