Blogs e Colunistas

14/06/2010

às 13:49

Tuma Júnior é exonerado do cargo de secretário nacional de Justiça

Na Folha Online. Comento no post seguinte:
O secretário nacional de Justiça, Romeu Tuma Júnior, suspeito de envolvimento com o chinês Li Kwok Kwen, o Paulo Li, acusado de contrabando, foi exonerado do cargo nesta segunda-feira. Ele estava de férias e retornou hoje ao trabalho.

Segundo o Ministério da Justiça, estando fora do cargo, Tuma Júnior poderá melhor promover sua defesa no caso.

O ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, encaminhou hoje ao Planalto o ato de exoneração. Tuma Júnior responde a três procedimentos apuratórios junto à Comissão de Ética da Presidência da República, junto ao próprio ministério e à Polícia Federal.

Em nota, o ministério destaca os “relevantes trabalhos” prestados por Tuma Júnior à frente da Secretaria Nacional de Justiça.

Investigação da PF mostra que há suspeitas de que o secretário ajudou Paulo Li a regularizar a situação de imigrantes ilegais e interveio para liberar mercadoria apreendida. Nas gravações, Tuma Jr. trata da compra de um celular e de videogame. Li foi assessor de Tuma Jr. quando ele era deputado estadual.

Em entrevista à Folha, Tuma Jr. disse que a investigação da PF cometeu abusos. “Não da PF, mas de pessoas da PF. Fui investigado e chegou-se à conclusão que eu não deveria ser denunciado. O caso foi arquivado”, afirmou.

Ele disse que o caso foi encerrado no ano passado e voltou à tona por causa de seus ataques ao crime organizado. A reportagem não conseguiu localizar Tuma Jr. hoje para comentar a exoneração.

Paulo Li
A prisão do chinês e de mais 15 pessoas ocorreu em setembro de 2009, após a PF deflagrar as operações Wei Jin (em chinês, trazer mercadoria proibida) e Linha Cruzada. Juntas, as duas operações tinham o objetivo de combater o contrabando de mercadorias e o vazamento de informações sigilosas, desarticulando uma quadrilha especializada no contrabando de celulares falsificados chineses.

De acordo com a PF, além de Paulo Li, a organização era integrada por despachantes aduaneiros, lojistas, gráficos, um ex-oficial do Exército Brasileiro e até mesmo um ex-membro do Serviço Secreto do Chile. Na época, a PF acusou “um conhecido mestre de Kung fu” de ser um importante membro do grupo, responsável por movimentar mais de R$ 1 milhão mensais revendendo os aparelhos que recebia da China.

Além de ter sido instrutor de Kung fu de Tuma Júnior, Paulo Li deu aulas na superintendência paulista da PF quando o pai do secretário, o atual senador Romeu Tuma (PTB-SP), era superintendente do órgão.

O jornal “O Estado de S. Paulo” publicou uma matéria apontando a ligação de Tuma Júnior com Li. Em uma conversa telefônica gravada pela PF, ele pergunta ao chinês se um jogo eletrônico contrabandeado estaria à venda na avenida Paulista, em São Paulo.

Ainda segundo o jornal, a PF também teria encontrado indícios de que Tuma Júnior auxiliou Paulo Li a regularizar a situação de chineses que viviam clandestinamente em São Paulo.

À Agência Brasil, contudo, a assessoria da PF se limitou a informar que o secretário não foi investigado e que suas conversas com Paulo Li só foram gravadas porque os telefonemas do chinês estavam sendo monitorados com autorização judicial.

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

19 Comentários

  1. Octavio

    -

    15/07/2010 às 22:01

    Mineirinha, a menagem que circula na internet traz um lamentável engano, porque o brasileiro com uma prancha de surf recheada de cocaína foi preso na Indonésia. É a Indonésia que pune com pena de morte aos traficantes.

  2. Anónimo

    -

    15/07/2010 às 21:58

    Mineirinha, a mensagem que circula na internet traz um lamentável engano, porque o brasileiro com uma prancha de surf recheada de cocaína foi preso na Indonésia. É a Indonésia que pune com pena de morte aos traficantes.

  3. facenova

    -

    14/06/2010 às 22:30

    Já, já ele volta com outro cargo – só um tempo pra coisa cair no esquecimento.

    Como é usual entre eles.

  4. Publius

    -

    14/06/2010 às 22:01

    Agora conta tudo, Tuminha, conta… Santo André etc…

  5. Neófito = Atibaia

    -

    14/06/2010 às 21:15

    RETIFICANDO = Romeo Gomes e Ciro Tuma.
    ameaça que vai falar + fica mudo + C/C …………….

  6. Paulo Bento Bandarra

    -

    14/06/2010 às 19:01

    Neste caso “o medo venceu a esperança”. Não esperaram o fim das investigações para não pré julgar, como várias vezes defendeu Lula. Sinal que deve ter mais coisa por baixo do pano que virá agora a tona!

  7. Pei Mei

    -

    14/06/2010 às 18:19

    Cesare Battist com o aval de Gabeira para o cargo.

    Se não for assim Gabeira elege este homem como secretário de Justiça

  8. GUATIMOZIM

    -

    14/06/2010 às 18:08

    O pior é que o senador Tuma, vive amedrontando todos politicos com segredos que diz só êle saber!!! Conta velho Tuma!!! Conta Tuma Velho!!!

  9. Bosco Soares

    -

    14/06/2010 às 17:30

    Reinaldo,
    O Luís LI é parente do Paulo Li? Foi ele quem contratou o Tuma. Ele deve estar ligada à máfia chinesa, japonesa, boliviana, bolivariana. Enfim, o chefe do PTralhas

  10. eidia

    -

    14/06/2010 às 16:45

    Eu já ando tão escaldada com essa corja, que só fico pensando em que outra têta vai mamar esse zé. Daqui a pouco já vai estar instalado lindo e loiro. Aguardemos.
    eidia
    http://www.oquevivipelomundo.blogspot.com

  11. anônimo

    -

    14/06/2010 às 16:41

    Só em Banânia,bandido desse naipe é premiado ou com
    ferias ou aposentadoria,menos cadeia,só não sei porque .

  12. Oliveira

    -

    14/06/2010 às 16:21

    Bem….exoneração não é punição mas já é um bom começo. Resta agora, ser julgado e receber a devida condenação, se é que vai receber né. Se naõ vai ficar que nem a punição do PT…não poder fazer propaganda eleitoral no ano que vem (quando nem tem eleição)

  13. Capitão

    -

    14/06/2010 às 15:57

    Jardim Acapulco

    Depois dessa, imagino que Tuma Jr vá descansar lá pelas bandas do Jardim Acapulco. Lugar sossegado…

  14. Vanderlei Simionatto

    -

    14/06/2010 às 15:06

    Ué, o energúmeno demitiu Tuma Jr. sem dar o “direito” da defesa?

  15. Anônimo

    -

    14/06/2010 às 15:04

  16. MINEIRIN INVOCADIN

    -

    14/06/2010 às 14:32

    REINALDO,REALMENTE turminha DEVE TER PRESTADO“relevantes trabalhos”E CERTAMENTE O ACERVO DE ELETRÔNICOS DE MUITOS “CUMPANHERUS”DEVE TER CRESCIDO DE FORMA RELEVANTE! IMAGINO COMO TERIA SIDO CONDUZIDO O EPISÓDIO DAS”LIGAÇÕES PERIGOSAS”CASO mulla E CIA ESTIVESSEM FORA DO GOVERNO E O FILHOTINHO FOSSE DE ALGUÉM DA OPOSIÇÃO! A CORJA PEDIRIA CABEÇAS,DESDE O PORTEIRO DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA,PASSANDO PELO MINISTRO E CHEGANDO AO “prisidenti da repúbrica”! MAS COM A CUMPANHERADA,SIMPATIZANTES E COLABORADORES ENTRA EM FUNCIONAMENTO A PORTENTOSA “LAVANDERIA DO Tio Mulla”,ESPECIALIZADA NA LAVAGEM CASEIRA(EPA,PALOCCI!)DE ROUPAS E REPUTAÇÕES IMUNDAS!E A SECAGEM OBEDECE A RIGOROSOS CONTROLES DE “QUALIDADE”!

  17. mineirinha: circula pela internet

    -

    14/06/2010 às 14:21

    Pena ser só ele no governo petista a deixar o cargo. Tanta gente pior lá ainda se mantém. pena mesmo.
    Isto me lembra uma mensagem que circula pela internet:
    Aconteceu em Cingapura:
    Um Militar, com mão de ferro, assumiu o comando do país. Em meses, dos cerca de 500 mil presidiários sobraram somente 50. Todos os outros (criminosos confessos) foram fuzilados. Todo homem público (político, policial etc) corrupto foi fuzilado (existiam milhares de provas contra eles).

    Todos os empresários ladrões foram fuzilados ou fugiram rápido do país. Aquela multidão de drogados que ficava dormindo nas ruas fugiu desesperada para Kuala Lampur, ou seria fuzilada.Havia uma mensagem de televisão pela qual o novo governo avisava que o país estava com câncer e que a única solução seria extirpá-lo, mais ou menos assim: se algum parente seu foi extirpado, compreenda, ele era um câncer para a nação.

    Depois de ter feito toda a limpeza no país, reorganizado o sistema político, judiciário e penal, esse militar convocou eleições diretas e candidatou-se para presidente.Venceu as eleições com 100% dos votos. Hoje, Cingapura é um dos países mais seguros para se morar.
    Já no avião, a ficha de desembarque tem um “DEAD” (morto) bem grande em vermelho e a explicação da penalidade sobre o porte de drogas. Com zero vírgula alguma coisa de cocaína encontrada, o sujeito ou é sumariamente fuzilado, ou é condenado à prisão perpétua com trabalhos forçados.

    Um surfista brasileiro tentou entrar em Cingapura com uma prancha de surf recheada de cocaína. Óbvio que ele traçou a sua própria morte. E a mãe do jovem traficante apareceu na TV pedindo para o Lula interceder pelo filho. Não adiantou nada.

    Nos hotéis, os “Guias da Cidade” há uma página explicando que a polícia de Cingapura garante a integridade física de qualquer mulher, 24 horas por dia (isso porque na antiga Cingapura, sem lei e sem ordem, as mulheres que saíam sozinhas eram estupradas). O chiclete é proibido em Cingapura, pelo simples fato de que, se jogados no chão, sujam as calçadas da cidade.Ano retrasado, a secretária local de um amigo que estava fazendo um trabalho por lá foi seguida pela polícia desde sua casa até o trabalho.Quando chegou no trabalho e ligou a seta do carro para entrar no prédio, a polícia deu-lhe sinal para que parasse.Um dos policiais veio até a janela do seu carro e disse: “Como a senhora .sabe, estamos fazendo uma campanha de civilidade no trânsito. E a senhora, em todo o trajeto, da sua casa até aqui, não cometeu nenhuma infração. Parabéns! Aqui está um cheque de 100 dólares, cujo recibo pediria para assinar, por favor.

    Sabem? O BRASIL tem solução; basta importar um parente desse militar com as mesmas características….

  18. Marcos

    -

    14/06/2010 às 14:08

    Tuma Júnior está sendo desmascarado. Ainda tem muita coisa para ser esclarecida e que certamente vai desnudar mais esse cafajeste da “troupe” petista/governista. Nunca um adágio foi tão claro e insofismável: “QUEM PUXA AOS SEUS NÃO DEGENERA”. Não é mesmo “nobre” senador ROMEU TUMA?

  19. Maristela

    -

    14/06/2010 às 13:54

    Que os criminosos sejam punidos.
    Inclusive os do Poder!!!
    Será que o TSE vai punir Lula que declarou: vou me chamar Dirma na urna eleitoral!!!
    Pode????
    Eu acho que não. E o TSE, o que será que acha????
    Espero que confirme meu não.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados