Blogs e Colunistas

29/12/2013

às 9:00 \ Os mais lidos de 2013

‘Dois pesos e duas medidas’ está certo? Está

“Meu caro Sérgio, com relativa frequência leio críticas ao emprego da expressão ‘dois pesos, duas medidas’ para designar reações diversas diante de um mesmo fato. Exemplo típico é o posicionamento dos petistas frente a malfeitos dos políticos. Se o político é adversário, é ladrão, mas se é aliado é um perseguido, injustiçado, inocente presumido etc. A princípio, a mim me parece correto o emprego, nesses casos, da expressão que transmite a ideia de uso de dois pesos ou duas medidas para qualificar uma mesma situação de fato, segundo a conveniência do interessado. Gostaria de ouvir sua sábia opinião sobre o assunto. Forte abraço.” (José Araújo)

Não há nada errado com a expressão “dois pesos e duas medidas”, que denuncia, como se sabe, uma injustiça e uma desonestidade – o julgamento de atos semelhantes segundo critérios diversos, conforme seus autores sejam mais ou menos simpáticos a quem julga.

Essa é sem dúvida a forma clássica da expressão, que tem origem bíblica e é empregada em diversas línguas: em inglês, para citar apenas um exemplo, fala-se em two weights and two measures.

As críticas que Araújo afirma encontrar à expressão, e que de fato circulam há algum tempo, são fruto da sabichonice que costuma turvar os debates sobre a língua. Segundo tal corrente, a expressão correta seria “um peso e duas medidas”, pois só esta enfatiza o fato de estarmos diante de um mesmo mérito (um peso) e dois julgamentos diferentes.

Tomado isoladamente, o argumento até faz sentido, mas em termos históricos é um equívoco. A expressão não se refere a duas medições para o mesmo peso, mas a dois pesos e dois metros, artimanhas de comerciante desonesto.

Muita gente boa acaba enganada em sua boa-fé por invenções desse tipo. Como aquela outra, sabe-se lá baseada em quê, segundo a qual o ditado correto é “Quem tem boca vaia Roma” – e não “Quem tem boca vai a Roma”.

No caso presente, faltou combinar com a Bíblia, onde se lê, no Deuteronômio (25:13-16), a passagem que deu origem a “dois pesos e duas medidas”:

Não carregueis convosco dois pesos, um pesado e o outro leve, nem tenhais à mão duas medidas, uma longa e uma curta. Usai apenas um peso, um peso honesto e franco, e uma medida, uma medida honesta e franca, para que vivais longamente na terra que Deus vosso Senhor vos deu. Pesos desonestos e medidas desonestas são uma abominação para Deus vosso Senhor.

Publicado em 19/3/2013.

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

11 Comentários

  1. alamo

    -

    24/11/2014 às 17:23

    Quem entendeu, entendeu.

  2. Edison Baldaia

    -

    08/09/2014 às 21:51

    Sempre achei que o correto seria: “um peso duas medidas”, porém após o seu post e os comentários, acredito que as duas formas estão corretas e tem o mesmo significado.
    Explico:
    Uma tem origem o grande filósofo SOCRATES e a outra forma na BIBLIA. Simples assim.
    Abraços a todos.

  3. marenaldo

    -

    28/08/2014 às 9:19

    Meu caro Fernando, jesus fala em parábolas para fazermos comparações.

  4. Patrick Andrade

    -

    14/07/2014 às 23:13

    Nossa Fernando, Alejandro e Beatriz que puta ignorância a suas em não entender o que foi dito nese post e ainda debater o não entendido. O autor do post explicou também esse primeiro entendimento que vocês estão falando. “um peso duas medidas” onde a medida do mesmo peso será a mais conveniente. Já a segunda expressão “são dois pesos e duas medidas” diz que não é puramente fácil de julgar como em quando era “um peso e duas medidas” aqui são “dois pesos…” por isso há outros fatores a serem considerados… Isto é, há uma vazio entre a a causa e o efeito… Como se uma desconexão direta. Ok?

  5. Fernando

    -

    19/03/2014 às 23:21

    Nem precisava dizer, mas concordo com Beatriz e Alejandro. Abs

  6. Fernando

    -

    19/03/2014 às 23:16

    Não posso concordar que uma passagem bíblica seja a explicação para se determinar qual é a expressão correta. A explicação deve se basear no sentido pretendido, que é avaliar segundo critérios diferentes o mesmo mérito ou situação, ou similares. Assim sendo, me parece lógico dizer ‘um peso, duas medidas’, onde medida significa a forma de se avaliar méritos iguais ou semelhantes.
    O exemplo clássico é haver julgamentos diferentes para o mesmo tipo de crime, onde crime é o ‘peso’ e os diferentes critérios para se julgar aquele mesmo tipo de crime são as ‘medidas’.

  7. Alejandro

    -

    28/02/2014 às 15:16

    Conforme dito, a origem do termo vem do filósofo Sócrates, e não da bíblia ou do comércio.
    Significa ter condutas diversas diante de situações idênticas.
    Afinal, obviamente que dois pesos têm duas medidas!

  8. Alejandro

    -

    28/02/2014 às 14:53

    Não tem nada a ver com comércio/comerciantes. Além disso, a citação bíblica colacionada não trata do mesmo ditado aqui analisado.
    O que se quer dizer com “um peso e duas medidas” é simples, sem muita controvérsia, afirmando que um mesmo peso toma duas medidas diferentes dependendo do interesse de cada um.
    Dois pesos e duas medidas não faz sentido para este caso, data vênia.

  9. José Maria dos Santos

    -

    18/02/2014 às 12:39

    Um peso e duas medidas, tomando-se a palavra medida como ato de pesar, fica completamente ilógico, pois a medição será sempre a mesma. Ótimo texto, Sérgio Rodrigues.

  10. sergiorodrigues

    -

    17/02/2014 às 13:37

    Lamento que pense assim, Beatriz. “Dois pesos e duas medidas” expressa o que expressa: desonestidade. Comerciantes leais trabalham com um só peso (kg) e um só metro (m). Nada mais cristalino. O resto é mal-entendido. Um abraço.

  11. Beatriz C

    -

    17/02/2014 às 13:17

    Pode ser correta como citação bíblica, mas, para mim, a ideia de medir algo de acordo com o interesse fica mais bem expressada em ”um peso, duas medidas”. A expressão “dois pesos e duas medidas” não encerra em si mesma nenhuma discrepância, que é o que se quer destacar. Dito o anterior, para mim, a expressão “dois pesos e duas medidas” é simplesmente pura ignorância. Deveria envergonhar-se deste post. Caiu muito no meu conceito!

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados