Blogs e Colunistas

grandes escritores

10/03/2013

às 14:00 \ Tema Livre

FOTOS: Escritores geniais, vencedores do Nobel de Literatura, clicados como “simples mortais”

Bernard-Shaw

O dramaturgo irlandês George Bernard Shaw (1856-1950) tinha 90 quando posou, em sua casa em Ayot St. Lawrence, Inglaterra, em 1946. Ele recebera o Nobel 21 anos antes. (Foto: Ralph Morse—Time & Life Pictures/Getty Images)

Muitos de nós passamos a vida conhecendo o rosto de nossos escritores prediletos apenas pelas fotos promocionais publicadas nas contracapas de seus livros. Ou pelo menos era assim até a chegada da internet, que trouxe na bagagem infinitas possibilidades relacionadas à troca de informação.

Sorte dos apaixonados pela literatura da era pré-ponto.com que existe desde 1936 a revistas Life, dedicada a um fotojornalismo de qualidade irretocável, com particular apreço por personalidades marcantes. Um coletivo no qual, evidentemente, se incluem os grandes escritores do século 20.

Gênios retratados como “simples mortais”

Para um recente post publicado em seu site oficial, a revista vasculhou seu arquivo em busca de retratos de ganhadores do cobiçadíssimo Prêmio Nobel de Literatura.

Entregue há 112 anos pela Academia Sueca (Svenska Akademien, em sueco), criada pelo Rei Gustavo III da Suécia em 1786, o prêmio, que contempla o conjunto da obra dos autores, é ainda considerado o ponto mais alto a ser atingido por um escritor.

Em geral clicados em momentos de descontração – ou, pelo menos, durante folgas entre um romance/ensaio/peça genial e outro – alguns destes grandes mestres mostram um pouco de seus lados de “simples mortais” às lentes da Life. Vale muito a pena.

Albert-Camus

O francês Albert Camus (1913-1960), Nobel em 1957, fuma em uma varanda de Paris em 1955 (Foto: Loomis Dean—Time & Life Pictures/Getty Images)

 

William-Faulkner

William Faulkner (1897-1962), um dos grandes mitos da literatura americana, em Hollywood em 1940 (Foto: PIX INC—Time & Life Pictures/Getty Images)

Pearl-S-Buck

Aqui contemplamos a escritora Pearl S. Buck (1892-1973), também americana, vencedora em 1938, em imagens de 1942 (à esq.) e 1956 (Fotos: Peter Stackpole —Time & Life Pictures (esq.) e Alfred Eisenstaedt —Time & Life Pictures/Getty Images)

Thomas-Mann

Entre pilhas de livros, o alemão Thomas Mann (1875-1955) em registro ocorrido em 1939 em Tulsa, Oklahoma. Seu Nobel viera uma década antes (Foto: William Vandivert—Time & Life Pictures/Getty Images)

 

Jean-Paul-Sartre

Polêmica: Jean-Paul Sartre (1905-1980) foi o escolhido pela Academia em 1964, mas recusou alegando que “um homem deve negar-se a ser transformado em uma instituição”. Aqui ele aparece em sua casa parisiense em 1946 (Foto: Gjon Mili—Time & Life Pictures/Getty Images)

Eugene O'Neill

O dramaturgo americano Eugene O'Neill (1888-1953) em Nova York em 1950, quatorze anos após receber o prêmio literário máximo (Foto: PIX INC—Time & Life Pictures/Getty Images)

 

John-Steinbeck

Outro americano, John Steinbeck (1902-1968), também em Nova York. A fotografia foi feita em 1937, 25 anos antes de Steinbeck conquistar o seu Nobel (Foto: Peter Stackpole—Time & Life Pictures/Getty Images)

bertrand_russell

A postos em sua escrivaninha na UCLA, nos EUA, em 1940, e na Inglaterra em 1951, o britânico Bertrand Russell (1872-1970). Ele ganhou o Nobel em 1951 (Fotos: Peter Stackpole—Time & Life Pictures/Getty Images; Alfred Eisenstaedt—Time & Life Pictures/Getty Images)

E-Hemingway

A lista não seria completa sem o americano Ernest Hemingway (1899-1961) em Cuba em 1952. Seu prêmio viria dois anos depois (Foto: Alfred Eisenstaedt—Time & Life Pictures/Getty Images)

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados