Blogs e Colunistas

13/01/2010

às 5:31

ELES TENTAM A TÁTICA DA INTIMIDAÇÃO – AQUI, NÃO FUNCIONA. E EU APONTO SUAS MÃOS SUJAS DE SANGUE

Alguns leitores perguntaram: “Por que ficar buscando essas coisas no passado?” Ora, é a mim que vêm fazer essa pergunta? Trata-se, por acaso, de alguma piada? Não! Eu não lembrei os 130 homicídios (ver atualização abaixo) ou mais praticados pelas esquerdas porque pretendo demonstrar que a tortura e os assassinatos, ao arrepio da lei, tinham razão de ser. Já escrevi umas 300 vezes -  e posso escrever 301: aquelas pessoas que, uma vez presas, foram torturadas ou mortas em dependências do estado ou por agentes a seu serviço têm mesmo de ser indenizadas – ou suas respectivas famílias. Ainda que fossem terroristas, ainda que fossem bandidas. Sob a guarda do estado, passam a ter direito ao devido processo legal – ainda que a legalidade um estado de exceção. Já quem morreu lutando, de arma na mão, fez uma escolha. A indenização deveria ser encarada como ofensa.

Mas isso nada tem a ver com a Lei da Anistia e sua revisão. O perdão a ambos os lados foi uma escolha política, não uma opção por justiça. Quem não entende isso não sabe o que é anistia e não sabe o que é justiça. Até porque, tivesse o país escolhido fazer justiça em vez de fazer política, forçoso teria sido punir criminosos dos dois lados. E, em vez de pacificação, teria havido novo confronto. Com um detalhe: teria prevalecido o mais forte – no caso, os militares, titulares das armas. A conversa de que a Abertura era inevitável é coisa de idealista do miolo mole ou de historiador vigarista. A abertura foi uma escolha e uma construção do regime militar e da oposição de então. Querer, 30 anos depois, jogar no lixo aquele desenho é coisa do bolchevismo adormecido que resolve dar um último espasmo de vida para cuspir.

Publico, sim, a lista das 130 pessoas – até agora – que as esquerdas mataram porque se trata de um fato. E a imprensa não tem de temer os fatos. “E as vítimas da ditadura”? Ora, há 30 anos não se fala de outra coisa. Não há qualquer tentativa de esconder a história. Ao contrário até: notórios assassinos, como Carlos Lamarca e Carlos Marighella, foram transformados em heróis, e suas famílias, indenizadas. Os mortos sem sepultura histórica, submetidos ao processo de apagamento, são os outros; são aqueles que as esquerdas mataram. A imprensa os ignora; os livros didáticos os ignoram; os partidos políticos os ignoram. Tornaram-se, com o tempo, “não-pessoas”.

Freqüentemente, esse apagamento é fruto da ideologia mesmo. Os esquerdistas da imprensa e da academia entendem que os “mortos da direita” certamente foram vitimados por bons motivos. E há também a covardia: o receio de que a lembrança de que houve vítimas do lado de lá se confunda com a defesa da tortura e dos assassinatos extrajudiciais. Com receio de ser “mal interpretado”, o sujeito renuncia à sua obrigação, omite os fatos e permite que prosperem a farsa e a mistificação. Bem, eu não tenho receio nenhum. E estou pouco me importando para o que dizem porque as coisas que escrevo escritas estão. Repudio a tortura, a pena de morte, as execuções extrajudiciais. Mas eu as repudiou de um lado e de outro.

Enquanto alguns jornalistas que se pretendem hoje aiatolás do progressismo estavam de braços dados com soldados e proibiam que seus comandados escrevessem a palavra “ditadura”, eu, modestamente, estava “na luta” – era bem moleque e corria lá alguns riscos, conforme está registrado nas fichas da “repressão”. Por isso, dou de ombros quando esses neoxiitas vêm falar em “vivandeiras”. De puxar saco de militares e granadeiros, eles entendiam bastante quando fazê-lo rendia fonte, poder e prestígio. Depois, tornaram-se especialistas em puxar os países baixos do petismo. Bem, sem querer ser grosseiro, mas sem perder a piada, sempre preferi chutar o saco a puxá-lo. Inclusive no governo FHC. Questão de estilo.

A democracia não foi pro brejo em 1964 porque os demônios de um lado conjuraram forças contra os santinhos do outro lado. A democracia morreu por falta de quem a defendesse de um lado e do outro. Isso é história. Como é história a construção que se fez para a volta da democracia. Querer reinterpretar agora a Lei da Anistia com base em dispositivos constitucionais e leis que lhe são posteriores não é apenas uma canalhice ideológica. Trata-se também de uma aberração jurídica. Que o presidente da OAB, Cézar Britto, esteja nessa, isso, para mim, é só mais uma evidência da aberração. Este senhor é sócio de um escritório que tem o nome fantasia de “Advocacia Operária”. O uso desse tipo de nomenclatura é vedado pelo Estatuto da própria OAB e pelo Código de Ética e Disciplina. Ao menos isso, convenham, ele deveria respeitar no posto em que está. Só faltava agora eu tomá-lo como meu guia, não é mesmo? Sem contar que ele me cheira a futuro político. Vamos ver.

O fato de as esquerdas mistificarem a sua história não tem importância apenas arqueológica, não. Suas conseqüências se estendem aos dias correntes. Justamente porque se sente portadora de uma verdade superior, que falaria em nome ou em defesa dos oprimidos, elas se concedem todas as licenças. Há dias, Zé Dirceu tentou explicar por que o mensalão do PT era diferente das safadezas de outros partidos: segundo ele, as ilegalidades não foram praticadas para enriquecimento pessoal. Ah, bom…  Essa gente se dá o direito de transgredir leis em penca porque estaria sempre ocupada em praticar o bem – e o mal é monopólio dos adversários.

Pra cima de mim? Não mesmo! Assaltaram, mataram, torturaram, executaram pessoas em simulacros de julgamentos feitos por seus próprios facínoras. Não são moralmente superiores àqueles que pretendem transformar em modelos de algoz. Estão todos no mesmo lixo moral, com a diferença de que os “companheiros” diziam querer construir um novo homem, e isso os coloca um tantinho abaixo no reino animal.

Ora, vejam a lista de mortos que publiquei. Procurem lá as vezes em que a ALN – Ação Libertadora Nacional – matou militares e civis que nem sabiam o que estava em curso. Aliás, ela matou gente de seu próprio grupo em justiçamentos. Paulo Vannuchi pertencia à turma. E hoje, valha-nos Deus!, é o homem dos “direitos humanos”. Por isso conseguiu produzir aquela porcaria. Vejam as vezes em que o Colina (de Carlos Minc) e a VPR (de Dilma Rousseff) se meteram em assassinatos – depois todos se juntaram na VAR-Palmares. Procurem as peripécias do MR-8 de Franklin Martins. Como se tivesse os ombros livres, como se não pesassem sobre eles, nem que fosse por afinidade com os assassinos, muitos cadáveres, essa gente vem se oferecer para comandar a revisão história e para falar “na punição de torturadores” do regime?

Olhem aqui: não fosse a aberração jurídica, como já disse; não fosse a canalhice política, como eu também já disse, ESSAS PESSOAS NÃO TÊM AUTORIDADE MORAL PARA FAZER ESSA PROPOSTA. TAMBÉM ELAS ESTÃO AÍ POR CAUSA DA ANISTIA, NÃO PORQUE SÃO INOCENTES.

PS –  Estou sempre pronto a ler argumentos melhores, claro. Alguém se apresenta?

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

356 Comentários

  • Brasileiro Inconformado

    -

    25/1/2010 às 1:38 am

    (continuação)… É muito bom ver que existem pessoas que também não coadunam com essa pouca vergonha. Sou do final da década de 60 e vivi o final do Governo Militar como criança e início da adolescência. Mas o que eu me lembro é que a turma que hoje está no poder, e que prega aos quatro ventos que lutou pela Democracia, na verdade estava querendo implantar o comunismo e não a democracia, como mentirosamente pregam. Ou seja, por pior que tenha sido o Governo Militar, que na minha opinião não foi tão ruim para o cidadão que fazia as coisas direitinho, foram os militares que nos conduziram para a Democracia que hoje vivemos e não as ações terroristas daqueles militantes políticos.

  • Brasileiro Inconformado

    -

    25/1/2010 às 1:27 am

    Reinaldo, parabéns pelo artigo. Acho que você conseguiu colocar de maneira direta, concisa e simples os absurdos que estão sendo veiculados a muito tempo no Brasil. Eu fico indignado pois, diferente de um tempo atrás, alguns valores como verdade, ética, honra, hombridade e outros estão sendo expurgados da nossa sociedade. Hoje é muito fácil mentir descaradamente, na frente do público e nossa sociedade achar normal. Vemos a degradação moral em que nos encontramos, continuando a eleger políticos que não estão nem aí para a opinião pública. Vemos políticos corruptos que são defendidos por quase todos os seus comparsas do Legislativos e Executivo. Vemos um Judiciário que já se promiscuiu.

  • Eolisses Leopoldino

    -

    16/1/2010 às 6:21 pm

    De fato, CARLOS EDUARDO, está provado que os comunistas não comiam criancinhas…eles as matavam aos milhões, de fome e com tiro na nuca, em virtude de ter que eliminar determinadas classes sociais “inferiores”.
    Parabéns Reinaldo Azevedo, pela postura corajosa e imparcial que você empresta à imprensa brasileira. Assim como você, tenho ojeriza das mentiras que se pregam para cooptar brasileiros incautos a um destino que se provou desumano, retrógrado e carregado de falácias. Por principio, a esquerda procura o tempo todo dividir o pais. Ricos e pobres, humanos e desumanos, pró-USA e contra-USA, a conciliação jamais é uma opção. Por que não podemos ser “apenas” brasileiros? []s,

  • Fernando

    -

    16/1/2010 às 12:33 am

    Ainda bem que existem pessoas como voce, que dá oportunidade para os mais jovens refletirem sobre um pouco da nossa história.
    Viví estes anos e conheço os dois lados da história, porém muitos ainda se deixam enganar por estes falsos “salvadores da pátria”.
    Continue escrevendo com a mesma seriedade e estarei sempre do seu lado.

  • C.R.

    -

    14/1/2010 às 11:42 pm

    Você presta um grande serviço a todos, apontando os fatos e expondo a realidade da época.
    Além de competente trabalho jornalístico, você é um cara corajoso, um brasileiro de fibra.
    Estou com você, comungo da mesma opinião e indignação.
    Que bom ter alguém da imprensa que use o espaço que possui para dizer a verdade sem se curvar a outros interesses ou à covardias convenientes.
    Parabéns por todo esse trabalho!

  • Pnetrius

    -

    14/1/2010 às 10:49 pm

    Como já disse anteriormente só você e o Diogo honram a imprensa escrita nessa merda de país. Todo esse imbroglio não vai dar em nada, pois o fdp do lulla confessa que assinou sem ler, então? E bastou uma pressão para ele se abrir. E apertar mais, ele mostra quem é. Um frouxo, sem qualificação como “homem”, como “político”.
    Tá aí, a região Sul e Sudeste f…….. e o apedeuta não libera nada. Nem a dignidade de ir até lá ele teve. Como é cabra safado.
    Vamos f……..na eleição.
    Falando em miséria que está ocorrendo no Haiti, sem querer desgraça para os outros, o terremoto poderia ser em Honduras, só assim Zelaya sairia da Embaixada.

  • diana

    -

    14/1/2010 às 12:31 pm

    Muito boa todas as reportagens sobre comunistas, terroristas, guerrilheiros, assuntos relevantes do tempo da ditadura. Lembro que nos anos 70 eu ainda era criança e o meu Pai sempre falava que o pessoal comunista do Brasil lutava por uma causa que nem sabiam realmente o “significava o Comunismo”, tudo era ideal e não lutavam a favor do povo coisa nenhuma, eles lutavam em favor de si próprio, estavam a fim de badernar mesmo, fazer barulho. Vejo que não conseguiram muito, os mesmo corruptos estão ai ,e chegando mais para ocupação dos cargos. O PT vai ser prato cheio na próxima eleição com esses fatos vindo a tona, todos querendo bancar os bonzinhos e bacaninhas e não são é de nada.

  • Fernando

    -

    14/1/2010 às 9:07 am

    Lula ao assinar o malfadado decreto acabou de colocar uma pá de cal na candidatura de Dilma. Os reflexos dessa celeuma vão ser bastante explorados na campanha eleitoral. O PT ainda vai se arrepender do que tentou fazer. Vanucchi é o maior cabo eleitoral de Serra.

  • FERNANDO

    -

    14/1/2010 às 2:19 am

    Nobre Reinaldo, estou impressionado com a precisão e detalhes, e ao mesmo tempo com a coragem que você apresenta e justifica tal atitude e procedimento. Nesse caso jamais um homem ( Você ) deve ser questionado por alguns aqui ou acolá por tal, quiçá pelo excesso?, porém, nunca pela omissão. E não houve e nem há excesso ao mostrar a verdade, doa ela a quem doer, pelo contrário se você ficasse quieto e calado, aí sim, estaria como muitos jornalistas vendidos, se omitindo. Quisera o país se todos jornalistas fizessem o que você e Augusto Nunes estão fazendo. Simplesmente vocês estão mostrando aquilo que os PTralhas, Comunas e Simpatizantes não querem nem ouvir falar, nos assassinatos.

  • Terrano

    -

    13/1/2010 às 11:33 pm

    Claro!
    Preciso!
    Estamos juntos.

  • Gláucio

    -

    13/1/2010 às 11:25 pm

    Rei, seus textos são irretocáveis.
    Parabenizo-o pelo trabalho efetuado, trazendo para uma grande parte do povo brasileiro esclarecimentos que eram desconhecidos até o momento.

  • marcos daniel

    -

    13/1/2010 às 11:08 pm

    Esses 130 mortos pelos terroristas de esquerda não existem. São não-pessoas. Apesar de não serem “desaparecidos”, eles nunca aparecem, nunca são citados, lembrados, mencionados pela mídia esquerdizada.

  • Um brasileiro comum

    -

    13/1/2010 às 11:04 pm

    Rei, por ser esse espaço permeado pela verdade, digno de todo o respeito daqueles que comungam ética e moral, peço-lhe, por gentileza, para ocupá-lo não para tecer comentários acerca do texto, mas para hipotecar toda a minha solidariedade com o povo do Haiti.
    É um momento de grande dor daqueles que lá se encontram, que em nenhum momento deixa de ser minha também, haja vista o amor fraternal que aflora principalmente nesses momentos tão difíceis.
    Que Deus, na sua máxima bondade e misericórdia, possa amenizar o sofrimento de cada um.

  • Eu

    -

    13/1/2010 às 10:52 pm

    Há muito tempo a Petrobrás é única e exclusivamente PTbrás e nada mais!!! Que o povo brasileiro aceite isso, são outros quinhentos!!!

  • Eu

    -

    13/1/2010 às 10:40 pm

    Se os Comuno-Lulo-Petistas, “valentes defensores dos direitos humanos”, Vanucchi, Dilma, Franklin, Minc, “Bacuri” (direto do inferno) e toda turma, imaginassem que os valores indenizatórios e vitalícios do Bolsa-Terrorista, seriam calculados proporcionalmente ao nº de inocentes indefesos executados a sangue frio, teriam direcionado toda sua capacidade de extermínio às Maternidades, Abrigos de Idosos, Orfanatos, Sanatórios (da época) e Hospitais em todo Brasil. Além do tradicional: assaltos a Bancos e congêneres e roubos de armas nos quartéis, sempre com extrema violência e muitas vítmas. Haja grana para tanto “humanismo”.

  • Kirk

    -

    13/1/2010 às 10:28 pm

    (Continuação…)

    Antes de generalizar,”José Augusto”,às 9:10 am,atribuindo,leviana e equivocadamente,à Santa Igreja Católica toda a responsabilidade pelos deletérios atos e/ou posições assumidas por alguns membros católicos,automaticamente excomungados,adeptos do esquerdismo,sugiro-lhe que estude acerca daquele período,onde a MAIORIA dos membros da Igreja Católica era – e continua sendo – anticomunista!!!

    Leia,por exemplo,sobre o abnegado trabalho de um verdadeiro cruzado do século XX,o católico Plinio Corrêa de Oliveira ( http://64.233.163.132/search?q=cache:T9Ql6FT5iegJ:www.institutopliniocorreadeoliveira.org/+Plinio+Correa+de+oliveira&cd=10&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br ),autor de “Revolução e Contra-Revolução”,entre outos.Leia a obra “Meio século de epopéia Anticomunista”,Coleção Tudo Sobre a TFP!

    Há inúmeros católicos,com suas associações,grupos,organizações etc.,cujo trabalho e dedicação,admiráveis,são desconhecidos pela massa,a mesma massa de parvos e ignaros que tão facilmente responsabilizam a Santa Igreja Católica pelas mazelas que atingiu e atinge o Brasil e o mundo!!!O problema de muitos é,infelizmente,a ignorância!!!Por isso é tão fácil e cômodo culpar,atacar,denegrir etc a milenar e mais importante Instituição caritativa do mundo:a Santa Igreja Católica ( http://www.youtube.com/results?search_query=Igreja+Cat%C3%B3lica%2Ca+construtora&search_type=&aq=o )!!!

    Pergunto aos “José Augusto” da vida:O QUE VOCÊS FIZERAM,como contribuição,em nome da Santa Igreja Católica,a construtora da Civilização Ocidental de moral judaico-cristã???!!!

  • Messi

    -

    13/1/2010 às 10:26 pm

    Tem mais um “detalhe”: a anistia não tem base apenas legal, mas também constitucional. A Emenda Constitucional nº 26, de 1985, que convocou a Assembléia Nacional Constituinte, repetiu, em seu art. 4º, o texto da lei de anistia.

  • Sérgio Costa

    -

    13/1/2010 às 10:25 pm

    O caso do Prefeito Toninho do PT de Campinas-SP tambem vai ser analisado pela tal comissão da verdade??????

  • Pernambucano Atento

    -

    13/1/2010 às 10:24 pm

    Reinaldo, permita-me dar um exemplo simplório, muito utilizado no início dos cursos jurídicos, para ilustrar a dificuldade de se definir o que são “direitos humanos”.

    Conta-se que, na Espanha, próximo à fronteira com a França, o órgão local correspondente ao nosso Ministério Público ajuizou uma ação no intuito de que fosse proibida a realização do tradicional campeonato de “arremesso de anões”, alegando a notória violação dos direitos humanos. Pois bem, sabe quem se opôs à ação? A associação de anões do local, argumentando que os direitos humanos incluíam o direito ao trabalho e que a ação proposta apenas adicionaria o fardo do desemprego a outros que os anões já tinha que suportar.

  • Artur

    -

    13/1/2010 às 10:23 pm

    Parabens a todos estes assuntos deveriam ser tratados na tv em horario nobre.

  • Metencapto

    -

    13/1/2010 às 10:20 pm

    Ressuscitem os mortos pela Esquerda que a Direita Fascistóide voltará ao Poder!!!!
    Se Morto votasse, se Reinaldo mandasse, se Serra opinasse, o Brazil seria Petrobrax…

  • Pernambucano Atento

    -

    13/1/2010 às 10:12 pm

    Caro Reinaldo, parabéns! Texto irretocável!

    Tentam usar o tema dos direitos humanos para realizar todas as barbaridades que você destacou.

    Mas, afinal, cabe a pergunta, o que são “direitos humanos”? Para alguns, um verdadeiro neo-jusnaturalismo, e, portanto, como todo jusnaturalismo, pautado por valores, ideologias e preferências pessoais. Ou seja, no final das contas, caberia aos petralhas e seus lacaios definirem o que são direitos humanos e, portanto, em que situações eles estariam sendo violados.

    Seria a TREVA, no linguajar da menina da novela.

    Um abraço.

  • beto

    -

    13/1/2010 às 9:51 pm

    vou ser bem franco e objetivo:há muito tempo que os militares deveriam tirar lula e bando do poder!o resto é conversa fiada!

  • Wilson

    -

    13/1/2010 às 9:41 pm

    Reinaldo
    Você presta um serviço ao país. Reproduzo seus textos e dou conhecimento a uma vasta lista de familiares e amigos que pouco lê. Caminhamos contra o tempo, mas vamos trazer à luz as verdadeiras intenções desses canalhas.
    Parabéns!!!!

  • Kirk

    -

    13/1/2010 às 9:37 pm

    “José Augusto”,9:10 am,escreveu:

    “Prezado Reinaldo, apenas dois comentários rápidos:

    1 – quando vc critica os que bajulavam os militares em 64 e depois rapidamente mudaram de lado para ganhar prestígio, espero que não esteja falando mal da Santa Madre Igreja Católica que à época empurrava consigo cerca de 80% da população brasileira contra o ateísmo comunista, e depois apoiou esses mesmos bandidos na maioria dos assassinatos;”

    POR QUE VOCÊ GENERALIZA,José Augusto???!!!

    POR QUE TODO esse ódio contra a santa Igreja Católica???!!!

    Você é apenas um anticatólico,apenas, ou é um ateu militante,esquerdista ou Protestante/Evangélico???!!!

    QUAL É A SUA “CAUSA”,José Augusto???!

  • Fafi

    -

    13/1/2010 às 9:33 pm

    A coragem do profeta que anuncia e denuncia…
    SENSACIONAL!

    Parabéns!

  • Lucineide

    -

    13/1/2010 às 9:05 pm

    Certa vez,em pleno desenrolar da Revolução de 64,assisti a uma palestra ministrada por um Militar.Alguma coisa foi dita que me marcou nestes anos todos e me fez sempre alerta,por exemplo,para identificar as entrelinhas escritas pelo PT.Reafirmo minha convicção:não fossem os Militares e hoje seríamos uma filial de Cuba,tendo que engolir Fidel Castro como “quase finado” gerente mor.É só remexer um pouquinho a historia anterior a 1964 e verão que não exagerei.Na cúpula governamental não existiria muita diferença(Lula,Franklin,Dirceu,Dilma,Minc,etc).Na vida do povo,evidentemente que sim.Talvez eu não mais existisse;teria morrido com a primeira turma de rebeldes que inaugurou o “el paredon”.

  • Tres Bien

    -

    13/1/2010 às 8:40 pm

    “PS – Estou sempre pronto a ler argumentos melhores, claro. Alguém se apresenta?”

    Impossível!! Morreu no “JÁ ERA”. rsrs

  • ZENON

    -

    13/1/2010 às 8:08 pm

    Caríssimo,
    sou de uma geração que nunca viu isso na escola. Nada a respeito da ditadura. Mas sempre desconfiei de tudo o que vi depois, das músicas, às novelas e filmes…
    Erraram os 2 lados, mas se tiver de escolher um lado, meu coturno é 42. Ainda hoje vejo a cantilena dessa gente, me irrita a pergunta que me fazem: “Então você defende a ditadura?”.
    O que eles não entendem é que não defendo ditadura alguma, o queo outro lado também queria. O militares ao menos não têm esse apego todo ao poder, não querem um novo homem. Se bem que esse negócio de quererem um novo homem é recorrente na biografia deles, Lula que o diga.
    Aqui, na terra da jaboticaba, a história é contada pelos perdedores

  • fernando faria silva

    -

    13/1/2010 às 7:59 pm

    Caso o presidente da OAB federal torne-se um político, como você prevê, estará seguindo o exemplo do presidente da seção de SP, o D’Urso, filiado ao PSDB e já lançado candidato a deputado federal.
    Os advogados deveriam manter-se fora da política partidária enquanto dirigem entidades essencialmente apartidárias.

  • jfmelo

    -

    13/1/2010 às 7:58 pm

    Caro Rei!

    Já que o apedeuta não lê mesmo o que assina, poderia Deus, pairar abaixo de sua caneta, alguns decretos, tais como: Art. 1º. A partir da publicação deste decreto, todos os brasileiros terão direito à saúde digna, educação, segurança, etc……. Art. 2º. Este que assina, renuncia ao cargo em favor do povo brasileiro. Já pensou que maravilha seria. Assim, bem curto.
    Abraços.

  • Akhenathon

    -

    13/1/2010 às 7:35 pm

    Vou escrever em caixa alta para que fique bem clara minha opinião:

    NÃO SE ENGANEM. ESSA GENTE, SE TIVER OPORTUNIDADE, VOLTA A COMETER ESTAS BARBARIDADES EM NOME DA IMPLANTAÇÃO DE UM REGIME TOTALITÁRIO.

  • CARLOS EDUARDO

    -

    13/1/2010 às 7:24 pm

    E agora José? O Comunismo acabou até na Russia. A Russia não vai mais invadir o Brasil. A democracia, neste país, nunca esteve tão sólida como agora. (AGORA JÁ SE SABE QUE COMUNISTA NÃO COME CRIANCINHA). Bem alguém tem que pagar pelos excessos cometidos. Não vem dizer que não custou nada porque não é verdade. Agora é a hora daqueles que roubaram a vida de pessoas inocentes, fundamentados mentiras e em um nacionalismo falso pagarem pelo que fizeram.

  • gera rodrigues

    -

    13/1/2010 às 6:54 pm

    Quem tiver a curiosidade pode dar uma olhadinha nos horrores que os “Ídolos” dos petistas fizeram na Rússia de 1917 a 1991.
    Lenin:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Vladimir_L%C3%AAnin
    Stalin:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Josef_Stalin

    Note no final do texto do Stalin que são dados os números de mortos durante o sistema que “defendia o povo”.
    Transcreví só uma parte: (mas não deixem de ler o resto)
    * Número de mortos
    – Executados: 1,5 milhão
    – Fome e privações (gulags): cinco milhões
    – Deportados: 1,7 milhão
    – Prisioneiros civis: um milhão
    + Total: aproximadamente nove milhões

    Robert Conquest acreditam em cerca de vinte milhões.

  • Alice

    -

    13/1/2010 às 6:51 pm

    O Lula vai alterar o documento? Ele tem é que ser cancelado… Eles vão dar um jeitinho, enganar a todos e vai acabar do jeito que eles querem.
    Todas as emendas são inconstitucionais…
    Por que não se respeita a constituição? Por que é tão difícil se respeitar os direitos constitucionais?

    SOU A FAVOR DA ANULAÇÃO DO PNDH III!!!!

  • Paulo Costa

    -

    13/1/2010 às 6:48 pm

    Errei o nome da Dilma no comentário das 04:48 h; desculpem, não é Dilma URRSef. O correto é Dilma URSSef, uma justa homenagem à União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, que os professores amestrados de História e Geografia andam apontando como o “paraíso perdido”.

  • gr

    -

    13/1/2010 às 6:45 pm

    Rei

    André Silva disse:
    janeiro 13, 2010 às 5:32 pm

    PETRALHA

    REINALDO RESPONDE
    Já era.

  • Ronaldo Braz de Araujo

    -

    13/1/2010 às 6:31 pm

    ,Loucura,é os sujos falando dos maus lavados,minha vontade é de vomitar em cima do VANUCCHI,esse bandido oportunista.

  • RicardoC

    -

    13/1/2010 às 6:13 pm

    E vejam vocês: enquanto essa violência toda tomava conta do Brasil, o deputado cassado José Dirceu vendia cuecas e calcinhas, bem escondidinho de tudo e de todos.

  • Jeferson

    -

    13/1/2010 às 6:03 pm

    Eu não sabia dessa lista!
    Achei que só em Cuba, na China, Coréia do Norte e lugares assim os esquerdistas tinham assassinados tantas pessoas.
    Agora fico sabendo que aquí no Brasil eles também fizeram isso. E estão no poder, tentando reescrever a história a seu favor.
    São uns Petistas, mesmo!!!

  • fabio

    -

    13/1/2010 às 6:00 pm

    Reinaldo, você fez muito bem em publicar esta lista. E foi corajoso também, porque tem muita gente envolvida nestes assassinatos que hoje ocupa altos cargos no poder. Essa gente já apagou companheiros e não tem problema nenhum de ameçar pessoas como você.
    Eles estão vendo seu retrato falado publicado neste blog.

  • ivan

    -

    13/1/2010 às 5:57 pm

    Eu por exemplo achei extremamente didática e oportuna a publicação da relação com os assassinados pela esquerda na dita luta armada.
    Tenho certeza que poucas pessoas sabiam disso ou conheciam esta lista. Tenho certeza que Fraklin Martins, Dilma, Vannuchi, Minc, Genuino e outros que participaram dos grupos que assassinaram estas pessoas, não estão gostando nada de vê-la publicada. Afinal, eles eram os heróis que lutaram contra a ditadura dos malvados.
    Agora sabemos. São bandidos, assaltantes e assassinos qualificados. Assaltaram fábricas, Depósitos de Material de Construção lojas, bancos.
    Tudo dizendo que era para salvar a humanidade…

  • Mário

    -

    13/1/2010 às 5:45 pm

    Reinaldo,

    Não sei se você sabe, mas Carlos Marighella é atualmente homenageado numa exposição do Centro Cultural da Caixa, no Rio de Janeiro. Na exposição, há um vídeo com depoimentos de personalidades diversas sobre o terrorista, inclusive, como não poderia deixar de ser, o de Antônio Cândido, que sugere candidamente que as escolas o apresentem às novas gerações como um dos grandes heróis da história do Brasil. Se tiver paciência, confira o link:
    http://www1.caixa.gov.br/imprensa/imprensa_release.asp?codigo=6610497&tipo_noticia=26

    Abç
    Mário

  • Pedro

    -

    13/1/2010 às 5:34 pm

    Texto irrepreensível (o seu e não o malfadado “Programa de Direitos Humanos). A tentação de fazer um “bolivarianismo tupiniquim” vai deixar um legado nefasto do Sr. Lula. Não leu, mas sabe, sim senhor, o que está assinando: um documento anacrônico, arcaico, maniqueísta e de inspiração Gramscista. Esse aparelhamento do Estado começa na sala de aula e enquanto não revertermos esse quadro “Paulo Freireano” que está aí a doutrinação descarada e perversa vai pavimentar o caminho para o totalitarismo e para a falta de liberdade.

  • lúcia

    -

    13/1/2010 às 5:27 pm

    Reinaldo, graças a você e muitos outros blogueiros, estamos tendo um lampejo de esperança de que os brasileiros acordem de vez e coloquem esses bandidos no lugar que eles merecem.
    Parabéns aos que estão denunciando e aos que comentam.
    Tem muita gente boa neste Brasil.
    Lulla e seus cúmplices estão caindo de podres.

  • Eu

    -

    13/1/2010 às 5:12 pm

    Os Comuno-Lulo-Petistas escolaram-se em matar e/ou roubar. Como eliminar os seus inimigos pode “prejudicar” a Dilma Tranca-Rua, eles estão se dedicando mais aos assaltos, por enquanto.

  • Marco Antonio - Curitiba (PR)

    -

    13/1/2010 às 5:09 pm

    Pô, Reinaldo.

    Coitado do Gasparildo… Chutaste-lhe os países baixos. Desse jeito não haverá petista suficiente para assoprar-lhe o órgão dolorido, huá-huá-huá!!!

  • Porque so para os terroristas?

    -

    13/1/2010 às 5:08 pm

    Reinaldo,
    Fui estudante secundarista e universtário no apogeu do AI-5. Temia tanto os militares quanto os terroristas Cubanos/Chinese/Soviets.
    Não foi uma surpresa ver que você, corajosamente expôs o outro lado da moeda para ser debatido no seu blog. Todos os habitantes do Brasil, independente da nacionalidade, que viveram durante o período da ditadura militar (Ditadura militar Nunca Mais!), sofreram por terem que conviver tanto com lunáticos assassinos terroristas (Ditadura do Proletariado Nunca Mais!) quanto com os poderosos militares e policiais armados, que por engano ou por princípio pensavam estar acima da lei. Viva a DEMOCRACIA e a LIBERDA

  • PILINCHO

    -

    13/1/2010 às 5:02 pm

    Reinaldo,boa tarde.
    Ao Chico 2 disse, janeiro 13,2010 às 10:57 am:
    Em nome de Deus e da Família, SIM. Em nome do Povo e da Liberdade, NÃO! Como POVO, não autorizei ninguém a MATAR, a FERIR, a MUTILAR e a TORTURAR em meu NOME ou em nome da LIBERDADE! O povo tinha a liberdade plena, até o momento em que os comuno-terroristas INVADIRAM o Brasil, para dar início à matança, com cheiro de charuto “Cubanos”. CHEGA de invocar o nome do povo,da liberdade e da democracia para justificar assassinatos, em nome de uma ideologia exterminadora por excelência.Repressão-política uma ova! Tínhamos uma guerra de guerrilha revolucionária,declarada em ato público da ALN (comunicado de 23/3/71).

  • Memyself

    -

    13/1/2010 às 5:00 pm

    Reinaldo, li seu texto – magnífico – e li os comentários. Você está prestando um serviço de utilidade pública.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados