Sobre Imagens - VEJA.com

Fotojornalismo, história da fotografia e algumas ideias sobre a imagem fotográfica.
Editado por Alexandre Belém
Mulheres

A mão de obra feminina na Segunda Guerra

25/05/2011 às 11:15

A mão de obra feminina teve uma participação fundamental na indústria bélica americana durante a Segunda Guerra Mundial. Com os pais e maridos indo lutar na Europa e Pacífico, as linhas de produção de aviões, motores, munição e trens foram ocupadas por mulheres.

Desta época, um dos registros mais interessantes é dos fotógrafos do escritório de informação da guerra, o Office of War Information (1942-1945). O OWI seria uma repartição pública similar ao Farm Security Administration (1935-1949) após a Grande Depressão.

Diferente dos fotógrafos da FSA, que tinham uma abordagem e linguagem documental, o OWI priorizava a propaganda. É evidente o tom publicitário das imagens – na produção de cenários e roupas, e no uso intenso da iluminação artificial (também requerida pelo equipamento, geralmente, câmeras de grande formato com filmes em chapa de 4×5 polegadas (10×12,5 cm)). As fotos eram coloridas, coisa rara na época.

Estas fotos foram muito importantes para convencer a opinião pública sobre a utilização da mão de obra feminina nas indústrias. Porém, após seis décadas, o teor histórico se sobrepõe ao de propaganda.

Além do fotógrafo Jack Delano (1914-1997), que também trabalhou na FSA e tem uma obra relevante, podemos destacar o trabalho de Alfred T. Palmer (1906-1993).

Texto: Alexandre Belém / Pesquisa: Aline Souza Silva

Confira outros posts relacionados:

O Grande formato de Claudio Edinger

Dorothea Lange na FSA

Ansel Adams

1 Funcionária verifica conjunto elétrico de aeronave da empresa Vega Aircraft na Califórnia, Estados Unidos – Junho de 1942. (David Bransby/OWI/Libray of Congress)

2 Mulheres trabalham na fuselagem da cauda de uma aeronave da companhia Douglas Aircraft na California, Estados Unidos – Outubro de 1942. (Alfred T. Palmer/OWI/Libray of Congress)

3 Funcionária trabalha na produção de aviões da companhia Douglas Aircraft na California, Estados Unidos – Outubro de 1942. (Alfred T. Palmer/OWI/Libray of Congress)

4 Mãe e filha trabalham na produção de aeronaves da companhia Douglas Aircraft na Califórnia, Estados Unidos – Outubro de 1942. (Alfred T. Palmer/OWI/Libray of Congress)

5 Funcionárias da companhia Douglas Aircraft nos últimos detalhes da produção de um motor de avião, Califórnia, Estados Unidos – Outubro de 1942. (Alfred T. Palmer/OWI/Libray of Congress)

6 Mulheres fazem limpeza em locomotivas, Iowa, Estados Unidos – Abril de 1943. (Jack Delano/OWI/Libray of Congress)

7 Funcionária da empresa de locomotivas C. & N.W. R.R., Iowa, Estados Unidos – Abril de 1943. (Jack Delano/OWI/Libray of Congress)

8 Eva Herzberg and Elve Burnham esposas de marinheiros que foram para a guerra na fábrica do Laboratório Baxter, Illinois, Estados Unidos. – Outubro de 1942. (Howard R. Hollem/OWI/Libray of Congress)

9 Funcionária da Consolidated Aircraft Corp. trabalha na produção de um bombardeiro, Texas, Estados Unidos – Outubro de 1942. (Howard R. Hollem/OWI/Libray of Congress)

10 Funcionária nos últimos retoques no “nariz” de um bombardeiro B-17F da companhia Douglas Aircraft na California, Estados Unidos – Outubro de 1942. (Alfred T. Palmer/OWI/Libray of Congress)

11 Supervisoras da companhia Douglas Aircraft na California, Estados Unidos – Outubro de 1942. (Alfred T. Palmer/OWI/Libray of Congress)

12 Mulher trabalhando em um avião bombardeiro no Tennessee, Estados Unidos – Fevereiro de 1943. (Alfred T. Palmer/OWI/Libray of Congress)

13 Funcionária trabalha no motor de um avião B-25 da North American Aviation, Califórnia, Estados Unidos – Outubro 1942. (Alfred T. Palmer/OWI/Libray of Congress)

14 Mulher trabalhando em um motor de avião da North American Aviation, Califórnia, Estados Unidos – Junho de 1942. (Alfred T. Palmer/OWI/Libray of Congress)

15 Mulheres trabalhando em indústria bélica, Ohio, Estados Unidos – 1942. (Alfred T. Palmer/OWI/Libray of Congress)

16 Trabalhadora em fabricação de tanques auto-selantes de gás da Goodyear Ohio, Estados Unidos – Dezembro de 1941. (Alfred T. Palmer/OWI/Libray of Congress)

17 Mulher trabalhando em um avião bombardeiro no Tennessee, Estados Unidos – Fevereiro de 1943. (Alfred T. Palmer/OWI/Libray of Congress)

18 Trabalhadoras durante horário de almoço na fábrica de trens Chicago and North Western Railway, Iowa, Estados Unidos – Abril de 1943. (Jack Delano/OWI/Libray of Congress)

19 A supervisora Maria Betchner, com filho e marido no exército, na Chain Belt Company em Wisconsin Milwaukee nos Estados Unidos – Fevereiro de 1943. (Howard R. Hollem/OWI/Libray of Congress)

20 Irma Lee McElroy pinta insígnia americana sobre a asa de um avião no Texas, Estados Unidos – Agosto de 1942. (Howard R. Hollem/OWI/Libray of Congress)

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário. » Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

18 Comentários

  1. byanca soares - 16/10/2013 às 15:00

    gostei muito….

  2. Joane Farias Nogueira - 05/08/2013 às 3:46

    Não gostei da sensualização das fotos. Propaganda ou não, passa essa imagem de que mulher tem que ser perfeita e sem borrões, ou seja, feminina até mesmo quando está segurando uma furadeira. Parem de nos sensualizar. Que droga!

  3. Weber - 11/06/2013 às 17:59

    Estraordinarias fotografias e maravilhosa colaboraçao feminina

  4. Ana Paula de Oliveira - 22/10/2012 às 23:03

    Estou fazendo um trabalho sobre a evolução do trabalho
    feminino, a historória toda é incrivel, não posso dizer
    que é bonita e bela, pois muitas sofrerão as piores torturas
    e foram mortas por expor suas ideias.Mas a força de vontade
    que cada mulher possui é incrivelmente absurda, mesmo diante
    de tantas mortes e de perderem seus filhos e maridos na 2 guerra
    mundial não fizerão elas desaminar e desistir diante do longo
    caminho que ainda teriam que passsar.
    Ao contrario elas encararão a situação como novo rumo, deixando
    muito claro de quem somos, e que não somos simples donas de casa
    sendo obrigadas a abaixar a cabeça diantes de homens maxista.
    As fotos são incriveis , não poderiam ter ficado melhores,
    parabens pelo trabalho!!! e obrigado pelo espaço.

  5. Teresinha - 15/12/2011 às 22:16

    Estas fotos propagandas queriam mostrar que mulheres trabalhando não perdem a feminilidade – acho que foram muito felizes e ficou lindo e dá o orgulho de ser mulher, mesmo em outra época..

  6. Renato - 20/09/2011 às 20:17

    Na foto 8, as esposas estão montando alças dos frascos de soro que talvez sejam usados por seus maridos se, por acaso, forem feridos na guerra.

  7. marcos messias prianti - 11/09/2011 às 20:06

    Parabéns pelas imagens,mostra o valor das mulheres num trabalho pesado e delicado ao mesmo tempo.

  8. Mara Giovanna - 02/06/2011 às 9:58

    Parabéns à Revista Veja sobre a reportagem, inclusive sobre as imagens divulgadas, pois “vieram a calhar” para mim, neste momento, já que estou fazendo uma monografia sobre o trabalho feminino, no Brasil e ao redor do mundo, enfocando sua realidade, em várias épocas. Por favor, se puderem me informar sobre masi amterial disponível, me ajudariam muito, pis só enriqueceriam meu trabalho!

  9. Alex - 26/05/2011 às 8:33

    Estou babando ,lindas imagens históricas .

  10. Rafael Araujo - 26/05/2011 às 8:03

    Interessante que só tem uma foto com uma mulher negra.

  11. Daniele Pioli - 25/05/2011 às 23:35

    Impressionante a qualidade das fotografias, imagens que saltam aos olhos. Um belíssimo trabalho, acima de tudo. Parabéns pelo álbum, consigo me imaginar dentro dessa época, trabalhando em meio a essas mulheres.

  12. antonia oliveira pires - 25/05/2011 às 22:04

    Não desmerecendo os esforços, porém o artista ao que me parece programou cada uma das fotos… elas estão lindas e limpinhas para um trabalho tão pesado!!

  13. Flavico - 25/05/2011 às 18:13

    Realmente a qualidade das fotos impressiona pela época em que foram tiradas. E qual o problema de serem peças publicitárias?
    Pena que não há registros dessa qualidade da frente de batalha.

  14. Alexandre Hamu - 25/05/2011 às 16:24

    impressionante, gostei demais. Ainda acho que mulheres sao mais de honrar ate mesmo compremisso, ja prometidos.

  15. iatã - 25/05/2011 às 16:07

    A linguagem publicitária não tira nem um pouco da riqueza documental desse trabalho, que mostra um pouco da máquina da guerra que foi instaurada no mundo todo. São poucos os ensaios deste histórico, o pouco que se vê é da produção de fragatas que alcançou a marca de 1 por dia e da industria aérea americana, mas pouco se conhece por exemplo da produção de lã e couro na América do Sul que abasteceu o front e enriqueceu Argentina e Uruguai!

    Valeu!

  16. SCF - 25/05/2011 às 15:12

    Parabéns por esse álbum de um momento tão importante da história, são imagens magníficas que parecem ter sido tiradas ontem!

  17. joao flávio - 25/05/2011 às 15:10

    Desculpem-me. Não havia lido que ele tinha uma linguagem mais publicitária.

  18. joao flávio - 25/05/2011 às 15:07

    Um pouco estranho estas fotos, não? Todas limpinhas, em poses…