Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

As egípcias pedem que a nova Constituição garanta seus direitos

Quinze associações feministas pediram nesta terça-feira que sejam garantidos os direitos das mulheres e sua igualdade na futura Constituição do Egito.

“Não estamos propondo uma nova Constituição, mas desejamos que (a que está em projeto) inclua cláusulas que garantam os direitos das mulheres”, explicou Amina el Bendary, organizadora de uma série de reuniões em todo o país.

Entre as propostas apresentadas, estão as cotas paritárias na representação política, igualdade no trabalho e os mesmos direitos que o homem em termos de educação.

“As mulheres não questionam a sharia (lei islâmica), mas é importante que se explique com clareza o significado desta lei porque as interpretações podem ser muito diferentes”, acrescentou.

A nova Constituição, que substituirá a que estava vigente durante o regime do presidente Hosni Mubarak, derrubado em 11 de fevereiro por uma rebelião popular, levantou um grande debate no país.

As organizações feministas e os partidos liberais temem que os islamitas obtenham uma grande representação e dominem a comissão parlamentar encarregada de elaborar a nova Carta Magna.