Fernanda Furquim Nova Temporada

Nova Temporada

Este é um espaço dedicado às séries e minisséries produzidas para a televisão. Traz informações, comentários e curiosidades sobre produções de todas as épocas.

sobre

Formada em Comunicação pela ULBRA, é jornalista e pesquisadora de séries de TV. Dentro deste tema, publicou o fanzine TV Land entre 1995 e 1997; a revista TV Séries entre 1997 e 2001 (que gerou um blog entre 2006 e 2010), e os livros Sitcom: Definição e História (2001) e As Maravilhosas Mulheres das Séries de TV (2008). Ministrou oficinas livres sobre a história da TV e das séries americanas.

Globo estreia ‘O Tempo e o Vento’

Por: Fernanda Furquim

Ver comentários (21)

TempoeoVentoAdaptada da obra de Érico Veríssimo, a minissérie O Tempo e o Vento estreia esta noite na Rede Globo, por volta das 22h15. Uma versão compacta desta produção já foi exibida nos cinemas em 2013.

Filmada em Bagé, Rio Grande do Sul, a minissérie tem três episódios com roteiro de Tabajara RuasLetícia Wierzchowski, direção de Jayme Monjardim.

A história é narrada pela personagem Bibiana (Marjorie Estiano/Janaína Kremer/Fernanda Montenegro), que lembra a trajetória de sua avó Ana Terra (Cléo Pires/Suzana Pires), uma mulher que viveu nas Missões. Mantendo uma relação com o índio Pedro Missioneiro, ela tem um filho, Pedro Terra (Matheus Costa/Martin Rodriguez). Este cresce, se casa e tem dois filhos, Juvenal (Cris Pereira) e Bibiana.

Cortejada por Bento (Leonardo Medeiros), filho do Coronel Ricardo Amaral Neto (José de Abreu), Bibiana se apaixona pelo Capitão Rodrigo Cambará (Thiago Lacerda), com quem ela se casa contrariando a vontade do pai. Eles têm três filhos, Bolívar (Igor Rickli), Anita e Leonor, mas a família não impede que Rodrigo continue buscando viver novas aventuras.

Esta é a segunda minissérie exibida pela Globo com base na obra de Veríssimo. A primeira foi produzida em 1985, com 25 episódios, estrelados por Tarcísio Meira, Glória Pires, Louise Cardoso e Lílian Lemertz, entre outros.

A produção é da Downton Filmes.

Trailer da versão exibida nos cinemas. Cliquem na foto para ampliar. 

Voltar para a home
TAGs:

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

  1. micheli

    Amei a minissérie que a globo apresentou, tinha cada guri ……… achei legal ter mostrado uma história e as paisagens do RS. Parabéns para o diretor…..kkkkkkkkkk :) Bjs!

  2. Rubens

    Amelia Budri, quer dizer entao que, na sua opiniao, “todo trabalho da Globo é impecavel”?… Incluindo as novelas, os “humoristicos” (entre aspas) e etc.?… Menina, voce precisa assistir a mais televisao de outros paises (mas nao servem os paises latinos).

  3. Marli

    Achei bem fraquinha essa versáo,Cléo Pires,fez uma Ana Terra com cara de oferecida,olhar de peixe morto.A versao da década de oitenta foi bem melhor!!!

  4. teresa

    el nombre del actor que hizo de pedro misionero es martin rodriguez es argentino y está re guapo che

  5. Regina

    Linda historia. Emocionante. nao contive as lágrimas.

  6. amelia budri

    maravilhosa como todo trabalho da globo estavam impecavel amei penas que foi tão curto o silencio dos atores falava tudo parabens a todo o elenco não descobri o nome do indio que se apaixonou por ana terra

  7. Regina Maura

    Um filme maravilhoso,que leva a reflexão sobre os valores da vida. Parabens. Fico orgulhosa por ser brasileira e ter um escritor
    apaixonado pela sua terra,
    Parabens pela produção Monjardim.

  8. HANDERSON

    A Minissérie O Tempo e o Vento exibida pela GLOBO, deveria si chamar Velocidade da Luz, Pois seus capitulos foram muito “extendidos”. agora que acabou a minisérie vou pedir para o Detetive Sherlock Holmes me explica os fatos acontecido nela.

  9. D. Bleed

    Bom filme. No entanto pecou, e feio, ao mostrar trilhas de condensação de jatos comerciais no céu. Considerando que a fotografia é uma parte importante dessa obra, a falha é muito grave.

  10. GLAUCIA

    ACHEI INCRIVEL OS 2 CAPITULOS Q ASSISTI….TIAGO LACERDA E CLEO PIRES SÃO PERFEITOS….TODA A EQUIPE ESTA D PARABENS PELO TRABALHO LINDO! DESDE A CASA DAS SETE MULHERES EU NAO ASSITIA UMA MINISSÉRIE TÃO BEM PRODUZIDA. PENA Q SÃO SO TRES CAPITULOS…..

  11. Joaquim Albernaz Rezende Neto

    Já assisti a primeira versão da série brasileira O Tempo e o Vento de 1985 e esta teve 25 capítulos de inteira emoção e aventura. Eu tinha 14 anos na época e para mim foi um sucesso. Hoje conto com 42 primaveras e aquela época tudo era bem feito, a produção, figurinos, enredo, tudo para caracterizar com fidedignidade à obra monumental de Érico Veríssimo. E com 25 capítulos, havia maior emoção a cada cena, episódio, as reviravoltas eram mais facilmente entendidas e a gente torcia por um desfecho favorável.

  12. Pedro

    Eu li a saga quando tinha uns 15 ou 16 anos, fiquei encantado, hoje estou com 23 anos. Érico escreve muito bem e seus livros são um tesouro para o Rio Grande do Sul e a literatura nacional. Não acho que o filme/minissérie faça jus ao quão magnífica essa obra é. Não sou gaúcho, mas tenho muito respeito e admiração por esse povo.

  13. Angela Miranda

    Tudo perfeito! Atores, produção, fotografia e, destacando, a abertura. Miniséries como esta deveriam passar mais cedo para que a maioria das pessoas pudessem assistir. É a História do Brasil. É cultura.

  14. Giselle

    Achei Lindo o primeiro capítulo!Emocionante a atuação de Cléo Pires…Explêndida.Chorei muuuio!!!

  15. elias

    quanto tempo levou pra criar a minisserie ” o tempo e o vento ” ??

  16. Edson Rodrigues

    O tempo e o vento foi telenovela na TV Excelsior entre Julho de 1967 e Marco de 1968. Rodrigo Cambara foi vivido na ocasiao por Carlos Zara.

  17. Rubens

    Ora, ora… Tres episodios?… E nao é que a Globo finalmente comecou a fazer minisSERIE, digna do nome (para o mercado internacional), e nao o que na verdade eram mini-novelas gigantescas que duravam dezenas de longos capitulos meramente para contar uma unica historia?… … Ja é um começo.

  18. Wailmilucia

    o capitulo de hj foi maravilhoso e sei q todos serão ótimos…e a Cleo Pires é maravilhosa…ela nos passa emoção e muita realidade…afora vê-la na telinha.

  19. Beca

    Linda demais a minissérie e espetacular o desempenho dos atores e atrizes, assim como a direção e a produção estão de parabéns. Vendo a Cleo com o mesmo cabelão lindo que usava na novela Araguaia deu uma saudade de Estela e Solano! De fato não dá para imaginar outra atriz fazendo a Ana Terra.

  20. Eumaria

    Belíssima minissérie, bela abertura e um show dos atores e atrizes! A Cleo honrou a mãe Glória, fazendo também divinamente a Ana Terra.

  21. Adriana silveira da silva

    Que bela minisserie me emocionei mt com essa producao. Jayme monjardim e atores estao de parabensssssss.e pouco pela magnifica paisagem ,falas, figurinos e interpretacoes .quanto tempo nao via um espetaculo desses.pena que sao poucos capitulos. E a abertura entao perfeita parabens a tds que fizeram este trabalho so akegrias