Blogs e Colunistas

02/07/2011

às 9:00 \ Palavra da semana

O que quer dizer o ‘idiota’ do Jobim?

Não, ninguém tem a menor dúvida sobre o significado de idiota, que o ministro da Defesa, Nelson Jobim, transformou na palavra da semana em discurso polêmico. “Diz-se de ou pessoa que carece de inteligência, de discernimento; tolo, ignorante, estúpido”, ensina o Houaiss. “Pouco inteligente, estúpido, ignorante, imbecil”, reforça o Aurélio.

A questão é saber a quem – dentro do próprio governo a que pertence, como parece provável – Jobim dirigia palavra tão dura. E no plural.

Nesta coluna, o que interessa é a palavra em si, que importamos do latim no século 15 já com o sentido atual. É curioso observar, porém, que o grego idiotes, onde o idiota tem suas raízes profundas, tinha significado diferente: era o leigo, o plebeu, o “homem privado” (em oposição ao homem público, instruído, socialmente atuante). O que, se não chegava a ser um elogio, tinha carga negativa muito menor do que aquela que o termo acabaria por ganhar no latim.

Esse sentido de “privado, particular, fechado em si” que está contido no grego idiotes é a marca genética do parentesco de idiota com palavras aparentemente muito distantes, como idioma e idiossincrasia. Antes de adquirir a acepção – por provável influência do francês ou do italiano – de “língua falada por um povo”, idioma foi sinônimo de estilo próprio, característica pessoal de expressão. E idiossincrasia, como se sabe, é uma característica peculiar de comportamento.

Resta decidir o que, e por qual idiossincrasia, idiota significa no idioma de Nelson Jobim.

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

14 Comentários

  1. Rosângela

    -

    06/07/2011 às 23:32

    Sérgio, ele chamou de idiota às pessoas que não aderem ao novo projeto de governo. Quer discurso mais idiota?
    Abraço.

  2. Fernando Andrade.

    -

    03/07/2011 às 21:57

    Creio que ele estava falando da Agencia de Espionagem da Abim… não consegue descobrir nem a data que foi Fundada.

  3. Wilson lelis de assis

    -

    03/07/2011 às 15:29

    Os idiotas que ele se referia era o povo brasileiro , que está satisfeito com essa porcaria de pleno emprego , com melhores salários , com crédito aos pobres , com casa propria para quem quiser , por isso ele citou o FHC , pois ele sim era contra tudo isso .

  4. Ivone Borges

    -

    03/07/2011 às 14:20

    Nunca antes na história deste país um ministro conseguiu se expressar tão bem ao se referir a seus pares e superiores “idiotas”.

  5. ONILDO ELIAS DE CASTRO LIMA

    -

    03/07/2011 às 13:31

    O Ministro Jobim usou o termo IDIOTA no sentido “dostoievskiano”, usado no romance “O IDIOTA”, no qual o príncipe Míchikin é “aquele indivíduo puro, superior, que acaba sendo para os demais, numa sociedade corrompida, um idiota, um inadaptado”, mas que, na verdade, o Autor queria mesmo era centrar homenagem à Cristo ou à Dom Quixote, que, ao final, perdoa os seus detratores e algoze.

  6. lucio mota

    -

    03/07/2011 às 13:22

    E é por causa das idiotice q. acontece no meio político(meio?)que 1/3 da população é analfa ou semi-analfabeta.

  7. Liziane Berrocal Costa

    -

    03/07/2011 às 13:10

    Idiota somos nós, o povo! Que vemos essa hipocrisia todos os dias e sempre deixamos por isso mesmo!

  8. Marcos

    -

    03/07/2011 às 13:06

    Somos todos idiotas, por apoiar partidos que não representam ninguém e que promovem lutas entre os diversos grupos sociais do nosso país. Hoje em dia, liberdade se confunde com libertinagem ou é usada para promover preconceito generalizado.

  9. Francisco Feliz

    -

    02/07/2011 às 19:35

    IDIOTA EXISTE EM TODAS AS PROFISSÕES, EM TODOS OS LUGARES E NO MUNDO TODO, PRINCIPALMENTE NO BRASIL, NO MEIO POLÍTICO ONDE PROLIFERA IGUAL PRAGA.

  10. PARASITOLOGO

    -

    02/07/2011 às 19:00

    Com certeza ele deve ter pensado na familia petralha ,aonde tem o maior número de idiotas em ação e foi adorável ouvi-lo dizer a verdade sobre os incompetentes desse desgoverno a mais de 8 anos e meio ,que desgraça esses caras levam o Brasil a bancarrota ,fora petralha seus lugares é em outro espaço o mundo das parasitas idiotas rsrsrrsrsrsr.

  11. Nelson Carmona

    -

    02/07/2011 às 18:36

    O “idiota” do senhor Jobim quer dizer exatamente o que ele pensa de seus pares e superiores.

  12. Barba

    -

    02/07/2011 às 18:31

    Essa palavra cabe bem no contexto atual da política brasileira; na bovinagem do povo; na alienação da imprensa comprada; no STF legislando pelo congresso; na falta de compromisso da classe política com questões nacionais; enfim…, o ministro está a dizer tudo e nada ao mesmo tempo!!!???

  13. Disraeli

    -

    02/07/2011 às 17:11

    Nos governos do pt tem em quantidades1

  14. catson aruak

    -

    02/07/2011 às 17:01

    Sejamos perspicazes. A idiota arrogante que apeou-se no poder é Dilma. Outra idiota arrogante recém apeada é Ideli. Marco Aurélio Garcia é idiota arrogante, mas está mamando há muito tempo. Conclusão, o Jobim quis dizer um coletivo: o PT.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados