Blogs e Colunistas

27/02/2012

às 6:51

É mentira! Heraldo Pereira jamais admitiu que Paulo Henrique Amorim não é racista. Ou: Palavras para excitar os JEGs

Paulo Henrique Amorim continua a debochar da Justiça, acho eu, ao distorcer, de forma evidente, o sentido do acordo judicial em que foi obrigado a desdizer tudo o que dissera sobre o jornalista Heraldo Pereira. Encontrou uma forma oblíqua de publicar em seu blog a retratação e espalhou o absurdo de que Heraldo reconheceu que ele não e racista. Bem, isso simplesmente não aconteceu! É mentira! Ele sabe que é. Seu advogado e a Justiça também.

Tal reconhecimento, diga-se, seria impossível. Até porque há um processo na área criminal, movido pelo Ministério Público e admitido pela Justiça, em que o senhor Paulo Henrique é acusado de “racismo” e “injúria racial”. ATENÇÃO: HERALDO PEREIRA, QUE É ADVOGADO, FOI ADMITIDO PELA JUSTIÇA COMO ASSISTENTE DA ACUSAÇÃO. Vocês acham mesmo que Heraldo admitiria que Paulo Henrique não é racista sendo o assistente da acusação num processo por racismo e injúria racial?

O nome disso é deboche!

Paulo Henrique Amorim tem ciência de que o processo criminal está em curso e de que seu pleito de absolvição sumária foi recusado. Transcrevo trechos da sentença do juiz Marcio Evangelista Ferreira da Silva. Vale a pena ler. Volto em seguida.

(…)
O Ministério Público ofertou denúncia em face do denunciado PAULO HENRIQUE DOS SANTOS AMORIM, devidamente qualificado nos autos, dando-o como incurso no art. 20, §2º da Lei nº. 7.716/89 (por duas vezes) e art. 140, §3º, III, do Código Penal.

A denúncia foi recebida em 16/07/2010 (fls. 124). O ofendido adentrou aos autos e foi admitido como assistente da acusação (fls. 146).
(…)
Na defesa escrita (fls. 236/256), em síntese, o denunciado requer a absolvição sumária nos termos do art. 395, I e III do Código de Processo Penal. A defesa apresentou longo histórico da vida profissional do denunciado argumentando que ele é defensor da igualdade racial.
Argumenta o denunciado, em sua defesa, que não praticou os crimes narrados na denúncia, eis que agiu estritamente no âmbito do exercício regular de direito de crítica, bem como atuou nos limites da liberdade de expressão, pleiteando, ao final, a absolvição sumária.
Requereu ainda, o denunciado, a revogação da decisão que determinou a retirada do conteúdo e de todos os comentários relativos às notícias mencionadas na denúncia que estão disponíveis no sítio do denunciado, alegando, em síntese, que se trata de censura. Arrolou testemunhas.
(…)
Analisando os autos, ao contrário do que argumentado pela defesa, vislumbro que há indícios necessários para o início da persecução penal em juízo, não sendo caso de absolvição sumária prevista no artigo 397 do Código de Processo Penal.
(…)
Conforme apurado durante o procedimento acostados aos autos, há indícios suficientes para o início da persecução penal – inclusive o denunciado não nega – ser autor das manifestações que o órgão da acusação crê ser prática, indução e instigação preconceituosa e ofensas preconceituosas.

Analisando o conteúdo da manifestação do denunciado no sítio, copiadas aos autos, constato que há indícios da ocorrência dos crimes narrados na denúncia.

Ora, é sabido que o jornalista (no caso o denunciado e o ofendido) tem a seu favor o direito constitucional da liberdade de expressão – indispensável ao estado democrático. Entretanto, como cediço, nenhum direito é absoluto.
(…)
Como visto nos autos, o denunciado fez apreciações negativas da pessoa do ofendido – fato incontroverso. Se tais apreciações são crime de racismo ou de injúria racial é questão de mérito que deve ser decidida após regular instrução, pois como dito acima, há indícios da ocorrência dos crimes narrados na peça vestibular.
(…)
Ao final de sua defesa, o denunciado pleiteia a revogação da decisão de fls. 125/126. “Data venia”, sem razão a defesa, eis que não se trata de censura.

Como visto acima há indícios da ocorrência de crime, sendo perfeitamente legal a tutela cautelar para salvaguardar a honra do ofendido.

Seria censura se houvesse uma determinação sem lastro, sem fundamento algum, somente pelo fato de que a manifestação é contrária aos interesses de alguém – o que não é o caso dos autos.

Conforme decisão, ora hostilizada, buscou-se assegurar a honra do ofendido, havendo, então, lastro na norma fundamental.
(…)
Posto isso, afasto, neste momento processual, as teses levantadas na resposta escrita, eis que, como visto acima, ausentes causas para a absolvição sumária.
(…)

Voltei
Esses são os fatos. O resto é conversa mole para animar os JEGs (Jornalistas da Esgotosfera Governista).

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

44 Comentários

  • tiao

    -

    4/3/2012 às 11:40 am

    Heraldo Pereira se sentiu um racismo nas palavras do Paulo. Mas será que o Heraldo se sente negro…!O que ele faz para engrandecer a sua raça!O que ele faz pela causa!Mas a mulher dele e branca. Então ele não gosta da própria raça. Então ele não e negro!Então ele e afro de alma branca. Então ele e racista… Eu desvendei o mistério eu nem precisei do CSI

  • Claudiney

    -

    1/3/2012 às 9:56 am

    Estamos parecendo um bando de cães raivosos, hahahaha, calma pessoal, a vida é assim mesmo, um dia se ganha outro se perde, não dá pra vencer sempre, que a verdade e a justiça prevaleçam….bom dia a todos.

  • Ricardo Salazar

    -

    29/2/2012 às 7:47 pm

    o brasil precisa de mais phd e menos pha!

  • marcello fonttes

    -

    28/2/2012 às 2:17 pm

    (…) previlegia é dose. Vamos deixar certo que é privilegia.

  • marcello fonttes

    -

    28/2/2012 às 1:59 pm

    Reinaldo, acredito que todos nós gostaríamos que você deconstruísse as bobagens que os progressistas Ops, comunistas dizem a respeito da medicina em Cuba. Acho mesmo que seria um serviço de grande relevância mostrar à
    meninada que está vindo para a vida real, as mentiras construídas por gente perversa e ordinária com o único intuíto de manipulá-las e escravizá-las à mediocridade com intenções de condená-las ao fracasso, tanto humano quanto como promessa de inteligência. Os médico russos desceram a lenha na medicina e nos médicos cubanos. Os comunistas descerraram para todos, os êrros clamurosos cometidos pelos médicos cubanos e denunciaram a falta de equipamentos necessários para uma simples intervenção abdominal, no país que “precisou” matar mais de 100.000 pessoas que queriam fugir da felicidade e do progresso.- Aliás, Cuba agora em 2012 está finalmente chegando nos anos 1960.- O grande assassino Fidel se trata com médicos espanhóis, o grande patife da venezuela se socorreu de médicos russos. Mas, como o forte dele, Chaves, nunca foi a inteligência,- ele é muito bom com as insanidades – então comprovando mais uma vêz seu grande grau de percepção e crítica, agora volta novamente a Cuba para uma “Nova Tentativa” de acerto no seu abdome… tem gente que só sobrevive e chega a vida adulta por força do imponderável que previlegia a vida em todos os sentidos e, em aparente paradoxo, teima em preservar os mais tolos e imbecis. Acho que o Lulla e a sua indicada para a continuidade da nossa infelicidade deveriam ir também se tratar em Cuba. Deveriam esquecer o Sírio-Libanez.

  • André Gustavo

    -

    28/2/2012 às 10:44 am

    E ele continua debochando, tem um post lá se vangloriando, dizendo que o caso todo aumentou a audiência daquela página em 42%. Pode? Termina ele o post:

    “42% crescimento. Tem melhor publicidade do que essa?”

    Muito por culpa sua, imagino. hehehehe.

  • Anônimo

    -

    28/2/2012 às 10:31 am

    O que vai abaixo foi copiado do blog da revista Piauí. Para divertir.
    QUILOMBO DOS PALMARES – O pesquisador nigeriano Muhamad Ali Zumbi Mandela apresentou ontem uma prova definitiva de que Paulo Henrique Amorim tem a alma da cor da asa de urubu desde criacinha. Ele mostrou uma fotografia inédita de Amorim quando, ainda bebê, militava no Black Panther Party. “Vê-se bem na foto que ele tinha dois cromossomos iguaizinhos ao de Al Jolson”, disse Mandela. Ele descobriu a foto no Clube Naval do Rio de Janeiro, de onde tentava escapar às pressas ao ser chamado carinhosamente de “verme”.
    Segundo o pesquisador, Amorim teve um caso com Angela Davis, que não foi adiante porque “a Globo impediu que queimassem carvão no altar de Luther King”.
    A descoberta, segundo o estudioso, prova defintivamente que o festejado “Delfim boy” nunca foi racista. “Ele inclusive usa um sistema de cotas na hora de bater palmas para chamar alguém para lhe engraxar os sapatos: a cada 118 engraxates arianos, um é moreninho”, explicou Ali Kamel (veja Ali Kamel na foto ao lado).

    De posse da fotografia, Amorim doará 30 mil reais ao projeto científico que busca provar que o ex-delegado Protógenes Queiroz foi condenado exclusivamente devido à cor da sua pele e à origem humilde. “O cara não pode nem morar em doze casas e andar de iate e logo vem o racismo”, justificou

  • J. C. Benites

    -

    28/2/2012 às 12:42 am

    O Paulo Henrique Amorim, está numa sinuca de bico, por desconhecer a orientação que Jesus Cristo nos deixou : Não faças a outros o que não queres que te façam a ti.

  • Amelia

    -

    27/2/2012 às 10:33 pm

    Vamos reforçar uma caça às bruxas racial?

  • Fmoura

    -

    27/2/2012 às 10:02 pm

    Essa sigla JEG é muito boa. Uma que eu pensei é PIP (Partido da Imprensa Petralha).

  • Cil

    -

    27/2/2012 às 9:51 pm

    Esse faz jus a sua participação no JEG… heheheehehehehehe
    -
    Ô coitado!!

  • Hagner

    -

    27/2/2012 às 8:50 pm

    Não há nada de errado uma pessoa ter a alma branca ou negra. O problema mesmo é a pessoa ter ideologias vermelhas.

  • cuidado com a patrulha

    -

    27/2/2012 às 8:49 pm

    O GENIVAL LACERDA AINDA VAI ACABAR SENDO O PATRONO DESTE
    BLOG.
    Primeiro foi aquela do Zé Dirceu que acabou naquela sátira
    de “Ele tava de olho na boutique dela”.
    Agora vem essa dos “jornalistas” do JEGUE.
    ……………DE QUEM É ESSE JEGUE
    “Eu vou contar uma história prá você
    Que um dia aconteceu na minha vida
    A história de um jegue bravo
    que me deixou num beco sem saída
    .
    Eu vinha vindo para casa descansar
    E o jegue tava no portão quis me pegar
    Quando me viu murchando as orelhas
    mostrando os dentes começou a relinchar
    De quem é esse jegue?…”

  • juniorjoocarlos@yahoo.com.br

    -

    27/2/2012 às 7:54 pm

    Ah! Reinaldo, deixa esse assunto prá lá. Bom mesmo é bater no PT.

  • Airton

    -

    27/2/2012 às 7:39 pm

    Reinaldo algo pra vc ler , já que a uma citação a uma expressão racista sua .

    http://revistaforum.com.br/idelberavelar/2012/02/27/paulo-henrique-amorim-o-negro-de-alma-branca-e-os-demonios-de-cada-um-de-nos-por-ana-maria-goncalves/

    Fábio Carvalho disse:
    27 de fevereiro de 2012 às 13:29

    Rodolfo,

    Reinaldo Azevedo escreveu, a respeito de um negro (Frank Reines). “Pode não parecer, mas esse sujeito tem uma alma branca de olhos azuis”. Foi no dia 27 de março de 2009 às 19h59. Tentei postar o link, mas acho que o sistema travou.

    MODERADOR COMENTA: essa gente finge que não entende ironia – http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/petralhas-tirem-as-duas-maos-do-chao-coragem-ou-quase-sinto-pena-de-assistir-ao-esperneio-de-paulo-henrique-e-seus-amigos-amestrados/

  • Luiz Carlos

    -

    27/2/2012 às 6:53 pm

    Reinaldo, sempre brilhante, PHA é um bobo da corte.

  • Raissa Pedra

    -

    27/2/2012 às 6:43 pm

    Reinaldo.
    Como uma só pessoa incomda tanta gente e por outro lado traz alegria,esperança,credibilidade a outras tantas.Esse é você Reinaldo que todo dia nos brinda com tão brilhantes
    textos e críticas.Se no Brasil existissem mais Reinaldo Azevedo e Augusto Nunes a história seria outra.Fazer o quê?
    Temos PHA!!!!!

  • Silvio

    -

    27/2/2012 às 6:12 pm

    Esse ex-jornalista Paulo Henrique Amorim, não está com nada.

  • Matheus

    -

    27/2/2012 às 5:48 pm

    Pela lógica do blogueiro-apresentador-petista ele seria um “branco de alma negra” então? Na verdade, quando PHA diz alma branca, ele quer dizer elite intelectual contrária aos direitos do povo. Assim “alma negra é o bem” e “alma branca é o mal”.

  • Sandra

    -

    27/2/2012 às 3:37 pm

    Reinaldo eu te amo; com todo respeito, porque vc. escreve maravilhosamente bem e os seus argumentos são comprovados com fatos e documentos. Ah! eu sou a favor de documentar tudo o que se fala, porque com a memória curta que assola determinados seres é de babar.A minha conclusão tirada das atitudes desse sr. \pha é muito simples, ele é um ressentido, rancoroso e invejoso, o seu maior desejo é voltar a trabalhar na Globo, como no momento isso parece impossível, ele ataca seus colegas brilhantes asquerosamente, credo que nojo! Abs Sandra

  • Cassio

    -

    27/2/2012 às 2:48 pm

    PHA é de um ridículo atroz. Só otários acreditam nele.

  • Aclarando.

    -

    27/2/2012 às 2:22 pm

    Revolta
    Ao presunçoso, já nem leio mais, exceto ontem, por me chamar atenção um título que entendi como deboche subliminar a um desfecho na Justiça. Após a desmoralização em que acabou mergulhado, por tal ação judicial, PH passou a atirar para os lados, como se pudesse sustentar, com atenuante, seu estilo impiedoso para com as passoas. E… como se nós fôssemos trouxas, nas percepções! Há um provérbio que diz: “na primeira vez que alguém te machuca, essa pessoa merece uma surra. Mas, na segunda, quem merece a surra é você, se não reagir eficazmente”. PH já está devidamente enquadrado como mentiroso (com o que ele mesmo teve que concordar) e não adianta supor-se advogado para defender o indefensável! Nem o público merece um jurisdicionado sair por aí desdizendo e distorcendo o que ele próprio dispôs-se judicialmente a desdizer, a desmentir. Ou seja: justificar o que ele tem que desmentir, como se mentiroso fosse o desmentido que ele tem que fazer. Jamais haveria negativa de racismo por parte de Heraldo, se esse é um dos fundamentos da ação cível e base da ação penal. Estaria ele próprio retirando a autoria do fato que imputou a P.H e sujeitando-se a um processo de denunciação caluniosa. E PH chancelaria sua idiotice, se assinasse um acordo que lhe retira a autoria do fato e, AINDA ASSIM, admite retração a olhos públicos… Negar a existência do racismo, por outro lado, seria matar a ação penal. Nem venha PH defender-se, dizendo q durante 51 anos de atividade, nunca ninguém o chamou de racista. Tem gente que com 70 anos nunca matou e a esta altura, mata… É criminoso, igualmente! Nota-se por parte de PH, agora desmoralizado, que naufraga em águas profundas e quer sair herói. O que sua postura merece são ações judiciais diversas, porque ele é reincidente em crime doloso e agressor contumaz.

  • Tércio

    -

    27/2/2012 às 1:49 pm

    A Justiça de São Paulo já havia condenado o pseudo-jornalista da botinha cor de rosa a pagar indenização de R$ 30 mil a Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, por danos morais. Ele foi acusado de chamar o autor da ação de “Paulo Afrodescendente” e divulgar seu endereço residencial em São Paulo, no blog Conversa Afiada. O juiz Daniel Luiz Maia Santos, da 4ª Vara Cível de São Paulo, classificou o trocadilho como “atitude discriminatória”.
    Tirando o foco da botinha cor de rosa eu pergunto: o elemento citado é ou não é? ( estou me referindo a preconceito. Não interpretem de maneira errônea)

  • MINEIRIN INVOCADIN

    -

    27/2/2012 às 12:31 pm

    Reinaldo,esse “jornalistazinho” sabujo e oPortunista de “SANTOS” nada tem(em que pesse o sobrenome!).Posso até imaginar as esdruxilidades que sua defesa irá conter;por exemplo:”QUANDO O CHAMO DE NEGO,NEGO A NEGATIVIDADE DO TERMO;RENEGO A ACUSAÇÃO E ME NEGO A ACEITAR ALGUMA CONDENAÇÃO,AINDA QUE POSSA PARECER PIRRAÇA!” Galhofa pouca em cima de uma varejeira assim é bobagem! kkkkkkk

  • Lopes

    -

    27/2/2012 às 11:51 am

    O verbete JEG já está na boca do povão.

  • Opinião

    -

    27/2/2012 às 11:38 am

    Esse pessoal me assusta. Eles mentem rigorosamente TODO tempo e sem qualquer resquício de consciência ou culpa. Vai ver que a verdade e a consciência não são suficientemente progressistas.

  • pedrao

    -

    27/2/2012 às 11:24 am

    O Paulo Tamborim correu de medo …
    É mais um ofensoso (mistura de ofensivo com asqueroso)apoiado pelo bispo e pelo pai-de-santo,que se acha acima da lei e pode tripudiar em cima das pessoas de bem.E quando a chapa esquenta, corre de medo!
    Justiça!,pau nelle!

  • Fábio

    -

    27/2/2012 às 11:19 am

    No link abaixo está uma entrevista dada por Paulo Henrique Amorim ao Pânico, na Jovem Pan.

    Em 07:20 o apresentador do programa relata o caso de um apresentador do Weather Channel que emitiu alarme falso sobre a chegada de um furacão na costa americana.

    PHA: – Um cara desses tem que ir pra cadeia!

    Apresentador do Pânico: – Concordo. Mas o que ele fez não foi o mesmo que vocês fizeram com a gripe suína?

    PHA: – A culpa é da…da…da…Globo!

    Veja, Reinaldo:
    http://www.youtube.com/watch?v=WwS7VCEdPFY&feature=channel

  • alvaro

    -

    27/2/2012 às 11:18 am

    Veja o nível dos comentários que saem no blog do elemento em questão:

    http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2010/05/25/sobre-um-blogueiro-ordinario-294540.asp

  • Cris Vega

    -

    27/2/2012 às 11:14 am

    “JEGs” é tão bom quanto “Petralha”. Farei uso no dia a dia. Ah, o PHA vai negar os fatos até a morte. Isso é bem típico de pessoas que querem moldar a maneira como as outras pessoas devem agir. Como escrevi em outra postagem sua, King, esse pessoal detesta a liberdade, eles não suportam ver um negro pensar com a própria cabeça. Para eles isso é inceitável. Beijo, Exu. hahahaha

  • Fabio Tenca

    -

    27/2/2012 às 10:44 am

    Foi sensacional a sacada do leitor com seu acrônimo JEG’s!
    Apesar daquela turma nos causar náuseas diariamente, convenhamos, também são um fonte inesgotável de divertimento.
    JEG’s… Essa foi muito, muito boa! É impossível conter a gargalhada!

  • Ricardo Fronczak

    -

    27/2/2012 às 10:38 am

    Basta ler a ata da audiencia em que Paulo Henrique fez acordo com Heraldo Pereira para liquidar-se o assunto – a ata está disponível no seguinte endereço: http://www.conjur.com.br/2012-fev-23/paulo-henrique-amorim-indeniza-ofensas-racistas-jornalista

  • celia

    -

    27/2/2012 às 10:35 am

    Rei, vc merece mesmo o título de Orixá da Comunicação. Galera da Carta Capital: ler o blog do tio Rei faz bem ao intelecto. É o que adverte o ministério da comunicação.

  • Lunardeli

    -

    27/2/2012 às 10:32 am

    Tio Rei, em pesquisa pela net achei outros processos contra Amorim.
    A Justiça de São Paulo condenou o jornalista Paulo Henrique Amorim a pagar indenização de R$ 30 mil a Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto por danos morais. Ele foi acusado de chamar o autor da ação de “Paulo Afro-descendente”. Amorim responde a diversos outros processos pelas publicações no blog Conversa Afiada. Paulo Henrique Amorim também foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro a indenizar em R$ 30 mil o diretor de jornalismo da TV Globo, Ali Kamel, por danos morais, por chamá-lo de racista. A Justiça do Rio o condenou a pagar R$ 200 mil ao banqueiro Daniel Dantas por danos morais, por abuso do dever de informar. Ele responde a processos movidos pelo jornalista Fausto Macedo, pelo ex-governador José Serra, pelos empresários Naji Nahas, Daniel Dantas, Sérgio Andrade e Carlos Jereissati, pelo senador Heráclito Fortes, e pelos advogados Nélio Machado e Alberto Pavie. Já no Supremo Tribunal Federal, Amorim e Luiz Roberto demarco responde pela acusação de corrupção ativa, por ilação de quem foram os condutores, nos bastidores, da operação Satiagraha, que direcionou a venda da Brasil Telecom.
    Fonte: http://www.news24horas.com/adriel/artigo113.htm

  • Rachel

    -

    27/2/2012 às 10:30 am

    Sempre ouvi em casa que a ofensa varia de acordo com a procedência , portanto eu sei que o senhor não se sentirá ofendido por comentários tão primários.
    Aprendi também que a única coisa que não precisa de nada para aprimorar, senão o tempo, é a burrice.

  • Anttonioarq

    -

    27/2/2012 às 9:16 am

    Gostei do JEG´s… muito bom!! Vou usar. Vai virar mote como virou “Petralha”

  • Zé Gomes

    -

    27/2/2012 às 9:10 am

    O Paulo Henrique Amorim conseguiu provar como é doentia a política de quotas.
    O que ele disse sobre Heraldo é o que outros preconceituosos racistas já começam a dizer: “é um negro que só chegou até onde chegou porque precisou de favores, regalias, âmparo e se não fosse isto, não seria nada além de um negro”
    A idiotice do Paulo Amorim serve como tese e evidência do que está por vir: a nova forma de manifestar preconceito racial, em vez de dizerem que o negro é inferior, agora dizem que o negro é um coitadinho dependente.
    Dá nojo!

  • marc.d.br@gmail.com

    -

    27/2/2012 às 8:57 am

    Gostei desse codinome JEG. Eles nos chamam de pig (porcos).
    JEG tem muito a ver com eles. Porco é um animal que serve de alimento e em diversas ocasiões até com criança brinca. Não é inteligente nem burro.
    Já do jegue não se pode dizer outra coisa, é “burro” e pronto. Acho que entenderam a coisa. Pra petista tem que desenhar.
    A partir de agora: JEG ! ! !
    Ficou muito bom. Parabéns. Coisa de publicitário!

  • Antonio Luciano

    -

    27/2/2012 às 8:53 am

    Brilhante !
    O Sr. é um sujeito BRILHANTE !!!
    É um aspecto do natureza humana: ao faltar recursos intelectuais, utiliza-se a agressão.

  • @MauroVS

    -

    27/2/2012 às 8:34 am

    PHA está usando a Fórmula K.
    Que baixaria!

  • SILVIO

    -

    27/2/2012 às 8:31 am

    O JEG É TÃO MAU-CARÁTER QUE TBM PUBLICOU ESSA PARTE NO SEU BLOG, MAS ELIMINOU O QUÊ O ATINGE COMO CRIME, AINDA NÃO TIPIFICADO. COMENTEI, PEDINDO-LHE QUE PUBLICASSE O INTEIRO TEOR. PUBLICOU, SUA DEFESA ORAL QUE, SE VC LER, FARÁ MAIS 10 POSTS….INSISTE NA MANCHETE QUE HERALDO ADMITIU QUE ELE NÃO É RACISTA. COMO ESTÁ SE JUSTIFICANDO DEMAIS, COM CERTEZA PISOU NA BOLA E COMETEU CRIME DE RACISMO. DEVE ESTAR ACIONANDO TODO CLÃ PETISTA PARA DEFENDÊ-LO…..

  • morg

    -

    27/2/2012 às 8:28 am

    Moderador, na 5a. linha: “…que ele não é racista.”
    morg

  • Hagner

    -

    27/2/2012 às 8:25 am

    Reinaldo,
    Mesmo colocando de lado minha vocação anti-petista, considero PHA um blogueiro muito medíocre.
    .
    Acho absurdo que algum petralha tenha a petulância de considerar ele como se fosse o Reinaldo Azevedo lulista. Isso é uma afirmação RI-DÍ-CU-LA!
    .
    Ele é na verdade o contrário de você!
    Para a explicação ficar na área segura, vou só falar de você: Reinaldo Azevedo é lógico, racional, inteligente, justo, tem o dom de escrever, tem clareza, é humanista, é corajoso.
    .
    Os leitores de Reinaldo Azevedo não estão defendendo o emprego, não são formados pela lavagem cerebral da literatura dos loucos esquerdistas, não ganham benefícios para estar aqui todo dia.
    .
    Reinaldo Azevedo escreve freneticamente e está atento ao mundo. Tem uma visão ampla da política e da sociedade. Reinaldo não economiza linhas para angariar leitores.
    .
    No blog do Reinaldo o leitor não será submetido a desenhos infantilizados, grosseiros, na tentativa de criar um ódio irracional nos leitores a cerca da pessoa depreciada.
    .
    Aqui, os criticados são apenas confrontados com suas próprias contradições.
    .
    Reinaldo é único. É um cara necessário. É uma das velas acesas nesse blackout intelectual que a imprensa mergulhou desde 2002.
    .
    Os JEGs? Ah, esses QUERIAM ser um Reinaldo Azevedo. Mas não são.

  • Revolta!

    -

    27/2/2012 às 7:47 am

    Ao presunçoso, já nem leio mais, exceto ontem, por me chamar atenção um título que entendi como deboche subliminar a um desfecho na Justiça. Após a desmoralização em que acabou mergulhado, por tal ação judicial, PH passou a atirar para os lados, como se pudesse sustentar, com atenuante, seu estilo impiedoso com as passoas.E como se nós fôssemos trouxas, nas percepções! Há um provérbio que diz: “na primeira vez que alguém te machuca, essa pessoa merece uma surra. Mas, na segunda, quem merece a surra é você, se não reagir eficazmente”. PH já está devidamente enquadrado como mentiroso (com o que ele mesmo teve que concordar) e não adianta supor-se advogado para defender o indefensável! Nem o público merece um jurisdicionado sair por aí desdizendo e distorcendo o que ele próprio dispôs-se a desdizer, a desmentir. Ou seja: justificar o que ele tem que desmentir, como se mentiroso fosse o desmentido que ele tem que fazer. Jamais haveria negativa de racismo por parte de Heraldo, se esse é um dos fundamentos da ação cível e base da ação penal.E PH assinaria sua idiotice se assinasse um acordo que lhe retira a autoria do fato imputado. Negar a existência do racismo seria matar a ação penal. Nem venha PH dizer q durante 51 anos de atividade, nunca ninguém o chamou de racista. Tem gente que com 70 anos nunca matou e a esta altura, mata…É criminoso, igualmente! Nota-se por parte de PH, agora desmoralizado, que naufraga em águas profundas e quer sair herói. O que sua postura merece são ações judiciais diversas, porque ele é reincidente em crime doloso e agressor contumaz.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados