Blogs e Colunistas

Angela Cartwright

29/10/2010

às 13:03 \ Atores, Filmes, Por Onde Andam?

Elenco de A Noviça Rebelde 45 Anos Depois

Na década de 1960, o cinema americano, tal qual a televisão, passava por uma grande transformação. Produções europeias dominavam o circuito alternativo e os grandes estúdios começavam a ruir com a chegada dos conglomerados e a proliferação de produtoras independentes, muitas delas formadas por atores famosos. Tentando se manter no mercado, gerando lucro, estúdios americanos passaram a produzir filmes com uma linguagem mais realista. Por isso, quando a Fox lançou “A Noviça Rebelde” em 1965, a produção foi atacada por uma boa parte da crítica que a considerou muito ‘açucarada’. O estúdio temia pelo fracasso do filme.

Christopher Plummer, famoso na época por seus trabalhos dramáticos tanto no cinema quanto no teatro, foi um dos críticos do filme. Tanto que, ao longo dos anos, se recusou a falar sobre esse trabalho. Mas sua postura suavizou nas duas últimas décadas. Ele ainda não é fã de “A Noviça Rebelde”, mas reconhece seu valor. Plummer nunca participou de encontros do elenco. Uma das poucas vezes que ele fez referência positiva ao filme foi no final dos anos 90 quando participou de uma homenagem à Julie Andrews.

Quando Julie fez seu último espetáculo no musical “Victor ou Victoria”, na Broadway, Plummer estava na platéia. Sem que ela soubesse, a produção fez um arranjo com o ator para se despedir de Julie, que se submeteria a uma cirurgia nas cordas vocais. Ao final do espetáculo, a orquestra começou a tocar a música “Edelweiss”. Plummer, sentado em um camarote com um microfone na lapela, começou a cantar a música. Lentamente ele se levantou e se aproximou do palco, e de Julie, ainda cantando. A platéia veio à baixo com aplausos e choro.

Oprah ao lado dos atores que trabalharam no filme A Noviça Rebelde

Hoje, 45 anos depois, “A Noviça Rebelde” é um dos filmes mais assistidos de todos os tempos. No Brasil, seu DVD é relançado regularmente, trazendo o mesmo conteúdo só mudando a capa e, mesmo assim, ‘vende feito água’! Para comemorar os 45 anos de produção do filme, o programa da Oprah Winfrey realizou a façanha de reunir, pela primeira vez, Christopher Plummer com o elenco de atores que interpretaram os membros da família Von Trapp.

Julie Andrews, hoje com 75 anos, e Christopher Plummer, com 80 anos, que interpretaram o casal principal, Maria e o Capitão Von Trapp, reencontraram as ‘crianças’, Charmian Carr (Liesl), Nicholas Hammond (Friedrich), Heather Menzies (Louisa), Duane Chase (Kurt), Angela Cartwright (Brigitta), Debbie Turner (Marta) e Kym Karath (Gretl).

O que esta postagem está fazendo aqui? Muitos dos atores do filme estrelaram séries ao longo dos anos e o reencontro deles serve, também, para os fãs de seriados conferirem por onde eles andam.

Julie Andrews, por exemplo, estrelou a sitcom “Julie”, em 1992, e Christopher Plummer era o chefe de uma equipe de agentes que combatia o terrorismo internacional em “Contra Ataque”. Nicholas Hammond subia as paredes utilizando um uniforme azul e vermelho para combater o crime na série dos anos de 1970, “O Homem-Aranha”. Heather Menzies-Urich, viúva do ator Robert Urich (Vega$) estrelou a versão para a TV de “Logan’s Run, Fuga das Estrelas”, também da década de 1970.

Mas talvez a atriz mais conhecida dos seriados da TV seja Angela Cartwright, que antes do filme já tinha conquistado fama como a filha de Danny Thomas, na sitcom “Make Room for Daddy”, logo depois passou a ser conhecida como Penny Robinson, na série de ficção científica “Perdidos no Espaço”.

Hoje com 60 anos, Heather Menzies está afastada da carreira de atriz. Além de participar da diretoria do Urich Fund for Sarcoma Research, fundada em homenagem ao marido Robert Urich, ela também mantém uma produtora de filmes com sua sócia, Angela Cartwright.  Durante a entrevista no programa da Oprah, ela comentou sobre sua tentativa de se livrar da imagem de ‘menina pura’ perpetuada pelo filme, posando nua para a Playboy. Algo que confessa não ter sido uma boa alternativa.

Nicholas Hammond, filho da atriz Eileen Bennett, também está com 60 anos. Antes de “A Noviça Rebelde”, Nicholas atuou no teatro e fez pequenas participações em filmes, como “O Senhor das Moscas”, e séries, como “Os Defensores”. Na década de 1970 estrelou a série “O Homem-Aranha”, que não o ajudou em sua carreira. Formado em Literatura Inglesa, Nicholas se mudou para a Austrália na década de 1980, onde se estabeleceu como ator, diretor e produtor. Mantém contato com a atriz Charmian Carr, que interpretou Liezl, que o considera como seu irmão de verdade.

Angela Cartwright, hoje com 58 anos, já tinha uma carreira antes de trabalhar em “A Noviça Rebelde”. Começou a atuar com cinco anos de idade. Irmã da também atriz Veronica Cartwright (Daniel Boone e Eastwick), Angela esteve em “Make Room for Daddy” e “Perdidos no Espaço”. Também teve participações em séries como “Alfred Hitchcock Apresenta”, “I Love Lucy/Lucy-Desi Comedy Hour”, “Shirley Temple’s Story Book”, entre outras. Atualmente, mantém uma carreira como fotógrafa, tendo publicado livros sobre o tema.

Durante o encontro, os atores revelaram algumas curiosidades. Charmian, que interpretou Liesl, contou que na época tinha 21 anos, e não 16. Apaixonada por Christopher Plummer, o considerava perfeito. Este, por sua vez, ‘apaixonado’ por álcool, a ensinou a beber.

Os atores passaram seis meses filmando na Áustria. As visitas de Plummer aos bares locais o levaram a engordar durante a produção, forçando uma mudança em seu figurino. As crianças também tiveram problemas com o passar do tempo. Nicholas Hammond, que interpretava Friedrich, cresceu, o que obrigou a produção a colocar os demais atores de salto alto ou em cima de uma caixa para parecerem mais altos que ele.

No final da entrevista, o programa mostra um vídeo dos anos de 1970 no qual Julie e a verdadeira Maria Von Trapp cantam “Edelweiss”. Para encerrar a entrevista, os bisnetos da verdadeira Maria cantam a mesma música.
Fernanda Furquim: @Fer_Furquim

02/06/2009

às 22:31 \ Atores, Convenções

Angela e Veronica Cartwright

Em maio as irmãs Cartwright participaram da Wonderfest no estado do Kentucky. Durante o evento anual dedicado a ficção, terror e quadrinhos houve um tributo a Bob May (falecido recentemente) com essa réplica perfeita do Robô construída por David Huber. Enquanto isso, Verônica, que poderá ser vista na nova série Eastwick, recebeu o prêmio Aliens Legacy Gold, por sua participação no filme Alien, de Ridley Scott. Infelizmente, seu pai teve problemas de saúde pouco depois, mas “nada tema”, ele já está se recuperando.


Postagem relacionada
Video e Fotos Promo: Eastwick – 1ª Temporada (atualizado)

Texto: Marta Machado (a convite de Fernanda Furquim)

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados