Se, agora, governo não pode dar mais de R$ 545, por que conseguiria dar R$ 620 ano que vem? Qual será a mágica?

Há um aspecto interessante nesse debate do mínimo. No post abaixo, a gente vê um Paulo Paim cheio de desconversa, afirmando que vai lutar para antecipar uma parcela do reajuste do mínimo, embora reconheça que não há a menor chance. Certo! Aprendemos todos com o governo que, neste ano, qualquer coisa acima dos R$ 545 […]

Há um aspecto interessante nesse debate do mínimo. No post abaixo, a gente vê um Paulo Paim cheio de desconversa, afirmando que vai lutar para antecipar uma parcela do reajuste do mínimo, embora reconheça que não há a menor chance. Certo! Aprendemos todos com o governo que, neste ano, qualquer coisa acima dos R$ 545 — aumento real zero — vai quebrar a economia. Fala-se em sangria das contas públicas mesmo com esse valor. Ok!Vamos dar de barato que é assim mesmo.

E por que a economia vai suportar no ano que vem uma porrada de 14% de reajuste do mínimo? O que de tão formidável vai acontecer neste 2011 que vai suportar aquele aumento, já contratado? Se os R$ 560 agora representariam o caos, o que significarão os R$ 620 em 2012? Vamos considerar uma inflação altíssima, de 6,5%, neste ano. Ainda assim, será um aumento real de 7,5 pontos! Estados, municípios e o governo federal pretendem fabricar dinheiro até lá???

Será que Dilma quer ter a prerrogativa do decreto para usar alguma artimanha — sabe-se lá qual; criativos eles são em matéria de contabilidade e legislação — caso ela se mostre necessária?

Tudo aquilo que indica que não se pode dar agora um reajuste acima de R$ 545 — ganho real zero — estará piorado no ano que vem, quando está previsto um reajuste de 14%, com um aumento real de, no mínimo, 7,5%!

Ou o governo mente sobre os números de hoje ou se prepara para mentir sobre os números de amanhã. Provavelmente, as duas coisas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s