Blog Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

sobre

Reinaldo Azevedo, jornalista, escreve este blog desde 2006. É autor dos livros “Contra o Consenso” (Barracuda), “O País dos Petralhas I e II”, “Máximas de Um País Mínimo — os três pela Editora Record — e “Objeções de um Rottweiler Amoroso” (Três Estrelas).

Vitória da liberdade de expressão — Juiz extingue ação contra pastor Malafaia e deixa claro: ele não foi homofóbico, e a Constituição brasileira não comporta a censura sob nenhum pretexto

Por: Reinaldo Azevedo

O juiz federal Victorio Giuzio Neto, da 24ª Vara Cível de São Paulo, extinguiu ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal contra o pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus, contra a TV Bandeirantes e também contra a União. Vocês se lembram do caso: no programa “Vitória em Cristo”, Malafaia criticou duramente a parada gay por ter levado à avenida modelos caracterizados como santos católicos em situações homoeróticas. Já escrevi alguns posts a respeito. Aquele em que em exponho detalhes do caso está aqui . Ao defender que a Igreja Católica recorresse à Justiça contra o deboche, Malafaia afirmou o seguinte:
“É para a Igreja Católica entrar de pau em cima desses caras, sabe? Baixar o porrete em cima pra esses caras aprender. É uma vergonha!”

Acionado por uma ONG que defende os direitos dos gays, o Ministério Público Federal recorreu à Justiça, acusando o pastor de estar incitando a violência física contra os homossexuais. Demonstrei por que se tratava de um despropósito. E o que queria o MPF? Na prática, como escrevi e também entendeu o juiz Victorio Giuzio Neto, a volta da censura. Pedia que o pastor e a emissora fizessem uma retratação e que a União passasse a fiscalizar o programa.

A decisão é primorosa. Trata-se de uma aula em defesa da liberdade de expressão. Fico especialmente satisfeito porque vi no texto muitos dos argumentos por mim desfiados neste blog — embora tenha sido esculhambado por muita gente: “Você não entende nada de direito”. Digamos que fosse verdade. De uma coisa eu entendo: de liberdade. O juiz lembra que o Inciso IX do Artigo 5º da Constituição e o Parágrafo 2º do Artigo 220 impedem qualquer forma de censura, sem exceção. De maneira exemplar, escreve:
Permite a Constituição à lei federal, única e exclusivamente: “… estabelecer os meios legais que garantam à pessoa e à família a possibilidade de se defenderem de programas ou programações de rádio e televisão que contrariem o disposto no artigo 221, bem como da propaganda de produtos, práticas e serviços que possam ser nocivos à saúde e ao meio ambiente”.
Estabelecer meios legais não implica utilização de remédios judiciais para obstar a veiculação de programas que, no entendimento pessoal, individual de alguém, ou mesmo de um grupo de pessoas, desrespeitem os “valores éticos e sociais da pessoa e da família” até porque seria dar a este critério pessoal caráter potestativo de obstar o exercício de idêntica liberdade constitucional assegurada a outrem.

Mais adiante, faz uma síntese brilhante:
Proscrever a censura e ao mesmo tempo permitir que qualquer pessoa pudesse recorrer ao judiciário para, em última análise, obtê-la, seria insensato e paradoxal.

Excelente!

Afirma ainda o magistrado:
Através da pretensão dos autos, na medida em que requer a proibição de comentários contra homossexuais em veiculação de programa, sem dúvida que se busca dar um primeiro passo a um retorno à censura, de triste memória, existente até a promulgação da Constituição de 1988, sob sofismático entendimento de ter sido relegado ao Judiciário o papel antes atribuído à Polícia Federal, de riscar palavras ou de impedir comentários e programas televisivos sobre determinado assunto.”

O juiz faz, então, uma séria de considerações sobre a qualidade dos programas de televisão, descartando, inclusive, que tenham influência definidora no comportamento dos cidadãos. Lembra, a meu ver com propriedade, que as pessoas não perdem (se o tiverem, é óbvio) o senso de moral porque veem isso ou aquilo na TV; continuam sabendo distinguir o bem do mal. Na ação, o MPF afirmava que os telespectadores de Malafaia poderiam se sentir encorajados a sair por aí agredindo gays. Lembrou também o magistrado que sua majestade o telespectador tem nas mãos o poder de mudar de canal: não é obrigado a ver na TV aquilo que repudia.

Giuzio Neto  analisou as palavras a que recorreu o pastor e que levaram o MPF a acionar a Justiça:
As expressões proferidas não são reveladoras de preconceito se a considerarmos como manifestação de condenação ou rejeição a um grupo de indivíduos sem levar em consideração a individualidade de seus componentes, pois não se dirigiu a uma condenação generalizada através de um rótulo, ao homossexualismo, mas, ao contrário, a determinado comportamento ocorrido na Parada Gay (….) no emprego da imagem de santos da Igreja Católica em posições homoafetivas.
Diante disto, não pode ser considerado como homofóbico na extensão que se lhe pretende atribuir esta ação, no campo dos discursos de ódio e de incentivo à violência, pois possível extrair do contexto uma condenação dirigida mais à organização do evento – pelo maltrato do emprego de imagens de santos da igreja católica – do que aos homossexuais.
De fato não se pode valorar as expressões dissociadas de seu contexto.
E, no contexto apresentado, pode ser observado que as expressões “entrar de pau” e “baixar o porrete” se referem claramente à necessidade de providências acerca da Parada Gay, por entender o pastor apresentador do programa, constituir uma ofensa à Igreja Católica reclamando providências daquela.
(…)
É cediço que, se a população em geral utiliza tais expressões, principalmente na esfera trabalhista, para se referir ao próprio ajuizamento de reclamação trabalhista (…) “vão meter a empresa no pau”. Outros empregam a expressão “cair de pau” como mera condenação social; “entrar de pau” ou “meter o pau”, por outro lado, estaria relacionado a falar mal de alguém ou mesmo a contrariar argumentos ou posicionamentos filosóficos.
Enfim, as expressões empregadas pelo pastor réu não se destinaram a incentivar comportamentos como pode indicar a literalidade das palavras no sentido de violência ou de ódio implicando na infração penal, como pretende a interpretação do autor desta ação.

Bem, meus caros, acho que vocês já haviam lido algo semelhante aqui, não?, escrito por este “não-especialista em direito”, como sempre fazem questão de lembrar os petralhas. Caminhando para a conclusão de sua decisão,  observa:
Por tudo isto e diante da clareza das normas acima transcritas, impossível não ver na pretensão de proibição do pastor corréu de proferir comentários acerca de determinado assunto em programa de televisão, e da emissora de televisão deixar de transmitir, uma clara intenção de ressuscitar a censura através deste Juízo.”

Mas e quem não se conforma com fim da censura na TV? O juiz dá um conselho sábio, com certo humor e uma pitada de ironia:
Para os que não aceitam seu sepultamento – e de todas as normas infraconstitucionais que a previram – restam alternativas democráticas relativamente simples para a programação da televisão: a um toque de botão, mudar de canal, ou desliga-la. A queda do IBOPE tem poderosos efeitos devastadores e mais eficientes para a extinção de programas que nenhuma decisão judicial terá.

Caminhando para o encerramento
Sábias palavras a do juiz federal Victorio Giuzio Neto! Tenho me batido aqui, como vocês sabem, contra certa tendência em curso de jogar no lixo alguns valores fundamentais da Constituição em nome de alguns postulados politicamente corretos que nada mais são do que os “preconceitos do bem” de grupos de pressão influentes. Os gays têm todo o direito de lutar por suas causas. Mas precisam aprender que não podem impor uma agenda à sociedade que limite a liberdade de expressão, por exemplo, ou a liberdade religiosa.

No caso em questão, a ação era, em essência, absurda. É claro que o contexto deixava evidente que o pastor recorria a uma linguagem metafórica — de uso corrente, diga-se. Se alguém foi vítima de preconceito nessa história, esse alguém foi Malafaia. Não fosse um líder evangélico — e, pois, na cabeça de alguns, necessariamente homofóbico —, não teria sido importunado por uma ação judicial. Há um verdadeiro bullying organizado contra os cristãos, pouco importa a denominação religiosa a que pertençam. Infelizmente, a “religião” que mais cresce no mundo hoje é a cristofobia.

Eu, que tenho criticado com certa frequência a Justiça, a aplaudo desta vez.

Voltar para a home
TAGs:

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

  1. Tony barros-escritor e doutor em ciências medicas

    O problema dos gay é que eles não aceitam criticas de quem não apreciam o comportamento deles diante a sociedade.Nos temos liberdade de expressão para expor nossas opiniões se gosto ou não do que eles fazem .Querem a qualquer custo processar que não valor as suas praticas,que nos cristãos chamamos de prostituição .Ninguém pode ser processado por homofobia se não existe lei para isso ,pois nunca foi aprovado no Congresso Nacional e nunca será por que a bancada evangélica aumentou 14 p/Cento e hoje temos quase 60 deputados .

  2. L.Lima

    Mateus 22.29
    Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.
    João 5:39
    Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nela a vida eterna, e são elas que de mim testificam.
    João 10:10
    …Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.
    João 14:6
    Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim.
    Marcos 1:15
    ..O tempo está cumprido, e o Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos e crede no evangelho.
    Isaías 55.6-9
    6 Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.
    7 Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos; e se converta ao Senhor, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar.
    8 Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor.
    9 Porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.
    João 8.11 … vai-te e não peques mais.

    Salmo 119.71 Foi-me bom ter sido afligido, para que aprendesse os teus estatutos.

    Salmo 119.97 Oh! Quanto amo a tua lei! É a minha meditação em todo o dia!

    Salmo 122.1-3 Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor!
    Salmo 124.1 Se não fora o Senhor, que esteve ao nosso lado, ora, diga Israel: Se não fora o Senhor, que esteve ao nosso lado, quando os homens se levantaram contra nós, eles, então, nos teriam engolido vivos, quando a sua ira se acendeu contra nós.
    Por tudo o que Tens feito, por tudo o que Vais fazer, por Tuas promessas e tudo o que És, eu quero Te agradecer, com todo o meu ser. Te agradeço meu Senhor…..

  3. Daniel Guarines

    Na palavra de Deus deixa claro que: Deus amou o mundo de uma tal maneira que enviou seu filho o mundo para que todo aquele que nele crê não pereça,mas tenha a vida eterna.João 3.16 E também fala” Ide pregai o evangelho a toda criatura, quem crê
    será salvo quem não crê será condenado” Marcos 16.15.
    E em 1 corintios 6.10 Fala claramente!! “Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras,nem os adúlteros,nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões,nem os avarentos,nem os bêbados,nem os maldizentes,nem os roubadores herdarão o Reino de Deus. Então a palavra de Deus condena firmemente está prática (Homosexualismo) e quem as prática, mas ainda há uma esperança se arrependendo dos pecados e aceitando a Jesus como único e suficiente salvador!! E ninguém escultem ninguém nesta terra irá calar a igreja de Cristo de pregar a palavra ou contra o pecado.

  4. Ary Portella

    O Livro dos livros desaprova homem se deitar com homem. Qualquer dia essa “turminha”, entra na justiça pretendendo processar Jesus Cristo!!! ou quem sabe mandar riscar esse ensinamento da biblia.

  5. Haifa Marques

    Eu também aplaudo,que a justiça do homem e principalmente á de Deus reine cada dia mais no Brasil e no mundo e que se qualquer um cometer alguma injustiça independentemente de raça,preferência sexual ou religião(e isso falo como evangélica)que a justiça seja feita e cada um pague pelo seus erros!

  6. João Santana

    É hilária a forma como … demonstra desconhecer princípios básicos da teologia cristã. Porque qualquer criança que tenha passado pela iniciação sabe que os Apóstolos, deixados por Cristo, falaram por Ele quando de sua Ascenção. Pois Paulo, claramente, diz que “do mesmo modo também os homens, deixando o uso natural da mulher, arderam em desejos uns para com os outros, cometendo homens com homens a torpeza, e recebendo em seus corpos a paga devida ao seu desvario”. Em outros textos, tanto ele quanto outros Apóstolos demonstram que Deus demonstra desagrado em homens que cometem com homens torpeza, homens “efeminados”, qual o termo utilizado.

    Evidente que a palavra “homossexual” não existia; entretanto, por justamente a Bíblia ser uma coleção de livros escrita há muito tempo, o sentido bruto da palavra antiga precisa ser traduzida à luz da linguagem nova, em que termos hebraicos e gregos como toevah, physiken e arsenokoitai são traduzidos como impureza, uso não-natural e efeminado (ou homossexual).

    Há de se evidenciar, também, … que Cristo, ao mostrar-Se em epifania a Saulo, o converteu e o trouxe para Si, matou nele este homem irascível, tornando-o um cordeiro que, mesmo depois de ser apedrejado, estava no dia seguinte a pregar Cristo. A epístola aos romanos foi justamente escrita no fim de sua vida, e não ainda entre os judeus que o perseguiram depois de sua conversão.

    Claro, a igreja errou, e ainda vai errar mais na frente (porque é constituída de pessoas falhas) ao tratar os homossexuais como pecadores que arderão no inferno, e etc. e tal. Ora, a igreja é mãe e mestra, responsável por acolher aqueles a quem Cristo quer salvar na situação de vida que estão, ensinando-os a serem imitadores de Cristo na terra, para o bem de todos os homens e construção do Reino de Deus. Sim, a igreja erra, mas se conserta e se redime. Porque muitas organizações eclesiásticas, hoje, auxiliam homossexuais a se prevenirem de DSTs e se tratarem ao contraí-las, em ambientes onde são respeitados e tratados como o que são, pessoas em busca de auxílio. Infelizmente, ou não, por seguirem o mandamento de Cristo de não sair anunciando o que se faz de direito, acabam colocadas no mesmo saco de farinha que nada faz, a não ser criticar.

  7. Amarildo Borges

    novamente parabens inlustre jornalista reinaldo azevedo por esta materia e obrigado ao juiz victorino por manter viva a soberania e respeito a constituição…
    sabedoria é a inteligencia dada por DEUS e foi entregue a este juiz.

  8. Gustavo

    Fiquei muito feliz com a imparcialidade deste juiz, parabéns!

  9. Mello

    Parabéns… devemos sim, defender o direito de pessoas e não de grupos ou estilo de vida.

  10. eleoni

    li com toda atenção…parabens!

  11. Verdade do Povo

    Ouçam, leiam! Silas Malafaia é a voz da coerência, que mesmo em face do império do absurdo, insiste em falar. Mais uma vez parabéns à revista veja, que após o término desta calamidade será lembrada como o único veículo de mídia a afirmar que o incêndio, o caos imperial, foi causado pelo próprio imperador

  12. Maurício

    Parabéns ao Juíz…Se eles ganham esta causa, na proxima parada gay, todos os santos brasileiros estariam fazendo sexo grupal…. Tem gays e gays…..Eles querem libertinagem e nao liberdade…

  13. Ana Elize

    Mais uma vez, muito sensatas as palavras de Reinaldo Azevedo! Justiça sendo feita, enfim.

  14. ALEX

    O cara ai é parcial, apoia um lado em detrimento do outro. Liberdade de expressão para falar mal dos homossexuais!?? vou discordar e pregar em programas de televisão contra os cabelereiros, contra quem come camarão, é isso que a biblia condena

  15. Fernando

    Será censura proibir que alguém incite a violência contra certas pessoas e grupos sociais, pelo simples fato de que a sua religião assim determina?

    O exercício das garantias constitucionais (direito à opinião e à livre manifestação do pensamento) não é absoluto, já que se sujeita aos próprios fundamentos (entre eles, a cidadania e a dignidade da pessoa humana) e objetivos da República (construir uma sociedade livre, justa e solidária, e garantir o bem de todos, sem preconceitos).

    Seríamos considerados intolerantes por proibir as manifestações nazistas? Claro que não! Eles pregam o ódio e o extermínio de outros seres humanos!
    Fosse assim, um direito garantido apenas à maioria, era de se proibir o culto dos evangélicos, já que a maior parte da população brasileira é católica. Voltaremos então ao Brasil Império, onde a religião oficial é a da Igreja Romana? É claro que não, vez que a Constituição (laica), veda a discriminação religiosa.

    É preciso parar de usar argumentos bíblicos para justificar condutas ilegais: Se você acredita que gays e lésbicas devem ir para o inferno, com base em um israelita de 4000 anos atrás que saiu ditando no Deuteronômio em nome de Deus, o problema é seu. Se você acha que não herdarão o reino dos céus os homossexuais (palavra que sequer existir no primeiro século depois de Cristo), tal como disse (ou teria dito) Paulo, recém-convertido (e também colérico, como se poder ver quando ainda era Saulo), que você deixe imediatamente de cometer o “amor que não ousa dizer seu nome”.
    Agora, não venha querer impor a todos o seu modo de ver o mundo (tão idade da pedra, a bem da verdade), e o que é pior, justificar a barbárie e a violência gratuita contra homossexuais, bissexuais, transexuais etc., usando o argumento de que o cristianismo proíbe a homossexualidade. Afinal, nunca li que Jesus tenha dito uma única palavra sobre o assunto. E se ele se preocupou até mesmo com a forma de deixar uma casa aonde não se acolhessem seus ensinamentos (Lucas 9:5), acho que – caso entendesse importante – falaria da homossexualidade também, não acha?

    É claro que os religiosos extremistas têm direito ao livre pensamento: que praguejem então no recanto do seu lar, destilando todo o ódio que a sua igreja não conseguiu eliminar. Na civitas, entretanto, a lição é outra: o Estado serve para proteger a todos os cidadãos, que não devem sofrer distinção por sua cor, gênero, riqueza, posição social, profissão, religião, orientação sexual ou qualquer outra diferença que a mente humana perversa possa imagina.

    Pena que os novos inquisidores de hoje (os mesmos fariseus de outrora) tenham se esquecido disso…

  16. Marcelo

    Parabéns ao Pr. Silas Malafaia pela: sabedoria, coragem, equilíbrio e sem dúvida um homem fiel aos ensinamentos de Deus ao enfatizar sua convicção religiosa, na abordagem de assuntos e temas considerados polêmicos onde pouquíssimas pessoas/autoridades expressão sua opinião com medo ser “politicamente incorreto”.
    O mundo carece de homens de ATITUDE, portanto, parabéns Pr. Silas e ao Doutor Juiz Victorio, e ao Sr.Reinaldo Azevedo por noticiar uma verdadeira vitória da democracia.

  17. Inacio

    Mateus 16:18- …as portas do inferno não prevalecerãoConta a igreja do Senhor.
    Parabéns Pr. Silas, e tambem parabens para o justo juiz que julgou e deu a sentença com sabedoria e justiça.
    Isso me faz acreditar que o Brasil ainda tem concerto
    Simples assim…

  18. Andre Silveira

    Parabéns senhor Redator descreveu de forma Clara Objetiva e de Fácil entendimento esta extraordinariamente e brilhante sentença, novamente Parabéns a Todos Juiz o Senhor e Reu Silas Malafaia

  19. edson junior

    Parabéns Sr.juiz pela sentença. pois os homosexuais agora provocaram a igreja católica com caléndários com imagens sacras.é mole? onde vamos parar?

  20. Marco Antonio Dias

    Sensacional a sentença do Juiz Federal, é disso que precisamos no Brasil. A liberdade de expressão deve ser para todos e não para uma minoria que quer que seus direitos sejam respeitados.O que o pastor Silas disse foi interpretada erroneamente por parte do movimento gay que não soube entender a metáfora usada pelo pastor. Parabéns ao juiz pela excelente visão e conhecimento jurídico.
    CENSURA NUNCA MAIS !!!!!!

  21. Caio

    Legal que ainda exista pessoas que não estão cegas por esse mundo doido, arabéns Juiz, parabéns Pr. Malafaia

  22. Sandra Lima

    e muito bom saber que tem profissionais que fazem seu trabalho com imparcialidade e justiça. Gloria a Deus!!!!! Estamos contigo Silas!!!E….VIVA A LIBERDADE DE EXPRESSÃO!

  23. Anderson Castro

    OOOOOGLÓRIA A DEUS….

  24. DarciSCosta

    em um saco de batatas podres, sempre se encontra uma saudavel!!! parabens Pastor Silas Malafaia… Deus é justo!!!

  25. Carlos Alberto

    Como escreveu o grande filósofo Voltaire:
    “Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las.”
    VIVA A LIBERDADE DE EXPRESSÃO!

  26. Eduardo Figueiredo

    Sr. Reinaldo, o Juiz foi brilhante quando afirmou: “não se poder tolher o direito à crítica na medida que esta compõe exatamente o conteúdo da liberdade de manifestação e expressão” e o seu Reinaldo, foi magnífico quando defende o direito a liberdade de expressão dentro da Constituição, parabéns

  27. Nataly de Azeredo

    Bela análise de Reinaldo Azevedo. São poucos que se encorajam a expôr sua opinião diante da sutil mordaça que os ditos defensores dos direitos homosexuais têm colocado sobre a sociedade. Não à homofobia, sim à liberdade de expressão!Mesmo assim, o Pr Silas Malafaia foi infeliz ao utizar palavras como “porrete” e “descer o pau”, por ser ele um influente representante dos cristãos.

  28. Rodolfo

    Não aprovo a atitude destes partores estrelas que tem por aí, inclusive o Malafaia, porém, a decisão do juiz é sensata, vem de encontro aos princípios mais básicos de nossa Constituição.

  29. Elton Macêdo

    Parabéns, acabei de ver uma verdadeira prestação de serviço público…..

  30. Flávia

    PARABÉNS REINALDO ESSA VITÓRIA TAMBÉM É SUA!HOMEM INTELIGENTE E JUSTO.

  31. Cintia

    Excelente matéria!!!

  32. Walter Bernardino Lemos

    Caro Reinaldo Azevedo, não sei a quem devo admirar mais: se a você, ou se ao juiz. Parabéns por seu equilíbrio e visão. O Ocidente caminha a passos largos para a rejeição de sua herança judaico-cristã, o que ao final trará o caos pela falta de referenciais éticos. Um grande abraço.

  33. Kelly

    Parabéns Reinaldo Azevedo pelas matérias.

  34. rge Torrão

    Ai está a LUZ no final do tunel.

  35. Sara

    Realmente o que temos visto é a Cristofobia. Mas ratifico, que como cristã, nada temos contra o homossexual e afins, temos contra a prática. Assim como o ladrão, o roubo, a prostituta, a prostituição. Não é nada pessoal. E não foi exatamente isso que Jesus fez? Amou os pecadores, e não seus pecados? Conforme colocado pelo juiz, e neste artigo, a ação teve uma motivação incorreta, e tudo fora do contexto vira pretexto…Felizmente, ainda há pessoas inteligentes e justas! Desliguemos nossa TV quando o que vermos não nos agrada. Nada mais justo, livre e democratico!

  36. Juan Falcão Barbara

    O Juiz Victorio Giuzio Neto baixou o pau nessa ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal contra Malafaia,contra a Bandeirantes e também contra a união. E o jornalista Reinaldo entrou de porrete nesta reportagem.

  37. Thiago Silva

    Em meio à crise ética e moral instalada em nossa nação, ainda podemos contar com pastores que expressam suas idéias de forma veemente e incisiva contra intolerantes; jornalistas que opinam de forma imparcial e equilibrada no exercício de sua função e magistrados que primam pelo bom senso, imparcialidade e eqüidade. Pode até não parecer, mas o bem ainda é maioria. Por último, fica a lição ao Nobre e Diligente Procurador: “A Constituição não serve apenas para ser decorada para provas de concursos, às vezes, fazer uso dos princípios e garantias constitucionais na prática jurisdicional tem grande relevância na pacificação da sociedade e na efetivação da Justiça”.

  38. Ionara e Ezequiel

    fELIZ É A NAÇÃO CUJO DEUS É O SENHOR!!!!!!!!

  39. Gilmar

    Obrigado Sr. Reinaldo por tão sábias e esclarecedoras palavras, que Deus o abençoe sempre.

  40. Marcelo Flores

    Prezado Sr. Reinaldo, espero que essa lição se estenda a todos os outros grupos, pois do jeito que as coisas vão, ser normal será ser diferente, Temos grupos que lutam por leis especificas em favor deles, quando irão lutar pelo verdadeiro sentido de TODOS SOMOS IGUAIS PERANTE A LEI!, forte abraço.

  41. selma

    gloria à Deus justiça foi feita

  42. SAmuel

    Se Deus é por Nós, quem será contra nós?!?!/!/!?

  43. alcerio zorzi

    PARABÉNS REINALDO, PARABÉNS PASTOR SILAS, PARABÉNS SR JUIZ…DEUS GUARDE SEMPRE PESSOAS COMO ESTAS E QUE ELE (DEUS) LEVANTE SEMPRE HOMENS E MULHERES DE CORAGEM PARA CLAMAR POR JUSTIÇA NESTE BRASIL..QUE DIGA-SE DE PASSAGEM É OQUE ESTAMOS PRECISANDO. SÓ MAIS UMA COISA: DEI UMA PASSADA PELOS COMENTARIOS AQUI FEITOS E, NÃO SEI SE OLHEI MUITO BEM, MAS NENHUM DESTES ATIVISTAS POSTOU UM COMENTÁRIO POR AQUI…VAMOS. DIGAM AGORA ALGUMA COISA..

  44. sebastiao di Paula

    Colossal a atuação do Senhor Juiz Fedral Dr Victorio Giuzio Neto, o brilhante comentário de Reinaldo Azevedo por sua imparcialidade e ao Pr Silas Malafaia pela coragem em defender a família e em prol do Evangelho do Senhor Jesus Cristo. Depois dessa vitoria espetacular da democracia brasileira, podemos dizer que ainda há esperança para o Brasil no campo da justiça, que Deus abençoe esta nação.

  45. Marcio Jose

    Show de Bola!!!
    Adorei a materia, Parabens.

  46. Marcos Paulo

    Quem toca em um ungido está tocando em Deus…
    Ele é fiel e Justo!!!

  47. ROSI

    PARABÉNS CARO REINALDO AZEVEDO, DEUS O ABENÇOARÁ CADA VEZ MAIS… SEU SENSO FOI EXTRAORDINÁRIO, E COMO SEMPRE SEUS COMENTÁRIOS FANTÁTICOS E INTELIGENTÍSSIMOS!

  48. Henrique

    Parabéns a nossa justiça!

  49. Vini Silva

    Caro Reinaldo Azevedo, mas uma vez brilhante em seus comentários, perfeito.

  50. Walter Fiel

    Voce foi simplesmente fantastico tanto quanto o juiz que proferiu sua sentença. Parabens!!!