Blogs e Colunistas

24/04/2012

às 19:33

Ministro da Saúde pode ser investigado pela Comissão de Ética por causa de esquema Cachoeira

Por Luciana Marques, na VEJA Online:
O presidente da Comissão de Ética Pública da Presidência, Sepúlveda Pertence, afirmou nesta terça-feira que o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, pode ser investigado por ter sido citado em gravação da Polícia Federal (PF) na operação que revelou a ligação entre o empresário Carlos Cachoeira e políticos. O ministro teve o nome citado em uma conversa telefônica como tendo autorizado o grupo do bicheiro a dar sequência a um negócio na área da saúde, após reunião em Brasília.

“É passível [de investigação], ele é ministro de estado e é sujeito à atuação do Conselho de Ética”, disse Pertence. O presidente da comissão disse que, como o caso teve repercussão na imprensa, pode ser incluído na pauta da próxima reunião do grupo, no dia 14 de maio. Segundo Pertence, não há pressa para apuração do caso.

“Parece que não é uma questão de homicídio, que nós tenhamos que tomar uma providência hoje”, disse. “É mais uma acusação de possível corrupção.”

Denúncia
Na gravação feita pela Polícia Federal, divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo, Wladimir Garcez, ex-vereador do PSDB de Goiânia e auxiliar de Cachoeira, conversa com o chefe. “Teve a conversa com o Padilha, todos os outros lá, o chefe de gabinete, e [ele] achou interessante: faz o projeto, mostra o que que é, ele fala o que que é possível lá dentro e dá para nós um veredito lá. Mas que autorizou a gente a tocar pra frente o negócio, que eles têm condição de ajudar”, diz Garcez a Cachoeira, em março de 2011.

A conversa não deixa claro qual é o interesse de Cachoeira – que, segundo a PF, é dono oculto de um laboratório e controla um instituto que reúne grandes empresas da área farmacêutica. Três meses depois, o empresário telefonou para outro auxiliar, Gleyb Cruz, e o orientou a acionar o primo do assessor do Palácio do Planalto Olavo Noleto, o designer Fernando Noleto Rosa, a respeito de assunto na área da saúde. “Encontra com ele pessoalmente”, orienta Cachoeira.

Documentos da Junta Comercial mostram que Fernando é sócio de Alan Silva, chefe de gabinete de Padilha quando ele era ministro de Relações Institucionais. Fernando confirmou ter se encontrado com Gleyb, Garcez e Cachoeira, que, diz ele, queriam abrir um canal de diálogo com Olavo. Segundo ele, o pedido não foi atendido.

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

14 Comentários

  • simplesmente maria

    -

    25/4/2012 às 12:11 pm

    Não dá! A declaração do Sepúlveda Pertence bem retrata os resultados alcançados pelo governo petralha: a institucionalização da corrupção, que, quando revelada, é vista como apenas mais um caso que não merece atenção prioritária – e isso na visão de uma suposta comissão ‘de ética’.

  • Mozart Santos Sales de Aguiar

    -

    25/4/2012 às 8:43 am

    É dificil ……

  • Marcus Meyer

    -

    25/4/2012 às 6:59 am

    Claro, corrupção é uma coisa secundária e inofensiva e não pede pressa na investigação. Talvez daqui uns 7 anos alguém se lembre de investigar mais este picareta!

  • Glorinha de Nantes

    -

    25/4/2012 às 1:21 am

    Até que demorou para chegar-se à área da Saúde! Desde muito tempo, Padilha mostrou-se um ministreco com atuação polítiqueira e medíocre! Que à queda desse, siga-se um que possa fazer o que Serra faria nestes tempos! Contudo, tem que agir incontinente! Demora-se por quê?! Por quê se demora?!
    .
    Precisamos aconselhar a rrousseff a agir efetiva e rápidamente, com ética! Já que seu Conselheiro falha e seu Chefão extrapola. __ Desobedeça-os! Ignore-os! Assessore-se dos melhores e mais éticos! O Brasil saberá reconhecer, verdadeiramente!

  • Glorinha de Nantes

    -

    25/4/2012 às 12:40 am

    O inacreditável acontece no Planalto : minimiza-se o crime hediondo de corrupção explícita!
    .
    “É passível [de investigação], ele é ministro de estado” . . . [refere-se a Alexandre Padlha, Ministro da Saúde, do terceiro mandato do PT, sob "comando" da rrousseff ] . . . “e é sujeito à atuação do Conselho de Ética”, . . . “Parece que não é uma questão de homicídio, que nós tenhamos que tomar uma providência hoje”, . . . “É mais uma acusação de possível corrupção.”

    E quem é o autor dessas “brilhantes” ressalvas ao crime hediondo?! Não! Não! Um petista ou um aliado qualquer, um familiar do Padilha, . . .! Não!!!
    .
    A declaração foi feita por Sepúlveda Pertence, “O” Presidente da Comissão de Ética Pública da Presidência da República! É inacreditável! Aquela que aconselharia a Presidente, acima de qualquer suspeita, para o bem da “res publica”, tergiversa dentro de sua nobre função! S.O.S.!!!

  • CESAR MELO

    -

    24/4/2012 às 11:51 pm

    RAPAZ, ATÉ O DOUTOR MARCOS MONTES DE UBERABA TÁ NESSA HEINNN
    QUE COISA…

  • Lúcio Lopes

    -

    24/4/2012 às 11:50 pm

    Tio Rei, se houver transparência nesta CPI, e um mínimo de honestidade, caem todos os ministros, além da presidanta

  • Ferrabraz

    -

    24/4/2012 às 11:43 pm

    Pobre povo brasileiro, está ferrado, não escapa nenhum dos políticos que elegeram nos últimos tempos, está tudo bichado.
    Esta CPMI vai ser do balacobaco, como costumas escrever, vão ter que melar o jogo.
    Afinal não ha inocentes neste circo.
    Em quem vamos votar nas proximas eleições se o critério for a incorruptabilidade? Conheces alguem, sou capaz de mudar meu domicílio eleitoral só para poder votar nêle.

  • toninho malvadeza

    -

    24/4/2012 às 10:34 pm

    Mais um Ministro da tia Dilma em sinuca de bico ? Tava demorando.

  • marina

    -

    24/4/2012 às 8:40 pm

    uma constante em todas as gravações é o assassinato da língua portuguesa…

  • Sergio Hora

    -

    24/4/2012 às 8:31 pm

    A cachoeira desse Carlinhos vai é afogar muito vagabundo travestido de político, dirigente público, líder disso ou daquilo.
    Não tem saída: são todos caranguejos do mesmo balaio. Só que agora parece que vão entrar em tempos de cada um por si e mútuas mordidas de puãs desesperadas.
    Mas desconfio que nesse cesto ainda falta um guajá velho que está demorando a aparecer…

  • gaúcha indignada

    -

    24/4/2012 às 8:05 pm

    REPITO, a CPI do Cachoeira vai enquadrar o partido da quadrilha, inclusive a ANTA.

  • carlos mattos

    -

    24/4/2012 às 8:04 pm

    Esta cachoeira tem enormes tentaculos, vai alcancar muito peixe graudo, teremos de fazer uma cpi desta cpi, por que de acordo com o nine fingers, esta e para nao descobrir nada

  • eusabia

    -

    24/4/2012 às 7:41 pm

    Desanimei! Tanta bandalheira e o povão ainda apoia esse governo. Querem ver o circo pegar fogo ou o quê?

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados