Liberdade de expressão e profundidades abissais

Aí me escreve o “Cronista”: Olá Reinaldo, boa tarde.Acompanho o seu blog. Deixo bem claro, no entanto, que discordo de sua ideologia; mas, ao mesmo tempo, respeito o seu direito de opinião, o seu ponto de vista.Seria interessante, por outro lado, que você pudesse dar liberdade de expressão aos seus leitores (inclusive os “regionalistas”), independentemente […]

Aí me escreve o “Cronista”:

Olá Reinaldo, boa tarde.
Acompanho o seu blog. Deixo bem claro, no entanto, que discordo de sua ideologia; mas, ao mesmo tempo, respeito o seu direito de opinião, o seu ponto de vista.
Seria interessante, por outro lado, que você pudesse dar liberdade de expressão aos seus leitores (inclusive os “regionalistas”), independentemente de suas respectivas “posições”.
Afinal, estamos ou não estamos numa democracia?
Caso o seu blog não aceite controvérsias, eu retiro minhas palavras.
Mário Rodrigues Filho
Publicar Recusar (CRONISTA) 15:51

Respondo
Caro Mário Rodrigues,

Não sou eu quem garante a “liberdade de expressão” no Brasil, mas a Constituição. Eu sou apenas um defensor intransigente dela. Mas este blog é meu. Não é o meu “sítio” na Internet, como querem alguns. É a minha “casa” mesmo. E nela entra quem eu deixo entrar, segundo as minhas condições. Se eu disser “só entra de banho tomado”, descartam-se movimentos reivindicatórios dos catinguentos. Porque há páginas para eles.

O bom da democracia internética está no fato de que todos podem ter casa própria, não é? Sem depender da caridade oficial. O sujeito acha que o que se diz aqui não presta? Pois que faça o seu blog. Ou visite a página de quem abriga o seu pensamento. Como os petralhas e idiotas afins são desocupados, ficam por aí patrulhando sites, blogs, jornais, revistas. E ocupam tudo. Aqui, eu não os quero. É tão simples! É tão democrático! Na minha casa (esta da rede), Cronista, mando eu (na outra, manda a Dona Reinalda). Na sua, manda você. E a vida segue assim.

Os petralhas, regionalistas, amantes do Bolero de Ravel, gente que grita “Uuuuu” em show de jazz ou comedores de meleca querem defender suas esquisitices? Que o façam. Mas não aqui. O mundo é tão vasto! A Internet também!

Ah, sim: nada contra show de jazz. Só não pode gritar “Uuuu” para demonstrar que a música atingiu em você profundidades abissais não atingidas no âmago dos demais…

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s