Blogs e Colunistas

18/11/2014

às 19:46 \ Política & Cia

Tentativa de vender escola pública quando prefeita vira bomba-relógio para Marta Suplicy

Post publicado originalmente a 16 de setembro de 2010

Tramita na 8ª Vara da Fazenda Pública, na capital paulista, uma bomba-relógio que poderá atingir a atual candidata favorita ao Senado por São Paulo, Marta Suplicy (PT). Se condenada, Marta poderá sofrer as penas da Lei da Improbidade Administrativa, inclusive perda de seu possível mandato, suspensão dos direitos políticos, pesada multa e ressarcimento de prejuízos que possa haver causado aos cofres públicos.

Marta não está sendo processada por um partido político rival, ou por grupos anti-petistas nem algo do gênero, mas pelo Ministério Público, cujo dever, segundo a Constituição, é zelar pelo cumprimento da lei e pelos direitos dos cidadãos.

Duas vistas do complexo que abriga a Escola Estadual Martim Francisco e o centro de saúde

No final de seu mandato como prefeita da capital, em dezembro de 2004, ela armou um negócio que, revestido de formalidades legais, foi do ponto de vista moral um escândalo, equivalente à venda de uma praça pública que tornou famoso um governador de outro estado nos anos 50.

História cabeluda, que à frente acabou não se consumando – não por causa de Marta, mas a despeito dela.

O processo, para quem quiser conferir, tem o número 053.07.125765-9.

Formalmente, tudo parecia lindo. A prefeitura era proprietária, num bairro residencial, de um terreno que vinha sendo utilizado pelo governo do estado. Marta pediu-o de volta para trocá-lo por outro, de área muito maior, localizado numa região periférica, próxima à Rodovia Raposo Tavares. Para isso, enviou projeto à Câmara Municipal, que o aprovou em dois turnos de votação. O projeto se transformou na lei nº 13.938, publicada no “Diário Oficial” do município na terça-feira, 28 de dezembro de 2004.

VITAMINAR O CAIXA — Esse terreno maior seria doado pela Prefeitura à Cohab – empresa municipal de economia mista executora da política habitacional da cidade – e, sobre ele, entre outras coisas, se ergueria um conjunto residencial. Adicionalmente, a prefeitura poderia obter um crédito de algumas dezenas de milhões de reais graças a uma complexa operação financeira envolvendo a área.

Beleza: a prefeita terminaria o mandato encaminhando a construção de novas habitações populares (apregoava-se que seriam 3.500). Além do mais, o negócio vitaminaria os combalidos caixas municipais em 60, 70 milhões de reais, facilitando seu ajuste aos rigores da Lei de Responsabilidade Fiscal – parte da “herança maldita” que o PT alega ter recebido do governo do presidente Fernando Henrique Cardoso e que, hoje, permite governar na bonança.

Na vida real, a história era muito mais apimentada: no terreno pertencente à Prefeitura havia uma grande construção, de pé há 66 anos na época, onde funcionava (e graças a Deus continua funcionando) uma escola pública do estado que atendia a precisos 1.492 alunos, a Escola Estadual Martim Francisco. Além disso, anexo a ela funcionava (e lá prossegue, felizmente) um centro de saúde (a Unidade Básica de Saúde Max Perlman), pertencente à própria Prefeitura, que tinha acabado de reformá-lo e reequipá-lo.

O negócio significaria a transferência do terreno para investidores, o desmanche puro e simples de uma escola pública – com o qual, inexplicavelmente, concordou a Secretaria Estadual de Educação, pilotada, aliás, pelo hoje candidato pelo PSB a deputado federal Gabriel Chalita – e, muito provavelmente, o fechamento do posto de saúde.

BAIRRO MAIS VALORIZADO DO BRASIL — Por coincidência, por mero acaso, naturalmente, o prédio inaugurado em 1938 onde estudavam esses 1.492 jovens, pobres na maioria, e o edifício anexo em que são atendidas milhares de pessoas com problemas de saúde, ocupam um quarteirão inteirinho, um portentoso quarteirão sombreado por centenas de árvores de grande porte e fincado no bairro residencial que talvez seja, hoje mais valorizado do Brasil – a Vila Nova Conceição.

Constituído por algumas dezenas de quarteirões, a Vila Nova Conceição é um quase milagre urbano numa megalópole como São Paulo.

Embora situada num bairro de classe média alta, a escola é frequentada por estudantes, em geral, pobres

O bairro tem como sua extensão natural o mais conhecido e bem tratado espaço público de lazer da cidade, o Parque do Ibirapuera, projetado por Oscar Niemeyer e Burle Marx para o quarto centenário de São Paulo, em 1954 – um oásis de 1,6 milhão de metros quadrados de verde salpicados por três museus e dois lagos.

Situa-se a poucos minutos dos Jardins, o badalado e fervilhante conjunto de bairros de classe média alta, seu comércio e seus escritórios. Vários grandes shoppings estão a um pulo dali. Muito bem policiado, tem acesso fácil e rápido ao centro, por meio de duas grandes avenidas, e fica a poucas quadras da Marginal do Rio Pinheiros, via expressa que serpenteia por boa parte da cidade. Por fim, está um passo do Aeroporto de Congonhas, sem contudo ser incomodado por seu barulho.

PERTINHO DA DASLU — Por tudo isso, o tranqüilo pedaço da cidade onde até os anos 70 casas térreas continuavam ostentando hortas no quintal virou alvo de uma furiosa especulação imobiliária. Hoje, em meio a edifícios de classe média alta, inclui também prédios nababescos, com apartamentos de 1.500 metros quadrados, preços de sete dígitos em dólar e garagens forradas de automóveis importados reluzentes – até as raríssimas Ferrari circulam no bairro. Num desses prédios, mora a bilionária greco-francesa Athina Onassis, neta do legendário armador Aristóteles Onassis.

Por coincidência, por mero acaso, é claro, a velha escola Martim Francisco e seu terrenão se situam a exatamente um quarteirão da que era, à época, a Daslu, a megabutique mais cara do país. E os investidores que se apossariam do terreno, uma certa Pan American Estádios Ltda, subsidiária do fundo de investimentos HMTF – o mesmo que no passado esteve associado ao futebol do Corinthians e com sede em dois paraísos fiscais – têm, vejam só, interesses no mercado imobiliário.

Ou seja, a velha Martim Francisco, que educou centenas de milhares de brasileiros ao longo de sua história, iria virar um ou mais edifícios de alto padrão.

PASSAGENS NEBULOSAS — Essa história está cheia de passagens nebulosas. Corretores imobiliários, em contato com vereadores, contestaram o valor (para baixo) pelo qual o terreno da escola entrou na operação, bem como o valor (para cima) conferido à área próxima à Raposo Tavares.

A prefeita Marta resolveu enviar o projeto à Câmara no apagar dos holofotes de seu mandato. A Câmara, a toque de caixa, aprovou convenientemente a coisa toda a dois dias do Natal, à noite, em sessão praticamente secreta – e além de tudo com o voto de magotes de vereadores não reeleitos nas eleições de dois meses antes e que, portanto, não voltariam à Casa nem teriam que prestar contas a eleitores.

Sem explicações, a Câmara deixou de realizar uma segunda audiência pública sobre o tema, como exigido pela Lei Orgânica do Município, por tratar-se de projeto com impacto na formação educacional de crianças. Especialistas acrescentam ainda a falta de uma licitação pública, que seria necessária em tal hipótese.

Unidade Básica de Saúde Max Perlman

a Unidade Básica de Saúde Max Perlman

Por sua vez, o à época secretário estadual de Educação, Gabriel Chalita, então no PSDB do governador Geraldo Alckmin, colaborou com a máxima boa vontade para a transação imobiliária, explicando em ofício aos vereadores que uma escola onde estudavam milhar e meio de jovens estava “ociosa” (ela supostamente entraria num programa permanente de redistribuição de alunos pelos equipamentos públicos do Estado).

CHALITA SUMIU NA HORA H — Por via das dúvidas, Chalita sumiu na hora H, realizando uma oportuna viagem ao exterior justamente quando começaram os protestos dos moradores do bairro e de alunos e seus pais.

Alguém na Secretaria proibiu professores da Escola de falar com a imprensa. Mesmo assim, diretores de escolas próximas informaram não ter como abrigar os alunos que seriam desalojados da Martim Francisco, ao contrário do que sustentava a Secretaria da Educação.

Finalmente, descobriu-se um documento oficial da Prefeitura que, em julho daquele mesmo ano, acenava com planos para transformar o terreno da escola, caso ela estivesse realmente ociosa, em “área pública de lazer”, e não num espigão privado para milionários.

Apesar do surpreendente desinteresse da grande mídia pelo assunto, com as exceções de praxe, como o colunista da Folha de S. Paulo Gilberto Dimenstein, houve reação antes de se começar o corte das grandes árvores e as marretadas com que se pretendia demolir o velho prédio da Escola Estadual Martim Francisco. Seis vereadores (cinco deles do PT) se recusaram a votar na sessão da Câmara que aprovou a transação, dizendo que iriam à Justiça para barrá-la.

MANIFESTAÇÕES DE PROTESTO — Houve diversas manifestações contra a venda, diante da escola, uma delas capitaneada pelo sindicato de professores do Estado – tradicional baluarte do petismo sindical – e na qual falaram, entre outras personalidades, a professora da USP Maria Victoria Benevides, petista histórica e amiga pessoal do presidente Lula.

Uma faixa estendida no local invertia o slogan da primeira campanha eleitoral de Lula, dizendo que “O medo venceu a esperança” e relacionando os 30 vereadores (de um total de 55) que votaram a favor da lei autorizando o negócio. Outra faixa acusava de “maracutaia” a prefeita Marta Suplicy. Os manifestantes saíram em seguida em passeata pelo bairro. Um carro de som tocava “Coração de Estudante”.

Felizmente para os paulistanos, em 2005, o recém-empossado prefeito José Serra (PSDB) ingressou em juízo contra a empresa beneficiada pelo negócio, obteve uma decisão liminar e a empresa decidiu fazer acordo, que consistiu no chamado “desfazimento” do negócio, o que ocorreu na gestão do sucessor de Serra, Gilberto Kassab (DEM). Este processo já foi encerrado, e o imóvel continua sob domínio pleno da Prefeitura.

Uma segunda ação, esta civil pública, movida pelo Ministério Público destinada a manter o “uso especial” do terreno (para escola e centro de saúde) ainda não se encerrou mas perdeu o sentido com o destrato.

O QUE DIZ O MINISTÉRIO PÚBLICO — Continua correndo, porém, a ação para enquadrar a candidata do PT ao Senado nos duros rigores da Lei de Improbidade Administrativa.

Segundo o MP, a prefeita teria promovido “o benefício da empresa permutante, que pretendia a área da Vila Nova Conceição, de elevado valor e interesse imobiliário, para realizar incorporação de edifício de alto padrão”, e que “o imóvel dado em permuta não refletia contrapartida suficiente”. O município de São Paulo juntou-se como parte ao MP na ação.

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado

266 Comentários

  • Silvia Calçada

    -

    22/11/2014 às 2:10

    A corretora Marta tem excelente faro para os negócios.

  • Virgínia

    -

    19/11/2014 às 12:04

    Marta age de modo absolutamente compatível/coerente com os procedimentos e valores do seu partido. O PT tem um discurso que é exatamente o oposto do que ele faz na prática. Esse é o MÉTODO PETISTA de agir e de governar. MP em todos eles!

  • Alex Wie

    -

    19/11/2014 às 10:53

    Agora entendi, acho que a incorporadora Boulos & Boulos associados, deve estar no bolo he he he

  • alberto santo andre

    -

    18/11/2014 às 21:40

    infelizmente para nos brasileiros honestos ,trabalhadores e pagadores de impostos ,negociatas no calado da noite ,e pratica comum do pt ,desde antes da sua oficializaçao como partido ,herdado dos terroristas que assassinaram civis inocentes ,ha epoca dos militares ,assim como de seu presidente e capo del cappi da quadrilha ,lula que desde que assumiu a presidencia do sindicato dos metalurgicos de sao bernardo do campo em 1975,ja começou as negociatas no calado da noite ,sendo a primeira feita logo apos assumir a presidencia do sindicato quando em uma madrugada no meio da semana ,ele mudou o estatuto do sindicato ,que nao permitia reeleicao consecutiva,e com alguns puxa sacos ,driblando o estatuto ,pois este dizia que em primeira votaçao deveria ter pelo menos cincoenta por cento dos sindicalizados que a epoca contava com mais de sessenta mil trabalhadores, e em segunda chamada com qualquer corum,assim como a negociata feita por lula em abril de 1977,com o presidente de ford brasil ,que colocou na rua mais de dois mil esetecentos trabalhadores da ford sao bernardo,eque rendeu ao lula um corcel II ,lançado logo a seguir ,portanto maracutais e negociatas por baixo dos panos e nas madrugadas ,sao partes do gen petralha.

  • Skarilha4

    -

    18/11/2014 às 21:03

    De herança maldita, a copeira entende mais que o mordomo.

  • MARAT

    -

    18/11/2014 às 20:57

    .
    Pois é D. Marta perdeu a boquinha, o Sr. Suplicy também perdeu a dele, será que o Supla vai sustentar a família?
    .
    Caso Supla não possa, resta ao casal Suplicy reivindicar o auxilio-desemprego, ou, realizar um curso no PRONAF.

  • Eliana

    -

    18/11/2014 às 20:29

    O PT não é um partido. É uma corja de bandidos.

  • joão bosco alexandrino

    -

    26/4/2013 às 11:55

    Esse pessoal do PT é igual gafanhotos. Onde brota uma folhinha verde, na República, eles deitam a boca. Todo mundo tem de traçar uma boquinha da “res publica”.

  • Corinthians

    -

    28/12/2012 às 19:16

    Vixe vi que estava errado.
    Os ministros foram tomar bronca sobre o déficit público.
    Mas fico me perguntando – depois de tantas palavras contra o controle fiscal, seu controle patético sobre seus ministros, o que a dona da lojinha de 1,99 esperava ?

  • Corinthians

    -

    27/12/2012 às 17:11

    Caio Frascino Cassaro – 26/12/2012 às 18:55
    Opa, to em Sampa sim.
    Agora depois do apagão do Rio de Janeiro ontem, não duvido de mais nada. A conta do abuso e da incompetência tá chegando, cada vez mais forte. A falta de investimentos e as ações baseadas na política do “meter os pés pelas mãos” já mostram que até o maravilhoso país de cartório sucumbe à realidade.
    A tal crise dos países dos banqueiros loiros de olhos azuis, que teve um impacto absurdo, já está sendo superada nestes países – crescemos menos que Alemanha e EUA.
    Se bobear não é crise não. É capaz de a gerentona que não conseguiu terminar o PAC (nem o 1 nem o 2) ou o Minha Casa Minha Vida (nem o 1 nem o 2) querer passar o Ano Novo com a compaheirada mesmo, agradecer o ótimo serviço não prestado, e até pular sete ondas pra espantar o “mau olhado” (imagino que mau olhado vai ser a próxima desculpa pelos apagões).
    Ela vai ficar brava mesmo quando contarem pra ela que não tem mar em Brasília…

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    -

    27/12/2012 às 12:39

    Coisa estranha – uma acusação grave(ACUSAÇÃO!),erro de datas (NUMA ACUSAÇÃO GRAVE?!)e mesmo assim numa ACUAÇÃO GRAVE nada apurado.
    OU é uma ACUSAÇÃO GRAVE ou uma INFÂMIA GRAVE?
    Tudo mostra ser uma INFÂMIA|.
    Pedro Luiz

  • Caio Frascino Cassaro

    -

    26/12/2012 às 18:55

    Meu amigo Corinthians!!!
    Está em Sampa? Pois é, li em um blog que dona Dilma teve de interromper suas férias para uma reunião de emergência no Planalto. Leia o que segue:
    ” A Presidenta Dilma Rousseff veio voando de Porto Alegre para um expediente de emergência, na segunda-feira com jeitinho de domingo de manhã, no Palácio do Planalto. Todo o esquema de segurança e de comunicações fora acionado em um supetão. Houve nenhuma explicação oficial para o expediente na véspera do Natal. Os informes ainda não muito exatos indicam que existem sérios problemas para os lados do Ministro da Fazenda, Guido Mantega, e da Ministra do Turismo, Marta Suplicy… ”
    Morar na Bobolândia é emocionante, não é mesmo? Qual será a caca que a Rainha do Botox e Mantega, o Banana de Pijama, aprontaram?
    É amigo, para quem vive por aqui, pra quê telenovela, não é mesmo?
    Um 2013 com tudo de bom que a vida possa lhe proporcionar – menos no futebol, claro!!!!!!
    Abraços

  • Bruno

    -

    26/12/2012 às 18:50

    Nada mais me espanta!

  • Corinthians

    -

    26/12/2012 às 16:48

    Caio Frascino Cassaro – 26/12/2012 às 12:48
    Grande Caio,
    É isso mesmo. Infelizmente a oposição parece ter medo de mostrar quem o PT é – talvez por se sentir refém do modelo politicamente correto absurdo que assola o país, talvez pela ignorância de grande parte da população que engole todas as mentiras do PT, não importa.
    O fato é que a oposição não é pequena em tamanho, é pequena em mostrar a verdadeira cara do PT, e principalmente em defender suas conquistas.
    Sinto-me até enojado quando escuto sobre as políticas sociais do PT, por que sabemos que elas não existem – quando muito é contratar um ônibus, pagar pão com requeijão para as pessoas irem escutar uma palestra do governante de plantão.

  • Levi

    -

    26/12/2012 às 12:55

    Tai, gente; continuem votando no PT, PARTIDO DOS TALIBANS!

  • Caio Frascino Cassaro

    -

    26/12/2012 às 12:48

    Prezado Setti:
    O mais inacreditável é a oposição não ter trazido estes fatos escabrosos a público. Vocês prestaram atenção na data do decreto? 28/12/2004 – ou seja, 3 dias antes da meliante deixar o cargo.
    Eu sinceramente não consigo entender a oposição. Um fato como esse é uma bomba atômica – principalmente pelo fato de Fernando “Nóis Pega o Peixe” Maldade (mistura de maluf com vaidade – o cidadão se acha a última batatinha do pacote) ser o sub-secretário de Finanças de Martha “Relaxa e Goza” Suplícy, a Rainha do Botox, portanto co-responsável pela patifaria. Pois é, o mais medíocre Ministro da Educação da história “destepaizzzzzzzzz” foi poupado durante a campanha de ter de explicar mais esse ato de ofício com a marca do PT de ser e de viver – ou seja, uma falcatrua das bravas.
    Com uma oposição dessas, emásculada, uma imprensa domesticadas e a chave do cofre nas mãos, esses caras teriam tudo para ficar no poder durante muito tempo. A nossa sorte é que, além da proverbial incompetência, os quadrilheiros que fazem parte da seita petralha já estão em guerra entre si – casos Luis Inácio Adams, dona Rose, Marcos Valério e Paulo de Tarso Venceslau, entre outros.
    Um abraço

  • Mari Labbate - SP

    -

    26/12/2012 às 5:12

    Marta Suplicy e Eduardo Matarazzo Suplicy descobrirão a existência de uma Inteligência Superior, no Planeta Terra!

  • gesse cardoso costa

    -

    25/12/2012 às 21:20

    Este é o jeito PT de governar!!! Maracutaia em cima de maracutaia!!!

  • marcio roberto ferraz

    -

    25/12/2012 às 20:02

    Onde se mexe,sai a podridão do PT.O que virá por aí nos próximos anos dos PTralhas nos governos Federal e Municipal?O que me assusta são os próximos anos sob o Poder do PT!

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    -

    24/12/2012 às 19:36

    Setti:
    Parece que não atingiu – tinha fundamento jurídico?
    Fek=liz Natal
    Pedro Luiz

  • Ana

    -

    18/12/2011 às 11:51

    AGORA É O KASSAB QUE QUER VENDER OUTRO SÍMBOLO DE SÃO PAULO PARA OS TUBARÕES DO MERCADO IMOB.. AJUDEM A SALVAR O QUARTEIRÃO DO ITAIM BIBI.
    http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/7756

  • Beatriz

    -

    6/9/2011 às 4:15

    Sou moradora do bairro e ex-estudante da escola Martim Francisco. Quero, aqui, expressar meu sentimento de repulsa diante desta mulher. Como moradora do bairro, sei que este terreno está em um local privilegiado à cerca de 3 quarteirões do parque do Ibirapuera, que vale MILHÕES e que a venda deste terreno não passa de ganancia, uma forma de enxer o bolso desses políticos.
    Alem de uma escola, que é considerada uma das melhores escolas estaduais de SP, há tambem um posto de saúde, que atende todas as pessoas que trabalham na região como zeladores de todas as centenas de prédios que há no bairro, empregadas domésticas e o filho de todos esses trabalhadores. O Martim Francisco é em massa, formado por filhos de zeladores, empregadas, motoristas, babás, que precisam de uma escola estadual no bairro. Além de tudo isso, o prédio da escola é praticamente um patrimônio histórico, um prédio lindo, conservado, com árvores lindissimas, antiquissimas e respeitado por TODOS que nele estudam e trabalham.
    É preciso lutar para manter esse patrimônio vivo, porque o único interesse em cima desse terreno é o DINHEIRO, jamais pensam no povo, em quem necessita.
    Nossa justiça é falha, e eu realmente temo pelo futuro desta minha escola querida.
    Sei que seria uma perda inestimavel pra todos, porque há nesta escola tambem, professores, diretores e funcionário que amam o que fazem e que realmente AMAM essa escola, amam este local.
    Sempre fico na espera de novas noticias sobre este caso.

    Queria parabenizar o sr. Ricardo por esta matéria incrivel.

    Deixo aqui a minha indignação e desabafo de uma moradora e amante desta escola.

  • Nino (SP)

    -

    8/8/2011 às 18:16

    Peço ao bom Deus que me conceda a graça de viver mais alguns pares de meses, apenas o suficiente para ver Dona Marta Suplicy perder mais uma eleição em São Paulo. E, se for de Sua vontade, peço mais alguns anos de vida para ver o meu querido povo brasileiro se livrar do lulo-petismo assim como nos livramos da ditadura militar e do malufismo. E se o bom Deus assim o desejar, quero viver muitos anos para ver essa raça toda na cadeia por muuuuuito tempo. Amém.

  • MauriC

    -

    8/8/2011 às 17:33

    Amigos, coerência o pt só cobra dos opositores. Me lembro deles desdenhando do Serra, que disse que não deixaria o governo para se candidatar e deixou. Agora ella pode…
    Muito bom viver num pais com vários pesos e várias medidas, não?
    Boas…

  • ricardo

    -

    11/7/2011 às 12:16

    o dinheiro,não se sabe pra onde vai…

  • Jefff

    -

    7/7/2011 às 12:53

    Será que é pedir demais um posto tratando de um fato e não de uma intenção? Kassab conseguiu via camara municipal autorização para vender um quarteirão inteiro no Itaim Bibi (bem feito votaram nele)que possui escola, posto de saude, unidade da Apae e teatro. Materia no diario petista o estado de são paulo. rsrsrs
    http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,vereadores-autorizam-transferencia-de-escola-creche-e-apae-para-pq-do-povo,740572,0.htm

  • Ingo

    -

    24/6/2011 às 10:53

    É aquela história.
    Em cada enxadada, uma minhoca.
    Os petralahs não perdem uma oportunidade de arrumar grana.

  • roberto

    -

    23/6/2011 às 20:05

    Pelo visto não deu em nada, pois ela foi eleita senadora, cada povo tem o governo que merece, olhem a grecia.

  • chorei antes de nascer

    -

    23/6/2011 às 9:15

    Caso algum miliciano petista, e/ou algum dos macunaímicos citados em seguida, venha a pensar que o “Salve” é um !Viva”, troque o “viva” por seu antônimo.

  • chorei antes de nascer

    -

    23/6/2011 às 9:07

    Salve o Brasil pré-socialista! Salve os Macunaímicos; eleitores e eleitos!!! Muge Brasil!

  • francisco calijuri neto

    -

    22/6/2011 às 18:57

    Os eleitores do Estado mais rico da nação elegeram esta senhora, paulo maluf, tiririca, gabriel chalita, lula, dilma, mercadante, genuíno, valdemar ferreira, estevam galvão, sarney, renan calheiros, FERNANDO COLLOR (cruz credo), yeda crucius, o prefeito de campinas, o prefeito de taubaté, etc, etc, etc… Pensando bem, como nosso Brasil é rico; pois até agora, a ação dessa gente não consiguiu quebrar, levar a banca rota nosso País.

  • brasileirinho

    -

    22/6/2011 às 15:51

    E essa senhora, como premio consolação, foi eleita senadora da república!
    Está na hora de mudarmos nosso regime político para o parlamentarismo, onde se pode colocar qualquer político na rua a toque de caixa!

  • Antonio Carlos

    -

    21/6/2011 às 21:30

    Putz! Como tem ladrão nesse PT ! Mamma mia!

  • Roberto Sterling

    -

    21/6/2011 às 19:00

    José, é MENDIGO e não mendingo… Me parece que tu é petralha né??? Pelo português, me parece !!

  • jose candido santana filho

    -

    21/6/2011 às 15:26

    Sobre os mendingos mortos no calar da madrugada, nunca havia dito isso antes.
    Eu só queria uma resposta.

  • jose candido santana filho

    -

    21/6/2011 às 15:22

    Gozado, ninguem comenta as mortes dos mendingos que dormiam nas praça.
    Era uma vergunha ser comandante de uma cidade com tantos mendingos dormindo nas praças.
    De quem foi a idéia da matança? alguem sabe?

  • Nivaldo

    -

    21/6/2011 às 13:43

    Quem diria em Martaxa! Fora PT , fora corrupção.

  • toninho

    -

    20/6/2011 às 22:14

    Esse é só mais uma maracutáia descoberta da ***** através dessa senhora que é uma vergonha para São Paulo. Imaginem o que o ***** fez durante o seu governo!

  • Ricardo Luiz Costa

    -

    20/6/2011 às 18:18

    Com todo respeito, mas essa senhora, em se tratando de mandatária popular, é uma excrescência da pior política. Eu já vi sua atuação como presidente da mesa em sessões do Senado e a gente fica aterrorizado com sua arrogância, prepotência, falta de educação, tendência ditatorial e descortesia com os seus pares no senado. Está passando da hora do povo de São Paulo selecionar melhor seus representantes para depois não se arrepender.

  • Lis

    -

    20/6/2011 às 17:51

    Ricardo,
    Gostaria que fosse tema para você escrever outra estrepolia de Doma Marta = Mudar o nome do Tunel 9 de Julho para o nome do médico particular dela! Parece que há Lei impedindo que “vivos” tenham seus nomes dados a Ruas, Avenidas etc.
    E pior de tudo : o Sr. Gino Strufaldi, hoje com 96 anos, se não me engano, Herói da revolução Constitucionalista de 32, passa sua vida de pires na mão” atrás de Vereadores que revertam a estultice de Dona Marta.
    Eu creio que além de revogar o acinte da Dona *****, ela deveria ser condenada a indenizar tudo o que este honrado homem está passando e gastando para que São Paulo possa ter um dos seus símbolos mais caros de volta.
    Essa turma é muito desavergonhada!
    Veja um pouco do Sr. Gino aqui: http://www.youtube.com/watch?v=EPHpNJ3EdzI

  • L.Candeia

    -

    20/6/2011 às 14:43

    Importante lembrar: o mesmo grupo financeiro que iria apossar-se da área pública, comprou o imóvel pertencente ao “ex casal” Suplicy&Marta, a preço superior aos praticados no mercado, na mesma época da tramóia reportada na matéria.
    Estourado o escândalo, o trôpego e vacilante senador, foi ao gabinete do Procurador Geral de Justiça de São Paulo, e saiu dizendo à imprensa que “explicara” a legalidade e lisura da venda…

  • Franco

    -

    20/6/2011 às 14:32

    Ricardo,

    Digamos que uma nova (ou novas) escola fosse construida em local não tão valorizado e compatível com a residência dos alunos, de forma que eles não fossem prejudicados, e que o resultado financeiro fosse positivo para a prefeitura. Seria a operação ética?

    Precisaríamos examinar o caso concreto, prezado Franco. Mas o fato de transformar uma área tão nobre, arborizada com árvores imensas e antigas, contendo uma escola com décadas de funcionamento e uma Unidade Básica de Saúde num espigão residencial para ricos já me incomodaria bastante.

    O melhor mesmo, no meu modesto entender, é deixar como está.

  • Corinthians

    -

    19/6/2011 às 20:52

    Jotavê,
    Novamente desviando o foco.
    Mas vou seguir o joguinho – é só lembrar que Chalita é o mesmo que apareceu ao lado de Dillma em Aparecida, e hoje faz parte da base governista.
    Bom, como ponto positivo, ele fez menos estragos que Haddad…

  • Jotavê

    -

    19/6/2011 às 13:47

    Quando quisermos tomar consciência de quem é Geraldo Alckmin, basta lembrar do seguinte: é o governador que transformou Gabriel Chalita em secretário… da educação!

  • Corinthians

    -

    19/6/2011 às 12:46

    jefferson – 03/01/2011 às 14:38
    Conseguiu ser bem ofensivo. Tudo isso é inveja de uma cidade que caminha com as próprias pernas, sustenta boa parte do Brasil e não deixa mais o PT desmandar aqui ?
    Imagino que você viva em uma cidade muito melhor… você é de onde ?

  • Joker

    -

    19/6/2011 às 11:59

    E o Lula, hein?
    Que baita ****!
    Cancelou viagem à Itália, onde faturaria mais algum como ‘conferencista magistral’, porque *** **** de medo de ser confrontado pelos italianos, que não aceitam – a exemplo dos brasileiros decentes -, a absolvição do assassino terrorista Battisti.
    Só mesmo no Brasil um homem fraco e medroso como Lula tem chances de virar ídolo.
    Brasil, terra de oportunidades!
    Para vagabundos, políticos corruptos, bandidos & assemelhados.

  • Alvaro

    -

    19/6/2011 às 11:36

    Caro Setti
    A Marta é tão artificial, tão pedra bruta que entre ela e Sarnei presidindo as sessões do Senado não há o que escolher. E como acréscimo o DNA do PT está presente em Marta que é arrogante, deseducada, desrespeitosa com os adversários e pretensamente sedutora. Como para dcada Marta na mesa diretora do senado há um Eduardo no plenário os paulistas parecem que gostam de marcas ultrapassadas, fora de moda, obsoletas. Duvido que ainda se elejem a algum cargo público que não seja empresários dos proprios filhos.

  • Mari Labbate

    -

    19/6/2011 às 10:31

    Realmente a Dona Marta Suplicy é muito boazinha! Precisamos de escolas decentes e não de piscinas, que demandam alta manutenção! Desejo ver, novamente, a “cara de paisagem” dessa esnobe e ditadora senhora, quando o Universo resolver mostrar-lhe todos os seus erros… Os eleitores desconheciam a origem dessa “madame”???? Desde quando “madames” sensibilizam-se com problemas dos mais necessitados. A questão é: QUERER PODER, PARA PODER MAIS… Puro desequilíbrio emocional. GENIAL trabalho de RESGATE, querido SETTI, visto que os brasileiros não exercitam a sua memória. A bomba-relógio Marta Suplicy já vai explodir e espalhar-se para todos os lados… Ressalva: não há abrigos subterrâneos para petistas!!!

  • lavinia

    -

    19/6/2011 às 9:41

    Muito bom reeditar esse artigo!Fica um exemplo claro como age a maioria dos politicos brasileiros.Infelizmente a Marta não é um caso isolado.Só nesse caso já tem o envolvimento da Marta,do Chalita e de muitos vereadores.Quantas e quantas “maracutaias” aconteceram e,continuam acontecendo,no nosso Brasil?Infelizmente para o povo brasileiro,é claro.

2 Trackbacks

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados