Blogs e Colunistas

House

30/04/2013

às 11:42 \ Atores, Séries Anos 2000-2009

Hugh Laurie diz que foi um pesadelo estrelar ‘House’

Hugh Laurie em foto recente

Quem acompanhou a carreira de Hugh Laurie durante a produção de House já sabe que o ator não estava feliz com o sucesso da série. Nas cerimônias de entrega de prêmios, era visível a insatisfação do ator. Em sua expressão se lia seu desejo de estar em qualquer outro lugar, menos ali. Em diversas entrevistas, Laurie comentou como era difícil para ele viver longe da família (que ficou na Inglaterra) e lidar com a popularidade crescente de House nos EUA.

Atualmente dedicando-se à sua carreira de músico, Laurie conversou com a revista britânica Radio Times, em edição desta semana, na qual fala sobre o pesadelo que foi interpretar o Dr. House.

O ator compara o sucesso com uma gaiola dourada. Alvo constante de fotógrafos profissionais e amadores, ele era perseguido sempre que saía de casa. Laurie comenta que desistiu de frequentar lojas e mercados porque cansou de ver suas compras fotografadas por fãs.

Segundo ele, com o passar dos anos, a rotina de trabalho também se transformou em pesadelo. Determinado a nunca chegar tarde ou perder um dia de filmagem, ele chegou a sonhar em sofrer algum tipo de acidente a caminho do trabalho só para poder ter alguns dias de folga. A variação na qualidade dos roteiros também incomodou o ator.

Quem acompanha a produção televisiva sabe que os roteiristas sofrem pressões dos canais para que o personagem principal de uma série tenha apelo junto ao público jovem, o que deixa os anunciantes felizes. Laurie acredita que, com o passar dos anos, os roteiristas começaram a trabalhar House de forma a atender esse requisito.

O sucesso de House também teve seu lado positivo. Além de interpretar um personagem que o desafiava constantemente e de ganhar dois Golden Globe, Laurie se tornou um dos atores mais bem pagos da TV durante oito temporadas. Mas as experiências de Laurie com a popularidade de House podem significar que dificilmente o veremos estrelando uma nova série tão cedo, ao menos nos EUA, onde as temporadas são mais longas e a publicidade em torno de uma produção é maior que na Inglaterra.

Em 2011, ele chegou a declarar que não tinha interesse em voltar para a TV. Isto foi comprovado no final de 2012, quando o canal NBC tentou convencê-lo a estrelar sua nova série, Crossbones. O personagem que seria interpretado por ele ficou com o ator John Malkovich, que estrela sua primeira série.

Cliquem na foto para ampliar.

21/06/2012

às 11:25 \ Séries Anos 2000-2009

Canal Universal exibe último episódio de ‘House’

Após oito temporadas, House chega ao fim. Um dos maiores sucessos da TV da última década faz sua despedida do público brasileiro esta noite, às 22h.

Embora não tenha promovido nenhuma revolução na história da TV americana, House contribuiu para enriquecer a programação das redes abertas dos EUA, que na época de sua estreia enfrentavam a concorrência com os canais a cabo, que desde o final da década de 1990 haviam começado a oferecer produtos com qualidade cinematográfica e enredos/personagens mais complexos. Com isso, as redes abertas precisaram buscar programas que pudessem segurar o público e garantir o apoio da crítica. Como resultado, surgiram sucessos como The West Wing, 24 Horas, Lost, Desperate Housewives, Justiça Sem Limites, How I Met Your Mother, Grey’s Anatomy, Two and a Half Men, Bones, The Office, CSI, Malcolm e House, entre outros.

Cínico, sarcástico, arrogante, cético, racional e carente, House surgiu da mente do canadense David Shore, ex-advogado que largou a profissão para se tornar comediante, mas acabou se tornando roteirista. Trabalhando com a ótima dramédia Rumo ao Sul/Due South, e com produções mais dramáticas como Family Law e Lei e Ordem, Shore começou a se tornar conhecido no meio. Em 2003, Paul Attanasio se uniu a Shore para criar uma série com narrativa procedimental para oferecer aos canais da rede aberta.

Em entrevista à revista McCleans, publicada em 2006, Shore disse que o projeto inicial não contava com o personagem de Gregory House. Oferecida à Fox, a ideia girava em torno de uma equipe médica que enfrentava o desafio de diagnosticar pacientes internados em um importante hospital. Desta forma, a doença se transformaria no criminoso da semana, em referência às séries policiais.

Os pacientes não seriam as únicos casos que seriam analisadas pelos médicos detetives. O próprio corpo médico se tornaria alvo das investigações de colegas que se intrometem nas vidas particulares daqueles com quem trabalham, buscando solucionar seus problemas. Assim, enquanto ‘investigam’ o corpo do paciente e o ambiente em que ele vive (o local do ‘crime’) em busca de pistas que os levem ao ‘culpado’, em paralelo os médicos analisariam a mente de seus colegas revelando ao público a vida e a personalidade de cada um.

O canal gostou da ideia e encomendou o projeto. Quando começou a desenvolver os personagens Shore percebeu que precisaria de uma figura central. Foi então que surgiu House. Assim, inspirando-se na narrativa de CSI, que estava em sua terceira temporada na época, e no personagem Sherlock Holmes, Shore criou uma serie que conseguiu dar um ‘sopro de vida’ a dois gêneros populares da TV americana: o drama médico e o policial.

Muito do sucesso da série se deve a Hugh Laurie, que soube criar um personagem único, valorizando cada linha do roteiro.  Desbancando atores como Patrick Dempsey, Denis Leary e Rob Morrow, que disputavam o papel, o ator britânico, que passou oito anos imitando o sotaque americano, ficou com o personagem que marcaria sua carreira até então restrita a sucessos no Reino Unido. Mas somente quando foi contratado é que Laurie descobriu que interpretaria o personagem central. Devido às características do personagem, ele não pensou que House seria o protagonista.

Seguindo a linha de Ben Casey e do Dr. Chagley, da sitcom Julia, ambas produções da década de 1960, e outros depois deles, House conquistou o público por sua franqueza sarcástica. Partindo do princípio de que todo mundo mente, ele lidera uma equipe de médicos responsável pelo departamento de diagnósticos do Princeton-Plainsboro Hospital em New Jersey, desafiando cada membro a olhar para seus próprios problemas e a ultrapassar seus limites.

Seu melhor amigo e praticamente o único que realmente o suporta é o Dr. James Wilson, chefe do departamento de oncologia, interpretado por Robert Sean Leonard, que originalmente fez testes para o papel do Dr. Eric Foreman (Omar Opps), neurologista, membro da primeira equipe de House, a qual também foi composta pela Dra. Allison Cameron (Jennifer Morrison), imunologista, e pelo Dr. Robert Chase (Jesse Spencer), cirurgião.

Ao longo dos anos, a equipe sofreu mudanças em sua formação. Chris Taub (Peter Jacobson), Lawrence Kutner (Kal Penn), Remy Hadley, mais conhecida como Treze/Thirteen (Olivia Wilde), Marta Masters (Amber Tamblyn), Jessica Adams (Odette Annable) e Chi Park (Charlene Yi) também integraram o grupo que trabalhou com House.

Arrogante, apaixonado por desafios complicados, dependente de Vicodin, remédio que ele toma para aplacar a dor que sente em uma das pernas em função de um aneurisma na coxa, House circula pelo hospital com sua bengala invadindo a privacidade de seus colegas e expondo a intimidade de seus pacientes enquanto tenta identificar as doenças que os afligem. Inicialmente, os produtores pensaram em dar a House uma cadeira de rodas (à la Têmpera de Aço, série da década de 1970). Mas tendo em vista que ela limitaria os movimentos do personagem e dificultaria sua relação com o cenário, a cadeira foi trocada por uma bengala.

Utilizando o sistema de eliminação pela lógica, House chega a um diagnóstico, muitas vezes na hora H, o que o leva a sustentar o título de um dos melhores médicos de sua área, mesmo sendo incapaz de se relacionar com seus pacientes. Para House, eles são como cobaias em laboratórios, onde são observados, submetidos a testes, avaliados, aprovados ou rejeitados.

No início da série, House está envolvido com sua ex-namorada, Stacy Warner (Sela Ward), advogada que trabalha no departamento jurídico do hospital. Quando eles se separam, ela deixa o emprego e se muda. Assim, o caminho fica aberto para a Dra. Lisa Cuddy (Lisa Edelstein), administradora do hospital. Ela é a ‘menina de tranças’ com quem House gosta de implicar. Ao longo da série, os dois acabam se envolvendo, mas quando Cuddy percebe que House jamais mudará sua atitude, ela o deixa. O fato da atriz não ter renovado seu contrato para a última temporada da série levou a personagem a deixar também o emprego que tinha no hospital e seguir com sua vida em outro lugar.

Desde sua estreia, House conquistou o público e a crítica. Ao longo das quatro primeiras temporadas, a série figurou entre as melhores produções do ano, segundo a crítica americana. No entanto, a partir de sua sexta temporada, House iniciou seu declínio.

Após a morte de Amber (Anne Dudek), médica que tentou fazer parte da equipe de House mas acabou se tornando namorada de Wilson, os roteiros passaram a desrespeitar a evolução natural da série para atender às exigências de sua estrutura formatada. Assim, as consequências da morte de Amber foram suavizadas, superadas e deixadas de lado para que House pudesse voltar a ser aquele médico com o qual o público já estava acostumado.

Possibilidades para escapar da fórmula da série foram criadas, como quando House foi enviado a um sanatório ou à cadeia. Mas eram apenas um chamariz para atrair o interesse do público no início de uma nova temporada, já que essas situações foram rápida e facilmente superadas, levando o personagem de volta à sua rotina no hospital, revivendo situações já exploradas pela série diversas vezes.

Bons momentos seguraram a produção até sua oitava e última temporada, mas a queda constante da audiência determinou seu futuro. House não teve um fim digno de seu começo, visto ter sido cancelada por falta de público, quando poderia ter encerrado enquanto ainda estava em seu auge.

Em seu último episódio, que recebeu o título Everybody Dies, House recebe a visita de alguns dos personagens que passaram por sua vida, a qual ele é forçado a reavaliar ‘à la Scrooge’, que recebe a visita dos fantasmas dos natais passado, presente e futuro. A despedida de House atende aos interesses dos fãs que permaneceram fiéis, pois fecha algumas pontas soltas, define o futuro dos personagens e ainda faz uma última homenagem a Sherlock Holmes, inspiração que acompanhou a série de perto até o último momento.

Para marcar sua despedida, o canal Universal exibe uma maratona com doze episódios escolhidos pelos fãs. Às 21h será apresentado o especial Swan Song, um documentário com 43 minutos de duração apresentado por Laurie, que mostra os bastidores de produção. O especial apresenta cenas, incluindo algumas que não deram certo, e comentários dos atores, incluindo Jennifer Morrison, que anda pelos corredores do hospital abraçada com Laurie relembrando a época em que conviveu naquele ambiente. A equipe técnica também faz parte do documentário, cada um comentando seu trabalho.

O canal também apresentará durante os intervalos comerciais, entre 19h e 23h, algumas mensagens que os fãs postarem no Twitter. Para participar da ação, é preciso mencionar o @uctvbr e a #HouseUC nos comentários do Twitter com até 100 caracteres.

Produzida entre 2004 e 2012, House encerrou sua trajetória com oito temporadas e 177 episódios.

Cliquem nas imagens para ampliar. 

Lista completa das séries canceladas no Upfront 2012

Elenco de 'CSI: Miami' em sua quinta temporada

Mais um ano, mais um Upfront, evento temido por muitos fãs de séries por representar a ‘pena de morte’ de produções, antigas ou recentes.

Este ano, 34 séries foram canceladas, sendo que 29 estavam em sua primeira temporada. A campeã em cancelamentos foi a rede ABC com nove, sendo que Cougar Town já foi resgatada pelo canal TBS (por isso não figura na lista abaixo). Em seguida vem a NBC e a Fox, com oito cada. Na sequência vem a CBS (6) e o CW (4).

Em compensação, os cinco principais canais da rede aberta americana anunciaram este ano 39 séries. A campeã é a NBC com 13 produções, na sequência vem a ABC (10), a CBS (6), a Fox (5) e o CW (5). Lembrando que ainda existe a possibilidade de um ou mais canais encomendarem novas produções que ainda estão em desenvolvimento, para estrear na midseason de 2013.

Embora existissem mais pilotos de comédias que de dramas, este último foi o gênero que prevaleceu no somatório geral. Foram encomendados 23 novos dramas e 16 novas comédias. No Upfront de 2013 veremos quantas conseguirão ultrapassar o primeiro ano de produção.

Confiram a lista de novas séries por canais ABC, CBS, CW, Fox e NBC. Abaixo, a lista das séries que foram canceladas por seus canais entre 2011 e 2012.

A Gifted Man – CBS
Alcatraz – Fox
Allen Gregory – Fox
Are You There Chelsea? – NBC
Awake – NBC
Bent – NBC
BFFs (Best Friends Forever) – NBC
Breaking In – Fox
Charlie’s Angels – ABC
CSI: Miami – CBS
Desperate Housewives – ABC (série encerrada)
Finder, The – Fox
Firm, The – NBC
Free Agents – NBC
GCB – ABC
Harry’s Law – NBC
House – Fox
How to Be a Gentleman – CBS
I Hate My Teenage Daughter – Fox
Man Up – ABC
Missing – ABC
Napoleon Dynamite – Fox
NYC 22 – CBS
One Tree Hill – CW (série encerrada)
Pan Am – ABC
Playboy Club, The – NBC
Prime Suspect – NBC
Ringer – CW
River, The – ABC
Rob – CBS
Secret Circle, The – CW
Terra Nova – Fox
Unforgettable – CBS (resgatada em junho de 2012 pela própria CBS)
Work It – ABC

Cliquem na foto para ampliar. 

14/05/2012

às 17:40 \ Curiosidades, Séries Anos 2000-2009

Vídeo: o último adeus a ‘House’

O canal Universal preparou um clipe para a despedida de House, uma das séries de maior sucesso dos últimos anos, que chega ao fim após oito temporadas e 177 episódios. O último será exibido nos EUA no dia 21 de maio. No Brasil, o episódio Everybody Dies irá ao ar em junho, pelo canal Universal.

Cancelada em fevereiro, em função da baixa audiência, a série contará com o retorno de alguns personagens para sua despedida. Segundo a imprensa americana, entre os atores que retornam estão Olivia Wilde (que também estará no penúltimo episódio), Amber Tamblyn, Kal Penn e Jennifer Morrison.

O vídeo reúne imagens que marcaram a série ao som da música The Last Goodbye da dupla The Kills.

26/04/2012

às 12:34 \ Atores Convidados, Séries Anos 2000-2009

Jennifer Morrison na despedida de ‘House’?

Atualmente estrelando a série Once Upon a Time, a atriz Jennifer Morrison deverá marcar presença no último episódio de House, novamente interpretando a Dra. Allison Cameron. Ao menos é o que garante o site TV Line.

Com o título de Everybody Dies, o último episódio da série já tem confirmadas as participações de Olivia Wilde (que também estará no penúltimo episódio), Amber Tamblyn e, possivelmente, Kal Penn, intérpretes de Thirteen/Treze, Martha e Kutner.

Segundo o site, a participação de Jennifer é rápida, apenas para finalizar a série.

Cameron foi um dos membros da primeira equipe de House quando a série teve início. No começo Cameron acreditava estar apaixonada por House, mas ao longo da série ela acaba se envolvendo com o Dr. Chase, com quem se casaria mais tarde.

A personagem  deixou o elenco de House ao final da quinta temporada, retornando em um episódio da temporada seguinte apenas para finalizar seu divórcio.

Cliquem na foto para ampliar. 

23/04/2012

às 12:37 \ Séries Anos 2000-2009

‘House’ perto do fim

Faltam apenas cinco episódios para que House dê seu adeus ao público, nos EUA. Cancelada em fevereiro, em função da baixa audiência, a série encerrará no dia 21 de maio com oito temporadas e 177 episódios produzidos. O último recebeu o título de Everybody Dies (todo mundo morre), alusão à frase popularizada pela série e pelo personagem central, everybody lies (todo mundo mente), bem como o título do episódio que deu início à série.

Poucas informações foram divulgadas. Com roteiro de David Shore (criador e produtor), Peter Blake e Elie Attie, o episódio contará com o retorno de alguns personagens que passaram pela série. Até o momento, apenas Olivia Wilde (Treze/Thirteen), que estará nos dois últimos episódios, e Amber Tamblyn (Martha Masters) estão confirmadas. Kal Penn (Dr. Kutner) também estaria negociando seu retorno. Os fãs de Cuddy (Lisa Edelstein) não devem esperar que a personagem retorne para o último episódio. Pelo menos é o que garante a imprensa americana.

O final de House será definido nos quatro últimos episódios. Desta forma, o último terá o tempo de duração normal mas, segundo a revista EW, será precedido por um especial de uma hora que fará uma retrospectiva da série, nos EUA.

Clique na foto abaixo para ampliar. 

Elenco atual da série se reuniu no dia 20 de abril para a festa de despedida. (E-D) Peter Jacobson, Omar Epps, Jesse Spencer, Odette Annable, Hugh Laurie, David Shore, Charlyne Yi e Robert Sean Leonard (Foto: Kevin Winter/Getty)

08/02/2012

às 21:27 \ Séries Anos 2000-2009, Séries Canceladas

Fox cancela ‘House’

Após meses de espera, o futuro de House foi decidido. Hoje os produtores David Shore e Katie Jacobs e o ator Hugh Laurie anunciaram em carta aberta o cancelamento da série. A produção encerra com a oitava temporada, atualmente em exibição. A decisão foi tomada agora pela Fox para dar à produção a oportunidade de encerrar a trama que vinha sendo desenvolvida.

A demora em tomar a decisão se deve ao fato de que a Fox vinha tentando negociar com a Universal uma redução dos custos de produção. No entanto, apesar do lucro que House gera em sua venda internacional, as partes envolvidas decidiram pelo fim da série.

Mesmo mantendo sua popularidade, House vinha registrando queda na audiência em suas duas últimas temporadas. Com onze episódios exibidos até o momento, a oitava temporada vem registrando a média de 7.75 milhões de telespectadores ao vivo.

O cancelamento não chega a ser uma grande surpresa visto que, além da queda na audiência, Hugh Laurie, intérprete de House, já vinha declarando à imprensa que não tinha intenção de renovar seu contrato, que encerraria com a atual temporada. Com o fim da série, ele deverá se afastar da carreira de ator para se dedicar à música.

Em carta aberta, os produtores agradecem aos fãs pela audiência e pela dedicação demonstrada até agora, bem como à Fox e à Universal pelo apoio e pela paciência. A produção da oitava temporada encerra em abril, sendo que a exibição de House encerrará em maio, nos EUA, com um total de 177 episódios.

Adendo (15/02/2012): uma semana após o anúncio do cancelamento da série, o ator Hugh Laurie veio a público para negar que estivesse cansado de House. Ao longo de 2011, veículos americanos e do Reino Unido divulgaram declarações do ator, que teria se manifestado nesse sentido quando afirmava que seu contrato terminaria com a oitava temporada. O ator afirma que as declaração divulgadas pela impressa teriam sido feitas há cinco anos.

24/11/2011

às 14:19 \ Atores, Séries Anos 2000-2009

Hugh Laurie Planeja seu Futuro

O futuro de “House” ainda não foi decidido mas seu protagonista já vem há algum tempo dando a entender que não tem interesse em renovar seu contrato com a série, o qual encerra com a oitava temporada, em exibição nos EUA e no Brasil.

Em entrevista ao jornal Daily Record da Escócia, Hugh Laurie voltou a falar sobre seus planos para o futuro.

“Presumindo que “House” seja cancelada, espero não cair morto”, disse ele na entrevista. “A série me deu experiência. Estou um pouco mais confiante hoje do que quando comecei (a carreira)”.

Quando “House” encerrar sua produção ele não planeja voltar a atuar em outra série ou continuar trabalhando na televisão. “Não sou mais um produto desejável para a TV”, comenta Hugh, que completa, “acho que ela me mimou demais”.

Aos 52 anos de idade, com 30 anos de carreira, Laurie planeja explorar outros caminhos. Além da música, ele demonstra ter interesse nas áreas de direção, produção e roteiro. Isto não quer dizer que Laurie se afastará completamente da carreira de ator. Sempre existe a possibilidade de fazer trabalhos nesta área no cinema.

Hugh está na TV desde a década de 1980, quando estrelou programas humorísticos ao lado do amigo Stephen Fry. Em carreira solo Laurie também foi visto em várias produções, entre elas a série “Black Adder”. O Dr. Gregory House representa ‘a cereja de seu bolo’. “Não consigo imaginar que possa existir outro trabalho como esse”, diz Laurie sobre “House”.

O ator admite sofrer de depressão, situação que deve ter sido difícil de lidar já que, ao longo dos últimos anos, Laurie viveu nos EUA enquanto sua família, a esposa Jo Green e seus três filhos, Charlie, Bill e Rebecca, continuaram morando na Inglaterra. A música foi sua ‘bengala’. ”Meu grande consolo e conforto é a música”, disse ele.

Sua paixão pelo Jazz e Blues o levou a lançar seu primeiro álbum este ano, mas ele admite que tem esperanças de continuar atuando nesta área. “Se a gravadora tiver interesse, estou pronto para o segundo álbum”.

Ainda não há previsão de quando a Fox americana anunciará sua decisão sobre o futuro de “House”, mas as filmagens dos episódios da oitava temporada encerram em abril de 2012. No mês de maio será anunciada a programação da temporada 2012-2013.

Cliquem na foto para ampliar.

09/11/2011

às 14:57 \ Séries Anos 2000-2009

Futuro de House Deverá Ser Decidido nas Próximas Semanas

Muito antes da estreia da oitava temporada de “House” já se falava que esta poderia ser a última. Pois a decisão sobre a renovação ou o cancelamento da série deverá ser tomada nas próximas semanas. Segundo a revista TV Guide, o produtor David Shore terá uma reunião nos próximos dias com representantes do canal Fox e do estúdio Universal para definir o futuro de “House”.

Shore já tinha declarado em entrevistas ao longo do ano que gostaria de saber antecipadamente se a oitava temporada seria a última, para poder preparar a despedida dos personagens e finalizar as tramas propostas. Além do interesse de Hugh Laurie de deixar House para trás, a série também passa por problemas de audiência. Motivo pelo qual foi feito um corte no custo de produção para a atual temporada. Este reajuste no orçamento teria levado a atriz Lisa Edelstein, que interpretava Cuddy, a deixar o elenco, por não aceitar a redução de seu salário.

A Fox americana já exibiu cinco dos 22 episódios encomendados para a oitava temporada, os quais vêm conquistando a média de 8 milhões de telespectadores ao vivo, com 3% entre o público alvo dos anunciantes, composto pela faixa etária entre 18 e 49 anos. Para uma série que custa caro e que tem um histórico de audiência que variava entre 10 e 20 milhões, os números da atual temporada não são bons. Segundo a imprensa americana, a série perdeu cerca de 15% de sua audiência ao vivo, em comparação ao ano de 2010.

Mesmo que a Fox decida colocar um fim na carreira de “House”, ainda existe a possibilidade da série ser oferecida à NBC, parceira do estúdio Universal. No entanto, este resgate dependerá de Hugh Laurie, visto que sem ele não existe série. Seu contrato com “House” termina com a oitava temporada.

26/10/2011

às 9:31 \ Cartazes, Séries Anos 2000-2009

Novo Cartaz de House – 8ª Temporada

Este é o quarto cartaz lançado para divulgar a oitava temporada de “House“, nos últimos dois meses.

Existe um motivo para que a Fox tenha tanta necessidade de anunciar a série: a baixa audiência.

A produção, que em dias melhores já teve episódios registrando a média invejável de 29 milhões de telespectadores, agora testemunha a  perda de público.

Com três episódios exibidos nos EUA até o momento, a oitava temporada de “House” vem conquistando cerca de 8 milhões de telespectadores ao vivo.

Entre o público alvo, a série mantém cerca de 2%. Esta é uma série que facilmente conquistava 4% do público alvo dos anunciantes, que compreende a faixa etária entre 18 e 49 anos.

Para se ter uma ideia, em seus tempos áureos, a série já teve temporada marcando a média de 6.8% entre o público alvo. Os números atuais de “House” ainda poderiam ser considerados bons, se estivéssemos falando de outra série qualquer.

Ainda não sabemos se esta será a última temporada da série. Nem o canal nem os produtores definiram o futuro de “House” ainda. A temporada estreia no Brasil no dia 3 de novembro pelo canal a cabo Universal.

Cliquem na foto para ampliar.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados