Artista plástico acusa shopping de SP de racismo contra seu filho

Segundo ele, segurança do Higienópolis perguntou se menino, que é negro, ‘estava incomodando’; todos são bem-vindos, sem distinção, afirma estabelecimento

Na última sexta-feira, o artista plástico Enio Squeff passeava com seu filho no Shopping Pátio Higienópolis, no bairro de alto padrão do mesmo nome, na região central de São Paulo, quando passou por uma situação desagradável: seu filho foi confundido com um mendigo. A história foi relatada por ele no Facebook e já contava nesta tarde com mais de 300 compartilhamentos (veja o post abaixo).

Segundo Squeff, ele e o menino estavam tomando chá num restaurante quando “chegou uma segurança, uma senhora, dizendo: ‘Senhor, este menino está te incomodando?'”, relatou. Depois de cobrar explicações, ele ouviu que a pergunta era “porque temos ordens de não deixar mendigos importunarem os clientes”. Daí ele questionou se isso se devia ao fato de o seu filho ser negro, o que ele interpretou como racismo. A segurança, que também é negra, negou, mas disse que eram “as ordens da casa” e que tinha orgulho da sua raça.

Ele relata ter recebido pedidos de desculpas da segurança, mas colocou a culpa no estabelecimento:  “Pensei que o shopping iria mandá-la embora, como se não fosse o próprio a dar essa ordem, afinal, não é a primeira vez que o Higienópolis age assim. Uma vez, um casal de negros ingleses, amigos da minha mulher, foi seguido o tempo todo por seguranças lá”.

De acordo com Squeff, o filho dele se afastou do local durante a discussão. Segundo ele, a decisão de tornar público o incidente partiu da mãe do menino, que gostaria de uma retratação pública do shopping. Ele contou ainda que o centro de compras procurou a família e “disse que o shopping não dava esse tipo de orientação e pediu desculpas”.

Em nota, a assessoria afirma “que o Shopping Pátio Higienópolis reforça que todos os frequentadores são sempre bem-vindos, sem qualquer distinção”.

Leia abaixo o relato do pai, publicado em sua rede social:

 

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Mimimimimii,imimimimmimi.A saga…

    Curtir