Blogs e Colunistas

Arquivo da categoria Pilotos de Séries

21/02/2015

às 16:22 \ Pilotos de Séries

FX: Lista de pilotos – Temporada 2015-2016

FXLogoCriado em 1994, o canal FX somente se estabeleceu junto à crítica e aos fãs de séries quando estreou em 2002 The Shield. A partir de então, ele vem crescendo, entre altos e baixos, no número de boas produções.

Em diversas entrevistas, John Landgraf, diretor do canal, disse que a principal missão do FX é a de  promover no telespectador um sentimento de constrangimento através de histórias e personagens complexos, em situações ou ambientes inexplorados. Assim sendo, cortejando ostensivamente o segmento de público masculino, o FX conseguiu estabelecer diversas séries ao longos dos anos, na busca pela audiência na faixa entre 16 e 60 anos.

Para a Temporada de 2015-2016, o FX tem três carros chefe: American Horror Story, que tem o apoio do público; The Americans, que tem o suporte da crítica; e Fargo, que conquistou público e crítica. Tem também Louie, série cult do canal que se estabeleceu junto à crítica, mas que já não gera tanto burburinho como quando estreou, embora continue participando do circuito de premiações (e conquistando estatuetas) e mantendo o respeito da crítica.

O canal também já tem aprovada a produção de quatro séries: The Comedians, remake americano da série sueca Ulveson and Herngren, exibida em seu país em 2004. Estrelada por Billy Crystal e Josh Gad, a série estreia nos EUA no 9 de abril; Sex&Drugs&Rock&Roll, comédia musical criada e estrelada por Denis Leary, que já trabalhou no FX com Rescue Me; American Crime Story, série que, a cada temporada, apresentará uma história diferente, tendo como tema crimes que ocorreram nos EUA, gerando grande repercussão na mídia; e Baskets, criada e estrelada por Zach Galifianakis (ator de Bored to Death), em parceria com Louis C.K, sobre a vida de um palhaço profissional.

O canal ainda tem guardada na gaveta a série estrelada por Tracy Morgan (30 Rock), que teve sua produção aprovada sem passar por um piloto para avaliação. Sem um título divulgado, a produção foi anunciada dois meses antes de Morgan sofrer um acidente de trânsito, do qual ele ainda luta para se recuperar. O FX anunciou que aguardaria o retorno de Morgan ao trabalho, ou uma decisão do comediante sobre o futuro da série.

O FX também tem várias minisséries em diferentes estágios de desenvolvimento.

O objetivo do FX Networks é, ao longo de 2015, colocar no ar até vinte e cinco produções originais divididas entre FX e FXX (que exibe comédias para um público mais jovem). Nesta meta constam as produções já existentes e aquelas que ainda não foram encomendadas. Considerando que o FX e o FXX já têm, juntos, um total de quatorze séries (não estou contabilizando as que encerram este ano), com mais quatro que ainda não estrearam, podemos concluir que Landgraf planeja aprovar para este ano até sete séries, para serem distribuídas entre dois canais.

Até o momento, o FX tem cinco pilotos, dos quais quatro são comédias e um é drama.

Esta postagem será atualizada até o mês de abril, conforme novos pilotos forem sendo anunciados, bem como detalhes sobre enredos e contratação de atores.

 

Comédia

Donald Glover (Foto: Michael Tullberg/Getty)

Donald Glover (Foto: Michael Tullberg/Getty)

Atlanta – Projeto criado e estrelado por Donald Glover (Community), em parceria com Paul Simms (Girls, Flight of the Conchords, NewsRadio) e Dianne McGunigle. Anunciado em agosto de 2013.

A história é uma comédia que acompanha a trajetória de dois primos no cenário musical de Atlanta. Glover é Earn Marks, um jovem que largou a faculdade para tentar realizar seu sonho de se tornar um rapper. Neste meio tempo, seu primo começa a fazer sucesso nesta área.

A produção é da FX Productions em parceria com a Schiff Company.

 

 

Pamela Adlon (Foto: Jeffrey Mayer/WireImage)

Pamela Adlon (Foto: Jeffrey Mayer/WireImage)

Better Things – Projeto de Louis C.K. e Pamela Adlon, ambos de Lucky Louie e Louie, anunciado em janeiro de 2015. Vale lembrar que Louis já tem duas séries em produção pelo canal. A primeira é Louie, a qual ele estrela, e a segunda é Baskets, que ainda não tem data de estreia.

Na história, Adlon interpreta Sam, uma atriz que luta para se estabelecer na carreira e criar suas três filhas.

A produção é da 3 Arts em parceria com a FX Productions e Pig Newton.

 

 

Bigfoot  - Projeto de série animada desenvolvido por Matt McKenna (American Dad) e Seth Rogen, com base nas novelas gráficas de Graham Roumieu, In Me Own Words, Me Write Book e I Not Dead. O projeto foi divulgado em abril de 2013, sendo que já constava da lista de pilotos do canal para a Temporada 2014-2015.

A história gira em torno do Pé Grande, uma criatura bipolar e romântica incapaz de expressar seus sentimentos ou opiniões. Enquanto aprende a lidar com os dilemas filosóficos da vida, ele precisa descobrir uma forma de controlar seus instintos animais.

A produção é da Point Grey Pictures, empresa de Rogen e Evan Goldberg, em parceria com a Mosaic e a Floyd County Productions.

 

 

Bill Burr (Foto: Bill Burr (Foto: David Livingston/Getty)

Bill Burr (Foto: Bill Burr (Foto: David Livingston/Getty)

Pariah – Projeto de John Chernin e Dave Chernin, ambos de It’s Always Sunny in Philadelphia, anunciado em outubro de 2014.

Na história, Joe Abbott (Bill Burr, visto em Breaking Bad) é uma personalidade temperamental da TV que sofre uma crise nervosa em um programa ao vivo. Afastado de seu meio, ele se vê obrigado a buscar uma forma de se integrar à sociedade da vida real, onde ele parece não ter qualquer talento que se aproveite.

No elenco também está Regina King (Southland), que ainda não teve seu personagem divulgado.

A produção é da RCG Productions em associação com a FX Productions.

 

 

Drama

Katey Sagal (Foto: Jeffrey Mayer/WireImage)

Katey Sagal (Foto: Jeffrey Mayer/WireImage)

The Bastard Executioner – Projeto de Kurt Sutter (Sons of Anarchy) e Brian Grazer (Arrested Development) divulgado em dezembro de 2013. O projeto já constava da lista do canal para a Temporada 2014-2015.

Situada no Século XIV, a história acompanha a vida de Wilkin Brattle (Lee Jones), um soldado da corte do Rei Edward III. Devastado pelos efeitos da guerra, ele decide largar as armas e buscar um outro estilo de vida. Mas logo ele se vê novamente envolvido com atos violentos quando começa a atuar como carrasco. Lidando com representantes da corte, bem como com pessoas do povo, ele enfrenta diariamente diversos dilemas morais.

No elenco também estão Katey Sagal (Sons of Anarchy) como Annora dos Alders, uma espécie de bruxa que oferece curas e poções para quem precisa; Stephen Moyer (True Blood) como Milus Corbett, superior de Wilkin no exercito que agora trabalha como seu camareiro, amigo, companheiro de bebida e justiceiro; Flora Spencer-Longhurst como a Baronesa Lowry Aberffraw Ventris, uma mulher astuta e bela, que se casou aos dezessete anos com o objetivo de proteger as terras de sua família; Sam Spruell como Toran Prichard, um ex-arqueiro que participou da última grande rebelião galesa e agora trabalha como fazendeiro; Darren Evans (Galavant) como Ash y Goedwig, um caçador amigo de Wilkin que cresceu sozinho nas florestas; Danny Sapani (Penny Dreadufl) como Berber the Moor, um fazendeiro que se converteu muçulmano, também amigo de Wilkin; Timothy V. Murphy como o Padre Ruskin, um ex-soldado que trocou a vida militar pela do seminário; Sarah White como Isabel Kiffin, dama de companhia e confidente de Lady Ventris; Sarah Sweeny como Jessamy Maddox, esposa de Wilkin; e o próprio Sutter, que interpretará o companheiro e guardião de Annora que raramente fala alguma coisa e cuja face permanece escondida.

O ator Matthew Rhys (The Americans) fará uma participação especial no episódio piloto interpretando Gruffudd y Blaidd, um nobre líder dos rebeldes galeses.

A produção é da Imagine TV em parceria com a Fox 21, FX Productions e Sutter Ink.

20/02/2015

às 14:37 \ Pilotos de Séries

USA Network descarta ‘Evil Men’ e ‘Stanistan’

Dallas Roberts nas filmagens de 'Evil Men' (Foto: YRShoots)

Dallas Roberts nas filmagens de ‘Evil Men’ (Foto: YVRShoots)

O canal USA Network tinha, para a Temporada 2015-2016, apenas três pilotos encomendados para avaliação. Mas até o momento, ele já descartou dois.

O primeiro era Evil Men, projeto criado por Daniel Taplitz, Gary Fleder, Mary Beth Basile, Eric Tannenbaum e Kim Tannenbaum que ganhou a encomenda de um episódio piloto para avaliação em novembro de 2014.

Na história Harry Killas (Dallas Roberts, de Rubicon e visto em The Good Wife) é um pai de família, representante da classe média, que é escolhido por uma poderosa entidade para matar homens maus. Caso contrário, sua família e a cidade em que vivem serão destruídas. Sua primeira vítima é o psicótico Lazlo Kirk (Clifton Collins Jr., de The Event), que consegue se envolver com a família de Harry.

Esta é formada por Sarah (Parminder Nagra, de Plantão Médico), a esposa que acredita que o marido está tendo um caso; e Max (Daniel Zolghadri (Scorpion), o filho do casal.

Sem conseguir cumprir sua missão, Harry acaba fazendo amizade com Lazlo, que passa a lhe ensinar como lidar com sua situação.

No elenco também estavam Jessalyn Gilsig como Adela, ambiciosa assistente da promotoria amiga de Harry.

A produção era da CBS TV Studios e Universal Cable Productions.

Jennifer Carpenter (Foto: Jerod Harris/WireImage).

Jennifer Carpenter (Foto: Jerod Harris/WireImage).

O outro projeto descartado é Stanistan, que começou a ser produzido para a Temporada 2014-2015. Criado por Andy Parker, Richard Scarth, Mary Louise Vitellie e Maureen Ryan, o projeto era estrelado por Jennifer Carpenter (Dexter).

A história acompanhava a vida de funcionários americanos do Departamento de Estado, de agentes da CIA e de jornalistas que moravam em Stanistan, país do Oriente Médio, onde lutavam para manter o controle de uma situação delicada.

Entre eles, Marcie Post (Carpenter), que trabalhava como assessora de imprensa do Departamento de Estado; Phillip Guthrey (Zach Gilford), diretor de infraestrtura e amigo de Marcie; e Greg Weir (Jonathan Cake), um correspondente estrangeiro que mantinha um relacionamento complicado com Marcie.

Pouco tempo depois do projeto ser descartado, Carpenter anunciou estar esperando seu primeiro filho com o músico Sett Avett.

A produção era da Universal Cable Productions.

No momento, o canal tem apenas um piloto para ser avaliado: Queen of the South, estrelado pela brasileira Alice Braga. Na lista de novas séries já anunciadas estão Colony, Mr. Robot e Complications.

Austrália desenvolve ‘Enemies of the State’ e a adaptação de ‘Wolf Creek’

Wolf CreekFilmeLançado em janeiro deste ano, o site de streaming Stan anunciou que começará a produzir séries originais, para concorrer com o Netflix, que iniciará suas operações na Austrália em março. No momento, existem dois projetos em desenvolvimento.

O primeiro é Wolf Creek, adaptação do filme de horror australiano Wolf Creek – Viagem ao Inferno, de 2005, que chegou a ter uma sequência em 2013. Os filmes narram a trajetória de Mick Taylor (John Jarratt), um assassino em série.

Criada por Greg McLean, roteirista e diretor dos filmes, a série terá roteiros de Peter Gawler, Felicity Packard e Greg Haddrick, que também atuarão como produtores. Jarratt retornará para interpretar Taylor.

O projeto tem produção da Screentime.

O outro projeto de série em desenvolvimento para o Stan é Enemies of the State, criado por Peter Duncan (Rake), Tony Jones, Robert Connolly e Ian Collie.

A história é inspirada na vida do político australiano Lionel Murphy, falecido em 1986. Cientista, advogado e Senador, Murphy construiu uma longa carreira jurídica e política ao longo de três décadas.

Ele participou ativamente na elaboração de leis que estabelecem o direito de família, direitos humanos, proteção ao meio ambiente, fim da censura, da pena de morte e da discriminação. Ele também levou o governo francês à Corte de Justiça Internacional, por realizar testes nucleares na Polinésia Francesa entre 1966 e 1974.

O site de streaming Stan é mantido pela Nine Entertainment Company (proprietária do canal Nine) em parceria com a Fairfax Media.

Cliquem na foto para ampliar.

14/02/2015

às 15:23 \ Pilotos de Séries, Spinoff, Versão Televisiva

AMC: Lista de pilotos – Temporada 2015-2016

AMC

Embora a Temporada de Pilotos, pela qual a TV americana passa neste momento, tenha um peso maior entre os canais da rede aberta (visto que eles precisam divulgar sua nova programação em maio), vários canais a cabo estão com projetos que ganharam a encomenda de um episódio piloto para avaliação.

No caso do AMC, que descartou todos os pilotos produzidos para a Temporada 2014-2015, existem três pilotos em produção, ao menos até o momento. Todos eles são projetos de séries dramáticas, visto que o canal não trabalha com séries cômicas (uma exceção é Better Call Saul, spinoff de Breaking Bad, que está mais para dramédia que para comédia).

Entre os pilotos o canal tem uma adaptação de HQ, que foi originalmente desenvolvida para ser um filme, mas virou projeto de série em 2013 e, desde então, está nas mãos do AMC; e uma nova spinoff, neste caso de The Walking Dead.

Como devem se lembrar, o canal AMC ganhou notoriedade quando estreou a série Mad Men, sucesso de crítica e vencedora de diversos prêmios. Na sequência vieram Breaking Bad e The Walking Dead, que também fizeram uma boa carreira junto à crítica e ao público, respectivamente. Visto que Mad Men está se despedindo com sua última temporada, e Breaking Bad já foi embora, o canal optou por produzir spinoffs de seus sucessos, já que até agora não conseguiu lançar uma nova série que conquistasse público ou crítica na mesma intensidade que seus ‘carros chefe’. Matthew Weiner, autor de Mad Men, não aceita produzir spinoffs de sua série. Sobrou para Breaking Bad e The Walking Dead, que têm um apelo maior junto ao grande público. A spinoff de Breaking Bad já estreou. Agora o canal prepara a de The Walking Dead.

Para a atual Temporada, o canal também tem a segunda temporada de Turn e Halt and Catch Fire, bem como a última de Hell on Wheels. O AMC também já aprovou a produção de Badlands, série de artes marciais situada no período feudal, inspirada no clássico chinês The Journey to the West. A previsão de estreia é para 2016. Além disso, o canal é coprodutor de Humans, remake britânico da série sueca Real Humans/Äkta Människor (que chegou ao Brasil pelo canal HBO Max). Estrelada por William Hurt, a série tem previsão de estreia para este ano, na Inglaterra e EUA.

No formato minissérie, o AMC tem The Night Manager, coproduzida pela BBC. Trata-se de uma adaptação de O Gerente Noturno, de John le Carré, que será estrelada por Hugh Laurie (House) e Tom Hiddleston (The Hollow Crown). O canal também tem o documentário Making of The Mob: New York, que utilizará atores para recriar algumas situações, mencionadas na narração e nas entrevistas.

Atualmente, o espaço ocupado pelas séries na grade do AMC é limitado, como ocorre com boa parte dos canais a cabo dos EUA. A base de sua programação é formada pelo catálogo de filmes clássicos. Ele também tem alguns reality shows (embora a produção deste formato tenha sido reduzida significativamente) e reprises de séries antigas que fizeram sucesso em outros canais.

Assim sendo, o AMC exibe suas séries originais nas noites de domingo, com exceção de Hell On Wheels que, em sua terceira temporada, migrou para as noites de sábado. Mas este foi um movimento calculado pelo canal, visto que este dia é tradicionalmente utilizado pelo AMC para exibir filmes antigos de faroeste.

Este ano, o canal abriu outra exceção com Better Call Saul. Embora a série tenha estreado em um domingo, os demais episódios serão exibidos no primetime de segunda-feira, abrindo um novo horário no canal para produções originais ficcionais. Em seu horário, Better Call Saul disputa audiência com State of Affairs (NBC), Castle (ABC) e NCIS: Los Angeles (CBS), que passam na rede aberta.

A exibição das séries do AMC são divididas entre Fall Season, Midseason e Summer Season, o que permite ao canal utilizar as noites de domingo com folga (considerando que ele tem, no momento, seis séries originais mais três a caminho). Mas se a partir de Better Call Saul ele começar a abrir outros horários durante a semana, sua grade terá bastante espaço para preencher com séries ficcionais. A questão ficará restrita unicamente ao orçamento limitado do canal para investir em novas produções originais.

Esta postagem será atualizada até o mês de abril, conforme novos pilotos forem sendo anunciados, bem como detalhes sobre enredos e contratação de atores.

 

Drama

Preacher – Projeto de Sam Catlin, Seth Rogen e Evan Goldberg , que adapta HQ criada por Garth Ennis, que atua como um dos produtores. O projeto foi anunciado em novembro de 2013. Esta é a segunda tentativa de adaptar a HQ para a TV. Em 2006, a HBO chegou a desenvolver um projeto que foi descartado.

A história apresenta Jesse Custer (Dominic Cooper, de Fleming), um ex-criminoso que volta à sua cidade natal para assumir o cargo de seu pai, um pregador que foi morto na sua frente quando Jesse tinha oito anos. Tentando se conectar com Deus e ajudar sua congregação, ele logo percebe que não é tão bom pregador como seu pai. Na igreja, Jesse tem como seu braço direito Emily Woodrow (Lucy Griffiths, de Robin Hood, True Blood), uma garçonete, mãe de três filhos, que toca órgão na igreja, onde também é responsável pela biblioteca. (A personagem foi criada para a série).

Um dia, Jesse perde o controle e ataca Donnie Schenck, um homem que abusava de sua esposa. Por pouco ele não o mata. Isto o faz perceber que não foi talhado para a profissão de pastor. Assim, ele deixa a cidade. No caminho, algo acontece e Jesse passa a ser possuído por Gênesis, uma mistura de anjo e demônio que lhe dá alguns poderes. Entre eles, ser capaz de controlar a vontade alheia. Ao saber que Deus abandonou o céu quando Gênesis nasceu, Jesse decide licalizá-lo forçando-o a assumir a responsabilidade de sua abdicação.

Em sua busca, Jesse conta com a ajuda de sua ex-namorada, Tulip (Ruth Negga), uma vampira, e de Cassidy (Joseph Gilgun, de This Is England), um vampiro irlandês.

O grupo é perseguido por The Saint of Killers, uma máquina de matar imortal que se veste como um cowboy.

No elenco também estão Elizabeth Perkins (Weeds), como Vyla Quinncannon, uma empresária ambiciosa que comanda o frigoríco de Annville e é velha amiga do pai de Jesse, o que lhe dá um certo controle sobre ele. Ian Colletti (Rake US) será Eugene Root, um sujeito com o rosto desfigurado, o que prejudica sua fala. Apesar da aparência repugnante, Eugene é um rapaz de bom coração que está sempre disposto a ajudar, mantendo um ponto de vista positivo sobre a vida. Acreditando estar sendo punido por Deus por algo terrível que fez no passado, Eugene tenta lidar com suas neuroses.

A produção é da AMC Studios em parceria com a Sony Pictures Television. Com direção de Goldberg, o piloto será filmado na Summer Season de 2015. Se a produção da série for aprovada, ela estreia em 2016.

 

Cliff Curtis (Foto: Tony Barson/Getty)

Cliff Curtis (Foto: Tony Barson/Getty)

(APROVADO) Fear the Walking Dead – ex-Cobalt – Este projeto é a spinoff de The Walking Dead anunciado em setembro de 2014.

A história é estrelada por novos personagens, que trazem um outro ponto de vista sobre o holocausto zumbi.

O grupo é formado por Sean Cabrera (Cliff Curtis, de Gang Related, Trauma), um professor latino divorciado que tenta fazer sempre o que é certo. Sean é pai de Cody, um garoto inteligente, porém rebelde; e Nancy (Kim Dickens, de Sons of Anarchy), uma orientadora educacional, mãe solteira de dois adolescentes: Nick (Frank Dillane), um jovem viciado em drogas; e Ashley (Alycia Debman Carey), uma moça ambiciosa que sonha com sua independência.

A produção é da AMC Studios, Circle of Confusion e Valhalla Motion Pictures.

 

Tim Peper (Foto: Deadline)

Tim Peper (Foto: Deadline)

(DESCARTADO) White City – Projeto criado por Nick McDonell, John Dempsey, Chris Mundy (Criminal Minds) e Tom Freston (Low Winter Sun) anunciado em abril de 2013.

A história gira em torno dos trabalhos de jornalistas e diplomatas vivendo no Afeganistão. Segundo os produtores, não se trata de um drama sobre guerra, mas sobre personagens tentando sobreviver em uma situação de conflito armado. McDonell é um jornalista que cobriu a guerra no Iraque e no Afeganistão para a revista TIME. Já Dempsey morou em Cabul durante muitos anos, tendo atuado como conselheiro do diplomata americano Richard C. Holbrooke, já falecido.

Jon Liston (Tim Peper, de Carpoolers) é um sujeito viciado em guerras que passou a última década morando em Cabul, capital do Afeganistão. Sem dar ouvidos aos conselhos dos funcionários da embaixada americana, ou de sua namorada, uma jornalista francesa, Jon tenta entrar em contato com os líderes insurgentes. Neste meio tempo, ele precisa lidar com seus sentimentos de culpa, frustrações e dúvidas.

No elenco também estão Mercedes Mason (The Finder, 666 Park Avenue), como Lizzie Ghaffari, nova conselheira política na Embaixada americana de Cabul; Josh Pence, como Tommie Pierson, um jornalista do New York Times que vive em Cabul, onde se envolve com Heloise (atriz e descrição de personagem ainda não divulgados); Ellen Woglom (vista em Californication) como Claire Summers, assessora de imprensa da Embaixada americana, amiga de Liston; e Tim Ahern, como o Embaixador Gershorn.

A produção é da AMC Studios. O piloto é dirigido por Stephen Gaghan.

Amazon quer remake de ‘Sigmund e os Monstrinhos’

SigmundDVDPor essa não esperava. Entre centenas de séries infantis produzidas ao longo dos cerca de 70 anos da televisão americana, o Amazon escolheu refazer Sigmund e os Monstrinhos/Sigmund and the Sea Monsters, uma produção dos irmãos Sid and Marty Krofft.

Os dois são responsáveis por vários clássicos infantis. Sigmund e os Monstrinhos é um deles. Produzida entre 1973 e 1975, a série teve um total de 29 episódios.

A história acompanha a vida de dois irmãos: Johnny (Johnny Whitaker, de Um Caso de Família/Family Affair) e Stuart (Scott Kolden, que hoje é editor de efeitos sonoros), que vivem em uma casa de praia na companhia da empregada Zelda (a saudosa Mary Wickes) enquanto seus pais viajam.

Um dia, os dois encontram na praia Sigmund (Billy Barty), um monstro marinho. O bichinho foi expulso de casa quando se recusou a assustar as pessoas. Assim, à la E.T., o Extraterrestre, os dois meninos decidem adotar o monstrinho, que passa a viver escondido na casa deles.

Ao longo da série, os meninos precisam arrumar a bagunça e consertar as confusões que o convidado trapalhão provoca. As confusões são, muitas vezes, geradas pela tentativa de Sigmund de se manter longe do alcance de seus irmãos, Blurp (Bill Germaine, Larry Larsen) e Slurp (Fred Spencer, Paul Gale); bem como da luta de Johnny e Stuart para esconder Sigmund das vistas de Zelda, a vizinha Sra. Eldels (Margaret Hamilton, a bruxa má do Oeste do filme O Mágico de Oz) e o Xerife Chuck Bevans (Joe Higgins).

Na época, a produção utilizou atores anões, que interpretaram os monstrinhos vestindo roupas a caráter. Ainda não está claro se a nova versão utilizará animação em computador ou o mesmo recurso. Sabe-se apenas que o Amazon pretende produzir um episódio piloto para avaliação do público (infantil), o qual está novamente a cargo dos irmãos Krofft.

Ao longo de três décadas, os irmãos Krofft produziram séries como A Flauta Encantada/H.R. Pufnstuf, que ganhou um filme em 1970 (a série saiu em DVD no Brasil com o título de Flauta Mágica); O Elo Perdido, que ganhou um remake em 1991 e uma versão cinematográfica em 2009; Os Bugaloos, Lidsville, Doutor Encolhedor/Dr. Shrinker, A Mulher Elétrica e a Garota Dínamo, O Menino Selvagem/Bigfoot and the Wildboy; Se Meu Buggy Falasse/Wonderbug, entre outras.

10/02/2015

às 17:37 \ Pilotos de Séries, Versão Televisiva

FXX exibe piloto de ‘The Wheel of Time’, adaptação da obra de Robert Jordan

Postagem atualizada no dia de sua publicação.

Meio que na surdina, o canal FXX exibiu no último dia 9 de fevereiro o piloto de A Roda do Tempo/The Wheel of Time, projeto de série que adapta a obra de Robert Jordan, pseudônimo de James Oliver Rigney, Jr. Com o título de Winter Dragon, o piloto adapta o prólogo do primeiro volume, O Olho do Mundo/The Eye of the World.

Nenhuma informação sobre este projeto foi divulgada antes da exibição do piloto. A viúva de Jordan chegou a declarar que não estava a par de sua produção. Representantes do canal se limitaram a dizer, até o momento, que o FXX foi pago para exibir o piloto. Isto significa que a produtora comprou o horário.

A Red Eagle Entertainment adquiriu os direitos de adaptação da obra na década de 2000, na esperança de conseguir transformá-la em um filme, ou em uma série, ou até mesmo em um game ou uma HQ. Mas sem sucesso. Assim, a produtora vendeu em 2008 os direitos de adaptação para o estúdio Universal, que também não conseguiu viabilizar uma série ou um filme.

Pelos créditos que aparecem no piloto, ele foi produzido pela Red Eagle Entertainment em parceria com a Radar Pictures. Segundo rumores que correm pela Internet, existe uma dúvida sobre a quem pertence os direitos de adaptação. Alguns dizem que eles ainda pertencem ao estúdio Universal; outros dizem que estão com a Red Eagle Entertainment. O que parece ser de comum acordo é o fato de que os direitos de adaptação encerram no dia 11 de fevereiro, quando eles retornam para o Bandersnatch Group.

O episódio foi dirigido por Seda James, que faleceu esta semana em um acidente. Em seu perfil do Twitter, ele confirmou que a produção do episódio foi feita às pressas. Acredita-se que tenha sido entre janeiro e início de fevereiro.

A obra de Jordan é composta por quatorze volumes. A história apresenta uma fantasia épica que adapta mitologias européias e asiáticas. No livro, a aventura tem início quando uma feiticeira confere ao pastor de ovelhas Rand a missão de unir o povo de seu planeta contra as forças do mal, que ameaçam destruí-lo. No piloto, Billy Zane interpreta Ishmael, um dos representantes das forças do mal.

O vídeo traz o episódio piloto com intervalos comerciais.

10/02/2015

às 15:04 \ Pilotos de Séries, Remakes, Versão Televisiva

Novos projetos e pilotos – Fevereiro 2015 – Parte 1

TheReaper

Postagem atualizada no dia de sua publicação.

Channel 4

The Cloud – Projeto de Graham Linehan (The IT Crowd) e Adam Buxton que ganhou a encomenda de um episódio piloto para avaliação. Trata-se de uma comédia situada no futuro próximo. Na estação espacial 13, um grupo é responsável por acompanhar e proteger o tráfego de informações que passa pelos milhares de dispositivos existentes na Terra.  O problema é que o grupo não é formado por gênios, ou grandes especialistas, e os equipamentos nem ao menos são confiáveis. Estrelado por Buxton, Ashling Bea (Trollied, Dead Boss) e Jamie Demetriou (Cockroaches), o piloto será filmado entre março e abril, com direção de Richard Boden (The IT Crowd, The Walshes).

HBO

Incurable - Projeto e Will Strouse e Alan Poul (Six Feet Under, The Newsroom), que foi originalmente desenvolvido para ser um filme de cinema. A historia gira em torno de um grupo que oferece apoio para pessoas que sofrem algum tipo de problema de natureza sobrenatural.

MTV

Projeto de Soloway, Skidmore e Friedman – Desenvolvido por Jill Soloway (Transparent), Ashley Skidmore e Lyle Friedman, o projeto é uma comédia que trata do feminismo. Duas jovens que se conheceram em um acampamento de verão logo se tornam amigas. Uma noite, elas são atingidas por um raio. Tendo sobrevivido, elas passam a dedicar suas vidas a salvar todas as mulheres do planeta.

Netflix

The Legend of Zelda – Segundo o Wall Street Journal, o Netflix, em parceria com a Nintendo, está desenvolvendo um projeto de série que adapta a franquia de games. No momento, o site estaria em busca de um roteirista. A história apresenta Link, um garoto que tem a missão de resgatar a Princesa Zelda e salvar o planeta. Os games já foram adaptados para a TV com a série animada produzida em 1989, com um total de treze episódios. Se produzida, a versão do Netflix será estrelada por atores.

Sem Canal Definido

Brothers in Crime – Projeto de Gale Anne Hurd (The Walking Dead) e Nick Cassavetes, com roteiro de Cliff Dorfman (Entourage), que adapta a série sueca Tusenbröder, criada por Lars Lundstrom, que atuará como produtor do remake. A versão original foi produzida entre 2002 e 2006, com um total de três temporadas e doze episódios. Na história, três amigos de infância são sócios de uma empresa de construção. Para evitar o colapso financeiro, eles decidem cometer um crime. A produção é da Universal Cable Productions em parceria com a Viking Brothers Entertainment.

GlobalWarOnMorrisThe Reaper – Projeto de minissérie em cinco episódios que está sendo desenvolvido pela The Weinstein Company. Trata-se de uma adaptação da autobiografia de Nicholas Irving. A história é narrada por Irving, o primeiro atirador afro-americano de seu batalhão. Apelidado de The Reaper, ele revela a forma como foi treinado e os sacrifícios pelos quais teve que passar para se tornar um atirador de elite que serviu no Afeganistão.

The Global War on Morris - Projeto de Rob Reiner (ator de Tudo em Família) e Andrew Lenchewski (Royal Pains), que adapta a obra do congressista Steve Israel. O livro gira em torno de Morris Feldstein, um vendedor de produtos farmacêuticos que mora em Long Island ao lado de sua esposa Rona. Vivendo uma existência pacífica, Morris evita acompanhar os noticiários ou se envolver em algum tipo de discussão. Enquanto sua esposa sonha em mudar o mundo, Morris reza para que o mundo o deixe em paz. Um dia, induzido por uma bela recepcionista, Morris decide debitar do cartão de crédito de sua empresa uma despesa pessoal. Esta ação chama a atenção de um departamento ultra-secreto de segurança nacional, que utiliza os dados de um supercomputador chamado Nick. Dados cruzados erroneamente fizeram com que Nick entendesse que Morris é, na verdade, uma ameaça terrorista.

Super Sad True Love Story – Projeto de Ben Stiller e Karl Gajdusek (The Last Resort), que adapta a obra de Gary Shteyngart. Os dois últimos estão responsáveis pelo roteiro. Situada no futuro próximo, a história apresenta a relação que surge entre Lenny Abramov, um americano filho de imigrantes russos apaixonado por livros. Preso em uma sociedade obcecada por novas tecnologias, ele conhece Eunice Park, filha de imigrantes coreanos que é 100% materialista. Enquanto os EUA é sufocado por uma nova crise econômica, os dois iniciam um relacionamento que tem poucas chances de dar certo. A produção é da MRC.

Cuba Gooding Jr. em ‘Forever’; David Morrissey em ‘Extant’; e ‘Chicago Med’ começa a formar elenco

Cuba Gooding Jr. (Foto:

Cuba Gooding Jr. (Foto: Dave J Hogan/Getty)

Antes de se transformar em O. J. Simpson, na nova série do FX, American Crime Story, Cuba Gooding Jr. vai dar uma passadinha em Forever.

Segundo a revista EW, o ator terá participação em pelo menos dois episódios da primeira temporada da série, na qual interpretará Isaac Douglas, um suspeito de assassinato que se envolve com a detetive Jo Martinez (Alana de la Garza).

Os episódios com Cuba serão exibidos nos EUA em março.

No Brasil, a série é transmitida pelo canal Warner.

_________________________

 

David Morrissey (Foto:  Karwai Tang/WireImage)

David Morrissey (Foto: Karwai Tang/WireImage)

Embora esteja ‘na estrada’ há anos, atualmente o ator britânico David Morrissey é mais reconhecido pelos fãs de séries por ter interpretado o Governador em The Walking Dead. Com o fim de seu personagem, ele voltou ao circuito de minisséries e participações especiais. Recentemente, David estrelou a minissérie The Driver, que poderá ganhar um remake americano, também estrelado por ele. Agora ele entra no elenco da segunda temporada de Extant, série que o levará para a rede aberta americana.

Estrelada por Halle Berry, a história gira em torno de Molly, uma astronauta que, após uma missão em que ficou sozinha um ano no espaço, volta para a Terra grávida.

A série passou por uma reformulação em seu elenco, perdendo quatro de seus atores e, até o momento, contratando mais dois: Morrissey, que interpretará o General Tobias Shepherd, chefe da comissão global de segurança; e Jeffrey Dean Morgan (Magic City), que dará vida a JD Richter, um policial mulherengo malandro, alcoólatra e destemido que poderia ser classificado como uma mistura de caçador de recompensas e mercenário imprudente.

Deixaram o elenco os atores Hiroyuki Sanada, Michael O’Neill, Goran Visnjic e Camryn Manheim, que interpretavam Hideki Yasumoto, Alvin Sparks, John Watss e a Dra. Sam Barton, sendo que os dois últimos ainda devem fazer participações especiais nos primeiros episódios da segunda temporada.

A série retorna na Summer Season americana.

___________________________

 

Yaya da Costa (Foto: Frederick M. Brown/Getty)

Yaya da Costa (Foto: Frederick M. Brown/Getty)

A série Chicago Med ainda não teve sua produção aprovada. Por enquanto ela está restrita a um episódio piloto, o qual será exibido dentro de Chicago Fire.

No episódio, a atriz Yaya DaCosta interpretará Maggie Seaver, uma enfermeira que se envolve com Kelly (Taylor Kinney). Se a spinoff for produzida, DaCosta será uma das protagonistas.

Produzida por Dick Wolf (também responsável pela franquia de Lei & Ordem), Chicago Fire narra a vida de bombeiros; sua primeira spinoff é Chicago P.D., que acompanha os trabalhos de policiais. Chicago Med apresentará a rotina de médicos e enfermeiras em um hospital.

O episódio será escrito por Derek HaasMichael Brandt, que ficarão a cargo da série.

08/02/2015

às 16:15 \ Pilotos de Séries, Remakes, Versão Televisiva

NBC: Lista de pilotos – Temporada 2015-2016

NBCLogoAtualmente passando pelo período de produção de episódios pilotos, a TV americana avaliará nos próximos meses quais projetos ganharão a encomenda da primeira temporada da série e quais serão descartados. A rede NBC segue sua tradição em encomendar um grande número de pilotos para avaliação.

Embora tenha registrando baixa audiência ao longo de quase uma década, a NBC conseguiu se recuperar na Temporada 2013-2014, graças à estreia de The Blacklist, do retorno do reality The Voice e da exibição do especial The Sound of Music, bem como de jogos de futebol.

No momento, a NBC tem cinco séries que sustentam a audiência do canal, todas elas já renovadas. Entre as dezessete séries que fazem parte da programação da NBC, oito já foram renovadas: The Blacklist, Chicago Fire, Chicago PD, Law & Order: SVU, Grimm, The Night Shift, Undateable e Welcome to Sweden, sendo que esta última é uma produção sueca. Outra, Parks and Recreation, encerra sua produção com a temporada que está em exibição nos EUA.

Para este ano, a NBC encomendou um total de vinte e um pilotos, sendo que doze são comédias e nove são dramas. Entre eles, três são remakes de séries britânica, australiana e turca. Um dos projetos é a adaptação de um filme, um é versão de obra não ficcional.

Em paralelo a estes projetos, o canal ainda tem cinco produções que estreiam nesta Midseason. Mr. Robison, One Big Happy (17/3) e Odyssey (5/4), todas aprovadas no Upfront de 2014; bem como as minisséries The Slap (12/2), remake de produção australiana, e A.D. Beyond The Bible (5/4), continuação de The Bible, exibida pelo History Channel. Além destas, a NBC também tem as minisséries Heroes: Reborn, Freedom Run e The Decaloguebem como as séries AquariusShades of Blue (produção com Jennifer Lopez que inicia suas filmagens em junho) e Telenovela. Heroes: Reborn e Aquarius têm previsão de estreia para a Summer Season.

A NBC ainda planeja uma minissérie de Lei & Ordem, que poderá ser encomendada para a Temporada de 2016-2017; e prepara Chicago Med, mais uma spinoff de Chicago Fire que terá seus personagens introduzidos no episódio dezenove. A história gira em torno de médicos e enfermeiras de um hospital de Chicago.

Como podem ver, a NBC já tem uma grade lotada antes mesmo de começar a avaliar os pilotos que serão produzidos, o que diminui as chances de renovação das produções de baixa audiência do canal. Existem rumores de que Constantine possa ser renovada para a segunda temporada, mas transferida para o canal SyFy, que faz parte do grupo NBC Universal. No entanto, ainda não há nenhuma informação oficial sobre o futuro desta série.

Esta postagem será atualizada até o mês de abril, conforme novos pilotos forem sendo anunciados, bem como detalhes sobre enredos e contratação de atores.

 

Comédia

Cuckoo – Projeto de Robin French, Kieron Quirke, Tim Long e Ash Atalla que adapta a série britânica criada por French e Quirke. A produção original estreou no Reino Unido em 2012. Inicialmente estrelada por Andy Samberg, a série sofreu uma troca de elenco quando Samberg deixou a produção para estrelar Brooklyn Nine-NineEm seu lugar entrou o ator Taylor Lautner, que estrelou a segunda temporada interpretando o filho do personagem de Andy. Ainda não há informações sobre a renovação de Cuckoo para sua terceira temporada.

Na história, enquanto passa um ano viajando pelo exterior, Rachel (Rachel DiPillo), uma jovem americana, se casa impulsivamente na Tailândia com um hippie sem emprego ou planos para o futuro. Seu nome é Cuckoo (o alemão Flula Borg), rapaz que é apresentado aos pais de Rachel, Ken (Michael Chiklis, de The Shield) e Lori (Cheryl Hines, de Suburgatory), no aeroporto. Surpreendidos com a notícia, eles são obrigados a receber o genro em sua casa.

A produção é da Lionsgate Television em parceria com Roughcut Television, responsável pela série original.

 

Jerrod Carmichael (Foto: Michael Schwartz/WireImage)

Jerrod Carmichael (Foto: Michael Schwartz/WireImage)

Go Jerrod Go (APROVADO) – Projeto de Jerrod Carmichael e Nick Stoller anunciado em dezembro de 2013.

Quando foi anunciado, o projeto girava em torno de um sujeito otimista pronto para conquistar o mundo. Mas, ao invés disso, dedica seu tempo a cuidar de todos e resolver os problemas que ocorrem a sua volta. Ao ganhar a encomenda de um episódio piloto para avaliação, o enredo sofreu alterações.

Na história, Jerrod (Carmichael) e sua namorada Maxine (Amber West) resolvem morar juntos. Mas Jerrod decide não contar para os pais que está mantendo uma vida de casado.

No elenco também estão Loretta Devine (Grey’s Anatomy) e David Alan Grier (Bad Teacher) como os pais de Jerrod; e Lil Rel como Bobby, irmão de Jerrod que está sempre inventando um novo esquema para ganhar dinheiro fácil.

A produção é da Universal TV.

 

How We Live – Projeto de Steven Cragg, Brian Bradley e David Janollari anunciado em janeiro deste ano.

A história acompanha a vida de Russell (Sam Huntington, de Being Human), um blogueiro que vive com a esposa Holly (Briga Heelan, de Ground Floor) nos subúrbios. Enquanto a esposa se empenha em conseguir engravidar, Russell dedica seu tempo livre a escrever  sobre os problemas do dia a dia, bem como sobre o estilo de vida dos vizinhos e amigos, adotando um olhar antropológico.

No elenco estão Chris Klein (Wilfred), como Matt, melhor amigo de Russell que o ajuda a se adaptar à nova vidda; Jared Gertner, como Dennis, um nerd que adora cozinhar; Lindsay Price (Eastwick, Lipstick Jungle), como Claudia, esposa de Dennis; e Andrea Anders (Joey, Mr. Sunshine) como Natalie, uma dona de casa, melhor amiga de Holly.

A produção é da Universal TV.

 

People Are Talking – Projeto criado por D.J. Nash (Growing Up Fisher) e Will Packer, anunciado em janeiro de 2015.

A história acompanha a vida de dois casais. Um deles é formado por Russel (Tone Bell, de Bad Judge) e Angie (Bresha Webb), um casal interracial que lida com questões relacionadas ao racismo e sexualidade. Prática e boa em tudo que faz, Angie sabe bem como liar com o comportamento de seu marido, um stand-up comedian.

O outro casal é formado por Mitch (Mark-Paul Gosselaar, de Franklin & Bash), vizinho e melhor amigo de Russel. Mitch é um sujeito neurótico que pensa demais, embora consiga manter seu bom humor. Professor de ética e preocupado com a justiça social, Ele é casado com uma advogada (Brooke Ishibashi) exigente e mãe amorosa.

A produção é da Universal TV.

 

Problem Child – Projeto de Scot Armstrong, Peter Traugott e Rachel Kaplan que adapta o filme O Pestinha, de 1990. O projeto foi anunciado em setembro de 2014.

Na história, Bishop Martin (Jack Gore, de The Michael J. Fox Show), um menino que já passou por diversas famílias e orfanatos, é adotado pelo casal Ed (Matthew Lillard) e Casey (Erinn Hayes, de Childrens Hospital), que irá descobrir que seu filho é uma peste.

Bishop acredita que o sistema foi criado para prejudicá-lo, razão pela qual ele decidiu se defender. Sob seu ponto de vista, a palavra ‘não’ não existe, e os adultos são seus oponentes, não seus inimigos.

A produção é da Universal TV em parceria com a TBD Productions.

 

Sharing – Projeto de Jeremy Bronson (The Mindy Project), Damian Lanigan, Jimmy Fallon e Rick Schwartz.

A história gira em torno de pessoas que trabalham lado a lado em um escritório, que está sob o comando de Polly (Christine Taylor) e seu marido Mike (Jerry Minor).

No local trabalham Jesse (Jack Carpenter, visto em The Good Wife) é o nerd do local, um sujeito amável, porém nervoso, responsável por toda a parte tecnológica da Giftr; Todd (Stephen Schneider, de Broad City, Save Me) é o sujeito arrogante e impetuoso da equipe; e Heidi Salazar (Greta Lee, vista em New Girl, Wayward Pines) é uma ex-contadora que agora trabalha na área de tecnologia.

A produção é da Universal Television em parceria com a Eight Million Plus.

 

Strange Calls – Projeto de Donick Cary (New Girl), Ruben Fleisher (Zombieland) e Aaron Kaplan (The Neighbors) que adapta uma série australiana, criada por Daley Pearson, que teve uma temporada de seis episódios produzida em 2012. O remake americano foi originalmente desenvolvido para a rede ABC em 2012. O contrato obrigava a rede ABC a encomendar a produção de um episódio piloto para avaliação. O que não ocorreu. O canal preferiu pagar uma multa a produzir o episódio. Assim, os produtores levaram o projeto para a rede NBC.

Inspirada em séries como Twin Peaks, Arquivo X, Cidade Misteriosa e Nothern Exposure, a história gira em torno de um policial (Danny Pudi, de Community) rebaixado de posto. Transferido para uma cidade rural, ele descobre, durante sua ronda noturna, que o local é o berço de diversas situações bizarras e sobrenaturais. Ao encontrar Gregor (Daniel Stern, de Manhattan), um autoproclamado expert em paranormalidade, os dois passam a explorar os segredos da cidade.

No elenco também estão Allison Miller e Aliyah Royale.

A produção do projeto é da 20th Century Fox TV que adquiriu os direitos de adaptação da série.

 

Superstore – Projeto de Justin Spitzer e Ruben Fleischer, anunciado em janeiro deste ano.

Na linha da britânica Trollied, a história gira em torno dos relacionamentos e a rotina de um grupo de funcionários de uma grande loja.

Jonah (Ben Feldman, de Mad Men) é um recém formado que nunca trabalhou e agora começa a vivenciar o mundo como um adulto. Inicialmente, seu comportamento elitista o afasta dos demais colegas mas, com o tempo, seu carisma e otimismo acaba por conquistá-los. Entre eles, Amy (America Ferrera, de Ugly Betty), supervisora de um dos departamentos da loja que passa a olhar a vida com outros olhos quando conhece Jonah.

Glenn (Mark McKinney, de The Kids in the Hall, Slings & Arrows) é o diretor da loja, um homem extremamente religioso, que tem como assistente Dina (Lauren Ash, de Super Fun Night), mulher totalmente dedicada ao trabalho, a ponto de deixar sua vida pessoal de lado.

Entre os funcionários também estão Garrett (Colton Dunn, de Key and Peele), o anunciante dos produtos da loja que costuma fazer comentários sarcásticos e filosóficos no alto-falante; e Mateo (Nico Santos), um dos funcionários que tem onze irmãos, muitos deles encarcerados por algum crime. Para Mateo, o emprego é sua oportunidade de subir na vida, razão pela qual ele não deixará ninguém impedir sua ascensão.

A produção é da Universal TV.

 

Take It From Us – Projeto de Greg Malins (Friends) e Barry Schwartz, anunciado em janeiro deste ano.

A história apresenta a rotina de Lucas e Alyson, que tentam passar para seu filho Blake (Joey Pollari, de Zoados/The Inbetweeners) as lições que aprenderam quando eram adolescentes na década de 1990. O objetivo do casal é o de evitar que o rapaz e sua noiva cometam os mesmos erros.

Em cenas de flashbacks, o público também acompanhará a juventude de Lucas (Chris Douglass) e Alyson (Stacey Farber, de Saving Hope, 18 to Life), vivendo em Nova Iorque há duas décadas. Nesta época, Lucas dividia seu apartamento com Randy (Jospheth Gordon), um jovem gay que está à procura de uma relação duradoura. Romântico, ele acredita que cada sujeito que ele conhece é seu verdadeiro amor.

A produção é da Sony Pictures Television em parceria com a 3 Arts Entertainment.

 

Not Safe For Work (ex-Projeto de Batra e Russo) – Desenvolvido por Aseem Batra (Animal Practice), Joe e Anthony Russo.

Anunciada como uma comédia politicamente incorreta, a história acompanha a vida dos amigos Dale (Michael Cassidy, de Men at Work) e Georgie (Christine Woods, de Hello Ladies), que têm a amizade comprometida quando ele começa a namorar a mulher perfeita, Drea (Vanessa Lachey, de Dads), âncora do telejornal matutino, que está mais preocupada com sua imagem.

No elenco também está Rizwan Manji (Backstrom) como o colega e melhor amigo de Dale.

A produção é da Universal Television.

 

Monica Potter (Foto: Angela Weiss/Getty)

Monica Potter (Foto: Angela Weiss/Getty)

(ADIADO) Projeto de Graham, Kreamer e DeGeneres – Desenvolvido por Sherry Bilsing-Graham (I Hate My Teenage Daughter), Ellen Kreamer e Ellen DeGeneres, o projeto é estrelado por Monica Potter (Parenthood), anunciado em outubro de 2014.

Potter interpreta Bridget, uma mulher que precisa lidar com seus compromissos familiares e com seus três ex-maridos quando começa a namorar novamente.

O primeiro ex é Jason (Eddie Cibrian, de The Playboy Club), um habilidoso jogador de cartas profissional, com quem teve uma filha, Jessica (Christine Prosperi, de DeGrassi: The Next Generation). Apesar do divórcio, Jason mantém uma atitude protetora (e dominadora) em relação à ex-esposa, enquanto mantém um relacionamento com Heather (Allie MacDonald), sua atual namorada, que tem ciúmes de Bridget.

O segundo ex de Bridget é Kevin (Donald Faison, de Scrubs e The Exes), um homem extremamente rico, com quem ela teve um filho, Ty. Tentando manter uma atitude positiva sempre, Kevin também mantém uma postura protetora em relação à sua família.

O terceiro ex é Robert (Josh Hopkins, de Ground Floor), um professor universitário e escritor convencido da própria importância, com quem ela teve um filho, Dylan. Robert faz questão que todos saibam que ele estudou na Harvard, muito embora ele agora viva com a mãe.

O novo namorado de Bridget é Tom Reynolds (Rory Scovel, de Cougar Town), um veterinário que compartilha com ela o amor pelos animais. Cada vez que ela encontra um bichinho perdido e precisando de ajuda, Bridget o leva para o Dr. Tom cuidar.

Se a série tiver sua produção aprovada, Faison deixará o elenco de The Exes, que está em sua quarta temporada.

A produção é da A Very Good Production em parceria com a Warner Brothers TV.

 

Projeto de Martin e Hills – Desenvolvido por Suzanne Martin e Hazy Mills, com produção de Sean Hayes (Hot in Cleveland) e Todd Milliner, o projeto é uma sitcom tradicional (filmada diante de um público) anunciado em janeiro deste ano.

A história acompanha a vida de Mike Gunn (Patrick Warburton, de Rules of Engagement) e Martina (Carrie Preston, de True Blood e The Good Wife), um casal de meia-idade que precisa reorganizar sua vida quando as filhas adultas, bem como seus pais idosos, vão morar com eles.

No elenco estão Miranda Cosgrove (iCarly), que interpreta Shea, uma das filhas do casal. Formada em astrofísica, Shea sonha em se tornar astronauta; Stacy Keach (Mike Hammer, Full Circle) e Carlease Burke (Switched At Birth) como Bob, um ex-militar, e sua segunda esposa Alice, pais de Mike.

A produção é da Universal TV.

 

Drama

Sullivan Stapleton (Foto: Scott Barbour/Getty)

Sullivan Stapleton (Foto: Scott Barbour/Getty)

Blind Spot – Projeto de Greg Berlanti (The Mysteries of Laura) e Martin Gero (L. A. Complex), anunciado em setembro de 2014.

A história acompanha os trabalhos de Kurt Weller (Sullivan Stapleton, de Strike Back), líder de uma equipe de elite do FBI que se envolve em uma conspiração quando Jane Doe (Jaimie Alexander, de The Brink), uma mulher sem lembrança do que aconteceu, aparece nua na Times Square com o nome do agente tatuado em seu corpo.

As investigações em torno do caso estão sob o comando de Bethany Mayfair (Marianne Jean-Baptiste, de Broadchurch), diretora assistente do FBI. Na equipe estão Ramirez (Rob Brown, de Treme), um sujeito amigável porém letal; a mordaz Tasha Oslo (Audrey Esparza, de Public Morals); e o especialista em novas tecnologias Patterson Leung (Ashley Johnson).

No elenco também está Ukweli Roach (Grantchester), como o Dr. Borden, psiquiatra chamado para atender Jane Doe.

A produção é da Warner Brothers TV em parceria com a Berlanti Productions.

 

Chicago Med –  Projeto de Dick Wolf, Matt Olmstead, Derek Haas e Michael Brandt. Os dois últimos cuidam do roteiro. Trata-se de mais uma spinoff de Chicago Fire. O episódio piloto será exibido dentro da série da qual se origina.

A história acompanha a vida e médicos e enfermeiras de um hospital de Chicago. Entre eles, Maggie Seaver (Yaya DaCosta), uma enfermeira que se envolve com Kelly (Taylor Kinney), personagem de Chicago Fire; Dra. Hannah Tramble (Laurie Holden, de The Walking Dead), uma brilhante cirurgiã que atua no pronto socorro; Sharon Goodwin (S. Epatha Merkerson, de Lei & Ordem), diretora do hospital que não aprecia o sistema político no qual a instituição está inserido, mas está sempre aberta a ouvir as pessoas; Dr. Daniel Charles (Oliver Platt, de The Big C, Fargo), chefe da psiquiatria.

A produção é da Wolf Films em parceria com a Universal TV.

 

 

The Curse of The Fuentes Women – Projeto de Silvio Horta (Ugly Betty) anunciado em setembro de 2014.

A história gira em torno de uma família latina vivendo em Miami. Na casa moram Esperanza Fuentes (Rachel Ticotin), que enfrenta os primeiros sintomas do Mal de Alzheimer, sua filha Lola (Christina Vidal) e a neta Soledad (Katie Sarife), uma adolescente problemática que descobre estar grávida.

Esperanza é dotada de habilidades psíquicas, as quais começam a se manifestar na neta. Lola é uma mulher que abriu mão do amor para se dedicar aos cuidados da filha, de sua mãe e do restaurante da família. Um dia, Salvador (Adan Canto, de The Following) aparece se apresentando como um parente de Cuba, mudando a rotina e o estilo de vida das três.

No elenco também estão a brasileira Sônia Braga, que interpreta Orquídea, irmã de Esperanza, de quem guarda um grande rancor há décadas; e Robbie Jones (Hellcats, Bosch) é Jean-Baptiste, o novo cozinheiro do Café Fuentes, que assumiu o posto de Esperanza.

A produção é da Warner Brothers Television em parceria com a Silent H Productions, empresa de Horta.

 

Philip Winchester (Foto:  Imeh Akpanudosen/Getty)

Philip Winchester (Foto: Imeh Akpanudosen/Getty)

Endgame – Projeto de John Rogers (Leverage, The Librarians), John Davis e John Fox anunciado em setembro de 2014.

Trata-se de um suspense que gira em torno de Alex (Philip Winchester, de Strike Back) um ex-agente que agora trabalha como especialista em segurança dos milionários de Las Vegas. Ele é casado com Ginny (Cara Buono, de Mad Men), uma cirurgiã que luta para se manter sóbria.

Quando Alex é acusado de matá-la, um grupo formado por pessoas muito poderosas lhe oferece a liberdade se ele concordar em ajudá-los a evitar crimes. Enquanto realiza seu trabalho, ele luta para descobrir o assassino de Ginny e desvendar as verdadeiras intenções do grupo.

O líder do grupo, conhecido como The Game, é Johnson (Wesley Snipes), um homem que consegue controlar a todos que estão a sua volta e é capaz de limpar a bagunça quando as coisas saem de controle.

Se a série for produzida, ela marcará o retorno de Snipes à TV, onde iniciou sua carreira.

A produção é da Sony Pictures em parceria com Davis Entertainment.

 

David Lyons

David Lyons (Foto: IMDB)

Game of Silence – Projeto de Carol Mendelsohn (CSI) e David Hudgins (Parenthood) que adapta a série turca Suskunlar, que por sua vez é uma adaptação do livro Sleepers, de Lorenzo Carcaterra.

A história apresenta Jackson (David Lyons, de Revolution), um advogado bem sucedido que esconde um passado violento. Quando adolescentes, ele e um grupo de amigos cometeram um grave erro. Os quatro prometeram nunca contar a ninguém o que aconteceu. Vinte anos depois, um deles é novamente preso, desta vez por atirar em um homem, e agora o passado do grupo ameaça destruir suas vidas e carreiras.

Entre os amigos de infância de Jackson está Gil (Michael Raymond-James, de Once Upon A Time), um sujeito que sobrevive de pequenos delitos. Ele é casado com Jessie (Bre Blair, de Last Vegas), mulher que, quando criança, era apaixonada por Jackson. Quando eles voltam a se encontrar, Jessie percebe que ainda pode ter sentimentos por ele.

Jackson é noivo de Marina (Claire van der Boom), uma mulher bela e inteligente, sócia dele no escritório de advocacia

Outros que faziam parte do grupo de Jackson são Tony (Larenz Tate, de Rush, Rescue Me), que agora ajuda Gil a aplicar seus golpes; e Terry (Demetrius Grosse, de Justified, Banshee) que atualmente faz o trabalho sujo do Vice-Governador Roy (Conor O’Farrell, de CSI), um homem que sonha em ocupar uma das cadeiras do Congresso. No passado, Roy era um dos guardas da prisão por onde o grupo de amigos passou. Na época, ele costumava permitir que os meninos fossem utilizados em trabalhos escravo fora da cadeia, além de explorá-los sexualmente.

No elenco também está Deidrie Henry (Justified), como a detetive Liz Winters.

A produção é da Sony TV em parceria com a TIMS Productions, produtora da série original.

 

Heart Matters – Projeto de Jill Gordon e da atriz Amy Brenneman (The Leftovers) que adapta a obra de Kathy Magliato, Heart Matters: A Memoir of a Female Heart Surgeon.

Trata-se de uma história que apresenta a rotina de médicos trabalhando com transplantes. Alex Panttiere (Melissa George, de The Slap) é uma das primeiras cirurgiãs do país a trabalhar com transplantes de coração. Com uma abordagem inovadora no tratamento de seus pacientes, ela precisa aprender a equilibrar seus problemas pessoais, especialmente românticos, com seu trabalho. Impulsiva e pouco convencional, Alex tem problemas para se adaptar socialmente. Quando ela é promovida a um cargo de chefia, Alex passa a representar o hospital em diversas ocasiões.

Entre seus colegas estão o Dr. Jessie Shane (Don Hany, de Devil’s Playground), chefe de cirurgia do hospital, que teve no passado uma relação romântica com Alex, a qual ainda não foi superada, embora agora ela mantenha um relacionamento com outro homem (Dave Annable, de Brothers & Sisters); o Dr. Callahan (Jamie Kennedy), um grande cirurgião com uma péssima conduta social; e o Dr. Hackett (D.L. Hughley), psiquiatra do hospital.

Uma das médicas que costumam bater de frente com Alex é a Dra. Millicent (Shelley Conn, de Terra Nova) que, embora não seja sua inimiga, também não pode ser considerada sua amiga.

No elenco também está Joshua Leonard (Bates Motel), como Max, ex-marido de Alex.

A produção é da Universal Television.

 

Love is a Four Letter Word – Projeto de Diana SonJill E. Blotevogel.

A história acompanha a vida de três casais que passam por problemas em seus respectivos relacionamentos. A série abordará questões sexuais e raciais.

No elenco estão Brian Tee (Zoo), como Adam, um advogado atraente que está namorando Sarah, sua colega de trabalho. Os dois compartilham os mesmos interesses por aventuras sexuais, entre elas, o sexo a três com mulheres bonitas; Sean (Colin Donnell, de Arrow), casado com Tandi, com quem tem um filho, Christopher, e vê a esposa sonhar em ter outro bebê; Nadine Velazquez (My Name is Earl), como Rebecca, uma americana descendente de cubanos que está apaixonada por Julie (Cynthia McWilliams), uma advogada, mas nem desconfia que sua esposa planeja reatar com seu ex-marido, Nick (Rockmund Dunbar), com quem ela tem dois filhos; Monet Mazur, como Fiona, mulher responsável pelo fim do casamento entre Nick e Julie, tornando-se a segunda esposa dele. Nick é um publicitário e sócio de Sean em uma agência.

Cynthia foi originalmente contratada para interpretar Tandi, mas na leitura de mesa os produtores decidiram fazer uma troca. Com isso, ela substituiu Meta Golding, que deixou a produção.

A produção é da 20th Century Fox Television e Fabrik Entertainment.

 

Unveiled – Projeto da atriz Roma Downey e seu marido Mark Burnett, responsáveis pela minissérie The Bible, com roteiro de John J. Sakmar e Kerry Lenhart (Boston Public), anunciado em agosto de 2014.

Na linha de O Toque de um Anjo, estrelada por Downey na década de 1990, a história acompanha os trabalhos de um grupo de anjos da guarda que tem como missão ajudar pessoas em crise.

Entre eles está Daniel Shepard (Stephan James), um anjo da guarda novato que ainda está se familiarizando com as responsabilidades de sua nova função. Na busca por uma forma de ajudar melhor os outros, Daniel começa a criar o hábito de torcer as regras para alcançar um bem maior.

Outros anjos da guarda são Gabrielle Horne (Mouzam Makkar, de vista em The Following), e Garnet (Dana Davis, de Franklin & Bash), que faz de tudo para conseguir trabalhar com almas torturadas.

Já Michael Hunter (Liam McIntyre, de Spartacus) é um anjo guerreiro que costuma se rebelar contra as regras. Tendo passado muito tempo em contato com os humanos, ele acabou absorvendo seu estilo de vida, o que o transformou em um anjo brutalmente honesto em suas opiniões. Influenciado por seu irmão Lucas, um anjo caído, Michael, por vezes, questiona a validade das causas que defende.

A produção é da Universal TV em parceria com a Lightworks Media.

 

Natalie Martinez (Foto: Amanda Edwards/WireImage)

Natalie Martinez (Foto: Amanda Edwards/WireImage)

Warrior – Projeto de David DiGilio, Walter Parkes e Laurie MacDonald anunciado em janeiro de 2015.

A história acompanha as aventuras de Kai Forrester (Natalie Martinez, de Under the Dome), uma guerreira que, com a ajuda de seu mestre (Holt McCallany, de Lights Out), especialista em artes marciais, tenta acabar com o crime organizado japonês, que tem atuação internacional.

Ela foi recrutada por Koto (Jason Scott Lee), agente da Interpol. Em sua missão, Kai mantém contato com o espírito de Tasu (Rila Fukushima, de Arrow), filha de Koto, que está em coma no apartamento do pai mas aparece para Kai sempre que ela está dormindo ou inconsciente.

No Japão, a organização está sob o comando de Susano (Will Yun Lee, de Strike Back), um mestre de artes marciais poderoso, rico e muito respeitado.

No elenco também estão Lance Gross (Crisis), como o Agente Golden, um ex-fuzileiro que agora atua na Interpol; e Andy Allo, como a filha do chefe da organização em Nova Iorque.

Koto, a martial arts master chosen to recruit Kai (Martinez) to work with Interpol on stopping a Japanese organized crime syndicate.

A produção é da Universal TV.

07/02/2015

às 11:19 \ Pilotos de Séries, Remakes

CW: Lista de pilotos – Temporada 2015-2016

TheCWEstamos na Temporada de pilotos da rede americana. Este é o período em que os canais, em especial os da rede aberta, encomendam episódios pilotos que serão produzidos para avaliação. Aqueles que forem aprovados, serão transformados em séries de TV, as quais serão anunciadas em maio.

No momento da publicação desta postagem, o CW tem quatro pilotos em fase de escalação de elenco. Em geral, o canal costuma encomendar a média de oito pilotos (embora na Temporada anterior tenha se contentado em avaliar seis pilotos). Para este ano, a previsão é a de que sejam encomendados entre cinco e seis pilotos, sendo que, por ano, o canal aprova a média de quatro séries.

Atualmente, o CW não conta com muito espaço em sua grade de programação, visto que ele já renovou oito das dez séries que exibe. Ele ainda tem mais duas séries inéditas para estrear (iZombie e The Messangers) que, se bem recebidas, poderão ser renovadas.

Para abrir espaço em sua programação, o canal teria que ampliar seus horários para as noites de sábado, ou cancelar Beauty and the Beast e Hart of Dixie (duas produções que ainda não foram renovadas), ou cancelar algum reality show (o canal tem quatro em sua grade e um quinto para estrear), ou ainda reduzir o número de episódios por temporada de suas séries para que elas possam ceder seus horários para outras produções na grade da Midseason. Também existe a alternativa do canal encomendar novas séries para preencher a grade da Summer Season com produções inéditas. Tudo vai depender do tamanho do orçamento do canal para investimento em novas produções.

Esta postagem será atualizada até o mês de abril, conforme novos pilotos forem sendo anunciados, bem como detalhes sobre enredos e contratação de atores.

 

Drama

Cheerleader Death Squad – Projeto de Marc Cherry (Desperate Housewives), Neal Baer (Under the Dome) e Dan Truly (Blue Bloods) divulgado em outubro de 2014.

Na história, Stone (Alan van Sprang, de Reign) é um agente da CIA que cai em desgraça e passa a trabalhar como professor em uma escola em Washington. Lá, ele descobre que alguns de seus alunos transitam em diversas áreas importantes do governo. Assim, ele decide treinar três de suas alunas para transformá-las em seus informantes, com o objetivo de voltar a trabalhar na CIA.

As alunas são Grace (Gia Mantegna), Maddie (Abbie Cobb) e Úrsula (Pepi Sonuga), uma jovem confiante e intimidadora que costuma utilizar isto como vantagem para conseguir o que deseja.

No elenco também está Aylin Bayramoglu, como Fatima, uma adolescente solitária cuja presença ninguém percebe.

A produção é da CBS TV Studios.

 

Cordon – Projeto de Julie Plec e David Nutter. Trata-se de um remake de produção belga já exibida na Inglaterra pelo canal BBC4. Criada por Carl Joos, a série original foi ao ar na Bélgica em 2014 pelo canal VTM. Não há informações de que a série tenha sido renovada.

A história original apresenta uma proposta que segue a  linha de Under the Dome. Um vírus mortal leva as autoridades a isolar a Antuérpia, a segunda maior cidade da Bélgica. Separados do mundo, os moradores se vêem obrigados a depender unicamente deles e de seus recursos para sobreviverem.

Na versão do CW, a epidemia ocorre em Atlanta, que é posta em quarentena pelo governo. O policial Alex Carnahan (David Gyasi), mais conhecido como Lex, é o responsável por patrulhar a área que está em quarentena, onde está sua namorada Jana (Christina Moses).

No local também se encontram Jake (Chris Wood, de The Vampire Diaries, The Carrie Diaries), melhor amigo de Lex, um ex-renegado que agora atua como policial; Teresa (Hanna Mangan Lawrence, de Spartacus), uma adolescente grávida que planejava fugir com o namorado do alcance da mãe autoritária, quando a quarentena foi decretada; e Katie (Kristen Gutoskie, de Beaver Falls), uma professora e mãe solteira que está retida em um hospital onde trabalha o Dr. Victor Cannerts (George Young), que se vê privado de diversos recursos necessários para realizar seu trabalho.

Enquanto isso, no lado de fora, a Dra. Sabine Lommers (Claudia Black, de Farscape, Stargate SG-1, The Originals), da Secretaria da Saúde, luta para encontrar uma cura para a doença, ao mesmo tempo em que precisa evitar que a população entre em pânico; e o jornalista Leo (Trevor St. John) começa a receber informações sigilosas de uma fonte misteriosa, as quais revelam que a epidemia pode ter sido provocada por terceiros.

A produção é da Warner Brothers TV em parceria com a My So-Called Company e a Eyeworks, produtora a série original.

 

Dead People – Projeto de Tom Kapinos (Californication). A proposta da série lembra a de Ghost – A série/Shades of L.A., produzida em 1991 e exibida nos EUA em canais regionais. No Brasil, foi exibida pela Rede Globo.

Na produção da década de 1990, a história girava em torno de um detetive da polícia que, após sofrer um atentado e passar por uma experiência de quase morte, fica permanentemente conectado ao mundo dos espíritos. Assim, recebendo a visita daqueles que já faleceram, ele os ajuda a completar algo que ficou inacabado para que possam partir para o além. A maioria dos casos que ajudava tinha a ver com crimes. Mas, em um dos episódios, ele encontra o espírito de uma advogada que se apaixona por ele.

No projeto do CW, a história gira em torno de Floyd (Andrew J. West, de The Walking Dead), um motorista de táxi semi-alcoólatra que, após passar por uma experiência de quase morte, se vê conectado com o mundo dos espíritos. Entre eles, o de sua ex-esposa Pearl (Alexandra Chando (The Lying Game), um dos espíritos que tenta ajudar Floyd a seguir com sua vida.

O melhor amigo de Floyd é Doug (Echo Kellum, de Ben And Kate), um advogado bem sucedido que vive com a esposa e os dois filhos. Preocupado com Floyd, Doug tenta de todos as maneiras possíveis ajudá-lo.

A produção é da Warner Brothers TV em parceria com a Bad Robot Productions e a Aggressive Mediocrity.

 

The Flash/Arrow Spinoff – Projeto de Greg Berlanti, Andrew Kreisberg, Marc Guggenheim e Sarah Schechter.

A história acompanhará as aventures de novos super-heróis.

No elenco estão Brandon Routh, como Ray Palmer/Átomo; Victor Garber, como Dr. Martin Stein/Nuclear; Wentworth Miller, como Leonard Snart/Captão Frio; Dominic Purcell, como Mick Rory/Heat Wave;  Ciara Renée, como Kendra Saunders/Mulher Gavião; Arthur Darvill (Doctor Who, Broadchurch), como Rip Hunter, um viajante do tempo; e Caity Lotz.

 

Tales from the Darkside – Projeto de Alex Kurtzman e Roberto Orci, ambos de Fringe, com roteiro de Joe Hill, filho de Stephen King. O projeto foi anunciado em novembro de 2013. Trata-se de um remake de série produzida na década de 1980, criada por George A. Romero. Tal qual a série original, o remake também apresentará uma história diferente por episódio, tendo como tema o sobrenatural, fantasia, ficção e terror, muitos deles adaptados de obras literárias. Um filme chegou a ser produzido em 1990 para o cinema, que no Brasil recebeu o título de Contos da Escuridão.

A série terá um único personagem fixo. Ele é Newman (Kris Lemche, de Emily of New Moon), um homem perseguido por seu passado, repleto de segredos. Newman sabe o que está causando os eventos sobrenaturais que ocorrem em cada episódio, o que ele não sabe é como pará-los.

A produção é da K/O Paper Productions em parceria com a CBS TV Studios, que detém os direitos autorais da série original, exibida em canais regionais.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados