Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ato reúne Lula e Marta para alavancar Haddad

Por Bruno Boghossian e Felipe Frazão

São Paulo – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a senadora Marta Suplicy aparecerão neste sábado ao lado do pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad. O trio participará da inauguração de um Centro Educacional Unificado (CEU) em São Bernardo do Campo a convite do prefeito, Luiz Marinho (PT).

Será o primeiro evento público com a participação de Lula desde que concluiu o tratamento do câncer na laringe. Também deve ser a primeira vez que ele e Marta sobem ao palanque com Haddad. Não há discurso de Lula confirmado.

O CEU Regina Rocco Casa foi batizado em homenagem à mãe da ex-primeira-dama Marisa Letícia. O centro segue um modelo considerado marca da gestão Marta Suplicy na Prefeitura de São Paulo (2001-2004).

O evento marca a entrada de Lula na campanha de Haddad e tenta amenizar os ânimos entre Marta e o pré-candidato.

Depois de ser pressionada a desistir de disputar a Prefeitura, Marta disse que o ex-ministro precisa “gastar sola de sapato” se quiser vencer. O PT avalia que a presença da senadora na campanha é essencial para fortalecer a candidatura.

Coordenação

Depois de passar dificuldades para harmonizar as correntes políticas internas em torno de Haddad, o PT dividiu entre dois deputados federais a coordenação do programa de governo: Vicente Cândido e José de Filippi. Eles responderão ao coordenador-geral da campanha e presidente municipal da sigla, vereador Antonio Donato – que, por sua vez, responderá a Haddad.

Ao vereador, coube a tarefa de lidar com dois parlamentares experientes. Donato era chefe de gabinete de Cândido quando o deputado era administrador regional de Campo Limpo (zona sul) na gestão de Luiza Erundina. Filippi, por sua vez, foi prefeito de Diadema, no ABC paulista.

“Está tudo de comum acordo. Não tem competição, não”, disse Donato, em tom conciliador. “Lidar com a diferença e tirar consensos é do dia a dia de quem é dirigente.”

Donato pertence à corrente Novo Rumo. Cândido e Filippi são da Construindo um Novo Brasil (CNB), a majoritária da legenda. Petistas reconhecem que, pelo menos por enquanto, todos foram contemplados e o clima está pacificado.

Cândido deve comandar a área social. Filippi, a de infraestrutura urbana. Sob a tutela deles, há dez grupos de colaboradores. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.