Blogs e Colunistas

PBS

Atualização de elencos

Avan Jogia (Foto: Getty)

Avan Jogia (Foto: Getty)

Members Only – Esta é uma série anunciada em janeiro pela ABC. A história acompanha a relação entre patrões, sócios e empregados de um country clube. A atriz Natalie Zea (Justified, The Following) interpretará Mickey, membro da família que fundou o clube. A série tem previsão de estreia nos EUA para 2015.

Sons of Anarchy – A última temporada contará com a participação recorrente de Mathew St. Patrick (Six Feet Under). Segundo o TV Line, ele interpretará Moses, chefe de uma equipe de segurança. Ele será introduzido no sétimo episódio. A temporada estreia nos EUA no dia 9 de setembro.

Tut – A minissérie do canal Spike TV será estrelada por Avan Jogia (Twisted), que interpretará o Faraó Tutancamon, mais conhecido como Tut. Anunciada em maio, a minissérie em seis episódios apresenta a vida de Tut, que reinou no Egito entre 1332 e 1323 A.C. Considerado o Faraó mais jovem do antigo Egito, ele assumiu o trono após o assassinato do pai. A trama da minissérie é desenvolvida com base nas evidências de DNA divulgadas em 2010. No elenco também está Ben Kingsley, como Ay, o conselheiro do rei. As filmagens terão início em setembro no Marrocos e no Canadá, com estreia prevista para 2015.

Ground Floor – A segunda temporada terá a participação recorrente de Emily Heller. Segundo o TV Line, ela interpretará Lindsay, uma jovem que veio da mesma cidade de Jenny (Briga Heelan). Formada em administração, ele arranja um emprego na Remington Trust. Embora seja considerada um gênio, Lindsay não tem a menor ideia de como se relacionar socialmente. Os novos episódios começam a ser exibidos nos EUA em novembro. No Brasil, a série chegou pelo canal Warner, com o título de O Andar de Baixo.

Sirens – A partir da segunda temporada, o ator Josh Segarra passa a fazer parte do elenco regular. Ele interpretou o policial Billy, parceiro de Theresa (Jessica McNamee) visto em cinco episódios da primeira temporada. A série é um remake de uma produção britânica que teve apenas uma temporada.

Chicago PD – A segunda temporada introduzirá um novo personagem em seu elenco regular. Ele é o policial Sean Roman (Brian Geraghty, de Boardwalk Empire) novo parceiro de Burgess (Marina Squerciati). A nova temporada estreia nos EUA no dia 24 de setembro.

Girlfriends’ Guide to Divorce – A atriz Janeane Garofalo (The Larry Sanders Show) fará parte do elenco regular da série apenas na primeira temporada. Caso ela seja renovada, Garofalo não retornará para os novos episódios. Segundo o TV Line, uma nova personagem deverá ser introduzida para preencher a vaga de Garofalo, que interpreta uma advogada amiga de Abby. Esta é a primeira série ficcional do canal Bravo. Criada por Vicki Iovine com roteiro de Marti Noxon (Buffy, a Caça-Vampiros, Un-Real), a série é uma versão para a TV do livro de Iovine. Na história, Abby (Lisa Edelstein, de House) é uma escritora de livros de autoajuda que esconde do público o fato de que está divorciada do marido. A série estreia nos EUA no dia 2 de dezembro.

17/07/2014

às 16:29 \ Documentários

Documentário sobre super-heróis estreia em agosto no Film & Arts

O canal Film & Arts estreia no dia 14 de agosto o documentário Super-Heróis: a Batalha Sem Fim/Superheroes: a Never-Ending Battle, produção em três episódios do canal americano PBS, exibida nos EUA em 2013.

Apresentado por Liev Schrieber (Ray Donovan), ator da franquia X-Men, o documentário reúne entrevistas e imagens de arquivo sobre a trajetória dos super-heróis nos quadrinhos. O primeiro episódio, Justiça e o Estilo Americano, cobre os anos entre 1938 e 1958. Ele inclui a série As Aventuras do Superman, estrelada por George Reeves. O segundo episódio, Grande Poder, Grande Responsabilidade, que será exibido no dia 21 de agosto, cobre o período entre 1959 e 1977. A série documental encerra no dia 28 de agosto com o episódio Qualquer Pessoa Pode Ser um Super-Herói, cobrindo o período entre 1978 e os dias de hoje. Mais informações sobre os episódios aqui.

Entre as celebridades que darão seus depoimentos estão Stan Lee, Adam West, Lynda Carter, Michael ChabonJules FeifferJim Steranko, Neal AdamsJerry Robinson Joe Simon. Os dois últimos já falecidos.

O programa já foi lançado em DVD e Blu-Ray no mercado internacional, trazendo material Extra e legendas em inglês.

Acompanhem as estreias de julho e agosto pelo nosso Calendário.

28/04/2014

às 21:25 \ Minisséries, Séries Inglaterra

Definido o elenco da minissérie ‘Indian Summers’

Julia Walters (Foto: Getty)

Julie Walters (Foto: Getty)

Postagem atualizada no dia 29 de abril para inclusão de novos nomes.

Anunciada em agosto de 2013, Indian Summers é uma coprodução entre o Channel 4 da Inglaterra e o canal PBS dos EUA. Escrita por Paul Turman (Vera), a minissérie tem dez episódios encomendados.

Verão de 1932, a pequena cidade de Shimla na Índia é surpreendida pela notícia de uma tentativa de assassinato ocorrida no Royal Club, local frequentado por ingleses, onde não se aceita a entrada de cachorros ou indianos. A partir daí, inicia-se um jogo político de luta pelo poder que leva o país a visualizar a possibilidade de um dia ser livre.

Ralph Whelan (Henry Lloyd-Hughes, de The Inbetweeners), secretário particular do Vice-Rei, aguarda uma promoção quando sua irmã Alice (Jemima West, de Maison Close, The Borgias) retorna à Shimla sem o marido, apenas com o filho. Ela logo se envolve com Aafrin (Nikesh Patel, de Bedlam), um dos funcionários indianos do escritório, filho de Roshana (Lillete Dubey) e Darius (Roshan Seth), um veterano da grande guerra.

Uma das damas da sociedade é a viúva Cynthia (Julie Walters, de The Hollow Crown, The Jury), uma mulher com muita influência política e social. Na cidade também vivem Douglas (Craig Parkinson, de Line of Duty), diretor de uma escola missionária, e sua esposa Sarah  (Fiona Glascott, de Episodes), que sente falta do estilo de vida que ela tinha na Inglaterra; Ian McLeod (Alexander Cobb, de Mr. Selfridge) , um escocês herdeiro de uma plantação de chá; e Leena (Amber Rose Revah, de What Remains), uma misteriosa mestiça.

No elenco também estão Aysha Kala (Shameless), como Sooni, irmã de Aafrin; Olivia Grant (Legacy) e Edward Hogg (The Borgias).

As filmagens terão início durante a Summer Season, com previsão de estreia para 2015. O primeiro episódio será exibido com 90 minutos de duração, os demais terão 60 minutos.

A produção é da New Pictures em associação com a WGBH e distribuição internacional da All 3 Media. A direção é de Simon Curtis (Threesome).

19/04/2014

às 10:59 \ Documentários, Televisão

PBS exibe quarta temporada de ‘Pioneers of Television’

Richard Chamberlain nos bastidores de 'Dr. Kildare' (Foto:

Richard Chamberlain nos bastidores de ‘Dr. Kildare’ (Foto: NBC/Arquivo)

Para os fãs de séries que têm interesse de conhecer a história do formato, o documentário Pioneers of Television é uma boa fonte de informação. Atualmente em sua quarta temporada, Pioneers of Television é exibida pelo canal público americano PBS, sendo que as três primeiras temporadas já foram lançadas em DVD no mercado internacional.

Nesta quarta edição, que estreou no dia 15 de abril, a série documental traz mais quatro episódios: Standup to Sitcom, Doctors and Nurses, Breaking Barriers e Acting Funny.

Em Standup to Sitcom , o programa traça o perfil das sitcoms estreladas por standup comedians. As séries que figuram no episódio são Seinfeld, Home Improvement, Roseanne, Everybody Loves Raymond, The Cosby Show, The Bob Newhart Show e Newhart. Entre os entrevistados estão Jerry Seinfeld, Roseanne Barr, Tim Allen, Ray Romano e Bob Newhart.

No início da televisão americana, era muito comum sitcoms estreladas por comediantes que já tinham se estabelecido em clubes noturnos ou no rádio. Eles geralmente atuavam em sitcoms tradicionais, que são filmadas com a presença de um público. Este formato se popularizou com I Love Lucy, no início da década de 1950. Na época, os produtores disseram que Lucy precisava da reação das pessoas para trabalhar.

Leva-se tempo para que um comediante bem sucedido nos palcos vá para a TV, visto que existem algumas etapas pelas quais eles precisam passar. No episódio de Pioneers of Television, Newhart aponta três importantes elementos que o standup comedian leva para a TV quando estrela uma série: o público já conhece o comediante e seu estilo, o que permite que ele se conecte mais rápido com a audiência; visto que o standup já está acostumado a trabalhar frente a um público, ele sabe como conduzir o texto para que a piada seja compreendida da forma e no momento certo; além disso, por conhecer sua profissão e ter um nome a preservar, o standup comedian sempre irá preservar a integridade de seu trabalho. Por outro lado, a fama nos clubes noturnos não garante sucesso na TV (da mesma forma que um bom ator não é, necessariamente, um bom dublador, um bom comediante de palco nem sempre consegue fazer a transição para outro veículo).

Doctor and Nurses, o segundo episódio da série documental, irá ao ar nos EUA no dia 22 de abril. Nele será mostrado o início dos dramas médicos e sua transformação ao longo dos anos. As séries que figuram no episódio são Dr. Kildare, Medical Center, Marcus Welby, St. Elsewhere e Plantão Médico/ER. Entre os entrevistados estão Noah Wyle, Anthony Edwards, Gloria Reuben, Howie Mandel, Ed Begley Jr. e Chad Everett, em sua última entrevista. O ator faleceu em 2012.

'Júlia' (Foto:

Lloyd Nolan e Diahann Carroll em ‘Júlia’ (Foto: NBC/Arquivo)

Este gênero começou a ser explorado pelos seriados na década de 1950, tornando-se extremamente popular entre o público, que acompanha histórias de vida e morte, bem como conflitos morais. Questões relacionadas ao avanço da medicina e aos cuidados com a saúde da população foram amplamente debatidos nesse gênero, que também abordou alguns temas tabus. Cada vez mais realista, este gênero ajudou a moldar a imagem que o público têm do trabalho dos médicos e das enfermeiras.

No dia 29 de abril, o canal PBS exibe o terceiro episódio da série. Breaking Barriers traça o perfil das séries estreladas por atores negros, latinos e asiáticos. O episódio traz as séries I Love Lucy, Júlia, Jornada nas Estrelas, Battlestar Galactica (remake), The Cosby Show e All-American Girl. Entre os entrevistados estão Diahann Carroll, Bill Cosby, Edward James Olmos e George Takei.

Para o público de hoje, a diversidade nas séries de TV já se tornou algo comum. Mas o formato (bem como a sociedade) traçou um longo caminho para chegar no ponto em que está hoje.

No final da década de 1940, quando o veículo iniciou suas atividades comerciais, a televisão americana apresentava programas essencialmente estrelados por atores brancos para uma classe média branca.

Ao longo dos anos, era muito comum que personagens fossem interpretados por atores que se faziam passar por asiáticos, índios ou latinos. Mas, geralmente, quando este tipo de personagem era visto, eles normalmente reforçavam os estereótipos pré-estabelecidos.

