Janot aplica a Aécio critério de exceção, e inquéritos procriam!

Para os demais políticos, quando casos são distintos, mas conexos, procurador pede um só inquérito. Com o senador mineiro, a história é outra

Um mistério — entre muitos, na minha opinião — ronda as decisões de Rodrigo Janot, procurador-geral da República, no que diz respeito ao senador Aécio Neves (PSDB-MG). A que me refiro? Bem, o tucano é investigado agora em… cinco inquéritos, liderando o ranking, ao lado do também senador Romero Jucá (PMDB-RR). Desde logo, surge uma estranheza. Então o presidente do partido que liderava a oposição ao PT seria um dos maiores beneficiários do esquema investigado pela Lava Jato? Ok. Ainda que fosse verdade, pergunto: faz sentido?

Mas essa não é a indagação principal. Vocês vão constatar que Janot não aplicou a Aécio os critérios que aplicou a outros políticos. Apresento cópias de nove pedidos de abertura de inquérito, referentes a 14 políticos, a saber:

1 – José Carlos Aleluia (repasses em 2010 e 2014);

2 – Renan Calheiros, Fernando Bezerra e Renan Filho (repasses em 2009, 2010 e 2013);

3 – João Bacelar (2006, 2010 e 2014);

4 – Bruno Araújo (2010 e 2012);

5 – Gilberto Kassab (entre 2008 e 2014);

6 – Pedro Paulo e Eduardo Paes (2010 e 2012);

7 – Ciro Nogueira (2010 e 2014);

8 – Herberte Lamarck e José Feliciano B. Jr. (2012 e 2014);

9 – Rodrigo Maia e Cesar Maia (2008, 2010 e 2014).

Leiam depois, se tiverem interesse, os respectivos pedidos. Estão ao fim do texto. Casos com datas distintas e delatores distintos foram reunidos num único inquérito. E NOTEM: NÃO ESTOU DIZENDO QUE NÃO DEVERIA SER ASSIM. Acho que é isso o certo. Afinal, distintos, sim, mas correlatos.

E com Aécio?
E no caso de Aécio? Aí Janot decidiu seguir um critério diferente. Três dos cinco pedidos de abertura de inquérito, LEIAM VOCÊS MESMOS, tratam de questões absolutamente interligadas. Não acreditem em mim. Acreditem nos seus olhos.

Estes três inquéritos, a exemplo do que se fez com outros políticos, poderiam e deveriam ser um só.

SEGUEM OS TRÊS PEDIDOS QUE DIZEM RESPEITO A AÉCIO

(Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

A responsabilidade de Fachin
É evidente que o ministro Edson Fachin, relator do petrolão na Segunda Turma do STF, poderia ter corrigido a, como vou chamar?, idiossincrasia de Janot em relação a Aécio Neves. A propósito: o procurador-geral continua a ser assediado para se candidatar ao governo de Minas ou isso já passou?

Notem que não estou aqui a lidar com critérios de culpa ou inocência. Ainda que tudo fosse verdade, Aécio deveria estar sendo investigado em três inquéritos, não em cinco.

Mas Janot parece ter preferido um título com mais visibilidade nos jornais, revistas, sites, becos e botecos.

SEGUEM OS PEDIDOS REFERENTES A OUTROS POLÍTICOS

(Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Claudio Stainer

    O Aécio não mexeu com a empresa do Rogério Janot. Vai tudo de vento em popa até hoje. A lebre pode ser levantada. E os trambolhos do Rogério Janot Monteiro de Castro?

    Curtir

  2. carla pinheiro

    Sem falar que os delatores são criminosos em busca de benefícios para suas penas e foram beneficiados pelos governos do PT…

    Curtir

  3. AÉCIO NEVES da CUNHA, ainda conserva um bom capital político aqui em MINAS GERAIS, graças ao Seu Avô materno TANCREDO de ALMEIDA NEVES seu PAI AÉCIO CUNHA..
    Mesmo ausente desde as eleições de 2.010, quando elegeu-se SENADOR, Ainda assim foi muito bem votado para Presidente, onde ganhou de Dilma em BELO HORIZONTE. mas, perdeu no interior em uma das APURAÇÕES mais estranhas que já vi..Ainda é o melhor nome para o Governo de Minas; e não perdeu a confiança de seus eleitores…Foi Governador de Minas em dois mandatos(2.003-2.006) e foi o melhor Governador para os Mineiros na Nova República…
    Ganhou em todas as eleições durante o governo petista; e foi sempre perseguido várias vezes pela ”fábrica” de dossiês falsos nos últimos 12 anos..Foi inocentado em todos..Neste emaranhado político; mercenário, ladrão e traidor; em que os petistas nos lançou; há parlamentares inocentes, mas, todos respingados por fazer parte do mesmo balaio..Cabe ao MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL ( JANOT) investigar e denunciar; e que o ESPÍRITO DO REI SALOMÃO ”ENCARNE” O DR: EDSON FACHIN para que saiba com SABEDORIA e DISCERNIMENTO, separar o JOIO DO TRIGO…..

    Curtir

  4. O critério dos petistas é detonar o Aécio mesmo sem provas, pra usar de escudo das roubalheiras deles. Nunca conseguiraram provar nada contra o senador. Bizarro

    Curtir

  5. Alexsandro Vieira

    Eu acho o seguinte não tem virgem na zona, mas uma coisa é boa. a imprensa está aos poucos, mostrando que nos ultimos 13 anos quem foi o PT insaciável, foi para a cabeças dos bilhões a sujeiro
    E se juntar BNDES, fundos de pensão, aparelhamento total do estado, inclua-se os 3 poderes , pra mim esta conta chega no trilhão.
    Então com relação ao Aécio, por mim que se prove tudo, o PT é que tem fiéis, eu não sigo ninguem.

    Curtir