Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Acusado de matar argentino durante briga no Rio é preso em Paris

Valterson Ferreira Cantuária, ex-integrante do grupo musicial Karametade, que fez sucesso nos anos 1990, era procurado pela Interpol desde março deste ano

Foragido desde março deste ano, quando foi apontado como um dos acusados de espancar até a morte o turista argentino Matias Sebástian Carena, de 28 anos, o ex- integrante da banda Karametade, Valterson Ferreira Cantuária, sucesso nos anos 90, foi preso nesta terça-feira pela polícia francesa.

O crime ocorreu no dia 26 de março, por volta das 4h30, após uma discussão entre Carena, seu grupo de amigos e os responsáveis pelo caixa do bar onde estavam, em Ipanema, zona sul do Rio. O desentendimento teria chamado atenção de quatro brasileiros suspeitos pelo crime: Pedro Henrique Marciano, Thiago Lessa , César Godinho e Cantuária, o último a ser preso .

O argentino Matias Sebastian Carena, de 28 anos, morreu após uma briga de bar em Ipanema

O argentino Matias Sebastian Carena, quando chegava ao aeroporto do Rio de Janeiro, onde morre após briga em bar de Ipanema – 26/03/2017 (Matias Carena/Twitter/Reprodução)

Do lado de fora do estabelecimento, um empurrão teria piorado a situação. Carena foi cercado pelo grupo de brasileiros, que começaram a agredi-lo fisicamente. Cantuária teria acertado o argentino com um soco no rosto, que o derrubou e o fez bater a cabeça na quina de uma calçada. Desacordado, o turista recebeu mais socos e chutes do grupo de brasileiros. O rapaz foi socorrido pelos amigos, mas chegou sem vida ao hospital.

Cantuária – também conhecido pelo nome artístico de Toddy Cantuária –  foi incluso na lista de foragidos da Interpol (polícia internacional) em junho. Policiais federais reconstituíram seus passos desde o dia do crime, até que descobriram o seu paradeiro, em Paris. Ele será extraditado para o Brasil e responderá perante a Justiça pelo crime de homicídio.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ricardo Silva

    pergunto: os demais já foram presos? acredito que ainda falta um.

    Curtir