Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Reformas: Governo Temer comemora a urgência para a trabalhista

Planalto precisava de 257 votos e obteve 286; é um bom número, mas ainda não dá para folgar; governo ameaça com corte de cargos

O presidente Michel Temer obteve uma vitória importante na noite desta quarta. Conseguiu 286 votos para impor regime de urgência na votação da reforma trabalhista. Ficaram contra 144. No dia anterior, o governo não havia conquistado os 257 necessários. Só 230 se alinharam com o Planalto.

Qual é o busílis? A Reforma da Previdência é encaminhada por meio de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC). Para ser aprovada, precisa de 308 votos. Se não se conseguem nem 257, é claro que se acende o sinal vermelho. Observem que, dado o bom placar desta quarta, ainda assim, faltariam 22 votos para uma PEC.

A ordem é pressionar. Temer convocou todos os seus ministros — e 12 deles são deputados, que podem reassumir o mandato só para votar em favor das reformas — para que façam um corpo a corpo em seus respectivos partidos.

O sinal é um só: a infidelidade pode ser punida. Mesmo na legenda de Temer, o PMDB, há resistências. Também as há entre tucanos. Mas os partidos que mais recalcitram são o PPS (ministérios da Defesa e da Cultura) e o PSB (Minas e Energia).

Roberto Freire tenta chamar seu PPS à razão, em favor das reformas. Já o PSB pode decidir votar em bloco contra as mudanças. Que devolva o cargo, então.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. eber alves da rocha

    A corrupcao politica pode ser apreciada na justica. Entretanto, a bondade politica tem de ser contida na rua. O populismo, nao a corrupcao deveria ser tema da imprensa. Obrigado Presidente Temer pelo seu imenso esforço em reformar essa estrutura carissima ao povo brasileiro.

    Curtir

  2. Marta oliveira

    Deveríamos ir às ruas, para apoiarmos às reformas .justiça cuidará dos corruptos, temos que lutar pelo Brasil .não apoio corrupção mais apóio crescimento.

    Curtir

  3. Quem, com absoluta certeza, pode dizer o que acontecerá ao BRASIL no campo político nas próximas 2 ou 4 semanas??
    Ou mudamos o BRASIL agora ou dificilmente teremos outra oportunidade..
    Até que o PRESIDENTE MICHEL TEMER se mostra competente politicamente e com muita sorte no jogo..O presidente da Câmara, RODRIGO MAIA se comporta bem á frente dos trabalhos..
    Mesmo em um ambiente ávido por cargos, o PRESIDENTE MICHEL TEMER vai aplainado o terreno das REFORMAS..
    Isso não basta..É preciso que o CONGRESSO NACIONAL se conscientize de que mais importante que as FESTAS JUNINAS e até mesmo as ELEIÇÕES ANO QUE VEM, são as REFORMAS..
    DEPUTADOS E SENADORES não podem continuar sendo empecilhos para as REFORMAS, para a ESTRUTURAÇÃO do PAÍS; para o CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL..
    Quanto mais cedo fizerem isto, será melhor..2.018 está se aproximando..E chegar lá com o PAÍS em crescimento será melhor para TODOS..
    Costuma RENDER VOTOS a quem APROVAR e a quem não atrapalhar…
    Melhor então estimular a corrente de OTIMISMO dos EMPREENDEDORES E TOCAR O país para frente..
    Chega de Pelegos e sindicatos ‘mamando’ nas tetas do governo…

    Curtir

  4. Nelson Marchetto

    É o da cá, toma lá, alguns não querem, mas o toma lá é inevitável!!!

    Curtir

  5. Alberto de Araujo

    O presidente Temer, se as águas da chuva se dirigirem aos rios, ficará conhecido como o presidente das reformas, Será um feito que irá de encontro ao paradigma de que só com popularidade, um presidente consegue implementar reformas.Se o governo do presidente Temer conseguir êxito, por um bom tempo o populismo dos petistas e agregados ocupará um lugar no ostracismo. Será bola murcha.

    Curtir

  6. Fernando Fogageiro

    Se não é com nojo, ao menos é com asco que leio essas coisas da política: se não fizer isso eu corto os cargos. Ora bolas, os caras foram eleitos para votar questões que melhores a vida do povo ou foram eleitos para transformarem o estado em um cabide de empregos? Isso é nojento. Me parece ser um dos graves defeitos do regime presidencialista. O presidente precisa de uma base governista com poder para aprovar suas propostas. Ou será que no parlamentarismo também existe essa barganha em relação ao primeiro ministro. Como eleitor e cidadão eu fico desesperado de raiva ao saber deste tipo de barganha.

    Curtir