Blogs e Colunistas

PBS

29/04/2015

às 14:02 \ Séries Anos 2010-2019, Versão Televisiva

Definido o elenco de ‘Mercy Street’

e Radnor em 'Mercy Street' (Foto: PBS)

Winstead e Radnor em ‘Mercy Street’ (Foto: PBS)

O canal americano PBS anunciou a lista de atores que irá estrelar sua nova produção original, Mercy Street, série divulgada em janeiro, quando ainda não tinha um título definido.

Criada por Lisa Q. Wolfringer e David Zabel (Plantão Médico/ER), com produção de Ridley Scott e David Zucker, Wolfinger, a série é um drama médico inspirado em casos reais.

Situada em Alexandria, Virgínia, durante o período da Guerra Civil americana, a história acompanha a vida de Mary Phinney (Mary Elizabeth Winstead, de The Returned) e Emma Green (Hannah James), duas enfermeiras voluntárias que de fato existiram. Elas se encontram no Mansion House Hotel, de propriedade de James (Gary Cole, de Veep), pai de Emma. O hotel foi transformado em hospital para atender soldados feridos quando Alexandria foi ocupada pelo exército da União.

Viúva do Baron von Olnhause, Phinney é considerada uma mulher revolucionária. Rebelando-se contra as restrições sociais impostas às mulheres de sua época, ela lutou para melhorar as condições médicas e sanitárias do hospital improvisado, bem como elevar a moral dos soldados feridos. Phinney, uma abolicionista, entra em choque com as ideologias de Emma, que se apaixonou por Benjamin Franklin Stringfellow (Jack Falahee, de How to Get Away With Murder), procurador geral e espião confederado.

No elenco também estão Josh Radnor (How I Met Your Mother), como Jedediah Foster, um cirurgião civil, filho de um fazendeiro rico do Sul; Peter Gerety (The Wire), como o Dr. Alfred Summers, chefe de cirurgia do Mansion House; Norbert Leo Butz (Bloodline), como o Dr. Byron Hale, outro cirurgião do exército; McKinley Belcher III (Power), como Samuel Diggs, um empregado negro que esconde suas habilidades para exercer a medicina; Shalita Grant (Bones), como Aurelia Johnson, uma lavadeira que esconde seu passado; Cherry Jones (24 Horas), como Dorothea Dix, inspetora do Exército da União; AnnaSophia Robb (The Carrie Diaries), Alice Green, irmã de Emma; Donna Murphy, como Jane Green, outra irmã de Emma; Brad Koed como James Green Jr., irmão de Emma; Cameron Monaghan (Shameless), como Tom Fairfax; Tara Summers (Stalker), como Anne Hastings; L. Scott Caldwell (Lost), como Belinda; Suzanne Bertish (Roma), como a Sra. Brannan; Wade Williams, como Silas Bullen; e Luke Macfarlane (Brothers and Sisters), como o capelão Hopkins.

A primeira temporada tem seis episódios, dirigidos por Roxann Dawson (Treme) e Jeremy Webb (Downton Abbey), com produção da Saw Bone Films e Scott Free, com apoio financeiro da Anne Ray Charitable Trust, Alfred P. Sloan Foundation e Virginia Film Board. A distribuição internacional será da Electric Entertainment.

A estreia está prevista para a Midseason de 2016, nos EUA.

Cliquem na foto para ampliar.

Share

22/04/2015

às 17:38 \ Pilotos de Séries, Versão Televisiva

Novos projetos e pilotos – Abril 2015 – Parte 4

Death Of a KingABC Family

Hearts and Clubs – Projeto da cantora Christina Aguilera em parceria com Austin Winsberg (Gossip Girl) e Matthew Rutler. Situada em Las Vegas, a história acompanha as vidas de jovens cantoras e dançarinas que lutam para realizar seus sonhos e se estabelecer na carreira. A produção é da Prospect Park em parceria com a Lionsgate TV.

