Blogs e Colunistas

QR code

26/08/2010

às 7:00 \ culturaweb, curiosidade, dica

Como adicionar ‘memória’ aos objetos ao nosso redor

Imagine um mundo em que bastasse apontar o celular para os objetos à nossa volta para descobrir todas as “histórias” ligadas a eles. De um livro, por exemplo, poderíamos recuperar o nome da pessoa que nos presentou, a data e o local em que isso aconteceu e até a emoção que sentimos ao ganhar o exemplar. Esse aparente delírio pode estar a caminho. É, segundo seus entusiastas, uma forma de adicionar “memória” aos objetos.

Um grupo de pesquisadores empreende um projeto desses em grande escala, o Tales of Things, um parceria entre Digital Economy Research Council, Universidade de Brunel, Faculdade de Artes de Edinburgo, University College London, Universidade de Dundee e Universidade de Salford. Foram investidos no projeto o equivalente a 3,8 milhões de reais. O site, lançado em abril, não pretende gerar lucros, mas apenas oferecer uma nova forma de interação entre os ambientes virtual e real.

O sistema é simples. O usuário fotografa ou filma um objeto e, em seguida, cadastra a (s) imagem (s) no site, podendo associar a ela (s) uma “história” – qualquer tipo de dado considerado relevante. Assim que finaliza esse processo, recebe um QR code (código de barras bi-dimensional), que deve ser colado ao objeto.

A cada vez que uma webcam ou câmera de celular conectados à internet fizer a leitura do código, as informações originalmente publicadas no Tales of Things serão exibidas na tela dos dispositivos (do computador, no caso da webcam, ou do celular).

O Tales of Things consegue ainda listar os objetos e descrições mais populares, itens mais escaneados e um mapa mundial capaz de filtrar os cadastros por meio de uma ferramenta de geolocalização.

Testamos o serviço associando as imagens, em vídeo e foto, da capa da edição desta semana de VEJA ao seguinte texto: “A reportagem da revista VEJA mostrou que ainda há salvação para o casamento. Eu, particularmente, discordo, já que estou me divorciando pela sétima vez.” (O texto, é claro, é uma brincadeira!) Em seguida, afixamos o código de barras fornecido pelo serviço ao exemplar da revista.

Quem quiser entender, na prática, como funciona o serviço pode testá-lo: basta fotografar ou filmar o código de barras da imagem abaixo – é preciso contar com a ajuda de um aplicativo para a leitura de QR codes e estar ligada à internet. Feita a leitura, você será encaminhado para o registro da capa de VEJA no Tales of Things.

Confira no vídeo a seguir um passo a passo do serviço, feito pela própria equipe do Tales of Things:

(Por Renata Honorato)

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados