A Mulher Biônica em Quadrinhos

Depois de lançar novas aventuras de “O Homem de Seis Milhões de Dólares“, a editora Dynamite disponibiliza o primeiro número de “A Mulher Biônica” em quadrinhos. Com texto de Paul Tobin, arte de Leno Carvalho e capa de Paul Reanaud, a primeira aventura de Jaime Summers chegará às bancas dos EUA em março. A personagem surgiu […]

Depois de lançar novas aventuras de “O Homem de Seis Milhões de Dólares“, a editora Dynamite disponibiliza o primeiro número de “A Mulher Biônica” em quadrinhos.

Com texto de Paul Tobin, arte de Leno Carvalho e capa de Paul Reanaud, a primeira aventura de Jaime Summers chegará às bancas dos EUA em março.

A personagem surgiu como uma spinoff de “O Homem de Seis Milhões de Dólares”, produzida entre 1976 e 1978, com Lindsay Wagner no papel título. A série ganhou um remake em 2007 com Michelle Ryan, para o canal NBC.

Tal como Steve Austin, Jaime também já tinha se aventurado no mundo das HQs na década de 1970.

Na série original, Jaime, ex-tenista profissional, é a noiva de Steve Austin. Após sofrer um acidente de paraquedas, ela tem partes de seu corpo substituídas por membros biônicos (as pernas, braço e ouvido direito).

A princípio, seu corpo rejeita os biônicos, o que a leva a sofrer uma hemorragia cerebral. Jaime é dada como morta mas, sem que Steve saiba, um jovem médico pede ao governo a oportunidade de testar na jovem algumas técnicas que vem desenvolvendo. Assim, ela retorna à vida, mas em consequência da experiência, perde a memória. Sem se lembrar do passado ou de Steve, Jaime recebe os cuidados do governo para se restabelecer. Ao longo da série, parte de suas lembranças retornam. Realizando missões secretas para o governo, Jamie mantém uma identidade secreta como professora em uma base militar.

Na HQ, Jaime está em Paris à caça de um grupo especializado em matar biônicos, com o objetivo de roubar seus membros para vendê-los a bilionários com problemas físicos, sem saber que um dos assassinos está em seu percalço. A versão em quadrinhos dá continuidade à personagem que surgiu na década de 1970, descartando as mudanças apresentadas no remake.

Abaixo, a versão nacional (E) e britânica (D) da edição da década de 1970. Cliquem nas imagens para ampliar.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    penha

    gostaria de saber se vai ter a assinatura mensal da revista em quadrinhos em portugues e claro na editora abril.

    Curtir