Sold Out – Projeto de sitcom desenvolvido por Andrea Abbate e Irving Azoff. A história acompanha uma banda formada por jovens músicos que, pela primeira vez, sai em turnê. A produção é da ABC Signature Studios.

BBC2

Projeto de Blick – Desenvolvido por Hugo Blick (The Honourable Woman, The Shadow Line), o projeto ainda não teve seu enredo divulgado. O que se sabe é que a história pretende apresentar personagens vivendo dilemas morais na África.

Cinemax

Projeto de Holmes e Daniels – Desenvolvido pela atriz Katie Holmes (Dawson’s Creek) e pelo produtor Mike Daniels (Sons of Anarchy), o projeto é um drama de ação. Na história, uma defensora de vítimas de violência é atacada por um stalker. Mais tarde, ela decide voltar ao local onde foi atacada para fazer justiça. A produção é da Universal TV.

PBS

The Signature of All Things – Projeto de David Thompson com roteiro da australiana Emily Ballou (The Slap AU) que adapta a obra de Elizabeth Gilbert, cujos direitos foram adquiridos pelo canal WGBH, do grupo PBS. A história apresenta Alma Whittaker, uma mulher brilhante e determinada, apaixonada por ciências, que luta para expressar sua curiosidade intelectual em uma sociedade onde as mulheres são relegadas a temas domésticos. A produção é da britânica Origin Pictures.

Showtime

SMILF – Projeto de Frances Shaw (Frankie Shaw), Lee Eisenberg e Gene Supnitsky, que adapta o curta-metragem de Shaw, o qual, por sua vez, foi inspirado em sua vida. Trata-se de uma comédia que gira em torno de uma mulher (Shaw) que chega em Los Angeles sonhando em se tornar atriz. Mãe solteira, ela sofre todo o tipo de obstáculos para alcançar seus sonhos. A produção é da Quantity Entertainment em parceria com a ABC Signature.

SmilfSpike TV

Harvest – Projeto de Jerry Bruckheimer com roteiro de Ian Sobel e Matt Morgan (12 Monkeys, From Dusk Till Dawn: The Series). Originalmente desenvolvido para o canal A&E em 2013, o projeto gira em torno do zelador de um cemitério de uma cidade do interior que tem sua rotina de vida alterada quando seu pai, um criminoso, volta a contatá-lo, obrigando-o a fazer parte do comércio de corpos. A produção é da Jerry Bruckheimer Television em parceria com a Warner Horizon TV.

Starz

Counterpart – Projeto de Justin Marks que, se produzido, será estrelado por J.K. Simmons (The Closer). Os produtores esperam que o canal encomende duas temporadas da série sem passar pelo episódio piloto para avaliação. Morten Tyldum se comprometeu a dirigir os dois primeiros episódios. Trata-se de um thriller de espionagem com elementos de ficção científica. Na história, Harold Silk (Simmons) é um humilde funcionário da ONU que descobre que a organização esconde o segredo de como passar para uma dimensão paralela. A produção é da MRC em parceria com o canal Starz.

SyFy

We Are All Completely Fine – Projeto de Wes Craven que adapta a obra de Daryl Gregory. Na história, a Dra. Jan Sayer, uma psicóloga, organiza um grupo de apoio para pessoas que sobreviveram a terríveis ataques, os quais deixaram marcas profundas. Entre eles, Harrison, um detetive da polícia viciado em remédios e com problemas para dormir; Stan, um artista que foi atacado por canibais; Barbara, que é assombrada pelas mensagens que foram gravadas em seus ossos; e Greta, que pode ou não ser uma incendiária. Conforme seus traumas são revelados, eles precisam enfrentar seus demônios. A produção é da Universal Cable Productions em parceria com a Captivate Entertainment e a Industry Entertainment.

The People Under the Stairs – Projeto de Wes Craven com roteiro de Michael Reisz (Shadowhunters), que adapta o filme de Craven, lançado em 1991. Quando uma jovem desaparece nas terras da família Robeson, as tentativas de localizá-la revelam os horrores que estavam escondidos na propriedade há séculos. A produção é da Universal Cable Productions em parceria com a Industry Entertainment.

Disciples – Projeto de Wes Craven que adapta a novela gráfica de Steve Niles. A história é situada no futuro próximo, período em que os milionários se tornaram mestres do Universo, colonizando outros planetas fora do sistema solar. Um dos colonizadores, McCauley Richmond, construiu uma sociedade em Ganymede, uma das luas de Júpiter ,formada por pessoas que o idolatram. Quando um Senador descobre que sua filha sofreu lavagem cerebral e seu uniu a Richmond, ele decide contratar três detetives espaciais para resgatá-la.  A produção é da Universal Cable Productions.

Galaxy QuestSem Canal Definido

Brittania – Projeto de Elizabeth Stanley, Thomas Bliss, Martha Little e Neil Marshall que está sendo oferecido a canais internacionais. A expectativa do estúdio é a de produzir oito episódios, falados no idioma inglês. A proposta do projeto é a de narrar a história sobre a invasão romana ao território que ficaria conhecido como Grã-Bretanha, em 43 D.C. A produção é da Backup Films, produtora francesa.

Death of a King – Projeto de J.J. Abrams e Tavis Smiley que adapta a obra não ficcional de Smiley. O livro, que teve os direitos adquiridos por Abrams, narra o último ano de vida Martin Luther King Jr., assassinado em 1968. A produção é da Bad Robot, empresa de Abrams, em parceria com a Warner Brothers TV.

Galaxy Quest – Projeto da Paramount Television que pretende adaptar para a TV o filme Heróis Fora de Órbita, de 1999, produzido pela DreamWorks. A história acompanha a vida de um grupo de atores que, após o cancelamento da série de ficção científica que estrelavam, é sequestrado por alienígenas que pedem sua ajuda para salvar seu mundo. O estúdio espera que Robert Gordon, roteirista do filme, e Dean Parisot, diretor, desenvolvam a versão para a TV.

Share

19/01/2015

às 17:44 \ Séries Anos 2010-2019, Versão Televisiva

PBS anuncia série produzida por Ridley Scott

Emma Green (Foto: Reprodução)

Emma Green (Foto: Reprodução)

Atualmente, o canal público PBS é mais conhecido por exibir documentários e telefilmes originais, bem como séries britânicas, a exemplo de Downton Abbey, seu maior sucesso no momento. Mas já faz algum tempo que os executivos do canal vêm anunciando o interesse em voltar a investir na produção original de séries ficcionais.

Depois de anunciar alguns projetos e entrar como coprodutor de Wolf Hall e Indian Summers, ambas britânicas, o PBS encomenda uma série criada por Lisa Q. WolfringerDavid Zabel, que ainda não tem um título definido. Ela será produzida por Ridley Scott, David Zucker, Wolfinger e Zabel (Plantão Médico/ER), que assina o roteiro.

Trata-se de um drama médico inspirado em casos reais. Situada em Alexandria, Virgínia, durante o período da Guerra Civil americana, a história acompanha a vida de Mary Phinney e Emma Green, duas enfermeiras voluntárias que de fato existiram.

Elas se encontram no Mansion House Hotel, de propriedade de James Green, pai de Emma. O hotel foi transformado em hospital para atender soldados feridos quando Alexandria foi ocupada pelo exército da União.

Viúva do Baron von Olnhause, Phinney é considerada uma mulher revolucionária. Rebelando-se contra as restrições sociais impostas às mulheres de sua época, ela lutou para melhorar as condições médicas e sanitárias do hospital improvisado, bem como elevar a moral dos soldados feridos. Phinney, uma abolicionista, entra em choque com as ideologias de Emma, que se apaixonou por Benjamin Franklin Stringfellow, procurador geral e espião confederado.

Segundo o canal em nota à imprensa, a série abordará questões morais e históricas. Para construir os roteiros, foram utilizadas diversas fontes como livros, cartas e diários de pessoas que trabalharam no Mansion House Hospital na época. A série vem sendo desenvolvida nos últimos três anos, com o apoio de historiadores e especialistas do período, entre eles, James M. McPherson, Thavolia Glymph e Jane Schultz. 

A primeira temporada terá seis episódios produzidos pela Saw Bone Films e Scott Free, com apoio financeiro da Anne Ray Charitable Trust, Alfred P. Sloan Foundation e Virginia Film Board. A distribuição internacional será da Electric Entertainment.

O elenco ainda não foi divulgado, mas as filmagens terão início em Richmond, Virgínia em abril. A estreia está prevista para 2016.

Share

Atualização de elencos

Avan Jogia (Foto: Getty)

Avan Jogia (Foto: Getty)

Members Only – Esta é uma série anunciada em janeiro pela ABC. A história acompanha a relação entre patrões, sócios e empregados de um country clube. A atriz Natalie Zea (Justified, The Following) interpretará Mickey, membro da família que fundou o clube. A série tem previsão de estreia nos EUA para 2015.

Sons of Anarchy – A última temporada contará com a participação recorrente de Mathew St. Patrick (Six Feet Under). Segundo o TV Line, ele interpretará Moses, chefe de uma equipe de segurança. Ele será introduzido no sétimo episódio. A temporada estreia nos EUA no dia 9 de setembro.

Tut – A minissérie do canal Spike TV será estrelada por Avan Jogia (Twisted), que interpretará o Faraó Tutancamon, mais conhecido como Tut. Anunciada em maio, a minissérie em seis episódios apresenta a vida de Tut, que reinou no Egito entre 1332 e 1323 A.C. Considerado o Faraó mais jovem do antigo Egito, ele assumiu o trono após o assassinato do pai. A trama da minissérie é desenvolvida com base nas evidências de DNA divulgadas em 2010. No elenco também está Ben Kingsley, como Ay, o conselheiro do rei. As filmagens terão início em setembro no Marrocos e no Canadá, com estreia prevista para 2015.

Ground Floor – A segunda temporada terá a participação recorrente de Emily Heller. Segundo o TV Line, ela interpretará Lindsay, uma jovem que veio da mesma cidade de Jenny (Briga Heelan). Formada em administração, ele arranja um emprego na Remington Trust. Embora seja considerada um gênio, Lindsay não tem a menor ideia de como se relacionar socialmente. Os novos episódios começam a ser exibidos nos EUA em novembro. No Brasil, a série chegou pelo canal Warner, com o título de O Andar de Baixo.

Sirens – A partir da segunda temporada, o ator Josh Segarra passa a fazer parte do elenco regular. Ele interpretou o policial Billy, parceiro de Theresa (Jessica McNamee) visto em cinco episódios da primeira temporada. A série é um remake de uma produção britânica que teve apenas uma temporada.

Chicago PD – A segunda temporada introduzirá um novo personagem em seu elenco regular. Ele é o policial Sean Roman (Brian Geraghty, de Boardwalk Empire) novo parceiro de Burgess (Marina Squerciati). A nova temporada estreia nos EUA no dia 24 de setembro.

Girlfriends’ Guide to Divorce – A atriz Janeane Garofalo (The Larry Sanders Show) fará parte do elenco regular da série apenas na primeira temporada. Caso ela seja renovada, Garofalo não retornará para os novos episódios. Segundo o TV Line, uma nova personagem deverá ser introduzida para preencher a vaga de Garofalo, que interpreta uma advogada amiga de Abby. Esta é a primeira série ficcional do canal Bravo. Criada por Vicki Iovine com roteiro de Marti Noxon (Buffy, a Caça-Vampiros, Un-Real), a série é uma versão para a TV do livro de Iovine. Na história, Abby (Lisa Edelstein, de House) é uma escritora de livros de autoajuda que esconde do público o fato de que está divorciada do marido. A série estreia nos EUA no dia 2 de dezembro.

Share

17/07/2014

às 16:29 \ Documentários

Documentário sobre super-heróis estreia em agosto no Film & Arts

O canal Film & Arts estreia no dia 14 de agosto o documentário Super-Heróis: a Batalha Sem Fim/Superheroes: a Never-Ending Battle, produção em três episódios do canal americano PBS, exibida nos EUA em 2013.

Apresentado por Liev Schrieber (Ray Donovan), ator da franquia X-Men, o documentário reúne entrevistas e imagens de arquivo sobre a trajetória dos super-heróis nos quadrinhos. O primeiro episódio, Justiça e o Estilo Americano, cobre os anos entre 1938 e 1958. Ele inclui a série As Aventuras do Superman, estrelada por George Reeves. O segundo episódio, Grande Poder, Grande Responsabilidade, que será exibido no dia 21 de agosto, cobre o período entre 1959 e 1977. A série documental encerra no dia 28 de agosto com o episódio Qualquer Pessoa Pode Ser um Super-Herói, cobrindo o período entre 1978 e os dias de hoje. Mais informações sobre os episódios aqui.

Entre as celebridades que darão seus depoimentos estão Stan Lee, Adam West, Lynda Carter, Michael ChabonJules FeifferJim Steranko, Neal AdamsJerry Robinson Joe Simon. Os dois últimos já falecidos.

O programa já foi lançado em DVD e Blu-Ray no mercado internacional, trazendo material Extra e legendas em inglês.

Acompanhem as estreias de julho e agosto pelo nosso Calendário.

Share

28/04/2014

às 21:25 \ Minisséries, Séries Inglaterra

Definido o elenco da minissérie ‘Indian Summers’

Julia Walters (Foto: Getty)

Julie Walters (Foto: Getty)

Postagem atualizada no dia 29 de abril para inclusão de novos nomes.

Anunciada em agosto de 2013, Indian Summers é uma coprodução entre o Channel 4 da Inglaterra e o canal PBS dos EUA. Escrita por Paul Turman (Vera), a minissérie tem dez episódios encomendados.

Verão de 1932, a pequena cidade de Shimla na Índia é surpreendida pela notícia de uma tentativa de assassinato ocorrida no Royal Club, local frequentado por ingleses, onde não se aceita a entrada de cachorros ou indianos. A partir daí, inicia-se um jogo político de luta pelo poder que leva o país a visualizar a possibilidade de um dia ser livre.

Ralph Whelan (Henry Lloyd-Hughes, de The Inbetweeners), secretário particular do Vice-Rei, aguarda uma promoção quando sua irmã Alice (Jemima West, de Maison Close, The Borgias) retorna à Shimla sem o marido, apenas com o filho. Ela logo se envolve com Aafrin (Nikesh Patel, de Bedlam), um dos funcionários indianos do escritório, filho de Roshana (Lillete Dubey) e Darius (Roshan Seth), um veterano da grande guerra.

Uma das damas da sociedade é a viúva Cynthia (Julie Walters, de The Hollow Crown, The Jury), uma mulher com muita influência política e social. Na cidade também vivem Douglas (Craig Parkinson, de Line of Duty), diretor de uma escola missionária, e sua esposa Sarah  (Fiona Glascott, de Episodes), que sente falta do estilo de vida que ela tinha na Inglaterra; Ian McLeod (Alexander Cobb, de Mr. Selfridge) , um escocês herdeiro de uma plantação de chá; e Leena (Amber Rose Revah, de What Remains), uma misteriosa mestiça.

No elenco também estão Aysha Kala (Shameless), como Sooni, irmã de Aafrin; Olivia Grant (Legacy) e Edward Hogg (The Borgias).

As filmagens terão início durante a Summer Season, com previsão de estreia para 2015. O primeiro episódio será exibido com 90 minutos de duração, os demais terão 60 minutos.

A produção é da New Pictures em associação com a WGBH e distribuição internacional da All 3 Media. A direção é de Simon Curtis (Threesome).

Share

19/04/2014

às 10:59 \ Documentários, Televisão

PBS exibe quarta temporada de ‘Pioneers of Television’

Richard Chamberlain nos bastidores de 'Dr. Kildare' (Foto:

Richard Chamberlain nos bastidores de ‘Dr. Kildare’ (Foto: NBC/Arquivo)

Para os fãs de séries que têm interesse de conhecer a história do formato, o documentário Pioneers of Television é uma boa fonte de informação. Atualmente em sua quarta temporada, Pioneers of Television é exibida pelo canal público americano PBS, sendo que as três primeiras temporadas já foram lançadas em DVD no mercado internacional.

Nesta quarta edição, que estreou no dia 15 de abril, a série documental traz mais quatro episódios: Standup to Sitcom, Doctors and Nurses, Breaking Barriers e Acting Funny.

Em Standup to Sitcom , o programa traça o perfil das sitcoms estreladas por standup comedians. As séries que figuram no episódio são Seinfeld, Home Improvement, Roseanne, Everybody Loves Raymond, The Cosby Show, The Bob Newhart Show e Newhart. Entre os entrevistados estão Jerry Seinfeld, Roseanne Barr, Tim Allen, Ray Romano e Bob Newhart.

No início da televisão americana, era muito comum sitcoms estreladas por comediantes que já tinham se estabelecido em clubes noturnos ou no rádio. Eles geralmente atuavam em sitcoms tradicionais, que são filmadas com a presença de um público. Este formato se popularizou com I Love Lucy, no início da década de 1950. Na época, os produtores disseram que Lucy precisava da reação das pessoas para trabalhar.

Leva-se tempo para que um comediante bem sucedido nos palcos vá para a TV, visto que existem algumas etapas pelas quais eles precisam passar. No episódio de Pioneers of Television, Newhart aponta três importantes elementos que o standup comedian leva para a TV quando estrela uma série: o público já conhece o comediante e seu estilo, o que permite que ele se conecte mais rápido com a audiência; visto que o standup já está acostumado a trabalhar frente a um público, ele sabe como conduzir o texto para que a piada seja compreendida da forma e no momento certo; além disso, por conhecer sua profissão e ter um nome a preservar, o standup comedian sempre irá preservar a integridade de seu trabalho. Por outro lado, a fama nos clubes noturnos não garante sucesso na TV (da mesma forma que um bom ator não é, necessariamente, um bom dublador, um bom comediante de palco nem sempre consegue fazer a transição para outro veículo).

Doctor and Nurses, o segundo episódio da série documental, irá ao ar nos EUA no dia 22 de abril. Nele será mostrado o início dos dramas médicos e sua transformação ao longo dos anos. As séries que figuram no episódio são Dr. Kildare, Medical Center, Marcus Welby, St. Elsewhere e Plantão Médico/ER. Entre os entrevistados estão Noah Wyle, Anthony Edwards, Gloria Reuben, Howie Mandel, Ed Begley Jr. e Chad Everett, em sua última entrevista. O ator faleceu em 2012.

'Júlia' (Foto:

Lloyd Nolan e Diahann Carroll em ‘Júlia’ (Foto: NBC/Arquivo)

Este gênero começou a ser explorado pelos seriados na década de 1950, tornando-se extremamente popular entre o público, que acompanha histórias de vida e morte, bem como conflitos morais. Questões relacionadas ao avanço da medicina e aos cuidados com a saúde da população foram amplamente debatidos nesse gênero, que também abordou alguns temas tabus. Cada vez mais realista, este gênero ajudou a moldar a imagem que o público têm do trabalho dos médicos e das enfermeiras.

No dia 29 de abril, o canal PBS exibe o terceiro episódio da série. Breaking Barriers traça o perfil das séries estreladas por atores negros, latinos e asiáticos. O episódio traz as séries I Love Lucy, Júlia, Jornada nas Estrelas, Battlestar Galactica (remake), The Cosby Show e All-American Girl. Entre os entrevistados estão Diahann Carroll, Bill Cosby, Edward James Olmos e George Takei.

Para o público de hoje, a diversidade nas séries de TV já se tornou algo comum. Mas o formato (bem como a sociedade) traçou um longo caminho para chegar no ponto em que está hoje.

No final da década de 1940, quando o veículo iniciou suas atividades comerciais, a televisão americana apresentava programas essencialmente estrelados por atores brancos para uma classe média branca.

Ao longo dos anos, era muito comum que personagens fossem interpretados por atores que se faziam passar por asiáticos, índios ou latinos. Mas, geralmente, quando este tipo de personagem era visto, eles normalmente reforçavam os estereótipos pré-estabelecidos.

Latinos e asiáticos eram bandidos ou malandros e negros eram criados ou operários (muitas vezes cumprindo a função de ser o alívio cômico de uma situação). Poucos conseguiram transpor esta imagem, a exemplo de Bruce Lee, que se tornou o auxiliar de um combatente do crime em Besouro Verde. Ainda assim, o personagem era um criado com uma participação reduzida na história.

Foi na década de 1960 que grupos voltados para a valorização da cultura afro-americana começaram a forçar a televisão a introduzir personagens que estivessem mais de acordo com a realidade. Foi neste período que surgiram Os Destemidos/I Spy (1965) e Júlia (1968), duas das primeiras séries de TV a ter como personagem principal um negro exercendo uma função/profissão não subserviente.

O último episódio da quarta temporada de Pioneeers of Television será exibido no dia 6 de maio. Acting Funny acompanha a rotina de alguns comediantes que fazem ou já fizeram sucesso na TV, apresentando suas técnicas e a forma como desenvolvem seu trabalho. Entre os entrevistados estão Robin Williams, Tina Fey e Cloris Leachman.

Ainda inédita no Brasil, a série terá o DVD da quarta temporada lançado no mercado internacional no dia 27 de maio.

Cliquem nas fotos para ampliar.

Share

15/10/2013

às 21:29 \ Curiosidades, Documentários

Trailer do documentário ‘Superheroes: a Never-Ending Battle’

SuperheroesEsta noite, o canal americano PBS exibe o documentário Superheroes: a Never-Ending Battle, que traz três episódios apresentados por Liev Schrieber (Ray Donovan), ator da franquia X-Men. 

Contando com entrevistas de personalidades da cultura popular, o documentário apresenta a trajetória das HQs desde sua origem até os dias de hoje.

Entre as celebridades que darão seus depoimentos estão Stan Lee, criador de diversos personagens que povoam os quadrinhos, Adam West, ator que deu vida ao Batman na TV, Lynda Carter, a eterna Mulher-Maravilha, Michael ChabonJules FeifferJim Steranko, Neal AdamsJerry Robinson, um dos criadores do Coringa, e Joe Simon, cocriador do Capitão América. Os dois últimos já falecidos.

Informações sobre o conteúdo de cada episódio aqui.

O documentário também será lançado em DVD e Blu-Ray, nos EUA.

Share

14/10/2013

às 10:41 \ Séries Anos 2010-2019, Versão Televisiva

‘Wolf Hall’ terá coprodução americana

WolfHallAnunciada em agosto de 2012, Wolf Hall é uma minissérie de Peter Straughan (do filme Os Homens que Encaravam Cabras) em seis episódios que adapta a obra de Hilary Mantel.

Situada na década de 1520, a história acompanha a vida de Thomas Cromwell, membro da corte de Henrique VIII. Encomendada pela BBC2, a minissérie ganha a coprodução do canal americano PBS, que também exibirá a produção nos EUA, dentro da sessão Masterpiece.

Estrelada por Mark Rylance, a história apresenta a vida de Cromwell, filho de um ferreiro que se torna advogado e membro da corte de Henrique VIII. Considerado um gênio político, ele consegue chegar no topo da sociedade de sua época. Aliado do rei, ele tenta anular seu casamento com Ana Bolena.

A minissérie tem como base os livros Wolf Hall e Bring Up The Bodies, parte de uma trilogia que inclui o livro The Mirror and the Light, o qual ainda não foi publicado.O segundo livro de Mantel encerra com a morte de Ana, sendo que a BBC já adquiriu os direitos de adaptação da terceira obra.

O restante do elenco ainda não foi divulgado. A produção inicia em abril de 2014, com locações em Bruges. A previsão de estreia é para 2015. A direção é de Peter Kosminsky (The Promisse).

A minissérie é uma produção da Company Pictures em parceria com a Playground Entertainment, PBS e BBC Worldwide.

Share

19/07/2013

às 16:21 \ Curiosidades, Documentários

Documentário apresenta a origem das histórias em quadrinhos

Capa do livro que será lançado em outubro

No dia 15 de outubro o canal americano PBS exibirá nos EUA o documentário Superheroes: a Never-Ending Battle, produção dividida em três episódios, apresentados por Liev Schrieber (Ray Donovan), ator da franquia X-Men.

Entrevistando diversas personalidades da cultura popular, o documentário apresentará a trajetória das HQs desde sua origem há 75 anos até os dias de hoje, em que se transformou em uma poderosa indústria. Ao longo do caminho, sua influência na formação de uma nova geração de americanos motivou o governo a realizar investigações sobre as ideologias que existiam por trás das histórias vividas pelos diversos super-heróis.

No primeiro episódio, que recebeu o título de Truth, Justice, and the American Way, o documentário cobrirá os anos entre 1938 e 1958, período em que a Depressão econômica americana abre as portas para que uma nova geração de artistas e escritores façam uso de sua imaginação para criar personagens que fariam parte da infância de muitos leitores.

No episódio, o público também verá como a 2ª Guerra Mundial serviu para que os super-heróis se popularizassem com o patriotismo americano, finalizando com a decisão do governo de investigar o teor das histórias publicadas, bem como estabelecer uma regulamentação na década de 1950.

Para os fãs de séries, o episódio apresentará a primeira adaptação do personagem Superman para a TV, com As Aventuras do Superman, estrelada por George Reeves, que revolucionou a indústria dos quadrinhos dando-lhe um novo fôlego.

O segundo episódio traz o título de Great Power, Great Responsibility, e cobre o período entre 1959 e 1977. Com exibição programada para o dia 15 de outubro, o episódio mostra como as HQs foram influenciadas pela geração da energia atômica e do início da exploração espacial. Na área do design, a indústria influencia o trabalho de artistas como Andy Warhol e Roy Lichtenstein, enquanto os movimentos civis se fazem presentes nas HQs com o surgimento dos primeiros super-heróis negros, entre eles, Black Panther e Luke Cage. As questões sociais mudaram o mundo e também o universo dos quadrinhos, que passariam a tratar de situações e personagens mais complexos.

No dia 22 de outubro o canal exibe A Hero Can Be Anyone, último episódio da série de documentários, que cobre o período entre 1978 e os dias de hoje. Presente em diversas mídias, os super-heróis vivem em um mundo politizado e violento. Fazendo sucesso no cinema, nas séries de TV e nos video games, eles começam a explorar o mundo online.

Entre as celebridades que darão seus depoimentos estão Stan Lee, criador de diversos personagens que povoam os quadrinhos, Adam West, ator que deu vida ao Batman na TV, Lynda Carter, a eterna Mulher-Maravilha, Michael Chabon, Jules Feiffer, Jim Steranko, Neal Adams, Jerry Robinson, um dos criadores do Coringa, e Joe Simon, cocriador do Capitão América. Os dois últimos já falecidos.

O programa será lançado em DVD e Blu-Ray no mercado internacional no dia 15 de outubro, trazendo material Extra e legendas em inglês.

Atrelado ao documentário, será lançado no dia 1º de outubro o livro Superheroes!: Capes, Cowls, and the Creation of Comic Book Culture, de Laurence Maslon, que traz mais de 500 ilustrações, além de entrevistas e biografias de diversos personagens que fazem parte deste universo.  O livro será publicado pela Crown Archetype, divisão da Random House.

Share
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados