Blogs e Colunistas

12/09/2009

às 5:01

VEJA 7 – É FALTA DE POLÍCIA QUE EXPLICA A VIOLÊNCIA NA BAHIA

Uma onda de terror em Salvador expõe o descalabro da segurança pública no estado


Leonardo Coutinho

Margarida Neide/Ag. o Globo
Ônibus Incendiado
Em cinco dias de vandalismo, os criminosos destruíram dezesseis desses veículos e dez bases policiais

Até pouco tempo atrás, a Bahia só dava boas notícias, graças às oportunidades criadas pelo turismo no litoral do estado e pela implantação de grandes fábricas, como a da montadora Ford. Agora, sua economia cresce menos que a do Nordeste e perde investimentos para os vizinhos: Pernambuco vive uma onda de crescimento sem precedentes; Sergipe recebeu 25 novas indústrias desde 2007. O sinal mais dramático da estagnação na Bahia é o aumento da criminalidade. A taxa de homicídios de Salvador é o dobro da do Rio de Janeiro, e os bandidos impuseram o toque de recolher em onze bairros da cidade. Durante toda a semana passada, bandos armados vandalizaram a capital baiana em retaliação à transferência de um dos chefes locais do tráfico de drogas, Cláudio Campanha, para um presídio em Mato Grosso do Sul. Até a sexta-feira 11, eles haviam disparado contra carros da polícia, destruído dez bases da Polícia Militar e incendiado dezesseis ônibus. Nos tiroteios, dez policiais e civis foram feridos e seis facínoras mortos. A baderna foi urdida por uma espécie de PCC baiano, que, paradoxalmente, se autointitula “Comissão da Paz” (CP). Dias antes dos ataques, o governo interceptou telefonemas nos quais os traficantes combinavam a ação, mas não tomou providências.

A polícia local soube da existência do CP em 2007. O bando tem conexões com seu congênere paulista, que escolheu Salvador para esconder integrantes seus. Seis deles foram presos na capital baiana nos últimos quatro anos. Supõe-se que, em troca da cobertura proporcionada pelo CP, o PCC forneça armas e dinheiro graúdo aos facínoras baianos. Em uma das operações que resultaram na prisão de bandidos oriundos de São Paulo, foram apreendidas na mansão duas metralhadoras antiaéreas, rádios comunicadores e 20 000 dólares.

É falta de polícia, e não sociologia, que explica a proliferação da criminalidade na Bahia. Aqui

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

52 Comentários

  1. DELEGADA NÃO NOMEADA

    -

    12/10/2009 às 18:38

    Parabéns ao Sr. Governador do Estado da Bahia pelos 40 nomeados ao cargo de Delegado de Polícia, entretanto, vale lembrar ao mesmo, que ainda restam a serem nomeados 56 Delegados integrantes da mesma turma “JAQUES WAGNER”, que acalentaram o sonho de um dia exercerem o munus da profissão. Esse grupo Sr. Governador, confia na sua sensibilidade e tem certeza que o senhor honrará a sua palavra e não deixará que os sonhos de pais e mães de família, escoem pelo ralo
    depois de quatro meses de dedicação exclusiva para bem servir ao governo do Estado e a população interiorana.

  2. Lukas

    -

    16/09/2009 às 17:28

    Também… O Wagareza (o governador da Bahia) é do Rio de Janeiro. Ele foi se estabelecer na Bahia e com ele foi os bandidos do morro destruir a terra de paz, que era a Bahia.

  3. Angel

    -

    16/09/2009 às 11:01

    Nunca gostei de ACM e seus comparsas, porém admito que se ele tivesse vivo isso jamais estaria acontecendo. Bandido aqui nem de passagem pq como ele dizia “Bandido na Bahia não se cria!” Alguém por acaso tem noticias ou sabe do paradeiro do casal (desavisados) que assaltou o apartamento dele? É JW, acho melhor você se inspirar no “cabeça branca” para combater a bandidagem!

  4. Maria Luiza

    -

    15/09/2009 às 12:31

    Lamentável a situação de violência e dominio da marginalidade na Bahia, inacreditável que as autoridades tenham conhecimento e não fazem absolutamente nada. Tem dinheiro mal, investindo em propaganda enganosa. No caso desses delegados formados e não nomeados foram gastos a quantia de R$ 6.000.000,00 (seis milhões de reais) que hoje não estão sendo aproveitados mesmo cientes da necessidade de 186 municipios sem delegados, não há uma campanha de combate a violência é uma desordem que só poderia ser sanada pelo Bom senso. Acresce ainda ao fato que existem 1050 agentes e escrivãs formados e não nomeados.

  5. O Povo

    -

    14/09/2009 às 11:20

    É lamentável o estrago que o Desgovernador Wagner está fazendo com a segurança pública em toda a querida Bahia. Inadmissível que se gaste dinheiro do Erário Público na formação de delegados e agentes para suprir o déficit desses profissionais em quase todas delegacias do Estado, porém, após uma ano de formados nenhuma nomeação tenha ocorrido. O Ministério Público da Bahia deveria apurar tais fatos, pois além de improbidade administrativa, isso é configura omissão criminosa!!!

  6. Bomba da Bahia

    -

    14/09/2009 às 10:45

    Ainda não assisti a peça “O INDGNADO” em cartaz na capital baiana, entrementes, peço a devida vênia de seu(os) autor(es) para me apropriar do representativo vocábulo que tão bem expressa meus sentimentos frente a atual gestão governamental da bahia. Paradoxalmente ao que o PT professava no pretérito, quando, comodamente, era oposição, no governo JW os REDAs aumentaram, a repressão e controle da impresa escrita e televisionada é maior que na epoca do combatido ACM, com apenas uma diferença: pelo menos áquela época os governantes eram claros em seus propositos e sabiam administrar! Hoje só…Hi,HI,Hi, Rauuuuuuuulllllllllllll!

  7. Osvado

    -

    14/09/2009 às 9:49

    Oi Reinaldo

    Os 100 delegados preparados pela ACADEPOL-BAHIA, estão desde 14/08/08, esperando pela nomeação. Enquanto isto, as cidades do interior, seguindo a capital, vem aumentando a cada dia a violência.
    O descaso e a omissão imperam na administração pública baiana quando se gasta uma importância de R$ 6.000.000,00 (seis milhões) dos cofres públicos pelo treinamento dos delegados e até o momento não foram nomeados.
    Sem esquecer que, durante 4 meses de treinamento intensivo, todos tiveram que se afastar dos trabalhos, fechar escritórios e até pedir demissão de cargos exercidos.
    Gostaria de fazer uma pergunta:Como estão conseguindo sobreviver?
    É dificil…

  8. Alessandra

    -

    14/09/2009 às 8:58

    Na quarta-feira, em plena crise de violência na cidade, Wagner estava em Pituaçu assistindo o jogo Brasil X Chile, claro, que muito bem escoltado por sua segurança, enquanto a população que depende do transporte público (que tem um serviço muito ruim em Salvador)vivia horas de terror nas ruas da cidade.

  9. VERDADE OU MENTIRA

    -

    13/09/2009 às 23:32

    Sabe o que não falta por toda Salvador? Outdoors propagando os investimentos do governo estadual em segurança pública. Piada do ex-sindicalista, pois, para o Governador Segurança Pública não é o seu forte. Para se ter uma idéia, existem 100 Delegados formados pela Acadepol desde agosto de 2008 e não foram nomeados para exercerem as suas funções, mesmo existindo l65 cidades do interior da Bahia sem Delegados e pasmem: o nome da turma é JAQUES WAGNER

  10. LexSedLexDura

    -

    13/09/2009 às 23:18

    Meu caro,
    Coaduno com o entendimento de DuraLex, está quase que explicito, só que o antigo Secretário mencionado entre linhas, não somou nem contribuiu para uma Segurança Pública eficaz, esta, serviu apenas como trampolim.

  11. Bem informado

    -

    13/09/2009 às 23:11

    Sem falar que o Governo está descumprindo ordens judiciais, pois o TJBA têm mandado nomaear o pessoal e o governo descumpre.
    Nem mesmo se manifesta…

  12. DAMA DE FERRO

    -

    13/09/2009 às 23:09

    O Tiro saiu pela culatra. Quem pensou que elegendo candidato do PT teriam um salvador da pátria, ledo engano. A Bahia está entregue às traças, um caos total, faltam profissionais em todas as categorias, sob alegação da tal “bem-vinda” crise mundial, enquanto isso, o Sr. Jaques Wagner aumentou o valor de gastos com propagandas enganosas, aumentou o seu sálário e de secretários e nada faz pelos servidores públicos.

  13. Interiorano

    -

    13/09/2009 às 23:06

    A reportagem só não é mais chocante porque o colunista não descreveu a situação vivenciada no interior da bahia, onde a criminalidade cresce assustadoramente, e um delegado de polícia atende de 3 a 4 cidades, e não existem agentes e escriães e as delegacias caem aos pedaços.
    Mas 2010 está chegando, e JW terá sua resposta nas urnas.

  14. Silva

    -

    13/09/2009 às 20:51

    A CACHAÇA E OS GOVERNANTES DO PT. Esta relação não é brincadeira, vejamos: O presidente Lulla depois de levar uma bronca do RONALDINHO, deu uma diminuida na Bendita Cachaça. A Cachaceira do Estado do Pará (JÚLIA CAPETA – CAPETA= BEBIDA DOIDONA DA BAHIA) só anda na gaundaia, tomando todos e o Estado está jogado as traças, a população está morrendo por falta de SAÚDE, e ai vai. Na Bahia temos o Cachaceiro do Jacques Wagner, idem as atitudos dos dois acima, pois isso a frase está certissima: Filho de Cachaceiro, cahaceiro é. Tomem vergonha nessas caras e trabalhem para a população que está dando BOA VIDA PARA VOCÊS, LIXOS, LIXOS E LIXOS……

  15. INDIGNADA

    -

    13/09/2009 às 20:51

    CARO REINALDO, O CAOS ESTÁ EM TODOS OS SETORES DA BAHIA, INFELIZMENTE QUEM ACREDITOU NA GESTÃO DE JW, DECEPCIONADO ESTÁ!!!! ALÉM DESSES DELEGADOS EXISTEM CERCA DE 900 AGENTES E ESCRIVÃES NA MESMA SITUAÇÃO, PIOR SEM NENHUMA PERSPECTIVA DE SEREM NOMEADOS, NUNCA NA HISTÓRIA DA BAHIA HOUVE TAL DESCASO, ALÉM DE PREJUDICAR O ESTADO, COM A FALTA DE SEGURANÇA, SÃO DESRESPEITOSOS COM A SITUAÇÃO DESSAS PESSOAS QUE ABANDONARAM EMPREGOS EM PROL DE UM EMPREGO PÚBLICO E FORAM PRATICAMENTE ENGANADOS!!!!! ISSO É QUE DÁ COLOCAR UM NÃO BAIANO, NO GOVERNO!!!IMAGINE ELE NA TERRA DELE….

  16. Silva

    -

    13/09/2009 às 20:38

    Caro Reinaldo, o que está faltando em Salvador (Bahia) é um GOVERNO, pois o Estado está a deriva da marginalidada. Tive a oportunidade de residir em Salvador por mais de nove anos (1981-1889), e conheci o atual governador nas ruas tomando cachaça e fazendo baderna com os seus comparsas, bem o cara nunca quis nada com o trabalho, ficava na retagurda e os alunos e desocupados levando porradas dos policiais. Com a perda das eleições do ACM e velho biriteiros assumiu o Estado (assumiu fo ZORRA). Hoje a Bahia é um estado sucateado, paga mal o seus funcionários e é mal administrado, além do Lulla está cagando para o Jaques Wagner. Baianos, dêem um PÉ NA BUNDA DESSE CACHACEIRO, e viva a Bahia…

  17. Ferreirão

    -

    13/09/2009 às 7:57

    Na verdade, não foi o PT que ganhou na Bahia, e sim foi o grupo de ACM que foi derrotado, devido ao desgaste político.
    Em 2006, até Frank Aguiar, se fosse candidato a governador da Bahia, em oposição ao PFL, ganharia.

  18. cicero

    -

    13/09/2009 às 7:44

    O PT sempre teve problema, ou pudores, para combater criminosos, porq

  19. Alexandre Spina

    -

    13/09/2009 às 1:27

    PT, pra pior não tem limite.

  20. Ferrabráz

    -

    13/09/2009 às 0:10

    Discordo de você Reinaldo, não é falta de polícia, que esta destruindo a Bahia.
    É o governo do PT.
    Em todos os lugares onde tem governo petralha, acaba assim, mais pobreza, mais miséria, mais desemprego.
    Ou pode ser dito assim, menos industria, menos comercio, menos hospitais, menos delegacias, menos presídios, menos trabalho, menos eficiência, menos eficácia.

  21. -

    12/09/2009 às 23:27

    Dizem que o governador é bom de copo , mas não é muito afeito ao batente. Sabem como é né? aquele velho costume sindical de discutir os problemas no balcão de um botequim.

  22. Francisco Kruhel

    -

    12/09/2009 às 22:51

    Agora quero ver a canalhada do pt latir em cima de SP. Ficaram todos de bico calados. Eta povinho safado e mentiroso ao alardear e explorar o problema alheio, vide a Yeda no RS. Cantem de galo agora ptzada safada.

  23. Ida Lopes

    -

    12/09/2009 às 22:27

    E sabe o o que não falta por toda Salvador? Outdoor propagando os investimentos do governo estadual em segurança pública. Piada do ex-sindicalista carioca que só sabe tomar todas e passear de helicóptero.

  24. Eduardo da Bahia

    -

    12/09/2009 às 21:45

    Jacques Wagner está tomando várias atitudes contra a violência no estado da Bahia. Já blindou o seu carro e aumentou o contingente de sua segurança particular. O resto (povo) que se dane.

  25. fernando

    -

    12/09/2009 às 20:03

    Eu sempre ia a Salvador, nas férias: gosto da cidade, do povo, da comida… Deixei de ir porque a cidade ficou muito perigosa com o PT no governo (essa reportagem da VEJA não traz nenhuma novidade pra mim).

  26. Luiz

    -

    12/09/2009 às 19:34

    Nenhuma novidade nisso. Quem governa a Bahia? o PT, é claro…

  27. YCF

    -

    12/09/2009 às 19:27

    Reinaldo

    Apesar de nunca ter votado em ACM, faço-lhe justiça: na sua época bandido era tratado como bandido e bandido bom era bandido morto. Hoje em dia, seguindo a hipocrisia dos PTralhas, bandido passou à condição de EXCLUÍDO, provavelmente para que assim a quadrilha do Palhaço do Planalto pudesse se referir aos seus “cumpanheiros”.

  28. Messin

    -

    12/09/2009 às 18:18

    Fica a grande dúvida. Será que quem encaminhou quem no caminho errático da “marvada”? O jacques encaminhou o apedeuta ou o apedeuta encaminhou o jacques?

  29. Renzo

    -

    12/09/2009 às 18:13

    Onde o pt está instalado a bagunça impera, pois esta cambada só aprendeu em toda sua vida de militante, apenas jogar pedra na vidraça alheia e se refestelar nas sedes dos sindicatos, jogando carteado ou urdindo alguma sacanagem para massificar o próprio nome ou prejudicar um opositor politico. Foi dessa forma que o ignaro ignavo chegou a presidente da nação, sem nunca ter administrado nada, ou sequer trabalhado como todos nós brasileiros. Fazer apologia a um analfabeto indolente, por alcançar esse posto é uma grande bobagem, porque qualquer um que fosse mantido por amigos e às custas de sindicatos, só massificando o nome, alcançaria o mesmo feito, mesmo sendo um completo energúmeno.

  30. maria

    -

    12/09/2009 às 18:04

    Vai esperar o que de um governo do PT? É incrível como conseguem destruir tudo em poucos meses. A degradação rápida dos serviços públicos dos lugares onde governam é proporcional ao aumento das fortunas desta petralhada…. Coincidência?

  31. Charles

    -

    12/09/2009 às 17:51

    Enquanto o governador Jaques Vagner toma ¨umas e outras ¨, os bandidos aproveitam , e implantam o regime de TERROR.
    Acorda governador !

  32. rocket

    -

    12/09/2009 às 17:03

    Onde tiver um petista, tem patifaria.

  33. Capitão

    -

    12/09/2009 às 13:19

    PT será que isso acontece logo na Bahia?

  34. Homem do Porrete

    -

    12/09/2009 às 13:00

    onde não se tem comando, a bandidagem faz a festa.

  35. Bezao

    -

    12/09/2009 às 12:29

    A fábrica da Ford só está na Bahia graças ao ACM. Primeiro a Ford ofereceu a fábrica pra o Rio Grande do Sul, governado pelo Olívio Dutra, do PT, na época. Mas desde que o PT começou a governar a Bahia o Estado só andou pra trás. Vide o que o PT está fazendo com o Pará. ´Como diz o senador Mão Santa: na vida a gente faz três coisas só uma vez, que é nascer, morrer e votar no PT. Fora bando de vigarista.

  36. MK

    -

    12/09/2009 às 12:29

    Queria ver estes traficantes cantarem de galo na época do ACM…

  37. Fabiana

    -

    12/09/2009 às 12:25

    “Em uma das operações que resultaram na prisão de bandidos oriundos de São Paulo”

    Como são terríveis esses paulistas, não param de invadir o Nordeste !

  38. WEIMAR

    -

    12/09/2009 às 12:09

    A CAROLINA VAI VER

    Mandem aquele primo do Collor pra cá. Eu tenho sugestão de bairro onde ele morar. Será só abrir a janela pra entrar um ventinho e entender melhor o que significa “anos de chumbo”. Verá ainda melhor, da janela, se colocar uma boina escrito “POLÍCIA”.

    Os brasileiros, nas décadas de 1960, 1970 e 1980 não entendiam da coisa, apenas pensavam que entendiam. Já os italianos, aqueles da tal “potência estrangeira” do Joaquim Barbosa, só conheceram algo parecido por ocasião da II Guerra Mundial. E só porque lá estavam uns americanos – uns poucos brasileiros, também – a brigar com uns alemães. Todos forasteiros, vê-se. E a tal Máfia siciliana! Respondo: fichinha!

    Fico no aguardo. Ansioso. Ele será muito bem recebido. Acho que terá tempo pra preparar aquele seu voto. Acho! Só vai depender de Deus. E da pontaria da turma por aqui.

    Weimar

    P.S. – Vou finalmente saber se na hora do pega-pra-capar ele vai continuar falando daquele seu jeito.

  39. Luiz Antonio Rodrigues

    -

    12/09/2009 às 11:33

    ocorresse essa situação em São Paulo e toda a canalhada petista da câmara e da assembléia estaria nas ruas gritando contra a falta de segurança e assistência aos desvalidos das “comunidades”!
    como ocorre na Bahia dominada pelo pt, virou coisa de bandido e pior ainda, bandido paulista !?!?

  40. Zé Tan-tan

    -

    12/09/2009 às 10:51

    Rei meu: a BA é governada (governada?) pela mulé do pingurssâo, cujo esporte predileto é chapar todas. Acho que a baianeira tá vendo agora a merda (obra) que fizeram na eleicâo passada para governador.

  41. Sucateamento da Segurança Pública

    -

    12/09/2009 às 10:47

    É sempre assim, é marca registrada dos governos estaduais petralhas. Foi assim também no Rio Grande do Sul, quando o governo do bigodudo petralha Olivio Dutra, além de ter expulsado grandes industrias que trariam emprego e desenvolvimento aos gauchos, trouxe o caos à segurança pública. No Rio Grande, PT nunca mais!

  42. Marcelo Machado Brum

    -

    12/09/2009 às 10:43

    Caros irmãos da Bahia

    Este é o jeito petista de agir na segurança pública.Ficam fazendo discursos e mais discursos sobre prevenir o crime mediante ações propositivas positivas e atenuantes da desigualdade social e outros tralalás de esquerda enquanto a bandidagem se multiplica como ratos e baratas.Agora vocês terão um gostinho do que foi o desastre na segurança pública aqui no RS quando Olívio,Tarso,Rossetto e outros petistas secundados por Bisol transformaram em um inferno a segurança pública(qual?).Teve assalto à luz do dia com tijolo até…..

  43. Neto

    -

    12/09/2009 às 10:43

    Meu amigo Reinaldo eu moro aqui na Bahia e falo pra você , depois que o PT passou a governar o estado , a saúde tá uma lástima , as industrias estão indo embora, a segurança só esiste para o governador e os seus, porque andam em carros blindados , graças a Deus que não votei nele .

  44. Massa

    -

    12/09/2009 às 10:04

    Pois é, se fosse em São Paulo diriam que o problema é falta de governo…
    O problema é que lá na Bahia, o governador é petista.

  45. Mariazinha

    -

    12/09/2009 às 9:42

    Pobre não queima ônibus, isso é coisa de bandido e bandido tem que ser detido à força. O marginal se acostumou a contar com a condescendência de jornalistas, sociólogos e psicólogos de esquerda, por isso adora fazer vandalismo em horário nobre da TV. Mas o que esperar de um país que tem até um ministro que apóia o uso de drogas e outro que apóia um homicida estrangeiro? Ah, sim, quando a violência tem uma “causa” tudo fica bonito e esbanja-se explicação impregnada de sociologismos. Não vejo a hora de ver 2011 chegar.

  46. mauricio

    -

    12/09/2009 às 9:30

    pois é, falta polícia, falta também punição
    cadeia p/ criminoso não deve ser lá uma coisa assustadora
    levando-se em cta q as instalações sanitárias de um presídio qualquer não devem ser muito diferentes do q essa gente teria em seus lares, comidinha talvez até melhor, futebol fácil (muita gente p/ montar os times), sexo fácil (troca-troca e visitas íntimas), drogas, bebidas, celulares, enfim, nada muito diferente da vida aqui fora
    não digo q é o melhor dos mundos (pangloss não) p/ essa gente
    mas muito parecido c/ a melhor coisa (suponho) q esses tipos encontravam na escola: a hora do recreio, hora de testar a testosterona
    eu não quero recuperar ninguém, quero punição e distância

  47. Siará Grande

    -

    12/09/2009 às 7:59

    Em São Paulo, quando tem quebra-quebra nas ruas, é protesto dos oprimidos.

    Na Bahia, quando tem quebra-quebra nas ruas, é coisa de bandido.

    Será que todos os oprimidos da Bahia foram liberados? E quem terá sido o Moisés dos baianos?

  48. esquilo

    -

    12/09/2009 às 7:00

    ….,Povo da Bahia se votarem em candidatos do Lula voces vao ver o pior em suas cidades.Onde os petralhas estao existem desordens.

  49. Gonçalves

    -

    12/09/2009 às 6:57

    Daqui a pouco não vai parar de aparecer gente de índole altamente questionável – as canalhas (estafetas) de plantão de sempre para atribuir o terrorismo que está sendo travado em Salvador ao Governo de São Paulo. Dirão que o sossego bahiano cessou porque a polícia de São Paulo perseguia de forma ininterruptas os “meninos” nas favelas, morros e becos e estes sem alternativa bateram em retirada.
    Por enquanto eles, de forma sutil, estão mostrando os acontecimentos de forma velada, ou seja, estão mostrando imagens do terror bahiano e usando o cantinho da boca para dizer onde se trava. Ao deparar com as imagens os incautos num primeiro momento pensarão ser em Sumpaulo.

  50. Hattori Hanzo

    -

    12/09/2009 às 6:20

    É simplismente o PT om o Foro de São Paulo chegando jumto com as FARC.

    Vocês acham o dindim do PT é só das estatais e fundos?

  51. DuraLexSedLex

    -

    12/09/2009 às 6:08

    Caríssimo.
    Concordamos que existem deficiências na Secretaria de Segurança Pública da Bahia. Concordamos que os policiais da Bahia, não são paradigmas de incorruptibilidade. Concordamos que o tráfico de drogas, em qualquer parte do Brasil, aí incluso a Bahia, cresce vertiginosamente.
    Mas, daí acreditar que são apenas marginais a causar a bagunça toda, vai uma distância apreciável…
    A quem interessa desmoralizar o (péssimo) governo estadual?
    Seria para valorizar um antigo Secretário de Segurança Pública que tivemos (e o seu grupo?)?
    Na Bahia, estamos entre a cruz e o próprio demo…

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados