Blogs e Colunistas

14/03/2013

às 16:08 \ Curiosidades

Google anuncia o fim do Google Reader

A estratégia do Google para manter foco nos produtos mais lucrativos continua a assombrar alguns projetos da empresa. Nesta quarta-feira, a companhia anunciou o fim de seu agregador de conteúdo, o Google Reader, que deve sair do ar no dia 1 de julho. De acordo com Alan Green, engenheiro de software do Google, a intenção é concentrar recursos financeiros e humanos em setores onde a companhia tem mais sucesso – como inovação, buscas, publicidade, navegadores e sistemas operacionais móveis.

Leia também
Google fecha oito serviços de baixa prioridade
Google encerra mais dez projetos

“Sabemos que o Reader tem uma base de usuários devotados ao serviço, que estão tristes com a notícia. Nós estamos tristes também”, afirmou Green em um post de blog. “As razões para isso acontecer são bem simples: o uso do serviço está em declínio, e a companhia quer manter sua atenção voltada a uma cartela menor de produtos.”

Após voltar ao comando do Google em janeiro de 2011, o americano Larry Page – que fundou a companhia ao lado do amigo Sergey Brin – adotou uma política de economia de esforços. A estratégia culminou no fim de projetos como o Google Labs, um laboratório virtual criado para incentivar a elaboração de projetos e experimentos na internet, e do Picnik,  popular editor de imagens que funcionava a partir de navegadores.

Aqueles que quiserem salvar os dados cadastrados em suas contas do Google Reader podem utilizar a ferramenta Google Takeout.

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

9 Comentários

  1. Carlos Henrique

    -

    27/03/2013 às 16:36

    Gostava muito do Google Reader mas desde que ele tirou o compartilhamento de POSTS comecei a desanimar e para de usa-lo.
    Encontrei outro leitor de feed 100% brasileiro que chama Aggregga e o melhor, consigo compartilhar POSTS com meus amigos com apenas um clique, além de poder acompanhar as últimas leituras de meus amigos. Estou testando e gostando o link é : http://www.aggregga.com

  2. Sylvio Haas

    -

    24/03/2013 às 23:37

    Mudei para o Feedly e estou achando bem melhor! Com mais recursos, bom layout, é só criar coragem para dar o primeiro passo em direção à mudança, depois vai que é uma maravilha!

  3. Heleodoro Kostas

    -

    15/03/2013 às 0:35

    Simplesmente um serviço inútil. E o Google+ é a coisa mais estúpida q já vi na internet, obriga vc a colocar um nome ‘real’ ou seja, te obriga a se expor, não deixa vc tratar de assuntos profissionais, é estranho, esdrúxulo, confuso em cada finalidade, enfim…Bloquearam meu perfil pq eu linkava posts profissionais de meus blogs. Provavelmente o Google está entrando no mesmo buraco que o Yahoo! entrou q é conseguir uma fila de adeptos e depois descontinuar tudo dispersando o povo como cachorro sem dono, como fizeram com o Geocities e Del.icio.us. Ou o HPG q tentou ser pago e caiu no enquecimento, voltando tempos depois com a cara de pau de se dizer gratuito.

  4. Pedro Delfino

    -

    14/03/2013 às 22:23

    É primeiro de Abril antecipado isso, só pode …

    Eu uso muito o google reader.

    Agora preciso achar uma alternativa …

    Dessa fez … fique de cara com o Google !!!

  5. Marcelo

    -

    14/03/2013 às 19:18

    “As razões para isso acontecer são bem simples: o uso do serviço está em declínio, e a companhia quer manter sua atenção voltada a uma cartela menor de produtos.”

    ENTÃO POR QUE NÃO ACABA COM O GOOGLE PLUS…. AQUILO SIM É UMA … DE QUINTA CATEGORIA…. BAH,ACABARAM COM O MEU DIA… (bem nerd hehehe)

  6. Jorge Oliveira

    -

    14/03/2013 às 18:42

    Eles estão tentando levantar esse Google+ mas não acho o bicho, estão botando tudo lá, vai encher tanto que vai estourar numa hora dessas.

  7. Jorge Oliveira

    -

    14/03/2013 às 18:41

    Vou torcer para que não acabem, é o meu divertimento predileto em ler notícias, ainda não achei um igual, fácil de configurar e ligado diretamente ao Gmail. Será uma pena, vai me fazer falta.

  8. Jackson

    -

    14/03/2013 às 16:47

    Quem nasceu Google jamais será Adobe.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados