Governo federal já tem 22 mil cargos de confiança

Por Cristiane Jungblut, no Globo: Mesmo vitoriosa na elaboração do Orçamento da União de 2012, quando impediu reajustes para o Judiciário e outras categorias de servidores, a presidente Dilma Rousseff vai arcar este ano com uma folha de pessoal e encargos sociais acima de R$ 203 bilhões, além de contar com mais funcionários em cargos […]

Por Cristiane Jungblut, no Globo:
Mesmo vitoriosa na elaboração do Orçamento da União de 2012, quando impediu reajustes para o Judiciário e outras categorias de servidores, a presidente Dilma Rousseff vai arcar este ano com uma folha de pessoal e encargos sociais acima de R$ 203 bilhões, além de contar com mais funcionários em cargos de confiança. Antes mesmo de fechar o primeiro ano de seu governo, em outubro, os chamados DAS (cargos de Direção e Assessoramento Superior) já somavam 22 mil, uma barreira que nunca havia sido alcançada. Desde o segundo ano do governo Luiz Inácio Lula da Silva, as funções comissionadas no Executivo federal só crescem.

Em 2003, primeiro ano do governo Lula, foi registrada uma queda no total de cargos de confiança, dos 18.374 do último ano do governo Fernando Henrique Cardoso, em 2002, para 17.559 no final do ano seguinte. Mas, depois, o número só cresceu. No final de 2011, foi de 21.870 para 22 mil – cifra que, apesar de pequena, contraria o princípio do rigor fiscal do primeiro ano de Dilma.

O governo se defende: diz que hoje mais de 70% dos DAS são ocupados por servidores públicos de carreira, que as nomeações políticas são minoria e que há um esforço de “profissionalização” do serviço público. Os cargos de confiança com livre provimento, ou seja, de pessoas de fora do serviço público, são os DAS-6, categoria mais alta, e costumam ser ocupados por indicações políticas. Eles têm remuneração média de R$ 21,7 mil e, em 2011, somaram 217 vagas, contra 209 de 2010.

Em 2005, para evitar as acusações de aparelhamento, o governo implantou uma regra. Os DAS de nível 1, 2, 3 e 4 passariam a ser preenchidos, em sua maioria, por servidores de carreira. Em 2007, os DAS ganharam reajuste de até 139,75%, mas há pressão por novo aumento.
(…)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Francisco Guedes

    Será que nunca vai aparecer um biólogo especialista em reprodução de molusco ou sei lá que classe pertence essas sanguessugas.Sei apenas que são vorazes pelo dinheiro do povo.Como querer que esse país cresça realmente, pagando um salário minimo de 622 reais reis e pagar 21 mil reais mensais por um cargo comissionado onde o beneficio para o povo é simplesmente zero.
    E pensar que somos nós mesmos a lhes oferecer a jugular.É muita burrice…

    Curtir

  2. Comentado por:

    Jorge Silva

    As nomeações políticas são minoria?? ahahahahah! Quero que eles provem! Mesmo colocando servidores de carreira eles podem indicar dentre eles quem é partidário ou não…

    Curtir

  3. Comentado por:

    Cil

    “As nomeações políticas são minoria e que há um esforço de “profissionalização” do serviço público”

    Considerando que ser petralha é profissão, claro que há um esforço para profissionalizar o serviço público. O tem desses “profissionais” ocupando cargos de “confiança”!

    Curtir

  4. Comentado por:

    Eles estão nos roubando…até a memória

    HAJA CONFIANÇA, EM !!!!!!!!!!!!!!!

    Curtir

  5. Comentado por:

    Gabriel Dos Santos Birkhann

    É,para ter tanta gente em cargo de confiança,é preciso ter muita confiança mesmo no governo do PT.
    Hehe.

    Curtir

  6. Comentado por:

    Gabriel Dos Santos Birkhann

    É,para ter tanta gente em cargo de confiança,é preciso ter muita confiança mesmo no governo do PT.
    Hehe

    Curtir

  7. Comentado por:

    44%Fernando44%

    Obááá´! Preciso reativar minha carteirinha de petista… Nunca deveria ter deixado de pagar. É igual à Igreja Universal do praguejante bispo Edir: se parar de pagar vai pro inferno. Céu deve ser um cargo no Govefede.

    Curtir

  8. Comentado por:

    EGILDO SILVA

    Realmente houve um bom aumento em 2007, porém já faz um bom tempo. Então existem algumas indicações de reajuste para os DAS se houver de quanto por cento e quando?

    Curtir

  9. Comentado por:

    Silvia Salles

    Nesses 22 mil já estão calculados os comissionados que sabotam concurso público???? Pq aqui no abc os comissionados fazem assedio moral para os concursados pedirem exoneração e depois colocam o comissionado que sabotou o concurso…. Os comissionados então adquirem estabilidade para sabotar o próximo governante

    Curtir