Blogs e Colunistas

Playboy

07/11/2013

às 21:07 \ Tema Livre

Capa de PLAYBOY com a ex-mulher do senador Jarbas Vasconcelos vai para as bancas na terça-feira

Meyrielle Abrantes, "A beleza no poder", clicada por J.R. Duran

Meyrielle Abrantes, “A beleza no poder”, clicada por J.R. Duran

A ex-miss Pernambuco Meyrielle Abrantes, 30 anos e em plena forma, ex-mulher do duas vezes governador do Estado e atual senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), de 71 anos, é a capa da edição de novembro da revista Playboy que irá para as bancas na próxima terça-feira, 12.

Meyrielle foi clicada pelo fotógrafo J.R. Duran para um ensaio de 22 páginas.

Jarbas Vasconcelos, 2 vezes ex-governandor de Pernambuco e atual senador da República pelo PMDB

Jarbas Vasconcelos

A revista batalhou muito para conseguir o ensaio, mas Meyrielle se recusou a aceitar o convite enquanto mantinha contrato de união estável com o senador.

Separada de Jarbas há quatro meses, ela finalmente tirou a roupa para a revista.

Agora solteira, terá um mês para chamar de seu na revista do coelho.

 

Capa da Playboy de novembro

Capa da edição de novembro

 

LEIAM TAMBÉM:

Cunhada de Temer desiste de posar nua para “Playboy”. Apesar do silêncio das partes, não é difícil adivinhar o que pode ter ocorrido

A bela Thereza Collor, a musa da outra CPI — e do impeachment –, fala sobre o caso, 20 anos depois, sobre os dramas que viveu, o marido que morreu, os filhos já adultos e viagens por lugares como o Turcomenistão e o deserto do Saara

Lady Patrícia Pillar: Muitos babados — mas não perguntem se ela está sozinha

11/08/2013

às 10:15 \ Tema Livre

MULHERES LINDAS: Nanda Costa, a Morena da novela “Salve Jorge”, está na edição de aniversário de “Playboy”

Nanda Costa, no ensaio da Playboy de agosto, em Havana, Cuba, pelas lentes de Bob Wolfenson

Nanda Costa, no ensaio da edição de agosto de "Playboy", pelas lentes de Bob Wolfenson

Este agosto marca o 38º aniversário de Playboy, mas quem fica com o presente, como de costume, são os leitores: a capa da edição vem decorada com a atriz Nanda Costa, fotografada por Bob Wolfenson em Havana.

Este 2013, ninguém duvida, é de Nanda. No papel principal da última novela das 9, Salve Jorge, a atriz de 26 anos enfrentou sem medo o desafio de brilhar em meio a um elenco que de estrelas tarimbadas, como Giovanna Antonelli e Letícia Spiller. Estreante como protagonista, depois de prêmios por seus trabalhos anteriores na TV, mostrou a mesma determinação que a acompanha desde quando, aos 14 anos, trocou Paraty (RJ), onde nasceu, por São Paulo.

Na vida real, Fernanda Costa Campos Cotote é mais forte que Morena, a personagem criada pela dramaturga Glória Perez. Longe do pai, que deixara a família anos antes, a adolescente Nanda saiu da cidade fluminense em busca de se tornar uma atriz de sucesso. Foi morar com uma tia por parte de mãe com a qual tinha forte ligação afetiva.

Depois de apenas cinco meses na capital paulista, porém, Nanda sofreu o golpe da da tia Paula num acidente de carro. Quando o seu mundo desabou, ela poderia ter soterrado todos os seus sonhos. Nanda, porém, decidiu permanecer na cidade. Passou a morar num pensionato de freiras exclusivo para mulheres – e depois em outros endereços – e a estudar dramaturgia.

Tal empenho, hoje, se reflete no currículo: embora jovem, a atriz acumula dez trabalhos no cinema, que lhe renderam prêmios de melhor atriz. Com Sonhos Roubados, de 2009, levou o prêmio dos festivais do Rio, de Paris e de Miami; com Febre do Rato, de 2011, foi laureada em Biarritz, na França. Fez três novelas (Cobras e Lagartos, 2006; Viver a Vida, 2009 e Cordel Encantado, 2011), antes de Salve Jorge, além de um papel no teatro e outros em séries e especiais na TV.

Nanda se dedica com entusiasmo a tudo que se propõe a fazer. Para o ensaio de Playboy, ela se desnudou sem receios em Havana, capital de um país em que reinam censuras diversas, e provou como beleza e fama são atributos menos importantes que coragem e talento para testar limites, quebrar tabus e atingir objetivos. Nanda Costa, em resumo, é a típica mulher brasileira: brejeira, guerreira e genuinamente encantadora.

(Foto: Bob Wolfenson)

"A ideia inicial era fazer o ensaio em Paris. Porém, como ela tem essa beleza brasileira, mais latina, caliente, surgiu a proposta de fazer o ensaio em Cuba, que tem um espírito semelhante ao nosso, sem deixar de ser um lugar exótico", contou Thales Guaracy, diretor de redação de "Playboy" (Foto: Bob Wolfenson)

-

(Foto: Bob Wolfenson)

(Foto: Bob Wolfenson)

-

Paparicada como princesa, no ensaio em Havana (Foto: Bob Wolfenson)

Paparicada como princesa: maquiador e cabeleireiro em ação (Foto: Bob Wolfenson)

-

Nos bastidores do ensaio, em Havana (Foto: Bob Wolfenson)

Nos bastidores do ensaio, em Havana (Foto: Bob Wolfenson)

-

Nos bastidores do ensaio, em Havana (Foto: Bob Wolfenson)

Nos bastidores do ensaio, em Havana (Foto: Bob Wolfenson)

-

Nanda Costa, quando ainda uma promessa 

Em "Playboy", quando Nanda ainda uma promessa

 

LEIAM TAMBÉM:

Nua na edição de PLAYBOY nos EUA: a bela Tamara Ecclestone, filha do bilionário dono da Fórmula 1

Depois de posar nua para Playboy-USA, Tamara, filha do bilionário Bernie Ecclestone, da Fórmula-1, casa-se em espantosa festa de 18 milhões de dólares e está em lua-de-mel

Belas, famosas — e ganhando um dinheirão com posts no Twitter e no Instagram

PLAYBOY quer saber: Mariana Mesquita, mulher do centroavante Luizão, deve ser capa da revista e posar nua?

VÍDEO E FOTOS: Vejam J. R. DURAN em ação, fotografando Alice Dellal, supermodelo da Chanel

AMENIZANDO SEU DIA: fotos da bela Flávia Alessandra — arma de sedução em massa

Fotos incríveis: as “Amazonças”, mulheres-natureza, de Otto Weisser

Cunhada de Temer desiste de posar nua para “Playboy”. Apesar do silêncio das partes, não é difícil adivinhar o que pode ter ocorrido

FOTOS PARA ENCERRAR BEM O DIA: Bárbara Evans, a bela filha de Monique Evans

03/08/2013

às 13:01 \ Disseram

Policial cubano, para Nanda Costa: “pena que estou fardado”

“Pena que não posso tirar uma foto contigo, pois estou fardado.”

Nanda Costa, atriz, repetindo o que um policial cubano lhe disse ao flagrá-la posando nua em Havana para o ensaio de capa da edição de agosto da revista Playboy

10/07/2013

às 12:07 \ Tema Livre

Depois de posar nua para Playboy-USA, Tamara, filha do bilionário Bernie Ecclestone, da Fórmula 1, casa-se em espantosa festa de 18 milhões de dólares e está em lua-de-mel

Tamara Ecclestone no mar do Caribe com o agora marido, o financista Jay Rutland (Foto: dailymail.co.uk)

Vocês certamente se lembram de Tamara Ecclestone, filha do bilionário britânico dono da Fórmula 1 Bernie Ecclestone, não? Aquela mesma que posou nua para a edição americana de Playboy e ainda está na home page do blog?

Pois bem, depois dessa travessura ela, aos 28 anos, se casou com o noivo, o financista britânico Jay Rutland, 31 anos, em uma histórica festa à beira da piscina em Cap Ferrat, na Riviera Francesa, na qual papai gastou 18 milhões de dólares.

Nos últimos dias, junto com Rutland, ela passou a terceira fase da lua-de-mel na exclusiva Paradise Island, nas Bahamas, em cuja Cable Beach foram feitas as fotos dos pombinhos.

O sol da Riviera francesa e do Caribe deixaram Tamara bem mais bronzeada do que aparece nas fotos de "Playboy" (Foto: dailymail.co.uk)

Mas voltemos à festa de casamento. Como gastar essa fábula de dinheiro numa festa, meu Deus?

Ora, para quem tem fortuna avaliada em 4 bilhões de dólares, é fácil. Primeiro, Bernie alugou para convidados todos os 75 apartamentos do luxuosíssimo Grand Hôtel du Cap Ferrat.

Só aí torrou 1 milhão de dólares, fora extras.

O casal se conheceu em janeiro e é o primeiro casamento de ambos (Foto: dailymail.co.uk)

Depois, trouxe de jatos, vindos de diferentes lugares, vários amigos da filha, do genro e dele próprio. Finalmente, para entreter os convidados, contratou atrações como Elton John e Lionel Richtie.

O exclusivo Grand Hôtel du Cap Ferrat, em que se realizou o casamento: só com o aluguel dos 75 apartamentos, Ecclestone gastou 1 milhão de dólares (Foto: theworldofenvy.com)

 

22/05/2013

às 14:00 \ Tema Livre

Nua na edição de PLAYBOY nos EUA: a bela Tamara Ecclestone, filha do bilionário dono da Fórmula 1

Tamara Ecclestone

Italiana de Milão, Tamara Ecclestone arrasou como capa da edição americana da revista Playboy de maio de 2013, pelas lentes do fotógrafo Tony Kelly.

Ela volta ao blog a pedidos insistentes de leitores.

Texto de Gavin Edwards, publicado no site de Playboy USA

No Reino Unido, Tamara Ecclestone é conhecida como Billion $$ Girl. Ela é famosa por ser apresentadora de TV, estrela de um reality show — o Tamara Ecclestone: Billion $$ Girl — e herdeira de uma enorme fortuna oriunda da Fórmula 1.

Seu pai, Bernie Ecclestone, a 12ª pessoa mais rica do Reino Unido de acordo com a revista de negócios Forbes, é o CEO da F-1, o circuito de provas automobilísticas mais lucrativo e popular do mundo.

Tamara também é famosa por ser baladeira: suas noitadas em Londres, seu recente noivado com o financista Jay Rutland, ex-corretor de valores na City londrina, suas roupas, seu comportamento — tudo é seguidamente exposto nos tablóides.

Tamara Eccestone, na Playboy: um luxo só (Imagem: Capa da edição americana do mês de maio de 2013)

Tamara Eccestone, na Playboy: um luxo só (Imagem: Capa da edição americana do mês de maio de 2013)

 

Portanto, além de apreciar essas fotos, o que podemos saber sobre ela? “Toda vez que venho aos EUA”, diz Tamara, “as pessoas me dizem, ‘Oh, você é a Paris Hilton Europeia’”. Ela franze o nariz: “Na verdade, eu sou o oposto disso.”

Tamara jura que frequenta clubes noturnos apenas uma noite por semana. Seu foco de estilo de vida para o futuro está no lançamento de empresas — “Eu sei que nunca vou ser tão bem sucedida como o meu pai”, diz ela, “mas fico entediada sem fazer nada. Eu não podia sair de férias, curtir, sem motivação. ”

Tamara, vestida de pijama de bolinhas rosa, está sentado em um sofá em sua suíte de luxo no Hotel Peninsula, em Beverly Hills, na Califórnia. Fora de seu quarto são múltiplas as camadas de seguranças particulares, elevando dramaticamente o quociente de fones de ouvido sem fio e expressões carrancudas do hotel.

 

Em Los Angeles, Tamara normalmente ficaria com sua irmã Petra, que há dois anos comprou a mansão do cineasta Aaron Spelling por 85 milhões de dólares — a mansão tem mais de cem quartos, o que significa espaço suficiente.

A melhor coisa sobre a casa de sua irmã? “Provavelmente jogaríamos boliche”, diz Tamara. “Visitando-a, eu comecei realmente a ficar boa no boliche.” Mas hoje Petra está de volta a Londres, então Tamara terá de esperar outra viagem para confirmar a destreza com os pinos.

A pergunta que não quer calar: por que Tamara Ecclestone está posando para Playboy? “Não tenho problema algum com a nudez”, diz ela, alegremente. Sua mãe, Slavica, uma bonita ex-modelo nascida na Croácia, também teve sua cota de fotos sensuais.

A pele valiosa da Tamara ostenta algumas tatuagens discretas (tão discretas, na verdade, que você não pode vê-las aqui). A mais significativa é uma citação de Marilyn Monroe: “Às vezes as coisas boas desmoronam para que coisas melhores possam cair juntas.”

Ela também tem uma tatuagem de seu próprio nome dentro de uma tiara: “As pessoas sempre brincam que sou uma princesa”, diz ela, exibindo seu sorriso de bilhões de dólares.

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

 

VEJAM TAMBÉM:

Depois de posar nua para Playboy-USA, Tamara, filha do bilionário Bernie Ecclestone, da Fórmula-1, casa-se em espantosa festa de 18 milhões de dólares e está em lua-de-mel

Belas, famosas — e ganhando um dinheirão com posts no Twitter e no Instagram

PLAYBOY quer saber: Mariana Mesquita, mulher do centroavante Luizão, deve ser capa da revista e posar nua?

VÍDEO E FOTOS: Vejam J. R. DURAN em ação, fotografando Alice Dellal, supermodelo da Chanel

AMENIZANDO SEU DIA: fotos da bela Flávia Alessandra — arma de sedução em massa

Fotos incríveis: as “Amazonças”, mulheres-natureza, de Otto Weisser

Cunhada de Temer desiste de posar nua para “Playboy”. Apesar do silêncio das partes, não é difícil adivinhar o que pode ter ocorrido

FOTOS PARA ENCERRAR BEM O DIA: Bárbara Evans, a bela filha de Monique Evans

27/04/2013

às 18:00 \ Livros & Filmes

Do nudismo na Praia do Pinho à Guerrilha do Araguaia, um livro de reportagens que vale a pena ler

O jornalista Ivan Marsiglia: "talento em buscar uma apuração em regra, capricho no texto, originalidade na abordagem" (Foto: Kiko Ferrite)

VALE O QUE ESTÁ ESCRITO

Resenha de Luiz Zanin Oricchio, publicada no jornal O Estado de S.Paulo

De celebridade mesmo, só João Gilberto comparece na coletânea de textos jornalísticos A Poeira dos Outros, de Ivan Marsiglia, editor-assistente do caderno Aliás, do Estado. Os outros 19 referem-se a pessoas comuns, que seriam anônimas não estivessem de alguma forma envolvidas em fatos excepcionais.

Bem, nem todos os perfis são de pessoas, mas isso veremos depois. Dos 20 textos, 17 foram publicados no Estado, dois na revista Trip e um em Playboy.

Comecemos por João, mesmo porque o perfil que Ivan lhe dedica serve como exemplo de sua proposta jornalística. Quem lê o título adivinha em que fonte o repórter vai beber. “João Gilberto Está Resfriado” remete ao texto famoso de Gay Talese sobre o cantor Frank Sinatra, que era avesso, como nosso João, ao contato com a imprensa ou com outros seres humanos.

Talese, impossibilitado de entrevistar o genioso (e genial) artista, fez o que pôde. Ouviu gente que convivia com Sinatra e, juntando depoimentos às suas observações, escreveu o perfil que se tornou clássico do chamado jornalismo literário, “Frank Sinatra Está Resfriado”. Como acontecia que João, às vésperas de completar 80 anos, estivesse também atacado pelo banal porém incômodo vírus influenza, Ivan toma o título de Talese emprestado e o adapta aos trópicos.

O resultado é um delicioso perfil, pincelado a partir de histórias sugestivas e pitorescas.

O texto de “João Gilberto Está Resfriado” é leve, inspirado, divertido. Há outros assim, como “Carnaval na Praia dos Pelados”, escrito originalmente para Playboy, que relata a incursão do repórter à famosa Praia do Pinho, santuário nudista situado no litoral catarinense. Nesse texto, a reportagem observacional é, naturalmente, obrigatória, embora o jornalista tenha também conversado com muita gente no local.

Como ele diz, “observar, de todo modo, é o esporte predileto do Pinho”, constatação feita ao assistir a uma partida de vôlei que os jogadores, rapazes e moças, disputavam, digamos, in natura.

O tom suave e divertido deve ceder espaço ao sério e ao grave quando outros temas se apresentam, como é o caso do texto que abre o livro, “A Memória das Paredes”, que tem por centro uma casa muito especial no bairro de Caxambu, em Petrópolis (RJ). Comprada por uma família nos anos 70, ela se revelou ser a mal-afamada Casa da Morte de que falavam ex-presos políticos.

Era um tenebroso centro de tortura na época da repressão. Seguindo a indicação de uma antiga “moradora”, a presa política Inês Etienne Romeu, a casa foi identificada. Havia sido adquirida por um engenheiro e reformada. Lá, ele criou a família. Hoje, a casa foi desapropriada para futura transformação em museu sobre os anos de chumbo.

Essa reportagem, publicada sob o título “E o Direito à Memória Bateu à Porta” recebeu o 12.º Prêmio Estadão de Jornalismo na categoria Perfil. A pegada é política e discute uma questão delicada. O que vale mais: o direito de propriedade ou os interesses da memória do País?

Desse mesmo teor – e tom – é o doloroso relato que fecha o volume, “A Longa Viagem de X2″, sobre a luta de uma senhora de Fortaleza pela recuperação dos restos mortais do filho, Bergson Gurjão Farias, assassinado na Guerrilha do Araguaia. Em 1969, Bergson entrou para a clandestinidade e seus pais nunca mais o viram. Apenas em 2009, restos mortais encontrados na região do Araguaia foram reconhecidos como sendo seus.

“Passados 24 anos da redemocratização (o texto é de 2009), ainda existem cerca de 140 desaparecidos políticos no Brasil”, constata o jornalista. Nenhuma das famílias tem esperança de voltar a vê-los vivos. Mas lutam para lhes dar sepultura digna. Enterrar os mortos é a maneira simbólica de fazer o luto e voltar a viver. Recusar esse direito é punir, mais uma vez, as famílias dos desaparecidos.

O ponto de vista de uma onça, ou de um canhão da Guerra do Paraguai

A pauta do livro é bastante variada, assim como o tom adotado. O escritor pode optar pelo ponto de vista de uma onça em “Sou Suçuarana”. Ou, em “Pobre Cristiano”, traçar o “perfil” de um obus do século XIX, relíquia da Guerra do Paraguai, para discutir a questão da memória histórica na América Latina. Ou falar pelo ponto de vista da faixa presidencial, em “Com a Palavra, a Faixa”, ao evocar nossos hábitos republicanos.

O que não varia é o talento em buscar uma apuração em regra, o capricho no texto, a originalidade na abordagem e o uso de técnicas ficcionais para fins de reportagem, traços que definem o jornalismo literário. São matérias extensas para os padrões atuais do jornalismo impresso, mas que se leem com rapidez e prazer.

Quando o jornalismo tradicional se encontra na encruzilhada da internet, parece interessante apostar cada vez mais em textos desse tipo, que não apenas informam, mas interpretam e iluminam fatos sob ângulos originais. Sem o diferencial do texto, o jornalismo impresso condena-se à obsolescência.

A POEIRA DOS OUTROS (Arquipélago Editorial. 168 págs., R$38)

20/04/2013

às 12:08 \ Disseram

“Você deve abraçar o seu corpo e se sentir bonita por dentro e por fora”

“Como mulher, eu acho que você deve abraçar o seu corpo e se sentir bonita por dentro e por fora.”

Tamara Ecclestone, filha do cartola da Fórmula 1 Bernie Ecclestone, sobre o ensaio fotográfico que fez para a Playboy americana

09/04/2013

às 15:30 \ Tema Livre

PLAYBOY quer saber: Mariana Mesquita, mulher do centroavante Luizão, deve ser capa da revista e posar nua?

Mariana Mesquita, para loucura do ex-atacante Luizão (Foto: Jorge Figueiredo)

Mariana Mesquita, a bela mulher do ex-atacante e ex-artilheiro Luizão (Foto: Jorge Figueiredo)

Um esclarecimento para os leitores apreciadores da beleza feminina: a seção “Happy Hour” da revista Playboy, que publicou essas fotos, normalmente é utilizada pela revista para testar a reação dos leitores a estrelas que, ali, aparecem em fotos sensuais, mas sem nudez.

Então, quer dizer que a revista quer saber dos leitores se vale a pena batalhar para ter, na capa, a bela Mariana Mesquita, 32 anos, mãe de dois filhos, empresária, viciada em academias de ginástica e mulher de Luizão, ex-centroavante de grandes equipes no Brasil e no exterior e da Seleção, e até hoje artilheiro da Copa Libertadores da América.

O que vocês acham, leitores? Mariana deve ir para a capa de Playboy?

Nota de Luan Flávio Freires, publicada no site da revista Playboy

VOCÊ TERIA CIÚME DA MARI?

Mariana Mesquita brilhou no Mulheres Ricas enquanto dribla a ciumeira do marido, o ex-atacante Luizão

Aproveite cada detalhe destas fotos, caro leitor. Não foi nada fácil fazêlas chegar às suas mãos.

Mariana Mesquita, 32 anos, a participante mais gostosa do reality Mulheres Ricas, da Band, vive driblando o ciúme do marido.

Logo no primeiro episódio do programa, o boleiro Luizão, ex-centroavante da seleção brasileira, deixou claro que, por ele, sua mulher não estaria ali.

“Se quero fazer algo, simplesmente vou lá e faço”, avisa travessa (Foto: Jorge Figueiredo)

“Se quero fazer algo, simplesmente vou lá e faço”, avisa Mariana, travessa (Foto: Jorge Figueiredo)

Só que Mari é dura na queda.

– Se quero fazer algo, simplesmente vou lá e faço — assevera. Quando pintou o convite para “abrir” a nossa seção Happy Hour, a história se repetiu: ele fez cara feia; ela o fintou com jeitinho, garantindo que não mostraria nada de mais. Mal sabe o coitado – ou melhor, o sortudo – que Playboy vê em sua esposa potencial para estampar uma capa.

E, nesse jogo, já saímos na frente. Outro dia a ex-jogadora de basquete Hortência disse a Mariana, de quem é madrinha:

– Você tem de sair na Playboy. É muito legal!

Ao que Luizão retrucou: “Fica na sua, rainha, fica na sua”.

[As fotos foram publicadas na edição de março de Playboy]

25/12/2012

às 14:00 \ Política & Cia

Cunhada de Temer desiste de posar nua para “Playboy”. Apesar do silêncio das partes, não é difícil adivinhar o que pode ter ocorrido

Mostra, mostra...

A ideia de fazer foto -- uma espécie de aperitivo na edição de outubro de "Playboy" -- com a mesma famosa trança foi da própria Fernanda, irmã de Marcela, mulher do vice Michel Temer (Foto: Luís Crispino)

Publicado originalmente em 14 de novembro de 2011.

Ainda são um mistério as razões que levaram a cunhada do vice-presidente Michel Temer, Fernanda Tedeschi Araújo, a não mais posar nua para a revista Playboy, conforme contrato que havia assinado. Primeiro, ela sumiu, não cumprindo prazos e não atendendo a telefonemas, depois enviou carta à revista dizendo que desistia, razão pela qual poderá pagar uma multa. (Leia no site de VEJA).

Fernanda, irmã de Marcela Temer, não está dando declarações, e o vice-presidente Michel Temer muito menos. Não é difícil, porém, imaginar as razões, tema que abordarei mais abaixo.

Antes, vamos ver o que a própria Fernanda disse à seção “Happy Hour” da revista, na edição de outubro passado, em entrevista ao repórter Natham Fernandes.

A seção é uma espécie de aperitivo de uma edição futura em que uma estrela se desnudará. Em uma das fotos que a ilustram — a primeira deste post –, Fernanda aparece usando uma trança jogada de lado sobre o busto, tal como ocorreu com a irmã na posse de Temer como vice, a 1º de janeiro passado.

fernanda-tedeschi

Fernanda Tedeschi, ex-comissária de bordo, cunhada de Michel Temer

O título é “Olha só a irmãzinha de Marcela Temer”.

Como subtítulo, a frase “Aprecie um pouquinho de Fernanda Tedeschi, que estará em breve numa Playboy perto de você” e, excetuada a foto do biquíni, as três outras que estão neste post, feitas pelo fotógrafo Luís Crispino.

Fernanda Tedeschi, em ensaio prévio para Playboy, de pernas para o ar - e que pernas! (Foto: Luis Crispino)

Fernanda Tedeschi Araújo, em ensaio prévio para a revista "Playboy", edição de outubro (Foto: Luis Crispino)

“Tudo começou quando, em uma busca de informações sobre Marcela Temer, Playboy descobriu que a vice-primeira-dama tinha uma irmã mais nova – e igualmente bonita

“Foram semanas de e-mails ignorados e telefonemas não respondidos até que, um belo dia, Fernanda, 25 anos, ex-comissária de bordo e estudante de Direito, aceitou o convite para um almoço no prédio da Editora Abril, em São Paulo. Foi o começo de um namoro que se consolidou algum tempo depois, quando a loiraça assinou o contrato para ser capa de Playboy.

“Até o fim do mês passado (setembro) a cunhada do vice-presidente Michel Temer nunca havia feito um ensaio sensual. Mas não parecia. Desenvolta, balançou os cabelos, fez caras e bocas e, uau!, não mostrou vergonha alguma quando teve de tirar totalmente a roupa – ainda que as fotos não mostrem sua beleza por inteiro.

Não agora. Em breve Fernanda estará totalmente nua nas páginas de Playboy. Michel Temer que prepare as costas. Ele vai receber muitos tapinhas de parabéns pela beleza da cunhada. “Estou me sentindo ansiosa, mas também gostosa”, afirma.

Ensaio do ensaio: uma promessa e o gostinho de queremos mais

Ensaio do ensaio: uma promessa e o gostinho de queremos mais

Sua família ficou tão feliz quanto nós quando você assinou com Playboy?

Eu assinei sem ninguém saber. Quando viram nos jornais, todos ficaram um pouco assustados. Minha mãe ficou brava, minha irmã Marcela se surpreendeu, mas depois todos ficaram tranquilos.

Seu cunhado, Michel Temer, recebeu bem a notícia ou foi como se mais um ministro tivesse caído?

[Risos] No começo ele não gostou muito por ter de cuidar de sua imagem de político. Mas depois percebeu que eu não estava fazendo nada de errado.

Você acha algum político sexy?

Tem o [deputado federal do PMN-RN] Fábio Faria. Acho que é o único, né? [Risos.]

E é verdade que você vai se candidatar a vereadora de Paulínia [SP], sua cidade?

É verdade. Quero me candidatar nas próximas eleições. Mas é uma coisa que não estou pensando muito agora. Prefiro focar no ensaio da revista.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Aqui termina a pequena entrevista de Fernanda à revista.

Não parecia ninguém disposto a voltar atrás em sua decisão, não é mesmo? Ainda mais que partiu da própria jovem a ideia da trança imitando a da irmã famosa. E sobretudo se vocês lerem a reportagem do site de VEJA cujo link forneci acima.

Algum tipo de acordo com a cunhada

De todo modo, não é muito difícil adivinhar o que pode ter acontecido.

Desde que se divulgou a informação sobre a cunhada, o sóbrio, formalíssimo Temer manteve-se em público fechado em copas, como sempre — tal qual fez quando a mídia boquiabriu-se diante da juventude e da beleza de sua jovem esposa, Marcela, na cerimônia da posse, a 1º de janeiro passado.

Mas, muito provavelmente, temeroso da repercussão que a divulgação das fotos pudesse ter em sua carreira política, ainda mais que agora é vice-presidente da República, Temer chegou a algum tipo de acordo com a cunhada para que voltasse atrás. Ainda mais que, conforme já se divulgou, antes de conquistar a filha, anos atrás, o vice conquistou os pais dela, durante um evento a que compareceu.

Pois é… Como escrevi em outro post,família de político, não raro, dá trabalho.

Nem sempre ocorre de um parente resolver posar sem roupa, mas há precedentes.

carter-reagan-parentes

Billy Carter, o beberrão irmão do presidente americano Jimmy Carter (1977-1981), e Patty Davis, a filha do presidente Reagan (1981-1988), que posou nua depois que o pai deixou a Casa Branca

Algum incôdo causado por parentes a alguém com a grande visibilidade dos políticos não é, naturalmente, exclusivo de políticos brasileiros, embora os casos nacionais não sejam poucos. Quem não se lembra dos embaraços que a festeira cantora Neusinha Brizola, falecida precocemente este ano, causava para o pai, o também já falecido ex-governador Leonel Brizola?

A nudez da filha do homem mais poderoso do mundo

O reverenciado presidente dos Estados Unidos Ronald Reagan (1981-1989) amargou em 1994, já fora da Casa Branca, o confessado dissabor de ver a filha Patti — terceira de seus quatro filhos, de dois casamentos — aparecer nua na capa da edição americana de Playboy. Uma atriz, mesmo de pouco destaque como Patti, posar nua para uma revista de categoria não significa nada demais, claro — ainda mais se seu pai e sua mãe tiverem tido, como era o caso, uma carreira no cinema.

Exceto, porém, se o pai sempre tenha se apresentado como um sólido, inexpugnável bastião do conservadorismo e dos padrões morais do Partido Republicano, como era o caso de Reagan.

Patti, filha mais velha do casamento do presidente com a ex-colega atriz Nancy Davis, tinha então todo um histórico de dificuldades de relacionamento com os pais, especialmente o pai, e de “ovelha negra” da família, com o qual guardava grande semelhança física. Antes de posar, porém, fez plástica no nariz, atenuando a semelhança, e apareceu na revista com seu nome artístico, Patti Davis — mas todo o planeta ficou sabendo que, ali, nua, estava a filha do ex-homem mais poderoso do mundo.

Todo mundo mesmo, já que as fotos foram publicadas por três dezenas de edições internacionais de Playboy, inclusive a brasileira.

Os escândalos e bebedeiras do irmão caçula

O presidente democrata Jimmy Carter (1977-1981) sofreu um bocado com os escândalos provocados por seu irmão caçula, Billy, um jeca que nunca saiu da pequena Plains, no Estado da Geórgia, terra natal da família e sede de sua fazenda de cultivo de amendoim.

Billy não tomava conhecimento da posição do irmão, vivia de porre e tinha, entre outros, o costume de fazer xixi em público, à beira de estradas. Concedia, a três por dois, entrevistas desbocadas. Uma de suas várias estripulias seria a venda de seu nome para uma marca de cerveja. Carter, como bom “cristão renascido” que é, jamais reclamou do irmão.

A lista é grande. Outro presidente americano, o republicano Richard Nixon (1969-1974), viveu embaraços com os negócios escusos de um dos irmãos, Donald. Para não dizer de um dos gigantes do século XX, sir Wiston Churchill, um dos vencedores da II Guerra Mundial, duas vezes primeiro-ministro britânico (1940-1945 e, depois, 1951-1955) pelo Partido Conservador, cuja filha mais velha, Sarah, alcoólatra, protagonizou incontáveis escândalos.

Ou seja, parece que, também em política, como diz o título do clássico filme de Mario Monicelli, parente é (ou pode ser) serpente.

Leia também:
Cunhada do vice-presidente posar nua significa que “parente é serpente”? Em política, muitas vezes, sim…

20/11/2012

às 20:30 \ Tema Livre

ENTREVISTA-ESPANTO: A GAROTA QUE LEILOOU SUA VIRGINDADE

"Virgins Wanted": os "reality shows" -- no caso, um documentário de um cineasta australiano -- chegaram até esse ponto, leiloar a virgindade de uma jovem. No caso, a catarinense Catarina Migliorini, de 20 anos

Amigas e amigos do blog, é tudo um espanto, do ponto de vista moral: um cineasta australiano que decide realizar um documentário sobre uma garota disposta a leiloar sua virgindade (Virgins Wanted, cujo site está neste link) e filmar seu dia a dia até depois de consumado o ato; garotas dispostas a se submeter a isso — foram várias, em número não revelado, desde que Justin Sisly começou seu “projeto”, há dois anos; homens interessados em participar disso; e, naturalmente, um público ávido para acompanhar tudo, desde o show de lançamento do filme até a grande expectativa que já está provocando mundo afora.

Seja bem-vindo ao Mundo 2012.

Sisly vinha ao Brasil para assistir a um desfile de modas de que sua escolhida, Catarina Migliorini, garota de 20 anos de Itapema (SC), iria participar, no Rio, mas teve seu visto de entrada recusado pelo Itamaraty com base em artigo do Código Penal que fala em prostituição e exploração sexual. Catarina, que está na Austrália, acabou também não vindo ao Rio.

Segundo autoridades, o cineasta poderia ser preso se desembarcasse, com base no artigo 231 do Código, que diz: “Promover ou facilitar a entrada, no território nacional, de alguém que nele venha a exercer a prostituição ou outra forma de exploração sexual, ou a saída de alguém que vá exercê-la no estrangeiro”. (A pena para esse crime chega a oito anos de prisão.)

O fato envolveu até um dos subprocuradores-gerais da República, João Pedro de Saboia Bandeira de Mello Filho, que ordenou uma investigação sobre o caso. Num ofício que teria sido encaminhado ao Ministério das Relações Exteriores, segundo o portal Terra, Mello Filho estaria recomendando um contato com as autoridades policiais e judiciárias da Austrália para impedir a consumação do ato. O subprocurador também teria solicitado a revogação do visto de Catarina na Austrália.

Antes de partir para a Austrália, Catarina concedeu a entrevista abaixo à revista Playboy, que transcrevo sem maiores comentários, porque a naturalidade com que a jovem aborda a venda de sua virgindade fala por si.

As fotos incluídas na entrevista fazem parte de um ensaio “sensual” de Catarina, como parte das ações de marketing destinadas a promover o documentário. O ensaio foi publicado em sua página do Facebook.

 

Entrevista concedida Brunna Castro, publicada na edição de novembro de Playboy

 

CATARINA MIGLIORINI

A catarinense de 20 anos que vendeu a virgindade por 1,5 milhão de reais em um leilão na Internet revela detalhes da transação, fala sobre a expectativa para a hora H, diz como treinou as preliminares e cogita posar nua para Playboy

 

1. O leilão pela sua virgindade teve alguns momentos de disputa acirrada entre os participantes. Você não ficou curiosa para saber quem são esses homens que estão tão interessados em você?

De início eu não tinha muita curiosidade, mas, nos momentos finais, confesso que deu vontade de conhecer cada um deles. Eu não costumava acompanhar o leilão diariamente, mas nos últimos minutos fiquei acompanhando, e foi bastante emocionante.

No último segundo o Natsu [o cidadão japonês de idade e profissão não revelados, vencedor do leilão] deu o lance maior, além de outros lances feitos por outros participantes que permaneceram meio sorrateiros até o último dia do leilão. Foi legal, inusitado.

Catarina Migliorini teve sua virgindade arrebata por 1,5 milhão. No site do documentário "Virgin Wanted" há um contador de dias para o fim de sua virgindade

No site do documentário "Virgin Wanted" há um contador de dias para o fim da virgindade de Catarina, que leiloou sua primeira vez pelo equivalente a 1,5 milhão de reais

2. Se você sentir vontade, vai poder transar pelo tempo que quiser ou o período é determinado?

Tem um tempo determinado de 1 hora no mínimo, mas nada impede que se prolongue um pouco mais. Estarão presentes seguranças para garantir que as regras não sejam quebradas. Quero conversar com o Natsu antes de qualquer coisa. Quero conhecê-lo e quero que ele me conheça também. Acho que isso é fundamental.

Eu tenho uma boa noção teórica de como vai ser, mas nenhuma noção prática, pois nunca me relacionei com ninguém em nenhuma modalidade sexual e por isso me considero virgem, mas não vejo isso como um troféu. É a condição em que me encontro.

3. O evento ocorrerá durante um voo entre a Austrália e os Estados Unidos, o qual dura 17 horas. O que você vai fazer caso a relação termine em 1 hora?

Hummm, não pensei nisso ainda, mas, jogar paciência, talvez? Não sei, mas aceito sugestões.

4. O lance de 1,5 milhão de reais vai ficar inteiro com você? O que você pretende fazer com todo esse dinheiro?

O dinheiro do maior lance do leilão ficará todo comigo, e ainda não decidi o que fazer. Eu só saberei informar isso depois que o valor estiver na minha conta.

Cada lance foi acompanhado de perto por Catarina: "os momentos finais foram emocionantes", diz ela

5. O vencedor deve comprovar que tem o dinheiro que ofereceu no leilão. Se ele não tiver o dinheiro, o que vai acontecer?

O diretor Justin Sisely mantém contato direto com os principais participantes e tem as garantias de que eles são excessivamente abastados. Esse dinheiro deve ser depositado na minha conta antes de qualquer envolvimento maior. Do contrário, nada vai acontecer.

6. O vencedor do leilão é um japonês. Existe aquela lenda sobre eles não serem avantajados…

[Risos.] Avantajados ele já provaram que são, né? Quanto à lenda, eu não sei responder. Isso cabe aos observadores de tamanho do pênis alheio, que, pelo jeito, gostam de ficar comparando.

7. Você é daquelas que já fizeram de tudo antes, menos perder a virgindade?

Não, nunca tive um namorado e nunca me relacionei sexualmente com ninguém, seja homem ou mulher. Nunca ninguém passou as mãos em meus seios ou em minhas partes íntimas, nunca ninguém me lambeu ou chupou, nunca fiz sexo anal, oral nem vaginal.

Não considero virgem quem já teve algum contato sexual com outra pessoa. Eu já beijei, sim, poucos, e todos eram da minha faixa etária. Meu primeiro beijo foi aos 17 anos, e, se afirmo tudo isso diante do mundo, é porque não existe nenhum homem ou mulher que possa provar o contrário.

Catarina Migliorini: "Nunca tive nenhuma experiência sexual, mas estou treinando"

Catarina Migliorini: "Nunca tive nenhuma experiência sexual, mas estou treinando"

8. Por que você não perdeu a virgindade até hoje?

Você diz até hoje como se fosse algo anormal, como se fosse regra perder a virgindade antes dos 20 anos. Bem, eu tenho amigos e gosto de sair para me divertir, dançar, ouvir uma boa música, viajar, adoro esportes.

Além disso, gosto muito de ler. Passo horas e horas lendo. Essas também são maneiras de se divertir. Tem aqueles que gostam de transar, e não vejo nada de mais nisso, mas, por enquanto, meus passatempos são outros e eu acho muito excitante ler um bom livro.

9. Por 1,5 milhão de reais, você vai perder a virgindade de tudo? Anal, oral…?

Eu devo perder a virgindade vaginal, nada além disso. Portanto, não serei mais virgem.

10. Já fez algum treino para as preliminares?

Como disse, jamais tive contato sexual de nenhuma modalidade com ninguém. Mas, se isso serve, já imaginei beijos ardentes e treinei com uma laranja descascada.

11. Se você gostar do Natsu, vai namorá-lo?

[Risos.] Se eu me apaixonar pelo Natsu e o sentimento for recíproco, dá pra pensar no caso, né?

12. E, se uma mulher tivesse vencido o leilão, você ia topar?

Sem dúvida nenhuma. Eu não vejo nenhum problema nisso. Não sou lésbica, mas não tenho nenhum preconceito com as escolhas sexuais ou amorosas de cada pessoa. Em um leilão não se escolhe o vencedor; é sempre quem dá o maior lance.

 

"Em um leilão não se escolhe o vencedor; é sempre quem dá o maior lance"

"Em um leilão não se escolhe o vencedor; é sempre quem dá o maior lance. Não vejo nenhum problema nisso (na possibilidade de uma mulher ter sido a vencedora)"

13. Se aparecer alguém oferecendo dinheiro para uma segunda vez, você aceita?

Eu ainda não tive nem a primeira vez… Quanto à segunda, creio que não toparia. Vou dar uma chance para um possível amor. O leilão, a princípio, seria algo a ser feito no final do projeto e seria opcional, podendo ou não acontecer. Mas o diretor Justin resolveu mudar os planos e fazer o leilão em meio ao documentário por uma questão de mídia mesmo.

14. Depois que você perder a virgindade, o que mais fará parte do documentário?

O vencedor do leilão vai aparecer? Ainda não posso precisar o que mais fará parte do documentário. Posso dizer apenas que o projeto continua e, quanto ao vencedor do leilão, cabe a ele querer aparecer ou não.

15. Durante o período de filmagem do documentário, você está sendo acompanhada por um psicólogo. No que ele a está ajudando?

Eu costumo ler muito sobre filosofia, e é algo de que gosto muito. Isso me ajuda e me incentiva a ter e seguir os meus próprios pensamentos e ideias. Eu respeito os psicólogos; afinal, eles estudaram para ter esse título, mas creio que os comportamentos humanos são muito subjetivos.

Então, basicamente posso dizer que gosto de trocar ideias com eles como qualquer outra pessoa e não sinto necessidade de nenhum acompanhamento psicológico.

16. Você não acha que vai ser difícil arranjar namorado depois disso?

Eu tenho certeza de que não. Mas isso não me preocupa mesmo. Não quero um namorado, quero um amor, e o amor verdadeiro não cobra nada, não é egoísta e ama incondicionalmente.

17. Para continuar famosa depois do leilão e do documentário, você pretende participar de programas como Big Brother e A Fazenda?

Eu vou ser bem sincera com você: nunca acompanhei esses programas. Já vi um pedacinho ou outro do BBB muito de passagem, A Fazenda eu nunca vi nem sei em que canal passa, mas creio que deve ser no mesmo estilo, né? Nada contra. O que estou fazendo também não deixa de ser uma espécie de reality, mas eu nunca me inscrevi em nenhum desses programas e nunca tive a intenção de fazê-lo.

18. Oscar Maroni [dono do clube privê Bahamas] afirmou que você ofereceu sua virgindade a ele por 100.000 reais. É verdade essa história?

[Risos.] Por 100.000 reais e ainda por cima pra ele, Oscar Maroni?!? Dio mio, divina comédia! Isso seria o mesmo que acreditar que a Terra é quadrada, o Sol é gelado e a água do mar é doce!

O valor mínimo que eu estipulei para o leilão junto e somente para o meu diretor Justin Sisely foi de 500 000 dólares, e nada menos que isso. Para a minha sorte, o valor foi maior; então, sem comentários.

Catarina no site do documentário: "Quanto à segunda (vez), creio que não toparia (receber dinheiro). Vou dar uma chance para um possível amor"

19. Você conhece Oscar Maroni?

Sim, conheci essa figura em Balneário Camboriú. Ele fazia questão de se fazer notar, parece ter gostado de me ver tocar piano, trocamos ideias. Na época eu tinha 17 anos. Agora, passear de mãozinhas dadas, jantarzinho romântico e beijinhos?!?

[Risos.] Dá licença! Tá de brincadeira, né? É coisa da imaginação dele porque tal fato nem sequer passou pela minha cabeça. Isso é patético. É tão desprezível alguém usar calúnias para chamar atenção que sinceramente me desperta piedade.

20. Se por acaso Playboy tivesse coberto o maior lance dado pela sua virgindade, você teria desistido de perdê-la e posaria nua para a revista?

[Risos.] Essa pergunta é surpreendente, mas informal, então eu não posso responder qual seria a minha decisão. Quanto a posar nua, não vejo nenhum problema; é só uma questão de “valores”. Mas, no momento, vou seguir fazendo parte desse documentário, que é o que mais me interessa. Estamos todos muito focados nisso.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados