Blogs e Colunistas

19/06/2013

às 9:09

Movimento Passe Livre, chamado de pacífico por certa imprensa, se nega a condenar saqueadores e diz que eles são protagonistas de uma “revolta popular”. E ainda há gente que me pede para aplaudir essa gente! Não há a menor chance de isso acontecer!

Está página teve quase 300 mil visitas ontem (294.820, novo recorde), e nem todo mundo veio aqui para elogiar as minhas prosopopeias. Há um grupo que chega quase a estar magoado comigo. Eu não estaria percebendo que o movimento que está nas ruas é, antes de mais nada, crítico ao petismo, e então eles se mostram espantados que não conte com o meu apoio e com o meu entusiasmo. Então eu não estaria vendo que os jovens também protestam contra corrupção? Então eu não estaria vendo que eles são críticos à Copa? Então eu não estaria vendo que eles desconfiam dos políticos e dos partidos, exigindo que alguns esquerdistas enrolem as suas bandeiras, numa “censura à classe política que está aí”? Sim, eu estou vendo tudo isso. Como meu único compromisso com os leitores e com o site da VEJA é escrever o que penso, então escrevo o que penso. É simples assim.

Há um engano central em relação a esse movimento, que ignora a sua origem e a sua história. O Passe Livre, meus caros leitores, não é uma associação que luta por indivíduos mais livres, mais autônomos, mais independentes do estado. Ao contrário: do que dá para perceber de sua concepção de sociedade — e se pode ter uma sem que se tenha clareza disso —, os valentes querem outra coisa. Anseiam por uma democracia tutelada por movimentos sociais organizados, que arrogam para si o direito da representação sem passar pelo ritual das eleições. E, POIS, DEMOCRACIA NÃO É.

À diferença do que se diz por aí, a crise está menos na democracia brasileira, na classe política ou nos Poderes — como se tornou hábito repetir bovinamente, na imprensa inclusive — do que nos instrumentos de análise e de percepção da realidade. Se existe uma crise, ela é de natureza intelectual, isto sim!, de parâmetros. Esse mal-estar, prefiro chamá-lo assim, contamina hoje a academia — o pensamento propriamente — e a imprensa. Perderam-se referenciais e valores do que sejam sociedade livre e representação. Essa conversa de que a redução da tarifa é apenas a face visível de um malaise mais profundo — onde se esconderiam repúdio à corrupção, aos desmandos, à gastança irresponsável do governo — traduz mais uma esperança do que um fato. Lamento, mas entendo rigorosamente o contrário.

A bandeira dos 20 centavos (e notem que ele é ponto de honra dos valentes, que não aceitam negociar) é um ensaio do que entendem ser — e com apoio de muitos pensadores ditos alternativos — a democracia direta, sem a mediação de autoridades eleitas, de instituições, do Parlamento, de partidos.

Uma nota antes que avance – O repúdio a bandeiras de partidos políticos, que a tantos encanta, a mim causa preocupação. Eu não tenho nada contra a existência de partidos. Ao contrário! Posso esculhambar impiedosamente aqueles de que discordo, mas ainda não se conseguiu inventar uma maneira melhor de se articularem as diferenças. Eu abomino o PSTU e tudo o que ele pensa. Eu abomino o PSOL e tudo o que ele pensa. Eu abomino o PCO e tudo o que ele pensa. Mas eu abomino também quem imagina que pode ocupar a cidade, da forma como lhe der na telha, sem prestar satisfações a ninguém, e ainda se sente no direito de forçar o outro a enrolar a sua bandeira. Noto que há gente que não entendeu até hoje qual é o meu paradigma. Esse ódio à política é burro, é obscurantista, é ingênuo.

A questão, é bom que fique claro, não é de conteúdo — porque não é mesmo; seria ridículo imaginar toda essa movimentação por causa de 20 centavos — mas de método. Nesse caso, forma é conteúdo. Não! Não são apenas os vândalos que afrontam a noção mais comezinha de democracia. Também os que são chamados de “pacíficos” entendem que podem violar a Constituição sem dever satisfações a ninguém. Eles se negam até a negociar.

A Polícia Militar de São Paulo prendeu 56 pessoas por causa de atos de vandalismo e selvageria, que tiveram início no fim da tarde, com o ataque ao prédio da Prefeitura. Como? O Movimento Passe Livre não tem nada com isso? Uma ova! Então leiam trecho do que vai na Folha de S. Paulo (em vermelho):

O MPL (Movimento Passe Livre) disse condenar a violência, mas classificou como “revolta popular” os atos de vandalismo e saque ocorridos ontem em São Paulo. Marcelo Hotimsky, um dos líderes do MPL, disse que os episódios registrados ontem são a prova de que “o prefeito vai ter que baixar a tarifa”.

“Tudo o que aconteceu é a revolta popular. Se quiser manter a cidade em ordem, vai ter que mudar para conter esse sentimento de revolta”, afirmou Hotimsky em entrevista à Folha. Ele afirmou que não há o que comentar sobre os saques. Hotimsky afirmou que o grupo condena a violência, mas entende que o que ocorreu é fruto da revolta.
(…)

Voltei
Não me peçam para condescender com o lixo desse pensamento, inferior àquele que eles vêm queimando nas ruas. Sei lá que idade tem esse cara. Deve ser maduro o suficiente para não dizer uma estupidez desse tamanho. Revolta popular por quê? Então esse tal Hotimsky tem de dizer o que querem os revoltosos? Qual é a sua pauta? Só os 20 centavos? Se o prefeito ceder, como parece que pode fazer, eles param de saquear lojas, de roubar, de depredar?

Ele não é bobo. Sabe que os saqueadores são a sua tropa de assalto, são a sua SA. TVs, jornais, sites, portais estão tratando esses caras como um misto de Schopenhaurer com Tocqueville? Pois, para mim, são um misto de Ernst Röhm com Macunaíma em estado larvar. Por que declarações como essa — que não passam de uma justificativa escancarada da violência — não ganham destaque nas TVs? Esse é o rapaz que lidera o que se está chamando de “manifestação pacífica”?

Não me confundam
Já recebi aqui algumas mensagens que considero meio indecorosas, de gente que, definitivamente, não entendeu o que eu penso. “Você não percebeu ainda que isso é ruim para o Haddad? Não é você que vive atacando os petralhas?”.

É, bom para ele, com certeza, não é. Mas eu deveria gostar disso, ainda que considere ruim para o país? Este cara não sou eu. Já escrevi aqui algumas dezenas de vezes e o farei quantas vezes forem necessárias: NEM TUDO O QUE NÃO É PT ME SERVE — à esquerda, à direita e ao centro. E essa gente não me serve. Movimento que flerta com saques, com quebra-quebra, com agressão e que tem o desplante de acusar a vítima tem de ser banido da convivência democrática.

É claro que os petistas, e Fernando Haddad, em particular são corresponsáveis por isso tudo. Os que vislumbram a chance de o PT sofrer um severo desgaste se esquecem de que essa gente era aliada do partido até outro dia. Haddad cresceu — e a máquina eleitoral que fez a sua campanha — nas asas desses movimentos difusos, autoritários, de almofadinhas candidatos a ditadores que se consideram representantes do povo mesmo sem ter sido eleitos por ninguém. Não ignoro nada disso. Sei que ele prova parte do veneno que produziu; sei que o corvo que ele alimentou tenta lhe arrancar os olhos, mas pedem que eu aplauda e me solidarize COM QUEM SE NEGA A CONDENAR SAQUEADORES PORQUE SABE QUE ELES CONSTITUEM O SEU BRAÇO OPERATIVO?

Não contem comigo para isso, nem que seja para desmoralizar o PT. Não contem comigo para isso nem que seja para desmoralizar o governo Dilma.

Caixa de Pandora
Usei aqui a imagem da Caixa de Pandora desde o primeiro dia, como vocês sabem. Estão é tirando a tampa do vale-tudo. Como observou de forma luminosa a professora Janaina Paschoal, assistimos ao encontro do “construtivismo com território livre”. Há nisso, é certo, um traço de classe social também. Se eu tivesse de juntar um terceiro elemento, acrescentaria as “aulas de humanas” de “professores progressistas” das… escolas particulares! Essa gente carrega, do berço, a noção de que a lei que vale para os outros não pode atingi-la. Foi cevada na cultura do “tudo é permitido e todo ‘não’ é uma violência”. E foi instada pelos barbudinhos a “mudar o mundo” e a sair de sua zona de conforto e “lutar pelo oprimido”. Aí, meus caros, basta lutar para assaltar o céu.

Esses são traços do microcosmo. Junte-se a isso a cultura que se vai consolidando entre nós de que o estado é o grande provedor de tudo, de que a direitos não correspondem deveres e de que as leis, a exemplo do que se verifica hoje com outros ditos “movimentos sociais”, não pode alcançá-los, e temos o que se vê aí. “Ah, mas eles também são contra a corrupção!” Que bom! Só faltava que falassem a favor, não é? “Ah, mas eles querem menos estádio bonito e mais hospitais…” Lamento! Essa não é uma permuta que faça sentido orçamentário, político ou administrativo. A formulação traduz ignorância. Mas sei que a democracia também existe para os ignorantes. Ok! Mas não pode permitir que os autoritários se imponham.

Eleição
Os eleitores de oposição que veem esse troço com esperança estão cometendo, ademais, um grave equívoco. Esse sentimento que está nas ruas, com toda a sua prática autoritária, troglodita às vezes (o “Passe Livre” deixa claro que a distinção entre os dois grupos só existe na imprensa —, lamento afirmar, fortalece as posições de esquerda; até da extrema esquerda. Vejo também vagas de pensamento que combinariam com a pregação de Marina Silva. E só. É obscurantismo demais para o meu gosto.

Não! Não vou condescender, não! Se o PT está com medo deles e tem de lhes fazer mesuras porque depende de voto, eu não dependo. Preciso, como todo mundo que escreve, de leitores. Mas, como sabem os frequentadores desta página, não puxo o saco nem dos frequentadores desta página, levados a ler, com alguma frequência, aquilo de que discordam.

De resto, caminhando para a conclusão, lembro que pegadas de funcionários da Secretaria-Geral da Presidência — cujo titular é o lulista Gilberto Carvalho — foram encontradas na bagunça de Brasília. A eventual derrocada de Dilma jogaria a candidatura do PT para aquele que é hoje (e para sua melancolia) o segundo da fila: Lula. Não estou sugerindo uma conspiração. Estou apenas contando como são as coisas.

Não se iludam, minhas caras, meus caros! Se vocês querem uma sociedade democrática, pluralista, aberta, que se oriente segundo os parâmetros da representatividade, o Movimento Passe Livre e seus métodos de luta caminham em sentido contrário. Quem transforma saqueadores e depredadores em “revoltosos sociais” quer ditadura, não democracia.

Não no meu blog. Definitivamente não! Haddad pode ter de ceder a eles! Eu não tenho!

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

552 Comentários

  • silene

    -

    29/6/2014 às 10:30 pm

    meu passa livre ta certo nao ainda chego mh casa?

  • Maria Alves Moreira Félix

    -

    11/11/2013 às 1:41 pm

    por morar na zona rural, acompanho essa fata de moral nas pessoas que se aproveitam de tudo para fazer baderna .sou contra esse movimento , porque quem precisa de um passe livre como eu que moro na região centro sul do estado do vejo ceara o eu vejo é na televisão. só entrei para me informar a respeito do passe livre, porque sou deficiênte fisica sou baixa renda e portadoura de cancer de pulmão. Desculpe-me se me interpretaram mal ,mais a minha finalidade é eesa de como e onde procurar o passe livre.DES de já quero agradeçer as informações e pedir desculpa se o aborreci.

  • CARLOS FERREIRA

    -

    22/6/2013 às 6:15 am

    Na minha opinião, este movimento é super válido, pois se as autoridades copetentes não se dão conta da covardia que fazem com a minuria menos favorecida, como pessoas que nessecitam do péssimo serviço publico,como hospitais e educação.
    por favor, não me venham aqui pessoas que se dizem intelectuais dizerem que essa manifestção não é válida, indecente, sem direção e sem liderança.
    na certa quem ta dizendo isso, não precisa viver a realidade de pessoas que passam a madrugaga dormindo na calçada de um hospital pra conceguir uma senha e ainda ter que passar o dia inteiro pra ser atendido e quando é atendido, esperando a boa vontade dos medico que trabalham com má vontade por causa dos baixos salário pago pelo governo.
    Educação? será que devo lembrar aos senhores que as instituiçõaes de educação publicas são verdadeiras fabricas de gente sem cultura e o que é mais grave, “formação de analfabetos” O governo não da chance para a classe de baixa renda estudar com dignidade.
    É senhores a verdade é dura, a realidade é mais dura ainda.
    Talvez você que está falando mal das manisfestações, tem seu belo carrão pra ir e vir e não depende do transporte público e nem tão pouco dos serviços medico publicos também. fui.

  • JOSETE NOBRE

    -

    21/6/2013 às 7:50 pm

    Agradeço por nos conduzir à auto-crítica !!!
    Sim, a honestidade intelectual anda um pouco fora de moda e, se não nos vigiarmos, acabaremos desacostumando dela.

  • Aslan

    -

    21/6/2013 às 7:43 pm

    Este movimento não me representa. Esta frase, tão em moda, serve para exernar meu sentimento sobre esta onda de protestos. Um movimento sem líderes (visíveis) e sem propostas, formado por uma multidão sem direção gritando palavrões ofendendo aos políticos em que votaram. Falta coragem a esta massa para que alguém assuma a liderança e diga e explique o que querem? No Rio somos 7 milhões de pessoas e a passeata juntou 300 mil, dizem. Isto pode representar o desejo geral? O que está ocorrendo é que uma multidão é convocada pelas redes sociais (por quem?) para ficarem andando de um lado para o outro enquanto outros grupos a usa como escudo para saquearem, quebrarem e queimarem nosso patrimônio. Enquanto isso, a imprensa insiste em dizer que este movimento é pacífico. As pessoas podem ser mas o movimento não. Será que se a PM matar umas dez pessoas poderemos explicar dizendo que a polícia agiu pacificamente e que isto foi feito por uma minoria? Então como uma passeata que deixa um rastro de destruição pode ser dita pacífica? Como parte dos 6.700.000 cidadãos do Rio de Janeiro eu exijo o meu direito de não participar desta FESTA e ser protegido pela polícia contra estes ataques. Para isto, que a polícia use todo o aparato disponível e, se não for suficiente, declare-se estado de sítio e que todos paguem as consequências.

  • Eduardo

    -

    21/6/2013 às 3:28 pm

    Prezado Reinaldo
    Parabéns por sua lucidez política.
    Estamos hoje em semelhante encruzilhada histórica que deu origem ao fascismo e ao nazi-fascismo. Basta um outro Hitler surgir e veremos a opressão e a violência institucionalizada outra vez. E todos os que discordarem dos motivos obscuros e obtusos desses grupos sofrerão o peso da bota e do tacão de alguns moleques que pensam que viraram gente porque gritaram mais alto, inflados pelo poder das massas descontroladas.

  • Danda

    -

    21/6/2013 às 10:28 am

    Gente!!!! o que tá sendo isso!!!!! é um absurdo, o governo abaixou 2 impostos para os empresários e ainda sim quiseram aumentar as passagens!!!!!!! Querem super faturar as nossas custas, nos dão um transporte ruim, sucateando, que não atende a população e acha que devemos achar certo, normal…… Brasil precisamos gritar, gritar por um país digno, justo. Não é só o aumento de 0,20 centavos, isso foi apenas o estopim para dizer que não aguentamos mais. Aos governantes sujos deixem de hipocrisia barata, até quando vocês fecharão os olhos para nossa nação, só querem roubar, pensar em seus próprios interesses. Até quando vocês deixarão a educação, saúde , transporte e segurança a mercê da sorte. Até quando seremos obrigados a ver escolas caindo aos pedaços, dinheiro de merendas sendo desviadas, hospitais sem condições de atendimento, pessoas morrendo na sala de espera por falta de médicos, hospitais sem material, transporte inadequado, até quando veremos pessoas de bem sendo ajoelhadas e assassinadas, mulheres e crianças sendo estupradas, pessoas sendo brutalmente assassinadas por menores de idade, e o nosso JUDICIÁRIO sendo incapaz de mudar uma lei obsoleta, medo de mudar uma lei que não serve mais para nosso cotidiano. A coisa é tão sujo e hipócrita no nosso Pais, que o governante diz que o menor de 16 anos pode votar porque tem consciência , mais esse mesmo menor não pode responder pelos seus próprios atos. Nos EUA um adolescente de 14 anos é preso e julgado como adulto, aqui não pode porque simplesmente o Judiciário não tem a coragem de mudar esta merda de lei, que só serve para amparar os corruptos, assassinos, estupradores. A polícia prende e a lei solta. Sem falar na PEC37 que estão querendo tirar o poder do Ministerio Publico de apurar crimes de colarinho branco, de corruptos e etc , é mais uma maneira de deixar o crime impune.VAMOS SIM, GRITAR , QUEBRAR ESSAS CORRENTES QUE HÁ ANOS NOS APRISIONA, CADA UM SE MANIFESTANDO A SUA MANEIRA, MAIS SEM VANDALISMO, PARA DIZER QUE NÃO ACEITAMOS MAIS ESSAS COISAS. O GIGANTE ADORMECIDO COMEÇA A ACORDAR COM FÚRIA.

  • ANTONIO JOSIVALDO BEZERRA

    -

    21/6/2013 às 8:19 am

    Não concordo com o vandalismo, me absoluto…mas chega em boa hora esses protestos, para mostrar a classe política a nossa insatisfação…
    OS SERVIÇOS PELOS SENHORES NÃO SÃO TÃO BONS, PORQUE NÃO SÃO USUÁRIOS DA ESCOLA PÚBLICA, DO POSTO MÉDICO E DO 190…CALHORDAS…

  • jones

    -

    21/6/2013 às 6:46 am

    mandou muito bem reinaldo

  • jota jardel gouvea

    -

    20/6/2013 às 11:57 pm

    POIS ,E,MUITOS CONCORDAM ,COM TEORIAS,TEORIAS,E MAIS TEORIAS,,MMUDANÇAS DE VERDADE SAO FEITAS,EM ATOS REVOLUCIONARIOS,A PROPRIA HISTORIA DA HUMANIDADE ,CONFIRMA ISTO,OU MELHOR A PROPRIA HISTORIA BRASILEIRA,FOI ESCRITA ASSIM.APOIAR ,PALAVRAS E UMA COISA APOIAR ,MUDANÇAS,E OUTRA,EU NAO CONHEÇO,O TAL JORNALISTA PESSOALMENTE,ENTAO NAO POSSSO JULGA-LO,MAS POSSO PERCEBER,QUE ELE PROVAVELMENTE,NAO MORRA EM PERIFERIA,NEM MUITO MENOS ,TEM SEUS FILHOS EM ESCOLA PUBLICA,(E NAO VENHA ME DIZER,QUE ,VEIO DA POBREZA,E TRABALHOU DURO,)ISSO JAMAIS SERA ,FORMA DE SUCESSO,EXISTE MUITO MAIS,POR QUE TRABALHO DURO,E UMA EMPREGADA DOMESTICA,QUE EXERCE,TRABALHO DURO,E MIGRA PRA OUTRO ESTADO E APESAR DA DISCRIMINAÇAO,SUSTENTAR SEUS FILHOS E SUA CASA,SEM AO MENOS SABER ESCREVER ,POR QUE ESTA OPURTUNIDADE ,A VIDA NAO LHE PRESENTEOU.OS QUE CONCORDAM,COM,INERCIA,SAO OS INERTES,–QUE APENAS ,DESFRUTARAM DE UM FUTURO MELHOR,(PORQUE ACUSAR E FACIL,O DIFICIL,E MOSTRAR O CAMINHO ASEGUIR.

  • Guilherme

    -

    20/6/2013 às 11:37 pm

    Reinaldo,

    MPL não me representa!

  • luciana costa

    -

    20/6/2013 às 11:22 pm

    que bom ler isso, e obrigada, é por isso que estamos aqui.

  • ROBERTO CORDI

    -

    20/6/2013 às 9:30 pm

    O BRASIL ,PRECISA PASSAR POR UMA REFORMA MORAL, DEPOIS DESSES PROTESTOS

  • ROBERTO CORDI

    -

    20/6/2013 às 9:25 pm

    O BRASIL ,PRECISA É PASSAR POR UMA REFORMA MORAL,TANTO OS ADULTOS ,COMO OS JOVENS QUE ESTÃO COM A MENTE CORROMPIDA. ESSA JUVENTUDE QUE ESTÁ NAS RUAS DO BRASIL,QUERENDO MUDANÇA DA CLASSE POLITICA, É A MESMA QUE NO DIA A DIA,DENTRO DE TRANSPORTE COLETIVO ,SENTA EM LUGARES EXCLUSIVO PARA PESSOAS COM ALGUMA DEFICIÊNCIA E NÃO RESPEITAM AS PESSOAS MAIS VELHAS . PARA CONFERIR É SÓ ENTRAR EM UM ONÍBUS,METRO E TRENS NAS GRANDES CIDADES E VERIFICAR. MUITOS DELES SERÃO POLÍTICOS DE AMANHÃ. PODEMOS CONFIAR ?

  • Sidney Cavalcante

    -

    20/6/2013 às 9:09 pm

    Meus sinceros parabéns, excelente comentário e sou 100% a favor.

  • margarida rodrigues

    -

    20/6/2013 às 8:39 pm

    eu como cidadá não acho certo concordo sim que todos saio para ás ruas não /p vandalismo mas prigar sim com os pulidicos para parar de roubar nosso dinheiro pois eles viven porque nos colocamos eles no poder para fazer o que fazen se saimos para não eleger niunho deles já mais sera isso no dia da elesão não sairmos de casa quero ver se eles vão ter que pensar muito antes, vamos para ás rua sim não votar neles a elesão esta chegando de á resposta para eles neste dia que voçeis verão não deixe eles se eleger nen tão pouco sentar o subir no poder porque eles acha que manda muinto mais quen manda samos nos não eles pensen direito não fasa desorde não destrua coisas que são aleias á movimentos de pessoas que nada tem ver com sua atitude de vandalismo nos vamos pagar tudo que voçeis quebrar isso vai para ós impostos que pagamos não pençe voçe que seus pais vão pagar tudo que quebrarem, á resposta está na elesão vamos sair nas ruas no dia da eleisão conserteza voçe vera,

  • Vagner Inacio

    -

    20/6/2013 às 8:07 pm

    Perfeito… Agora deixo uma pergunta… Como desfazer a “merda” que eles estão fazendo? Pode parecer ridículo, mas alguém assistiu o último filme do Batman onde um ser estimula o povo a tomar o poder dos governantes e falsamente dar ao povo, quando na verdade, ao fazer isso era esse ser que viria a ser o líder do povo supostamente livre? Acorda Brasil, dessa forma o poder só vai mudar de mãos… A diferença é que os políticos estão lá pela incompetência de nossos votos, e esse povo ai, quem os elegeu?

  • Mário Barreto

    -

    20/6/2013 às 7:29 pm

    Como vocês pseudointelectuais me surpreendem, vejo que o Brasil a exemplo de países de primeiro mundo finalmente tem uma atitude positiva ao invés da violenta passividade que nos assolava e vocês subjugam esse movimento que ao contrário do que o Sr disse, não teve apoio da imprensa que oportunamente mudou o discurso ao ver que a maioria esmagadora da população apoiou a iniciativa,ora,em qualquer manifestação popular estão infiltrados bandidos, assim como há pessoas como o Sr, que usam de sua opinião como uma voz de oposição democrática. Obviamente essas manifestações são o primeiro passo, precisamos nos organizar e isso certamente vai acontecer para reivindicar tudo aquilo que pessoas conformistas, como muitos desses que lhe apoiam, deveriam fazer, mas estão ocupadas demais com suas atitudes ensimesmadas.

  • Neuza Maria

    -

    20/6/2013 às 4:43 pm

    Prezado Senhor

    Dentro da minha pouca experiência politica, concordo plenamente com o Sr e vou ser sincera, estou com medo das consequências. Porque isto não vai parar mais.

  • JOSELITO BARROS

    -

    20/6/2013 às 4:23 pm

    O QUE JÁ VENHO FALANDO DESDE O INÍCIO DESTAS insanidades de vândalos e saqueadores. LEIAM TODO O COMENTÁRIO.
    DESCONFIEM SEMPRE DO QUE ESSA IMPRENSA suja e facciocista APOIA

  • Naris de Palhaço

    -

    20/6/2013 às 3:51 pm

    Vejo que a rede globo frisar nos 20 centavos, vejo os “jornais vendidos” do brasil falar dos 20 centavos, vejo artistas falando dos 20 centavos e da copa, vejo um monte de pessoas interessadas no seu bem próprio mas sei que são apenas a minoria e sim vejo também a violencia de alguns manifestantes, vejo também que a liderança da MPL direcionada apenas para são paulo, e vejo a frustração da mídia brasileira em relação a um plano que deu errado, vejo também que muitos empresários estão acoados e sem saber o futuro certo para suas empresas… mas também vejo uma coisa o povo brasileiro unido por vários ideais… o que o povo realmente está querendo é mudar a situação de ditadura posta pelo governo pt ao povo brasileiro, queremos dar um b asta a corrupção que se instalopu no nosso país de forma vergonhosa e deprimente… o 20 centavos foi só um pretexto… pois o povo quer a democracia de volta ao país e entregue ao povo os seus direitos… queremos a nossa pátria de volta… queremos ter orgulho do nosso país… e não é a toa que o exercito brasileiro também está descontente não só com o governo petista mas com todos os políticos e todos os partidos corrompidos do brasil… eu gostaria de saber em que planeta todos vocês vivem… é maravilhoso saber que seu povo está nas ruas pra garantir aos seus filhos um direito a um leito de hospital decente, estamos de saco cheio com a manipulação da mídia neste país… vivemos enganados e só nos saturando… toda vez que a Dilma aparecia na tv falando mentiras sobre a real situação do povo brasileiro… quero deixar bem claro… não é o povo alienado que está nas ruas… mas também lutamos por você, que está ai sentado com cara de tudo bem enquanto temos milhões de brasileiros sem comida, sem emprego, com cede, doentes, sem condições de vida decente… se querem saber da verdade vão para o google..ç vão para o youtube… a todo momento são postados videos do Brasil… mostrando o brasileiro sofrendo enquanto uns tem tudo muitos tem nada… e é a classe média que está na rua… não somos filhos de papai… batalhamos 12 meses no ano para ter o que comer… para poder ter uma vida melhor e dar um futuro para nossos filhos e netos… e não será a mídia que vai mudar alguma coisa hoje, nem amanhã, nem depois, só vamos parar quando conseguirmos condenar todos acusados de corrupção… quando o nosso dinheiro for bem investido… e quando isso e muitas outras coisas acontecerem ai sim vamos voltar as nossas vidas normais e vamos voltar a assistir novelas e ir a jogos de futebol… mas até lá… vamos ver um povo que clama por dignidade… até lá vamos refazer a história do Brasil… e não pensem que não temos apoio temos sim e muitos… porque vocês são 10% da população satisfeita e nós somos 90% da população insatisfeita… e a cada dia aparecem mais … se há violencia, é porque existem pessoas com interesses diferentes ao do povo, ao do povão que sofre… e a MPL não nos representa assim como muitos governantes e empresários desse Gigante que acordou e não vai mais dormir… nunca mais.

  • Quele

    -

    20/6/2013 às 2:45 pm

    Também sou contra a violencia… mas o que fazer pra ser ouvido? A manifestação pacífica dos evangelicos nem noticiada foi. O pior de tudo é que somente sao ouvidos depois de tanta quebradeira. #Tragico

  • André Zuccoli

    -

    20/6/2013 às 2:08 pm

    A lucidez é uma grande benção, te admiro pela sua Reinaldo Azevedo…

  • Daniel

    -

    20/6/2013 às 2:05 pm

    _Isso é vandalismo mesmo, Agora, não concordo em generalizar todo o movimento !. Foram atitudes de algumas pessoas, afinal tiveram protestos com mais de 50.000 mil pessoas, e se todas quizessem “Vandalizar” ninguem poderia dete-los !

  • Roberto

    -

    20/6/2013 às 1:45 pm

    Eles estavam cantando o hino da Internacional Comunista ontem. As Forças Armadas têm que parar essa gente, fechar o Congresso e proibir os partidos políticos. Depois de uma campanha de educação e moralização do país, fazendo o esclarecimento do perigo vermelho, coisa que não fizeram em 64, podemos abrir o país à democracia novamente, banindo os partidos comunistas e, inclusive aqueles que se dizem socialistas, naturalmente.

  • João

    -

    20/6/2013 às 12:50 pm

    Concordo plenamente.
    Vamos nos sentar nos nossos carrões e esperar que as coisas melhorem.
    Não posso largar meu maravilhoso emprego para perder tempo com isso.
    Pensando bem, do jeito que está, tá muito bom!
    Alias, o Brasil é um paraíso.
    Não perco a novela hoje por nada.

  • fse

    -

    20/6/2013 às 10:46 am

    Maravilhoso seu depoimento! concordo plenamente. com estas atitudes vândalas estamos caminhando para uma ditadura, não democracia!Ficaram anos sem se manifestar e agora querem mudar o Pais em 1 mes? bem utopico.O Povo ficou calado na época que foi dito que a Copa seria aqui, ficou calado anos com a crise dos hospitais, da previdencia, do transporte e agora resolvem quebrar tudo querendo soluções magicas? Finalmente alguem sã no meio desta baderna que está nosso País!!! Adorei.

  • Heloisa Bizzo

    -

    20/6/2013 às 3:35 am

    É isso ai! Penso dessa forma, ainda que meus
    filhos me condenem! Aqui em casa sou peixe
    fora d’água! Tenho medo dessa massa
    descontrolada! E uma pergunta: Quem trabalha?
    Eu não tenho tempo para ir a passeatas!
    Onde esse povo acha tempo?

  • Luciana

    -

    20/6/2013 às 12:12 am

    Alguém com MENTALIDADE BOA no meio desta loucura toda! Alguém que sabe criticar e enxerga o lado ruim do movimento! Oh obrigada! Eu adorei tanto que estou compartilhando!

  • Mario

    -

    19/6/2013 às 11:26 pm

    Pelo que leio nos noticiários de hj , prefeitos e governadores de vários estados resolveram reduzir o preço das passagens de transporte coletivo.
    Li também que lideres do MPL , se recusam a admitir vinculo com aqueles os “radicais violentos”.
    OK. Fico procurando uma respostas entre 3 possíveis:

    A – As tarifas foram reduzidas porque depois de uma analise criteriosa das planilhas de custo do transporte , chegou-se à conclusão de que havia uma gordurinha pra queimar.
    B – Governadores e Prefeitos comovidos pela pacificidade das manifestações , resolveram reduzir a tarifa.
    C- ……………………………..

    Ora bolas..vem dizer que “Radicais violentos” nada tiveram com a redução da tarifa?

  • Rafael

    -

    19/6/2013 às 10:23 pm

    É grande a hipocrisia dos manifestantes…

    São corajosos para surrar, atirar paus e pedras na polícia, mas não agem quando um sub-grupo (dos próprios manifestantes) arrombam e saqueiam lojas.

  • Sandro Ferreira

    -

    19/6/2013 às 8:58 pm

    Esses são os “cidadãos” que o PT formou ao longo da sua história, desde quando era oposição. A vitimização do agressor é a marca registrada do petismo. Saquear lojas passa a ser legítimo na democracia petista. Pessoas assassinadas atrás do balcão, na porta de casa, ou “isqueiradas” nem são lembradas, mas os fascínoras que cometem essas atrocidades são considerados vítimas da sociedade, minorias que tem que ser protegidas pelo estado e pelos direitos humanos. O que o nosso ministro da justiça José Eduardo Cardozo faz contra isso? Nada. Sendo essa a moral do petismo, estamos caminhando a passos largos a caminho da extinção dos valores constitucionais.

  • Fernando negrão

    -

    19/6/2013 às 8:33 pm

    Reinaldo, infelizmente além da pior geração intelectual do brasil ainda vivemos uma relativização da moral e dos princípios éticos de deveriam nortear cada pessoa ou cidadão. Estas passeatas com estes delinqüentes fascistas não demonstram só a total incapacidade intelectual destes estudantes em entender que não existe almoço grátis, mas tambem a deturpação de valores de seus pais que por vezes apoiam esta atitude anti-democrática. Quero parabenizado por este trabalho grandioso que vc faz sendo a voz lúcida de nosso pais!

  • Igor

    -

    19/6/2013 às 8:19 pm

    “Não é vandalismo. É revolta popular, desde que os revoltosos fiquem longe da minha casa, de mim e da minha família”, pensa cinicamente o babaca relativista que acredita na revolução. Se essa gente estivesse realmente interessada em melhorar o país, ela ficaria em casa estudando em vez de ir pra rua infernizar o trânsito e atrapalhar a vida de milhões que acredita pretensamente representar. Aí quem sabe eles perceberiam que não dá pra mudar o tal “sistema” nem na base do berro nem na base da porrada. E que todas as revoluções começam devorando os adversários e terminam devorando os aliados.

  • candida

    -

    19/6/2013 às 6:57 pm

    Cegos,conduzindo cegos,onde vão parar?O José Dirceu disse q. ia apelar para os estudantes irem para a rua defende-lo.Com essa balburdia,já conseguiram colocar confusão em muita gente.Mudam de lado procuram culpados para tentar entende.Até o Merval Pereira,acha q. a culpa foi da policia ter agido como agiu no primeiro dia,quer dizer,está com miopia na compreensão minuscula da realidade.Ainda bem q. voce Reinaldo vai colocando sua inteligencia a serviço do bem.PAZ E BEM PARA TODOS NÓS.

  • Isaias

    -

    19/6/2013 às 6:37 pm

    Mais um mandato nas mãos do PT significará a permanência no poder de populistas engajados em uma lenta implantação de ditadura nos moldes venezuelanos. Não basta mudar o candidato, é essencial que optemos por um novo conceito de aliança partidária capaz de restaurar a credibilidade das instituições. Lula, Dilma, PT…NUNCA MAIS!

  • newdelia

    -

    19/6/2013 às 6:28 pm

    Exemplo vem de cima. A presidente saqueou bancos, levou a grana toda e anos depois ela e seus comparsas foram indenizados por isso.

  • mariomm

    -

    19/6/2013 às 6:24 pm

    Parabéns! É nessas horas que fica evidente porque você é o mais importante jornalista da atualidade.

  • Eduardo

    -

    19/6/2013 às 6:22 pm

    Excelente Reinaldo!

    Sinto felicidade em saber que “ainda” existem algumas vozes me representando!
    Infelizmente as noticias sao geralmente pessimistas. Se ha salvação? Nao sei! Mas quero continuar acreditando!

    Eu faço parte do grupo dos novos leitores, comecei a ler seu blog recentemente por indicação do meu Pai, ex-comunista e filho de comunista (PCB) que foi preso em 1936 e em 1964 e 1968. Participou do levante em do Terceiro RI no RJ em 1936, e depois foi vice Prefeito de Palmares – PE em 1964 quando teve seu mandato cassado.
    Meu Pai hoje mudou, alias, mudou ha muito tempo, aproximadamente em 1982, durante a guerra das Malvinas. Ele me disse que a razão de ser foi que todos no Brasil na época (esquerda e direita, comunistas e nao comunistas) estavam apoiando a Argentina. Ele nao conseguia entender como pessoas que lutavam e continuavam a lutar pela democracia no Brasil, estavam apoiando um pais liderado por um ditador, ao invés de um regime democrático, eleito pelo povo.
    Vejo os protestos no Brasil sob essa mesma óptica, mas as pessoas simplesmente nao conseguem entender.

    Espero que continue a escrever, gostaria de fazer o mesmo mas nao tenho o dom palavra assim como voce!

    Boa sorte!

    Paz e prosperidade!

  • sofia

    -

    19/6/2013 às 6:21 pm

    Reinaldo,

    Para mim não é nenhuma novidade o que externou com palavras esses “jovens”, pois é evidente no ‘modus operandi”, que se tratam de admiradores das piores teorias que o mundo já viu. E observe que mesmo bem novinhos, têm método e atitude, como tá lá na cartilha que assustou o planeta um dia. Ou seja, odeiam a democracia, as suas instituições e suas legítimas representações (gostemos dela ou não, elas são constitucionais). O que surpreende, Reinaldo, é o silêncio absoluto das autoridades diante de imagens inequívocas e de uma confissão desta natureza. É estarrecedor reconhecer o espaço que esses “pacifistas”, que “pacificamente” fecham uma cidade, a maior do país, uma, duas, três, quantas vezes quiser, têm na imprensa. A polícia, força indispensável em qualquer democracia, para garantir a.. democracia, existe, sobretudo, para poder garantir a separação do joio do trigo, garantir que cidadãos possam se sentir mais seguros em imensas aglomerações e, como se viu, foi simplesmente avacalhada, acuada, ridicularizada. AOS MAUS E DESPREPRARADOS POLICIAIS A INVESTIGAÇAO DE SUAS FALTAS E CRIMES e A PUNIÇÂO QUE ESTÀ NA LEI, mas dai a enxotar, passar à imagem à população que essa polícia não é força legítima, é uma vergonha. A presença da polícia num festival, no carnaval, numa passeata ou manifestação que se diz pacífica, não assegura por si só a paz do evento, pois, como em todo lugar, tem aquele que vai mau intencionado, mas uma coisa é certa, é muito pior sem ela, principalmente para o cidadão de bem, que vai às ruas divertir-se, manifestar-se. Os seus excessos não são a regra, e devem ser RIGOROSAMENTE PUNIDOS, mas a “turma” que reinventou o país esta semana, não quer isso não. Eles estão acima da lei, e ovacionados, determinaram sem qualquer cerimônia que a polícia não participa da “festa”. A conta da ausência da proteção que constitucionalmente deve assegurar a polícia, mais uma vez, vai ser paga pelo cidadão, aquele que trabalha, é claro.

  • Jackson

    -

    19/6/2013 às 6:17 pm

    Reinaldo Azevedo é um farol em meio à tormenta.
    Mil vezes, obrigado!
    É um texto que deveria ser lido e registrado nos anais do Congresso Nacional.
    Gostaria muito que a juventude sedenta de participação e de informação pudesse ter acesso a este texto didático, para discuti-lo nos locais de trabalho, em casa, nas universidades. Seria um belo exercício de aprendizagem política democrática.
    Faço algumas considerações:
    1) Os preços dos combustíveis são custos que compõem o preço das tarifas de transporte. Se há inflação, logicamente os combustíveis vão pressionar o aumento das tarifas. Se a conflagração se tornar um padrão, então o país irá parar. Faz sentido parar o país para impor a redução das tarifas?
    2) A administração do preço das tarifas diz respeito principalmente aos governos municipais e, subsidiariamente, aos governos estaduais. O governo federal, interessado em que a inflação não saia do controle, logicamente vai fazer exploração política jogando no colo dos governadores e prefeitos o desgaste com o aumento das tarifas. Afinal, a quem interessaria todo essa manifestação? A principal beneficiária de tudo isso não é a própria Dilma?
    3) Considerando que os prefeitos e governadores cedam às pressões das ruas, a conta seria paga com a redução de investimentos em outras áreas ou com aumento de impostos. Seria correto que um movimento popular, mesmo numeroso, mas que não recebeu mandato da sociedade para discutir questões orçamentárias, tomasse tal iniciativa? Em outras palavras, é correto que uma minoria imponha à sociedade a quantidade de tributos (impostos) que ela deve pagar? Isso não é ditadura?
    4) O Movimento Passe Livre não quer apenas a redução das tarifas, quer a tarifa zero. Como implementar isso se as pessoas democraticamente eleitas não aprovam uma medida tão deslumbrante e sem base na realidade? Seria possível impor esta medida de maneira não violenta? Se sim, há algum precedente na história, nos últimos trinta anos, em qualquer lugar do mundo, que comprove isto?

  • Wagner Pereira

    -

    19/6/2013 às 5:57 pm

    O leitor Sérgio Monteiro está equivocado onde diz que é balela que mudança na democracia representativa se dá na votação. Como não? Supondo-se que depois destes protestos os governantes atuais consigam dar a volta nos eleitores (o que é muito provável), que mudança significativa haverá? Ou será que o leitor espera um resultado como o que aconteceu nos países do Oriente Médio onde aconteceu a chamada Primavera Árabe?

  • Paulão

    -

    19/6/2013 às 5:56 pm

    A propósito Reinaldo,
    Num baile de carnaval, há muuuuuiiiiitos anos, um amigo meu levou uma bofetada no rosto, por ter passado a mão na “poupança” de uma mocinha assanhada que brincava à nossa frente.
    A reação dele foi quase a mesma dos “líderes” do MPL:
    - Pô, o que que a minha cara tem a ver com o que a minha mão fez?!?!?!?

  • Mariana Lima Monteiro

    -

    19/6/2013 às 5:52 pm

    A página do texto em vermelho da VEJA está FORA DO AR. ????

  • Paulão

    -

    19/6/2013 às 5:22 pm

    Reinaldo,
    Por falar em imprensa imparcial, há cinco minutos, houve dois lances no jogo Brasil/México, em que dois atacantes brasileiros, cara a cara com o goleiro mexicano, chutaram a bola prá fora, erraram os 7,32m do gol. Comentário do narrador da band: Hulk desperdiçou o lance e Neymar quade marcou!!!! O copo do Hulk estava quase vazio, enquanto o copo do Neymar, com a mesma medida do outro, estava quase cheio!
    HAJA PACIÊNCIA!!!!
    Essas coisas o movimento passe livre não vê!!!

  • Frederico Diniz

    -

    19/6/2013 às 5:16 pm

    Esse tal Prof David,da Yale University,nao passa de um
    mix fora de epoca,um revisionismo bric a brac de Bakunim.
    Tolstoi,recheado de Tocqueville,e como todo hibrido,nao reproduz.
    Esse tal Movimento Passe Livre e um assinte a Democracis,
    so favorece as extremas,um golpe as liberdades constitucionais

  • esther correa

    -

    19/6/2013 às 5:10 pm

    Tio
    A realidade do que está acontecendo tem em vc um brilhante e fidedigno porta voz. O que os das passeatas querem não é democracia. Isto me foi dito literalmente pelo João Felipe, aquele bonitão de fino trato que estava na passeata e com o qual conversei. Disse-me ele que já foi do PSDB, que está cansado dos políticos que o movimento não quer mais a democracia, que quer pequenos grupos no comando, que a democracia já provou que não é boa e está falida. Ah, tio, o bafo dele era de maconha misturado c/ alcóol. Fofo, né? No calor de quem deseja muito que o PT caia fora, deixei de lhe relatar estes fatos relevantes, digamos assim, me “esqueci” convenientemente deles, isto é, não queria que fosse verdade. Ai, ai, e vc, sem ter tido o contato direto que eu tive com esta gente captou com perfeição o que quer o movimento. São “pequenos” ditadorzinhos. Acho que o PT, como vc disse, está sendo engolido por suas próprias crias.Hj o inevitável e criminoso MST está marchando para a prefeitura. Falta pouco para o Super-Coxinha pedir asilo em alguma embaixada bolivariana.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

  • Filipe Trielli

    -

    19/6/2013 às 4:58 pm

    A infantilidade é uma tendência mundial. Democracia é basicamente saber perder, saber respeitar decisões contrárias às que você acredita, ouvir os maiores absurdos e aceitar que as pessoas têm o direito de dizê-los. Essa molecada (mesmo os de 60 anos) não está acostumada com isso. Belo texto!

  • José Flávio

    -

    19/6/2013 às 4:53 pm

    Estou com você, Reinaldo!

  • sergio monteiro

    -

    19/6/2013 às 4:53 pm

    Reinaldo, a sua análise é válida, mas o foco principal não pode ser esse. Ninguém quer que você aplauda esse movimento, mesmo porque, isso nada afeta o que está acontecendo, nem mesmo a Globo tem esse poder. Apesar de todas as críticas feitas por você, esse é um movimento que veio para ficar.
    O que os leitores estão requerendo de você é uma análise sobre o impacto que esse movimento pode trazer para o PT ou para a oposição, ou para os políticos tradicionais.
    Enfim, se esse movimento continuar e tudo indica que isso vai acontecer, como ficam os políticos, que até agora não se manifestaram sobre o ocorrido, esperando entender melhor o que está acontecendo?
    A não ser que eu e milhões de pessoas estejam enganadas, esse é um movimento raro na vida nacional. Onde ele vai ninguém sabe, mas as pessoas estão pagando pra ver.
    Outra coisa, esse história que na democracia representativa, a mudança é feita no momento do voto é balela.
    Se não houver uma chacoalhada, a galera do Bolsa Família não vai deixar de votar no PT de jeito nenhum. Essa manifestação vem libertar essas pessoas a pensar em outra alternativa.
    Atenciosamente, Sergio Monteiro.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados