Blogs e Colunistas

25/07/2010

às 7:00 \ Dicas

Crie pastas particulares no Outlook

Organizar e-mails pode ser uma tarefa complicada. Principalmente quando você é obrigado a lidar com diversas “categorias” de remetentes, como colegas de trabalho, familiares e amigos. Se apagar mensagens fere o seu coração, criar pastas particulares dentro do gerenciador de e-mails pode facilitar a vida. Você sai ganhando com organização e todos recebem um “lugar especial” na sua memória – ou disco rígido. As instruções a seguir se referem ao Outlook, gerenciador de e-mails da Microsoft. Mas o procedimento pode ser usado em programas alternativos, caso do Thunderbird, da Mozilla, empresa que desenvolve o navegador de internet Firefox.

As pastas particulares são ótimas para quem utiliza o Outlook no trabalho também. Isso porque muitas empresas impõem a seus funcionários um limite de armazenamento de e-mails, que é dividido entre as pastas básicas do programa, como “Caixa de entrada”, “Lixo eletrônico”, “Mensagens enviadas”, “Mensagens excluídas” e “Rascunhos”. Criando as pastas particulares, você passa a armazenar os e-mails no disco rígido da sua máquina, não mais no servidor da empresa. Ou seja, aquele limite imposto não será mais um empecilho ao trabalho diário.

Como sempre, ao trabalho:

1. No Outlook, clique no menu “Arquivo” e selecione a opção “Novo”. No fim da lista, você vai encontrar a linha “Arquivo de dados do Outlook”. Clique nela para abrir uma nova janela

2. São apresentadas três opções. A mais recomendada é “Arquivo de pastas particulares (.pst) do Office Outlook”. Ela possuiu mais recursos e compatibilidade com outras versões do programa de e-mails. Após selecioná-la, clique em “OK”

3. O sistema vai pedir um local para salvar o arquivo de pastas particulares. Você pode deixá-lo na mesma pasta do programa ou escolher outro local. Para facilitar a criação de cópias de segurança, você pode salvá-lo em Meus Documentos

4. Após salvar o arquivo, uma nova janela deve aparecer. Nela, você pode renomear a pasta criada e colocar uma senha de segurança, caso seja necessário. Quando terminar, pressione “OK”

5. Assim que você voltar à tela principal do programa, um novo item aparecerá na lista de organização de e-mails: “Pastas Particulares”. A partir de agora, toda vez que chegar um e-mail novo, você poderá, se desejar, arrastá-lo diretamente para esse nova pasta. Outra opção, é criar novas divisões dentro de “Pastas Particulares”, para separar, por exemplo, e-mails de trabalho, amigos, familiares etc. Para isso, clique com o botão direito do mouse em “Pastas Particulares” e, em seguida, “Nova Pasta”

6.  Nomeie as pastas conforme a sua necessidadade – confira os exemplos abaixo. Clique em “OK”

Agora, basta arrastar as mensagens diretamente da caixa de entrada.

(Por James Della Valle)

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

8 Comentários

  1. Luciano

    -

    17/01/2013 às 14:12

    Me ajudou muito,o limite do outlook no trabalho não permite quardar informções importantíssimas ao dia a dia.

  2. Nelson Rodrigues Filho

    -

    31/10/2012 às 23:11

    Obrigado pela transferência(compartilhamento)de conhecimentos. Ajudou-me bastante. Outras dicas de forma simples,objetiva e bem explicada como esta é sempre bem vinda. Obrigado.

  3. Nilson Junior

    -

    13/06/2012 às 21:35

    Muito legal, a explicação ajudou bastante o gerenciamento dos arquivos.

  4. Diego

    -

    04/04/2012 às 17:51

    Eh deu uma luz legal huahuahuau

  5. Dalmo

    -

    25/02/2012 às 20:02

    Perfeito o poste!!!! Obrigado!!!!

  6. Marco Sena

    -

    03/08/2010 às 8:08

    A maior vantagem dessa configuração é que você dificilmente deixará de receber emails, porque a sua caixa está cheia. Contudo, está condição está limitada à capacidade do disco rígido, pois a pasta criada, como descrita no turotial, está armazenada no HD.

  7. georgia

    -

    25/07/2010 às 14:00

    leia

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados