Mino Carta e eu em defesa de Bornhausen? Só pode ser. Tomara que ele envie e-mail ao senador

“Tenho vergonha de viver no Brasil. Trata-se, em primeiro lugar, de um País sem Justiça. Onde um pé rapado, mesmo o último dos imbecis, pode acusar os semelhantes de crimes hediondos sem correr risco algum. Onde pessoas honradas são ofendidas, insultadas, caluniadas sem prova.” Assim Mino Carta começa um post em seu blog. Não sei […]

“Tenho vergonha de viver no Brasil. Trata-se, em primeiro lugar, de um País sem Justiça. Onde um pé rapado, mesmo o último dos imbecis, pode acusar os semelhantes de crimes hediondos sem correr risco algum. Onde pessoas honradas são ofendidas, insultadas, caluniadas sem prova.” Assim Mino Carta começa um post em seu blog. Não sei de quem ele está falando ou do quê. Mas uma coisa eu sei.

Sei que o professor Emir Sader dirigiu as seguintes palavras ao senador Jorge Bornhausen e, por isso, foi processado e condenado: “senador racista”; “[uma das] pessoas mais repulsivas da burguesia brasileira”; “adepto das ditaduras militares”; “[portador de] ódio ao povo brasileiro”; “repulsivo”, “proveniente de uma região do Brasil em que setores das classes dominantes se consideram de uma raça superior”, “[vive em meio a] fascistas”; [Bornhausen refere-se] ao povo [como] negros, pobres, sujos, brutos”; [é alguém que] se lambuza com a crise atual”; [dono de uma] mente suja”; [Bornhausen será] banido pelo opróbrio”; [mostra] conivência com a miséria”; [Bornhausen é] uma pessoa abjeta”; [pertence ao grupo que sempre governou o Brasil] roubando, explorando, assassinando trabalhadores”.

Curioso: Mino não gostou da sentença do juiz e se solidarizou com o agressor (Sader), não com a vítima (Bornhausen). Só posso entender aquele trecho que abre este post como um ato de contrição, de arrependimento, um mea-culpa. Entendi que o senador Bornhausen se encaixa perfeitamente no perfil das “pessoas honradas [que] são ofendidas, insultadas, caluniadas sem prova” por “pés-rapados” e “imbecis”.

É isso aí, Vamos dar todo o nosso apoio ao senador, Mino! Para você se solidarizar com Bornhausen, experiente jornalista, envie um e-mail para euapoioalei@pfl.org.br Chega de “imbecis” ofendendo “pessoas honradas” nestepaiz!!!

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s