Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

L.A.R. Appius foi ou não foi o primeiro larápio?

Um velho livro sobre casos pitorescos da língua portuguesa, chamado “Frases e curiosidades latinas”, de Arthur Rezende, conta esta historinha saborosa sobre o termo larápio – que, como se sabe, é sinônimo de ladrão, gatuno:

Houve em Roma um pretor que dava sentenças favoráveis a quem melhor pagava. Chamava-se ele Lucius Antonius Rufus Appius. Sua rubrica era L.A.R. Appius. Daí chamar-lhe o povo larappius, nome que ficou sinônimo de gatuno.

Será verdade? Ou apenas mais um daqueles casos de etimologia romântica, em que teses engraçadinhas mas sem consistência histórica circulam de boca em boca e muitas vezes vão parar em livros de divulgação, o que impulsiona ainda mais o boca a boca e assim por diante?

A história do pretor corrupto tem a maior pinta de lenda etimológica. Isso não a impediu de ganhar abrigo no dicionário de um filólogo brasileiro de prestígio, Antenor Nascentes. Embora, preocupado em não se comprometer, Nascentes tenha acrescentado ao verbete aquele famoso bordão italiano – “Se non è vero…” –, sua liberalidade lhe valeu críticas duras do português José Pedro Machado e do compatriota Silveira Bueno.

O problema é que, como ocorre muitas vezes, o caminho do rigor científico pode deixar os etimologistas de mãos vazias. Certo, fica combinado que o pretor L.A.R. Appius é uma invenção da cultura popular, mas qual será então a origem de larápio, termo registrado pela primeira vez em português em 1812? Ninguém tem a menor ideia. Casos desse tipo, arquivados na pasta “origem obscura”, têm tudo para continuar capturando a imaginação do público.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Romualdo

    Parabéns

    Curtir

  2. Comentado por:

    Yves Fagundes

    Eu também acredito que é invenção, pois sempre fui super interessado em história, tanto que pretendo ser professor de história do direito. Nas minhas pesquisas sobre a Roma antiga, nunca ouvi falar de nenhum pretor juíz com esse nome,provavelmente haviam alguns cidadãos romanos com esse nome,mas não pretores, como o Appius Claudius, que foi a unica personalidade romana daquela época que encontrei com esse nome. Eu acredito mais que é possivel que esse termo venha de alguma palavra derivada do latim, ou de alguma outra lingua antiga, que tenha esse significado de “gatuno”. Parabéns por explicar isso para os que acreditam nos boatos sem provas, porque em contexto histórico já foi comprovado que vários grandes heróis surgiram do nada, ou toveram suas estórias alteradas a ponto de serem lembrados quase como deuses ou generais lendarios.

    Curtir