Blogs e Colunistas

16/04/2014

às 9:16 \ Comunismo, Filosofia política, Socialismo

As veias abertas da América Latina

Fonte: EBC

O livro de cabeceira de muito esquerdista latino-americano é o mais importante livro de Eduardo Galeano, As veias abertas da América Latina. Foi de profunda influência no “pensamento” da esquerda na região, com grandes efeitos em vários países. Qual não deve ter sido a surpresa de tantos seguidores, então, ao ver que o próprio autor não quer mais saber do que consta ali?

Na Bienal de Brasília, Galeano afirmou que aquela prosa é pesadíssima, e confessou que não voltaria a ler seu próprio livro. Ele brincou: “Eu não seria capaz de ler o livro de novo. Para mim, essa prosa da esquerda tradicional é pesadíssima. Meu físico não aguentaria. Eu cairia desmaiado”.

Para adicionar insulto à injúria, o autor admitiu que não sabia muito bem o que estava fazendo, pois era jovem e sem a devida formação. Galeano explicou que foi o resultado da tentativa de um jovem de 18 anos de escrever um livro sobre economia política sem conhecer devidamente o tema: “Eu não tinha a formação necessária. Não estou arrependido de tê-lo escrito, mas foi uma etapa que, para mim, está superada”.

Não está arrependido talvez porque o livro o deixou rico (ah, a doce hipocrisia dos socialistas milionários). Mas deveria ter um profundo sentimento de culpa pelo mal que causou. Claro, Galeano ainda é de esquerda, e ainda é utópico. Ele acha que houve boas experiências de esquerda, sem citá-las (adoraria saber quais são). Mas reconhece que mudou muito, que é outra pessoa, que a realidade é muito mais complexa, que a condição humana é mais diversa.

Quando pensamos que Hugo Chávez, ícone dessa mentalidade presente na obra, deu o livro de presente para Obama, só podemos achar graça quando o próprio autor vem em público falar que nem ele leria aquilo. Desconfio, porém, que Obama até gostaria… o que mostra como os Estados Unidos não são mais os mesmos, e se parecem mais com a América Latina atualmente (e não por avanços nossos, infelizmente). Comentei en passant sobre a obra de Galeano em meu Esquerda Caviar:

A “bíblia” da esquerda caviar latino-americana é o livro As veias abertas da América Latina, de Eduardo Galeano. O autor alimenta justamente esse sentimento de vitimização, culpando os ricos pela pobreza dos pobres. Se os países da região não conseguiram prosperar enquanto o vizinho do norte ficou cada vez mais rico, então claro que uma coisa só pode ser resultado da outra!

Galeano vendeu nada mais do que autoajuda para perdedores, que poderiam agora olhar para cima sem humilhação, com o dedo em riste acusando o sucesso americano como responsável por nossos fracassos. E o terceiro-mundismo vende bem lá fora também, para alimentar a elite culpada.

Um exemplo? O sociólogo italiano Domenico de Masi, autor de O ócio criativo (uma espécie de autoajuda para preguiçosos), veio ao Brasil para repetir que nosso modelo é o melhor que há, que o Brasil é o melhor dos mundos existentes! O melhor dos mundos possíveis, pois ainda podemos distribuir a riqueza de forma mais igualitária (cheiro de socialismo no ar?). Segundo o sociólogo, entretanto, teria chegado a hora de o Brasil propor um modelo para o mundo!

Quando leio isso e penso na miséria do Piauí e do Maranhão, nas favelas cariocas, nos hospitais públicos, em Brasília e na presidente Dilma, em Renan Calheiros e na inflação alta com crescimento econômico medíocre, só consigo chegar a uma única conclusão lógica: o ócio “criativo” do próprio Domenico não fez nada bem à sua cabeça. Talvez tivesse sido melhor ele abandoná-lo para mergulhar mais em pesquisas sérias…

PS: Influenciado pelo livro de Galeano, o comunista Oscar Niemeyer, que era fã de Stalin, chegou a criar uma escultura que simboliza justamente as tais “veias abertas” da América Latina, supostamente sangrando por conta da exploração “imperialista” dos “estadunidenses”. Na verdade, o sangue jorra por responsabilidade de nós mesmos, latino-americanos, principalmente dos esquerdistas da região, os mesmos seguidores de Galeano, que agora admite não ter muita ideia do que fazia quando escreveu sua obra-prima. Assim é a nossa esquerda…

Rodrigo Constantino

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

30 Comentários

  1. Zé Silva

    -

    19/09/2014 às 21:13

    Caro Senhor Constantino, o senhor se diz adepto do liberalismo e contra a distribuição igualitária da renda e está preocupado com a miséria do Piauí e do Maranhão? Cuidado com as contradições, mesmo para um neo-liberal ela pode ser perigosa!
    R: Perigosa é a ignorância. O que tem uma coisa com a outra? Os estados pobres vão poder enriquecer justamente se houver mais liberdade econômica. Ou vc acha que riqueza é jogo de soma zero?

  2. Reinaldo

    -

    03/09/2014 às 8:21

    Anderson Silva, agora, depois do comentario do Constantino, te motivou a não lê-lo, exatamente, né?

  3. Discernimento

    -

    23/04/2014 às 11:04

    Como de costume por parte de vários jornalistas, a matéria acima dispõe apenas uma parte da argumentação do Galeano, além de não se utilizar de um detector de ironia. Conforme a própria EBC noticiou: “O escritor disse que, em todo o mundo, experiências de partidos políticos de esquerda no poder “às vezes deram certo, às vezes não, mas muitas vezes foram demolidas como castigo por estarem certas…”

  4. Carmelito Smiguel

    -

    22/04/2014 às 0:03

    Pensado bem ainda tem comunistas honestos, estes são os que se arrependem de ter sido comunista, como exemplo: Fernando Gabeira,veja o link: https://www.youtube.com/watch?v=IYXwZgnUVwg – Heitor de Paola, veja link: https://www.youtube.com/watch?v=m66O24dzEY8 e o próprio Galeano.

  5. Anderson Silva

    -

    19/04/2014 às 15:18

    o_0?!?!?… Hein?! Se o PRÓPRIO AUTOR CONFESSA que não se sente CAPAZ de voltar a sua própria obra, quem sou eu então pra enfrentá-la com entusiasmo, não é mesmo?

    .

    …Tô com o livro aqui na estante cheirando a novo que ganhei da minha irmã. Já não estava com a menor boa vontade de lê-lo. Agora então… Rsssss

  6. Bottanelles

    -

    19/04/2014 às 1:28

    Excelente!
    .
    Que situação mais HUMILHANTE pra quem acreditou?!
    .
    Não deve ser fácil a vida desses OTÁRIOS! HEHE

  7. Arnaldo Arnolde

    -

    17/04/2014 às 18:12

    Esse negócio de q foi socialista “pq era jovem” é uma desculpa tola q ñ pode ser comprovada empiricamente, uma vez q apenas uma parte minoritária dos jovens envereda por esse caminho ideológica e permite q os dogmas lançados por outra pessoa penetrem e dominem a sua cabeça.
    Outra tolice é dizer que “a minha geração”…. a sua geração coisa nenhuma, a geração dele de forma alguma foi como ele, ele foi minoria, a maioria dos jovens da geração dele foi trabalhar e estudar em vez de se deixar dominar por ideologia.
    Na verdade a causa real de ser socialista qdo jovem e tb de se tornar politicamente correto é a personalidade fraca e sujeita a dominação externa.
    A pessoa ñ tem forças nem competência para mudar a própria vida, de transformar a sua vida para melhor, não tem competência para gerar coisas úteis em uma sociedade liberal e democrática, e se deixa dominar pela ideologia, se junta a outros iguais a ele para “transformar o mundo”, já q ñ conseguem transformar a própria vida querem transformar a vida dos outros.
    Muitos destes entram em partidos políticos e usufruem da ideologia grupal para ficar bem de vida as custas outros, dos “seguidores” e do estado, e depois “mudam”…
    E por isso q ñ confio em “convertidos”.

  8. Cesar

    -

    17/04/2014 às 16:42

    “Que a realidade é muito mais complexa, que a condição humana é mais diversa”. Descobriu a pólvora sem fazer barulho.Esquerdismo está mais para psicopatas.Pessoas normais percebem o absurdo já quando deixam a adolescência para traz.

  9. Renato

    -

    17/04/2014 às 13:54

    Antes de ler o fim da sua matéria eu pensei nisso Rodrigo, o sangue que jorra da américa latina é culpa de nós mesmos que escolhemos (eu não, mas estou no mesmo barco) a esquerda para nos governar e hoje estamos nesse atraso que parece nunca ter fim.

  10. marcos

    -

    17/04/2014 às 10:41

    Lycos e sua questao “Até hoje não sei se eles (esquerda) são burros ou vigaristas”

    minha opinião: começam burros, alguns descobrem o embuste e se regeneram (demetrio magnoli, reinaldo azevedo, gabeira, etc) enquanto outros orgulhosos nao dao o braço a torcer e viram vigaristas (marilena chauí, maria rita kehl, etc)

    já Emir Sader é burro e vigarista ao mesmo tempo

    Paulo Henrique Amorim é vigarista, mercenario panfleteiro

  11. marcos

    -

    17/04/2014 às 9:55

    O Autor diz “uma etapa que, para mim, está superada”. Mas para todos os leitores esquerdistas não.hahahahahaha

    Esquerda é jurassica mesmo. Nao evolui.

    Daqui a pouco vao matar o cara, acusando-o de traidor da Revolução!!!

    “Subdesenvolvimento é a incapacidade de acumular conhecimento”

    mas a culpa é dos Eua, das zelite…….

  12. André Pereira Melo

    -

    16/04/2014 às 20:23

    Esse cara tomou uma surra do Vargas Llosa no Manual do Perfeito Idiota Latino Americano.

  13. wilson

    -

    16/04/2014 às 19:12

    Este baboseira infanto juvenil para ginasianos foi citada como se fosse
    uma enciclopédia, inclusive comecei a ficar com o pé atras quando o ex
    presidente do Santos o Laor babou ao citar esta estrovenga para bocós numa entrevista na Radio Bandeirantes querendo dar uma de douto.
    Não me enganei e fez aquela patacoada com o Neymar.

  14. Lycos

    -

    16/04/2014 às 15:12

    Não por ossos do ofício, como muitas vezes você é obrigado a fazer, li esse livro do Galeano bem como muitas outras obras da esquerda mundial. Isso tudo para entender, comparar os modelos, achar explicações…Conclusão: Até hoje não sei se eles (esquerda) são burros ou vigaristas.

  15. Julio

    -

    16/04/2014 às 14:39

    Fui na Bienal. Hà um prevalência de autores esquerdistas , mas tem muita coisa boa e barata. Mas o que mais me deixou com uma pulga atrás da orelha é que mesmo Brasília tendo boas opções de lugares pra fazerem a Bienal (Pavilhão do Parque e Centro de Convenção), eles optaram por alugar umas tendas e barracas e colocaram na esplanada com os participantes tendo que urinar em banheiros quimicos fedidissimos. Mas eu me pergunto: qual a opção mais barata? …

    “Há algo de podre no Reino da Banania! “

  16. Bruno Sampaio

    -

    16/04/2014 às 13:59

    Ah, o coitadismo, sempre tão atraente. Quando é que vão demolir esse treco horroroso criado pelo admirador confesso do genocida Stálin? Além de defender uma ideologia fracassada e diabólica, a parada é feia de doer, como aliás todas as obras do nosso “Gênio”, sempre amigado com o poder e com os poderosos e que ficou milionário defendendo os “pobrinhos”.

  17. diego

    -

    16/04/2014 às 13:35

    Rodrigo, veja o texto que foi publicado hoje no migalhas pelo Ministro Luis Roberto Barroso. Segue o link:
    http://www.migalhas.com.br/dePeso/16,MI199284,71043-Estado+e+livre+iniciativa+na+experiencia+constitucional+brasileira

  18. Andre

    -

    16/04/2014 às 12:42

    E fácil ser esquerdista quando se tem acesso fácil a tudo, uma conta bancária bem gorda e muitos idiotas que o apóiam fazendo caridades para suas instituições pilantropicas.

  19. Eduardo

    -

    16/04/2014 às 11:35

    Perfeito.

  20. Fábio

    -

    16/04/2014 às 11:19

    Tradução da escultura de Oscar Niemeyer: a Esquerda (mão esquerda na escultura) faz jorrar sangue (veias abertas na mão) a quem quer a paz (gesto da mão). Caberia perfeitamente na Venezuela atual e mais de 40 mortos em 2 meses.

  21. Paulo

    -

    16/04/2014 às 11:10

    Em resumo, pra ser um esquerdista tem que ser um completo idiota e acreditar em besteiras escritas por um moleque !!

  22. Renata

    -

    16/04/2014 às 10:16

    James Lovelock também reviu o que escreveu. Aos poucos, a esquerda caviar vai ficando órfã. Tomara!

  23. José Americo

    -

    16/04/2014 às 10:11

    Eduardo Galeano cão confessa, mas deixa ver que hoje escreveria AS ARTÉRIAS DA AMERICA LATINA ENTUPIDAS PELO LIXO BOLIVARIANO!

  24. Torres de Melo

    -

    16/04/2014 às 9:45

    O LIVRO ESQUERDA CAVIAR DEVERIA SER DESTRIBUIDO EM TODAS AS ESCOLAS BRASILEIRAS. AINDA TEMOS ESQUERDA NO BRASIL POR UM MOTIVO: QUEREM FICAR RICOS A CUSTO DO DINHEIRO PÚBLICO: EXEMPLO: DEPUTADO FEDERAL ANDRÉ VARGAS

  25. Pedro

    -

    16/04/2014 às 9:40

    Esquerdistas acham que todo dia vêm um cargueiro dos EUA à cada país da America Latina e África para levar recursos naturais roubados.
    Só pode.

  26. Thiago

    -

    16/04/2014 às 9:40

    A bíblia dos Professores de história do Brasil nem de um Historiador é.
    Pelo menos o talentoso Comuna se arrependeu e falou vivo de sua obra mau feita.

  27. Rafael

    -

    16/04/2014 às 9:40

    Rodrigo, tens algo a falar sobre o vídeo abaixo?
    http://www.youtube.com/watch?v=GdARKT8rFBo

  28. Francisco

    -

    16/04/2014 às 9:37

    Agora que percebi. Naquela mão pavorosa do Niemeyer, a única parte da AL onde não corre sangue é uma ilhota no Caribe. Mas pelo menos a mão não tem quatro dedos.

  29. Apolo

    -

    16/04/2014 às 9:27

    Constantino,

    A verdade pouco importa. A MENTIRA continua, cumpanheru.

  30. o desPTtizador

    -

    16/04/2014 às 9:22

    RC, a hora q sobrar um tempo, vc conseguiria levantar QUANTOS TIMES DE FUTEBOL e QUANTOS MILHÕES DE REAIS aquela porcaria da CAIXA [do PT] ENTERRA do NOSSO DINHEIRO em PÃO E CIRCO?

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados