Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sem aprovação, 4 medidas fascistoides de Dallagnol estão em vigor

Gravação criminosa feita por Joesley e procedimentos do MP mostram que, se os valentes não mudam a lei, eles a ignoram

Que coisa, né?

Deltan Dallagnol tentou emplacar suas 10 medidas contra a corrupção. Quatro delas, eu insistia aqui, eram fascistoides, típicas de regime de força, de exceção, a saber:
– teste aleatório de honestidade;
– admissão em juízo de provas ilegais;
– a quase extinção do habeas corpus;
–  ampliação abusiva das possibilidades de prisão preventiva.

Que coisa, né?

Pensem na gravação criminosa feita por Joesley da conversa com o presidente Temer:

– lá está uma variante do teste de honestidade: o empresário tenta enredar o presidente em seu discurso criminoso;

– Fachin admitiu em juízo, porque admitiu, uma prova ilegal;

– quanto às prisões preventivas, bem… Quais são as regras mesmo?

E, finalmente, vimos o que fazem os digníssimos procuradores quanto um ministro ou um colegiado concede um habeas corpus. Eles logo decretam o fim da Lava Jato, e um bando de bobos corre a abanar a cauda, em sinal de reverência.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. João Fernandes

    QUANDO UM JORNALISTA TEM LADO POLITICO COMO MUITAS RÁDIOS E EMISSORAS TEM BRASIL, A MASCARA E A CASA UM DIA CAI.

    Curtir