Blogs e Colunistas

coordenação motora

29/08/2012

às 17:49 \ Treinamento

É possível aprender a jogar depois de “velho”?

(Foto: Thinkstock)

Muita gente alega ser “descoordenada” para não praticar determinadas modalidades esportivas. “Estou muito velho para aprender” é uma das desculpas mais comuns entre essas pessoas. Será que isso é verdade? Até que ponto devemos acreditar nisso?

Especialistas da aprendizagem motora, área que estuda como aprendemos os movimentos e gestos esportivos, são unânimes em afirmar: só “aprendemos fazendo”. Qualquer um pode aprender a dançar ou a jogar basquete, por exemplo, desde que se disponha a praticar essas modalidades e a se dedicar a elas.

Claro que a aprendizagem motora em adultos, geralmente, é mais lenta e exige maior esforço. O ex-tenista e comentarista Dacio Campos, certa vez, descreveu com muita propriedade a diferença no processo de aprendizagem do tênis entre crianças e adultos: “Começar a jogar na fase adulta é como aprender outra língua. Você sempre vai jogar tênis com sotaque.”

O período ideal para que aconteça a assimilação dos movimentos situa-se entre os 3 e os 10 anos de idade. Nessa fase, o sistema nervoso está mais sensível aos estímulos para ampliar seu repertório de movimentos e os aprende mais rapidamente e com maior facilidade. Os adultos, no entanto, também aprendem. Ainda que com maior dificuldade.

Portanto, se você acha que não tem coordenação para a prática esportiva, é hora de repensar. Boa orientação associada ao esforço pessoal podem aprimorar qualquer repertório de movimentos. Não dá para virar um “craque”, mas é possível melhorar as habilidades, mesmo depois de “velho”.

Fonte:
Umberto Cesar Corrêa; João Augusto de Camargo Barros; Cinthya Walter; Virgínia da Silva Almeida Martel. Efeitos da freqüência de conhecimento de performance na aprendizagem de habilidades motoras. Rev. bras. Educ. Fís. Esp. v.19 n.2 São Paulo jun. 2005

Por Renato Dutra

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados