QUANTOS SÃO OS ANÉIS QUE SEPARAM O PT DOS TERRORISTAS ISLÂMICOS QUE ATUAM NO BRASIL?

Na edição da semana passada, a VEJA publicou uma reportagem reproduzida mundo afora, embora setores da imprensa brasileira tenham feito questão de ignorá-la, o que é inútil. Fato: o terrorismo islâmico fincou suas bases no Brasil. Para ler uma síntese daquela reportagem, clique aqui. Vejam esta foto. Vocês identificaram aí o deputado Vicente Paulo da […]

Na edição da semana passada, a VEJA publicou uma reportagem reproduzida mundo afora, embora setores da imprensa brasileira tenham feito questão de ignorá-la, o que é inútil. Fato: o terrorismo islâmico fincou suas bases no Brasil. Para ler uma síntese daquela reportagem, clique aqui. Vejam esta foto.

vicentinho-tunisiano

Vocês identificaram aí o deputado Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho, do PT. E quem é este senhor que está ao lado? Leonardo Coutinho e Laura Diniz contam na VEJA desta semana. Leiam um trecho:

O homem que aparece na fotografia à esquerda, orgulhoso ao lado do deputado Vicentinho (PT-SP), é o tunisiano Manar Skandrani, de 50 anos, monitorado constantemente pela Interpol. O tunisiano, que chegou a ter uma escola de pilotos na catarinense Joinvile, se diz perseguido por ter sido militante do Al Nahda, uma organização subordinada à Al Qaeda, que defende a implantação de um governo islâmico na Tunísia. Ele nega que hoje tenha amigos terroristas ligados ao bando de Osama bin Laden. Como consta nos arquivos da Interpol, Vicentinho conheceu Skandrani na campanha presidencial de 2002. Naquele ano, o tunisiano, então proprietário de uma fábrica de kebab na Alemanha, visitou seus fornecedores de carne de frango em São Bernardo do Campo, reduto eleitoral do deputado.

Dois anos depois, foi a vez de Vicentinho ir à Alemanha. Lá, convenceu seu amigo extremista a emigrar para o Brasil. Skandrani gostou da idéia, porque, assim, iria aproximar-se de seus fornecedores, que mantinham relações ainda melhores que a dele com o governo recém-eleito. “Sou amigo de Vicentinho e estive com (o ex-presidente Luiz Inácio) Lula (da Silva) uma vez, mas não sou terrorista”, disse o tunisiano a VEJA. Em 2007, Skandrani chegou a ser preso pela Polícia Federal por tentar entrar no Brasil com 14000 euros não declarados. Na cadeia, pediu ajuda ao deputado petista. “Acredito na inocência dele. É só um perseguido político”, afirma Vicentinho

Gostou, leitor? Agora vejam esta outra foto. Duas das personagens são bastante conhecidas: o nosso Apedeuta e seu amigo “querido” Ahmadinejad. E o outro?

lula-com-laila

A reportagem da VEJA informa: trata-se do empresário Mohamad Ali Laila. Leiam:
Mohamad Ali Laila, vice-presidente do Instituto Futuro, instituição voltada para os libaneses muçulmanos de orientação sunita radicados no Brasil, mantém uma relação estreita com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nos últimos oito anos, esteve em todas as comitivas de viagens presidenciais ao Oriente Médio. Em 2007, ele próprio descreveu sua relação com o ex-presidente à então consulesa americana em São Paulo, Lisa Helling. Laila contou à diplomata que é “velho amigo de Lula” e sua atividade no Brasil é a de lobista, mas que não gosta de ser chamado dessa forma, porque sua profissão não é bem-vista por aqui. (…) Laila é tio do comerciante Anuar Pechliye, treinado pela Al Qaeda no Afeganistão e delatado à CIA, agência americana de inteligência, pelo principal recrutador da organização de Osama bin Laden, Abu Zubaydah. Documentos da Polícia Federal obtidos por VEJA mostram que Pechliye é suspeito de ter fornecido passaportes brasileiros à Al Qaeda. A sobrinha do amigo do ex-presidente casou-se com Alan Cheidde – também treinado por Zubaydah no Afeganistão e suspeito de fornecer passaportes a terroristas. Cheidde é um soldado da Jihad Islâmica experimentado em combate. Nos anos 90, mudou-se para a Bósnia a fim de lutar ao lado dos muçulmanos.

Leiam mais informações da revista.

Voltei
Muito bem! A Comissão de Relações Exteriores da Câmara decidiu convocar Leandro Coimbra, diretor da Polícia Federal, e Wilson Trezza, diretor da Agência Brasileira de Inteligência para falarem sobre as atuações de terroristas islâmicos no Brasil, conseqüência direta da reportagem de VEJA da semana passada, que fez eco no mundo inteiro. Alberto Nisman, promotor argentino que investigou os ataques terroristas contra entidades judaicas havidos em Buenos Aires na década de 90 ficou estupefato ao saber que Mohsen Rabbani, mentor dos crimes, entra e sai do Brasil a hora que quiser, sem ser molestado: “As autoridades brasileiras poderiam tê-lo prendido se tomassem o mínimo de cuidado”.

Os petistas podem dizer que não há provas do envolvimento direto dos amigos de Vicentinho e Lula com as bases do terrorismo islâmico no Brasil, mas não deixa de ser impressionante como, em sendo verdade que vínculos não há, são poucos os anéis que separam o PT dos terroristas. Isso pode ser mais um elemento a explicar o fato de que o partido não quer nem ouvir falar na aprovação de uma lei antiterrorista. “Não há terrorismo no Brasil”, decreta a deputada Janete Pietá (SP), falando, CONTRA OS FATOS,  em nome do PT na Comissão de Relações Exteriores da Câmara.

O ex-deputado Raul Jungmann (PPS-PE), que tentou investigar a presença do terrorismo islâmico no Brasil quando membro daquela comissão, afirma:
“O silêncio do governo em relação aos extremistas é constrangedor. A revelação da proximidade de investigados com o PT torna o caso ainda mais preocupante.”

PS – Por favor, comentem com moderação.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s