Blogs e Colunistas

29/07/2009

às 5:43

LULA E A POESIA DA MISÉRIA

Lula discursou ontem na inauguração de uma escola técnica federal em Campina Grande, na Paraíba (ver post) e afirmou que “o papel do governo federal é o de uma mãe”. Até outro dia, ele diria que é o de um “pai”. Mas quer Dilma Rousseff como sua sucessora, daí a mãe. Não dá ponto sem nó. Voltamos no tempo bem uns 60 anos. Aí o presidente decidiu fazer um pouco de poesia da miséria, mas agora em sua versão exitosa, virtuosa: escolheu uma garota, Isabela de Oliveira Araújo, como símbolo do “Bolsa Família”, que ele e quase toda a imprensa chamam de “programa de transferência de renda”.

No governo FHC, que atendia a cinco milhões de famílias com assistência direta — na abastança, Lula ampliou para 11 milhões —, as ações do que agora se chama Bolsa Família eram classificadas pelos petistas (e pela imprensa) como “medidas compensatórias para minimizar os efeitos do reajuste neoliberal da economia”. Hoje, transformaram-se em programa de “transferência de renda”.

E Lula mandou bala naquela sua poesia meio chinfrim. “Como a gente pode esperar que uma criança que não toma café da manhã seja inteligente, se ela levanta e vai dormir com a lombriga menor querendo comer a maior? Dê comida para essa criança, para chegar a uma escola”. Ou ainda: “Vamos ver o que vai ser dessa menina, que estava predestinada a ser mais uma menina sem futuro em Campina Grande. Ela vai ter uma profissão e vai poder construir sua vida independente. Essa menina é mais um exemplo daquilo que é a força motora do que me faz fazer política.”

Ai, ai. O assistencialismo é uma droga pesada. Vicia não só aqueles que são atendidos por seus “programas” como também os analistas, que não conseguem pensar. Até outro dia, um programa de “transferência de renda” só seria assim denominado se fosse sustentável – vale dizer, se criasse condições para que as pessoas pudessem andar sobre as próprias pernas e se provocassem mudanças estruturais na sociedade. Vocês sabem: é aquela metáfora-clichê do peixe — dar o dito-cujo ou ensinar a pescar? O Bolsa Família não mudou a sociedade brasileira e, sobretudo, não criou nem mesmo a semente para que, um dia, deixe de ser necessário. Ao contrário: o governo só o expandiu.

Nordeste na mesma
Estudo da Fundação Getúlio Vargas, por exemplo, prova que renda maior não mudou o Nordeste. Isso significa que os efeitos positivos do programa, especialmente no consumo, existem enquanto a doação de recursos continuar. É simples assim. Pode-se até falar, se alguém quiser insistir na idéia, em doação de renda — assim como podemos doar o que não nos faz falta ou nos é supérfluo. Mas transferência de renda??? Lembro os três primeiros parágrafos de reportagem do Estadão a respeito, com base num estudo da Função Getúlio Vargas:

A renda da população do Nordeste, região mais carente do Brasil, cresceu nos últimos anos impulsionada pelo fortalecimento da economia nacional e pelos programas de transferência de recursos como o Bolsa-Família. O dado negativo é que isso não refletiu em melhora na qualidade de vida das pessoas que apenas sobrevivem nesses Estados e nem contribuiu para um desenvolvimento local sustentável.
Serviços essenciais a que todos deveriam ter acesso como saúde de qualidade, educação universal, moradia adequada e segurança apresentaram crescimento bem abaixo da média do aumento de renda.
Os dados são de uma pesquisa inédita feita pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) Projetos, que apresenta amplo diagnóstico das mazelas e conquistas socioeconômicas dos nove Estados nordestinos, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, entre os anos de 2001 e 2007.
O levantamento traça um retrato detalhado do atraso da região Nordeste com base em 36 microindicadores oficiais agrupados em oito temas: saneamento básico, qualidade de moradia, educação, segurança pública, renda, emprego, desigualdade e pobreza.

Muito bem. As ações do governo contra as condições estruturais do atraso foram muito modestas, especialmente no Nordeste, que, não obstante, virou palco preferencial do Bolsa Família. O programa é uma espécie de crack da assistência social: tem efeito imediato, vicia rapidamente e transforma os consumidores em zumbis dependentes dos fornecedores de pedra. “Ah, mas Lula é adorado no Nordeste”! Outros benfeitores já o foram antes dele. O fato de eu reconhecer a democracia como valor inegociável não implica que eu tenha de adotar os juízos da maioria. De jeito nenhum!

Digamos que um governo tenha de se preocupar, sim, em matar a fome das Isabelas do Brasil, tomadas em sua individualidade. A pergunta que interessa é como o país vai parar de criar as condições para que a miséria prospere, formando a horda de estado-dependentes do país. E, nesse caso, Lula dá uma escandalosa resposta prática.

Enquanto o discurso da miséria se traduz na miséria do discurso, com sua fanfarra assistencialista, ele dá apoio integral a José Sarney (aquele do Maranhão, ONDE EXISTE UMA ISABELA A CADA CANTO), a Renan Calheiros e, literalmente, ao que há de pior na política brasileira. Mais do que isso: esses progressistas, evidentemente, têm Schopenhauer Lula da Silva nas mãos, atado sabe-se lá a quantas chantagens políticas. O que sabemos é que o PMDB ameaçou Lula com a CPI da Petrobras e com o risco de não se alinhar com a candidatura Dilma. Imaginem, então, quais são os termos da negociação que não conhecemos.

Inteligentes que são, os meus caros leitores já chegaram sozinhos à síntese necessária. É o Brasil dos Sarneys e Renans, aliados de Lula, que dão à luz as condições miseráveis em que nascem as Isabelas, que serão, então, socorridas pelo assistencialismo de Lula, que, por sua vez, dá os braços aos Sarneys e aos Renans… Não! A síntese das sínteses ainda não é essa, mas esta: nesse Brasil, as Isabelas precisam, certamente, de Lula (o pai) e de Dilma (a mãe). Mas os dois precisam desesperadamente das Isabelas.

Sem as Isabelas, a dupla fica sem poesia.

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

192 Comentários

  • Kirk

    -

    30/7/2009 às 3:22 pm

    Caro Reinaldo,EXCELENTE texto!!!

    PARABÉNS!!!

    E por falar em miséria,ou misérias,pretendo comentar acerca de algo tão evidente,mas tão evidente,mas nem por isso menos doloroso:

    PT,LULA,FORO DE SÃO PAULO ET CATERVA É OBRA E CULPA DA MASSA (PARVA)!!!Toda infelicidade e desgraça que acometeu,acomete e ACOMETERÁ a própria massa é APENAS o reflexo da sua pusilanimidade,da sua entrega à preguiça,à indolência,da sua inveja e ÓDIO para com os bem-sucedidos(sejam estes nacionais ou internacionais-veja o antiamericanismo,por exemplo)etc…

    Deve-se exorcizar o maldito espírito macunaímico entranhado no corpo de BOA e EXPRESSIVA parcela da referida massa ignara!!!

    SAI DELA,SATANÁS…

  • Anderson Soares

    -

    30/7/2009 às 3:19 pm

    Ótimo, Reinaldo. Mas veja essa parte do seu texto: “O Bolsa Família não mudou a sociedade brasileira”. Mudou sim. A sociedade ficou pior, mas dependente, mais burra, idiota mesmo. Só mesmo um abestalhado ou um safado moral não entendem a lógica perversa desse misto de “droga ílícita-lícita” (ilícita para meus padrões éticos e morais) que é o bolsa-família, o MAIOR PROGRAMA DE COMPRA DE VOTOS DO MUNDO, nas sábias palavras do senador Jarbas Vasconcelos.

  • Vitor

    -

    30/7/2009 às 1:25 pm

    Perfeito Reinaldo! Já to enviando para todo mundo. :)

    Tá difícil de te acompanhar, você escreve mais rápido do que eu consigo ler! :P :)

    []s,
    Vitor

  • Cássio

    -

    30/7/2009 às 8:24 am

    A ULTIMA DO PAI(LULA).
    “vai dormir com a lombriga menor querendo comer a maior? Dê comida para essa criança”.
    Quer dizer vote na MÂE(DILMA)
    se não vc’s 11milhões não vão mais receber o cala boca.

  • Ségio Colino

    -

    30/7/2009 às 3:14 am

    Caro Reinaldo Azevedo,

    Sou Nordestino, e vejo o que realmente acontece aqui. Temos muitos focos de pobreza, e mais ainda de preguiça. Esse programa de renda do Governo só nós fez aflora ainda mais a preguiça. Para que trabalhar se o governo banca? Não me orgulho disso, mas tenho que conviver com a situação.Vejo pessoas receberem o dinheiro do Bolsa Renda e ir direto pagar prestação de celular de ultima geração( você entende? Todos conseguem um cartãozinho de credito).

    Outro caso grave, são os velhinhos aposentados ou que recebem auxilio do Governo. Todos fazem financiamento consignado para sustentar: filhos, netos, netas e os filhos do netos. Como você pode vê, o governo Lula é um Pai, ou será uma mãe???

  • Eddy

    -

    30/7/2009 às 1:50 am

    Caro Reinaldo,
    “Transferência de renda”? sei. que sentido faz transferir a renda de quem trabalhou para quem não trabalhou?
    Manter os pobres na miséria é uma benção para esses políticos safados.

  • Efraim Caetano

    -

    30/7/2009 às 12:42 am

    Aqui onde moro sou criticado, pois defendo veemente que o LULA não ensina a pescar, mas dá o peixe e isso é prejudicial a sociedade. Infelizmente, a população não enxerga o que há por trás desta Bolsa Miséria.

  • Il

    -

    29/7/2009 às 10:52 pm

    Palavras do Lula no palanque em 2002:
    Vou fazer como o meu pai (ele não odeia o Pai?), vou ensinar a pescar e não dar o peixe. Balelas, né. Idiotas aqueles que acreditaram.

  • Romiran

    -

    29/7/2009 às 10:35 pm

    Fico satisfeito quando leio esta matéria, e mais ainda lendo os respectivos comentários. Mas logo me vem uma pergunta: O que devemos começar a fazer (e muito rápido), para que não nos transformemos em zumbis clonados de Chávez?

  • israel

    -

    29/7/2009 às 9:47 pm

    porque LULA não doa ao FOME ZERO os l50.000 dolares ou seja 300.000 reais que ganhou recentemente na França ?
    e fica enganando o povo POBRE desse BRASIL com a BOLSA VOTA DILMA.

  • vava

    -

    29/7/2009 às 9:15 pm

    o melhor texto que ja li em uma revista.
    esse bando . o povo vai ficar viciado em cesta esmola.
    A ESMOLA ENGRANDECE QUEM DOA
    E UMILHA QUEM RECEBE

  • Reflexão

    -

    29/7/2009 às 8:10 pm

    O PMDB é alvo de um questionamento sobre o seu transcendente fisiologismo. Na verdade fico em dúvida sobre “questionamento ou tentativa de condicionamento”, uma vez que o que me parece ser a força motriz desta ação é uma oposição (PSDB) incompetente e sacana. Além disso, esta “CRISE” institucionais criadas em periodo pré-eleitoral é uma atitude previsível e apedeuta, pois não é de hoje que o Brasil tem político se locupletando (isso já vem ocorrendo ó há muito tempo), porém esta estabilidade econõmica e este progresso industrial e social são novinhos são de agora, porque antes era ó muito ruinzinho aquela equipe velha (PSDB) ERA (APEDEUTA) DE ÚLTIMA CATEGORIA

  • Caçaidiota

    -

    29/7/2009 às 7:24 pm

    E eu acho que temos um idiota imbecil tapado às 6:50 que não entende uma ironia !

  • Maranhão

    -

    29/7/2009 às 7:17 pm

    Infelizmente nem todos os maranhenses como foi citado no texto tem consciencia, e mto menos acesso a informaçoes como estas…
    afinal estamos num país de desigualdades sociais altissimas…
    Concordo com tudo o que disse, mto bom seu artigo!

  • Marcos

    -

    29/7/2009 às 7:11 pm

    Não tenho medo de nenhum pensamento que me ocorre. Posso, e de fato torço, para estar errado. Mas a democracia já deixou de ser um valor inegociável para mim.

    Admiro, pelo pouco que conheço, o regime chinês. Pelos resultados que tem e que terá. Não vejo a hora de deixar de admirar.

  • Marcos

    -

    29/7/2009 às 7:09 pm

    Não tenho medo de nenhum pensamento que me ocorre. Posso, e de fato torço, para estar errado. Mas a democracia já deixou de ser um valor inegociável para mim.

    Admiro, pelo pouco que conheço, o regime chinês. Pelos resultados que tem e que terá.

  • Caçapetralha

    -

    29/7/2009 às 6:50 pm

    Acho que temos um petralha (e parece estar dopado com maconha) as 5:14 do dia 29.

  • Maurício.

    -

    29/7/2009 às 6:35 pm

    A oposição vai simplesmente se omitir a respeito desta pesquisa da FGV. Afinal, dá um trabalho…

  • FEBEAPÁ

    -

    29/7/2009 às 6:23 pm

    SERÁ QUE ELLE ESTAVA BÊBADO QUANDO FEZ A POESIA!!!

  • VÓ DA LABRADORA

    -

    29/7/2009 às 6:01 pm

    É desumano alguem colocar filhos no mundo para sofrer e passar fome. Existe a Lei nº 9.263 (de 12 de janeiro de 1996 ) regulamentada pela Portaria nº o48 de fevereiro de 1999 que trata do Planefamento Familiar (é LEI e regulamentada no Brasil. que diz que o Planejamento familiar é direito de todo o cidadão, observando o exposto nesta lei- inclui ai preservativo, DIU, pílulas anticonceppcionais Laqueadura tubária e vasectomia. E LEEEEEIIIII.Á Constitção Federal do Brasil, no Título VII da Ordem Social, artigo 226, parágrafo 7º, reza que o Planejamento Familiar é direito de todo ocidadão brasileiro que poderá optar livremente por numero e época de constituir prole, e etc e tal.

  • Pablo

    -

    29/7/2009 às 5:38 pm

    Concordo com tudo que o senhor escreveu. Realmente, programas como o bolsa família podem auxiliar alguém em estado famélico, porém estabelece um teto; baixo, muito baixo, além do qual as famílias não evoluem. Ou seja, o programa pereniza a miséria. Dito isso, gostaria, se me permite, de fazer uma crítica ao texto: Sim, o programa vicia as pessoas; mas compará-lo ao crack me parece uma ofensa desnecessária aos recebedores da esmola governamental pois, em minha opinião, estes miseráveis são vítimas de um governo inescrupuloso, e não usuários voluntários de droga, como os viciados no crack verdadeiro.

  • Bolsas para todos

    -

    29/7/2009 às 5:14 pm

    Num Brasil rico, criado na era Lula teremos bolsas para todos… Calma que com a Dilma não será diferente.

  • zé mané do recife

    -

    29/7/2009 às 5:13 pm

    se a pobre menina campinense tem lombriga maior engolindo lombriga menor, mas consegue aprender a ler, porque será que o Guia Lá Deles tem tanta azia quando pega num jornal ? … bom.. tenho minha teoria: a sua solitária maior tá fazendo tudo pra engolir sua solitária menor… o “pobrema” é que as duas estão
    completamente embriagadas.. sempre…

  • Claudio F.

    -

    29/7/2009 às 4:56 pm

    IMPRESSIONANTE !!! ” Brasil levará 247 anos para ter educação de qualidade por David Moisés, Seção: Estudos/estatísticas 17:44:36. O Brasil vai levar 247 anos para alcançar um nível de qualidade na educação equivalente ao oferecido por países de médio e alto desenvolvimento ” Bom, ainda assim Lula estaria em vantagem, pois a elite desse país ficou quinhentos e dois anos no poder e não conseguiu …

  • BIQUEI

    -

    29/7/2009 às 4:48 pm

    Diploma de gaveta: mais profissões correm risco de perder regulamentação

    São Paulo, 29/07/2009 – Formação cultural sólida, domínio do português, senso ético e fidelidade aos fatos. Para o ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, o jornalista só precisa disso, e mais nada. O diploma é dispensável. A decisão do STF, de derrubar a necessidade do diploma para ser jornalista, levantou dúvidas na sociedade e gerou polêmica.

    À imprensa, o ministro Gilmar Mendes afirmou que a queda da exigência do diploma de jornalismo criará uma espécie de modelo de desregulamentação para outras profissões.

    Segundo ele, existe um debate atual acerca da necessidade de diploma para ser economista, professor de educação física, entre outras atividades. “Gilmar Mendes avisou que outras profissões serão desregulamentadas”, lembrou.
    No caso específico do jornalismo, ele desaprova a decisão e acredita que a população saiu perdendo no que se refere à ética e à imparcialidade exigidas pela atividade de repórter. “Já existem pessoas sem diploma de jornalista expressando suas opiniões na imprensa. São os articulistas e comentaristas”, afirma.
    “O jornalista tem a capacidade de traduzir informações de forma que todos compreendam, do trabalhador com menos estudo ao presidente da República. Acho que o País perderá no que tange à função principal do jornalista: democratizar a informação”, opina.
    Se cuida TAMBORIM, se continuar MENTINDO assim, vai acender velinhas desempregado
    Para o ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski;
    Formação cultural sólida,
    domínio do português,
    senso ético e fidelidade aos fatos.
    Se observadas a risca tais premissas, levariam OAB ao fechamento!
    Ophir Cavalcante Junior, diretor do Conselho Federal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e advogado trabalhista, explica que a regulamentação das profissões, no geral, é necessária. “A sociedade não pode ficar ao sabor de conveniências políticas. Nossos profissionais são treinados justamente para melhor servir à sociedade. A desregulamentação das profissões favorece a proletarização das mesmas”.
    Ele lembra que a decisão do STF, que começou com o jornalismo e pode se estender a outras profissões, irá desestimular os jovens a cursarem uma faculdade, embora obrigue as instituições de ensino a perseguirem um maior nível de qualidade.
    Por fim, o diretor da OAB afirma que a decisão pode acirrar a disputa por leitores entre sites de notícias oficiais e páginas pessoais e blogs, já que a não-obrigatoriedade dos diplomas pode legitimar estes últimos. “A internet é um canal livre, por meio do qual todos podem se expressar (possuindo ou não diploma)”, lembra. (A reportagem é de autoria de Karin Sato e foi publicada na edição de hoje do portal Info Money).

  • PERPLEXO

    -

    29/7/2009 às 4:45 pm

    Reinaldo, off topic

    No Ig, Régis Bonvicino escreve sobre a situação de Honduras, que lhe foi informada por uma filha do João Cabral de Melo Neto. Ela parece que lhe foi sincera e está dizendo o que tem-se lido em El Heraldo e outros meios impressos de Honduras.

    Mas ridícula é a ressalva que o IG fez antes de reproduzir o depoimento, no meio da matéria:

    “Deduções de Régis Bonvicino, de sua inteira responsabilidade, baseadas em conversas informais com Isabel”.

    Haja covardia !!!!!

  • Cassio

    -

    29/7/2009 às 4:33 pm

    Essa simbiose entre Lula, Sarney e perpetuação da miséria é muito correta e muito mais triste ainda. Discordo só de que “doação de renda” seja um termo mais adequado. Esse dinheiro é arrancado compulsoriamente, justamente o contrário de doação, de uns, os que pagam impostos, e transferido a outros.

  • Rafael

    -

    29/7/2009 às 4:19 pm

    Reinaldo:

    Muito bom texto! É obrigatório o acompanhamento diário da sua coluna/blog. Não sei se vc ou seus leitores ouvem (ou já ouviram) Pink Floyd, mas sempre que aparece na TV o Chavez (e qualquer outro tiranete na America Latina, como Lula, Evo, etc.) imediatamente eu me lembro de uma música deles (Pink Floyd), do álbum “The Final Cut”, que é a “The Fletcher Memorial Home”.
    A letra está aqui: http://www.songfacts.com/lyrics.php?findsong=5155
    e o histórico sobre a letra aqui:http://en.wikipedia.org/wiki/The_Fletcher_Memorial_Home

    Imagino todos eles num asilo, brincando de democracia, etc…haha.

    Abraços. E obrigado pelo espaço democrático em seu blog!

  • Adan

    -

    29/7/2009 às 4:16 pm

    Lula é um surfista que vem surfando aquela onda que foi busca-lo nas greves do ABC. Seu governo será lembrado como o mais corrupto que este país já viu e seus amigos antigos como Dirceu e mais recentes como Sarney estão ajudando a fundar ainda mais sua biografia.

  • claudio

    -

    29/7/2009 às 4:16 pm

    Eu moro no nordeste, fora da capital.
    Fiquei sabendo que por aqui, principalmente no interior, existem pequenas cidades, vilas que a maioria esmagadora da população recebe a esmola de Lula. Resultado, ninguém faz nada! Todo mundo na rede o dia todo. Só se vê um movimento quando chega o dia do pagamento da esmola. Os fazendeiros não encontram mão de obra para as colheitas nessa localidades.
    Onde moro, durante os dias úteis pode-se ver vários marmanjos jogando capoeira na praia ou futebol no campo. Trabalhar? pra que? Lula dá o da farinha e o da cachaça.

  • Sergio

    -

    29/7/2009 às 4:15 pm

    Anarfa às 11:33 hs.

  • Paulo Cesar Farias

    -

    29/7/2009 às 4:05 pm

    Alo, alo Temporão! Se liga!

    Especialista internacionais afirmam que mulheres gravidas devem ser medicadas com o Tamiflu o mais rápido possível
    As mulheres grávidas infectadas com gripe suína têm uma maior taxa de hospitalização e maior risco de morte do que a população em geral devido ao vírus H1N1, segundo um novo estudo publicado quarta-feira, a versão online da revista médica britânica Lancet.
    O CDC está recomendando que antivirais ser administrado o mais rapidamente possível para as mulheres grávidas ou com suspeita de gripe confirmada.

  • molina

    -

    29/7/2009 às 4:01 pm

    e o 1 mi de moradias?
    se o indigitado fizesse 10.000 por mês, seriam 100 meses (8 anos e 1/2), como a promessa era para 2010….
    e lá vem o 2º pac, mesmo sem ter brotado o 1º, pelo menos em termos de realizações , já que as verbas devem ter servido à finalidade primeira (abastecer pt e aliados).

  • Na

    -

    29/7/2009 às 3:58 pm

    Enquanto o discurso da miséria se traduz na miséria do discurso…
    As pessoas falam sobre o que elas mais entendem, algumas ficam apenas no nível das lombrigas, e pior fazendo associações errôneas. O pessoal mais antigo nos momentos de muita fome dizia “a fome é tanta que a tripa grossa esta engolindo a tripa fina, ou ainda “o estômago esta colando no espinhaço”, “tô varado de fome”. Ou seja, a ignurância é tanta que ele sequer conhece o linguajar do povo .

  • Tibério

    -

    29/7/2009 às 3:52 pm

    Prezado Reinaldo Azevedo – Acho q. ao menos nas rodas mais sensatas, não há dissenço no que se refere ao momento sui generis e paradoxal que estamos vivendo. Perdoe-me, e se o for o caso, permita-me tocar em assunto diverso deste que aqui está sendo tratado. É que vi algo que realmente deixou-me, diria, perplexo. Por força das minhas atividades, sou advogado, acessei, ainda há pouco, o sítio o T.J. do Estado do RJ – http://www.tjrj.gov.br- e surpreendido, deparei-me com uma notícia de ontem, o da inauguração pelo pres. daquele Tr., Luiz Zveiter, de um “espaço privativo para juizes fazerem pequenas refeições e lanches”. Se não for juiz não entra? O que é isto? Em espaço público? Brincadeira!

  • Fala Lulla, fala . . . serão 247 anos até a Isabella sair dessa vida.

    -

    29/7/2009 às 3:43 pm

    Brasil levará 247 anos para ter educação de qualidade por David Moisés, Seção: Estudos/estatísticas 17:44:36. O Brasil vai levar 247 anos para alcançar um nível de qualidade na educação equivalente ao oferecido por países de médio e alto desenvolvimento. É extremamente baixa a velocidade com que os governos federal, estaduais e municipais implementam medidas de melhoria da aprendizagem, e a escola ruim – chata e pouco útil – vem expulsando multidões de estudantes. Estes dois dados aparecem num estudo que o Instituto Ayrton Senna acaba de divulgar.
    _________ E haja bolsa-família !

  • Cidadão

    -

    29/7/2009 às 3:38 pm

    Prezado General “de fadas” Azevedo, boa tarde,
    Vamos trabalhar apenas, e somente, com um universo hipotético, ok? Faz que conta que um bípede, um inculto, a mistura perfeita entre um semi-ignorante e um pré-analfabeto chegue ao cargo maior da administração pública brasileira – tipo a presidência da República. Chegando lá, como podemos esperar algo de bom, se este homem (?), além de não prezar a ordem constitucional, a legalidade e tudo o que pode representar o bem, cisma de beber desenfreadamente? Se sóbrio, ele é apático, um zumbi sem sentido na vida; mas se faz a ingesta alcoólica, torna-se um feliz sociopata a serviço do mal.Meu general: graças a Deus nós não temos um patífe assim!

  • Fabricio Leandro

    -

    29/7/2009 às 3:29 pm

    Tio Rei…
    Mais uma vez, um texto lúcido e sensato, sem a demagogia que vemos de outros jornalistas de opinião. Penso que qualquer jornalista deveria escrever a verdade nada mais que a verdade independente de quaisquer viés idelógico (direita ou esquerda) que esteja ao lado. Infelizmente o não é assim… enfim ainda bem ainda tem jornalista como o Tio Rei, Diogo Mainardi e Olavo de Carvalho, é uma pena que meus colegas de faculdade não gosta você ou pior vocês três, eles “acham” que vocês são muito reacionários, ou direitistas e neoliberais de mais…paciência. Seus textos tiram a mente da presunção. Abraço.

  • André Luiz

    -

    29/7/2009 às 3:24 pm

    Ainda tem gente que defende tanta canalhice, quando o sonho se mostrou um pesadelo, quando a esperança se tornou desespero poucas pessoas ergueram a voz para nos mostrar quem realmente eles são.

    PARABÉNS!

  • luiz

    -

    29/7/2009 às 3:21 pm

    0rei, não concordo.
    Não se trata nem de dar o peixe, nem de ensinar a pescar.
    Se trata de garantir a vara e o anzol.

    Bolsa-família de tão pouco é o mínimo que se deve fazer por qualquer brasileiro.

    Assim ocorre em todos os países decentes do mundo. Ex: os japoneses pagam um valor aos seus mesmo que fora do País (c/outro nome e valor conforme comunidade de origem). São inúmeros exemplos, por nomes e métodos diferentes.
    Até pq se o cara vai à inaniçao seria mto mais caro tratá-lo no hospital.

    Aqui, não ter o mínimo ou é sentença de morte, ou condenação à escravidão (sexual inclusive), ou convite ao crime, ou migração para as ruas da cidade grande.

  • TC

    -

    29/7/2009 às 3:15 pm

    Ao final do governo Mula, o Brasil não será a nação mais pobre das Américas, mas o índice de analfabetismo estará entre os primeiros, a saúde pública em frangalhos e a infraestrutura e estradas em estados ainda mais caóticos. Com certeza Lula não deixará saudades, e ainda bem que não será substituido por Fábio Luis da Silva, aquele que recebeu a alcunha de Lulinha, antes mesmo de se tornar um mega empresário e mega pecuarista com o dinheiro que o governo do pai distribui aos cumpanheiros. VAZA, lularápio infeliz!!!

  • TC

    -

    29/7/2009 às 3:12 pm

    Lulão não custou a desancar os representantes das oposições , colocando em seus lugares aliados de seu governo, o que acabou gerando uma farta distribuição de cargos. Praticou políticas de ações afirmativas com criação de cotas para quase tudo, dividindo as classes entre raciais socias, promovendo a minoria como elemento de discórdia, sabotando a etnia de um país miscigenado por natureza. Com suas academias e movimentos sociais lotadas de marxistas-comunistas formou centenas de tontons maCUTs nos tribunais, mp pf. Oab, abi entre outros. Entreguista foi FHC? Lula não. Nunca foi entgreguista. Foi doador. Doou para Venezuela, Bolívia, Equador, Argentina, Cuba e Paraguai.

  • BIQUEI

    -

    29/7/2009 às 3:08 pm

    Nunca é tarde para fazer IMPERAR á lei e os bons costumes,louve-se ao STJ, por ANDAR nos trilhos que conduzem uma civilização a prosperidade e a estabilidade das famílias.

    Acusado de traficar pessoas para prostituição tem liminar negada no STJ.

    O ministro João Otávio de Noronha, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou pedido liminar em habeas corpus a acusado de participar de uma quadrilha internacional que explora a prostituição. O réu foi preso em novembro do ano passado e foi denunciado com mais dez outras pessoas por infração aos artigos 288, 230 e 231 do Código Penal, relacionados ao tráfico de pessoas com esse fim.

  • Frases 8

    -

    29/7/2009 às 3:07 pm

    ” Deem o poder às putas, porque com seus filhos nos demos mal. “

  • Frases 7

    -

    29/7/2009 às 3:05 pm

    ” Proíbido Roubar! O governo não admite competição. “

  • TC

    -

    29/7/2009 às 3:04 pm

    Usou e absuou da propaganda enganosa, para assim arvorar-se nos altos indices de aprovação popular, o que lhe garantiria um lugar no coração dos desdentados do país, que o viam como a um Deus. Instrumentalizou e engessou os três poderes e colocou aliados do seu governo em todas as estatais, conselhos administrativos, fundos de pensões, e instituições até então democráticas. Altamente ostentador, depois que enricou a si e a famíla da Silva, o operário de 3 anos e pouco construiu um patrimonio pessoal inigualável sem se descuidar do capital político. Foi persuasivo por espalhar o medo ou distribuir migalhas ao povo e dinheiro a jornalistas isentistas que lhe bajulavam full-time. Não só:

  • Frases 5

    -

    29/7/2009 às 3:02 pm

    ” A dívida que temos não é externa, é eterna. “

  • André

    -

    29/7/2009 às 3:02 pm

    O triste é ver que não saimos do lugar, que continuamos a não investir, a não fazer o que é preciso ser feito. O brasileiro que se comove com a poesia de Lula é infantil, não vê que o prato de macarrão de Isabella não significa transformação de nada, pois esmola sempre existiu. Não precisa de teoria para ver a estagnação. Quem mora em qualquer capital do país sabe que o número de pedintes e moradores de rua só faz aumentar. No interior, a pobreza é igual. Quem ganha menos de R$1.000,00 em São Paulo (classe média do Lula) continua a ser pobre. Qualquer um sabe disso. O que precisamos é ter competitividade, gerar riqueza. Contudo, investir em quem gera dinheiro virou quase um crime capital.

  • Frases 6

    -

    29/7/2009 às 3:02 pm

    ” Alguns nascem com sorte. Outros, no Brasil… “

  • TC

    -

    29/7/2009 às 3:01 pm

    O apedeuta massacrou todos aqueles que poderiam tirá-lo de alguma forma de poder. A oposição que sobrou foi facil e nitidamente controlada por Luis Inacio Os editores dos principais jornais, emissoras de rádio e TV do país inteiro foram facilmente dominados e, amordaçados se renderam ao oficialismo, num jornalismo chapa branca sem precedentes – um único veiculo não sucumbiu: VEJA. Em pouco tempo de governo, conseguiu castrar completamente qualquer foco de oposição ou resistência provenientes das insituições e ou entidades civis, calando a todos. Ordenou seus ministros a produzirem a regulação e o patrulhamento da sociedade através de mecanismos de controle de toda opinião pública. Ééé

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados