Sim, ele continua na área, dando as suas opiniões

Leiam o que informa Paulo Peixoto, na Folha Online. A mensagem vale por aquilo que está no avesso. Escreverei mais a respeito, é claro. Lula diz que Dilma é a candidata e nega problemas com base O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira (18) que a presidente Dilma Rousseff só não será […]

Leiam o que informa Paulo Peixoto, na Folha Online. A mensagem vale por aquilo que está no avesso. Escreverei mais a respeito, é claro.

Lula diz que Dilma é a candidata e nega problemas com base

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira (18) que a presidente Dilma Rousseff só não será candidata à reeleição em 2014 se não quiser. Lula afirmou ainda que “não existe a hipótese” de Dilma “perder o controle da base aliada”, que dá sustentação ao governo. “Eu tenho conversado com muita gente e não vejo nenhum estremecimento na base”, disse Lula, que negou que as conversas tenham o propósito de ajudar a presidente nesse momento. “Ela não precisa disso”, afirmou.

Lula disse que considera “muito importante e muito forte” a aliança com o PMDB. Em almoço com políticos mineiros aliados, mais cedo, Lula afirmou que ficou “muito feliz nesta semana porque ela [Dilma] almoçou e jantou com quase todos os partidos da base”. O ex-presidente discursava sobre a necessidade de conversar com os partidos para haver condições de governabilidade. E disse que todos têm a “obrigação de ajudar” a presidente.

Apesar desse tom, Lula negou haver crise política. E minimizou a queda de quatro ministros em sete meses e meio de governo. “A gente não tem que se preocupar porque saíram ministros. Eu também tirei muita gente no primeiro ano, companheiro que eu não queria tirar. Mas a vida é assim mesmo”, disse. E acrescentou que Dilma tem uma base de sustentação que poucos governos tiveram.

Sempre defendendo o PMDB, Lula disse que “tem muita gente preocupada” com essa aliança. E fazendo referência ao tempo em que o PMDB, no governo de Fernando Henrique Cardoso, esteve aliado com o PSDB, disse: “Quando essa aliança se dava pela direita, eram gênios políticos”.

Indagado sobre a fala do ministro Paulo Bernardo (Comunicações), que afirmou que as decisões sobre candidatura presidencial em 2014 passarão antes por uma conversa entre Lula e Dilma, o ex-presidente criticou os que tentam falar por ele. A fala de Bernardo foi feita durante entrevista ao programa “Poder e Política – Entrevista”, conduzido pelo jornalista Fernando Rodrigues no estúdio do Grupo Folha em Brasília. O projeto é uma parceria do UOL e da Folha.

Lula criticou até mesmo o ex-governador José Serra (PSDB-SP), sobre entrevista que dera ao jornal espanhol “El País”. “É inaceitável que um tucano como o Serra diga que sou candidato em 2014. Primeiro, quem decide sou eu e depois o PT”, disse. “Em 2014 –eu não sei da oposição, mas do governo [eu sei]–, o Brasil já tem um candidato que é a Dilma Rousseff. Eu vou dizer pela última vez: a Dilma só não será candidata se não quiser.”

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s