Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ataque de Temer a Rodrigo Janot nas manchetes de 28/06/17

Um dia após ser denunciado por corrupção, presidente insinua que procurador recebeu dinheiro

O ataque do presidente Michel Temer (PMDB) contra o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, está nas manchetes dos principais jornais do país nesta quarta-feira. Em discurso no Planalto, um dia após ser denunciado por corrupção, presidente fala de revanche e insinua que procurador recebeu dinheiro. Temer afirmou que ex-procurador Marcelo Miller, que ‘ganhou milhões’ ao aderir à equipe de defesa de Joesley Batista, é da ‘estrita confiança’ do procurador-geral. Em resposta, PGR afirma que denúncia encaminhada ao STF tem ‘fartos elementos de prova’ contra o peemedebista, acusado de corrupção passiva após delação da JBS,

O Estado de S.Paulo
Temer faz ataques a Janot e afirma que denúncia é ‘ficção’
Em pronunciamento no qual disse estar preparado para a “guerra”, Temer fez duros ataques a Janot e à denúncia apresentada contra ele. Acusado de corrupção passiva, Temer insinuou que Janot pode ter recebido dinheiro por meio do ex-procurador da Lava Jato Marcelo Miller. Segundo o presidente, Miller “ganhou milhões em poucos meses” após ingressar em escritório que negociou acordo de leniência do Grupo J&F.

O Globo
Denunciado, Temer parte para ataques a Janot
Um dia após ser denunciado ao STF por corrupção passiva, fato inédito na História do país, o presidente Temer usou como estratégia de defesa atacar o procurador-geral. Sobre a mala de dinheiro da empresa para Rocha Loures, Temer nada falou. Em nota, a Procuradoria- Geral da República afirmou que a denúncia é técnica e contém “fartos elementos de prova”.

Folha de S.Paulo
Temer ataca Janot e diz que denúncia é ficção
O peemedebista acusou Janot de buscar “vingança” e disse que ele se vale de “ilações” para acusá-lo sem provas. Na denúncia, Janot diz que Temer foi beneficiário de R$ 500 mil entregues a Rodrigo Rocha Loures pela JBS. O presidente pediu “provas concretas”. Disse que o procurador realizou trabalho trôpego e fez peça de ficção. Na tentativa de demonstrar força política, convocou aliados para o pronunciamento. 

‘Não há lugar mais seguro que o Brasil’, diz Ricardo Teixeira
Suspeito de receber propina para ajudar a eleger o Qatar como sede da Copa-2022, Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, chamou de “ridículas” as acusações. Em entrevista ao jornal, ele descartou fazer delação nos EUA e disse que não sairá do Brasil.

Valor Econômico
Temer se diz vítima e abre guerra a Janot
O presidente Temer classificou como “ilação” e “peça de ficção” a denúncia em que Janot o acusa de corrupção passiva perante o STF.