Latinos e asiáticos eram bandidos ou malandros e negros eram criados ou operários (muitas vezes cumprindo a função de ser o alívio cômico de uma situação). Poucos conseguiram transpor esta imagem, a exemplo de Bruce Lee, que se tornou o auxiliar de um combatente do crime em Besouro Verde. Ainda assim, o personagem era um criado com uma participação reduzida na história.

Foi na década de 1960 que grupos voltados para a valorização da cultura afro-americana começaram a forçar a televisão a introduzir personagens que estivessem mais de acordo com a realidade. Foi neste período que surgiram Os Destemidos/I Spy (1965) e Júlia (1968), duas das primeiras séries de TV a ter como personagem principal um negro exercendo uma função/profissão não subserviente.

O último episódio da quarta temporada de Pioneeers of Television será exibido no dia 6 de maio. Acting Funny acompanha a rotina de alguns comediantes que fazem ou já fizeram sucesso na TV, apresentando suas técnicas e a forma como desenvolvem seu trabalho. Entre os entrevistados estão Robin Williams, Tina Fey e Cloris Leachman.

Ainda inédita no Brasil, a série terá o DVD da quarta temporada lançado no mercado internacional no dia 27 de maio.

Cliquem nas fotos para ampliar.

15/10/2013

às 21:29 \ Curiosidades, Documentários

Trailer do documentário ‘Superheroes: a Never-Ending Battle’

SuperheroesEsta noite, o canal americano PBS exibe o documentário Superheroes: a Never-Ending Battle, que traz três episódios apresentados por Liev Schrieber (Ray Donovan), ator da franquia X-Men. 

Contando com entrevistas de personalidades da cultura popular, o documentário apresenta a trajetória das HQs desde sua origem até os dias de hoje.

Entre as celebridades que darão seus depoimentos estão Stan Lee, criador de diversos personagens que povoam os quadrinhos, Adam West, ator que deu vida ao Batman na TV, Lynda Carter, a eterna Mulher-Maravilha, Michael ChabonJules FeifferJim Steranko, Neal AdamsJerry Robinson, um dos criadores do Coringa, e Joe Simon, cocriador do Capitão América. Os dois últimos já falecidos.

Informações sobre o conteúdo de cada episódio aqui.

O documentário também será lançado em DVD e Blu-Ray, nos EUA.

14/10/2013

às 10:41 \ Séries Anos 2010-2019, Versão Televisiva

‘Wolf Hall’ terá coprodução americana

WolfHallAnunciada em agosto de 2012, Wolf Hall é uma minissérie de Peter Straughan (do filme Os Homens que Encaravam Cabras) em seis episódios que adapta a obra de Hilary Mantel.

Situada na década de 1520, a história acompanha a vida de Thomas Cromwell, membro da corte de Henrique VIII. Encomendada pela BBC2, a minissérie ganha a coprodução do canal americano PBS, que também exibirá a produção nos EUA, dentro da sessão Masterpiece.

Estrelada por Mark Rylance, a história apresenta a vida de Cromwell, filho de um ferreiro que se torna advogado e membro da corte de Henrique VIII. Considerado um gênio político, ele subornou e ameaçou pessoas para conseguir chegar no topo da sociedade de sua época. Agora, colocando-se contra o Parlamento, o poder político e o papado, Cromwell se alia ao rei para tentar anular seu casamento com Ana Bolena.

A minissérie tem como base os livros Wolf Hall e Bring Up The Bodies, parte de uma trilogia que inclui o livro The Mirror and the Light, o qual ainda não foi publicado.O segundo livro de Mantel encerra com a morte de Ana, sendo que a BBC já adquiriu os direitos de adaptação da terceira obra.

O restante do elenco ainda não foi divulgado. A produção inicia em abril de 2014, com locações em Bruges. A previsão de estreia é para 2015. A direção é de Peter Kosminsky (The Promisse).

A minissérie é uma produção da Company Pictures em parceria com a Playground Entertainment, PBS e BBC Worldwide.

19/07/2013

às 16:21 \ Curiosidades, Documentários

Documentário apresenta a origem das histórias em quadrinhos

Capa do livro que será lançado em outubro

No dia 15 de outubro o canal americano PBS exibirá nos EUA o documentário Superheroes: a Never-Ending Battle, produção dividida em três episódios, apresentados por Liev Schrieber (Ray Donovan), ator da franquia X-Men.

Entrevistando diversas personalidades da cultura popular, o documentário apresentará a trajetória das HQs desde sua origem há 75 anos até os dias de hoje, em que se transformou em uma poderosa indústria. Ao longo do caminho, sua influência na formação de uma nova geração de americanos motivou o governo a realizar investigações sobre as ideologias que existiam por trás das histórias vividas pelos diversos super-heróis.

No primeiro episódio, que recebeu o título de Truth, Justice, and the American Way, o documentário cobrirá os anos entre 1938 e 1958, período em que a Depressão econômica americana abre as portas para que uma nova geração de artistas e escritores façam uso de sua imaginação para criar personagens que fariam parte da infância de muitos leitores.

No episódio, o público também verá como a 2ª Guerra Mundial serviu para que os super-heróis se popularizassem com o patriotismo americano, finalizando com a decisão do governo de investigar o teor das histórias publicadas, bem como estabelecer uma regulamentação na década de 1950.

Para os fãs de séries, o episódio apresentará a primeira adaptação do personagem Superman para a TV, com As Aventuras do Superman, estrelada por George Reeves, que revolucionou a indústria dos quadrinhos dando-lhe um novo fôlego.

O segundo episódio traz o título de Great Power, Great Responsibility, e cobre o período entre 1959 e 1977. Com exibição programada para o dia 15 de outubro, o episódio mostra como as HQs foram influenciadas pela geração da energia atômica e do início da exploração espacial. Na área do design, a indústria influencia o trabalho de artistas como Andy Warhol e Roy Lichtenstein, enquanto os movimentos civis se fazem presentes nas HQs com o surgimento dos primeiros super-heróis negros, entre eles, Black Panther e Luke Cage. As questões sociais mudaram o mundo e também o universo dos quadrinhos, que passariam a tratar de situações e personagens mais complexos.

No dia 22 de outubro o canal exibe A Hero Can Be Anyone, último episódio da série de documentários, que cobre o período entre 1978 e os dias de hoje. Presente em diversas mídias, os super-heróis vivem em um mundo politizado e violento. Fazendo sucesso no cinema, nas séries de TV e nos video games, eles começam a explorar o mundo online.

Entre as celebridades que darão seus depoimentos estão Stan Lee, criador de diversos personagens que povoam os quadrinhos, Adam West, ator que deu vida ao Batman na TV, Lynda Carter, a eterna Mulher-Maravilha, Michael Chabon, Jules Feiffer, Jim Steranko, Neal Adams, Jerry Robinson, um dos criadores do Coringa, e Joe Simon, cocriador do Capitão América. Os dois últimos já falecidos.

O programa será lançado em DVD e Blu-Ray no mercado internacional no dia 15 de outubro, trazendo material Extra e legendas em inglês.

Atrelado ao documentário, será lançado no dia 1º de outubro o livro Superheroes!: Capes, Cowls, and the Creation of Comic Book Culture, de Laurence Maslon, que traz mais de 500 ilustrações, além de entrevistas e biografias de diversos personagens que fazem parte deste universo.  O livro será publicado pela Crown Archetype, divisão da Random House.

15/05/2013

às 16:18 \ Pilotos de Séries, Remakes, Versão Televisiva

Novos projetos e pilotos – Maio 2013 – Parte 2

Lola Albright e Craig Stevens na série 'Peter Gunn', dos anos de 1950

PBS

Alta California – Projeto do canal PBS, que nos EUA exibe a série britânica Downton Abbey. Seguindo a mesma proposta, o projeto de Dennis T. Leoni é situado nos anos de 1800 na Califórnia. A história acompanha a vida de duas famílias: uma mexicana e uma americana de origem européia, que estão ligadas por um casamento arranjado.

TBS

Bad Parents – Projeto de Walt Becker, Andrew Panay e Brent Golberg, que ficará a cargo do roteiro. Trata-se de uma sitcom sobre quatro casais que tentam descobrir uma forma de aproveitar o resto de sua juventude agora que se tornaram pais.

Tribeca – Projeto de Steve Carell (The Office) e sua esposa Nancy Carell. A história narra a vida de Angie Tribeca, uma policial que há dez anos atua na unidade de crimes realmente hediondos. Sem qualquer intuição, ela e seus colegas de trabalho tentam fazer justiça enquanto lidam com seus próprios problemas. A produção é da Carousel Television, empresa de Carell.

Dad, Stop Embarrassing Me – Projeto de Jamie Foxx e Jaime King, com roteiro de Marsh McCall e Foxx. Inspirada na relação de Foxx e sua filha de 18 anos, a história gira em torno de uma adolescente que se sente constantemente envergonhada com as atitudes de seus pais. A produção é da Foxx/King Entertainment.

Dream House (título provisório) – Projeto de Elizabeth Banks e Max Handelman com roteiro de Dottie e Eric Zicklin. Um jovem compra a casa de seus sonhos, mas com ela vem o vendedor, um senhor de idade que passa a morar com ele. A produção é da Warner Horizon Television.

Clipsters – Projeto de David Kohan e Max Mutchnick, ambos de Will & Grace. A história gira em torno dos funcionários de uma barbearia em Worcester, subúrbio de Boston. A produção é da KoMut Entertainment.

Versão alemã de 'The Last Cop'

TNT

Portal House – Projeto de Steven Spielberg, Justin Falvey e Darryl Frank com roteiro de Scott Rosenberg, Jeff Pinkner, Josh Appelbaum e Andre Nemec. A história gira em torno de um grupo de cientistas que, enquanto investigam uma casa assombrada, encontram um portal do tempo, por onde um deles passa. A produção é da Amblin Television.

Peter Gunn – Outro projeto de Steven Spielberg, Justin Falvey e Darryl Frank com roteiro de Scott Rosenberg, Jeff Pinkner, Josh Appelbaum e Andre Nemec. Trata-se de um remake da série Peter Gunn, criada por Blake Edwards e produzida entre 1958 e 1960. Veja informações sobre a série original aqui. Na história, Peter Gunn é uma detetive particular que gosta de se vestir bem. Entre uma missão e outra, ele tenta recuperar o amor de uma ex-namorada. A produção é da Amblin Television.

The Last Cop – Projeto de Sylvester Stallone, Kevin King, Mikkel Bondesen e Kristen Campo com roteiro de Chris Fedak.
Trata-se de um remake da série alemã Der letzte Bulle, que estreou em 2010 e está em sua quarta temporada. Na história, Mick Branigan é um policial de Los Angeles que, após 20 anos em coma, desperta para um novo mundo, no qual sua esposa está casada com outro, sua filha não o conhece. Para piorar, a força policial mudou tanto desde a década de 1990, que Branigan não consegue reconhecer seu próprio ambiente. A produção é da Fuse Entertainment em parceria com a Fox Television Studios.

A Bend in the Road – Projeto de Nicholas Sparks e Theresa Park com roteiro de Brandon Camp, com base na obra de Sparks. A história é situada em uma cidade resort onde Miles Ryan atua como xerife. Aos poucos, ele vai descobrindo os segredos dos moradores do local, um dos quais pode estar ligado ao assassinato de sua esposa, atropelada há dois anos. A produção é da Nicholas Sparks Productions em parceria com a Warner Horizon Television.

Guilt by Association – Projeto de Marcia Clark, Dee Johnson e Nelson McCormick, que adapta a obra de Clark promotora que atuou no julgamento de O. J. Simpson. A história gira em torno de Rachel Knight, promotora adjunta da Unidade Especial de Casos Especiais de Los Angeles, que atua ao lado da promotora Toni LaCollette e da detetive Bailey Keller.

Lew Archer – Projeto de James Duff e Steve N. White com roteiro de Jim Leonard. Trata-se de uma adaptação da obra de Ross McDonald, que criou o personagem Lew Archer, detetive particular. Lembrando que o personagem já teve sua própria série, Archer, exibida em 1975, quando foi interpretado por Brian Keith, já falecido. A produção desta nova versão, que ainda está restrita ao projeto, é da Warner Horizon Television.

Crushed – Projeto de Sara Parriott e Josann McGibbon. A história gira em torno de Caz, que se envolve com Daphne, a segunda esposa de seu pai, Jeremy, proprietário do vinhedo Terra. Quando Jeremy anuncia que nomeou os dois seus herdeiros, Caz e Daphne se tornam rivais. A produção é da Prospect Park em parceria com a NBC Universal.

19/03/2013

às 15:37 \ Séries Anos 2010-2019, Séries Inglaterra

‘Downton Abbey’ estabelece recorde de audiência da TV pública nos EUA

Michelle Dockery e Maggie Smith nos bastidores de 'Downton Abbey'

A TV aberta americana perde cada vez mais público para os canais a cabo, que nos últimos anos conseguiram registrar, seguidamente, uma audiência que se equipara àquela que atualmente é registrada por séries exibidas na rede aberta, a exemplo de The Walking Dead, The Bible e Hatfields & McCoys. Mas não é só a TV a cabo que conseguiu assustar os diretores de canais abertos.

O PBS, canal público americano, conseguiu registrar este mês a maior audiência de sua história, a qual também se equipara aos números conquistados pelas grandes redes americanas. O mais interessante é que essa audiência foi conquistada pela exibição de uma série britânica: Downton Abbey.

Exibida nos EUA pelo PBS, a série conseguiu elevar sua audiência em 64% em comparação à segunda temporada. A média conquistada pela terceira temporada foi de 11.5 milhões de telespectadores com 7.7% entre o público alvo (18-49 anos). Esta porcentagem é maior que aquela conquistada por Hatfields & McCoys e The Bible. O último episódio exibido de Downton Abbey, sozinho, registrou a média de 12.3 milhões, com 8.1% entre o público alvo, audiência maior que o retorno da terceira temporada de The Walking Dead. Somando a audiência em DVR, a temporada conquistou a média de 24 milhões de telespectadores, sete milhões a mais que a segunda temporada.

A série também registra uma grande audiência entre os usuários de sites de streamings. Disponível no site do PBS, a temporada registrou a média de 9.7 milhões de visualizações, cerca de 2.1 milhões a mais que a segunda temporada.

No momento, a série está em fase de filmagens dos episódios de sua quarta temporada, na Inglaterra, a qual tem previsão de estreia para o segundo semestre deste ano. No Brasil, Downton Abbey chegou pelo canal a cabo Globosat, migrando para o GNT, onde terá suas três temporadas exibidas na sequência a partir do dia 4 de abril. As duas primeiras temporadas já foram lançadas em DVD, pela Universal.

Para quem ainda não foi apresentado à série, ela foi criada por Julian Fellowes, que se inspirou no filme, Assassinato em Gosford Park, pelo qual ganhou o Oscar, para compor o ambiente. Outra referência foi a história do castelo Highclere, onde a série é filmada. Situada entre as década de 1910 e 1920, a história acompanha a vida da família Crawley e sua relação com os empregados em uma mansão no interior da Inglaterra.

Cliquem na foto para ampliar.

A terceira temporada de ‘Downton Abbey’

Elenco da terceira temporada de 'Downton Abbey' (Foto: PBS)

Neste final de semana teve início nos EUA os painéis organizados pelo TCA, Television Critics Association, nos quais os canais de TV americanos apresentam à imprensa internacional sua nova programação (séries e temporadas). Um dos primeiros canais a se apresentar foi o PBS, que exibe nos EUA a série britânica Downton Abbey.

Para divulgar a terceira temporada, o painel reuniu os atores Joanne Froggatt, Michelle Dockery, Shirley MacLaine, Julian Fellowes, Elizabeth McGovern, Brendan Coyle e Hugh Bonneville, bem como os produtores Rebecca Eaton, Gareth Naeme e Jullian Fellowes, criador da série.

O grupo revelou algumas informações sobre a história que será apresentada nos próximos episódios, que introduzirão novos personagens: Martha Levinson (Shirley MacLaine), Ivy (Cara Theobald), Srta. Reed (Lucille Sharp), Alfred (Matt Milne) e Jimmy (Ed Speleers).

(E-D) Hugh Bonneville, Joanne Froggatt, Michelle Dockery, Shirley MacLaine, Elizabeth McGovern e Brendan Coyle (Foto: Getty)

[Spoilers] Com o final da 1ª Guerra Mundial, inicia-se o período da reconstrução, que vem acompanhado das mudanças sócio-culturais e econômicas. Muitas famílias que até então eram abastadas, passam por dificuldades financeiras, incluindo os Crawley.

Há alguns anos, quando Cora se casou com Robert, Conde de Grantham, sua fortuna salvou Downton Abbey. Agora, em função de um investimento mal sucedido, Robert perdeu todo o dinheiro. Lutando para manter sua propriedade e temendo pelo futuro, ele recebe o apoio de Cora, que se revela mais forte e mais preparada que o marido para aceitar as mudanças que virão.

Enquanto isso, Alfred, o sobrinho da Sra. O’Brien, se torna o novo criado da casa dos Crawley. Apesar de noivos, a relação entre Matthew e Mary não é das melhores. Em meio a tudo isso, a família recebe a visita de Martha, mãe de Cora, bem como a de Sybill, agora casada com Branson, o ex-chofer. A presença do ex-empregado na casa incomoda o Sr. Carson, que sente-se humilhado em ter que servi-lo.

Ainda preso, acusado do assassinato da ex-esposa, o sr. Bates recebe as constantes visitas de Anna. No entanto, ao longo da temporada, o público descobrirá como a ex-sra. Bates morreu. A temporada também apresentará as questões políticas relacionadas à Irlanda, país onde Sybill e seu marido vivem. Segundo Fellowes, a narrativa da trama será mais lenta que a da segunda temporada. [Fim dos Spoilers]

(E-D) a produtora Rebecca Eaton, a atriz Joanne Froggatt (Anna), o produtor Gareth Neame, e os atores Michelle Dockery, Shirley MacLaine, Julian Fellowes, Elizabeth McGovern, Brendan Coyle e Hugh Bonneville (Foto: Getty)

Entre as curiosidades, os atores que interpretam o Sr. Bates e Anna foram informados da indicação da série ao Emmy durante uma pausa nas filmagens de uma cena. Após um breve momento para celebrar, eles retomaram as filmagens. A atriz Elizabeth McGovern, que interpreta Cora, disse que conseguiu conhecer melhor sua personagem a partir do momento que contracenou com Shirley, visualizando o caminho que ela percorreu entre ser a filha de Martha e se tornar uma Condessa.

Com oito episódios, situados entre os anos de 1920 e 1921, a terceira temporada da série estreia na Inglaterra em setembro e nos EUA em janeiro de 2013. No Brasil, Downton Abbey é apresentada pela Globosat HD, que recém finalizou a exibição de sua primeira temporada. A segunda está prevista para estrear em novembro. A terceira ainda não tem previsão de quando será apresentada no Brasil. Por outro lado, a Universal lança a primeira temporada da série em DVD.

Cliquem nas imagens para ampliar. 

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados