Blogs e Colunistas

10/08/2012

às 6:11

Cotas sociais e raciais nas universidades chegam à fase da estupidez absoluta. Dilma vai endossar um crime contra a educação e contra os pobres. Algumas polianas do cotismo agora se assustam. É mesmo, é? STF responde em parte por absurdo!

Decidi manter este texto no alto na homepage. Há muita coisa abaixo, escrita durante a madrugada.

Pois é… Ah, a alegria “democratista” dos inocentes, dos bem-pensantes, dos tolos. Algumas almas que se queriam e se querem generosas acreditavam que, se flertassem “só um pouquinho” com o cotismo, estariam contribuindo para a justiça social. Jamais se deram conta de que o papel das universidades, por exemplo, não é acabar com a desigualdade — tampouco perpetuá-la. Ou elas se orientam exclusivamente segundo os critérios de competência ou desempenho — vale dizer: mérito —, ou estarão assumindo um papel que não é o seu. Nem cumprirão a sua função primordial nem se desincumbirão com eficiência da nova tarefa que lhes é atribuída. Quando declararam constitucional a aplicação de cota racial — contra, entendo eu, a Carta Magna —, os ministros do Supremo não imaginavam o que estava por vir. Modestamente, eu imaginava isso e antevejo coisas piores. Pois bem, a presidente Dilma Rousseff está prestes a fazer uma grande besteira. E vai fazer. Porque é da natureza da corrente de pensamento a que ela pertence. A que me refiro?

A deputada Nice Lobão (PSD-MA), mulher do ministro Edson Lobão (Minas e Energia), tem dois grandes feitos na carreira: é a campeã de faltas às sessões da Câmara em 2011 e é autora de um projeto, já aprovado também no Senado — só falta agora a sanção de Dilma — que determina que as universidades e os institutos técnicos federais reservem 50% das vagas para alunos oriundos das escolas públicas. Mas não só isso! Nice Lobão resolveu transformar o ingresso na universidade num misto de charada grega com luta de classes e racialismo (sabem como são esses marxistas radicais da família Lobão, né?). A estrovenga aprovada no Senado está aqui.

Como funciona?
1 – Os alunos das escolas públicas serão selecionados segundo o seu “Coeficiente de Rendimento” no ensino médio. Para eles, o Enem, por exemplo, não terá a menor importância.
A ESTUPIDEZ ESPECÍFICA – Já aqui se abre a primeira e escandalosa porta para injustiças. Dentro da ruindade geral das escolas públicas, há diferenças brutais de qualidade. O aluno que tiver um bom desempenho numa escola relapsa e pouco exigente levará vantagem ao competir com o que tiver um desempenho médio numa escola séria. Mais: sabemos que inexistem critérios objetivos para avaliar se o currículo oficial foi mesmo ministrado. Aliás, não existe um currículo nacional!!! Não encontrei na lei nenhuma referência sobre estado de origem do estudante e vaga pretendida. Como se trata de ensino federal, entendo que o candidato de um estado pode concorrer a uma vaga na federal de outro. O ensino médio é uma lástima no país inteiro, é fato. Mas sabemos que, mesmo dada a ruindade geral, há disparidades regionais brutais. Não só isso: os negros e pardos de Santa Catarina somam pouco mais de 11%; na Bahia, chegam a 78%. Um negro ou pardo de Santa Catarina que disputasse uma vaga na Universidade Federal da Bahia certamente seria selecionado segundo a cota baiana, mas carregando o “Coeficiente de Rendimento” da escola catarinense.

2 – Atenção para a loucura: metade daqueles 50% de vagas reservadas a escolas públicas terá de ser preenchida por alunos oriundos de famílias com renda per capita de até 1,5 salário mínimo.
A ESTUPIDEZ ESPECÍFICA – A lei é omissa sobre a forma como se vai fazer essa verificação. Será com base apenas na declaração do candidato? Cada universidade federal terá de investigar a renda familiar do aluno para saber se ele fala a verdade? Ora… Não há estrutura para isso. Fingir pobreza passará a ser um bom negócio. Será um critério de seleção superior ao conhecimento de matemática e língua portuguesa. Tão logo isso esteja em vigência, é evidente que haverá uma inflação de candidatos com renda per capita inferior ao limite estabelecido, certo? E a lei que convida à fraude.

3 – Deputados e senadores avançaram ainda mais na sandice. Essa metade da metade que tem de pertencer a famílias com renda per capita inferior a 1,5 mínimo tem der ser preenchida por autodeclarados negros, pardos e indígenas, segundo o percentagem apontada pelo IBGE na unidade da federação em que está a universidade.
A ESTUPIDEZ ESPECÍFICA – Um pobre branco da escola pública leva desvantagem ao competir com um preto pobre ou mestiço pobre da escola pública, ainda que os dois tenham, então, o mesmo perfil social. A propósito: no caso do candidato indígena, o seu Coeficiente de Rendimento no que concerne ao domínio da língua terá como referência o português ou o idioma da sua tribo? Nesse caso, quem avalia?

4 – E aqueles outros 25% — a metade da metade oriunda da escola pública, mas que pode pertencer a famílias com renda per capita superior a 1,5 mínimo? Também para eles vale o critério da cor da pele.
ESTUPIDEZ ESPECÍFICA – É a mesma do item 3.

A estupidez geral
A senhora Dilma Rousseff, que apoia o projeto, está botando os últimos pregos no caixão das universidades e institutos federais de ensino. Por quê? Só porque está abrindo as portas aos alunos da escola pública? NÃO!!! PORQUE METADE DAS VAGAS DESSAS INSTITUIÇÕES NÃO TERÁ MAIS NENHUM COMPROMISSO COM O DESEMPENHO DOS ALUNOS.

Notem que nem mesmo se exigirá deles uma nota aceitável no Enem — um exame que já é comprovadamente fraco. O único critério associado a desempenho é o tal Coeficiente de Rendimento, auferido em escolas distintas, provas distintas, segundo critérios distintos. Cria-se, obviamente, uma pressão sobre o professor da escola pública — que já padece, como diria o poeta, de diabólicos azares — em favor da facilitação. Ele e seus alunos terão clareza de que uma prova mais severa pode concorrer para criar dificuldades futuras ao aluno.

A escola pública vai melhorar?
A proposta, longe de democratizar o ensino universitário, concorre para democratizar a ignorância e para rebaixar o ensino universitário. Como se está assegurando ao aluno o ingresso na universidade segundo critérios que nada têm a ver com desempenho e competição, o que se tem, na prática, é uma pressão contrária: quanto mais relapso e “bonzinho” for o professor, tanto melhor.

Conheço e convivo com professores universitários, alguns meus contemporâneos da universidade. Atestam que a quantidade de semianalfabetos que chegam ao ensino superior é assustadora. Em vez de concorrer para melhorar a escola pública — sim, eu sei que é um processo demorado, mas não há outra saída —, essa lei vai usar a baixa qualidade como facilitador para o acesso ao ensino superior — vale dizer: quanto pior a escola de ensino médio, melhor!

Eis aí. Reitores das universidades federais incensavam as políticas de cotas. Também eles, mesmo sendo quem são, houveram por bem mandar os critérios acadêmicos para a ponta do pavio e aderir à demagogia. E os cotistas avançaram. A deputada Eunice, da grande família Lobão, pegou carona no debate e resolveu levar a coisa a sério, a seu modo. Pimba! Elio Gaspari, o maior propagandista das cotas no Brasil — para ele, quem se opõe à ideia é a turma do “andar de cima” —, deve estar satisfeito.

Agora os cotistas pretendem que o mesmo modelo seja aplicado ao mercado de trabalho público e privado. Chegará a hora em que alguém proporá que o Congresso, as Assembleias, as Câmaras de Vereadores e os tribunais obedeçam a critérios dessa natureza — por que não? Teremos uma democracia que não será feita dos mais votados e dos mais competentes, tudo em nome da… Justiça!

Ao votar a favor da proposta, o senador Pedro Taques (PDT-MT), que costuma ser sério, evocou a experiência americana como exemplo de política bem-sucedida de cotas. Acho que ele deveria estudar melhor o assunto — e não vou me alongar agora sobre esse particular. Noto, no entanto, que cota social e racial, com essa precisão na divisão da cor da pele e com esse número de vagas garantidas ao cotismo, não foi aplicada em lugar nenhum do mundo, nem na África do Sul pós-apartheid.

Agora, os reitores das universidades federais e os professores estão assustados. Sabem o que os espera. Anos de incúria e de desastre no ensino público vão cair inteiros no seu colo. Em muitas universidades, já se discute a criação de cursos especiais para os alunos, algo que os capacite minimamente em matemática e língua portuguesa. Eu estou falando sério.

O desastre já está em curso
Não é que se vá produzir o desastre. Ele já está em curso. Será agravado. Entre os estudantes do ensino superior, 38% não dominam habilidades básicas de leitura e escrita, segundo o Indicador de Alfabetismo Funcional (Inaf), divulgado pelo Instituto Paulo Montenegro (IPM) e pela ONG Ação Educativa. Vejam quadro.

Em 2001-2002, 2% dos alunos universitários tinham apenas rudimentos de escrita e leitura. Em 2010, essa porcentagem havia saltado para 4%. Vale dizer: 254.800 estudantes de terceiro grau no país são quase analfabetos. Espantoso? Em 2001-2002, 24% não eram plenamente alfabetizados. Um número já escandaloso. Em 2010, pularam para 38%. Isso quer dizer que 2.420.600 estudantes do terceiro grau não conseguem ler direito um texto e se expressar com clareza. É o que se espera de um aluno ao concluir o… ensino fundamental!

O quadro já era ruim, como se nota, e foi agravado pela dupla Lula-Haddad. Agora, a lei da dona Lobão, aprovada na Câmara, acolhida por ampla maioria no Senado e a ser sancionada por Dilma, vai se encarregar de liquidar o que resta.

Minhas homenagens ao senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), que lutou brava e quase solitariamente contra essa estupidez no Senado. Foi inútil. Em nome da proteção aos pobres e aos vulneráveis, a maioria dos senadores mandou os pobres e os vulneráveis para a ponta do pavio. O que esses valentes fizeram foi condenar os ensinos fundamental e médio públicos à eterna ruindade. E essa ruindade, que já havia se alastrado para o ensino universitário, lá se instalará de vez!

Espero um texto de Elio Gaspari demonstrando por que isso é bom para os brasileiros e por que os críticos da proposta da dona Lobão são “demofóbicos”. Eu sempre presto muita atenção aos argumentos dos “demofílicos”.

PS – Ah, sim: Câmara, Senado e Dilma vão pisotear a autonomia universitária. Bem feito, senhores reitores! É nisso que dá ter o nariz marrom, viver de joelhos para o Executivo, subordinar a inteligência a um ente de razão. Vocês pediram chicote e vão ter chicote! Serão os coveiros das universidades federais.

Texto originalmente publicado às 18h40 desta quinta
Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

539 Comentários

  1. SR.VERDADE

    -

    10/06/2014 às 0:29

    agora é pela cor da pele, depois pelo saldo bancario, metragem da casa, ate que um dia demolirao sua casa e construirao duas, os mercados serao expropriados ao governo, e logo mais ligaremos a tv e veremos das desenhos de 1970, comercial de racao humana, explicacoes de como conseguir retirar sua cota mensal de dipirona,arroz,feijao e ovos na filas dos super mercados sociais do PT,,, surreal, mas no ritmo que vai…. da pavor.

  2. SR.VERDADE

    -

    10/06/2014 às 0:23

    Nem todo negro é mau carater ou PeTista para aceitar um absurdo incostitucional como tais cotas, mas todo PeTista é descarado o suficiente para apoiar e justificar as absurdas cotas de apologia a separacao de racas entre seres humanos se baseando de condicoes economicas,cor de pele,religao ou gosto sexuais. os brancos,heteros e da classe media que se cuidem, se continuar este governo comunista e satanista os opositores serao cassados como os nazistas fizeram com os judeus. Bem vindo ao Brasil, a grande comedia mundial de mau gosto!

  3. Ronaldo Henriques

    -

    18/02/2014 às 9:25

    Bom dia, sou instrutor de Informática em uma escola pública e talvez tenha uma visão entre o lógico e o lúdico. Concordo com você, onde afirma que o desastre já está em curso. Prego entre os profissionais da educação a desvinculação da educação à política. Neste nível em que atuo, a direção da escola é escolhida por indicação de políticos vinculados a interesses eleitorais. Estive fazendo um calculo do tipo matemática chinesa e cheguei a seguinte conclusão: a escola em que trabalho tem cerca de 1000 alunos que se estivessem matriculados em um colégio particular pagariam em média R$ 500,00 logo se esta escola fosse particular teria um faturamento de mais ou menos 6 milhões anuais. A pergunta que faço a estes políticos é: Vocês contratariam estes profissionais se a escola lhes pertencesse?
    Deixo aqui a minha concordância com a sua afirmação e a minha indignação com a educação brasileira.

  4. JOÃO DE BARRO

    -

    30/04/2013 às 12:02

    -PROVAS DO DESASTRE: FREQUENTO GEOGRAFIA EM UMA UNIVERSIDADE FEDERAL E FUI AO MURAL VER AS MINHAS NOTAS. ME CHAMOU A ATENÇÃO UMA LISTA DE NOTAS AO LADO DA MINHA, ONDE CONTAVAM EM UMA PRIMEIRA RELAÇÃO, COM CERCA DE 30 NOMES: REPROVADOS. NA RELAÇÃO AO LADO, PERPENDICULARMENTE CONSTAVAM 5-6 NOMES: EM PROVA FINAL. MAS E APROVADOS? NENHUM. COMO CONHEÇO O PROFESSOR DA DISCIPLINA, QUANDO O ENCONTREI LEMBREI DE SANAR A MINHA CURIOSIDADE, QUANDO ME ESCLARECEU QUE OS REPROVADOS O FORAM POR NÃO COMPARECEREM, POR FALTA DE FREQUENCIA SIMPLESMENTE. MAS COMO? SUA RESPOSTA: ENEM MEU FILHO…FAZEM A MATRÍCULA E NÃO FREQUENTAM. AI FIQUEI PENSANDO…PROFESSORES, FUNCIONÁRIOS, INFRA ESTRUTURA…QUE PAÍS É ESTE…

  5. João Cirino Gomes

    -

    13/02/2013 às 22:16

    Todo cidadão deveria exigir seus direitos; que apesar de serem constituídos por lei, estão sendo desrespeitados!

    E você, esta disposto a lutar para que seus descendentes tenham justiça social e uma verdadeira Democracia?

    Então vamos Redescobrir o Brasil e denunciar seus parasitas!
    Falar que luta por justiça social é fácil, mas só vamos ter a confirmação de quem é quem, na hora das atitudes e dos exemplos!

    Muitos dos atos, que os políticos acham secretos, não são tão secretos assim!

    Precisamos entender como esta funcionando a política na Brasil, e de onde vem a miséria e a violência!

    Uma pessoa, que exerce vários cargos ao mesmo tempo, todos com salários principescos, pode dizer que defende a justiça social e uma justa distribuição de renda?
    Quem consegue estar em dois, ou três lugares ao mesmo tempo? É o caso da Dilma, que só da Petrobras, recebia mais de um milhão por ano sem ir ao emprego!
    Sabe qual cargo ela exercia?
    Conselheira: Só se for por telepatia!
    Com tanto desemprego no País, isso é justo?

    Mostraremos as mazelas, mas iniciaremos pelo descobrimento: “Quando os índios eram enganados por badulaques” e daremos seqüência, até a época em que o Rei de Portugal, que explorava este País; montou a farsa de independência, transferindo o poder para o filho D Pedro; que molhou as mãos de uns traidores e com eles, continuou explorando nossos antepassados, nossos solos e nossas riquezas!
    E aqueles que se dizem nossos representantes, seguem pelo mesmo caminho, nos enganado, escravizados e ludibriando!
    Desde a falsa independência, até os dias de hoje, houve muitas formas de governos; E a população carente e trabalhadora, só viu progredir as promessas!
    E as mentiras e os cambalachos seguem a todo vapor!
    Veja as mais diversificadas formas de engodos, que acabamos sendo obrigados a aceitar!
    Existem desvios de verbas, que debilita e desacredita a educação estadual e municipal; e os políticos tiram vantagens desta situação; pois, tanto montam escolas, como tomam parte nos lucros de outras, induzindo os que têm melhor poder aquisitivo a procurar escolas particulares!
    Desta maneira, a maioria da população sem poder aquisitivo, continuara mal formada, e mal informada como sempre foi!
    Sem dizer que já vimos caso, onde superfaturaram na compra de ambulância remédios e merenda escolar, sem se importarem em dar lixo para nossas crianças!
    Esquema repugnante, imundo e nojento não é mesmo?

    E esta mesma formula é usada na área de segurança publica.
    Desviam-se verbas da segurança, montam-se, ou apóiam empresas de seguranças particulares!

    E além de nos explorar com impostos para manterem seus salários principescos, suas mordomias e as varias aposentadorias, ainda superfaturam, desde as construções dos presídios, até os custos dos presos; informando que cada um dos presos, que estão embolados em pequenos cubículos, custa para o governo, ou seja, para o povo que paga imposto, em torno de quatro mil e quinhentos reais, mensais!

    Será que eles não sabem que, uma faculdade em período integral não custa tanto?
    E será que, eles acham que a cadeia é mais instrutiva que uma faculdade?

    Será que, eles não sabem que no Brasil muitos pais de famílias, trabalham de sol, a sol, a troco de salário mínimo, e são obrigados a se manter e sustentar sua família com este valor tão irrisório?

    Ai esta a conveniência em manter as cadeias superlotadas com as vitimas marginalizadas, deste sistema injusto, criado por uma corja corrupta e oportunista que só visa obter lucros!

    E na área de saúde, os políticos tanto desviam verbas, deixando o povo em desespero em filas de INSS, como aproveitam para fazer sociedades em hospitais e planos de saúde particular, que lhes proporciona mais renda, pois com a saúde abandonada, estão induzindo o cidadão com melhor poder aquisitivo, a pagar plano da saúde particular!

    Sem contar que continuam nos cobrando taxas de IPVA, e muitos outros impostos, para construir e melhorar as estradas!
    Mas acontece que; depois de construir tais estradas superfaturadas com nossos impostos, eles, os políticos as privatizam e as vendem a preço de banana, se favorecendo, ou favorecendo seus amiguinhos, ou seus familiares; e este povo simplório e desinformado, é obrigado a pagar absurdos, para rodar nas mesmas estradas, que foram construídas com seus impostos!

    E é muito estranho, nunca ter verbas para dar o aumento garantido pela lei aos aposentados: Lei que é bem clara; quando cita que; > cada aposentado deve receber de acordo com sua contribuição! Sinal que não temos justiça, pois a lei, não vem sendo cumprida ou respeitada!

    E os desfalques, a corrupção, e a injusta distribuição de renda, além de deixar a população sem opção de vida digna, ainda é a maior responsável pelo aumento da criminalidade, da violência e injustiça social!

    No final, o pobre é quem mais paga imposto no Brasil; pois paga; e não debita o que gasta, do imposto de renda!
    E para aumentar minha revolta, eu ajudei a eleger mais um salvador da pátria, que criticava os corruptos e ladrões, e se dizia defensor de uma justa distribuição de renda!
    Mas aconteceu; que depois de eleito, tanto ele se tornou milionário, como tornou seus amiguinhos e seus familiares, gênios, empresários, fazendeiros, bilionários da noite para o dia!
    Tornou-se defensor daqueles que ele mesmo, antes tanto criticava, e com eles, passou a comer caviar e beber champanhe importado, a ponto de urinar nas calças!

    E devido ao interesse, em assumir cargos na ONU,e Banco mundial, passou a doar o sangue e suor dos trabalhadores e dos oprimidos, até aos países de primeiro mundo.

    E as verbas que deveriam ser usadas para incentivo a cultura foram usadas na publicação de livros e fazer filmes, para promover e jogar confetes naqueles que se julgam semideuses!
    Enquanto a verdadeira educação e cultura continuam sucateadas e abandonadas e por falta de verbas!

    E com intuito de se perpetuar no poder, usa dinheiro dos cofres públicos para fazer campanha, e ter um substituto (a), que esconda suas imundices e enriquecimentos ilícitos!
    Sem contar que os governantes, que se dizem defensores da justiça social, montam ou estão a par dos esquemas mirabolantes com concursos públicos, onde o cidadão paga para fazer inscrição, e mesmo sendo aprovado, se tiver uma restrição seja no SERASA ou SPC não poderá assumir o cargo, que é seu por direito; enquanto que; políticos corruptos, com varias restrições, processos criminais, e até condenações, se candidatam a cargos públicos e recebem verbas dos cofres públicos; verbas que é imposto deste mesmo cidadão com restrição; que foi barrado de assumir um cargo que é seu, por não conseguir pagar suas dividas!

    Será que barrando o cidadão que esta com restrição, de trabalhar para ganhar seu sustento, estão facilitando para que este cidadão honre seus compromissos?
    Isso é Justiça?

    Sem deixar de citar, que a maioria dos concursos se transformaram, em mais uma forma de arrecadação leonina!

    Onde o cidadão paga para participar de concurso, estuda, faz sacrifício para concorrer a uma vaga; e em muitos casos, não tem nem acesso ao resultado das provas! E às vezes vê o concurso ser cancelado, mas também não lhe dão satisfação, e nem devolvem seu dinheiro! Fato ocorrido, em concurso da Petrobras!

    E não venha dizer, que o povo é dono do petróleo; pois o cidadão de Países vizinhos, onde nem um poço de petróleo tem, está comprando combustível puro pela metade do valor que pagamos por um combustível adulterado, o mesmo acontece com o gás de cozinha, que é gênero de primeira necessidade!
    A maior verdade é que: Enquanto existir a lei de imunidade parlamentar; os políticos tiverem direito a tantas mordomias; exercerem bateladas de cargos ao mesmo tempo; terem muitas aposentadorias com salários principescos, o povo continuara desempregado e na miséria!

    É justo poucos ganharem muito sem fazer nada, enquanto a maior parte da população continua sobrevivendo de misérias, ou desempregados dependentes de esmolas, sem dignidade presos em currais eleitorais?

    Na verdade passamos por tudo isso, pelo simples fato de sermos obrigados a conviver e confiar em gente hipócrita, mentirosa, oportunista e mesquinha, que manipula, compra, forja e distorce todos os tipos de pesquisas para se idolatrarem; pouco, ou nada se importando com a Pátria, ou, com seu semelhante!

    Se não fosse desta maneira, há muito seriamos o País mais rico do planeta, em todos os sentidos!

    Se não foi por este tipo de Democracia que nossos antepassados lutaram, a luta deve continuar!

    E ainda tem quem fala em projetos felicidades, neste país de miseráveis!
    Fala sério…! “Vamos ser realistas”

    Só pode ser inocência e simplicidade, ou muita demagogia e hipocrisia!

    Meus caros conterrâneos eleitores: Antes de votar e dar seu voto de confiança; análise se seu candidato exerce vários cargos com salários principescos ao mesmo tempo; se vem desfrutando de mordomias as suas custas, se tem varias aposentadorias; se pertence a um partido que é filiado a algum partido corrupto, se têm corruptos, ou se fez algum projeto para defender seus direitos!

    Defenda seus direitos: Não vote em qualquer um! Pesquise, pois o voto pertence ao partido e não ao candidato! Ou então continuaremos sendo igual aos índios, que foram embromados por conversas fiadas e badulaques!
    Agora; É CONTIGO

  6. Roberto

    -

    19/01/2013 às 11:37

    Esta medida de cotas para universidades, sejam elas raciais ou para escolas públicas, é um grave risco para o futuro econômico e social do Brasil. Esta medida deturpa um fator importante para a ordem capitalista e econômica do país, que é a competitividade. Uma vez que é posta uma medida de favorecimento de algum grupo em detrimento de outro, se perverte a ordem natural de competitividade e geração de riquezas e também de justiça. Por exemplo: não é culpa de um determinado aluno cujos pais tem condições de pagar uma escola privada que um outro aluno não tenha as mesmas condições. Ademais, os pais de alunos de escolas particulares são bi tributados com altos impostos, e de certa forma estes ajudam o governo pois deixam de ocupar uma vaga no sistema público. Com tais cotas sócio-econômicas ou de escolas públicas, com o intento de corrigir injustiças sociais, na verdade vai provocar novas injustiças. Os mais prejudicados vão ser os alunos de classe média e média baixa. Acredito que as saídas são de ordem econômica. Na minha opinião a questão não é redistribuir riquezas mas criar mais riquezas, pois todas as classes sociais vão crescer e ter benefícios. Vale ressaltar que o Brasil tem pouca liberdade econômica dificultando a criação de riquezas, e este problema afeta de forma direta ou indiretamente a educação. Portanto acho que a melhor saída seria reduzir a carga tributária de escolas e universidades particulares promovendo a concorrência que baixaria os preços, e os tributos advindos para a educação tivessem prioridade a educação de base e técnica, mesmo em detrimento das universidades públicas. Nos Estados Unidos por exemplo, a maior parte dos investimentos públicos em educação são para educação de base, e lá também tem as melhores universidades do mundo, que são privadas. Fica aqui a minha opinião.

  7. CHRISTIANE CASTRO

    -

    18/01/2013 às 21:57

    Sou afrodescendente e no meu tempo(ingressei na UFRJ)no vestibular de 1996. Sou contra cotas porque na ocasião me senti uma VENCEDORA. Agora hoje correria o risco de ouvir piadinhas na universidade sobre a minha capacidade de raciocínio. Ademais, aluno esforçado independe de escola ou cursinho e de nada adianta o governo tentar combater o racismo e a desigualdade social pelo fim que é a universidade; deveria, sim, começar investindo na educação de base, com a melhoria salarial dos professores, controle de frequencia dos mesmos, incentivos para os profissionais da área que se destacassem no ensino, aumento da segurança nas escolas e outros investimentos que pudessem a médio prazo refletir na melhora na educação do país. Nós pobres e mestiços não queremos paternalismo, queremos uma igualdade entre brancos e negros, pobres e ricos, pertencentes a uma mesma nação.

  8. Felipe C

    -

    09/01/2013 às 2:02

    Rei, quebra o galho e pública o “manifesto”.

    Bem, o Lula desde o primeiro mandato atacou a educação pública e a cultura em geral. O partidão apenas continua o plano.

    Com a 50% das vagas para estudantes pobres, a intenção é fazer com que parte dos estudantes ricos do ensino superior público migrem para as universidades pagas que estão em dificuldades com grande inadimplência.

    O Partidão mata dois coelhos com uma paulada só: faz mais propaganda demagógica com negros (puros, mestiços não passam no tribunal racial !) e agrada as faculdades privadas.

    Quem se ferra é o estudante honesto da classe média, está fora ! Mataram o mérito e a honestidade nas federais.

    Vai ocorrer o planejado sucateamento das universidades públicas, atualmente há um nível de ensino nas universidades públicas devido à pressão dos estudantes universitários de nível. Com a entrada de estudantes mais pobres( e sem preparo) a exigência será menor e ficará mais fácil para o governo promover a destruição completa das universidades.

    O governo Lulista-dilmista quer rebaixar ao nível das escolas públicas do ensino fundamental e ensino médio, vai rebaixar o nível geral.
    Que o consumidor atente muito bem no futuro para não contratar um coitadista, digo cotista usurpador e sem mérito.

    Ao invés de investir mais na educação ampliando verbas para permitir acesso ensino superior, condições para que estudantes possam cursar a universidade entrando pela porta da frente o Lulismo continua com golpes sujos – como o de Dividir para Dominar – Guerra de classes e Guerra de raças, PARTIDO DA VERGONHA !

  9. danilo

    -

    06/01/2013 às 19:43

    considero os problemas apresentados no texto validos, o sistemas de cotas tem deficiências e precisa ser melhor formulado, mas pro outro lado sou a favor das cotas sociais e numa visão que pode parecer simplista vou tentar explicar:
    o ensino nas escolas publicas está sucateado e isso é fato, incompetência do governo, porém os filhos dessa incompetência não tem culpa e merecem sim o direito de cursar uma universidade que apesar de ser PUBLICA a maioria dos alunos é elitizada.
    mandar um aluno de escola publica brigar com um aluno de escola particular, na maioria dos casos e onde as cotas afetam, é como colocar uma criança pra correr contra um adulto, o abismo entre eles é enorme.
    discordo sobre o nível do ensino nas universidades cair por causa dos alunos cotistas, está provado que a diferença de rendimento de um aluno não cotista pra um cotista é minimo e em alguns estados se assemelha.
    a chamada meritocracia que reina na boca da elite e dos intelectuais não é justa, aliás nesse Brasil onde mérito é justo????, considerar um duelo com um armado contra um ”pelado” mérito é um tanto ridículo não acham???
    sobre as cotas raciais me sinto imparcial, já que argumentos prós e contras são praticamente iguais.
    bom fica a minha visão sobre esse assunto.

  10. jose donizetti moraes da silva

    -

    03/01/2013 às 17:04

    quantas falta de concideracão com os negros pardos indios e quantas estupidez dos govrenantes jente sô muda a cor da pele porque de almas somos iguais.o sangue que corre na veia do negro e omesmo na veia do branco chega de racismo eu sou branco mais tenho o maior orgulho de ter amigos negro ou pardo indio. sou contra cotas pois negro pardo indio tem capacidade de de ser ate presidente de noso pais

  11. Antonio

    -

    21/12/2012 às 9:46

    Primeiro, eu sou pai de uma menina que prestou os vestibulares para USP, UNICAMP, UNESP, UNIFESP e não conseguiu passar em nenhum deles, apesar de ter estudado em escola particular. O problema é que estão achando que todas as particulares tem o mesmo nível, o que, é óbvio, não é verdade, e, pelo contrário, há um abismo entre elas. Segundo, pago impostos altíssimos e não terei direito de colocar minha filha numa faculdade pública, pois ela não se encaixa no grupo das cotas nem no grupo das grandes escolas particulares. Assim, terei que pagar 2 vezes, ou seja, impostos para sustentar as públicas e prestação de uma faculdade particular. Isso é justo ??? Por fim, o aluno de escola não vota, enquanto o aluno que entra em faculdade vota. Qual o modo mais fácil de se ganhar votos ? Lógico que dando cotas e não em melhorar o ensino básico/fundamental.

  12. Anónimo

    -

    18/11/2012 às 23:44

    sou contra a cota racial,o merito de vc entra numa faculdade vai da sua capacidade de aprendizado e nao pela a cor da pele,

  13. Nat

    -

    14/11/2012 às 17:06

    Eu estudo em uma escola pública e não acho justo essa cota. Sei que o ensino brasileiro é falho, porém hoje em dia temos vários recursos que podem ajudar um aluno realmente interessado, fazendo com que não precise de cota. Penso que as cotas apenas aumentam o preconceito, e tentam esconder um erro cometido que não tem mais volta. Graças a esse erro, penso que o Brasil não se desenvolverá tanto quanto se desenvolveria se fizessem algo sério, realmente justo e arrumassem o que precisa ser arrumado.

  14. JN Canabarro

    -

    04/11/2012 às 20:31

    Zezinho, faz o vestibular na Puc e teu problema está resolvido. E o empresário Jaime, faça plantão na frente das universidades privadas e sua empresa estará salva…

  15. Mauricio

    -

    03/11/2012 às 17:37

    Além de tudo muito bem explicado pelo Reinaldo, ainda encontramos gente com discernimento que apoia essa lei que vai acabar com as Universidades Federais. Ainda bem que o ITA e demais instituições federais ligadas ao Ministério da Defesa ficaram fora dessa atrocidade. Pois bem, conheço alguns professores Universitários que apoiam a lei. Eles não percebem que ao ministrar aula para incompetentes, com o passar dos tempos, os professores que lhes irão substituir na carreira ao se aposentarem, serão professores incompetentes?? Vão transferir todo o conhecimento de gestão do ensino fundamental e médio para as Universidades. Parabéns Dona Dilma!!! Parabéns Congresso Nacional! Bando de INCOMPETENTES e/ou políticos aproveitadores da mazela nacional.

  16. Jaime

    -

    27/10/2012 às 17:43

    O ideal é a sociedade se mobilizar para não contratar profissionais oriundos do sistema de cotas. Como identificá-los ?
    Que problemão o PT está criando, estimulando um racismo muito forte, isso vai dar problemas e graves.

    Fora isto já tenho minha vida garantida, mas jamais contratarei um profissional oriundo do sistema de cotas, basta dar qualquer outro motivo na hora da dispensa – o que é fácil – mas não quero carrapatos na minha empresa.

    Quero gente boa, esforçada e inteligente, não medíocres.

  17. Fernandinha

    -

    18/10/2012 às 20:02

    É uma verdadeira estupidez, assim ela só estará escondendo o problema .Sem dúvidas nossa presidente deveria investir na educação não colocar nas faculdades só por ter condiçao de vida precaria e sim por merecimento , situação financeira nunca foi problema para os que desejavam crescer … E assim ela vai abaixar o nivel nas faculdades ? Para melhor adaptação .

  18. Zézinho

    -

    12/10/2012 às 16:34

    Eu tentei por duas vezes conseguir uma vaga na IBM do brasil, mas como tenho dificuldade com interptrtação de texto não passei no exame admissional.
    Eu EXIJO COTAS para entrar na IBM!

  19. Neuraci Ap Vendramel Correia

    -

    08/10/2012 às 23:49

    Acredito em um ideal de escola igual para todos. Sei também que por ser mulher, e com 54 anos passei por várias discriminações, e precisei me virar, estudar, trabalhar, ganhar menos por ser mulher; e nem por isso criaram uma cota para mulheres. Aliás enquanto batalhava para conquistar espaço, nunca pensei em cota para mulheres e muito menos que isto resolveria um problema que é social, econômico e que o estado faz questão de não resolver para poder com isso pagar altíssimos salários a seus deputados e senadores para criar soluções que não solucionam nada.

  20. mirinha santos

    -

    07/10/2012 às 23:58

    é necessario sempre olhar os dois lados da moeda nao se critica aquilo que nao se tem conhecimento antes de comentarmos algo olhemos tambem o lado dos alunos k estudao em uma escola totalmente sem recursos em um pais onde a greve dos professores é o que mais se acontece apezar de termos eselentes professores, deixemos de sermos tao ipocritas apezar das cotas ezistirem ela nao empedi ninguem de engreçar em uma faculdade publica o k a presidente dizer com este ato é k um aluno k concluiu o ensino medio em uma escola particular obviamente tem recursos para pagar um faculdade particular ao contrario dos alunos da rede publica k muitas vezes men disponibilizam do material nessesario para estudar. fica ai a dica as amiginhos ta.

  21. Jonas

    -

    03/10/2012 às 11:21

    Olá pessoal, sou aluno da Universidade Federal de Uberlândia e estamos fazendo uma pesquisa sobre o assunto. Seria de grande ajuda se respondessem esse pequeno questionário e divulgassem.

    https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?fromEmail=true&formkey=dGtJU2tDMFlrdUNzUFJxLXkwaHU1Rmc6MQ

    Muito obrigado!

  22. alessandra

    -

    01/10/2012 às 14:48

    tudo bem, em tem as opiniões sobre a lei, embora tem seu lado positivo, é claro que o ensino fundamental e médio são falhos, sem conteudo, porém mas os alunos serão sim avaliados pelo enem.

  23. Vinicius Lopes

    -

    29/09/2012 às 1:17

    Olha Reinaldo eu vi um video de uma Procuradora do Distrito Federal,chamada Roberta Fragoso,a Dra está corretissima,o maior problema é social vivemos em uma era capitalista,e o que adianta ceder COTAS,a nós negros Reinaldo?isso é uma humilhação a nós negros,Afro Descedente é Eufemismo,é um apelido para não machucar o neguinho,o pretinho,é risivel a falta de pudor por parte do Sistema,Reinaldo ,eu penso assim:sobre as cotas raciais:

    Olha aquele negro ali coitado,não consegue estudar vamos inclui-los na Cota,é nosso ato de amor ao próximo,entao Reinaldo,cotas raciais é um tipo de piedade!vamos ajudar aquele pobrezinho a estudar em universidade pública,eu sempre disse para mim mesmo,cotas é uma especie de muleta é a eufêmica expressão de ELE NÃO VAI CONSEGUIR SOZINHO,eu sou negro, e me sinto mais inferior quando falam de cotas,eu não tenho medo de afirmar que é uma pena que negros se submetam a esta situação,e como se nao bastassem negros impetram mandados de seguranças pedindo cotas isso só macula mais ainda o negro,será que amanhã os negros irão pedir cotas nos concursos públicos ,cotas nos aviões,o negro não pode usar o RACISMO,como escala de crescimento,existem muitos negros que provocam situações a espera de gordas indenizações no Judiciário,infelizmente minha etnia alguns são desse jeito,eles dizem que o negro é racista,mas geralmente os negros sao os primeiros a reclamar de casais interraciais um negro não quer ver o outro crescer,grandioso artigo do senhor.

    Sou negro sim,mas não submisso,nós não podemos aceitar cotas raciais porque cotas raciais nos divide,e cedo ou tarde alguém vai passar na nossa cara,só é o que é por cotas!

  24. Augusto Leite

    -

    26/09/2012 às 15:40

    O maldito partido ao qual essa “cidadã”, Dilma, pertence é mais uma desgraça que se abate sobre este infeliz lugar chamado de Brasil. É uma maldição que nos acomete. O verdadeiro povo brasileiro sempre é penalizado pelos desmandos desses governantes que se alternam “ad infinitum” atravéz dos séculos desde o descobrimento.

  25. Sergio

    -

    16/09/2012 às 7:52

    Gostaria de saber como fica realmente os alunos que tem condição es fazer um bom ENEM ( oriundo de escola pública ), mas que a renda ultrapassa por exemplo R$ 2,00 e nao é negro. Quando um aluno de escola pública vai concorrer com escola particulat. Agoro ficou assim o acesso a universidade Rico, Pobre e Negro. os outros já era.

  26. Dayse

    -

    10/09/2012 às 12:16

    É um absurdo, e chega a “doer” ver este país afundar ainda mais com a educação já tão defasada. Mas esta é a estratégia perfeita que nosso governo encontrou para criar um país com cada vez mais ignorante. Não é interesse do governo que o brasileiro seja capaz de pensar – afinal, se ele for capaz disso, talvez ele passe a votar melhor e levar a democracia a sério…

  27. Liana Barbosa

    -

    08/09/2012 às 15:10

    Excelente texto! Parabéns Revista Veja , é disso que o país precisa saber. Parabéns Reinaldo Azevedo, ainda temos quem acredite que com a força da expressão podemos mudar, dentre uma maioria que assiste, pacificamente, toda essa palhaçada porque já desacreditou que esse Brasil ainda tenha jeito.
    Fernando Haddad e Lula ceifaram a Educação brasileira, distribuindo as verbas destinadas à esta (que deveria ser a pública)aos donos de colégios particulares para que estes abrissem faculdades(sem nível, descompromissadas com a educação e interessadas no capital)e assim eles pudessem dizer que “no governo Lula o número de pessoas com nível superior quadruplicou”. O que mostra o quanto eles se preocupam com os números, enquanto ignoram a qualidade. E as Universidades Públicas sobraram nessa estória. Estão querendo acabar com a educação pública SUPERIOR, como se não bastasse o que fizeram com a BÁSICA. Transformar o sistema de seleção numa vergonha que se chama ENEM, já foi uma atitude pra lá de insensata, agora querer sublimar qualquer tipo de processo seletivo a favor de cotas, sejam quais forem, já pode ser até crime, visto que fere os Direitos Constitucionais. E ainda chamam isso de “preconceito positivo”! Dilma, pare de querer maquiar a realidade, assuma que a Educação Colegial Pública, no Brasil, é péssima. E, ao invés de sancionar essa baixaria aplaudida por alguns, libere os 10% do PIB para a Educação PÚBLICA brasileira. Faça a sua história na presidência, deixe esse marco, não se esconda atrás de políticas imediatas e amenizadoras criadas por governantes semi-analfabetos.

  28. Osmar Martins

    -

    03/09/2012 às 16:48

    Eu sou contra as cotas porque isso sim é racismo.

  29. Djalma Souza

    -

    03/09/2012 às 10:17

    Quando eu me lembro do Curso de Admissão que tive que fazer, para entrar no então Curso Ginasial (anos 40!!) e vejo o que tem acontecido no ENEM, já fico envergonhado. Agora, com essa “boa política” das cotas, me dá vontade de chorar. Foi pisado e enterrado o conceito de mérito de conhecimento para todos os estudantes, independentemente de posição social, raça, etc.

  30. Rosane Oliveira

    -

    30/08/2012 às 20:34

    Nos EUA existe uma lei que proíbe a criação de cotas racistas de forma anti-democrática. Foi cometido então um crime no Brasil. É só uma questão de tempo para que se enxergue isso aqui.

  31. Adilson Braz

    -

    30/08/2012 às 16:02

    O governo federal atestou a incapacidade intelectual do sistema de ensino público,rasgando literalmente a constituição Brasileira,aproveitando da brecha das políticas positivas,que na verdade,é apenas uma forma da perpetuação no poder,poderíamos chama-la de política que dá votos.
    São verdadeiros racistas,esquecem da mistura Brasileira,engodam ignorantes desrespeitando os pais que lutam com o orçamento hiper apertado,extorquidos por impostos aberrantes,que mesmo assim,querem dar um ensino de melhor qualidade para os seus filhos,razão, pelo péssimo ensino oferecido no sistema público,o sol é tampado com uma peneira,e o que mais me assusta é saber que,parte dessa sociedade cala-se,mediante a covardia de políticos,que ao votarem à favor desse lixo, em nome da falsa democracia e o assistencialismo,que assola e destroi o Brasil aos poucos,é pena que hoje não exista um presidente Médice,para dar fim a essa corja,e por disciplina,respeito,moral e bons costumes para Brasileiros que esqueceram desses valores.

  32. Valtrudes A. Martins

    -

    27/08/2012 às 0:52

    E nós pagamos e aceitamos ter o parlamento mais caro do mundo. E para quê?!?! Para cometerem aberrações como esta.
    Daqui a 20 anos qual será a diferença de qualidade entre um engenheiro formado no Brasil e um formado na Coréia do Sul, por exemplo? E vem mais bomba poraí. Está em curso um estudo para colocar pedágio em todas as estradas federais do País. Eu disse pedágio, não disse que está em curso um estudo para melhorar as estradas. Nós estamos vivendo uma espécie de comunismo disfarçado de democracia e dê-lhe futebol na maçada.

  33. Pedro Henrique

    -

    24/08/2012 às 21:05

    Provavelmente a idéia de usar o rendimento do ensino médio é uma boa saida. Pois, considerando um perfil médio dos alunos, as piores escolas levariam aos melhores rendimentos. Assim os alunos de pior ensino médio seriam compensados entrando mais facilmente pra universidade no lugar dos que tiveram uma melhor estrutura no médio. Justo, não!? Tudo bem que talvez degrade o nível nas universidades, mas o importante para o país é a justiça social. Afinal, pra formar palhaços que possam nos representar em Brasília, não precisa mais do que saber fazer piada. Porém, tem até um positivo em tudo isso! Continuando a por piadas na constituição, quebramos mais rápido um país que pelo jeito só vai dar certo se começar novamente do zero!

  34. karin

    -

    23/08/2012 às 20:56

    Precisamos arranjar um jeito de impedir isso! Protestar!

  35. karin

    -

    23/08/2012 às 20:53

    Os dominantes não querem um povo que pense, eles querem um povo que apenas concorde, assim eles podem se perpetuar no poder , ganhando muito dinheiro, aprovando leis em beneficio próprio, defendendo os interesses de sua classe. É por isso que não vão investir em educação, eles querem um povo alienado que pense q o país está indo pra frente. Então, em vez de dar educação para que os alunos consigam entram na universidade como alunos capazes, que pensam e refletem eles preferem dar a vaga, assim o povo continua alienado e fazendo o que eles querem. E pior: as pessoas ainda vão achar que o governo está sendo muito bom porque muitas pessoas estão entrando na universidade. Cotas é jogo político para perpetuação de poder. É garantir a alienação do povo. Queremos educação e a garantia de um povo que pensa e que sabe ser crítico. Até porque a garantia de entrar na universidade não é também garantia de ser um bom profissional. È por isso que existe vestibular: para garantir que a pessoa está esteja apta para a preparação profissional. Dar uma vaga não resolve o problema, educação pública de qualidade sim. Mas o governo não quer um povo que pense, quer apenas um povo que concorde e vote e uma educação pública de qualidade acabaria com essa alienação, dessa forma, acabaria com o monopólio deles.Portanto, vamos continuar com a farsa das cotas: fingindo que o déficit da educação pública está resolvido e mantendo o povo alienado- sem educação de qualidade.

  36. Frederico

    -

    21/08/2012 às 8:35

    país de ignorantes e um governo de antas ..merece estar nessa situação de lástima…começou com aquele imbecil do covas .que ainda bem esta na cova….e melhorou com todo prestigiado lula molusco…o mais presenteados das universidades brasileiras….merecemos essa desgraça….quem puder sair do país…vai logo pq tá feio a coisa…esses petralhas são uns imbecis…….

  37. danila

    -

    20/08/2012 às 14:30

    É vergonhoso como cada vez mais nossos políticos tem feito manobras peçonhentas para desqualificar cada vez mais o povo brasileiro. Sou parda, fui aluna de escola pública, mas nunca concordei com cotas seja elas quais forem. Porque acredito que ao criar cotas, estou segmentado, criando titulos, discriminando. Não somos menos inteligentes porque somos negros, ou porque somos pobres, ou porque estudamos em escolas públicas. Não é isso que determina nosso coeficiente de rendimento, mas a oportunidade de uma educação de qualidade, isso sim é que fará o diferencial na evolução do nosso conhecimento. Sinto que há um certo sadismo em emburrecer a população, primeiro foi aqueles que poderiam chegar a estudar até o ensino médio, agora querem emburrecer os universitarios, com ensino superior de qualidade duvidosa, enfim, povo burro e alienado e mais fácil de governar. Me pergunto onde andará a política? Acho que se perdeu na esperteza desses politicalhas corruptos….

  38. Flávia

    -

    20/08/2012 às 3:06

    GENTE, PELO O AMOR DE DEUS, PRECISAMOS FAZER ALGUMA COISA!!!Pra mim essa foi a maior das burradas de todos os tempos, com repercussões que nem quero imaginar!! O jeito vai ser sair do Brasil, a fuga de cérebros vai aumentar em proporções inimagináveis! Passei 2 meses na Austrália e já pensei no assunto, agora então…é sistema simpático ou parassimpático, ou fica e luta contra essa medida, luta por Impeachment, ou corre, corre pra bem longe!! Tenho 23 anos, ainda dá tempo de me estabelecer em outro lugar e criar meus filhos bem longe daqui!

  39. Horroor

    -

    19/08/2012 às 23:27

    tão querendo implantar isso pra detonar com as escolas particulares, ou seja, deixar existindo só as publicas.. quero ver os filhos dos politicos estudando na publica.. ahãm tá…

  40. Horroor

    -

    19/08/2012 às 23:22

    oq vai acontecer? eles vão ocupar o lugar de quem realmente mereceria, e logo vão abandonar a faculdade, afinal, boa parte são analfabetos funcionais!! Acho q esse povo deveria acordar.

  41. Horroor

    -

    19/08/2012 às 23:18

    Só pare e pense.. Nos novos médicos, engenheiros, quimicos, psicologos , todos cotistas!! Vão ser esses que vão cuidar do nosso futuro????

  42. Absurdo

    -

    19/08/2012 às 21:00

    País patético…

  43. Absurdo

    -

    19/08/2012 às 20:42

    Essa Porcaria de Lei não pode ser aprovada! É o abismo sem volta.

  44. Letícia

    -

    19/08/2012 às 1:41

    Muito bom o texto, é bom sermos alertados sempre sobre essa estupidez na lei, sugerida por uma mulher aparentemente descompromissada.

  45. roberto caldeira soares

    -

    18/08/2012 às 19:56

    LEIAM SOBRE A REVOLUÇÃO CULTURAL CHINESA DOS ANOS 60: PROFESSORES ERAM ESPANCADOS,HUMILHADOS E ATÉ MORTOS PELOS ALUNOS, BIBLIOTECAS ERAM QUEIMADAS,MATÉRIAS TRADICIONAIS SUPRIMIDAS E A ÚNICO OBRA OBRIGATÓRIA NO CURRÍCULO ERA O LIVRO VERMELHO DE MAO TSE TUNG, O MAIOR GENOCIDA DO SÉCULO 20 E ÍDOLO DE TODOS OS PETISTAS.A ESCOLA IDEAL DESTES É COMO UM CENÁRIO DO BIG BROTHER DA REDE GLOBO : TODOS OS ALUNOS NADANDO E FORNICANDO AO REDOR DE UMA GRANDE PISCINA E, QUANDO ESTIVEREM SACIADOS, IRÃO PRATICAR ESPORTES, DANÇAR FUNK OU FILOSOFAR FUMANDO MACONHA, CRACK E OUVINDO BOB MARLEY. PROFESSORES,LIVROS, MATEMÁTICA, GEOGRAFIA, ETC? ISSO É COISA DE BRANCO, DA BURGUESIA, FORA COM ISSO!!!

  46. roberto caldeira soares

    -

    18/08/2012 às 19:35

    FELIZ DA VIDA COM SEU DIPLOMA CONSEGUIDO NA MAMATA, O UNIVERSITÁRIO COTISTA VAI TENTAR EMPREGO NUMA EMPRESA EFICIENTE E SÉRIA. ESTA, CONSTATANDO QUE O CANDIDATO É INCAPAZ DE INTERPRETAR UM SIMPLES TEXTO DE UMA PÁGINA, IRÁ RECUSÁ-LO. O COTISTA ENTÃO ACIONARÁ ONGS DE DIREITOS HUMANOS, DIZENDO-SE VÍTIMA DE RACISMO E ALGUM TRIBUNAL OBRIGARÁ A EMPRESA A ACEITAR O SEMI-ANALFABETO. PODEMOS ESPERAR.

  47. Nelson

    -

    18/08/2012 às 19:06

    Com essas “COTAS” o país vai decolar. kkkk…..parabéns para o senado e a dilma. Assim, futuramente teremos péssimos profissionais.

  48. roberto caldeira soares

    -

    18/08/2012 às 19:03

    A DESTRUIÇÃO CALCULADA, CONSCIENTE E PERVERSA DA ESCOLA PÚBLICA COMEÇOU NO FINAL DA DÉCADA DE 90, COM A IMPLANTAÇÃO DO ESTATUTO DO MENOR (QUE PROÍBE QUE OS ALUNOS DELINQUENTES E BADERNEIROS SEJAM SUSPENSOS E MUITO MENOS EXPULSOS ) E DE FARSAS PEDAGÓGICAS COMO A ESCOLA PLURAL, QUE PERMITE QUE OS ALUNOS PASSEM DE ANO MESMO SEM MÉDIA NA MAIORIA DAS MATÉRIAS. AGORA, COM ESSA NOVA LEI, PODEMOS IMAGINAR A QUANTIDADE ENORME DE PÉSSIMOS PROFISSIONAIS QUE CONSEGUIRÃO DIPLOMA UNIVERSITÁRIO E CAUSARÃO DANOS ENORMES EM QUALQUER EMPREGO OU EMPRESA EM QUE INGRESSAREM.

  49. Nathalia

    -

    17/08/2012 às 22:08

    Muito bom texto! Sou “vestibulanda” neste ano e estou apavorada com o que me espera… Vale lembrar que a maioria dos alunos de escola publica quando terminam o ensino medio fazem cursinhos particulares pre-vestibular! Ou seja, ganham falicitadores como cotas e ProUni enquanto nos, da classe media, lutamos para pagar uma escola cara por anos de estudo, para no vestibular sermos passados para traz por incompetentes que tiveram desempenho bem menor que o nosso! E ainda a maioria deles desiste no primeiro ano de faculdade por nao conseguir acompanhar…
    Agora, gostaria muito que tivessemos poder para acabar com essa lei estupida em vez de simplesmente assistirmos ‘a tragedia acontecer sentados no sofa!!!!!!

  50. Bruna

    -

    17/08/2012 às 18:04

    #NaocotasSimeducaçao

  51. antenor

    -

    16/08/2012 às 18:08

    Excelente seu texto,Reinaldo Azevedo! Realmente, todo esse descalabro ainda por cima,será sancionado pela líder petralhista, dírma, que bem poderia se calar nessas questões que não entende…

  52. João Lopes

    -

    15/08/2012 às 0:11

    Caro Reinaldo, é humildemente que lhe peço para tambem dizer aqui, que esse é um paiz que convive sempre com uma guerra interna dos mais fortes contra os mais fracos, onde os mais ricos e bonitos, mais espertos ou prepotentes, sempre lutam para manter-se com as facilidades e privilegios do poder de pizar e se apoiarem sobre os demais que vivem se acalentando e lutando para sobreviver conformados às dificuldades e injustiças.

  53. João Lopes

    -

    14/08/2012 às 23:47

    Este é um país que convive sempre numa guerra interna dos mais fortes contra os mais fracos; em que os mais ricos, mais bonitos, mais espertos ou prepotentes, sempre lutam para manter as facilidades e privilegios do poder de pizarem e se apoiarem sobre os que vivem se acalentando e lutando para sobreviver conformados às dificuldades e injustiças.

  54. Leonardo

    -

    14/08/2012 às 15:01

    Eu só digo o seguinte, se em escolas particulares pais já brigavam com professores por darem notas baixas a seus filhos…
    E em escolas publicas onde professores eram ameaçados por alunos e até assassinados por tentar ensinar um pouco de educação e conhecimento aos seus alunos, vivendo praticamente do medo ao entrar numa sala de aula publica com medo de tomar um tiro ou ser espancado saindo da escola.
    Imagina agora que as notas que esses professores darão aos alunos decidirá se eles entraram numa universidade ou não. Quero ver algum aluno tirar abaixo de 9 e não ameaçar o professor de morte…. ou dar uma facada pelas costas.

    Concordo com o texto isso só colabora para abaixar ainda mais a qualidade do ensino publico.

    Vivemos numa era mista entre a era do terror (se vai ser um assaltante ou estuprador te atacando e lhe maltratando fora da lei e sem punição) e a guerra fria (onde as leis são criadas para foder com o pais inteiro e você não tem poder sobre isso(terror sem armas para explicar minha comparação com a guerra fria)) enfim estamos vivendo o medo de todos os lados sem conseguir lutar contra ninguem, nem contra o governo nem contra a violencia urbana.

    E digo mais quem se f… no Brasil é a classe media, e estamos no meio disso tudo sem poder nenhum nas mãos. tentamos viver sobre as leis, porém elas não são feitas para nos beneficiar.

  55. Rodrigo Fermino

    -

    14/08/2012 às 14:07

    nunca imaginei que iria concordar com o “santíssimo” Reinaldo Azevedo, porem não posso deixar de expressar a minha raiva por estes politiqueiros, estou fazendo cursinho pré-vestibular e fico indignado com a injustiça que estão prestes a cometer comigo, sempre estudei em colégio particular, não era dos melhores colégios, mas pelo menos o pessoal tinha concentração e vontade de aprender. passei numa boa em 2 vestibulares estaduais, mas por hora tinha decidido trabalhar com meu pai e não fazer faculdade, agora, 4 anos depois eu estou fazendo cursinho na vontade de entrar na UFRGS e descubro que posso tirar uma nota muito maior que o melhor concorrente do ensino publico e mesmo assim não entrar na faculdade !! haja paciencia pra se manter calmo !

  56. Vagner Alcides

    -

    14/08/2012 às 13:35

    Debatendo as cotas com Mariana Gomes: “elas são band-aids, sabemos. Experimente, então, ter um corte profundo na carne e ver o sangue jorrar, ininterruptamente, por gerações. O Estado não quer costurar o ferimento, mas oferece um band-aid. Aí chega um sujeito e diz que você não pode aceitar o band-aid, porque deve sofrer as consequências da “vida”. Pior: quem te diz isso foi aquele que, durante séculos, te passou a perna e te fez cair, o feriu. Se você fosse o ferido, o que você faria? Esperaria mais alguns anos ou décadas na espera vã da construção de um lindo hospital, ou se contentaria, por ora, com o band-aid e lutaria, conjuntamente, pela construção do hospital?”

  57. Passa a Régua

    -

    14/08/2012 às 12:26

    Que diferença faz? O mercado é cruel, não tem cotas. A sobrevivência é a do mais apto, a seleção é natural e sempre será.

  58. Ida

    -

    14/08/2012 às 10:54

    Para mim é muito clara a intenção deste governo: quanto mais imbecis, despreparados e ignorantes no país, mais fácil manter a “turma” mamando nas tetas da “mãe gentil”. O país tá mesmo perdido, o abismo tá logo aí na frente!

  59. Temerosa pelo futuro

    -

    14/08/2012 às 9:54

    Pergunto a quem é ingenuamente favor: Você ficará tranquilo ao entregar a vida de seus filhos e netos a estes futuros profissionais quando precisarem de médicos, enfermeiros, dentistas, cirurgiões, advogados, engenheiros, etc? Pois estes serão os profissionais que cuidarão deles nos hospitais, os defenderão das injustiças perante os tribunais e construirão os edifícios, pontes e residências que seus filhos e netos irão habitar… Os bons alunos de qualquer classe social buscarão se diferenciar por pós graduações e mestrados e conseguirão os melhores empregos/ escritórios e clínicas privados (onde não tem cota e sim meritocracia) e cobrarão caríssimo pelo seu selo de qualidade, mantendo ou aumentando as disparidades sociais de nosso querido país… É viver para ver.

  60. Decio

    -

    14/08/2012 às 2:08

    Prezado Reinaldo, não posso deixar que a glória por ter lutado contra o projeto fique apenas com o Senador Aloysio Nunes Ferreira, pois o Senador Lobão Filho (Filho da deputada Nice Lobão) também foi muito enfático quanto a não inclusão das quotas raciais no projeto, afirmando que o projeto original beneficiava somente os estudantes de escolas públicas e se posicionando totalmente contra ao parecer do relator. Falo isso, pois estava presente à sessão ordinária da CCJ no Senado. Forte abraço.

  61. Da Silva

    -

    14/08/2012 às 1:53

    ANTIGAMENTE, O ENSINO PÚBLICO – FUNDAMENTAL E MÉDIO – ERA CONSIDERADO DE QUALIDADE. COM A DEMOCRATIZAÇÃO DO ENSINO PÚBLICO, MAS, SEM A PREOCUPAÇÃO COM A MELHORIA NA QUALIDADE, O ENSINO PÚBLICO FRACASSOU. MAS, TEM ALGUMAS POUCAS EXCEÇÕES.

  62. Da Silva

    -

    14/08/2012 às 1:49

    O ENSINO NAS FEDERAIS SÓ É CONSIDERADO DE QUALIDADE POR CAUSA DO RIGOROSO CONTROLE DE QUALIDADE QUE SELECIONA “MATÉRIA-PRIMA” DE QUALIDADE. NÃO SE ENGANEM, É ASSIM COM HARVARD, STANFORD, OXFORD, CAMBRIGDE, BERKLEY…

  63. André Silva

    -

    13/08/2012 às 14:13

    Caro Reinaldo, obrigado por seus posts, que trazem lucidez a esses dias (e anos) pavorosos que vivemos no Brasil. Selecionei para você o link a seguir e o trecho que extraí e reproduzo mais abaixo, de matéria que acabei de ler no Globo Online.
    O coitado do estudante (de Filosofia!) confunde Democracia com ditadura da maioria para justificar que um professor de História não possa ministrar aulas durante a greve, no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS) da UFRJ, hoje.
    Tempos pedestres esses, como a noção de democracia desse rapaz. Você já leu “Atlas Shrugged”, da Ayn Rand? Está difícil levar o barco em meio a essa insensatez toda, é de sentar na beira da calçada e chorar, chorar.
    Um grande abraço,
    André

    http://oglobo.globo.com/educacao/alunos-impedem-entrada-de-professores-em-campus-da-ufrj-5771912

    “…— Esses professores não acataram a decisão da assembleia geral que votou pela permanência da greve, na sexta-feira e, numa reunião secreta, decidiram voltar a trabalhar. O calendário acadêmico está suspenso. Isso é um desrespeito à democracia — afirma Julio Anselmo, estudante de Filosofia e membro do comando de greve da UFRJ…”

    Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/educacao/alunos-impedem-entrada-de-professores-em-campus-da-ufrj-5771912#ixzz23Rk0dkX6
    © 1996 – 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

  64. ems

    -

    13/08/2012 às 12:45

    é o tipinho brasileiro de ser encarnado na política e por gestores da máquina púbica… a política trançada na gestão do país… esse é o jeito brasileiro de ser, orgulho do país e muito comentado afora… mas o negócio, nesse caso, é eleitoreiro! o que se busca é o voto do eleitor! daquele beneficiário desse absurdo! é assim será!!! estarão obrigando o país a cumprir uma lei que não observa, nem de longe, o princípio constitucional da igualdade!! isso porque há a inversão dos valores da sociedade!!! estarão propondo uma mudança da sociedade através de uma ficção legislativa… o benefício, dentre outros (mas o maior), será da péssima gestão do estado! os atuais gestores não possuem capacidade para gerir! não têm competência para administrar, e são eleitos para isso!!! assim, não será preciso solucionarem o problema da educação, melhorando o sistema da educação, e o da desigualdade, melhorando o país… a corrupção, bem como, a atual estrutura política estão ai para servirem de previsão ao que virá pela frente… da petralha não espero nada melhor para o futuro… apenas o pior… e minhas obrigações em pagar impostos tem sido cumpridas a duras penas… para isso?

  65. Rafael

    -

    13/08/2012 às 11:49

    Curso Superior não é brinquedo, não tem a função de igualar nada, quem tem a função de igualar é o governo dando qualidade de ensino, e eu pago impostos para isso.
    Brasil tem um ensino fraco, porém ainda consegue manter o ensino superior em um bom nivel, será se até isso o governo vai estragar, não vejo mais solução para esse país, me apavoro com leis estupidas que criam a cada dia.
    – Ahh, o governo esta querendo igualdade.
    deixa de ser burro se quisesse igualdade, não desviava um dos maiores impostos do mundo, e sim investiria em um ensino de qualidade, eles estão empurrando pessoas sem capacidade para universidade, para se formar e ter o minimo de condição para por seu filho que teria o destino de uma escola pessima do governo, em uma escola particular, eles não estão querendo nos ajudar e sim se esquivar do compromisso de ensinar.

  66. rudolfo parucker

    -

    13/08/2012 às 9:44

    Alias, é chegada a hora de se desfazer uma grande injustiça social, reservando mais 50% das vagas às mulheres, sempre marginalizadas neste país governado por uma presidenta, além de mais 25% para quem se declarar homossexual, também muito marginalizado. E mais uns 20% para os encarcerados em nossos presídios super lotados, pois sem a reserva de cotas, talvez eles jamais venham a ser ressocializados, com grandes vantagens para o aumento de novas vagas em nossas penitenciarias, assim que obtiverem o seu doutorado. Não podemos esquecer de nossos cidadões mais desafortunados… Que Deus ajude a todos pelo que ainda vamos ver…

  67. Gustavo

    -

    13/08/2012 às 1:27

    “Chegará a hora em que alguém proporá que o Congresso, as Assembleias, as Câmaras de Vereadores e os tribunais obedeçam a critérios dessa natureza — por que não?”

    REINALDO ESSA HORA JÁ CHEGOU: http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/POLITICA/207890-PEC-PREVE-RESERVA-DE-VAGAS-PARA-DEPUTADOS-NEGROS.html

  68. Anónimo

    -

    13/08/2012 às 1:26

    Pois é mas se agora as CRIATURAS DO ENSINO PÚBLICO deveriam,segundo a lógica,lutar de igual pra igual pelas vagas nas FEDERAIS.Porque aqueles que estudaram a vida toda em particulares não estudaram no ensino público?

    Se é tudo uma grande questão de capacidade e igualdade,porque é que não estudaram em escolas públicas?

  69. Maria Alice

    -

    13/08/2012 às 0:41

    Gostei da reportagem, não só por concordar inteiramente com a opinião defendida, mas também pelo fato de me relembrar que ainda há pessoas sensatas e corajosas o suficiente para escrever algo deste tipo.

  70. Cota é para quem precisa

    -

    12/08/2012 às 23:32

    É obrigação moral do PT pedir cotas (para pobres, negros e índios) para equipes de futebol, voleibol, natação, etc. E não venham me dizer que todo jogador de futebol brasileiro é ex morador de favela.
    Urgente cota para baixinhos na liga de basquete brasileira, pelo menos de 50% (com 25% reservado para anões); menos que isto deve ser considerado puro e simples nazismo.

  71. Luiz Eduardo

    -

    12/08/2012 às 23:11

    Por outro lado, a concorrência para o ingresso em colégios públicos de boa qualidade, como os CAp da vida, irá aumentar. Serão os alunos destas escolas, que ralam muito para passar de ano (no Ensino Médio ficávamos 12 horas diárias 4 x por semana), que dominarão a reserva de cotas.

  72. Ana Raio

    -

    12/08/2012 às 22:24

    Sr Emilio, belo discurso!
    Como se chama mesmo uma pessoa que emite opiniao “sem estar familiarizado com o assunto”????
    Tenho três alternativas de resposta: preconceituoso, petista ou idiota (temo que os dois ultimos sejam sinônimos…)

  73. Bruno

    -

    12/08/2012 às 22:13

    Me formei na UFSCar ano passado. No ano em que entrei não havia cotas… elas começaram a vigoram 2 anos depois. É gritante a diferença de desempenho de alunos que entram por cotas… Não comente por terem base fraca, mas por terem falta de compromisso, pois muitas vezes não era nem o curso que queriam, mas sim o que foi mais fácil de entrar…

    Na minha sala havia alunos de escolas públicas, mas que passaram pelo vestibular como eu, e esses sim apresentavam desempenho muito bom, pois para eles foi até mais dificil chegar a universidade.

  74. Ana Raio

    -

    12/08/2012 às 22:06

    Senhores, estudei no Colegio Estadual Central de MG na decada de 70. Era omelhor de MG. Depois, suprimiram as reprovacoes. O aluno podia fazer ate 8 “recuperacoes”. Os professores antigos diuziuam que erarecuperar o irrecuperavel….

    Bom, deu no que deu. Todos ja sabem. E agora vamos repetrir nas universidades federais.

    Lembrem-se sempre de que o sapo barbado odeia trabalho,odeia meritocracia,e foi eleito para fdazer exatamente o que fez e continuam fazendo. Bem feito para quem votou nele!!!

  75. Wellington

    -

    12/08/2012 às 21:41

    Colocam todo o problema da educação na conta das universidades e assim acabam por perpetuar o preconceito (experimente perguntar a alguém que tenha estudado em universidade séria e com cotistas dentro da classe). E se no Brasil não há raças puras, digo se o branco aqui também tem sangue de negro e de índio, porque privilegiar apenas esses últimos em detrimento de muitos brancos muito mais pobres do que muitos negros e índios? Sou negro, com ginásio e 2º grau cursados recentemente em escola pública, sou totalmente a favor da correção de injustiças mas sou frontalmente contra a esse sistema tal como proposto. Muito mais justo seria melhorar o ensino público dando condições iguais a todos na partida, e tenho certeza de que os sábios governantes sabem disso. Muito triste essa demagogia e esse populismo que atingem em cheio aquele que é o propulsor do desenvolvimento do país. Maldito jogo pela manutenção do poder. Pá de cal sobre a esperança no desenvolvimento da educação. E com isso a luz no final do túnel vai ficando cada vez mais fraca. Difícil ter orgulho de ser brasileiro…

  76. Eduardo Queiroz

    -

    12/08/2012 às 20:17

    Agora vamos deixar de ser o país do futuro… que futuro??

  77. lih

    -

    12/08/2012 às 18:46

    que absurdo. VAMOS PROTESTAR CONTRA ISSO, CASO CONTRÁRIO O PAÍS CONTINUARÁ CAINDO EM RELAÇÃO A EDUCAÇÃO.

  78. Renan Castro

    -

    12/08/2012 às 18:20

    O que acontecerá com o pessoal da classe média? Estarão fadados a nunca entrar em uma universidade, creio eu. 50% será ocupada pelos cotistas, os outros 50% pelos alunos ricos, educados nos melhores colégios como pH e Santo Agostinho.

    Escola privada não é sinônimo de escola de qualidade, falo por experiência própria! Até o término do fundamental estudei em uma escola que embora fosse melhor que uma escola municipal ou estadual tinha o ensino bem fraco. Mas apesar de tudo, sempre me esforcei e hoje estudo Engenharia Química na UFRJ. Mas como ficará meu irmão e meus primos que irão prestar vestibular daqui a uns anos??

    A implementação das cotas além de injusta, não irá aumentar o número de alunos na universidade, o numero continuará o mesmo mas metade dos alunos terão formação ruim e terão tomado vaga de quem realmente merecia.

    Se querem aumentar a escolaridade da população devem melhorar as escolas, de modo a capacitar esses alunos. Essas cotas são praticamente o mesmo que a aprovação automática implementada nas escolas do Rio um tempo atrás.

  79. Renan Castro

    -

    12/08/2012 às 18:12

    Quer dizer que não vai ter ENEM pros cotistas??? Minha esperança era que mesmo reservando 50% das vagas, ainda assim os melhores cotistas é que entrariam, como assim não haverá ENEM pra eles???? Isso só piora a situação ainda mais!

    Isso é um completo absurdo!!!

  80. DIROFF

    -

    12/08/2012 às 16:39

    Bem feito! Quem mandou votar no sapo??? E tem gente aqui que votou pensando em dar uma oportunidade ao sapo( caso do leiao abaixo). A oportunidade que ele queria era de meter a mão na grana e conseguiu graças aos incautos que votaram nele. O cara sempre foi golpista basta ver que aposentou por invalidez sem trabalhar. E ainda pegou o “bolsa ditadura”. Bem feito p’ra quem votou. DESTE MAL EU NÃO MORRO!!!!!

  81. Lourdinha Leite Barbosa

    -

    12/08/2012 às 13:48

    Esse critério de cotas nunca deveria ter sido aprovado. O problema está na escola pública. Por que não investir no ensino fundamental? Só assim os alunos aprenderiam a ler. O problema está na qualidade do ensino. Já tivemos excelente ensino público, eu sou oriunda da escola pública e me orgulho disso. As universidades federais não podem assumir o papel de alfabetizadoras, pois grande parte dos candidatos são realmente semianalfabetos. E agora, como resolver o problema? As universidades federais vão morrer como morreu o ensino público?

  82. Jesiel Eustáquio da Cunha

    -

    12/08/2012 às 13:14

    Este sistema de cotas será o maior crime praticado contra o povo Brasileiro. O governo, ao invés de melhorar a escola pública, cria este discurso demagogo de resgate social. Sancionada esta lei político nenhum terá a coragem de defender sua revogação e o Brasil estará condenado a ter “ad eternum” um dos piores sistemas educacionais do mundo. Só me ocorre uma maneira de tentarmos reverter esta situação; não tenho mais filhos nesta idade escolar mas, todos os pais deveriam exigir a matrícula de seus filhos em escola pública no próximo ano, isto colocaria os governantes na situação de criminosos pois não haveria escola suficiente para todos e estariam eles descumprindo a Constituição Brasileira. Seria uma tremenda saia justa. Já imaginaram? Iriam estatizar as escolas particulares? Descumpririam a norma constitucional? Revogariam a lei e fariam o que realmente precisa ser feito? Escola de qualidade para todos.

  83. William

    -

    12/08/2012 às 12:56

    Já estou providenciando a cidadania alemã, para dar chances aos meus filhos, pois aqui a coisa vai ficar feia…

  84. Sérgio Canoas

    -

    12/08/2012 às 6:34

    Sr. Reinaldo, logo o mercado de trabalho discriminará tb diplomas das universidades federais, pois a concorrência é muito grande e não há cotas neste mercado e sim competência.

  85. Mara Liporaci de Giani

    -

    12/08/2012 às 6:19

    Socorrooooooooo!!!!!! moro em Brasília e já vi casos de alunos que já negativaram em provas acirradíssimas na UNB e comemoravam antecipadamente suas aprovações por serem beneficiários de cotas. É UM ABSURDOOOOOOOOOOOOO O QUE ESTÃO FAZENDO COM O ENSINO EM UNIVERSIDADES , ATRAVÉS DESSE PROJETO… NÃO PODE SER, NÃO PODE SER !!!!!!!!

  86. Anoni.

    -

    12/08/2012 às 5:22

    Para min nunca existiu cor para humanos.
    Nós não somos objetos.
    Não devia existir essa diferença de Públicas e Particulares e sim um lugar com ensino de qualidade para todos, mais como o ser humano é preconceituoso invenjoso e tudo mais isso nunca vai acontecer, as pessoas não pensam no bem coletivo e sim individual. A educação devia ser um assunto de extrema importancia para o Brasil e o que vemos só é corrupção e desvio de dinheiro. No Pais que o rico fica mais rico e o pobre fica mais pobre vai ser quase impossivel uma pessoa se manter crescer com uma educação boa de otima qualidade de vida. Todo mundo paga a porra do imposto atoa porque todo esse dinheiro vai parar em mãos erradas. O Brasil precisa de mundanças urgente e precisa também de pessoas que pensem no coletivo como um todo. É preciso uma revolução igual a da frança.

  87. leiao

    -

    12/08/2012 às 0:19

    Meu pai, depois de ler tudo isso, mais os comentários abaixo… será difícil dormir.Votei em Lula.acreditei nele e achei que merecia uma oportunidade.Agora só me resta pedir a DEUS que não o cure e que o leve rapidamente, e se possível Delma e todos os outros.Penso nos meu netinhos branquinhos, criados pra ser gente boa,trabalhadeira, estudiosa,religiosa…. e que serão os próximos marginalizados .

  88. Jorge L

    -

    11/08/2012 às 22:13

    Fica a impressão que o problema é apenas “entrar” na Universidade. Se um jumento (aquele de quatro patas) conseguir acesso, decorridos quatro ou cinco anos, sai “doutor”. Por sorte sou brasileiro: nada me deixa indignado!

  89. antonio

    -

    11/08/2012 às 22:01

    Queiram ou não queiram, neguem ou não, o racismo foi institucionalizado no Brasil. Quem nasce branco já nasce estigmatizado.

  90. TOMAZ

    -

    11/08/2012 às 21:05

    Reinaldo
    Infelizmente foi descoberto que com atuais “ajudas” aos desfavorecidos (bolsa familia, bolsa carcere, cotas, etc )é a melhor maneira para se eternizarem no poder. Pobre do nosso País depois que esse furacão passar.

  91. fernanda

    -

    11/08/2012 às 20:38

    É o preço que se paga por deixar um analfabeto preguiçoso chegar ao poder junto com a turma do revanchismo.

  92. SAULO - PE

    -

    11/08/2012 às 20:28

    Minha experiência: estudei até a 3ª série do fundamental numa escola particular, na 4ª fui fazer um cursinho pra me preparar para o concurso do COLÉGIO MILITAR (pena que São Paulo não tenha esse reduto da competência de direita) e estudei em uma escola Pública para ter o diploma, resultado passei no terceiro bimestre, só tinha 10 do começo ao fim na escola pública e, não passei pro CM, tive que fazer mais um ano de cursinho pra só entrar no CM no ano seguinte.

  93. Henrique

    -

    11/08/2012 às 19:17

    Já bastasse a fraqueza da nossas Universidades que até agora não produziram um mísero ganhado de premio Nobel, ainda vem está rasteira para jogar a pá de cal em nosso futuro acadêmico. O Brasil acaba de enterrar o seu futuro.

  94. fan_do_cara

    -

    11/08/2012 às 18:54

    Ué, qual é a surpresa? As universidades federais não deram cinco títulos de doutor a um ex-presidente que nunca estudou nada na vida? Quem disse que o Brasil precisa de universidades sérias, que formam pessoas cultas e competentes? Quem precisa, coitados, são os Estados Unidos, a Alemanha, o Japão, a China, a Coréia e outros países desenvolvidos.

  95. Raissa pedra

    -

    11/08/2012 às 18:31

    Reinaldo, o STF é responsável na maior parte, pois s respaldaram uma lei que fere princípio Constitucional de que todos são iguais, aprovando privilegiar grupos étnicos, em detrimento das outras etnias, sem falar na capacidade pessoal de cada indivíduo que foi totalmente relegada, esperam o quê? Alguns devem ter espelhado em si mesmo ao votarem essa barbaridade, pois devem estar conscientes de que as próprias nomeações não levaram em consideração o notável saber. Daqui há anos, muitos dos responsáveis pela elaboração e aprovação dessa lei absurda ainda estarão vivos para verem o desastre que provocaram brincando de justiçeiros, ai será tarde, pois o estrago já estará feito. O mesmo acontecerá se absolverem os mensaleiros fortalecendo a cultura da corrupção dos poderosos no Brasil.

  96. Ivan

    -

    11/08/2012 às 18:06

    Pois então sr. Emilio, o senhor escreve uma longa carta de defesa aos direitos para todos e diz que para começar a perceber os problemas no nosso sistema falho de educação pública é preciso apelar a medidas paleativas etc. Mas o problema básico na minha opinião sobre sua carta é que, após ao lê-la, o senhor acredita que para redimir o falho sistema de ensino público em seu níveis anteriores ao superior deve-se adotar uma coisa bizarra como o projeto de Nice Lobão (o qual o senhor não leu), onde a etnia tem peso maior que o desempenho dos alunos, para garantir o ingresso em universidades federais. Pois bem, são coisas assim que irão garantir um dia que o Brasil deixe de ser um país emergente e crie a categoria de “países sem potencial”.

  97. Jean de Lima

    -

    11/08/2012 às 17:37

    A solução deste problema não está e nunca estará na criação de cotas para as minorias, isso só causará mais problemas como visto agora. Teremos protesto por parte dos estudantes das escolas particulares e também das escolas públicas, pois nem todos concordam com essa tamanha ignorância. Aqueles que apoiam as cotas está apoiando um futuro ainda pior para o ensino geral público ( médio, fundamental etc.. ) pois as cotas são uma rota de fuga do governo para não melhorarem as escolas públicas, ou seja, para que vamos melhorar as escolas públicas se podemos desviar esses alunos diretamente para a universidade que é o final de um caminho e inicio de outro. O que digo é, o governo é preguiçoso em se esforçar para melhorar a escola pública para poder competir com as melhores escolar particulares do país, isso deveria acontecer, mas em vez dessa medida adotaram uma mais fácil, pegar atalhos e ir direto pra faculdade. Ninguém havia falado que entrar em uma universidade seria fácil. O que deveria ocorrer é incentivos a professores de escolas públicas, principalmente fundamentais e médias, e também, incentivos para alunos do mesmo. No que referido a uma solução, somente vejo está como um caminho para o Brasil melhorar, devemos é investir no ensino fundamental e médio ( públicos ) do país pois assim, eles serão mais capacitados de entrarem em uma universidade e se formarem como grandes profissionais, porém este é o caminho mais difícil, mas até para as grandes cabeças do Brasil isso dá preguiça, o caminho mais difícil, realmente da preguiça mas o mérito é o mais gratificante. Sem cotas e mais preparação para os ensinos fundamentais e médio públicos do país, ai está a unica solução que vejo ma minha plena ignorância. Curso medicina em uma universidade particular, e para quem fala que particular é apenas para classe média é porque não sabe da existência do fies, bolsas etc…

    Isso mais parece um pesadelo, acho que eu ainda to sonhando em ver uma notícia dessas, só pode.

  98. Maurício (MG)

    -

    11/08/2012 às 17:29

    Reinaldo

    Estudei em escola pública estadual no tempo em que esta ainda prestava. Já não era uma maravilha, mas prestava. Por isto, entendo o que você diz sobre a necessidade e a possibilidade de um bom ensino público. É triste, porém, ver que os governantes buscam o caminho mais fácil, sem trabalho e esforços, para colocar os mais pobres na universidade, com isto prejudicando justamente o ensino superior, enviando para lá tantos que não têm a menor condição de acompanhar as aulas. Mas o incrível é que há gente que deixa o eixo central da discussão para agredir os que são contra as cotas do jeito fixado pelo Congresso, mostrando-se incapazes de entender o óbvio: que uma escola pública de boa qualidade é possível e desejada, inclusive pela classe média, que se sacrifica, e muito, para manter os filhos em escolas particulares. Reduzem tudo a uma falsa discriminação dos que têm melhores condições financeiras em relação aos que são favorecidos pelas cotas. São umas bestas quadradas!

  99. Roberto

    -

    11/08/2012 às 16:59

    Sinceramente, Reinaldo, a Sra Dilma e todo esse bando de puxa-sacos deveriam sofrer de imediato um processo de IMPEACHMENT. São loucos e estão levando toda uma geração de brasileiros para o fundo do poço de onde nunca mais sairão.
    É simplesmente lamentável.

  100. Diego

    -

    11/08/2012 às 15:52

    Com essa atitude é varias outra estão assasinando a educação brasileira. Ensino fundamental e médio um lixo, professore recebendo pessimos salários, politica de ensino que não pode reprovar alunos, acabando que os profº dá a nota para os estudades, muitas vezes notas boas. No ensino superior, ainda com o lula construção de faculdades, porém, não adianta o predio sem estrutura, sem professores, funciona mas não funciona, agora greves e essa lei … BRASIL……!!!!!

  101. emilio

    -

    11/08/2012 às 15:31

    O Brasil é uma m… mesmo.. mas nao pelas cotas ou oelos seus muitos pobres.. e sim por essas pessoas preocupadas sempre com elas mesmas e como seu mundo vai ser interferido…
    todos aqui preocupados em suas vagas perdidas, suas mensalidads cara para nao passar no vestibular..
    ai sim eu te digo, voce que pagou caro na mensalidade e nao passou foi incompetente.. tente de novo.. sei que voce pode.. pois a meritocracia so existe em um sociedade igualitaria..e a igualdade de oportunidades só existe para alguns, é dever do governo garantir a igualdade de oportunidades..
    me da pena ler esses comentarios de pessoas bem acomodadas e com otima perspectiva de vida que dizem que a universidade vai acabar quando pessoas carentes, que nao poderiam estar la por merito pois nao tiveram oportunidade para tal, entrarem na universidade..
    la dentro todos sao iguais, quantos nao pagam mil reais de mensalidade da escola passam para a universidade publica e sao bossais? ou voces acham que todos que saem da universidade sao doutores? nao nao meus caros..

    a universidade publica nao pode ser um reduto das escolas particulares.. tem que ser um ambiente plural e acessivel a todo o povo brasileiro.. educacao eu um direito.. nao so seu mais de todos.. é sim dever da universidade ajudar a combater a desigualdade, esse gap entre uns e outros nao pode aumentar por que alguns podem pagar por estudos e outros nao.. a universidade é de todos..

    e antes que venham me dizer que nao adianta nada entrarem analfabetos na universidade etc etc.. deixem de ser ignorantes, pessoas ruins tem em todos os lugares e boas tambem .. a questao aqui é a oportunidade, dentro da universidade todos sao iguais…

    eu estudei em escolas particulares minha vida inteira e garanto q tem muita gente na rede publica melhor do que eu em muita coisa mas que nao conseguiria estudar para o vestibular por falta de prof etc.. dentro da universidade todos sao iguais..

    as universidades sao os formadores de opiniao, de conceitos.. é extremamente necessario que o brasil se reuna dentro desses polos de conhecimento para que haja dialogo para que haja diversidade..

    nao diminuam as pessoas, a cota é para dar maior oportunidade a todos.. e nao ferrar com a vida de alguns …

    isso serve tb para desestigmatizar a lenda da escola particular.. muitos pais se matam para pagar escolas particulares mediocres para ter um minimo de oportunidade .. isso aumenta a evasao das escolas publicas e o encarecimento de vida do cidadao..

    é um fato que cota é uma medida paleativa.,.. mas as pessoas tem que entender que medidas paleativas sao necessarias em uma sociedade tao desigual, e que a universidade é diferente da rede publica .. que tb tem que mudar … sao coisas diferentes.. enquanto nao se mexe na rede plublica tem sim que se mexer na universidade.. sao coisas independentes.. e enquanto o ensino publico nao melhora o que fazer com esses cidadaos que ja estao nessa situacao ?

    parem de pensar só em voces .. so nos seus filhos.. que podem passar pra uma universidade publica por merito, la dentro todos sao iguais.. conheco muuuitos cotistas que sao muuuito melhores do que alguns estudantes das melhores escolas da rede particular…

    pensem nos outros.. deixe a meritocracia pra quem teve as mesmas oportunidades.. parem de chorar vagas que voces perderam e agradecam pelas vagas que outros ganharam.

    a universaidade quem faz somos nos.. nao pode haver uma richa entre cotistas e nao cotistas.. a universidade é um espaco de dialogo e de formacao!
    voces veem diferenca entre o que entro na universidade em primeiro e quem entrou na ultima reclassificacao em 220? nao! pois dentro da universidade todos sao iguais e tem as mesmas oportunidades de crescer e aprender..

    hj em dia quem nao tem um diploma nao é nada e so quem tem diploma é aquela mesma classe dominante que nao quer perder seus direitos..

    parem de penser em voces..
    isso vale para voce Reinaldo Azevedo, que dever estar com medo de ver seu filho nao passando para uma universidade publica por pura incompetencia depois de pagar uma escola carissima.. oportunidades eu sei que ele vai ter ( se nao tiver filhos que isso seja pelomenos um exemplo)vestibular tem todo ano.. e garanto que ele e todos os outros teram chances reais de passar se nao de primeira da segunda..

    chega de evasao das escolas publicas.. chega de se refugiar em colegios particulares mediocres por status ..
    vamos chamar atencao sim para a mediocridada das escolas publicas mas para essas pessoas que vivem esse processo de transicao é necessario alguma medida..

    vale resaltar que nao estou familiarizado com essa nova proposta de lei.. o que me revolta sao as pessoas que so pensam nelas.. que acham que aa universidade nao é lugar de pessoas com menos oportunidades.. muito pelo contrario.. é lugar de todos..

    parem de pensar so em voces..

  102. Juliana Pinheiro

    -

    11/08/2012 às 15:07

    Não sou contra os 50% de cotas para alunos da escola publica, sendo que assim ficará meio a meio. Ninguem irá ficar em desvantagem. Os alunos de escola particular não podem querer mais da metade de cotas pra eles, e também nem os de escola publica. Se está metade para os dois lados, ainda acho justo.
    Mas acho que isso não devia ser tão detalhado, como desses 50% metade ter que ser para pessoas com renda acima de tanto e etc..
    Devia ser no geral, é metade pra cada parte e pronto. Assim o alunos de ambas as partes ainda teriam que se esforçar para entrar dentro dos 50%, sendo que na escola publica também existem alunos esforçados que irão tentar entrar na metade das vagas, não roubando as de quem é da particular. Como se diz, ”cada um no seu quadrado”.

  103. Raquel

    -

    11/08/2012 às 13:51

    Ainda tem mais. A meta do reuni é de aproveitamento de 90%. Daqui a um tempo vai ter engenheiro, medico, advogado por ai que sao semi analfabetos!! Vamos ter que criar uma prova do tipo da OAB para todas as outras profissoes!!

  104. Raimundo Carneiro Leite

    -

    11/08/2012 às 12:48

    Investir em qualidade da edcuçao nao dá divividendos eleitorais, mas sim na construçao de edificios e majoramento masssivo da quantidade de atendimento. Pobre Brasil, vamos voltar à barbárie colonial, com o alijamento por completo do mérito cultural, com a consequente inversao da pirâmide intelectual deste país. Haja socializaçao da ignorância diplomada!!!

  105. Jefferson

    -

    11/08/2012 às 11:53

    Como professor da rede pública estadual de São Paulo, sou completamente contra esta cota. Não só vai sucatear as universidades públicas federais como vai fazer um falso senso de justiça, pois será valorizado, conforme citado neste excelente artigo, se você tem notas medianas ao comprometimento aos estudos.

    Vejo períodos sombrios futuramente na educação brasileira

  106. Ligia

    -

    11/08/2012 às 9:31

    UM ABSURDO POR COMPLETO. SE ESCOLA PÚBLICA FOSSE BOA EM PRIMEIRO LUGAR, MEUS PAIS NÃO ESTARIAM LUTANDO PARA PODER PAGAR A MENSALIDADE DE MINHA ESCOLA PARTICULAR.

  107. olho vivo

    -

    11/08/2012 às 8:37

    JUDICIARIO, o culpado não é o governo, e sim o JUDICIARIO

  108. Buckler

    -

    11/08/2012 às 8:04

    Sou cotista, e tirei nota pra passar em minha universidade sem precisar dos benefícios desse sistema. Como consegui isso? Simples, livros. Algo que a maioria dos alunos da rede pública se negam a abrir… e agora, vejam só, estão recebendo uma laranja cascada e com açúcar. A Dilma e sua corja, mais uma vez, está nivelando o ensino federal no Brasil por baixo. E o resultado será um descalabro com a educação no Brasil, que por sinal, anda desolada com os meses de greve que a Sr. Dilma parece não se importar muito (Afinal, estádios são mais importantes que os 10% do PIB para a educação). ACORDA BRASIL, esse governo não investe na educação e agora está querendo DESTRUIR o que ainda resta!!! ACORDA!

  109. Bira

    -

    11/08/2012 às 6:51

    Meus alunos, oriundos da escola publica teimam em escrever almentou(aumentou)e ascendeu(acendeu) entre outras pérolas. Pobre docente das federais. Reinaldo não mencionou que algumas escolas de SP tem apenas 30% de professores efetivos e 60% de aulas dadas efetivamente. Projeto populista e eleitoreiro.

  110. Bernardo

    -

    11/08/2012 às 3:09

    Infelizmente estamos na contramão da história. Temos inúmeros exemplos de países que conseguiram um bom índice de desenvolvimento econômico incentivando a qualidade no ensino, e isso não é diferente aqui. Abrir mão da competitividade e, consequentemente, da melhor qualidade é preocupante. Certamente a longo prazo isso resultará em graves problemas para toda a sociedade.
    Nunca estudei em uma universidade federal, mas pelo que tenho conhecimento são, ou eram, celeiros de idéias inovadoras, as quais, numa sequência lógica, revertem em benefício de toda a sociedade, principalmente na forma de novas tecnologias. E agora, o que será do futuro…..interroguem-se.

  111. Altemir Junior

    -

    11/08/2012 às 1:55

    ESTÁ TUDO ERRADO!
    A reforma na educação não pode ser de cima para baixo, digo, o que deve-se ajustar é a educação de base, o ENSINO FUNDAMENTAL I, II e MEDIO!!
    Mexer no Ensino Superior só vai estragar as poucas boas instituições que ainda temos…

    Melhor eu abandonar a carreira docente e virar engenheiro!

  112. Vania

    -

    11/08/2012 às 0:42

    Muito injusta essa lei de cotas. No meu caso, por exemplo, que um dia fui colocada na parede por meu filho mais velho, então com 13 anos e terminando o ensino fundamental numa escola publica, me cobrando que o colocasse numa escola onde ele tivesse aula de verdade. Quando falei, ” não posso pagar”, a resposta que ouvi foi ” venda o carro ( uma uno com 14 anos de uso), comemos arroz com feijão mas eu quero ter oportunidade de ser alguém na vida”. Pra mim isso doeu como um tapa na cara, e corri atrás de colegio que nos desse bolsa de estudo, conseguindo desconto de 75%, não pq me acharam bonitinha ou simpatica, mas o desconto foi conquistado por merito da boa nota que meu filho obteve na prova do concurso de bolsas. Mas mantive o filho caçula em escola publica, até que antes de terminar o fundamental, ele tbm conseguiu participar do concurso de bolsas. Pagava apenas 25 % da mensalidade por cada filho, em colegio da elite de Brasilia. Em 2010, meu primeiro filho foi aprovado no vestibular da UNB, e num concurso publico, nomeado e empossado com apenas 19 anos. Agora em julho meu caçula também foi aprovado na UNB, antes mesmo de terminar o ensino medio. Um cursa administração e outro vai começar ciencias contabeis quando a greve terminar. Nada foi conquistado por cotas ou qualquer outra facilidade… tudo foi por merito, muito estudo e um grande esforço pra pagar colegio.
    Ver essa lei aprovada, me dói na alma…
    Ah… esqueci de dizer, eu sou FAXINEIRA .

  113. Rita Suely

    -

    11/08/2012 às 0:39

    Sabe o que penso dessa gente como Nice Lobão & Cia.?
    Será que pisaram alguma vez em uma Escola? Eles desconhecem o valor de uma. Já acabaram com o ensino público mesmo, agora querem legalizar. Não é possível tanta inconsequência!!! Mais insano ainda é quem sanciona. Estamos perdidos!

  114. Vania

    -

    11/08/2012 às 0:37

    Muito injusta essa lei de cotas. No meu caso, por exemplo, que um dia fui colocada na parede por meu filho mais velho, então com 13 anos e terminando o ensino fundamental, me cobrando que o colocasse numa escola onde ele tivesse aula de verdade. Quando falei, ” não posso pagar”, a resposta que ouvi foi ” venda o carro ( uma uno com 14 anos de uso), comemos arroz com feijão mas eu quero ter oportunidade de ser alguém na vida”. Pra mim isso doeu como um tapa na cara, e corri atrás de colegio que nos desse bolsa de estudo, conseguindo desconto de 75%, não pq me acharam bonitinha ou simpatica, mas o desconto foi conquistado por merito da boa nota que meu filho obteve na prova do concurso de bolsas. Mas mantive o filho caçula em escola publica, até que antes de terminar o fundamental, ele tbm conseguiu participar do concurso de bolsas. Pagava apenas 25 % da mensalidade por cada filho, em colegio da elite de Brasilia. Em 2010, meu primeiro filho foi aprovado no vestibular da UNB, e num concurso publico, nomeado e empossado com apenas 19 anos. Agora em julho meu caçula também foi aprovado na UNB, antes mesmo de terminar o ensino medio. Um cursa administração e outro vai começar ciencias contabeis quando a greve terminar. Nada foi conquistado por cotas ou qualquer outra facilidade… tudo foi por merito, muito estudo e um grande esforço pra pagar colegio.
    Ver essa lei aprovada, me dói na alma…

  115. Julia

    -

    11/08/2012 às 0:04

    Geraldo Pedro,você já pensou que existem muitos pais que se sacrificam pra pagar uma escola pro filho? Estudei em escola particular alguns anos e eu via como era apertadíssimo conseguir pagar a mensalidade,só que isso foi um caminho que meus pais encontraram pra que eu pudesse entrar em uma universidade federal,porque não teriam como pagar uma faculdade mais pra frente.

  116. Helena

    -

    11/08/2012 às 0:00

    Acabei de ler os comentarios e me digo revoltada com algumas coisas, um exemplo disso é gente achando que quem tem dinheiro para pagar uma escola particular, tem dinheiro de pagar uma faculdade particular.
    Gente que acha isso provavelmente nunca deve ter se dado ao trabalho de pelo menos checar e comparar o valor de mensalidade de uma escola e de uma faculdade particular, onde o valor de uma faculdade, é visivelmente bem maior.
    A grande maioria das pessoas que tem filhos em escola particular, é pertencente a classe média, e que, estão tentando dar um futuro um pouco melhor para os filhos. Só porque tem filhos em escola particular, não significa que tambem não estejam atolados em dividas, que tambem não precisem fazer hora extra para conseguir pagar as contas. Sem contar que essa classe média, é a que mais paga impostos no Brasil, e mesmo assim, não recebe auxílio nenhum, nem mesmo na área da saúde pública, o que seria um direito seu receber um tratamento de qualidade, sem contar, que como eu já disse antes, é essa mesma classe média que vive atolada em dividas e impostos.
    Por isso lembrem-se, nem todo mundo que esta em uma escola particular esbanja dinheiro, e nem todo mundo que estuda em escola pública e é negro é pobre.

  117. Helena

    -

    10/08/2012 às 23:31

    Isso vai acabar de destruir o ensino publico brasileiro.
    Estudei a minha vida inteira em escola particular, pois não tinha escolha, ja que o ensino publico esta visivelmente em decadência, abandonado por um bando de politicos corruptos que agora querem aprovar uma lei de cotas raciais e sociais para poderem se sentir menos culpados com relação a sua visivel indiferença a tudo que se nomeie público nesse país.
    Tenho amigos que estudam na melhor esocla publica da cidade, e mesmo assim, tem uma professora de inglês, que não sabe falar inglês, não consigo imaginar que os outros professores tenham um nível muito maior, se bem que não é apenas culpa dos professores disso, e sim da falta de estrutura do Brasil.
    Já vi tambem, muita gente que estudava comigo em escola particular, isso no ensino fundamental ainda, tirando seis, cinco e até quatro em provas, ir para uma escola pública, e sem estudar realmente nada, conseguir tirar uma nota dez, e o pior é que eu não estou exagerando.
    Daqui a dois anos irei prestar o vestibular, e mesmo tendo estudado a minha vida inteira em escola particular, minha família não tem condições de pagar uma faculdade particular de medicina.
    Passei todos esses anos estudando em escola particular, para que eu pudesse ter um futuro pelo menos descente, desde agora ja venho me esforçando para poder passar em uma boa faculdade, e ver minha vaga pela qual eu tanto batalhei ser tirada de mim só porque sou branca e me formei em escola particular, e não por mérito, chega a ser deprimente.

  118. theo

    -

    10/08/2012 às 23:17

    Eles querem uma nação burra e incompetente. Mata-burros neles.

  119. Flamenguista da Silva

    -

    10/08/2012 às 22:38

    Tem um sujeito aí embaixo a favor das cotas. Eu pergunto a ele: jogar um analfabeto funcional que não sabe ler – e menos ainda somar- na universidade adianta alguma coisa? É só pensar mais um pouquinho -esquerdista pensa mas pensa pouco, tem que pensar mais- pra perceber que é o ensino público fundamental e médio que tem que se tornar bom. Nosso ensino público é ridículo. As pessoas saem das escolas públicas analfabetas e em breve, escute o que eu estou dizendo, senhor cotista, sairão analfabetas das universidades públicas. Em breve, os diplomas de tais universidades cheias de cotistas analfabetos servirão apenas para limpar a bunda.

  120. Geraldo Pedro

    -

    10/08/2012 às 22:27

    Jorge
    O que é a inteligencia? o que é o bom preparo? Convivo diariamente com uma empregada doméstica e uma professora universitária com doutorado e que fala três idiomas. A primeira trabalha na minha casa. A segunda é minha orientadora na dissertação de mestrado. Posso lhe garantir que, comparando uma com outra, especificamente dentro daquilo em que cada uma delas se dedica a fazer, posso dizer do fundo de meu coração que a primeira é muito mais inteligente que a segunda. A diferença é que ambas não tiveram as mesmas oportunidades. A proposta de cotas busca ampliar o leque de oportunidades a outros seguimentos da sociedade. Não é justo que alguém que estudou em um colégio melhor e teve a oportunidade de se preparar melhor tenha mais oportunidades que quem não teve. A universidade é de todos e deve refletir todos os seguimentos sociais e emfim se transformar em um poderoso instrumento de mobilidade social.

  121. jennifer

    -

    10/08/2012 às 22:04

    Não tem problema não, eles vão entrar mas não vão sair, principalmente se levar em conta a educação pública atual.

  122. ANTICOTA

    -

    10/08/2012 às 21:53

    QUE INJUSTIÇA, Não escolhi estudar em particular, não tive a oportunidade de estudar em escola pública e por isso entrar na faculdade é mais fácil para que estuda nas escolas públicas?? INJUSTIÇA PARA COM OS ESTUDANTES DE PARTICULAR

  123. Marcelo

    -

    10/08/2012 às 21:53

    Isso será engodo por parte do PT. Não garantirá a diminuição da desegualdade social no país. Daqui dez anos, o critério de seleção de funcionários serão outros. Vão exigir uma ficha com bons antecedentes escolares e acadêmicos, além do nada consta das instituicoes formadoras do candidato a vagas. Resumindo, esse contingente de pessoas continuaram sem chances, ao menos que queiram estudar e ler muito e de verdade. Com a internet, não há desculpas para não poder se preparar. Conheço gente que mesmo fora do Brasil e muito tempo fora da escola, se prepararam via internet e ao regressarem para o Brasil passaram nos vestibulares mais concorridos do país.

  124. Marcelo

    -

    10/08/2012 às 21:39

    Querem transformar o BRASIL numa IDIOCRACIA. Mas, as grandes empresas, quem emprega mesmo, vão começar a exigir no mínimo pos doutorado, justamente para evitar o acesso de gente mal preparada no seus quadros de funcionários. Feliz as famílias que investem na Educação de seus filhos, pois, colherão altos cargos nas empresas!

  125. paul

    -

    10/08/2012 às 21:33

    @Geraldo Pedro – 10/08/2012 às 19:05

    Quem faz a faculdade sao os alunos. Entendeu? Quota deixa entrar gente que nao tem capacidade de acompanhar o curso. Entendeu? Quota tira a justica do merito. Quota e’ um cavalo de Troia em qqer instituicao de ensino. Quota nao resolve o problema de uma pessima educacao basica. Entendeu? Quota nao resolve nada e ainda destroi o que hoje funciona. Como eu disse antes, apoio, pois gente como voce vai concorrer com meus filhos, e esses meu amigo, nao terao piedade de te deixar para tras e pegar o melhor emprego possivel. E’ de gente como voce que eu minha familia vamos ganhar dinheiro, e muito. Entendeu?

  126. Josi

    -

    10/08/2012 às 21:00

    Realmente, o que veremos são 50% das vagas para os melhores dos melhores, em termos de capacidade intelectual (os que vêem das escolas particulares), e 50% para os piores dos piores, pois como voce explicitou, a escola pública vai ter que ser bem menos exigente do seu aluno para ele entrar facinho na universidade. Imagina a distorção dentro de sala.

  127. Fernando

    -

    10/08/2012 às 20:45

    Cotas “sociais” são mais uma das mentiras impostas por aqueles que querem se perpetuar no poder. Nada mais perigoso para eles que um povo culto. Nada mais libertador para o povo que o conhecimento.

  128. Flor Basca

    -

    10/08/2012 às 20:43

    Amado Rei.
    MEA CULPA.

    Não sou negra, nem parda e detesto índio. Desprezo cotas, quaisquer que sejam, por marcarem com ferro e fogo a anca dos burros, preguiçosos e acomodados, e eles gostarem disso. Escola pública não é sinônimo de fracasso.
    Aprendi em casa que,dormir em cima dos livros, para concorrer, limpamente, ao velho e bom vestibular, ou a qualquer processo seletivo, nos faz pertencer a elite dos lutadores.
    Nunca fiz parte de minorias culpadas, não sou do tempo das borrachadas, nem das falsas cicatrizes, para ganhar polpudas indenuzações.
    Minhas cicatrizes são outras, mais recentes, e estão na alma, por ver esta pátria roubada no patrimônio dos seus filhos.
    Não sou homosexual e, se o fosse, não usaria essa condição como bandeira.
    Apenas tenho a sorte de ter no sexo oposto a razão do meu afeto.
    Sou branca assumida e, não aceito, por sê-lo, ter que pelejar com pessoas de características sociais e raciais diferentes da minha, não levando em conta mérito e competência, como se inimigos fôssemos.
    Beijo da Flor.

  129. Anticotista

    -

    10/08/2012 às 20:37

    As cotas raciais americanas foram declaradas inconstitucionais em… 1978!! Na verdade, ficaram menos tempo vigentes lá do que aqui – onde elas existem desde 2002.

  130. Jack

    -

    10/08/2012 às 20:18

    Substituir mérito por outros critérios sempre foi e sempre será demagogia.

  131. Jorge

    -

    10/08/2012 às 20:10

    Sr. Geraldo Pedro,
    A princípio, parece “justo” que os alunos da rede particular do ensino médio e fundamental também “continuem pagando” no ensino superior.
    Mas não é injusto também para eles – que estão mais bem preparados – que as portas se restrinjam?
    E outra: na prática, é absurdo utilizar o tal coeficiente como critério! O Sr. poderia reler o texto do Reinaldo e discordar do tamanho da injustiça que vai se abrir? Os professores da rede pública estarã competindo pela menor exigência para seu grupo de alunos para que tirem melhores notas e – assim, aumentar suas chances!!!!
    O sistema proposta é completamente non-sense!!!

  132. Jorge

    -

    10/08/2012 às 20:03

    Perfeita a análise. Trabalho em cursinho há 10 anos. Os alunos – todos oriundos da rede particular de ensino – que até ontem estudavam diariamente para aprimorar seus conhecimentos, já ameaçam abandonar os vestibulares para a Federais. Consequência: com mais alunos preparados ‘sobrando’, a concorrência também nas estaduais aumentará. Em breve, os mais preparados estarão em massa somente nas particulares. Dá para imaginar para quem vai ser bom não?

  133. sombrero

    -

    10/08/2012 às 19:58

    Entendi: preto, pobre e burro tem vaga, branco pobre e burro… vai trabalhar vagabundo.

  134. Israel

    -

    10/08/2012 às 19:56

    Boa Noite Reinaldo
    Nao sou racista nem preconceituoso, mas vai chegar o dia em que ser branco neste pais vai ser ofensa, uma raca em extincao! Vai chegar o dia em que os brancos serao uma minoria desprezada pela sociedade, gracas a esta politica nefasta de cotas do PT.Tem cota para indios, afrodescendentes, gays, quando vai haver cotas brancos? Todos somos iguais perante a lei, todos pagamos os impostos mais escorchantes planeta para que? porque que a lei tem que ser mais igual para alguns? O que tem que haver sao oportunidades iguais para todos, seja de que raca ou cor, todos deveriam competir em igualdades pelas mesmas chances, se o governo da banania investisse pesado na educacao como fazem paises de verdade, nao precisariamos escrever este protesto.

  135. João Carlos

    -

    10/08/2012 às 19:54

    400 comentários! Quando li a notícia pensei nos estudantes pobres que se matam para estudar em escolas particulares. Dormindo 4 horas por noite para trabalhar e estudar. O que a Dilma vai dizer a eles? Eu tenho uma sugestão: sobraram 50% de vagas. Vamos distribuir essa metade entre alunos pobres brancos, pretos e índios,estrangeiros, católicos, adeptos de Edir Macedo, desde que trabalhem muito e paguem para estudar. Os percentuais serão definidos em lei complementar. Considerando a minha faixa etária ainda tenho um tempo para me tratar com meu médico de sempre, não vou esperar o diagnósticos dos quotistas.

  136. Fred oliveira- PE

    -

    10/08/2012 às 19:42

    O Brasil há muito perdeu o bonde do progresso. O petismo instaurou, ou melhor, deseja perpetuar o atraso, sufocando o principal viés de evoluç~çao, a educação. Fundamental e ensino médio ruins e universidades, que já não eram lá essas coisas, piorando. O populismo, descvonexão com leis sérias de desenvolvimento social, apoiadas no mérito, no descortino das potencialidades de cada indivíduo, vai para empurrando o Brasil para o fundo do poço. Ainda é tempo de se corrigir tais disparates. A população brasileira que pensa precisa se unir, gerar coerencia no discurso e partir para se engajar num movimento que derrame a luz do esclarecimento sobre o restante da população. temos bancadas religiosas no Congresso mas parece que abdicaram de seus valores, bem como os partidos conservadores que fazem parte da coalização governista. O que leva um PMDB, um PP e outros se dobrarem sobre princípios que violam o que eles acreditam ?

  137. Geraldo Pedro

    -

    10/08/2012 às 19:05

    Sou a favor das cotas. Acesso a oportunidades sociais, produção de conhecimento, formação de técnicos. São esses os papeis da universidade. Quem tem acesso à universidade no Brasil hoje? Quem pode pagar por ensino de qualidade. Quem disse que esse é o melhor critério em um país desigual como o nosso? Pelo contrário. O modelo atual somente perpetua as desigualdades. As cotas existem para que todos os seguimentos da sociedade tenham acesso à universidade na conjuntura desse país desigual. Simples assim. As pessoas que pagaram por um ensino de qualidade por possuírem renda poderão pagar a faculdade particular.

  138. CLARA FOX

    -

    10/08/2012 às 19:03

    Caro Reinaldo, vou repetir meu comentário, se permitires. Acho que já vi este filme – chama-se O Mágico de OZ (1939). Havia um mágico, que mesmo no sonho, ou pesadelo, não passava de um ilusionista. Fazia uns truques engenhosos para exorcizar as carências dos companheiros de Dorothy, a sonhadora. Transformava um cabeça de palha em sábio, oferecendo-lhe um diploma; um animal covarde transformava-se em herói, ganhando uma medalha; um peito de lata ganhava um artefato de relojoaria em forma de coração e tornava-se um filantropo. E Dorothy só queria voltar para casa… Ai, cadê os sapatinhos de rubi?

  139. Luciano

    -

    10/08/2012 às 18:57

    Caro Reinaldo, imagino que tenha lido a justificativa do projeto de lei indicado no link. Essa justificativa além de uma piada mostra a completa falta de capacidade de escrita e raciocínio da deputada. É simplesmente uma redação sem pé nem cabeça. Não era de se esperar muito dessa pessoa, mas o mais impressionante mesmo é ver que apenas um senador teve a luz de ir contra o projeto de lei. Alguém pode me explicar como eles vão tirar proveito eleitoral através de uma medida à qual os pobres não têm alcance?

  140. Eduardo SA

    -

    10/08/2012 às 18:55

    Gado não precisa pensar. Apenas votar.

  141. amigomello

    -

    10/08/2012 às 18:36

    Caro Reinaldo,e as cota para o MST , ninguém diz nada!!,cota isso cota aquilo, só vai aumentar o preconceito, pois existe a livre escolha de profissionais universitários, ai entra a descriminação de toda espécie,pobre BRASIL.

  142. JB

    -

    10/08/2012 às 18:27

    O governo não está preocupado com o conhecimento, quer é distribuir diplomas. O absurdo tem inicio no primeiro grau. Até o 3º ano, as escolas, públicas ou privadas, estão “proibidas” de reprovar alunos.

  143. Antonio Pereira Valente Neto

    -

    10/08/2012 às 18:20

    Ensino público em noso país:
    – no passado, quem conseguia estudar em escolas públicas era considerado como destaque no meio estudantil, dada a alta qualidade do ensino nelas ministrado! Como exemplo, lembro da fama da Escola “Caetano de Campos” em São Paulo. No decorrer dos últimos cinquenta anos assistimos à desmoralização das escolas públicas do atualmente chamado ensino fundamental, e ao cresc
    imentol das escolas particulares.
    – na atualidade estamos a presenciar com tristeza ao gradual e contínuo desmantelamento das Universidades Públicas (exemplo, a greve de mais de dois meses nas Universidades Federais, com prejuízos enormes à formação de nível superior). Enquanto isso, surgem e crescem Universidades Privadas. Tudo sob o desdém de governos, federal e estaduais mais ocupados com atitudes enganadoras e demagógicas do que com a adoção de medidas efetivas visando o soerguimento do ensino público gratuito e de alta qualidade.
    É hora de parar com tanta propaganda dos governos com seus “pró isso e aquilo” e suas “bolsas isso e aquilo”, e porem-se a trabalhar de fato para o bem de nosso sofrido e enganado povo.

  144. Lucas Cunha

    -

    10/08/2012 às 18:16

    Concordo. Na minha opinião, o projeto das cotas não passa de um projeto marqueteiro. Eles estão usando as universidades federais como palanque eleitoral!!!

  145. José Alcides

    -

    10/08/2012 às 18:08

    Ainda tem candidato brigando para tirar fotografia com as múmias paralíticas Lula e Dilma.

  146. Ezequiel

    -

    10/08/2012 às 18:06

    Mas que preocupação boba com a qualificação. Basta os cotistas se elegerem presidentes ou presidentas!

  147. lima recife

    -

    10/08/2012 às 17:55

    Reinaldo, comente sobre a tentativa dos petralhas de implantar cotas raciais no nosso ITA.

  148. João

    -

    10/08/2012 às 17:54

    nunca, na história do Brasil, o dinheiro público financiou coisa tão sórdida como os blogs e a imprensa marrom que chafurdam na lama e na mentira para atacar a oposição. É coisa que me lembra o stalinismo, o fascismo e o nazismo. Mas nada tem a ver com democracia.

  149. É petralha?

    -

    10/08/2012 às 17:49

    É petralha?

    luiz carlos rizzo

    -
    10/08/2012 às 14:15

    Reinaldox na cascuda!

  150. Guilherme

    -

    10/08/2012 às 17:27

    É…. infelizmente, esse governo do PT, só tem um objetivo… tornar o povo brasileiro o mais ignorante possível, pois deste povo ele depende para ficar no poder eternamente.
    Nos últimos 10 anos estamos assistindo uma quadrilha muito bem organizada, pilhando nosso País, deixando o Brasil sucateado, cada vez mais tirando a dignidade das pessoas, enganando todo mundo com as”Bolsas de tudo”, que não resolvem nada. É uma pena que o povo não acorda.

  151. AG

    -

    10/08/2012 às 17:18

    É o governo nivelando por baixo ao invés de investir na educação básica.. e só para constar das estatísticas do “nunca antes na história do país”, tal qual o aumento da nova (e miserável) “classe média”, afundada em dívidas e não ganhando nem o básico para uma vida decente.

  152. vadjo

    -

    10/08/2012 às 17:08

    Olá, Reinado Azevedo! Admiro bastante a sua sinceridade, coragem e seus escritos. É interesse notar que na África do Sul existia o apartheid. E felizmente, naquele país, o apartheid esta desaparecendo. No Brasil o caminho é inverso. Não existia o “apartheid cultural”. Agora, estamos vivenciando esse “apartheid cultural” aqui, com o incentivo do Governo. Hoje temos políticas públicas para diversos grupos (indíos, negros, homosexuais…) Aonde iremos parar?

  153. Duterv

    -

    10/08/2012 às 16:54

    Fico pensando na saia justa dos negros que são contrários às cotas. Que preferem concorrer em igualdade de condiçoes com os demais, negros ou não.
    Escolher um dentista vai exigir cuidados adicionais.uiuiui

  154. Agnes

    -

    10/08/2012 às 16:31

    Reinaldo.
    Muito obrigada por falares o que eu e muitos brasileiros sabem.
    O Senador Aloysio Nunes tentou em vão.E ele é muito sério e criterioso.
    Para o pt foi sempre uma escada para alcançar seus objetivos usar a raça,ou pobres,e deixar todo mundo com essa tese de igualdade.Só papo.
    Se não roubassem tanto,o nosso imposto daria para ser dividido ,que isso é democracia,ser usado para o bem de todos.E dinheiro não falta no Brasil.Riqueza nenhuma falta aqui.
    Universidades para todos,hospitais para todos,segurança para todos.
    O que vemos quando saímos as ruas são pessoas mal educadas,recalcadas,revoltadas.
    As crianças com 10 anos não sabem escrever o próprio nome!
    Marmanjo com 16 anos não pode trabalhar,mas pode votar.Quanto mais vagabundo melhor,o pt passa a mão na cabeça do sem vergonha e manda a professora arranjar um advogado.Tudo é mico para os vagabundos.
    O pt é o câncer em fase terminal.
    O Brasil precisa,pelo o amor de Deus,mandar os bandidos do mensalão irem direto para a cadeia e o nosso dinheiro devolvido.
    Vamos pedir encarecidamente aos Ministros que não nos deixem nas mãos desses carrascos que tem e querem mais viver com luxo,imbecilidades a nossas custas.
    Ainda somos um país DEMOCRÁTICO!!!E vivemos esta vergonha.POR QUE? Porque estamos nos acabando nas mãos dessa gentalha ignorante e atrasada?
    Muito obrigada Reinaldo.Por favor continue batalhando e divulgando o quanto mais que puderes,para mais pessoas entenderem o que está acontecendo.

  155. augusto cesar coimbra

    -

    10/08/2012 às 16:31

    MEU CARO REINALDO …..AS COTAS RACIAIS VÃO CHEGAR AS ESCOLAS DE FORMAÇÃO DE OFICIAIS DAS FORÇAS ARMADAS …….GOSTARÍA DE SABER O QUE O AMIGO PENSA DISSO ……….

  156. FriskNelson

    -

    10/08/2012 às 16:29

    Definir eleitores, quebrando o princípio constitucional da impessoalidade, é o instrumento mais nefasto dos regimes totalitários. O eleitor identificado é escravo conveniente, e o não-eleitor o inconveniente, o “terrorista”, “agitador”, “rebelde”, ou “reacionário”. A ditadura da esquerda só não decretou formalmente a concentração de poder no executivo porque não precisa. O Congresso e os Tribunais Superiores são esmagadoramente partidários do marxismo ensinado nas universidades públicas. Ademais, é mais proveito$$$0 gozar de contratos com empresários corruptos e tolos que inconsequentemente estão preparando a própria fôrca.

  157. Bia

    -

    10/08/2012 às 16:22

    Para muitos esse texto pode parecer radical… Mas é a pura verdade. A maioria dos alunos da rede pública não tem a base de conhecimento necessária para cursar a universidade.
    É preciso melhor o ensino médio, não ingressar alunos sem o devido preparo nno ensino superior.
    Conheço pessoas que vão cursar o médio em ensino público e pagar cursinho. Haverá um êxodo, de muitos que farão o mesmo, haverá preconceito nas universidades, por cotistas que entraram tirando notas menores que outros que não entraram.
    É uma medida imediatista que só resultará na formação de profissionais não qualificados, ou na falta de formandos!
    Além de tudo, é inconstitucional, já que somos todos iguais perante a leii!
    No meu colégio começamos uma petição contra 50% de cotas, e gostaria de pedir que tivessem o trabalho de procurar no facebook a página 5000 assinaturas, onde haverá o link desse abaixo assinado. Não posso postar o link diretamente.
    Por faor, assinem e espalhem. Agradeço desde já.

  158. Jeremias-no-deserto

    -

    10/08/2012 às 16:09

    Nada que não fosse absolutamente previsível com o governo da companheirada instalada há duas décadas no poder.Aos que sonharam um dia com um Brasil de povo instruído e operoso, com uma classe média pujante e índices econômicos parecidos aos da Coréia do Sul ou até da China, a eles minhas mais sinceras condolências pela enorme frustração que os assalta nesse transe doloroso. Eu deixei de alimentar essa ilusão de nação afluente no momento exato em que o pelego sindicalismo petista se apossou do poder e passou a gerir todas as instituições nacionais.Essa simbiose sinistra de má-fé com incompetência só podia gerar monstrengos e essa estrovenga de cotas é o seu mais belo exemplo. É mais fácil agradar a população pobre do país através de medidas populistas e demagógicas que surtam efeito propagandístico imediato que proceder a reformas profundas de longo prazo, porém mais eficazes e corretas.
    Quando a agenda de todo um governo é marcar pontos junto a um eleitorado potencialmente ignorante e ansioso em ver resolvido o seu problema de sobrevivência básico, o resultado é o que vemos: medidas demagógicas e populistas ao invés de reformas profundas que criem reais condições de desenvolvimento.A triste verdade é que tomamos o atalho do caminho de desenvolvimento econômico dos paises africanos e bolivarianos do que os asiáticos. Parece que é esse o sonho que turma do porão ( Elio Gaspari et caterva) sempre acalentou.Eles também têm a sua cota de responsabilidade nos efeitos dessa medida sobre a educação futura no país.

  159. victor

    -

    10/08/2012 às 15:57

    As universidades federais vão se abastardar e os centros de excelência vão se deslocar para as universidades privadas, que vão passar a acolher os não-cotáveis. Os pobres com mérito acadêmico vão ter de se contentar com essas federais abastardadas e esvaziadas de talentos ou então ingressar nas privadas. Talvez o Pro-Uni nesse caso finalmente sirva para alguma coisa.

  160. CLAUDIUS

    -

    10/08/2012 às 15:47

    Sei como resolver isto. Alô, aqui é da padaria, o Pezão. Dilma está?
    Colei do vizinho AN.

  161. Everaldo

    -

    10/08/2012 às 15:38

    Reinaldo, excelente texto, apenas faltou você ressaltar que irá ter uma aumento exponencial no número de alunos jubilados como resultado o Brasil terá menos profissionais formados, de 100 vagas 50 para cotistas, desses 50 podem ter certeza que 45 serão jubilados e deixarão o curso antes de formar, ou seja, o indicador do governo é quantos entram em vez de quantos formam.

  162. Luiz Faganello

    -

    10/08/2012 às 15:37

    Se, por exemplo, colocar meu filho para estudar em escola pública no terceiro colegial, e depois colocá-lo no melhor e mais caro cursinho pré vestibular que existir, ele poderá entrar na cota?

  163. Célio

    -

    10/08/2012 às 15:34

    Fala sério! O que se pode esperar de um país cujo ministro da educação aceita ser doutor dando um jeitinho daquele? E com um stf onde a cota de primos, amigos, parentes de vizinhos amigos etc é a que mais conta.

  164. MARCO

    -

    10/08/2012 às 15:32

    O que falta no Brasil é vergonha na cara,o governo tem obrigações explicitas na constituição e não as cumpre.
    É mais fácil dividir o povo do que dar educação de qualidade para o povo desde a mais tenra idade.
    O povo não enxerga que mantendo esta alienação é mais fácil de se manobrar as massas, quando vc da educação de qualidade a todos, vc não vai precisar segregar ninguém pois todos teremos a mesma oportunidade. O que o governo tinha que fazer era divulgar quanto custa cada aluno nas universidades federais para o povo entender a grande sacanagem que é este Brasil.Não interessa formar cidadãos ,imagina se no lugar de milhões de alienados , nos tivéssemos 180milhões de pessoas aptas a questionar as sacanagens que acontecem em Brasilia.MANTER O POVO DIVIDIDO É PERPETUAR A IGNORÂNCIA ,PERPETUANDO A IGNORÂNCIA NÃO TEMOS QUESTIONAMENTOS QUANTO A CONDUTA DE NOSSOS GOVERNANTES.DEVEMOS SEGUIR EXEMPLOS DE PAÍSES QUE ESTÃO DANDO CERTO,COREIA, JAPÃO, CHINA, ESCÓCIA, E OUTROS QUE SOUBERAM ULTRAPASSAR A BARREIRA DA MISÉRIA COM EDUCAÇÃO DE QUALIDADE PARA TODOS.

  165. QQISSO

    -

    10/08/2012 às 15:29

    Reinaldo,e como ficam os pobres que ganham bolsas de estudo na rede privada?E o caso de um amigo que conseguiu para a filha de sua empregada doméstica uma bolsa numa boa escola privada(com certeza temos muitas ruins de doer).Como a menina ficará quando tiver que ir pra universidade e seus pais não podendo pagar uma faculdade privada?Certamente os políticos e os ministros do governo Dilma são ricos e poderão,se necessário,pagar universidades caras pros seus filhos.Enquanto isso nós Ó…

  166. CLAUDIUS

    -

    10/08/2012 às 15:27

    Recomendo assistirem um documentário da BBC e retransmitido à axautão pela TV Escola. Semana passada retrnsmitiram, pela -enésima vez. Trata-se de Racismo: uma história. Se Dilma oun os Reitores tivessem assistido o programa, retransmitido por toda a Rede Oficial, não teriam feito esta Lei de cotas. Recomendo a leitura de Holocaustos Coloniais de Mike Davis, A Guerra Contra os Fracos de Edwin Black e o um do Professsor Orlando Patterson: Escravidão e Morte Social. Eles apresentam dados constatáveis e incontestáveis. O último é negro e foi meu professor nos USA. Quanto aos outros eles não têm a menor consideração com a escravidão e os escravaocratas e os países que usaram deste tipo de trabalho, principalmente os ingleses e americanos. Após a leitura todos perceberão que o Brasil está fazendo o caminho inverso. Instituindo a escravidão perpétua.[ na Estante Virtual os livros estão baratinhos; geralmente os livros mais importantes são os mais baratos no Brasil. Não entendo este fenômeno]

  167. antonio

    -

    10/08/2012 às 15:24

    Reinaldo,
    Parabéns pelo artigo. Já pensou se os alunos de escolas particulares procurassem agora as públicas? Será que teriam vagas? Colocamos os nossos filhos em escolas particulares justamente por não existir escolas públicas suficientes e de boa qualidade. Mais uma vez pagamos a conta em dobro. O que o governo deveria era dar ensino fundamental e médio de boa qualidade para que todos tivessem igualdade de condições para ingressar na universidade, fazendo valer o mérito.

  168. J. Petersen Neto

    -

    10/08/2012 às 15:22

    Os Senhores Reitores estão achando ruim ?…. Quem ajudou a parir que os embale. O que vai ser gasto com a “nova elite” universitária, provavelmente daria para melhorar em muito as escolas públicas. Mas com este Ministro da Educação que temos aí, o que poderíamos esperar. Façam o que fez a UINSINOS no Rio Grande do Sul. Criem am suas Unvesidades um Curso Básico. Seis meses. Quem for aprovado entra efetivamente no curso específico. E Deus nos ajude. Vejam bem, o nível de reprovação nos exames da OAB. imaginem depois das cotas. Ou vão propor uma lei proibindo a OAB de fazer os tais exames. Com tudo isto existem petições que não se sabe se o causídico esta a favor ou contra o réu. O exemplo esta em certas defesas feitas no Mensalão por advogados. Hum!… adivogados….

  169. Kahlil

    -

    10/08/2012 às 15:21

    Esta é a ideia do politicamente correto levada ao extremo, e a sociedade que aplaude as ideias politicamente corretas é a mesma que agora percebe que o politicamente correto é um mal em si. Exemplo: lei seca. Sociedade toda aplaudiu, e agora começa-se a perceber o erro que foi. É o que chamamos de “ignorantes de bom coração”.

  170. Brasilino Brasa

    -

    10/08/2012 às 15:18

    Estamos discutindo aqui o direito de políticos que usam planos de saúde vip, eles e suas famílias, que colocam seus filhos para estudar no exterior e não em colégios públicos de determinarem a seu bel prazer quem pode ou não ingressar em N O S S A S Universidades, que pagamos muito caro com o suor de nosso trabalho. Simplesmente eles não tem este direito. O grande fato é que TENTAM nos convencer que somos culpados pelo mau caratismo e incapacidade de agir honestamente deles. Tentam fazer os nossos filhos e netos pagarem. Outro fato incontestável, é que em um ano se aprova uma coisa desta no Senado, mas o endurecimento da punição de crimes contra a corrupção DELES pode levar mais de uma década. A Lei “ficha Limpa” só saiu pelas nossas mãos, NOSSOS cidadãos que levam este país nas suas costas. Com certeza é contra estes que essa coisa foi aprovada. Jamais se esqueçam que o que eles podem fazer, só o farão com NOSSOS PÉS em suas costas, jamais o contrário. Sabem bem, eles e essas ditas ONGs que recebem vultosos recursos de NOSSOS impostos para apoiar este tipo de coisa, o que deve ser feito . Falta o grito dos BONS! O STF é ilegítimo para legislar sobre isso e a vontade dos trabalhadores deste país deve ser ouvida. Gostaria de saber quem foi contra isso no Senado para saber quem é quem nesta Casa.

  171. mariza

    -

    10/08/2012 às 15:11

    Moro nos EUA. AQUI NAO TEM COTA!!! Quem disse que aqui tem cota? Aqui tem um conceito chamado Diversity. Nao é so para negros, é para idiomas e raças. Nao é por cor da pele. Absurdo! Se eu fosse Africaamerican me recusaria com a distinção de cor.

  172. anonimo

    -

    10/08/2012 às 15:09

    Quase 500 presos devem receber o benefício de indulto do Dia dos Pais nas três penitenciárias da região

    A partir desta sexta-feira (10), quase 500 presos das três penitenciárias da região, receberão o benefício do indulto do Dia dos Pais. Esse “privilégio” é concedido aos detentos com bom comportamento, que cumprem sua pena em regime semiaberto. Os presos começaram a serem liberados gradativamente hoje e em alguns casos retornam somente na próxima terça-feira (14).

    Em Araraquara, na Penitenciária “Dr. Sebastião Martins Siqueira”, 60 presos receberam o benefício e devem voltar às 16h da próxima segunda-feira (13).

    Em Itirapina, na Penitenciária “Dr Antonio de Queiroz Filho” (Itirapina I), 141 presos receberão o benefício, sairão amanhã (11) e devem retornar às 17h de terça-feira (14). Já na Penitenciaria “João Batista de Arruda Sampaio” (Itirapina II), a previsão, segundo a vara das Execuções Criminais de Rio Claro, é de que 207 presos recebam o benefício.

    Fora da prisão, eles não podem sair da cidade e nem ficar nas ruas após as 19h. Caso, o preso não retorne à unidade prisional até a data marca, é considerado foragido, e quando capturado, cumprirá sua pena em regime fechado.

    Esse tipo de benefício é concedido cinco vezes durante o ano: no Natal, Ano Novo, Páscoa, Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças e Finados.

  173. bruno

    -

    10/08/2012 às 15:03

    E a classe média que carrega este país pagando impostos altíssimos……e não recebe educação nem saúde nem segurança????????

    Quem defende a classe média destes demagogos????? Precisamos de políticos que nos defendam pois para os pobres tem muita gente….

  174. Estudante indignado

    -

    10/08/2012 às 15:00

    Será que a Dilma não percebe que investir na educação não é gasto e só traz benefícios. É claro que melhorar o ensino publico requer lentidão porém é a única saida. A educação está indo para o brejo.Eu não aceito que um outro concorrente pegue minha vaga na federal por ser negro, por causa da cor de sua pele!!!!!!!!!Presidenta sua infeliz devemos começar pela BASE!!!!!! um exemplo é o Japao que durante a Era meiji,investiu pesadamente na educação pública e na qualificação dos professores enquanto o Brasil engatinhava e criava a PRIMEIRA universidade federal e olha a diferença das duas nações atualmente. Somente quando o povo brasileiro começar a Ler,a buscar a aprender sobre politica e tirar a bunda do sofá pra protestar teremos mais democracia e justiça nesse país.

  175. Maria Cristina SP

    -

    10/08/2012 às 15:00

    Nós, os brancos, já somos na cabeça dessa gente, minoria. No preenchimento de documentos já podemos nos posicionar como “outros”. O Brasil de cabeça pra baixo sendo governado por bandidos da pior espécie.

  176. Luiz

    -

    10/08/2012 às 14:59

    Não sei porque o espanto. É só mais uma medida de proteção e favorecimento, como tantas outras. E outras ainda virão. Infelizmente é só mais um fruto de um pensamento quanto a estado e sociedade que vem dominando o Brasil desde a constituição de 1988. O mérito não é considerado, e é até mal visto, sob a ótica daqueles que enxergam a sociedade como uma luta de classes. A mentalidade do “opressor e oprimido”, que foi muito bem vendida e até hoje rende frutos. Nossos políticos já não se elegem mais com base em ideias e programas. É a promessa que rende voto. O “colher onde não plantou” tem garantido a ascensão e manutenção de muito político por aí. Temos hoje por volta de 30 partidos políticos. Um assombro. Mais assombroso ainda é constatar que não há, entre aqueles, nenhum com viés liberal. Ninguém ousa pregar o liberalismo. A libertação do homem das amarras do estado, travestidas de “muletas”. Ninguém ousa sequer lembrar que o homem é (deveria ser) senhor do seu destino. Quem promete mais chora menos. E entre a população, quem chora mais mama mais. Não há muita diferença entre essa medida e as inúmeras bolsas, vales, cotas, benefícios, e facilidades. A medida em si é ruim. Pior ainda é a mentalidade.Alguem aí conhece um candidato genuinamente liberal pra eleger?

  177. Maria Cristina SP

    -

    10/08/2012 às 14:57

    A “carta capital” a revista semanal da quadrilha, dos bandidos ataca outra vez. Um belo processo nessa criminosa seria pra lá de bom, mais do que na hora.

  178. Fábio

    -

    10/08/2012 às 14:54

    Tem muita estupidez da Chefe. E ela assinará embaixo!!! O abismo social aumentará mais. Explico minha teoria, se tenho dois pais, e um coloca o filho pequeno na escola particular enquanto o outro na pública. O da particular, quando chegar o vestibular, terá as mesmas dificuldades atuais e concorrerá com 70% de alunos bem preparados. Enquanto o outro, se tiver feito uma poupancinha, colocará o seu filho em um curso preparatório 4 anos antes do vestibular. Assim, este último concorrerá com apenas 5% de pessoas vindas de escolas públicas e bem preparadas. Em resumo, quase ninguém mais vindo de escola pública entrará nas federais. E o nível dos alunos cairão ainda mais.
    *os números são ‘chutes’

  179. Ferrabraz

    -

    10/08/2012 às 14:48

    Mais um passo na maranhização do Brasil. No futuro, todos os principais empregos das grandes empresas existentes no Brasil será preenchido necessáriamente por estrangeiros. Óbvio, não os cargos politicos, para quais não é preciso currículo nenhum.

  180. Marcus Borelli

    -

    10/08/2012 às 14:47

    Amigas e Amigos

    Um dias eles cairão de podres. Vamos aguardar e neste meio tempo procuraremos votar da melhor maneira possível, se é que teremos bons candidatos neste sistema político atual.

  181. Marcos

    -

    10/08/2012 às 14:46

    O Brasil vai de mal a pior, o PT já não consegue mais enganar nem os estrangeiros, todo mundo sabe que apesar das maquiagens, o Brasil está no buraco e vai explodir depois dos dois eventos esportivos mundiais:
    http://www.economist.com/node/21560309
    http://www.economist.com/node/21560271

  182. Igor

    -

    10/08/2012 às 14:44

    Devagarzinho o governo vai impondo um neoapartheid ( se é que isso existe)! Ao invés de tentar melhorar o sistema de ensino, combatendo o mal pelas suas raízes, o mais fácil e melhor aos olhos dos eleitores é enfiar goela(Universidades) a dentro estudantes sem qualificação; não os culpemos por isso, pois o sistema que é falho. Vive das aparências, das estatísticas que nos soam muito bem, mas a que custo?
    A popularização do ensino, dos meios de comunicação entre outros deve acontecer ,mas que não seja nivelado por baixo. Devemos investir nas bases ( pela definição da palavra acredito que seja o começo de tudo) para conseguirmos alcançar maiores níveis e índices, se isso que importa, números, ao invés de qualidade.
    Tomara que os governantes não fiquem calados como os réus dessa mais recente CPI e que nós não nos esqueçamos dos nossos princípios e ideais depois que o Brasil ganhar a medalha de ouro no FUTEBOL nas OLIMPÍADAS de LONDRES.

  183. tuca

    -

    10/08/2012 às 14:44

    Eu imagino que o nível das federais irá cair e muito porque os alunos não conseguirão acompanhar, visto que ao sair das escolas públicas pelo que tenho lido, os alunos não conseguem interpretar textos e nem fazer operações matemáticas. Jogaram a bomba nas mãos dos professores universitários.

  184. Ronaldo

    -

    10/08/2012 às 14:43

    Penso que meus filhos farão curso superior fora do pais pois será a unica nota de corte das empresas brasileiras , pois nenhuma empresa que se preza opostara num recem formado nacional. graças a nossos legisladores tendo como um dos seus Tiririca só podia dar nisso.

  185. André Costa

    -

    10/08/2012 às 14:42

    Eu que sempre torci para o fim da universidade pública não posso estar mais feliz. A solução possível é essa mesma: implodir o sistema desde dentro. Talvez agora os empresários (sérios) da educação acordem e comecem a aparecer as universidades de elite que precisamos.

  186. Cesar

    -

    10/08/2012 às 14:41

    Esta parecendo um meio de manipular descaradamente com objetivos eleitoreiros. E tem o detalhe antes do primeiro governo do desgraçado a situação do rendimento na alfabetização era preocupante, agora é desesperadora.De um sujeito recalcado que despreza a cultura o saber a educação só se poderia esperar por isso; usar a educação como instrumento de manobra eleitoreira.É o bolsa cota.

  187. Hodeio Holulah

    -

    10/08/2012 às 14:41

    A idéia é essa mesmo, a depredação total e absoluta da educação, com a formação de maior número possível de analfabetos, semi-analfabetos e analfabetos funcionais, todos formados pela universidade pública.
    E para que isso? Lógico, que para aplicar o ideal esquerdopata, onde o dominío das massas se dá por meio da ausência de cultura, da ignorância completa e da miséria oficial.
    Exemplo disso é o nosso querido Norte e Nordeste, curral eleitoral dos esquerdofrênicos, onde impera a fome, a seca, a ignorância e a miséria humana em todos os sentidos.

    Espero que São Paulo diga não para os feladaspotas.

  188. Marcus Borelli

    -

    10/08/2012 às 14:35

    Me parece que o juíz Joaquim Barbosa não usou de cotas para se formar e, ao meu ver, é muito bem capacitado para a função. Já o jovem Toffoli …

  189. Hodeio Holulah

    -

    10/08/2012 às 14:34

    Mas é exatemente isso que o PT e dona Dilma querem, perpetrar a maior quantidade possível de analfabetos, pois, é sabido que quanto menos cultura o povo tem, mais facilidade o governo encontra em dominá-los e manobrá-los ao seu bel-prazer, exemplo disso é o exército de eleitores e apreciadores do apeDELTA, do PT e dos partidos esquerdopatas, formado a partir do centro-oeste rumo ao norte e nordeste do país.
    A educação jamais será prioridade em um governo socialista, a idiologia esquerdofrenica é voltada para o domínio de massas por meio da ignorância e da miséria.

  190. RICARDO

    -

    10/08/2012 às 14:28

    Abaixo-assinado Contra 50% de cota pra rede pública nas Universidades Federais!

    http://www.facebook.com/groups/432430623474391/?ref=ts#!/igualdade2012

  191. Fabreu

    -

    10/08/2012 às 14:25

    A universidade terá nova função e será bem ao estilo Lula: ninguém saberá nada, apredenrá nada e questionará nada! É o fim da Universidade Pública, para alegria do ensino particular.

  192. capitão

    -

    10/08/2012 às 14:24

    OFF-TOPIC, MAS NEM TANTO
    DIPLOMA DE JORNALISMO SERÁ OBRIGATÓRIO

    Por estes dias a imprensa publicou notícia sobre a aprovação pelo Senado da PEC relativa à obrigatoriedade do diploma superior para exercer o Jornalismo. Agora o projeto foi enviado à Câmara. O Jornalismo será a única profissão regulamentada pela Constituição!

    De Mundo Sindical:
    “Jornalistas iniciam luta pela PEC do Diploma na Câmara Federal em Brasília
    Na quarta-feira (8/8), após a aprovação da PEC 33/09 no Senado, a Comitiva de Jornalistas organizada pela FENAJ e pelos Sindicatos da categoria manteve contatos com lideranças da Frente Parlamentar em Defesa do Diploma e com o presidente da Câmara, Marco Maia, buscando acelerar a apreciação da proposta em conjunto com a PEC 386/09, de autoria do deputado Paulo Pimenta (PT-RS). O movimento busca a aprovação definitiva da matéria até o final de 2012.

    No dia seguinte à aprovação da PEC dos Jornalistas no Senado – 60 senadores votaram a favor e apenas 4 foram contrários – as atenções voltaram-se para a Câmara dos Deputados. A comitiva, composta por representantes dos Sindicatos dos Jornalistas de Alagoas, Amazonas, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraíba, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e, reforçada nesta quarta-feira também com a representação do estado do Rio de Janeiro, por uma delegação de sindicalistas, professores e estudantes de São Paulo e por uma delegação de professores e estudantes da UniCEUB (Brasília), dedicou-se ao contato direto com os parlamentares.

    A delegação paulista, composta por cerca de 40 membros, teve a participação do presidente do Sindicato, José Augusto Camargo (Guto), além dos diretores Márcia Quintanilha (Sindicalização), Martim Vieira (Piracicaba), Fernanda de Freitas (Campinas). A caravana organizada pela entidade foi à Brasília em viagem rodoviária (cansativa), que durou 31 horas, sobretudo pelas várias paradas realizadas pela operação padrão da Polícia Rodoviária Federal, mas que não foi suficiente para tirar o ânimo dos participantes, em sua maioria estudantes de jornalismo.

    Em um ato no Salão Verde do Congresso Nacional, a comitiva reuniu-se com o presidente e a vice-presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Diploma, os deputados Paulo Pimenta (PT/RS), autor da PEC 386/09, e Rebeca Garcia (PP/AM). Posteriormente houve contato, ainda, com o deputado Marco Maia (PT/RS), presidente da Câmara dos Deputados.”

  193. Artur Lerner

    -

    10/08/2012 às 14:24

    Reinaldo,

    A Fundação Ford admite abertamente — e se auto-congratula por isso! — que foi, em parte, graças a seus bolsistas que o STF determinou a constitucionalidade do sistema de cotas (ver abaixo). Não duvido, portanto, que está também por trás da lei que determina o nível de 50% para as cotas. Não duvido, tampouco, que os próprios ministros do STF tenham alguma ligação com a Fundação Ford — já foram bolsistas, no passado?

    A deputada Nice Lobão estava no PFL (futuro DEM) quando propôs aquela lei, em 1999. Não foi o próprio DEM que entrou com uma ação de inconstitucionalidade no STF, contra as cotas? Não faz sentido.

    Fiz tradução, abaixo, do artigo que está no site da própria Fundação Ford (Ford Foundation).

    http://www.fordfoundation.org/regions/brazil/news?id=629

    4 de maio de 2012
    No Brasil, uma Decisão Histórica em favor da Diversidade na Educação

    Graças em parte aos constantes esforços dos bolsistas da Iniciativa para o Avanço da Justiça Racial e do Direito das Minorias [Advancing Racial Justice and Minority Rights initiative], o Supremo Tribunal do Brasil confirmou, por unanimidade, a constitucionalidade das cotas no sistema de ensino superior do País. A Fundação Ford há muitos anos vem apoiando muitas das instituições e organizações que trabalham para fazer avançar e proteger o sistema de cotas no Brasil.

  194. Brasil passado a limpo

    -

    10/08/2012 às 14:24

    Reinaldo, a parte do texto que trata do “Coeficiente de Rendimento” no ensino médio será vetado pela presidente, segundo está sendo divulgado pela Folha/Estadão. A progressão dos alunos na universidade continua dependendo das avaliações das matérias que o aluno vai cursar, ou seja, só passa de ano quem estudar, independente da classe social/cor.

  195. Márcia

    -

    10/08/2012 às 14:23

    Além do analfabetismo no Ensino Fundamental e Ensino Médio nas escolas Públicas, o governo está querendo levar o BRASIL para analfabetismo universitário tbm. É mais fácil as cotas que estrutura as escolas com um ensino de qualidade como tínhamos há 30 anos atrás. Hoje estes alunos são ótimos profissionais. É uma vergonha a lei de cotas ter passado no congresso . Se Dilma aprovar a lei de cotas é o fim do PAÍS.

  196. Flavio

    -

    10/08/2012 às 14:22

    “Perfeito” é pouco para qualificar o seu texto, Reinaldo.
    Parabéns!

  197. Eliete

    -

    10/08/2012 às 14:21

    Alquém tem que mandar “os lobos” trabalhar. E não é pra comer chapeuzinho preto, muito menos alisar cabelos de pardos. Os indios merecem nosso respeito são realmente os mais massacrados. Respeito a todos independente de etnia, opção sexual, etc. Mas está na hora de agirmos para diminuir a corrupção nesse país.

  198. Lena

    -

    10/08/2012 às 14:16

    Plenamente de acordo. E o mais icrível é que a maior parte das pessoas não percebeu isso ainda. Uma medida falha e prejudicial para solucionar um problema é ainda pior do que medida nenhuma. Agora, explicar isso para alguns é realmente tarefa penosa e complicada.

  199. luiz carlos rizzo

    -

    10/08/2012 às 14:15

    Reinaldox na cascuda!

  200. jota

    -

    10/08/2012 às 14:11

    É isto aí Reinaldo, populismo inconsequente em ação.O nivel de ensino nas univeridades brasileiras é exatamente este aqui postado e os concluintes de cursos universitários, das mais diversas áreas de ensino, vem encontrando dificuldade de aceitação no mercado de trabalho, tal a carencia de conhecimento. Nem imagino o que vai acontecer quando esta lei irresponsavel começar surtir efeitos.

  201. vboiko

    -

    10/08/2012 às 14:10

    Estou indignada pelo fato do STF não ter barrado a lei das cotas raciais porque eu sou branca, estudei em escola pública todo os ensino médio e fundamental e tive que fazer três anos de curso pré-vestibular para ser aprovada em uma universidade federal. E, se eu fosse uma estudante preterida por causa das cotas raciais por não ter mais pigmentos de melanina na minha pele, iria ficar muito “possessa” e iria entrar com todos os recursos possíveis para não perder minha vaga conquistada com muito esforço meu e de meus pais. E, principalmente, por causa da cor da pele e não por mérito…. Acho que este meu comentário vai se repetir milhares de vezes e os recursos perpetrados na justiça também!!!!

  202. Júlia

    -

    10/08/2012 às 14:09

    Não estou entendendo. Um estudante de escola pública, branco e com renda superior a 1 salario e meio, ganha alguma cota?

  203. Nunca antes na historia desse pais

    -

    10/08/2012 às 14:08

    Assim ate o Lulla conseguiria um diproma….

  204. Francisco de Assis da Cruz

    -

    10/08/2012 às 14:01

    Caro amigo Reinado, compartilho com você a indignação e quando eles colocarem o sistema universitário do país no fundo do poço irá acontecer o mesmo que aconteceram com as escolas públicas, os ricos procurarão outras instituições que valoriza o mérito e vão deixar o resto para os pobres. Por que o mais certo que surgirão outras universidades que serão melhores que as Federais

  205. Indignado

    -

    10/08/2012 às 14:00

    É, caro Reinaldo, não ha mesmo limites para a estupidez humana. E o interessante é o fato de que os perpetradores dessas criações esdrúxulas reforçam suas posições quanto mais o tempo passa. É impensável imaginar que eles possam rever suas posições, admitir seus enganos mesmo diante da mais escancarada evidência de que estão muito errados, ou que seja demonstrado claramente o equívoco de suas decisões. Esta mentalidade manteve o regime soviético por 70 anos e ainda mantém o de Cuba ha mais de 50. Esse pessoal não larga o osso e morre dando vivas à revolução. É um quadro desolador, muito bem retratado no monumental romance filosófico de Ayn Rand “A revolta de Atlas”, ou seja: Eles preferem destruir tudo à mudar suas convicções.

  206. Renato A. Azevedo

    -

    10/08/2012 às 13:59

    Já que não consegue instituir a censura, travestida do famigerado “controle social da mídia”, a esquerdalha, via o populismo das cotas, tenta alastrar pelo país a ignorância e o analfabetismo com o populismo das cotas!
    Será que chegará o dia, caríssimo Reinaldo, em que teremos que ter cotas para o ingresso no ensino superior para pessoas plenamente alfabetizadas?
    Brasil, o País do Futuro… deles! Vergonha!
    Grande abraço!

  207. Fabio

    -

    10/08/2012 às 13:58

    Falo como empresário. A qualidade da mão de obra no Brasil está caindo assustadoramente. O mundo atual não demanda mais tanto trabalho operacional. Conhecimento e pensamento estratégico é a chave do sucesso do indivíduo e de um país que quer se desenvolver. Esse negócio de cota é muito preocupante, caminhos para um Brasil mais ignorante. Depois não coloquem a culpa na elite dominante, no neoliberalismo, na burguesia…

  208. Reynaldo-BH

    -

    10/08/2012 às 13:57

    Cansamos – os brasileiros com vergonha na cara! – das acusações imbecis de que somos elitistas. Ou descriminatórios. Quem são, são elles! Os que pedem VETA DILMA devem estar agora com nova palavra de ordem: SANCIONA DILMA!
    É surpresa? Temo que não. EM um país onde o elogio à ignorância é passaporte para o populismo vulgar e a cultura é vista como entrava (e é!) à implantação do pensamento único, não há mais nada que possa nos surpreender. Pensava eu.
    Mas há.
    Com esta monstruosidade parida pela sra. Loba – a faltosa (certamente se frequentou escola foi daí que trouxe o hábito de ser uma eterna ausente) – a escola de Picos no Piauí (sem ofensas, só como exemplo) terá alunos melhores posicionados que os de São Paulo (idem).
    Veremos uma corrida às avessas na procura de vagas.
    Não mais as filas se formarão nas portas de escolas públicas de reconhecida qualidade de ensino. São exceções, mas existem.
    Irão se deslocar para a congenere pública da odiosa “pagou, passou” de algumas particulares.
    E melhor, gratuita.
    Quanto pior for o corpo docente melhor será a avaliação. Ou alguém duvida disto?
    A verdadeira COTA deveria ser meritória. Esta sim é inclusiva.
    Mas, como disse, vivemos no país dos atalhos. Da simplificação burra das questões. Do populismo estéril e histérico.
    Assim se deu (e se dá) as decisões do lulopetismo. Em sintonia com adorações a ditadores, abrigo a terroristas, compadrio com corruptos, esta medida dá a exata medida do projeto de poder desta ideologia que sequer tem nome.
    Faltava sepultar o futuro de modo definitivo, já que tentam reescrever o passado e contaminam o presente.
    Não falta mais.

  209. Atento

    -

    10/08/2012 às 13:54

    Glória Maria (uma outra)- 10/08/2012 às 8:21

    Parabéns pela lucidez de seu comentário.

    Realmente, os brancos pobres serão prejudicados, mas os negros, de qualquer classe econômica, serão ETERNAMENTE prejudicados: o estigma de serem intelectualmente incapazes jamais passará.

  210. ze amarelinho

    -

    10/08/2012 às 13:51

    Um país é desenvolvido de acordo com as universidades que tem vejamos os EUA, domina a maior parte do conhecimento e dita regras de desenvolvimento.
    HAVARD UNIVERSITY teve reitor que durante quarenta anos só primou por melhores professores e melhores alunos, esta universidade convida no mundo todo os melhores alunos e os melhores professores,tanto é que no brasil ha escritório,meu filho foi escolhido na area de medicina e ganhou bolsa para estagio dois anos,toda essa eleite que eles tanto combatem ira migrar para escolas fora do Brasil de melhor qualidade,ai sim teremos uma eleite até arrogante. os filhos dos ricos e afortunados irão estudar fora do brasil como no IMÉRIO .

  211. M

    -

    10/08/2012 às 13:47

    A solução é jubilar. Entrou via sistema de cotas, não apresentou bons resultados: jubilação.

  212. Tucson-SP

    -

    10/08/2012 às 13:42

    SERIA CÔMICO SE NÃO FOSSE TRÁGICO…
    O que será que essa gente do lullo-petismo tem na mente? Tudo que eles fazem não são coisas assim repentinas, não coisas discutidas em foruns socialistas, ou em porões, onde não há presença dos “diferentes”.
    Eu sinceramente acho que essa coisa de bagunçar, rebaixar, e semear ignorância não são por acaso, não são por incompetência. Eu penso que isso faz parte do processo de dominação da sociedade empobrecida intelectualmente, desarrumada socialmente e usada como massa de manobra, é programa de poder. Desde que o PT começou dar braçadas no dinheiro público, como exemplo (um só, mas há outros) o mensalão, e até antes de tomar o poder em 2002, eu já sentia cheiro de petistas coniventes com a contravenção e o tráfico. Era um “feelling”, mas a cada dia eu me sinto mais seguro de que é assim que eles pensam e agem. No programa petista havia leis que facilitavam a vida dos Cachoeiras…Retiraram assim que a opinião pública começou a desconficar da maracutaia.
    Quem quiser, assista ao vídeo do Dep. Fernando que é do PDT sobre o “modus operandi” do lullo-petismo.
    http://www.youtube.com/watch?v=i04dHdivH-8

  213. Adriano

    -

    10/08/2012 às 13:42

    A opinião de um cara que passou 40 anos estudando os resultados de sistemas de cotas pelo mundo. http://youtu.be/6yOG0UZsqGI

  214. Sandra

    -

    10/08/2012 às 13:36

    Eu espero que os graduados, depois dessa lambança, protegidos por esses mentecaptos do Senado, se tornem os profissionais que atenderão à classe política brasileira, em especial, os médicos e dentistas. Eu não quero receber atendimento de um profissional cotista.

  215. Luiz Fernando

    -

    10/08/2012 às 13:33

    Os Estados Unidos se tornou o país que se tornou proporcionando trabalho – Homestead Act – e educação universal de qualidade. Os negros, até então escravos, apesar da discriminação, tiveram acesso a ensino de qualidade e com isso, mas tarde, foram às ruas lutar pelos seus direitos de cidadão.
    Antes mesmo da implantação de leis antiracismo – que foram elaboradas e votadas por brancos, anglo saxões, diga-se de passagem, bem como diga-se de passagem que Lincoln era branco e a autora da Cabana do pai Thomás também era branca – os negros já tinham uma qualidade de vida superior a muitos brancos em outros países do mundo. Os negros estavam disputando, de igual para igual, vagas nas melhores univesidades, estavam disputando, de igual para igual, vagas de emprego. As cotas raciais vieram não para facilitar o acesso dos negros, mas sim para acabar com a discriminação, haja vista que o desempenho deles, negros não deseja a desejar.
    Tanto os Estados Unidos quanto a Europa mantiveram o padrão dos exames de acesso aos cursos superior, bem como mantiveram o padrão de acesso aos empregos, tanto público quanto privado. Proporcionaram ensino básico de qualidade na rede pública de ensino dando assim condições a que todos fossem aptos a entrar nos cursos superiores e a terem acesso a bons empregos.
    Aqui no Brasil, querendo inventar uma nova jabuticaba. Ao invés de melhorar o ensino público, vamos criar uma avaliação diferente para esses alunos, de forma que uma nota 2,5 vire 8,5 ! Que lindo, não é mesmo ?
    Imagino que o próximo passo seja o ministério dos esportes solicitar ao Comite Olímpico Internacional, que atribua cotas para “oprimidos” de forma tal que alguém que nade 50 metros em 2, 30 min, possa ir às olimpíadas. Nada mais justo, não é mesmo ?

  216. Woshington

    -

    10/08/2012 às 13:29

    Já não sou mais um menino e estou afastado a muitos anos dos banco de uma Escola, fiz a prova de uma Universidade Federal e fui bem colocado, qual o segredo, leitura, muita leitura. Porque temos o PT no poder, votos do que vivem no Norte e Nordeste, teremos agora em todo o Brasil a incapacidade de dominar o conhecimento e os Coronéis voltarão com força total. Não se trata de preconceito eu “Sou Nordestino”.

  217. Sérgio

    -

    10/08/2012 às 13:27

    As pessoas não deviam se preocupar com as cotas e sim com a base da educação no pais, mas quem quer mexer nisso? Ninguém, preferem usar de métodos paliativos do que fazer algo de bom para o país. Seja rico ou pobre cada um está olhando para o próprio umbigo e enquanto durar esta briga os políticos estão felizes em defender causa nenhuma, eles já ganham muito bem pra não fazer nada mesmo.

  218. Márcia

    -

    10/08/2012 às 13:23

    Além do analfabetismo no Ensino Fundamental e Ensino Médio nas escolas Públicas, o governo está levando o BRASIL para analfabetismo universitário. É mais fácil as cotas que estrutura as escolas com um ensino de qualidade como tínhamos há 30 anos atrás. Hoje são ótimos profissionais. Todos os impostos e outros não são usados onde deveriam ser aplicados. Porque a corrupção não deixa ´´Mensalão e …`´. E olha o gasto enorme com este julgamento de corruptos. É assim com um pessoa que pegou um pão, porque estava com fome e não tinha dinheiro ? Ele é jogado na prisão junto com criminoso de alta periculosidade. E a pensão que este ainda recebe para cada filho. É uma vergonha a lei de cotas ter passado no congresso . Se Dilma aprovar a lei de cotas é o fim do PAÍS.

  219. Luiz Fernando

    -

    10/08/2012 às 13:13

    Será que equipe olímpica em 2016 também será formada pelo critério de cotas?

  220. RERE

    -

    10/08/2012 às 13:12

    Educação no Brasil já é uma porcaria. Vai piorar mais ainda. Esforço e estudo árduo que vão para as cucuias. Cotas para negros, pardos, índios, sem teto, sem terra, circos mambembes, bandidos órfãos, garotos de arrastão etc etc. etc

  221. Marcia Ruckstuhl

    -

    10/08/2012 às 13:11

    Pobre Brasil ! Parece que teremos de chegar ao fundo do poço para que os que nos governam e a sociedade em geral aprendam a agir simplesmente com bom senso e inteligêcia.
    Estou muito pessimista em relaç?o ao nosso futuro.
    Esse sistema de cotas servirá somente para desvalorizar as universidades federais, causando muito mais prejuízo aos alunos financeiramente desfavorizados.
    Obrigada ao Reinaldo Azevedo e à Veja

  222. Fernando Tezza

    -

    10/08/2012 às 13:08

    Tudo que o governo deveria fazer é somente aumentar o salário de professores das redes publicas, é evidente tal situação, em meados do ano de 2011 ouve uma grave muito séria no estado de Santa Catarina que propagou-se por vários meses. A qual somente reivindicava melhores salários.

  223. Antonio Carlos

    -

    10/08/2012 às 13:07

    Uma proposta maravilhosa…
    para muitos politicos brasileiros…
    que dependem da ignorância da maioria !

  224. rodrigok

    -

    10/08/2012 às 13:02

    Mais um passo para a incompetência profissonal do país será dado com essa estupidez de cotas. É mais um atestado de burrice, de indecência do governo. Os índices mostram a qualidade de nossa educação, uma das piores do planeta.

  225. Augusto

    -

    10/08/2012 às 12:58

    REI,
    .
    SABE POR QUE O PT NÃO INVESTE 10% DO PIB EM EDUCAÇÃO?
    .
    PORQUE NO DIA QUE O POVO FOR MAIS EDUCADO ELE VAI PERDER SEUS ELEITORES, ORA!
    .
    ABRAÇOS!

  226. Hugo

    -

    10/08/2012 às 12:54

    A sociedade está precisando desesperadamente de quem exponha bons argumentos contra as cotas, porque espantosamente a imprensa não está expondo esse lado. As poucas críticas que mostram são de questões secundárias, como a autonomia universitária; ninguém vai ao ponto, e a questão racial foi de repente esquecida por completo. Nem mesmo esse texto põe o dedo na ferida, porque o foco dele é a ideia de usar como critério as notas do Ensino Médio, o que não vai entrar em efeito porque sempre se soube que seria vetado.

  227. Augusto

    -

    10/08/2012 às 12:51

    REI,
    .
    ACABO DE LER ESTA NOTÍCIA NO G1: OPERAÇÃO PÃO E CIRCO (O NOME DA OPERAÇÃO NÃO É MERA COINCIDÊNCIA) DESCOBRE FRAUDE NO BOLSA FAMÍLIA. O BENEFICIÁRIO TINHA UM BMW.
    .
    http://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2012/08/mppb-descobre-beneficiario-de-programa-social-com-carro-de-luxo.html
    .
    ABRAÇOS!

  228. Curumim

    -

    10/08/2012 às 12:40

    Falta reservar vaga para as Co-Cotas. Mas só as “pobres”.

  229. Carlinhos Lima

    -

    10/08/2012 às 12:36

    Quando é que as pessoas nete país, vão entender que a questão da exclusão e da pobreza dos negros não é culpa dos brancos? Apesar de um monte de historiadores negros, tentarem culpar os brancos pela escravidão, e até podem ter parcela de culpa, isso não é exclusivamente uma questão de pele, mas, de poder. Qualquer poderoso tenta imprir seu poder aos mais fracos… Por que eu teimo nisso? Porque comecemos a analisar primeiramente do continente de origem! Grande parte dos escravos vendidos não só pro Brasil, mas, pro mundo todo, eram vendidos por outros negros, por tribos rivais que dominavam seus inimigos e vendiam seus dominados como forma de vingança… Mas, eles preferem só culpar os brancos, sem saber que muitos dos negros vendidos eram negociados por outros negros que trocavam seus semelhantes por mercadorias e ouro! Ainda acontece que se um branco chamar um negro de negão, ele pode ser processado e o cara fica totalmente irritando mesmo que não seja com a intenção pejorativa, mas, se outro negro chama ele de negrão, criolo ou sei lá o que ele leva na brincadeira… essa forma de ingorar, aconteceu desde a origem, quando muitos negros aqui já no Brasil eram vigiados e até castigados por outros negros, que os patrões fazima de capitão do mato, pra torná-lo puxa-saco – este pra não perder as regalias, eram até mais crés que capitães do mato branco e sabim mais das formas e segredos de seus irmãos de cor! Entendeu o que digo! A distorção no Brasil na sociedade, não é só porque o branco dominou ou tem preconceito, é que os brancos, muitos já vieram ricos da Europa, enquando os negros, vieram como escravos e sem nenhum grau de instrução, então a diferença ficou ao longo do tempo, não foi causado só aqui no nosso país! Então parem de culpar pela cor, pois, eu sou branco e pobre e tenho tamanhas dificuldades igualmente aos negros em todos os sentidos… o que arrasa nosso país são politicos ladrões, demagogos, corruptos e que distorcem a realidade, como tá fazendo esse senador delirante chamado Paulo Paim!A universidade deve ser acessada por competencia e não por carencia! Apoio o Senador Aloisio totalmente.

  230. satyrojr

    -

    10/08/2012 às 12:34

    Disponibilizar a AED como oportunidades (COTAS) e acesso a educação!!!

  231. Beatriz

    -

    10/08/2012 às 12:31

    Sê! um aluno das escolas municipal ou estadual do ensino fundamental e médio concluem o curso sem saber ler ou interpretar um texto, ou até mesmo resolver um problema matematico, será que vão conseguir no caso de um curso de medicina aprender o que é um bisturí? ou diagnosticar uma cardiopatia? e um engenheiro será que vão saber fazer cálculos para construir um prédio? mas acho mesmo que o que vale é um ex.nunca mais presidente analfabeto e uma presidanta semi analfabeta que não consegue fazer um dircurso que alguem entenda, para um povo ausente e semi analfabeto, tá bom né estamos ha um passo de ficarmos abaixo até de cuba!

  232. Dalton C. Rocha

    -

    10/08/2012 às 12:30

    Quem acha que é novidade marxistas endossarem teses racistas, se engana. O próprio Karl Marx era racista e escravagista declarado. Para ficar só esquerda brasileira Leonel Brizola, Francisco Santiago Dantas, D. Hélder Câmara,etc. eram não somente racistas, como também nazistas/ integralistas. Sobre a Dilma, o site http://www.jornaldamidia.com.br/2012/08/09/ajudantes-de-ordem-ja-nao-suportam-estilo-dilma/ escreve: “Jovens oficiais das três armas declinam de convites para integrar a Ajudância de Ordens da presidenta Dilma. Exercer essa função é uma honraria ambicionada, até porque conta pontos preciosos na carreira e pode abrir portas a promoções. Mas não é fácil suportar o jeito estúpido de ser da presidenta. Em junho de 2011, E.H., capitã de fragata, oficial brilhante, cansou dos esculachos, jogou tudo para o alto, literalmente, e ameaçou se demitir da Marinha, caso não a retirassem da Ajudância.

    Ninguém quer – A oficial E.H. conseguiu se livrar das humilhações, mas a Marinha não encontrou substituto. A vaga foi confiada a oficial do Exército.

    A nata da nata – Ajudantes de ordem de presidentes são jovens militares escolhidos a dedo, primeiros de turma, disciplinados e admirados em sua Força.

    Eu, não, violão – Outros ajudantes-de-ordem já pediram para sair, mas os comandos militares têm dificuldade de encontrar. “

  233. Teresa Q

    -

    10/08/2012 às 12:27

    Reinaldo,

    Em Brasília temos duas excelentes escolas públicas, a Escola Militar e a Escola Militar dos Bombeiros, com ótimos índices de aprovação nos vestibulares da UNB. Sem cotas. Basta o governo investir corretamente na educação de base, que as cotas tornam-se desnecessárias.
    A atual política de cotas destina-se a vitimar a universidade pública. Em breve, estarão no mesmo “desnível” das escolas publicas de primeiro e segundo grau.
    Enquanto a China investe na educação, o Brasil investe no semianalfabetismo e na deterioração do público que ainda é bom no Brasil.
    Óbvio que as cotas da ruindade também chegarão ao serviço público. Daqui a pouco teremos procuradores-gerais que não saberão assinar o nome. Os mensaleiros irão deitar e rolar.

  234. Jacqueline

    -

    10/08/2012 às 12:21

    Pois é, e mais uma vez o nosso querido governo tira, por meios transversos, a responsabilidade de dar ao povo brasileiro um ensino de qualidade, para formar profissionais competentes e capazes! Por que o nosso governo teima em botar a culpa do que acontece à população carente, naqueles que correram atras, estudaram, trabalharam e tentam dar aos filhos uma educação um pouco melhor e mais competitiva?
    Nós da classe média somos sempre os massacrados por esse governo inútil! Eu tenho condição de pagar um colegio melhor para os meus filhos, sacrifico coisas em prol de um ensino melhor, mas não tenho um salário tal que me ajude a pagar uma universidade particular, principalmente se esta for de medicina!
    Acho que abrir esse sistema de cotas, é absurdo! É chamar as pessoas de incompetentes, de incapazes! Quantos alunos esforçados nós temos por ai? E aqueles que realmente se empenham e que não são pobres o suficiente para entrar nesse sistema maluco? Pela constituição deveriamos ser todos iguais! O governo tem que fazer a parte dele, isso ai é jogar para frente uma situação tragica, apenas para ganhar votos em ano de eleição! Vergonha absoluta! Tenho vergonha desse país!

  235. Leone Valadares

    -

    10/08/2012 às 12:20

    IMAGINEM NAS FEDERAIS: OS ÍNDICES DE REPROVAÇÃO.

    TAXARÃO OS PROFESSORES DE CARRASCOS DEMONÍACOS POR ESTAREM REPROVANDO OS POBRES, OS NEGROS, OS ÍNDIOS INDEFESOS QUE SÓ QUEREM “IGUALDADE”; OS MESMOS DIREITOS DOS BRANCOS COLONIZADORES…. MASSSSSSS NÃO QUEREM ESTUDAR, RALAR, SE DEDICAR, CONCORRER, VENCER…

    SOMEM TUDO QUE A TRUPE PETISTA SONHA E QUE ESTÁ EM CURSO: FIM DA PROVA DA OAB, FIM DO DIPLOMA DE JORNALISMO, FIM DA MERITOCRACIA; UM BRASIL NIVELADO POR BAIXO… A PARTIR DOS MAIS PREGUIÇOSOS.

    CHEGOU-SE À CONSOLIDAÇÃO DO JEITINHO BRASILEIRO, AGORA É OFICIAL !!!!

  236. Ronaldo

    -

    10/08/2012 às 12:20

    O Governo e as Federais que o apoiam podem adotar a mesma solução que deram para o Apedeuta – Títulos de Doutor Honoris Causa, à baciadas! Muito mais rápido e barato! Nos pouparia tempo e recursos! Se querem dar diplomas sem qualidade, que não se dêem ao trabalho de dar aulas! Obviamente, somente se dará o tal título para a reparação dos desníveis históricos-econômicos-sociais, distribuídos conforme cotas estabelecidas em assembléias participativas com o debate da mesma minoria onguista, sobre o tema de sempre, definido pela Comissão “sabe se lá de quê”. Tudo noticiado festivamente por uma imprensa comprada e aplaudido por uma população bocó. Todos felizes com seus diplomas de pouco saber. Se é pra acabar com o Mérito que seja rápido e barato!

  237. Osmar

    -

    10/08/2012 às 12:18

    Mais um passo para a incompetência profissonal do país será dado com essa estupidez de cotas. É mais um atestado de burrice, de indecência do governo petista. Os índices mostram a qualidade de nossa educação, uma das piores do planeta. Logo logo veremos a qualidade dos profissionais oriundos das tais cotas sociais, o país já enfrenta problemas de mão de obra e isso deverá se acentuar ainda mais, afinal nossas escolas públicas são lastimáveis e para disfarçar esse problema criam mecanismos disfarçados para disponibilizar ensino superior para um maior número de pessoas e os critérios nunca são o conhecimento, o mérito; a cor da pele e a renda valem mais.

  238. Augusto

    -

    10/08/2012 às 12:10

    CARO REI,
    .
    INFELIZMENTE, SÓ A REVOLUÇÃO, SEJA PELO POVO NAS RUAS, SEJA PELAS MÃOS DOS MILITARES COM APOIO POPULAR, PODERÁ SALVAR O BRASIL DA ESTUPIDEZ PETRALHA!
    .
    O STF É UM BRAÇO PETRALHA, POIS A MAIORIA DOS MINISTROS FOI INDICADA PELO GOVERNO DO PT E AQUELES QUE NÃO O FORAM, SENTEM-SE CONSTRANGIDOS A SEGUIREM OS VOTOS DOS PRIMEIROS.
    .
    CREIO QUE A PROVÁVEL ABSOLVIÇÃO, APESAR DE TODAS AS PROVAS EXISTENTES, DOS FIGURÕES PETRALHAS PELO STF DEMONSTRARÁ A FALTA DE INDEPENDÊNCIA DESTA CORTE!
    .
    RECENTEMENTE, LI UM TEXTO DE CUJO AUTOR NÃO ME RECORDO, QUE DIZIA UMA COISA MUITO IMPORTANTE: “O QUE GARANTE A INDEPENDÊNCIA DO STF É A ALTERNÂNCIA DE PODER POLÍTICO NO EXECUTIVO, PORQUE OS MINISTROS NÃO IMPÕEM LIMITES A SI MESMOS E NÃO HÁ NINGUÉM PARA IMPÔ-LOS (VIDE O FATO DE O MINISTRO DIAS TOFFOLI QUERER VOTAR NO CASO DO MENSALÃO, SENDO QUE ELE ESTÁ MANIFESTAMENTE IMPEDIDO DE FAZÊ-LO, NÃO PELA EXISTÊNCIA DE UMA REGRA EXPRESSA QUE O PROÍBA, MAS PELA INCIDÊNCIA DOS PRINCÍPIOS E VALORES CONSTITUCIONAIS, ENTRE ELES, A MORALIDADE, A ISONOMIA, A INDEPENDÊNCIA DO JUDICIÁRIO, ETC.).
    .
    ABRAÇOS!

  239. Fernanda

    -

    10/08/2012 às 12:07

    Isso vai simplesmente aumentar ainda mais o ENORME abismo que existe entre as regiões e classes sociais. Hoje já é o caso, um funcionário mais ou menos bem treinado está podendo exigir salários ridículos que não se vêem aqui no exterior… estamos criando a super-classe de 0.001% da população. Quase nunca acredito nessas teorias de conspiração mas isso parece mesmo um plano para manter a grande maioria na mais completa mediocridade. Incrível!!!

  240. SidneyCWB

    -

    10/08/2012 às 12:01

    O último parágrafo diz tudo… mas será que os reitores estão preocupados com isso?

  241. Sergio Seppi

    -

    10/08/2012 às 12:00

    A consagração da Era da Mediocridade inaugurada por Lula.

  242. Manoel Pinto

    -

    10/08/2012 às 12:00

    E o pior de tudo Reinaldo é fato de que nós não podemos fazer NADA!

  243. Sherlock

    -

    10/08/2012 às 11:58

    Rei,

    A lei é modesta: que determinem então que as UF’s são para 100% de alunos oriundos de escola pública e c’est fini! Ao menos acabaria essa palhaçada de branco, preto, pardo, ou azul-com-bolinha-verde.

  244. terceira via

    -

    10/08/2012 às 11:57

    Vou tirar minha filha da escola particular, que por sinal, no Brasil, não é lá essas coisas, depois pago a ela um ou dois anos de cursinho BEM FEITO,e dane-se a justiça SOCIAL.
    E ai? quem é mais Brasileiro, eu com pais e avós nascidos no Brasil descendente de Italianos ou os indios de uma reserva proxima de minha cidade que já não sabem nem mesmo falar sua lingua GUARANI direito? Uma falha terrivel do governo em não dar escolas e sustentação a um povo faz com que eu e minha familia pague a conta. PHODA-SE, como diz o Inácio.

  245. Ana Conceição

    -

    10/08/2012 às 11:53

    Oi. Qdo vamos deixar de nos surpreender pelas idiotices dos PTralhas? Eles se superam a cada dia… Agora querem nivelar por baixo o ensino superior… Q lástima!!

  246. Luiz Paulo

    -

    10/08/2012 às 11:49

    Fora do assunto.
    União homoafetiva pode, que afronta uma lei, que foi reinterpretada, já que o mundo evolui (???). Agora, segundo notícia de O Globo, causou polêmica no STF a calça jeans que o advogado de Roberto Jefferson usou na seção de ontem: não pode, segundo regimento interno!
    Calça jeans é caso mais grave que união homoafetiva!!!
    um peso e duas medidas!!!

  247. tarcisio martins

    -

    10/08/2012 às 11:48

    Triste saber que o amanhã pode ser bem pior que o hoje e que nossos congressista não têm nenhum compromisso com a “nãção”. A melhoria do ensino elementar e médio não se faz destruindo a pouca excelência do ensino superior.

  248. Erasmo MOraes Oliveira

    -

    10/08/2012 às 11:45

    Caro Reinaldo , os PETISTAS não satisfeitos com Analfabetos Formais nos Nívesis Primário e Secundário, Agora com as “cotas” e sem uma Reforma e Investimentos PESSADOS na Educação , Teremos Analfabetos Formais de Níveis Superior .

  249. Aline

    -

    10/08/2012 às 11:45

    Prezados, vamos assistir na educação superior o que assistimos na educação básica na década de 1980. Fuga da classe média da escola pública, acompanhada de queda na qualidade. As universidades privadas de boa qualidade serão as maiores beneficiadas.

    Um abraço.

    Aline

  250. José Antônio

    -

    10/08/2012 às 11:36

    O negócio agora é o aluno formar no Brasil, e depois fazer mestrado e doutorado no Paraguai ou Haiti pra melhorar o nível. Há há há há

  251. CRÍTICO IMPLACÁVEL

    -

    10/08/2012 às 11:36

    É evidente que, por trás do discurso em benefício das “camadas menos favorecidas” para explicar o porque da preferência pelas cotas raciais nas Universidades, a máfia ideológica do PT está escondendo uma espécie de racismo disfarçado!!!

  252. brasileiro de luto

    -

    10/08/2012 às 11:29

    e bom ser ou declarar ser INDIO……
    -
    -
    este e o Brasil no lulopetismo/dilmes…
    -
    -
    DNIT…..quando era DNER funcionava melhor….mudam de nome e ferro no povinho….o ALCooL passou a etanol…ferro no povinho……
    -
    10/08/2012 07h39- Atualizado em 10/08/2012 08h57
    Placa de boas-vindas a Fortaleza em BR traz erros de inglês e português
    Dnit diz que vai remover a placa.
    Sinalização está na rodovia federal BR-116.
    Felipe Rodrigo XavierInternauta, Fortaleza, CE
    Placa na BR está na entrada de Fortaleza
    (Foto: Leydiane Andrade/VC no G1)
    Uma placa de sinalização na BR-116, na entrada de Fortaleza, no Bairro Aerolândia, não causa boa impressão aos moradores e visitantes que chegam à cidade. A placa padrão de boas-vindas traz erros em português e inglês: uso incorreto do acento que indica crase e a falta do hífen em “Seja bem vindo à Fortaleza” e a grafia errada de “welcome” em “Wellcome to Fortaleza”.
    As falhas chamaram atenção do estudante Felipe Rodrigo Xavier, de 23 anos, quando voltava de viagem do município de Fortim pela rodovia federal. “Quando tem placa, ainda fazem errado. Um erro primário desse”, comenta. O estudante enviou uma foto feita nesta terça-feira (7) para o G1. “Mandei para ver se eles mudam. Quem passa lá vai pensar que todo mundo fala errado aqui”, diz Felipe que trabalha como estagiário em uma agência de viagens.
    O professor de português, Deibtt Guedes, explica que a crase não pode ser aplicada nesse caso porque o substantivo “Fortaleza” não exige artigo acompanhado da preposição.
    Nota da redação: o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) é o responsável pela instalação da placa. A superintendência do órgão em Fortaleza afirmou nesta quinta-feira (9) que providencia a retirada da placa que traz os erros.

  253. Anónimo

    -

    10/08/2012 às 11:29

    Deagagia eleitoreira descabelada.
    Como tudo em que a petralhada poe a mão,
    quebra, é destruído. Conseguiram a proeza única
    de quebrar a Petrobrás, prejuízo registrado, como nunca
    antes naistoria … quando outros prejuízos e evidências
    do desbarato que tem sido a era petista aflorrem e forem
    percebidos pelo povão, quando o povão sair desse encanto sinistro que lehe tolhe a visão, então verão que foi tarde de mais e o País acabou-se. Vai restar estatizar a maconha, feito aquels chapado lá do sul.
    Nanico

  254. Edilaine

    -

    10/08/2012 às 11:28

    Parabéns,concordo plenamente

  255. leonardo

    -

    10/08/2012 às 11:26

    Só um pequeno comentário, essa tabela nao mostra o percentual de alunos pouco ou semi alfabetizados presentes nas universidades públicas, sim no ensino superior como um todo, e você deve saber melhor que eu que se o nível nas federais, segundo você, está tão baixo, muito pior é o nível na maioria das universidades privadas. Logo, achei um pouco forçada essa colocação, talvez você queira dizer algo, mas utilizar dados que não relatam a realidade das Universidades Públicas também é mais fácil do que pesquisar de verdade.

  256. Nausícaa

    -

    10/08/2012 às 11:24

    Aqueles favoráveis a cotas para pretos, pardos e índios são cientificamente racistas, pois reivindicam um privilégio social para pessoas “desprivilegiadas” pela natureza em pleno século 21.

    Se não: qual outra diferença científica entre um preto pobre e um branco pobre?

  257. QQISSO

    -

    10/08/2012 às 11:22

    Reinaldo, como ficamos nós da classe média C (a de verdade não a do governo) que se esforça para pagar escola privada pro filho?(ainda pagamos materiais,livros,transporte etc) Estamos de certa forma sendo excluídos e a oposição abraça essa política suja?Diversos conhecidos e parentes meus são professores da rede pública e seus filhos estudam em escolas privadas pois reconhecem a má qualidade do ensino público.Essa medida é das muitas para uso demagógico e vai afundar ainda mais nosso país.E de ressaltar que em muitas Federais o número de alunos da rede pública gira perto de 40% com os incentivos já existentes mas que ainda exigem mérito.Lamentável essa lei.

  258. Genuino

    -

    10/08/2012 às 11:20

    Reinaldo,
    Pobre dos professores, como os pais irão pressioná-los para darem nota dez aos seus filhos…As escolas públicas só terão alunos nota dez…Isto aumenta índice de qualidade de ensino e viva os Ptralhas!!!

  259. Sobrinho

    -

    10/08/2012 às 11:17

    Prezado Reinaldo,
    Algumas informações que corroboram parte de seus argumentos:
    1. Primeiramente, realmente não há currículo único no ensino médio no país. Nem mesmo os Parâmetros Curriculares Nacionais cumprem essa função de unificar o currículo. Também não há nenhuma menção à essa questão nos Planos Nacionais de Educação (o último e a proposta que está no Congresso Nacional).
    2. Vale ressaltar que a própria redação da Lei despreza a tendência de se ter no Enem um exame referência para a entrada nas Universidades (até porque muitas delas já o adota como referência).
    3. Vale ainda ressaltar que uma Lei dessa natureza poderia infringir a autonomia universitária, princípio garantido pela Constituição. Apesar de ser a favor do regime de Cotas, a Lei como está é nociva ao próprio argumento de quem defende as cotas (como eu) que a apresentam como uma medida “transitória”, portanto, delimitada no tempo (e que deve ser periodicamente avaliada). É fato e (quase) consenso de que a melhoria da qualidade do ensino nas escolas públicas é o horizonte a ser buscado, minimizando quaisquer ações de discriminação positiva.
    Abraço,

  260. Desiludido

    -

    10/08/2012 às 11:12

    Houve um tempo em que havia muitas crianças fora da escola no Brasil. FHC criou programas para resolver esse problema e pôr as crianças na escola – se foram à escola para estudar ou não, essa é outra questão -.

    O problema era que os índices de repetência eram preocupantes, e então o que é que os governos fizeram para “resolver” o novo problema? Passaram a pressionar os professores para que fizessem os alunos passarem de ano, independentemente do desempenho.

    Estou antecipando uma pressão do governo para que as universidades orientem seus professores a baixarem o nível de exigência nas provas, a fim de que não haja muita repetência de matérias na universidade…

    Ou seja: as federais, outrora sinônimos de qualidade no ensino superior, vão começar a despejar todo ano no mercado dezenas de milhares (ou centenas de milhares) de formandos completamente obtusos.

    Primeiro as universidades privadas se tornaram centros de distribuição de diplomas, agora as federais também serão rebaixadas. Tudo em nome da justiça social.

    Daqui a algum tempo, se um negro sair por aí exibindo um diploma de uma universidade federal, haverá uma desconfiança sobre a competência dele. Se essa desconfiança será justificada ou não, só o desempenho de cada indivíduo definirá. Mas o fato é que o governo está criando uma nova modalidade de preconceito.

    Mas se o cidadão ficar desempregado, não tem problema: o Estado-Pai criará cotas para trabalho em empresas privadas.

    O horror! O horror!

  261. gilson

    -

    10/08/2012 às 11:07

    quem teve um ex presidente analfabeto, nada mais justo em estender a mediocridade às universidades.

  262. Wandique

    -

    10/08/2012 às 11:05

    Como dizia o Paulo Mendes Campos: “antigamente era ruim, depois foi piorando” …

  263. estrela

    -

    10/08/2012 às 10:59

    Reinaldo

    eles precisam fazer alguma coisa pra que os brasileiros fiquem subjulgados às suas vontades. Emburrecer a população é certeza de se manter no poder por muitos e muitos anos. A única coisa que a maioria dos cotistas não pensa é que estão sendo taxados de incompetentes. Precisam de uma lei separatista para lhes garantir uma vaga em uma universidade.

  264. nena

    -

    10/08/2012 às 10:57

    Nesse ritmo as universidades brasileiras vão ter de instituir um novo documento de diplomação: o ‘doutor honoris causa’ a todos que ingressarem na universidade, contemplando os analfabetos, a exemplo do que as reitorias fizeram com o molusco.
    Aí o futuro vai ser brabo: qual o profissional confiável que teremos para construir pontes, consultar na hora da doença, advogar, legislar, julgar, ser os executivos de uma empresa pública ou privada, traçar projetos na área econômica? Realizar pesquisas? Projetos de educação?
    Os espertalhões serão os membros de governo? serão selecionados nos reality-shows, tipo BBB? nos times de futebol? nas escolas de samba? entre os tomadores de cerveja? entre as celebridades globais? entre os jornalistas (Deus meu, quem serão os jornalistas?) formados nas escolas progressistas? entre as classes oprimidas?
    Mão de obra especializada vai ser importada de Cuba? da Venezuela? Colômbia?
    O território brasileiro vai ser devolvido aos índios que terão a incumbência de governá-lo?

  265. sêu Kraiçon

    -

    10/08/2012 às 10:57

    ôceiz ser tudo uns ilitiztá !
    uns inguinorantiu !
    ôceiz vaum vê tudo´ôs pogréçiu ki esta genti vai fazê a ezeplu di eu !
    ieu tenhu orguio di te iztudado na iscóia do petê.
    ogí ieu çou un ómi rrelasadú !

  266. Macabeu

    -

    10/08/2012 às 10:56

    “Sob sua máscara de generoso futurismo, o progressista não se preocupa do futuro; convencido de que não tem surpresa nem segredos, peripécias nem inovações essenciais; certo de que já o mundo irá em linha reta, sem desvios nem retrocessos, retrai sua inquietude do porvir e se instala num definitivo presente.”( Ortega y Gasset)
    Instalada num definitivo presente a deputada Nice Lobão (PSD-MA), seus pares e a presidente Dilma vão entrar para história como os mentores do assassínio das universidades públicas. Triunfa hoje sobre toda a área universitária uma forma de homogeneidade que ameaça consumir o pouco que resta. ( adaptado de Ortega y Gasset).

  267. JOCA

    -

    10/08/2012 às 10:56

    Ao Paul das 10:07
    Perfeito paul!
    É exatamente isto que digo para meus filhos.
    “Vocês só tem a lucrar com a mediocrização do ensino, por isso invisto em vocês.”
    Empresas e até mesmo o governo (basta ver o grau de exigência dos principais concursos no país) querem os melhores, então quem investir em conhecimento terá espaço garantido.
    Antigamente sentia pena desse povaréu, hoje não. Eles são o que são por questão de escolha.
    Há algum tempo as Universidades não estão formando pessoas, mas sim “deformando”.
    Um apelo: Dona Dilma, seja coerente, sancione logo essa lei e que ela entre em vigor em 2013, assim você estará contribuindo para o sucesso dos meus filhos e dos filhos de poucos pais que pensam como eu.
    Obrigado Presidenta!
    Go ahead!

  268. Bruno Abreu

    -

    10/08/2012 às 10:55

    É, meu caro Rei, tamanha é a escuridão que não sabem em que tropeçam.

  269. Pobre Otimista

    -

    10/08/2012 às 10:53

    Bom dia Reinaldo,
    É a cubanização da universidade pública brasileira. Com a ajuda do capeta, o brasil ainda vai cumprir seu ideal: vai se tornar uma imensa cuba subtropical!!
    ………..
    Aliás, imaginem os pobres médicos, pobres engenheiros, pobres profissionais em geral, cotistas, que irão se formar nas pobres escolas federais.
    Deverão clinicar e fazer cirurgias em pobres brancos, pobres pretos, pobres mulatos e pobres indios, e construir pobres casas mal-acabadas para esse segmento de pobres eleitores. ELEITORES?!?!? Entendi……
    …….
    A propósito, a nobre bacharela em Economia, quase doutoranda de fraude, gerenta falida de uma lojinha de 1,99, era cotista de universidade pública? Ela fazia parte dos 2% de semi-alfabetizados que ingressavam em cursos superiores até 2003 (agora são 4%)? E os trabalhos escritos dela, eram tão bem desenvolvidos e conexos como o são seus discursos de improviso? Cadê os contemporâneos dela na universidade, para dizer como era o desempenho da ANTA em matérias teóricas de alto nível? Eu tive uma colega de faculdade que escrevia “ezame”, “piscicologia” e outros pequenos atentados ao vernáculo, mas nem se compara com a querida presidANTA.
    ……….
    O Brasil dá mais um exemplo mundial de como se faz JUSTIÇA SOCIAL às avessas, coisa de comunista tapado.
    PRÁ BAIXO BRAZIL, ZIL, ZIL!!!
    ESTE É UM PAÍS QUE VAI PRÁ FRENTE (do paredón)!!!

  270. ricardo carvalho

    -

    10/08/2012 às 10:44

    E se os cotistas não se derem bem na Universidade, os professores podem reprova-los ? Será que vai existir também cotas para aprovação ou reprovação ? E eu digo : ninguém tem idéia do mal que o petismo faz ao País. Depois do PT teremos que trabalhar, por mais de 4 gerações, para colocar o Brasil no eixo.

  271. Vanessa

    -

    10/08/2012 às 10:43

    Apocalipse.

  272. J4S0N7

    -

    10/08/2012 às 10:38

    As faculdades federais e outros ógãos públicos, aos poucos vão ficando a “cara do PT”; vai ganhar uma benesse se compartilhar da ideologia Nazi-petista. O resultado do estabelecimento das cotas já começou a aparecer; um grande número de recém-formados (cotistas) é analfabeto funcional. Mas as faculdades federais estão em greve, algumas delas são verdadeiros antros de formação nazi-ptralha, a greve tem seu lado bom; milhares de idiotas úteis terão atraso na formatura.

  273. Eber Dutra

    -

    10/08/2012 às 10:37

    Caro Reinaldo,
    Imagine se eu fosse um pobre-não tão pobre financeiramente- revestido da moralidade defendida por esta gente que aí está no comando deste País… que fosse um pobre ”limpinho” da moralidade e que poudesse pagar um cursinho paralelo para o meu filho.
    Eu o manteria em uma escola pública no primeiro período e no segundo o enviaria para fazer um cursinho básico complementar.
    Ao final do curso e do consequente cursinho básico, por ser oriundo de escola pública, ele concorreria apenas com os seus coleguinhas menos favorecidos, com plena desigualdade de oportunidades e ainda em um universo de vagas bem mais fácil de ser alcançado.Simples assim!!!!!!!
    Está ficando simples entrar em 50% de uma universidade, inclusive e principalmente para os que possuem um melhor nível social.

    Esses caras para desmontar um circo eles montam outro.

    Saudações.

  274. brasileiro de luto

    -

    10/08/2012 às 10:36

    Na Argentina, oficial cria polêmica ao sugerir que crianças pobres sejam alimentadas com pombos
    05:23, 10 de agosto de 2012
    Hanny Guimarães
    aves, campanha, curiosidades Tags: Argentina, pombos

    Córdoba, na Argentina, abriga população de pombos estimada em 600 milhões de aves. Para controlar o aumento da espécie, o oficial do meio ambiente Oscar de Allende sugeriu que crianças pobres sejam alimentadas nas escolas estaduais com a carne da ave.
    + O craque: águia defende estádio de futebol na Espanha do ataque de pombas
    Após a polêmica declaração, Allende foi suspenso do cargo. Em entrevista a uma rádio argentina, segundo informações do jornal Daily mail desta sexta-feira (10/08), o oficial justificou sua sugestão alegando que a carne de pombo é considerada iguaria na Europa. “As pombras devem ser encaradas como “recurso abundante”, não como praga“, afirmou.
    (Foto: Reprodução/Daily Mail)

  275. Mario

    -

    10/08/2012 às 10:28

    Olá Reinaldo.
    Os congressistas deveriam aproveitar e criar também um projeto, reservando 50% das vagas no Congresso Nacional para os candidatos a deputados e senadores oriundos das escolas públicas.
    Só assim irão sentir na pele, a questão.

  276. Glauco

    -

    10/08/2012 às 10:27

  277. Anouk

    -

    10/08/2012 às 10:24

    Oi Reinaldao,
    Brasil o país do futuro? Como sao sórdidos.

  278. lídia

    -

    10/08/2012 às 10:23

    Se a nota de corte no vestibular para as cotas era 5, vai passar para 3 e teremos universitários de todas as faculdades escrevendo sal com Ç, exceção com SS e, mais, sem entender o porquê do erro. Vai resultar em conhecimento nivelado abaixo de zero. Será que melhorar o ensino fundamental e médio para esses políticos é como encanar água e esgoto, p. ex., que não dá visibilidade? E como ficam esses “profissionais” frente ao mercado de trabalho e os da saúde, vão sair matando, aleijando os pacientes? Como diz o Augusto Nunes, é a era da mediocridade. Não só, é “mais” pior: é a DITADURA DA MEDIOCRIDADE, da burrice, do elogio do analfabetismo, tudo embrulhado em intenções muito suspeitas.

  279. DEMOCRATA

    -

    10/08/2012 às 10:22

    Prezado Reinaldo

    Quando leio as opiniões nos jornais on line, blogs e outros, é que vejo o grau de dificuldade que muitos dos leitores têm para se expressar. Iniciam um assunto e se perdem pelo meio. Escrevem frases que é de difícil entendimento. Nem me refiro ao idioma, que mesmo eu que sou da velha escola, muitas vezes cometo erros, pois devo confessar, que não era lá muito aplicado nas aulas de portugues. Me refiro a deficiência de expressão que a meu ver é fruto da falta de leitura na formação do brasileiro em geral. Se isso se estende ás universidades a situação já estando ruim, vai virar uma calamidade. Eu acredito também que a internet tem uma culpa muito grande ao tirar do usuário o tempo que ele teria para a leitura, pois internet é viciante. Além disso é dissipadora da ignorância, pois o jovem fica exposto aos erros de linguagem e assimilam o mesmo.
    Por esta razão a presidente Dilma deve ter o bom senso de pedir opiniões sérias na área acadêmica e analisar bem o assunto, para depois não ser chamada de a ” mãe da ignorância” ou aquela que jogou a educação brasileira nas trevas da incapacitação.

  280. Charles

    -

    10/08/2012 às 10:22

    E 20 anos mais tarde, quando as universidades públicas estiverem um lixo, os intelectuais petistas de sempre dirão que “a culpa é do regime militar e do neo-liberalismo”. Afinal, esquerdistas têm seus culpados de sempre. Daqui a 1500 anos os esquerdopatas ainda estarão culpando o regime militar e o neo-liberalismo seja pelo que for.

  281. NICOLA FILHO

    -

    10/08/2012 às 10:19

    Sou advogado, aposentado após 40 anos de profissão. Oriundo de família do interior paulista, de baixíssimo nível econômico, sempre estudei em escola pública e só eu sei do meu esforço para ingressar na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco. Porém o mérito não foi só meu, mas também dos ótimos professores que tive desde o primário até o colegial (denominações de então). Agora, como não se fazem mais mestres de escola pública como antigamente, em nome de uma suposta justiça social e racial, pratica-se desmedida injustiça com os mais bem preparados e o futuro da Nação que se dane.

  282. Donald

    -

    10/08/2012 às 10:19

    A “inflação de candidatos pobres” já acontece na USP, com o CRUSP. A própria renda (ou falta dela) e a condição social do aluno já serve como prova de necessidade do benefício. O problema é que recém-admitidos no vestibular são, na maioria dos casos, jovens sem emprego e sem posses. Por mais que os pais sejam podres de ricos.

    O incrível é que a maioria das pessoas que fazem isso são de extrema esquerda e se dizem “engajados com a causa social”. Mas pelo visto não se importam em roubar a moradia de quem realmente precisa dela.

    Na realidade querem morar no CRUSP pois o lugar é praticamente uma “balada de esquerda”. É “cool” morar ali.

  283. Charles

    -

    10/08/2012 às 10:15

    O PT só ganhou a eleição por conta da classe média. SEM O VOTO DA CLASSE MÉDIA O MOLUSCO E O POSTE JAMAIS TERIAM SIDO ELEITOS. Agora o PT estaciona um caminhão de burrice em cima da classe média e a esmaga. PARABÉNS PRA QUEM É DE CLASSE MÉDIA E VOTOU NO PT. Existe um ditado que diz que “babaca tem a vida atribulada”. As universidades públicas em breve serão um lixo exatamente como são as escolas públicas. E digo mais, estes fanáticos cotistas vão tentar enfiar este negócio de cotas nos concursos públicos e até no mercado privado. Em breve, você terá medo de ir num médico pardo com medo dele ser cotista e não saber nada do riscado. Teremos juízes ignorantes das leis e fiscais que não sabem somar.

  284. Burduna Nelles !!!

    -

    10/08/2012 às 10:12

    o que virá pela frente estará muito longe do sonho socialista de espelhar a Patrice Lumumba em Moscou que esses pulhas sempre quiseram cursar…é a eduacação achada na rua.

  285. Marcos

    -

    10/08/2012 às 10:12

    Enquanto isso, vem aí mais uma estatal:
    http://www.blogdogarotinho.com.br/lartigo.aspx?id=11542

  286. LS

    -

    10/08/2012 às 10:12

    Parece que o descalabro não tem fim. Quando se pensa que a coisa está ruim sempre aparece uma novidade para piorar.

  287. flaviasoares@ig.com

    -

    10/08/2012 às 10:09

    Caro Reinaldo,
    isso é um atraso olímpico!
    Quando tiver um filho vou colocá-lo em escola pública.´Será mais fácil para ele estudar medicina numa universidade federal.

  288. paul

    -

    10/08/2012 às 10:07

    Eu apoio a ideia. Sabem o porque? E’ melhor para mim e minha familia. Eu quero e’ menos concorrencia. Quero que meus filhos minha familia sejam cada vez mais bem sucedidos. Meus filhos vao estudar, e muito, e vao para as melhores universidades, no Brasil ou no exterior. Eu nao quero mais mudar meu pais, eu quero e’ ser cada vez mais individualista. Sim, o individuo, como a maioria dessa coluna e’ o cidadao consciente que so’ trabalho duro faz vencer na vida. Deixem esses idiotas viverem em um mundo de ignorancia. Nao percam suas energias querendo mudar o mundo. E’ tarde demais. Pensem em vcs, e nao na “coletividade”. O mundo vai mudar qdo todos cuidarem de si mesmo. Eu quero e’ que as Universidades se explodam, que morram com o proprio veneno que ajudaram a criar. Eu e minha familia sempre nos sairemos bem, por que trabalhamos, criamos, estudamos e vivemos felizes em um mundo onde esse bando de sociologos ignorantes nao entram. E aqui, no meu mundo, eu mando.

  289. Artur da Távola Ribeiro

    -

    10/08/2012 às 10:07

    Dá-lhe, Reinaldo! Essa PeTralhada não aprende mesmo!!!

  290. brasileiro de luto

    -

    10/08/2012 às 10:03

    STF….mais uma lambanca……… Constituicao que se ….
    tambem sendo o relator o filhinho da mamae…..
    -
    -
    ME PARECE QUE NA CONSTITUCAO “CIDADA”, NA PARTE SOBRE EDUCACAO, HA ALGO SOBRE MERITO…..deixei de ler a “cidada” de longa data… nao serve pra nada, niguem a respeita, nem a justica…….isto e Brasil,…….
    -
    -
    -
    SAUDE…. CADE O MP QUE NADA FAZ…..LI, QUE NO ESPIRITO SANTO, UMA SENHORA TEVE ENFARTO E FICOU 15 DIAS EM UMA MACA……FALTA DE UTI,,,,,,,,
    Quando o MP vai acabar coma propaganda de governos, que na prarica e dos governantes ou de seus partidos, e obrigar que a verba dessa propaganda seja revertida em equipA,MENTOS, uti, REMEDIOS, ….DIGNIDADE NA SAUDE, QUE SO E DE PRIMEIRO MUNDO NA FALA DO aPEDEUTA, AQUELE QUE QUWRIA FICAR DOENTE PARA SE TRATRAR NO SUS….. DEUS OUVIU E ELE FOI PARA A REDE PARTICULAR……… mas o povinho esta feliz…..que os paulistanos e os demais brasileiros nao se esquecam disso e jamais votem em petistas………

  291. PARTIDO - PÊQUÊPÊ

    -

    10/08/2012 às 10:02

    .
    CARISSIMO REINALDO,
    .
    HA VARIOS TIPOS DE PETRALHAS , DE VASSALO, MISTURADOS, FORMANDO AQUELA MASSA ALOMORFA QUE SO PRODUZ BESTEIRA E INTELIJUMÊNCIAS. HA ATE OS BEM INTENCIONADOS, MAS TODOS SE ORIENTAM PELO NORTE DA BURRICE. NAO É QUESTAO DE IGNORANCIA MAS DE BURRICE MESMO. EM ULTIMA ANALISE , ELES SABEM QUE SAO BURROS E JUNTAM-SE PARA TER FORÇA
    .
    ..SAO COMO O lula QUE NA AGUENTA CONVIVER COM NINGUEM MELHOR QUE ELE; ELES PRECISAM BAIXAR O NIVEL DE UM PAIS INTEIRO ATE CHEGAR AO PROPRIO NIVEL. ALEM DE TUDO, QUEREM UM POVO IGNORANTE E MANIPULADO. É gente DO demonio. LITERALMENTE
    .
    GASTAM O DINHEIRO QUE SERVIRIA PARA EDUCAR O POVO, HA PELO MENOS UMA DECADA, DE FORMA TAO ABSURDA E IRRESPONSAVEL, QUE NAO SOBRA NADA PARA A EDUCAÇAO DO POVO. DOS BRASILEIROS ??? COMO É ISSO ???
    .
    DE QUEBRA, AINDA PROMOVEM UM POUCO MAIS DE DESAVENÇA E MALESTAR ENTRE OS IRMAOS BRASILEIROS
    .
    A COR DA TUA PELE, PASSA A CONTAR COMO MOEDA DE TROCA !!!
    .
    .
    USE “TIN-JET” !!! TINGE A PELE EM TRES SEMANAS … !!!
    .

  292. Dantom

    -

    10/08/2012 às 10:02

    QUEREM UMA GUERRA RACIAL ? CONSEGUIRAM !

  293. Ricardo

    -

    10/08/2012 às 9:57

    Reitores de universidades do país inteiro flertaram com o diabinho que vinha lhes assombrar vez ou outra. Agora o diabinho mostrou a cara e veio para ficar. Como disse o Reinaldo, “bem feito”! Aí está o resultado do cultivo ideológico de Vossas Magnificiências.

  294. Cavalcanti

    -

    10/08/2012 às 9:55

    Reinaldo,

    Omar Epps, o Dr. Eric Foreman do seriado House, num episódio disse para, creio, a gataça que namorou com ele: “eu estudei numa universidade pública, tive que me dedicar muito.” Pois é, lá nos EUA as universidade públicas (UPb) têm baixo conceito e equivalente capacidade de formar alunos com a alta qualidade demandada pelo mercado.
    Aqui no Brasil, as UPb sempre atraíram as principais cabeças do País. Os jovens mais inteligentes e bem preparados vão em geral para elas e não para as privadas (UPv). Numa, as aulas são ministradas em elevado grau de exigência; na outra, é preciso haver uma acoxambração nas aulas, ao menos no início do curso, para não ocorrer uma evasão geral. Isso resulta que o percentual de ótimos formandos oriundo das públicas seja bem maior do que nas privadas.
    Agora, muitos jovens inteligentes e bem preparados ficarão de fora do sistem público e terão que correr para as universidades privadas, gerando uma massa crítica de inteligência naquelas que se posicionarem como ministradoras de ensino de qualidade e, consequentemente, induzindo a um incremento no nível do ensino. As PUC’s, Rio e Campinas, IBMEC e outras (poucas) mais são exemplos de privadas com qualidade e devem liderar o processo. Com o decorrer do tempo, imagino, esse número vai crescer.
    O resultado é que com a queda na qualidade, a elite vai preferir colocar seus rebentos direto nas UPv, deixando as UPb com alunos com o perfil das escolas públicas brasileiras. O mercado, então, irá preferir os bem formados nas UPv e, em poucas décadas, serão maioria no Brasil, enquanto as orgulhosas UPb viverão à míngua.
    Para a classe média, o pior dos mundos: ensino de qualidade só nas privadas, desde o início. Já nos EUA, como lá o ensino público, de médio para baixo, tem qualidade (ao menos bem superior à média das brasileiras), os pais podem poupar por mais de dez anos para a universidade paga dos filhos.
    Reforço o que digo para os meus filhos: não estudem inglês, aprendam inglês, isso pode ser muito necessário.
    Abs, Cti.

  295. sp

    -

    10/08/2012 às 9:48

    É bem feito mesmo, Reinaldo. Mas os reitores das universidades federais estão treinados – já colocaram entre suas principais atividades acadêmicas a outorga de doutorados “honoris causa” a demagogos semi-analfabetos. Agora vão poder distribuir centenas – não a demagogos, que esses, felizmente para o Brasil, não são tantos, mas para semi-analfabetos comuns, que tiveram a infelicidade de viver nestes tempos em que seus perversos “benfeitores”, ao invés de trabalhar para ajudar a tirá-los da escuridão, conseguiram instituir o apagão geral.

  296. Osvaldo

    -

    10/08/2012 às 9:46

    Capacidade, competência, inteligência e conhecimento deixam de ser critérios para a avaliação no ingresso do ensino superior. Basta a cor da pele ou se declarar pobre. É isso que querem para o Brasil? Não está na hora de criar também uma cota para pessoas honestas, brancas, estudiosas trabalhadoras e com conhecimento? Nascer branco passou a ser motivo para ser discriminado. Nada contra pessoas de outra cor, mas os critérios para a avaliação de ingresso no ensino superior estão ridículos.

  297. maria soares

    -

    10/08/2012 às 9:46

    Logo as empresas nacionais estarão publicando anúncios no exterior em busca de profissionais bem formados, com nível de excelência.
    Universidade aqui será – em alguns casos já é – apenas uma enganação.
    Quem se formar nesses condições, aproveitando essa loucura de cotas, será excluido pelo mercado de trabalho, que é duro e altamente seletivo. Teremos então filas e filas de profissionais, com curso universitário, desempregados.
    Foi isso que conseguiram fazer com a Educação. Um cáos.

  298. Sandra

    -

    10/08/2012 às 9:45

    Inacreditável que pessoas crescidas, vividas, vacinadas… ainda acreditem em caminhos fáceis.
    Diplomas só têm valor quando são sinônimo de mérito. Distribuir diplomas na feira, em vez de elevar o salário de todo mundo, desvalorizará o diploma, e as pessoas procurarão outras maneiras de selecionar profissionais. A própria Dilma está fazendo isso, procurando gente com formação no exterior.
    Sorte da USP e das universidades particulares.

  299. Fabio

    -

    10/08/2012 às 9:45

    Gostaria de parabenizar o comentário da leitora Glória Maria (uma outra). Simplesmente fantástico, elucidativo e que aborda a questão das cotas de uma forma que eu não tinha pensado antes. Parabéns.

  300. Marcelo Dornelas

    -

    10/08/2012 às 9:45

    Com esta história absurda de cotas um loiro do olho azul vai dizer:”sou negro”,daí a atendente diz:”Vai lá pegar a sua cota meu filho”

  301. Charles

    -

    10/08/2012 às 9:43

    O cotismo é uma tese da esquerda. Esquerdistas pensam, mas pensam só um pouquinho, e por conta disso sempre conseguem obter precisamente o oposto do que pretendem. Deveriam pensar um pouco mais e olhar um pouco mais longe. Mas como não o fazem, sempre que querem cuidar do povo, os socialistas ferram com ele. E é assim em todas as matizes do esquerdismo, sobretudo na mais radical, a saber, o comunismo. Fico com Revel:

    “O Comunismo promete a abundância e provoca miséria; promete a liberdade, mas impõe a servidão; promete a igualdade e leva à mais desigual das sociedades – com a nomenklatura, classe privilegiada a tal ponto como jamais se conheceu, nem mesmo nas comunidades feudais. Ele promete ainda respeito à vida humana, mas realiza execuções em massa; promete o acesso de todos à cultura, mas leva ao embrutecimento generalizado; promete o “novo homem”, mas o fossiliza”.

    Jean-François Revel

    O que Revel disse sobre o o comunismo, serve para nossos socialistas bananeiros cheios da grana. Desde os que adoram soltar bandidos -ou evitar que se os prenda- via afrouxamento de leis, até os asnos cotistas. Em breve teremos gente passando em concurso de juiz sem saber ler e gente passando em concurso de fiscal sem saber somar.

  302. Fabio

    -

    10/08/2012 às 9:41

    A Universidade deveria ser a elite do conhecimento. Por que não investem na melhoria das escolas públicas de base, para que os alunos possam competir em igualdade com alunos oriundos de escolas particulares? No futuro, as Universidades particulares é que responderão pela geração de conhecimento no Brasil. Dessa forma, um diploma de Universidade pública não valerá muita coisa. Credo, quem é branco então tem um desafio maior para entrar nas Universidades públicas. Isso é anticonstitucional, é racismo, sim.

  303. Raeno

    -

    10/08/2012 às 9:38

    É bem dificil aceitar o que governo está fazendo, estão todos com a venda capitalista nos olhos. Sei como é: “1º eu, depois eu e sempre eu”. Viver em sociedade não é assim. Mas podem continuar chorando pq ao meu redor estou vendo um efeito incrível dessa educação e assim ganhamos força.

  304. Amelia

    -

    10/08/2012 às 9:34

    A grande maioria dos que votaram nesta estupidez são – dentro da visão tradicional da esquerda – de direita. Diriam-se “de centro” pois é muito feio ser de direita. A grande ideologia sempre foi o amor ao poder, e a demagogia uma arma eficiente para chegar e se manter no poder.

  305. murilo

    -

    10/08/2012 às 9:33

    Esse tipo de medida, demagócia e populista, trará consequências na qualidade das universidades federais que perdurarão por algumas décadas. Assim sendo, após liquidarmos com o ensino público do ensino básico e médio, o complemento da obra será acabar com o universitário.
    Assim caminha o Brasil !

  306. wagner

    -

    10/08/2012 às 9:28

    E QUANDO VAI TER COTAS PARA A CLASSE MEDIA, QUE É A QUE MAIS PAGA IMPOSTOS NESTE PAIS, E NÃO CONSEGUE BANCAR UM FILHO NUMA FACULDADE PARTICULAR?

  307. Luiz Antonio

    -

    10/08/2012 às 9:22

    Primeiramente a necessidade de cotas de qualquer espécie significa que o ensino público não vai bem, depois o absurdo de cotas racistas, e agora a cota social que sempre apoiei como paliativo mas jamais de modo irresponsável e ilógico.
    Isso que temos por governo trata cada vez mais de tornar a formação do brasileiro logo será por decurso de prazo. Tenho vergonha disso mas parece que governo e povo se encontram em um projeto de poder para um partido e de miséria cultural para um povo que sim pagará a tudo isso em parcelas com muito juro.

  308. duduzinho

    -

    10/08/2012 às 9:21

    Prezado Tio Rei;
    ,,,Elmentar meu caro,,, “O ódio racial continuará onde sempre esteve, na cabeça de quem o tem” Começou com a confusão mental da Suprema Corte,,,e agora aonde vamos parar?
    –Esse sistema de cotas no Brasil é a coisa mais absurda do que eu já ouvi falar, eo grave me parece que está enraizando na cultura do país. O Estado é imcompetente para cumprir suas funções básicas e quer resolver os enormes problemas estruturais com a caneta, essa lei “esse sistema de cota”,é um bom exemplo; é atentimento prioritário, vagas em estacionamento, etc.
    - Recentemente em entrevista à “Veja” o Pres. do Instituto Weizmaan de Ciência, renomado em estudos avançados e comanda mais de mil cientistas, servirá até como lição para os nossos letratos legisladores, que dá imprensão que não sabem o que é um “O” oim o fundo do copo;
    “Nossa seleção é baseada no mérito, não interessa o país em que o pesquisador nasceu nem a cor de sua pele. Não há cotas por aqui”. É preciso dizer mais alguma coisa?! sDs

  309. Joana

    -

    10/08/2012 às 9:16

    O pior de tudo isso é que o POBRE negro, o POBRE pardo e o POBRE índio continuarão POBRES, pois entrarão nas universidades sem preparo pra frequentar os cursos, logo não terão condições intelectuais pra terminarem a faculdade e receberem os seus diplomas.
    A medida é puramente eleitoreira, querem agradar os POBRES as custas da classe média que pagam os impostos, mas não são beneficiados em nada.

  310. Andre

    -

    10/08/2012 às 9:14

    COTAS RACIAIS NAS UNIVERSIDADES! MAIS UMA IGNOMÍNIA NAZIFASCISTA STALINISTA ESQUERDOPATA NAUSEABUNDA DO LULLODILLMOPETRALLHISMO! E DILLMA ROUSSEFF, SEGUINDO SUAS VÍSCERAS TERRORISTAS, VAI ASSINAR MAIS ESTA AGRESSÃO E MAIS ESTA AFRONTA AO POVO BRASILEIRO….. É O BRAZIÚ PETRALLHA AVANÇANDO INDELÉVEL NO SEU PROCESSO MACABRO DE CUBANIZAÇÃO! ACORDEM, BRASILEIROS! TEMOS QUE APEAR ESTA SEITA SATÂNICA DO PODER, JÁ!

  311. Rodrigues

    -

    10/08/2012 às 9:14

    Como sempre as cabeças “pensantes” e descompromissadas querem “melhorar” o país fazendo M…. Como professor de escola pública gostaria de salientar que nossos alunos vão dos excelentes aos muito ruins, o problema é que estes são a maioria, são ruins porque não querem estudar. o interessante é que no último ano grande parte destes ruins lamentam porque não foram aprovados nos vestibulares das instituições sérias. ESTA COTA É UM ABSURDO, ela não valoriza a excelência mas a decadência, é um prêmio para a imcompetência e só vai piorar a situação no ensino médio.
    Em termo de comparação há uma legislação que diz que se aluno do último ano passar em uma IES a escola é obrigada a diplomá-lo mesmo ele não tendo condições de ser aprovado. Sabe o que está acontencendo? Alunos em massa estão fazendo os “vestibulares” de instituições fajutas. Não querem estudar querem diplomas. Para mim escolas e universidades são locais de busca pela EXCELÊNCIA.

  312. Marco Jusevicius

    -

    10/08/2012 às 9:11

    Na parte do texto no qual vc fala que o desastre já está em curso, me vem a lembrança de meus anos de faculdade. Cursei Meteorologia no IAG-USP (USP hein!!!, com vestibular em duas fases, sem cotas ou outros “progressismos”) entre 1986-1990. Nos dois primeiros anos, tinhamos créditos obrigatórios no Instituto de Física (como Física e Matemática). Naquele primeiro ano (mais de 25 anos atrás), foi detectada a necessidade de implantação da Fisica 0 (zero), matéria que foi concebida para “nivelar” os conhecimentos dos ingressantes na faculdade, dado que a repetência em Física I (um) crescia de modo assustador. E isso foi feito. Assim, ter aulas de Física a nível de segundo grau era obrigatório no primeiro semestre de faculdade. Sinceramente não sei como está o atual curriculum, porém tenho plena certeza que isso deve ter descidos mais alguns degraus.
    O mérito e o esforço são conceitos fundamentais do Ensino Superior (desde o acesso até a sua conclusão). Essa bobajada de dar oportunidade para os pobres por cotas racialistas não passa de cortina de fumaça para enganar os incautos. O ensino fundamental e o médio estão ao relento e assim ficarão. Como vc disse, agora a bomba vai explodir no colo dos “doutores” (aqueles que são amantes do justo, do belo e do bem) e eles estão vendo o que criaram. Acredito que um ponto de ruptura sobre isso está ficando cada vez mais próximo.

  313. marciano

    -

    10/08/2012 às 9:09

    UFRGS decide manter em 30% reserva de vagas para cotistas
    Proposta de aumento de 30% para 40% não foi aceita pelo Conselho Universitário
    O Conselho Universitário (Consun) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) estará reunido na sexta-feira para discutir a prorrogação das cotas sociais e raciais da universidade por mais dez anos. Decidirá sobre um sistema que, segundo levantamento de uma comissão da própria federal, não foi suficiente para garantir grau semelhante de aprendizagem entre todos os estudantes.

    A conclusão se refere à comparação entre três faixas de universitários: autodeclarados negros vindos de escolas públicas, não cotistas e outros alunos de instituições públicas. Conforme um índice que avalia a possibilidade de conclusão do curso no tempo máximo permitido, quem entrou na UFRGS em 2008, sem cotas, tem desempenho geral parecido com aqueles vindos de escolas públicas e que não se autodeclararam negros. Os autodeclarados negros, revela o estudo, têm maior dificuldade de acompanhamento dos cursos e apresentam maior taxa de evasão.

    O resultados do levantamento podem levar o Consun a aprovar amanhã a criação de uma coordenadoria específica para acompanhamento pedagógico e psicológico de cotistas. Seria um órgão multidisciplinar, voltado para traçar um perfil mais amplo dos estudantes. O documento da comissão da UFRGS, composta por oito membros, reconhece a necessidade de “investir mais esforços no acompanhamento” dos cotistas autodeclarados negros. Sustenta que fatores não abordados na análise, como currículo dos cursos, turnos de ensino e renda familiar, entre outros, influenciariam na trajetória na universidade.

    Para Gregório Grisa, integrante da Comissão de Avaliação da Política de Ações Afirmativas da UFRGS, o perfil dos cotistas autodeclarados negros ajuda a explicar a distância para os outros grupos. Segundo ele, trata-se de um contingente onde há mais alunos com emprego e matriculados em cursos noturnos.

    — O desafio é oferecer uma trajetória universitária mais próxima da adequada — afirma.

    Grisa comemora os resultados da política de cotas, responsável direta pelo aumento do número de estudantes autodeclarados negros vindos de escola pública — de 7% para 11%, no intervalo entre 2007 e 2011. Vê o sistema ainda em “estado germinal” na universidade, mas a prática também é condenada. De acordo com Wanda Siqueira, advogada especialista em direitos estudantis, há um desvirtuamento na política de cotas. Ela contesta, por exemplo, o desempenho semelhante entre cotistas de escolas públicas e não-cotistas.

    — Se não houver diferença, então não precisa haver reserva de vagas. A universidade está mais preocupada com o ingresso, e não com a saída do aluno. O modelo tem que ser redesenhado — diz.

    Além de definir a prorrogação das cotas por mais 10 anos, a Consun também decidirá amanhã sobre a ampliação da reserva de vagas de 30% para 40%. Outros pontos em discussão são a exclusão das cotas para quem já concluiu curso superior ou tenha estudado em colégios militares.

  314. marciano

    -

    10/08/2012 às 9:07

    Estudo aponta que cotistas negros da UFRGS têm desempenho pior do que outros alunos
    Resultado de pesquisa pode levar à criação de uma coordenadoria específica para acompanhamento do grupo
    http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/geral/noticia/2012/08/ufrgs-decide-manter-em-30-reserva-de-vagas-para-cotistas-3842052.html

  315. marciano

    -

    10/08/2012 às 9:07

    Estudo aponta que cotistas negros da UFRGS têm desempenho pior do que outros alunos
    Resultado de pesquisa pode levar à criação de uma coordenadoria específica para acompanhamento do grupo

  316. Carlos Emiliano

    -

    10/08/2012 às 9:04

    Só pra completar: Ayn Rand já não previu isso n’A Revolta de Atlas?

  317. Ademir

    -

    10/08/2012 às 9:03

    Cotas nas universidades: o pobre branco não vai mais chegar à universidade federal. Sua vaga será ocupada pelo pobre negro, o pobre pardo e o pobre índio.
    O pobre branco, que estuda ao lado do pobre negro, do pobre pardo, do pobre índio na escolinha pública de péssima qualidade, passa a competir por uma vaga no ensino superior gratuito em total desigualdade, só porque nasceu assim, pobre e branco. O pobre branco, mesmo sendo mais estudioso e dedicado, mesmo obtendo uma nota superior ao do pobre negro, do pobre pardo ou do pobre índio, não entrará no curso de medicina que tanto sonhou, apenas porque, em vez de pobre negro, pobre pardo ou pobre índio, teve a desdita de nascer pobre. E ainda por cima, branco. Pobre Brasil.

  318. Lilian

    -

    10/08/2012 às 9:02

    O que é que você queria, Reinaldo, depois da decisão do Supremo que, em pleno século 21, “esposou” e declarou constitucional o MITO DA RAÇA?… Seja a raça autodeclarada, seja a raça atribuída a cada indivíduo por comitês raciais secretos (caso da UnB e outras universidades).
    Depois da decisão do Supremo, o que é que você esperava, amigo? Foi aberta, pela 1a. vez na História do Brasil, e você é um dos que alertaram para isso, a porta larga, larguíssima, por onde passarão leis como essa da mulher do ministro Lobão (dá vontade de rir, não fosse preferível chorar. Logo a mulher do Lobão?!… Deixe de preconceito, Reinaldo – que deputada sensível!).
    Mas deixemos o “Brasil Maravilha” e encaremos a dura realidade que nos é imposta pelos petralhas e apoiadores. Em lugar de oferecer ao povo brasileiro educação pública de qualidade e procurar combater o racismo pedagogicamente (ou repressivamente se necessário), o governo popular prefere perpetuar, em pleno século 21, o mito da raça. Vale frisar que quem diz que raça é um conceito mitológico não sou eu, são os cientistas do Projeto Transnacional Genoma Humano. Os estudiosos do assunto sabem (assim como o governo popular) que esse mito sempre foi usado na História com fins políticos de dominação. O racismo é uma chaga atroz que não se combate com a perpetuação do mito da raça, que não se combate com mais racismo, mas, sim, com educação básica de qualidade.
    Lamentavelmente, Reinaldo, essa lei aí é, no Brasil, a última pá de terra em cima da Universidade como centro de excelência do conhecimento. É também a última pá de terra no direito constitucional (esse, sim, constitucional) de todos os brasileiros a uma educação de qualidade. Essa lei é antes e depois de tudo uma lei injusta, já que estabelece a DISCRIMINAÇÃO e o ARBÍTRIO como critérios e despreza a MERITOCRACIA. Lembremo-nos de Martin Luther King, cujas palavras, todos se lembram, eram mais ou menos estas: “Sonho com o dia em que meus filhos não serão mais avaliados pela cor da pele…”, ou: “Uma injustiça feita a um [seja esse UM preto, branco ou amarelo] é uma injustiça feita a todos”.
    PS: Por último, Reinaldo, uma perguntinha. Veja bem, a Constituição Federal brasileira não distingue entre nacionais ou estrangeiros na hora de outorgar um direito constitucional a alguém, certo? O STF declarou que as cotas com base EXCLUSIVAMENTE na raça (independentemente da situação socioeconômica do indivíduo, pois foi essa a decisão) são constitucionais, ou seja, não contrariam nenhum direito fundamental. Essa lei que Dilma vai sancionar se orienta no mesmo sentido, não é verdade? Agora a pergunta: haverá situações em que UM BRANCO POBRE BRASILEIRO VAI TER DE CEDER SUA VAGA NA UNIVERSIDADE, OBTIDA POR MÉRITO, A FILHOS DE DIPLOMATAS ESTRANGEIROS NEGROS QUE AQUI RESIDEM???…

  319. Carlos Emiliano

    -

    10/08/2012 às 9:02

    Agora imagina uma escola na qual estude o(a) filho(a) do professor, diretor e/ou pedagogo. Que apoio terá o professor para fazer uma avaliação “difícil” se hoje a pressão sobre as notas já é grande? E quem disse que o diretor de uma escola não mudará as notas do seu filho depois no sistema? Se agora isso já ocorre pra diminuir o índice de reprovação, imagina com esse cenário? O desonesto, tanto diretor, quanto pedagogo, secretário ou professor, pode entrar no sistema SERE, do Paraná, e modificar o que quiser nas notas de quem quiser. Isso vai ser lindo de se ver! Como disse uma professora aposentada da UEM: Meu medo não é morrer, pois todos vamos, mas é morrer porque um engenheiro que não sabia tabuada projetou uma ponte e ela caiu na minha cabeça, é ter a perna errada amputada, é que meus netos não aprendam português porque o professor também não aprendeu na universidade. E estamos caminhando pra esse pesadelo dela.

  320. Valdir Cardoso

    -

    10/08/2012 às 9:00

    Tio Rei:
    PT e Maluf são bem parecidos: enquanto o Maluf acabou com a educação pública de São Paulo, o PT está fazendo o mesmo com as universidades federais.
    []s Tio DiDi

  321. Maristela

    -

    10/08/2012 às 8:53

    Eh endossar de maneira nacional a síndrome do coitadismo!!!

  322. RPCS

    -

    10/08/2012 às 8:44

    SE EXISTE ALUNO AMEAÇANDO PROFESSOR COM REVOLVER PARA NÃO SER REPROVADO! IMAGINEM AGORA QUE A NOTA VALERA UMA VAGA NA FACULDADE.

  323. Ana

    -

    10/08/2012 às 8:42

    Meu caro:

    O Brasil vai ficar um “” amontoado de ANALFABETOS FUNCIONAIS “” que não servirão para nada e sequer conseguirão algum tipo de trabalho. E, A MAIORIA dos alunos que vem do ENSINO MÉDIO DA REDE PÚBLICA, SEQUER(SIC)SABE TABUADA OU FAZER UMA REDAÇÃO DECENTE?? Alunos provenientes do ENSINO PÚBLICO (OS COTISTAS) entram na Faculdade Federal, e no final do 1º SEMESTRE, ABANDONAM, pois o conhecimento(sic) obtido é de dar dó e não conseguem ACOMPANHAR O QUE É ENSINADO PELOS PROFESSORES.

  324. Luciana

    -

    10/08/2012 às 8:42

    Reinaldo;
    Vejo dois desdobramentos nefastos nessa lei. Primeiro, veremos uma inversão da qualidade no ensino superior no Brasil: hoje o ensino universitário público é superior ao privado; muito brevemente, nossas universidades federais serão como nossas escolas estaduais e municipais.
    Segundo, vejo com preocupação a qualidade da mão de obra que será gerada; despejaremos no mercado “profissionais” formados, mas incapazes de exercer suas profissões. Hoje, o próprio mercado seleciona, mas quando a mão de obra incapaz chegar ao mercado, muito provavelmente surgirá uma lei que obrigará as empresas públicas e privadas a contratar de acordo com cotas, ou seja, veremos mais racismo: um candidato mais preparado sendo preterido em relação ao menos preparado por conta da cor da sua pele.
    Tenho muita pena da minha filha, que já nasceu cometendo o crime de ser branca…

  325. Virginia

    -

    10/08/2012 às 8:39

    Meu Deus, este partidinho baguncou nosso pais! Estamos indo na contra mao do bom senso e da logica! Gostaria de saber a opiniao dos metidos a intelequituais do partido.

  326. Tito

    -

    10/08/2012 às 8:38

    A Argentina está sendo vitimada até hoje pelo Peronismo, populismo desgraçado que destruiu o poder crítico do pavo no país. Quando a incompetência para resolver os problemas se insta se recorre a este expedinte, tomando medidas como esta que está aí com o ensino no Brasil. É muito mais fácil fazer cotas do que implementar o ensino básico, fazendo com que todos cheguem em igualdade de condições no vestibular

  327. mel

    -

    10/08/2012 às 8:32

    meu filho teria então uma opção maior ano que vem ja que ele tentara vai fazer vestibular e estudo o ensino medio em escola publica mas naõ quero que entre entre com essa facilidade e sim por meritos proprios portanto acho um absurdo essa proposta e dar sinal verde pra o pessimo ensino fundamental e medio continuar de pessima qualidade sem que o aluno faça grandes esforço pra entra em uma universidades pois sabe que tera mas facilidades

  328. José Antônio

    -

    10/08/2012 às 8:30

    E mais uma vez o Brasil na contramão e descendo a ladeira.

  329. José Antônio

    -

    10/08/2012 às 8:26

    E o prêmio Ignobel de 2012 vai para…Nice Lobão

  330. O Asno

    -

    10/08/2012 às 8:24

    eu
    sou burro, não “seio” matemática,
    mas pensando cá comigo e meus botões,
    conclui que
    a
    Constituição Federal estabelece que todo cidadão brasileiro é igual perante a lei.
    Todo
    cidadão é todo cidadão, sem distinção alguma.
    Também
    a
    Constituição Federal estabelece que todos os cidadãos brasileiros são iguais em direitos e deveres.
    Todos os cidadão são todos os cidadãos, sem distinção alguma.
    Pois bem.
    O
    verbete cota “quiguinifica”, dentre outras coisas, quinhão, parte, parcela.
    Assim
    as festejadas cotas sociais jamais representaram ou representarão igualdade alguma entre pessoas,
    porque na verdade a cota representa um quinhão, um número diferente de 1.
    Por isto se diz, por exemplo, que 30 vagas de 100 vagas serão destinadas a um determinado grupo de pessoas, e que as outras 70 vagas restantes serão destinadas a outro grupo de pessoas.
    Logo,
    quando se estabelece cotas, se estabelece que determinado direito social será destribuído de maneira absolutamente desigual entre pessoas que, segundo a Constituição Federal, são iguais perante a Lei e são iguais em direitos e deveres.
    Para
    que as atuais cotas se tornem constitucionais, ter-se-ia que mudar a constituição para se dizer os direitos e os deveres de cada cidadão, de acordo com determinados critérios, por exemplo, com sua condição sócio-econômica.
    Tipo assim: se alguém ganha mensalmente acima de determinado valor, então não terá direito à vaga em universidade pública, não terá direito também a isto ou aquiloutro, será um quase sem direitos, e etc.
    Simpres assim… bem simpres assim… simpres assim…
    Gostou não, foi? sério que ôce de novo não gostou?
    Sei… entendo… claro… entendo e não entendo…
    ôce tem razão…
    noutro vértice,
    mudar a constituição neste sentido, de estabelecer desigualdade de direitos e deveres entre pessoas humanas absolutamente iguais, segundo os sacrossantos critérios da Declaração Universal dos Direitos Humanos, seria impossível, porque a igualdade de direitos e deveres dos cidadãos brasileiros é cláusula pétrea.
    Então assim:
    manter sistemas de cotas ao arrepio da constituição somente serve para acendrar conflitos sociais e a separação de grupos sociais e pessoas.
    Quem viver, verá.
    Nenhum sistema de cotas, em lugar algum da terra pacificou ou uniu os homens.
    Ao
    invés de sistemas de cotas,
    o estado deveria criar mecanismos eficazes que garantissem direitos básicos à todos, deixando que cada um por mérito próprio concorra em pé de igualdade com os demais.
    Ou envidaremos esforços para distribuir igualmente direitos básicos à todos, ou continuaremos no caminho de espalhar e acendrar a discórdia entre pessoas que são consideradas iguais pela Declaração Universal dos Direitos do Homem e da Constituição Federal que adotou-a.
    ei!
    eles pensam que se colocarem um analfabeto funcional dentro duma universidade, o analfabeto funcional terá condições de estudar em pé de igualdade com aqueles que galgaram, ao longo do tempo, desde a tenra idade todos os degraus do conhecimento.
    Tem cada uma… tem cada uma… tem cada uma…
    é pura ilusão… um dia eles verão as consequências desse “apressamento”, porque para o campo do conhecimento não existe milagre, ou estuda e aprende, ou estuda e aprende, viu?
    Ei!
    Hoje falei com o Alfred Pennyworth… para Alfred o desespero, os despaupérios, os palavrões, os gestos obcenos, a arrogância, a deselegância, a falta de educação (logo a falta de educação!) e a violência de atitudes do Príncipe Playboy do Enenhenhém demonstram de modo cabal que ele caminha à passos largos para o beleléu… para o beleléu sem volta…
    tá indo para o beleléu sem volta e nem tá sentindo… esse Alfred tem cada uma… tem cada uma…
    para Alfred continua a máxima: os paulistanos jamais entregarão Gotham City à eLLes… jamais de jamais…
    amais tarde vortarei… só bem amais tarde vortarei, viu?
    Parabéns e muitos louvores a brava e heróica FENEP que os enfrenta neste sentido das costas, fazendo uso do devido processo legal e não de desvaneios ideológicos inaceitáveis!
    Hasta La Victoria Siempre, porque todos os seres humanos, segundo a Declaração Universal dos Direitos Humanos e a Constituição Federal que adotou-a, são absolutamente iguais perante a lei, e passíveis de mesmos direitos e deveres!

  331. Ana Paula

    -

    10/08/2012 às 8:23

    Isso tudo é muito NOJENTO!!!! Até parece que é para reparar injustiças. Quem realmente é rico, manda os filhos para estudar no exterior. Sempre paguei com muito sacrifício escola para minhas filhas, apesar de SER uma obrigação do governo dar ensino gratuito e de qualidade( sei que é uma das maiores e mais deslavadas mentiras propaladas). Abri mão de várias coisas para poder pagar a mensalidade da escola. A sociedade deveria se organizar e sacanear bonito o desgoverno retirando seus filhos da escola particular e matriculando nas pocilgas públicas. Queria ver vaga para todo mundo e a quantidade de falências e desemprego nas particulares. Seria um tapa na cara destes palhaços demagogos. A educação cada dia mais vai para o esgoto. Aonde já se viu mérito não valer nada. A burrice e a ignorância irão prevalecer, infelizmente.

  332. Glória Maria (uma outra)

    -

    10/08/2012 às 8:21

    ok!
    Então está sacramentado oficialmente pelo PT que nós negros somos incapazes intelectualmente,sem chance de nos superarmos ‘per si’ em qualquer limitação (ao contrário dos muitos negros e negras vitoriosos que conheço esta sim uma verdade real) social aliás como qualquer pobre seja ele (ou ela) verde,azul ou rosa-choque!
    sabem o que mais me irrita?
    é o monte de pessoas da população negra,da minha população!,que vai votar no PT por conta disto (o motivo real da coisa toda) mesmo sendo um INSULTO AOS NEGROS DO BRASIL tao capazes (ou mais) quanto qualquer um !
    Eu choro de ódio por antever que todo negro terá nas costas um cartaz não visível escrito ‘sou incapaz!sou cotista!’ visto apenas pelo pensamento silencioso,não tenham dúvidas.E nem será culpa de quem pensa assim mas sim dos que urdiram esta marca de escravo ao contrário.
    O PT,negros do Brasil, nos racializou e nos ‘aphartaidarizou’ em definitivo; ganhamos mais um estigma via Diário Oficial da União !
    ‘Viva’ !!
    Mas como disseram lá embaixo , desta vez ‘não ponham a culpa no malvado homem branco’ quando forem discriminados.
    Culpem ao PT e sua lideranças ‘negras’, mais militantes do partido em busca dos votos de vocês p. se manterem no bem bom do poder do que nossos reais irmãos de côr !!
    Nós negros não precisamos de cotas!
    Nós negros precisamos apenas daquilo que já temos e governo algum dá; inteligência e muita vontade de trabalhar para melhorarmos primeiro a nós mesmos enquanto individuos e depois,ao Brasil !
    SOU NEGRA !
    SOU MULHER!
    NÃO AS COTAS!
    NÃO SOU INCAPAZ !
    O nefando e racista pensamento que me enoja de que ‘prêto só vai prá frente empurrado’ se reafirma nesta abominação petista que me faz lembrar as leis raciais nazistas !
    não aceito e pronto!

  333. roberto

    -

    10/08/2012 às 8:14

    Até parece que quem está no poder tem interesse que as universidades formem bocós. Assim não terão de lidar com idéias ! Continuarão no poder por muitas décadas.

  334. razumikhin

    -

    10/08/2012 às 8:12

    A petralhada é absurdamente tosca, imbecil e estúpida. O Brasil não vai resistir a tantos bisonhos, pífias figuras, ocupando cargos de importância. Bye, bye Brasil.

  335. bruno

    -

    10/08/2012 às 8:12

    Universidades publicas e as escolas técnicas estão em greve…..

  336. Marcelo Dornelas

    -

    10/08/2012 às 8:09

    O estado não tem dinheiro,apesar de tantas impostos,nem competência para administrar todos os 3 níveis de educação(fundamental,médio e superior),a solução para o problema da educação no Brasil a meu ver seria entregar todo o ensino médio e superior para a iniciativa privada,com o governo dando bolsas para quem não tiver como pagar e com o ensino fundamental de total responsabilidade do governo oferecendo inclusive escola em tempo integral,assim nossos jovens e adolescentes ao invés de ficarem ociosos em casa ou na rua,teriam a opção na escola de cursar idiomas,informática,aulas de reforço e lazer.

  337. Cagliostro

    -

    10/08/2012 às 8:01

    Peço a atenção para os rumos que vêm sendo tomados em nosso país. Tipicamente autoritário e incapaz, um governo que passa por cima da Constituição sem a mínima cerimônia, e o mais grave, contando com a aprovação de uma minoria apática.

  338. Antonio Augusto Carvalho

    -

    10/08/2012 às 7:59

    O PS salva a minha alma! Sempre fui um crítico feroz das universidades públicas e seu estilo “servidores públicos”. Ralem-se. Queimem no inferno que vocês sempre criaram, incentivaram e pediam.

  339. PAULO BOCCATO

    -

    10/08/2012 às 7:55

    COM COTA O CARA ENTRA NA ESCOLA .
    COM A COLA, ELE SAI .
    MUITO BOM…
    VAMOS BEM EM BANANIA…

  340. Eurico Marques

    -

    10/08/2012 às 7:45

    Corrigindo: “…esclarecidos pelo conhecimento…”

  341. OD

    -

    10/08/2012 às 7:44

    As universidades federais viviam se gabando que eram boas isso e aquilo. Realmente apresentavam bons resultados, até na aprovação do exame da OAB. Todavia, sempre vi a qualidade dos formados nas federais, não como mérito das federias, porém como mérito das escolas particulares que bem formavam os alunos que ali ingressavam. Como dizem os tontos as “escolas das elites”. Bom, agora vamos ver para onde vai à reputação e qualidade das escolas federais. É só esperar para ver.

  342. Eurico Marques

    -

    10/08/2012 às 7:43

    Reinaldo: já existem Universidades fazendo cursos de “nivelamento” de conhecimento, onde ensinam os universitários de primeira ano a ler e escrever, e a resolverem equações do tipo 1+1. Eu estudo emuma delas. É assombroso e assustador o que está chegando na Universidade. Alguns professores chegam a ser instruidos a “aliviar” conteúdo senão os alunos não conseguem acompanhar, para desespero e indignação de quem quer aprender. O PT condenará o Brasil à Era da Escuridão. Estão formando eleitores ao invéz de cidadãos instruídos e exclarecidos pelo conhecimento. É a ignorância de um ex-presidente que se diz semianalfabeto espalhando adeptos.

  343. Elvis Trivelin

    -

    10/08/2012 às 7:35

    Ironicamente, os militantes do movimento negro enfrentarão a seguinte situação: queriam que os negros ascendessem mais facilmente à Universidade Pública mas vão herdar uma universidade falida, acabada, destruída pelo excesso de seu próprio “remédio” – a cotização da universidade. É questão de tempo para que o Ensino Federal Universitário no Brasil vire uma espécie de “Ensino Médio II”. Vamos chegar à situação dos EUA – em que os mais pobres estudam nas Universidades Públicas, mas pela precarização dos cursos e não pela difusão de mais universidades – o que tem sido feito, por exemplo, nas FATECs em SP.

  344. LP

    -

    10/08/2012 às 7:33

    Vai levar algum tempo, mas a mão invisível do mercado vai acertar tudo isso. As melhores faculdades particulares vão subir de nível ao receber bons alunos “excluídos” das federais, enquanto estas vão afundar ao “incluir” analfabetos. No último exame de ordem da OAB a FGV Direito do Rio já superou as tradicionais UFRJ, UFF e UERJ. É só o começo. As federais só estão (ou estavam) no topo porque atraíam os melhores, o que compensava a estrutura precária, greves, etc. Agora é uma questão de tempo para que elas se igualem ao restante do ensino público (fundamental e médio), onde nenhum pai responsável e com um mínimo de recursos coloca seu filho.

  345. Marcus Meyer

    -

    10/08/2012 às 7:08

    O que vai acontecer é que diploma não garantirá emprego a ninguém. Se hoje já é difícil conseguir uma colocação apenas com o canudo, se tornará impossível depois desta lei. As empresas terão que promover os seus próprios vestibulares para separar o joio do trigo ou só empregarão funcionários com experiência. Como são poucas as vagas disponíveis no país onde se exige “notório conhecimento” apenas declarado, (11 vagas no STF, por exemplo e algumas centenas indicadas por parlamentares ou pelo executivo, em cargos de confiança), o resto da massa de estudantes terá apenas uma peça decorativa para pendurar na parede e o orgulho de dizerem ter um diploma, mesmo que não sirva para nada! Mas não se enganem, empresários valorizam quem é capaz de gerar-lhes lucro e não apostam em fazer proselitismo social para governos!

  346. Lícia

    -

    10/08/2012 às 6:46

    Sempre fui contra concorrer um lugar “ao sol” pela cor da pele ou algo que o valha! Qualidade de candidato se compara com competência ! Neste artigo me remeto ao meu Estado de Alagoas. Estamos em meados de agosto e o ano letivo para milhares de estudantes ainda nao aconteceu por descaso do governo. Escolas com reformas intermináveis outras dois alunos disputando uma mesma cadeira, outras professores e alunos necessitam caminhar sob sol e chuva km para ter acesso a escola des. do ida de tudo , etc etc. Com realmente competir com outros de escolas um pouco mais estruturada?. E os documentos de avaliação? Já vi exercícios bem estruturados didaticamente, que faz o sujeito pensar, ré- elaborar conceitos etc, e vi também avaliações apenas com exigência cognitiva de memorização imediata e de facil complexidade . Como fica a aprendizagem? Este projeto poderá acabar de vez com o esforço de melhoria na educação brasileira. Olha que nem falei na “corrupção” para adquirir melhores avaliações e documentos!!!,

  347. ExCrowTo

    -

    10/08/2012 às 6:28

    O objetivo, Reinaldo, é um só e já está em curso : implantar a cota militante/partidária. Haverá uma cota para aqueles que comprovarem filiação àquela seita partidária com registro no TSE !!!

  348. Venezolano

    -

    10/08/2012 às 6:28

    Eu sequer sabia que este projeto era de uma deputada. Então, meus caros, além de todas as outras inconstitucionalidades (inclusive a afronta à autonomia universitária), tem a gravidade do vício de origem: só quem (teoricamente) pode apresentar projeto de lei sobre matérias administrativas do Poder Executivo (ao qual pertencem, com autonomia, as Universidades federais) é o Presidente da República, ponto final. Aliás, a própria incompatibilidade desse projeto de lei com o ENEM mostra que, apesar dos pesares, nao foi pensado com foco em todo o sistema.

  349. ricardo

    -

    10/08/2012 às 6:01

    antes, ser formado em Engenharia Mecânica na UFSC era sinônimo de um futuro profissional com conhecimentos sólidos…diploma da USP, da Unicamp então, era meio caminho andado para o empregador na escolha de um profissional…depois dessa, sabe-se la a “cor dos gatos” que sairão desse balaio progressista tresloucado…os petistas conseguiram finalmente igualar a todos, só que na mediocridade…

  350. Guilherme

    -

    10/08/2012 às 4:44

    Cada vez que eu leio uma notícia desse tipo, penso em me mudar para um país sério. Apesar de tudo amo o Brasil e é difícil deixá-lo, ainda mais nestas circunstâncias. O pior é que sempre me criticam por ter esse pensamento!

  351. Maxwell

    -

    10/08/2012 às 3:02

    Anote o que estou dizendo. Em uma entrevista de emprego o empregador irá procurar saber se aquele candidato é ou não cotista, e os cotistas não irão encontrar espaço no mercado de trabalho e então será criada uma nova cota nas empresas para os cotistas (ou então vão criminalizar o questionamento do empregador taxando como discriminatório, o que se é esperado em uma entrevista de empregos, fazer discriminações).

    Já existem cotas para concursos públicos, inclusive os de nível superior, onde se presume que o cotista atingiu o grau de igualdade de competição com o título acadêmico.

  352. Igor

    -

    10/08/2012 às 2:48

    Dilma, Mrs Lobão e todos os políticos e entusiastas dessa babaquice de cotas devem achar que uma faxineira com diploma universitário tem mais dignidade do que uma faxineira sem diploma universitário, mesmo que ambas ganhem o astronômico salário de R$ 622…

  353. Fabrício Barreto

    -

    10/08/2012 às 2:44

    Para corrigir, o nome do livro é Tempos Modernos não Tempos Moderno como escrevi. Faltou aspas no final do texto.

    Abraço

  354. Fabrício Barreto

    -

    10/08/2012 às 2:35

    O relato que vou escrever é do livro Tempos Moderno do autor Paul Johnson. Lyndon Johnson aprova o maior e mais caro programa legislativo da historia americana

    “No primeiro discurso à União, em 8 de janeiro de 1964, Lyndon Johnson anunciou: Essa administração hoje, aqui e agora declara guerra incondicional à pobreza”
    Na época o nome do programa ficou conhecido como A Grande Sociedade (que baseava na abundancia e liberdade para todos”, onde cada criança encontraria o conhecimento para enriquecer o espírito e desenvolver o talento”. E todos estariam aptos a satisfazer “o desejo de beleza e o anseio de comunhão) foi pretensamente endossada pelas eleições de 1964, de onde Johnson saiu vitorioso… As lei chegaram de roldão” No caso vou dar ficar na Lei sobre a Educação e Secundária (Elementary Secondary Education Act),
    Ainda mais trágica e dolorosa foi a desilusão com a educação. Esta foi sem duvida, a miragem central da década da ilusão. Era a velha crença liberal, popularizada… Nos anos 50, o mito de que a educação era a cura milagrosa para do que Johnson, como esta declaração sua: A resposta para todos os nossos problemas nacionais está contida numa única palavra. Essa palavra é educação”…
    A década de 60 se tornou a mais explosiva na historia a expansão educacional… A Lei de Defesa da Educação Nacional. Dobrou de orçamento federal para a educação e, pela primeira vez, deslocou publico, em 1970 cresceu de um milhão para 2,3 milhões, assim como o custo por passou subir mais de 100%. O crescimento da educação superior foi o mais marcante, porque então se sustentava que ela deveria ser oferecida a todos. A questão importante, atestou um relatório oficial.
    Esperava-se confiantemente que esse enorme investimento em recursos humanos não apenas estimulasse ainda mais o crescimento, mas alcançasse os propósitos morais e sociais, promovendo o embourgeoisement, da classe operaria… O que aconteceu foi exatamente ao contrario. No nível pré-universitário, enquanto, o gasto dobrava e depois triplicava, o desempenhou caiu. Esperava-se que acontecesse um certo declínio de tal magnitude. O melhor índice, os escores do Teste de Aptidão Acadêmica, mostrou que entre 1963 e 1977 houve um declínio em verbalização de 49 pontos e em habilidades matemáticas de 32 pontos (numa escala de 800). Em meados de década de 70, uma avalanche de desalentadores relatórios sugeriam que mais educação, e educação mais cara, não resolveria qualquer problema social. O índice de crimes entre crianças com escolaridade em tempo integral subiu inexoravelmente… A relação entre a duração da educação e o salário declinou bruscamente. Ficou claro que a igualdade de oportunidade na educação não promoveu maior igualdade entre os adultos. Dessa maneira, o interesse pela universidade declinou. A proporção de rapazes que entravam para a faculdade, que nos anos 60 subido rapidamente para 44%, caiu para 34% em 1974. Entre mulheres, também atingiu o mesmo nível.
    Mais educação também não promoveu estabilidade. Ao contrario. O que aconteceu tinha sido previsto por Joseph Schumpeter… Segundo o ponto de vista de Schumpeter, expresso pela primeira vez num artigo que escreveu em 1920 e posteriormente desenvolveu no seu livro Capitalismo, Socialismo e Democracia (1942), o capitalismo tendia a promover a própria autodestruição, de varias maneiras. Entre elas havia a propensão a criar rédeas e de intelectuais sempre em expansão, que fatalmente desempenhava uma papel socialmente destrutivo. De fato Schumpeter tinha razão. Os primeiros sinais de radicais interesses estudantis por temas políticos e sociais apareceram em 1958. Na primavera de 1960 surgiram os primeiros protestos sob a forma de “sit-in”… Protesto contra o Corpo de treinamento militar da universidade, juramentos de lealdade, discriminações contra associações estudantis de rapazes e moças e outros assuntos da disciplina universitária – ou simples temas de direitos civis – se ampliaram em campanhas políticas diretas.
    O que a violência estudantil conseguiu, acima de tudo, foi prejudicar a educação superior e desmoralizar os professores… O grande erudito alemão, Fritz Stern, observando a “linguagem excrementícia” dos estudantes ativistas, viu nesse aspecto a única novidade: o restante reproduzia o modelo de comportamento extremista dos estudantes que levaram a Alemanha a colocar Hitler no poder.
    O estimulo à violência estudantil provocado pela bem intencionada expansão da educação superior foi um excelente exemplo da lei do efeito involuntário…

    Enfim Reinado, ja temos uma hipótese dos próximos capítulos da famigerada educação brasileira

  355. jorge romano

    -

    10/08/2012 às 2:32

    O que poderei fazer para ajudar meu neto de 16 anos?
    Acho melhor ele continuar a frequentar a Cultura Inglesa e uma boa escola de ensino médio, mas pedir para que ambas não registrem suas notas (um aluno fantasma), aí matriculo ele numa escolinha pública bem chulé (não vai ser difícil encontrar). Deste modo ele poderá entrar numa boa universidade federal. Também posso me valer da estória que vovó contava de um antepassado que casou com uma índia em Mato Grosso e dizer que ele poderá usar a cota de indígenas.

  356. Dirk

    -

    10/08/2012 às 1:52

    Foi criada o ensino Universitário Federal do B.

  357. Fabiana

    -

    10/08/2012 às 1:43

    Simplesmente…. LIXO DE PAÍS.
    PAÍS REPUGNANTE, MALANDRO, SUJO.
    No 2o grau, as provas, rola a cola total. Sem falar nos trabalhos que os professores dão pra completar a nota. Pra que ninguem reprove.
    Aliás, nem sei se ainda existe reprovar.
    País imundo.

  358. Ricardo-PR

    -

    10/08/2012 às 1:15

    Infelizmente. O nível vai descer ladeira abaixo.

    Sou testemunha disso. Estudei a vida toda em escola pública, quando entrei na faculdade (só entrei porque é particular) era praticamente um analfabeto funcional. Porém, já de início os professores não deram moleza, então sofri um grande choque no começo.
    Mas diante da pressão, comecei a desenvolver o hábito de ler e escrever e aprendi as matérias essenciais do Ensino médio, além de outras. Aos poucos fui melhorando e consegui me formar. Então, praticamente toda minha educação fundamental e média foi concentrada em 5 anos de faculdade.

  359. Brazuca

    -

    10/08/2012 às 0:58

    Eu não to afim de pagar essa palhaçada com o meu suor!

  360. PauloGastaldo

    -

    10/08/2012 às 0:46

    Sob todos os pontos de vista lógicos, essa idéia é a coisa mais negativa que se poderia fazer para a ciência brasileira. Um absurdo. Coisa de quem não pensa, e não enxerga muito além do nariz. Mas é isso mesmo. Ao se eleger deficientes culturais o mínimo que se poderia esperar são idéias idiotas. Bom apenas para a turma que possui nível mais elevado de inteligência e conhecimentos : competir com esse pessoal aprovado por decreto, vai ser moleza. Afinal, em terra de cegos quem tem um olho é rei.

  361. Rocha

    -

    10/08/2012 às 0:32

    Parem este trem chamado Brasil que eu quero descer.
    O futuro do país vai pro buraco.
    Isto é burrice ao extremo.

  362. Picheu

    -

    10/08/2012 às 0:27

    Então, chego a crer que estou doido. Parece que o errado é que está certo.
    Voltei a ser estudante universitário na USP depois dos 40 e constatei que lá os petralhas e suas mentiras reinam. O grande molusco então,é admiradíssimo e mui reverenciado.
    Eu, que passei a detestar os petralhas e o molusco, especialmente após o mensalão, não posso estar certo e todos aqueles professores doutores errados, posso?

  363. Elah

    -

    10/08/2012 às 0:26

    Sabe o que esse tipo de coisa me faz lembrar? A Zélia Cardoso de Mello e seu “critério” para saber qual valor seria deixado intocado nas cadernetas de poupança: três papeizinhos! Um com trinta mil, outro com cinquenta mil e um último com setenta e cinco mil…e um sorteio!
    Esses imbecis continuam guiando a massa de imbecis ainda piores.

  364. Anonimus

    -

    10/08/2012 às 0:01

    Duvido que essa gentalha vá se tratar depois com os qualquer médico “formado” em medicina-de-cotas!!!

  365. Mimi

    -

    10/08/2012 às 0:00

    Quer dizer que os alunos feras, os top mesmo, que disputavam vagas em federais de Medicina e Engenharia, só vão ter metade das chances de passar? Então, a outra metade vai para as faculdades estaduais e particulares de ponta, elevando a concorrencia e o nível dos alunos. De uma dessas é que vai sair nosso primeiro Nobel, pode escrever.

  366. Aragão

    -

    09/08/2012 às 23:56

    Essas COTAS é exatamente o governo dizendo: eu sou incompetente, desonesto, fraudador, assaltante do dinheiro público para com a educação brasileira, não tenho o menor respeito ao povo brasileiro, educar é ir na contra mão do meu projeto, por isso vou fazer essa safadeza com o povo do meu país, vou criar essas cotas, colocar um bocado de gente na universidade pela janela e o resto que se lasque!

  367. Salvador V. da Conceição

    -

    09/08/2012 às 23:49

    Mesquinharia e mediocridade são as marcas do desgoverno do PT e de cota em cota, estabelece-se o império da falta de mérito, ou seja da mediocridade. O mérito etá sepultado.

  368. Carlos Eduardo

    -

    09/08/2012 às 23:48

    É pq os filhos dos senadores estidam nos EUA, que difereça faz acabar com a universidade daqui?

    Ah em breve as melhores univeridades serão privadas e ai vão desapropriar?

  369. JOCA

    -

    09/08/2012 às 23:45

    Isto é bom para o Brasil, aliás é ótimo!
    O governo do PT criará, caso sancione a lei, a indústria de venda de currículo.
    Alguém duvida?

  370. Salvador V. da Conceição

    -

    09/08/2012 às 23:45

    A nau dos insensatos continua a navegar nos vagões cheios da incompetência qu einefsta o Congresso Nacional. Antes já contaminara o STF, julgando constitucional a fixação de cotas em Universidades Federais. Não demora muito, haverá cota para os bordeis. Cada bordel deverá reservar a metade das prostitutas para pessoas de cor preta, indío e outros. É o império da mediocridade, que é a marca registrada dos petistas, onde reina mesquinharia além da mediocridade. Até quando isto vai durar, não se sabe. Burrice não tem limite.

  371. carolziinha

    -

    09/08/2012 às 23:34

    Tudo o que a gente já esperava, o PT está destruindo o BRASIL!!! Fato consumado!!! O Brasil só irá para frente quando não existir PT e nós brasileiros largarmos de ser trouxas e começar a protestar por esses tipos de idiotice!!! Se o brasil parace por dois dias geral mesmo, mudariamos muitas coisas inclusive nas leis que protegem os bandidos!!! Fica a Dica!!!

  372. indignada

    -

    09/08/2012 às 23:29

    ME OCORREU QUE PODE SER MAIS UM GOLPE FANTÁSTICO DO PT E DA ANTA. COM ESSA MEDIDA DE COTAS AS UNIVERSIDADES FEDERAIS SERÃO SUCATEADAS, PROFESSORES QUE INGRESSARÃO SERÃO COTISTAS E MEDÍOCRES. É UM PASSO PARA A PRIVATIZAÇÃO DO ENSINO PÚBLICO. COMO O GOVERNO NÃO CONSEGUE GERIR NADA ULTIMAMENTE – COMO OS AEROPORTOS E ESTRADAS, ELES PRIVATIZAM E TIRAM A CULPA DA INCOMPETÊNCIA E JOGAM NO COLO DA INCIATIVA PRIVADA. BEM, AGORA SIM VAMOS TODOS PARA O POÇO DA MEDIOCRIDADE. POBRE JOVENS BRASILEIROS, SÓ RESTA TRABALHAREM E PAGAREM FACULDADE PRIVADA OU ESTUDAR FORA DO PAÍS LAVANDO PRIVADA DE AMERICANO.

  373. ARGH!...

    -

    09/08/2012 às 23:26

    A estupidez tomou conta.
    Saída? Temos mais uma: Marte!

  374. Carla Pola

    -

    09/08/2012 às 23:26

    O jumentalizador-mor¹³ Paulo Freire deve estar feliz lá no inferno com essa. Elles¹³ conseguiram colocar uma pá de cal na educação e com a ajuda do STF!

    Alguém tem que traduzir para o STF o que significa: TODOS SÃO IGUAIS PERANTE À LEI.

    Por acharem que os índios ainda dançam a dança da chuva e caçam e pescam como Peri, tiraram os arrozeiros da Raposa-do-Sol e criaram mais favelas em Boa Vista.

    Por relativizarem a união estável, não mandando ao Congresso o que é da competência desse, que é criar uma emenda constitucional, colocando duas pessoas do mesmo sexo dentro da condição de união estável, ajudaram a fortalecer o monstro que bate às portas com a PL122.

    Agora com a liberação da cotas raciais temos essa aberração atual.

    Isso que dá ter ministros do STF que julgam ideologicamente e não com notório saber jurídico!

    Ainda bem que Nelson Rodrigues não viveu para ver a ascensão espantosa da idiotia!

  375. ARGH!...

    -

    09/08/2012 às 23:19

    Preparem-se, senhores reitores, coordenadores e decanos (!). Em pouco tempo esses 50% de cotistas estarão ocupando suas cadeiras e elegendo, por maioria simples, os seus futuros dirigentes (também cotistas). Evidente.
    Dane-se o mérito científico.

  376. Aprendiz

    -

    09/08/2012 às 23:16

    Em tempo: a medida é perfeita para garantir empregos a estrangeiros de países em crise. Vale lembrar que a maconha está liberada. Continuaremos sem engenheiros para conduzir o “PAC”.

  377. Carla Pola

    -

    09/08/2012 às 23:15

    A jumentalização¹³ em massa está oficializada!! Só por Deus!!

    Eu sempre disse que abrir cotas daria nisso e deu. Taí!

  378. Alvaro Pereira

    -

    09/08/2012 às 23:14

    hehe
    http://www.meusnervos.com.br/sistema-de-cotas/

    “Deveriam criar cotas intelectuais, para garantir algumas vagas para alunos bem preparados nas universidades.

    César Miranda

  379. celeraman+

    -

    09/08/2012 às 23:13

    Não qualificou a equipe? Sem problemas! Aumentamos em 100% a largura do gol e diminuímos em 50% o espaço do campo. Naturalmente, ambos do time adversário.

  380. indignada

    -

    09/08/2012 às 23:10

    E ASSIM REINALDO, VAMOS IMPORTAR PROFISSIONAIS CAPACITADOS DO URUGUAI, PARAGUAI, CUBA, IRÃ, CHINA, E USAMERICANUS PARA MANDAR E DOMINAR. ENQUANTO ISSO OSBRASILEIROS RECEBERÃO “USDRIPROMAS” COMO LULA RECEBEU. VÃO CONSEGUIR COTAS PARA CONCURSO PÚBLICO E FICA TUDO NA BOA. O SLOGAN DA DILMA VAI MUDAR PARA: PAÍS ANALFABETO É PAÍS DAS COTAS.
    É, ESTÁ MUITO DIFÍCIL CONTINUAR MORANDO NO BRASIL.

  381. Aprendiz

    -

    09/08/2012 às 23:07

    As faculdades federais não servem pra nada faz tempo. Aqui no Brasil, se você diz que Cheguevara foi um herói, já é o suficiente para se dizer alfabetizado, intelectualizado. Bem feito pra gente. Somos um país da marcha ré, do atraso. A gente merece.

  382. Adriano da Ilha

    -

    09/08/2012 às 23:03

    Reinaldo veja essa que acabei de tirar do estadao.com.br :
    Para ministro, universidade brasileira produz muito paper, mas pouca patente
    As pesquisas e estudos produzidos nas universidades brasileiras deveriam estar mais ligados à realidade do País e à sua enorme carência de inovações tecnológicas. Essa é a opinião do titular da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, o sociólogo Wellington Moreira Franco.
    Acho que o Brasil poderia “patentear” esta imensa bobagem que está fazendo…. já seria um bom começo….
    Quem sabe patentear um método de ensinar matemática básica para gente mal preparada para frequentar a faculdade que ele entrou por favorzinho…
    Pobre essa gente que, ao invés de receber educação de qualidade tem que contar com ajudinha do governo…
    Não adianta falar de que não tem oportunidade…. conheço um garoto que entrou na Unicamp sem cursinho e vindo da escola pública…

  383. Adilton

    -

    09/08/2012 às 22:58

    Todos os envolvidos neste projeto deveriam responder por crime de lesa-pátria.

  384. Adriano da Ilha

    -

    09/08/2012 às 22:58

    Reinaldo, isso me lembra uma musiquinha….. “este é um país que vai pra frente, uou, uou, uou, uou, uou,”…. os imbecis não conseguem melhorar a qualidade da escola pública então decidem “resolver” o problema com a caneta…. Vai levar anos para consertar o monte de besteiras (tinha vontade de escrever outra coisa, mas não ia ficar legal) que este governo está fazendo…..

  385. Jorge Nei

    -

    09/08/2012 às 22:55

    Vou falar bem baixinho para eles não ouvirem. Esqueceram de criar cotas para os idosos e os analfabetos.

  386. Adilton

    -

    09/08/2012 às 22:53

    Este projeto de lei é mais uma prova de como a imbecilidade humana é infinita. Esses imbecis querem quebrar o Brasil. Enquanto os países que possuem governantes sérios e inteligentes priorizam o ensino de qualidade e mérito do aluno, aqui ficam esses muares sabotando a única forma verdadeira de crescimento do povo brasileiro, educação de qualidade.

  387. Letícia

    -

    09/08/2012 às 22:51

    Meu Deus!!! Estão afundando agora, também, o ensino superior público do país!! Que futuros profissonais o Brasil terá!! E ainda falam de um dia o Brasil ser país de 1º mundo! hahahaha Tá é se afastando disso!

  388. Rairon Fernandes

    -

    09/08/2012 às 22:49

    Esta sendo elaborada uma peticao publica no site de mesmo nome contra essa lei. Nao sei se há alguma chance de fazer efeito mas de qualquer forma e melhor do que nada. Conta por enquanto com apenas cerca de 12500 assinaturas mas se um meio de comunicação como esse blog pudesse ajudar com certeza haveria um salto.

  389. Paulo Miranda

    -

    09/08/2012 às 22:47

    Nasci no estado de Goiás, estudei durante toda a minha vida em escola pública. Fiz o ENEM 2011 e obtive uma nota satisfatória para ser aprovado na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) em Ciências Econômicas. E sabem o que tenho a dizer sobre esse sistema de cotas? Maravilhoso! Exatamente isso… esplêndido! É fácil perceber quem não aceita essas cotas: a classe média. Sim. Entrem numa sala de um curso de Medicina, Direito ou Engenharia Civil (para ficar apenas nos mais concorridos) e perceberão a enorme disparidade existente. Grande parte dos acadêmicos desses cursos são oriundos de escolas particulares, cadê os egressos de escolas públicas gente? Concordo que se deve investir sim nos ensinos básico e fundamental para capacitar os estudantes de escola pública e deixá-los suficientemente preparados para os vestibulares. Entretanto, deixo aqui o meu próprio exemplo: como explicitei logo acima, sempre estudei em escola pública, algumas de qualidade e outras nem tanto. Porém fui em busca dos meus objetivos e posso ressaltar que, hoje, estou dentro de uma das maiores universidades federais do Brasil por meio do suor do meu esforço. Igualidade no acesso à educação superior já!

  390. Johnsson

    -

    09/08/2012 às 22:44

    Seja o que Deus quiser…resumo da idiotice, o mercado não tem cota e vai selecionar o que lhe convém.

  391. j.

    -

    09/08/2012 às 22:36

    Deus sabe os esforcos que tenho feito para que meu filho se interesse por concorrer a uma bolsa para estudar fora do pais. Gasto ate mais do que deveria para pagar por aulas de linguas estrangeiras. Depois dessa, passei a ter certeza de que estou fazendo realmente o melhor por ele. Que triste!
    Ah! Eu mesma fiz dois cursos universitarios, um apos o outro, numa Federal. Muitas vezes me perguntava como certos colegas tinham conseguido a vaga… Imagine o que vai ser de agora em diante.
    P.S.: Meu teclado esta desconfigurado, por isso a falta de acentuacao grafica.

  392. João Batista

    -

    09/08/2012 às 22:35

    Vão juntar em um mesmo grupo, na universidade, alunos que dominam um idioma estrangeiro, são ótimos em matemática, português, física, química, biologia, já leram dezenas ou centenas de livros com alunos que passam longe dessa qualificação que, infelizmente, são os alunos das nossas escolas públicas. Se fosse mesmo para ajudar os menos favorecidos, esses hipócritas estavam buscando solução para o nosso péssimo ensino público fundamental e médio.

  393. Fábio

    -

    09/08/2012 às 22:25

    Tenho colegas que brincam com minha formação em eletrônica que não serve para nada hj em dia. Já que de 40 alunos apenas 4 se formaram imagine o que será desta e outras áreas daqui para frente. Logo os alunos nas licenciaturas destas cotas irão dar aulas. Será um circulo vicioso. Por isso o governo só quer dar aumento para doutorados … não haverá muitos num futuro próximo.

  394. Flávio Rodrigues

    -

    09/08/2012 às 22:22

    Que acham de barrar as cotas na porta de saída, exigindo a reprovação sistemática de todo e qualquer aluno que não apresente condições de se formar? Acesse, no facebook, a página “Cotas: entra quem quer; sai quem pode”.

  395. Fausto Fontes

    -

    09/08/2012 às 22:21

    Quantos anos dizem que estamos para trás das nações de verdade? 120 anos? Então… acredito que melhoramos essa cifra… “in loco”, uns 360 anos de atraso. Aos que creem que somos uma grande nação… vocês estão errados… somos e sempre seremos um grande “país de m…”! Felizes, bêbados, assassinados, sem estudo, sem saúde, sem educação, sem cultura, sem história, sem nação!!!!

  396. Alex_Romano

    -

    09/08/2012 às 22:21

    quem nadou com tubarões do Caribe (e quase foi morto pelos convivas) não têm nada a perder… a ambiguidade é o grande trunfo da esquerda, dela e de quem a financia. Sem oposição, restará a ditadura comunista, bem mais nefasta do que a da direita.

  397. dweeb

    -

    09/08/2012 às 22:19

    excelente artigo! é um verdadeiro absurdo! e já estou começando a entrar em pânico com os rumos do BRasil… nunca dantes na história desta país caminhamos tão rápido para o comunismo… só uma observação: a presidanta se comprometeu a vetar a aprte que dispensa o ENEM… mas vindo dela, ninguém sabe se vai memso acontecer…

  398. Elizabeth

    -

    09/08/2012 às 22:17

    O que é desesperador é não ter votado nesses ignorantes que estão no Governo e no Legislativo e ver como o Brasil está sendo jogado no lixo por eles. O povão alienado é que está se dando bem:têm suas baixas expectativas satisfeitas e não estão nem aí para essa coisa de educação, política externa, economia, corrupção…
    Não aguento mais tudo isso!

  399. Catarina

    -

    09/08/2012 às 22:15

    Mais um projeto popularesco. E cacetada na classe média que luta para dar um ensino de melhor qualidade para seus filhos.Mas é muito mais fácil aumentar o número de cotas do que melhorar qualidade do ensino público e outra coisa, esses alunos que ingressam no ensino superior votam!

  400. Claudio Aguiar Vita

    -

    09/08/2012 às 22:14

    Parabéns!
    Poderíamos aproveitar a oportunidade e sugerir aos nossos senadores que adotem este mesmo sistema de cotas nas eleições para o Senado e Câmara Federal.

  401. Damien

    -

    09/08/2012 às 22:09

    Demagogia e populismo! A educação pública vai pro esgoto finalmente. Só faltavam as universidades.

  402. IZIDRO SIMÕES

    -

    09/08/2012 às 22:09

    ~Quem é professor SABE que NÃO PODE REPROVAR. Tem de AJEITAR A NOTA do relaxado que faltava, não estudava, não fazia as tarefas e ainda bagunçava dentro da classe.

  403. Alex_Romano

    -

    09/08/2012 às 22:07

    Depois da classe média eleitora do PT, será a vez dos empresários que os financiaram … “Ó”… típico de comuna que já não tem muito a perder porque não vai ter candidato para 2013. Vão escancarar todos os eixos comunistas no PNH-2013!!! Que ninguém se impressione se inventarem uma guerra para manter-se no poder decerto a vítima externa da cretinice do governo será o Paraguai, de novo…

  404. Alex_Romano

    -

    09/08/2012 às 21:57

    ps. “anomalia” me formei na federal rs

  405. Antonio

    -

    09/08/2012 às 21:57

    Não adianta queremos decisões inteligentes, quando temos em nosso país quadrúpedes tomando conta de todos os setores. E vou mais além. Isso é só o começo. Tudo ainda pode piorar. As únicas pessoas que podem mudar isso somos nós. Começando com nossos filhos, netos, bisnetos, mostrando-lhes que o trabalho árduo e o estudo idem ainda compensam. Esse povinho não quer desenvolvimento. Quanto pior, melhor pra eles.

  406. Francisco

    -

    09/08/2012 às 21:53

    Reinaldo, parabéns pela excelente analise dos fatos. É uma pena que ao invés de buscar o melhorar o nosso ensino fundamental o nosso governo resolveu rebaixar o nível do ensino das nossas faculdades federais.

  407. The Cure

    -

    09/08/2012 às 21:52

    Sou do tempo (digo isso porque a memória brasileira é curtíssima, mas faz menos de dez anos, e olha lá) em que o discurso politicamente correto, ditado como sempre pelos intelectualoides de esquerda, dizia que não há raças e usava como argumento o viés biológico do DNA, coisa e tal, o que sempre foi uma trapaça, maior que a dramatização hecatombe das mudanças climáticas.
    .
    Mas quem com um mínimo de juízo iria se contrapor à falácia, pois a turma do politicamente correto imediatamente o tachariam de racista. Pois é. Agora, os mesmos intelectuais são os fundamentalistas do racialismo explícito. Se é para desfazer as injustiças históricas, mesmo com mais injustiças, há por bem de se instituir legalmente raças, sem nenhum preconceito de cor de pele. Ah! Só mesmo no Brasil, o único que avança com atraso.

  408. RSS

    -

    09/08/2012 às 21:47

    Se eu fosse dono de universidade particular, daquelas famosas fábricas de diploma, tomaria agora outra decisão: manteria a antiga “pagou-passou” e criaria uma universidade de excelência nas cidades onde fosse possível. E em muitos lugares deste país insano é possível. Cuidaria de, pelos mecanismos do mercado, atrair os alunos mais competentes e faria uma universidade de excelência, com excelentes professores, que os há, e teria com isso ótimos lucros. As federais se tornariam o que hoje são as escolas públicas do ensino fundamental. Aliás, será que não tem algum desses empresários do ensino dando pulinhos de alegria com esta lei, provinda diretamente da diarreia legislativa que assola o congresso e o governo todo? E que lei! As cotas são a raiz cúbica das notas do aluno de escola pública, mas se negro, após extraída a tal raiz, multiplica-se o resultado pela integral trigonométrica da função intestinal de um deputado, divide-se o quociente pelo logaritmo neperiano do bolo fecal de um senador. Encontrado o resultado, faz o que mesmo? Sei lá. Mas tem que fundar o ministério que irá fornecer os certificados raciais e de pobreza, base de todo o sistema. Ou será que se cria um cartório para isso? Nem Deus sabe. Talvez o diabo saiba. Nós é que nunca saberemos. Tem que implantar o DNA dos índios, pardos e negros. Qual o percentual em cada mestiço de cada um desses componentes? Terá que ser superior a, digamos, 30, 40 ou 50%? Meu Deus, mas quanta bandalheira… O congresso conseguiu se superar. Foi difícil, mas conseguiu.

  409. Daniel

    -

    09/08/2012 às 21:47

    Sou branco, mas não descendo do dono engenho. Branco, pobre, hétero, nova classe média ( salário em torno de 2 mil reais ), tenho IR retido na fonte, evangélico. Não tenho direito a nenhuma cota, pra nada… país da piada pronta.

  410. Anderson Soares

    -

    09/08/2012 às 21:46

    Essa medida definitivamente levará o ensino do país a entrar no século …..XVIII!

  411. Alex_Romano

    -

    09/08/2012 às 21:45

    Recordo-me de um professor de universidade federal que, inebriado pelo discurso estatista, achava que devíamos pagar mais tributos do que já pagamos, para suprir “necessidades públicas”. Quando o socialismo está definitivamente introjetado na cultura de um povo, não há muito que fazer senão esperar pelo fim das liberdades, igualdade e propriedade.

    Logo, a normalidade será tratada como anormalia.

  412. Anderson Soares

    -

    09/08/2012 às 21:43

    Brasileiro é malandro. O que vai acabar acontecendo:
    1. Os país matricularão os filhos em escolas públicas ruins. Frequentarão tais escolas de manhã e à tarde, irão a cursinhos preparatórios para vestibulares;
    2. Arrumarão um tio ou primo pobretão, onde darão um jeito de colocar o filho como dependente;
    É isso!

  413. jose oliveira

    -

    09/08/2012 às 21:42

    o senador paulo paim é um AVARENTO, egoista e demagogo. quer se garantir político eleito, “empregado”, fica aí se fazendo de protetor dos aposentados e agora dos estudantes “desfavorecidos”

  414. Anderson Soares

    -

    09/08/2012 às 21:40

    Parabéns aos idiotas da classe média que elegeram esses ignóbeis!
    TOMEM O TROCO, SEUS IMBECIS!

  415. Anderson Soares

    -

    09/08/2012 às 21:39

    Já que é para esculhambar de vez, proponho que as vagas nas universidades federais sejam inteiramente entregues ao critério de dona Lobão.
    Que se dane!
    Esse país não tem jeito!
    QUE REINEM OS MEDÍOCRES!

  416. kaves

    -

    09/08/2012 às 21:30

    Um povo que vota num analfabeto somente podia dar nisso. Tomem brasileiros que adoram o PT enganador. Num futuro próximo seremos um pais de plantadores de batatas e de bananas, pois nenhuma indústria irá aportar por aqui com a baixa qualificação da mão de obra.

  417. Saraiva

    -

    09/08/2012 às 21:23

    Manda essa deputada conhecer o colégio da Embraer em São José dos Campos (só alunos de escola pública). Vê se aprende que filho de pobre e vindo da escola pública pode se virar sozinho e disputar vaga em qualquer escola em pé de igualdade com qualquer um. Basta uma escola de primeira linha e vontade do próprio aluno. No último vestibular a aprovação foi de 100%. Mais de 90% em Universidades de PRIMEIRA LINHA.

  418. Gustavo

    -

    09/08/2012 às 21:20

    Será que um dia teremos cotas para brancos abastados e remediados ou estaremos fadados a estudar em universidades privadas, apesar de igualmente sustentarmos as públicas? Em breve as cotas atingirão os empregos públicos. Deus nos ajude.

  419. Saraiva

    -

    09/08/2012 às 21:17

    Meu filho mais novo estuda em uma escola particular puxada. O La Salle de Botucatu. Está no segundo ano do ensino médio e desde de que a escola resolveu homenagear os 3 melhores alunos de cada sala, ele esteve classificado em todas as oportunidades. Se no final do ano de 2013, quando ele estiver prestando o vestibular, essa proposta imbecil estiver em vigor, suas chances de entrar na Universidade Pública com 17 anos, como fizeram os dois irmãos mais velhos, será reduzida a metade. E eu fico imaginando que a maioria absoluta de seus colegas oriundos de escolas públicas não terão condições de acompanhar o nível e o ritmo das aulas. Ainda bem que ele pretende a Politécnica da USP ou outra estadual de nível. Dono Dilma deverá aprovar alguma outra lei estúpida para que o nível das escolas se ajuste ao nível dos alunos…Depois querem saber a diferença do Brasil com a Coréia do Sul. Lá deve haver o mesmo tipo de proteção a estudantes medíocres de um sistema de ensino falido.

  420. Shigueo

    -

    09/08/2012 às 21:15

    Com cota ou não o mercado de trabalho já está cheio de profissionais sem capacitação. Os melhores sempre terão emprego. Vamos formar muitos universitários desempregados.

  421. Dália

    -

    09/08/2012 às 21:14

    Estimado Reinaldo, sou imigrante, moro no Brasil hà quase trinta anos, constatei à minha chegada que o maior problema que o pais tinha era seu déficit de qualidade educacional, hoje com tristeza vejo que o Brasil continua a ser o pais do futuro e quiçá nunca possa sair dessa condição, pena!; enquanto outras nações apostam na riqueza humana proporcionando um ensino de excelência para seu povo que é afinal o que forma a nação, o Brasil opta por cavar sua própria sepultura, onde hà inteligência nisso? Abraços.

  422. paulo

    -

    09/08/2012 às 21:11

    Para a Dillma que baixou o ATO INSTITUCIONAL 7777 (AI – 7), institucionalizar a mediocridade no ensino superior é pouco. Finalmente entendemos a matemática do Haddad onde (-) mérito e capacidade é (+) oportunidade!

  423. Maria Costa

    -

    09/08/2012 às 21:08

    Tiu,
    “Me se lembrei” de outra coisa, para provar que somos pobres, elles pedem comprovante de imposto de renda. E se a maioria se declarar isenta como vai ficar?

  424. Fernando (mega anti-corruPTo)

    -

    09/08/2012 às 21:07

    Faculdade agora é particular ou fora o Brasil!

    Entramos na era da mediocridade!

  425. Lcsa

    -

    09/08/2012 às 21:07

    Quem pensa dessa maneira com certeza não conhece a realidade prática das cotas. A qualidade de ensino não vai piorar, por causa de nenhum cotista, até porque, no cotidiano da faculdade, nem sempre quem vem de escolar particular tem um melhor desempenho, pois, muitas vezes o diferencial é a dedicação. Criou-se um mito que os estudantes que entram na faculdade tem que se formar(de qualquer maneira), se algum “analfabeto” se forma, existe apenas um culpado: o professor, pois não foi criterioso nas suas avaliações. A cota representa apenas uma oportunidade, somente isso. Os estudantes que entram com algum déficit tem que correr atrás para superá-los. Infelizmente, esses tipos de argumentos pairam no senso comum, antes desses estudiosos publicarem seus textos, deveriam conhecer a realidade(a verdadeira, só enxergada no cotidiano), assim veriam que muitos das coisas que falam, não se adequam a realidade da Universidade.

  426. Aurélio Schommer

    -

    09/08/2012 às 21:07

    Perfeito seu pensamento, Reinaldo. Mas me permito ir além:
    É mais uma jabuticaba a privilegiar os espertos em detrimento dos honestos. Digamos que um aluno branco, de classe média, filho de comerciantes, queira aproveitar a versão mais benéfica da cota. Bastará a ele tomar três providências.
    1. Estudar numa boa escola privada num turno, omitindo o diploma desta, e numa escola pública em outro turno. Isso já está acontecendo.
    2. Declarar-se como membro de família com renda per capita inferior à marca solicitada. Não terá como ser desmentido se os pais, por exemplo, tiverem um comércio optante pelo Simples e declararem um pró-labore baixo (a maioria já faz isso pelo benefício tributário embutido).
    3. Declarar-se indígena. Como os filotapuias (para usar uma expressão do historiador Varnhagen para crentes no “bom selvagem”) consideram que qualquer um pode se dizer indígena, tenha olho azul ou aparência sudanesa, também não poderá ser desmentido por nenhum dos tribunais raciais que já existem ou serão implantados nas universidades.
    Bingo.
    Alguém punirá esse esperto aluno hipotético? Se o fizer, abrirá um precedente que sobrecarregará o Judiciário como nunca se sobrecarregou antes.
    Jabuticaba sobre jabuticaba dá nisso. Quando se pensará no simples: o mérito, a eficaz alavanca das nações prósperas?

  427. Thomas

    -

    09/08/2012 às 21:06

    E não pensem aqueles cotistas que ganharão um diploma de universidade pública que isso será esquecido.
    Nada impede que haja um processo de seleção na hora da contratação nas empresas privadas.
    A quantidade de gente semianalfabeta com diploma tentando arranjar emprego é assustadora.
    Restará então fazer concurso público com cotas para assumir uma vaga no serviço público.
    E a qualidade do serviço público é outra história…

  428. To Fora

    -

    09/08/2012 às 21:05

    Meu enteado de seis anos de idade acabou de aprender na escola a preencher um cheque.
    Bem, quem vai dar a ele uma conta corrente?
    E tome santa ignorância.

  429. Ferreira

    -

    09/08/2012 às 21:04

    Os comunistas do Brasil não precisam de excelentes médicos,excelentes cientistas,eles precisam a curto prazo é de universitários formandos meio boca(padrão petralha) agradecendo o almejado canudo ao governo federal com seus votos.Depois que os comunistas conseguirem seu intento, qualquer açougueiro que se dizer médico, passará no concurso público e vai atender o povão no que sobrar do SUS.Os cientistas para modernizar os modelos de bombas usadas pelos comunas nas décadas de 60 e 70 vão estar bem capacitados.

  430. PAULO BOCCATO

    -

    09/08/2012 às 21:02

    COM COTA O CARA ENTRA NA ESCOLA .
    COM A COLA, ELE SAI .
    MUITO BOM…
    VAMOS BEM EM BANANIA…

  431. Maria Costa

    -

    09/08/2012 às 21:02

    Tiu,
    As inscrições do Enem sempre ultrapassam 5 milhões de alunos,
    e as vagas nas universidade não chegam a 1%.Onde vão alocar tantos alunos?

  432. Thomas

    -

    09/08/2012 às 21:01

    A intenção por trás da “generosidade” dos petistas é simples: agora que eles conseguiram tomar o poder, o próximo passo é impedir a formação intelectual dos que ocupam os andares de baixo.

    Sob o discurso de universalização do ensino, os petistas inauguraram uma fase de destruição do ensino superior por meio da sua desqualificação.

    Quanto mais estúpida a população, maior o número de simpatizantes do partido.

    A universidade pública foi sempre uma das únicas formas das pessoas humildes ascenderem socialmente, desde que se esforçassem para tanto.

    Os donos de faculdades privadas estão com um sorriso de uma orelha a outra, já que com a universidade pública em pleno processo de sucateamento, restará pagar pelo ensino superior de qualidade.

    Antes era possível uma pessoa pobre se formar numa faculdade de qualidade por meio do mérito. Em poucos anos nem isso será possível.

    Para que melhorar se é mais fácil piorar ganhando a simpatia da população ignorante?

  433. Nilson Oliveira

    -

    09/08/2012 às 20:56

    Aos 50% “privilegiados”, será mais ou menos como receber um prêmio: viajar ao pólo sul com direito a usar apenas trajes de verão… Bom, mas só perceberão o frio quando chegar por lá…

  434. Brazuca

    -

    09/08/2012 às 20:55

    Eu ainda tinha esperança. Agora já não tenho mais. Não tem volta e o Brasil será o país do futuro sim. Isso aqui vai dar pau e será pior que revolução francesa!

  435. tonto

    -

    09/08/2012 às 20:54

    Boa noite Reinaldo.

    A missão dos cotistas não é beneficiar os mais desvalidos, como nos discursos, mas sim tornar os brasileiros à imagem e semelhança de dotô Honoris Analfa Causa da Silva. O nível atual de ignorância do povo ainda é muito restritivo aos plano do partido de dominação total de banânia. Para adaptar o processo ao interesse do partido, o nível da educação precisa cair muitos pontos. Só então será possível convencer o povão de que eles são os únicos capazes de trazer a felicidade plena ao país, mesmo que tenham que roubar muito mais ainda para isso.
    Chegará o dia em que haverá uma cota mínima de ignorância para alguém candidatar-se a presidente da república: quem tiver lido qualquer livro que seja estará fora do páreo.

  436. hdrummond

    -

    09/08/2012 às 20:53

    Mais uma vez a classe média s…
    Filhos de amigos meus que têm condição financeira já fazem segundo grau, faculdade e pós em instituições de nome nos EUA e Europa.

  437. To de olho

    -

    09/08/2012 às 20:52

    Estamos assistindo ao processo de transformacao do pais em um grande Maranhao.

  438. carlos mattos

    -

    09/08/2012 às 20:51

    A minha mulher,eu ja disse aqui, me manda as favas, quando pretendo ler um dos textos para ela, mas agora, me pediu para ler novamente, por que ela, nao acreditou no que eu li, ficou pasma, ( nota) ela e professora ha 36 anos de portugues e literatura

  439. BLOG DA CAMBADA DEMOCRÁTICA

    -

    09/08/2012 às 20:50

    O PETISMO É DOENTIO E INSANO E MAIS DO QUE VIGARISTA ,ELES QUEREM MANTER O PODER NA BASE DO ANALFABETISMO ,O MÉRITO DEIXA DE EXISTIR , A COMPETÊNCIA DEIXA DE EXISTIR , ESTUDAR PRA QUE ,SE VC APRESENTAR ATESTADO DE POBREZA ,GANHA VAGA SEM SABER NEM FALAR ,SEM SABER ESCREVER ,COMO PODEMOS ACABAR COM AS DIFERENÇAS NESSE BRASIL ,SE NÃO INVESTIR NA EDUCAÇÃO DA BASE ,DO PRINCÍPIO ,SOMENTE INVESTINDO NAS CRIANÇAS PODEMOS ACABAR ATÉ COM OS VESTIBULARES ,PORQUE TEREMOS TODOS EM PÉ DE IGUALDADE ,O DESGOVERNO PETISTA É DE ARREPIAR O MUNDO COM TANTA IMBECILIDADE REUNIDA EM GRANDE QUANTIDADE ,MINISTROS FRACOS ,PORQUE SÃO DA MESMA PROVETA PETISTA ,UM SARNA E REDE DE PARASITAS SEM IGUAL E PRECISAMOS ERRADICAR ANTES QUE NÃO SOBE NADA.

  440. Maria Costa

    -

    09/08/2012 às 20:48

    Tiu,
    Seremos igual Cuba, 100% formados mas sem competência nenhuma para conseguir emprego. Igual taxista, se dizem na maioria formados mas…fazer o q né?

  441. ETDS_br

    -

    09/08/2012 às 20:48

    A UERJ foi a primeira universidade pública a adotar esta aberração por determinação do então governador Garotinho.Pelo padrinho, já dava para ver que boa coisa não era.A extensão das cotas a todas as públicas vai obrigar a uma queda no padrão do ensino, isto é inevitável.Tenho pena do Fabio 20:00.Se ele acredita que vai poder reprovar os alunos analfabetos, que se prepare.Os cotistas vão tornar a sua vida um inferno.Vai ser esculhambado, patrulhado e, finalmente, processado por discriminação intelectual, social ou racismo.Todas as reitorias estão “aparelhadas” e não há a quem recorrer.

  442. Antonio Carlos

    -

    09/08/2012 às 20:47

    Caro Reinaldo,
    Sou professor de engenharia elétrica, de uma disciplina que reprova historicamente 50% dos alunos. E não faço esforço para isto, apenas que a disciplina exige um discernimento mínimo. Se o aluno não tem, não consegue avançar. usamos o critério do ENEM, e parte dos alunos já vêm pelas cotas, que pelo visto não poderá mais ser aplicado. E por este critério já houve uma queda, apesar de encontrar bons alunos oriundos da escola pública. Então imagine-se o que ocorrerá quando nem o ENEM seja usado. Se o critério de entrada para universidade for como diz, a reprovação em minha disciplina vai aumentar….
    Antonio Carlos

  443. maria do socorro

    -

    09/08/2012 às 20:47

    Reinaldo, você disse bem.Isto será o fim da excelência nas Universidades Públicas Federais. Em breve elas estarão como todo o resto do ensino público. Ruins e só para aqueles que não podem pagar um ensino de qualidade.

  444. Garganta

    -

    09/08/2012 às 20:42

    “anônima – 09/08/2012 às 20:09″

    Vários concursos públicos têm cotas raciais. No Rio de Janeiro, Paraná e Mato Grosso do Sul, elas já são adotadas…

    Garganta.

  445. ze amarelinho

    -

    09/08/2012 às 20:42

    Devemos ver o curriculo dos senadores, por eles acahrem que com uma canetada resolvem o problema da desigualdade do país,se só entra até um salario minimo e meio faz me rir, pois a familia que ganha isto esta lutando para não morrer, ainda querem dar a este jovem mais uma obrigaçao,

  446. Noah

    -

    09/08/2012 às 20:42

    E a classe média mais uma vez pagando o pato. Me desculpe, mas políticos vão para tomar naquele canto.

  447. Noah

    -

    09/08/2012 às 20:41

    É um circo dos horrores. Proposta esdruxula e altamente populista. Não terão meu voto.

  448. Garganta

    -

    09/08/2012 às 20:40

    Se eu tivesse um filho não pensaria duas vezes em colocá-lo numa escola pública, pagando também um cursinho.

    E ainda mandaria o moleque se declarar pardo, visto que a minha cútis é morena ( é morena nem por eu ter descendência de negro, o que não seria nenhum problema, mas pela minha família ser árabe)

    Se o Governo faz de conta que a igualdade não está ferida, eu faço de conta que eu não firo as regras absurdas do Governo e sobrevivo nesse hospício…

    Garganta.

  449. Hinterneto

    -

    09/08/2012 às 20:33

    Qual ensino universitário? Existe ensino universitário no Brasil? Ah os professores são iguais aos candidatos do psol, pmdb e pt saudações? Se A fo B, se B fo C, se C fo D e a professora fo Dida, não existe ensino universitário confiável nestepaís.

  450. Sam Spade

    -

    09/08/2012 às 20:33

    Reinaldo, sem querer se jocoso e muito menos babar ovos, acho teu posts e nossos comentaristas o melhor que hoje se publica na imprensa tupinamba’.

  451. Nelson Simas

    -

    09/08/2012 às 20:32

    Mais um passo para a grande obra do PT: Brasil descendo a ladeira.

  452. Olga

    -

    09/08/2012 às 20:32

    Esperteza pura, safadeza pura. O que elles e ella querem é privatizar o ensino, MAS NÃO QUEREM QUE NINGUÉM OS ACUSE DISSO,pois isso é coisa de tucanos.

  453. Adriano da Ilha

    -

    09/08/2012 às 20:30

    Reinaldo e amigos, vocês estão pessimistas demais. Para um projeto idiota como esses, também podemos aplicar soluções igualmente idiotas. As universidades federais que abrigam, sei lá, 100 alunos por classe, poderiam ter 400 alunos por classe. Assim quadruplicaria a quantidade de vagas. Pode apostar, no 2o. ano as vagas voltam ao normal. Basta ver a evasão escolar das universidades federais na atualidade, abrindo para um monte de gente que não consegue acompanhar, acabam desistindo logo.
    Walter Willians – economista afroamericano (é assim que se fala no politicamente correto ?) contrário às leis de cotas – disse em entrevista ao programa Milênio que isso vem acontecendo em Harvard : negros que entraram na universidade por conta das cotas desistiram pois não conseguiam acompanhar o curso.
    O mais difícil vai ser implantar o sistema de cotas no mercado de trabalho, depois eles querem que a GM produza carros no Brasil.
    Mas tenho uma perguntinha – um cara que entra por cotas no mercado de trabalho e passa a ganhar mais deve ser mandado embora ? Afinal, ele não deixou de ser miserável ?
    Por essas e outras que mandei minha esposa continuar sendo chilena, pelo menos tenho para onde ir…..

  454. Silva

    -

    09/08/2012 às 20:20

    Tudo em nome da justiça social, eh eh eh. Acho que não aprendemos muita coisa com o século passado.

  455. Alemão

    -

    09/08/2012 às 20:18

    Essa esquerda bandoleira e vigarista conseguiu implementar no bananão sindicalista um sistema nefasto de perpetuação no poder. Em breve veremos esses canalhas reservando cotas para atender somente aos militantes ou filiados à seita maldita, e a pergunta feita ao estudante será : teus pais são filiados ao PT ? se não forem, cai fora !!!

  456. Alberto

    -

    09/08/2012 às 20:17

    No final as cotas vão destruir o ensino superior de qualidade no país. O ensino fundamental e médio públicos continuarão deficientes e encherão as federais de alunos com sérios problemas de formação. Preparem-se, pois, o que era ruim ficará pior. As conseqüências serão nefastas e caras para o país e para as famílias.

  457. sombrero

    -

    09/08/2012 às 20:17

    È o Maranhão de hoje imposto ao Brasil de amanhã.

  458. Vitor

    -

    09/08/2012 às 20:16

    Embora concorde com o núcleo do seu argumento me parece, ao ler a lei, que a situação não é tão desesperadora. Se entendi bem a distribuição dentro dos 50% de cotas se dará proporcionalmente de acordo com a população negra, parda e indígena da unidade da federação. Assim, Estados com menos negros, pardos e indígenas terão que reservar menos vagas para esses grupos. Os Estados do sul, por exemplo, não sofrerão tanto assim.
    Ainda é um quadro ruim, racialista e que não colabora com o desenvolvimento e aprimoramento do ensino médio e superior, mas quando li o post achei que os brancos pobres não entrariam nas cotas de forma alguma, o que não acontecerá. Além de entrarem no “resto” das vagas, como dispõe o parágrafo único do art. 3º, se as vagas de negros, pardos e indígenas não forem totalmente preenchidas elas deverão ir para alunos provenientes da escola pública (independente de “raça”)

  459. hacs

    -

    09/08/2012 às 20:16

    Oi Reinaldo

    Voce sabe o que vai acontecer. As universidades vao criar “cursos” para os cotistas. Esses cursos serao dados por “professores” contratados por cotas. Os alunos desses cursos aprenderao pouco e serao estigmatizados. Os cursos da “elite” nao farao parte do esquema.

  460. Silva

    -

    09/08/2012 às 20:15

    Reinaldo, em um pais onde temos um Congresso formados por “Ladroes de Corruptos” nao temos perspectivas de nada. A Escola Publica como conhecemos, nao oferece cultura para os alunos, pois os professores nao possuem interesse em passar instrucoes aos alunos, uma vez que sao maus remunerados e expurgados pelo Estado. Na Bahia, Estado atipico, os professores da rede publica sao orientados a nao reprovar os alunos que nao atingiram o minimo de notas, ou sejam, eram para ser reprovados, porem o Estado necessita maquiar a Educacao para receber repasse de verbas do MEC e mostrar para os otarios que a educacao do Esatdo da Bahia vai bem, tudo mentira. So para se ter uma ideia, naquele Estado existem pessoas ministrando aulas para os alunos no lugar do professor efetivo, ou seja, o professor nao vai dar aula por outros motivos e paga uma pessoa para dar aula no lugar dele, esse fato e comum na Bahia, pode chegar em qualquer DIREC e verificar o quadro de professores e confrontar com o que estar na sala de aula, e tudo isso e com o conhecimento dos diretores das escolas, pricinpalmente na regiao cacaueira (Itabuna e outras). Agora vamos voltar ao grande problema: como podem esses alunos disputares vagas em universidades publicas com pessoas que possuem uma boa base cultural, entao teremos os piores profissionais no Brasil, uma vez que o Estado nao reconhece quem estuda. Eu acho que as vezes eu os milhoes de brasileiros que trabalham e estudam estamos errados, pois deveriamos estar tomando cachaca por conta de bolsas alimentacao, vagabundando por conta das bolsas desemprego, roubando por conta da bolsa reclusao e assim por diante. Agora vejam de onde saem esses projetos, justamente de uma deputada vagabunda, esposa de um senador vagabundo e ladrao, de um Congresso Corrupto e cheio de ladroes. Nao vai demorar muito para o Estado mandar voce sair de sua residencia para colocar os “Bolsistas Miseraveis do Brasil”, ai o bicho vai pegar.

  461. Hattori Hanzo

    -

    09/08/2012 às 20:14

    Agora sim, seremos todos estupidos.

    Finalmente o socialismo puro a moda freixo-gabeira chegou para todos.

    É a sociedade hadad o apice gramisquiano.

  462. Garganta

    -

    09/08/2012 às 20:14

    Caro Reinaldo,

    Quer dizer, o Estado vai transportar a desigualdade e a precariedade dos alunos de ensino médio para Universidade.

    Além disso, teve a aprovação no Senado da PEC de exigência do diploma de jornalismo. Todos sabem a que pelegos isto serve. O STF já declarou a inconstitucionalidade da exigência por ferir a liberdade de expressão, o que impede que essa matéria seja deliberada no Senado, conforme dispõe artigo 60, §4º, IV, da CF:

    “Art. 60. A Constituição poderá ser emendada mediante proposta:

    (…)
    § 4º – Não será objeto de deliberação a proposta de emenda tendente a abolir:
    (…)

    IV – os direitos e garantias individuais.”

    No caso do diploma de jornalismo, cabe Mandado de Segurança por parte de algum parlamentar, ou depois de aprovada a PEC cabe questionamento no Judiciário, podendo o STF declará-la inconstitucional.

    Mas no caso das cotas não há muito o que fazer, porque o STF já chancelou tudo…

    Bem, se continuar assim, a saída logo vai ser só uma: o aeroporto. E o último que sair apague a luz.

    Com os melhores cumprimentos,

    Garganta.

  463. Joe Silva

    -

    09/08/2012 às 20:13

    Como dizia Macunaíma…”ai que preguiça de estudar !”…

    http://i.imgur.com/Q0yRa.jpg

  464. Austral

    -

    09/08/2012 às 20:13

    Viva: este é o pais do PT!!!!! Caros Tapuias, acredito que se continuarmos nesta linha, seremos a “Coréia do Norte do conesul”. Que maravilha!

  465. Lucaveira

    -

    09/08/2012 às 20:12

    Conseguiram ferrar de vez o país. Quando, por incompentencia, os universitários analfabetos não conseguirem empregos no mercado de trabalho, o congresso adotará novo regime de cotas. O Brasil se tornará uma grande Africa. Que maravilha!!!!!!

  466. Ivecio Zimmer

    -

    09/08/2012 às 20:12

    Reinaldo, cuma eh qe ce pode recrama do encino no brazi, logo vamu ta fazeno um adificio arto comesando pelo telhado é a groria…
    estepaiz mais uma vez da aula ao mundo

  467. Charles

    -

    09/08/2012 às 20:09

    Ops. (de)mérito.

  468. anônima

    -

    09/08/2012 às 20:09

    Obrigar cotas nos concursos públicos parece ser só uma questão de tempo.
    Acho que ONGs entrarão com ações para obrigar as universidades estaduais e cumprir as mesmas cotas raciais.
    Como será que o STF vai resolver a pendenga? Já sabemos que as cotas foram consideradas constitucionais. Será que os ministros vão entender que as cotas, além de constitucionais, podem ser impostas aos Estados por sentença, “goela abaixo”?
    Em concursos federais, acho que ainda este ano teremos novidades.

  469. Juca

    -

    09/08/2012 às 20:09

    Espero que os conselhos (ATENÇÃO CRM, CREA, ETC.), a exemplo da OAB, instituam provas para os alunos ao saírem das faculdades, porque com a qualidade dos formandos que estão por vir a coisa pode ficar perigosa.

  470. Charles

    -

    09/08/2012 às 20:08

    Vai dar tudo certo, então, pois chegando à universidade os cotistas não terão aula porque os professores estarão em greve. É tudo de mentirinha, menos o mercado de trabalho, esse é prá valer. Mas esses patriotas não estão preocupados…
    O inferno não tem cotas, vale o (des)mérito.

  471. KARIN

    -

    09/08/2012 às 20:08

    Bom, o jeito é colocar os filhos em escolas publicas, trabalhar sem carteira assinada, sonegar impostos, paralelamente colocar estes mesmos filhos em dupla jornada numa boa escola particular, ter um emprego informal(para poder sonegar os impostos e não apresentar renda).
    O mais dificil é arranjar um pouquinho de” raça negra ou indigena” , pra pagar a conta social que os portugueses e os africanos traficantes de escravos deixaram para nós, brancos brasileiros, pagadores de impostos, pagarmos seculos depois.

  472. Luiz FErnando

    -

    09/08/2012 às 20:06

    As nações que hoje são apontadas como exemplo de sucesso, fizeram de tudo para que suas população subisse de nível e alcançasse os pré-requisitos exigidos por um sistema universitário de qualidade. Ou seja, elevaram o nível educacional e cultural da população. Aqui no Brasil estavos fazendo o inverso, estamos baixando o nível das universidade para ficar de acordo o o baixo nível educacional e cultural da população.
    Não é à toa que não temos mais manifestações artísticas de alto padrão, ficamos restrito apenas ao “Ai se eu te pego “- que acho que tem seu espaço na manifestação artística – e no ” Tchum Tcham Tchum”. Não é à toa que não temos nenhum centro de pesquisa científica ou social. E não é à toa que estamos vivendo nesse momento onde a ética, a decência a integridade, o respeito estão sendo pisoteados.
    Falta de educação, falta de cultura leva a um total deregramento pois, como dizia uma prograganda da Editora Civilização Brasileira: ” Quem não lê, mal ouve, mal fala, mal vê”, e como dizia Monteiro Lobato: ” Um país se faz com homens e livros.”

  473. KILLER

    -

    09/08/2012 às 20:04

    No futuro, quando encontrarmos um bom profissional cotista diremos- Também com cota!!
    No caso de um mal profissional diremos- Porra nem com cota esse vai!!
    A descriminação continuara

  474. Joe Silva

    -

    09/08/2012 às 20:03

    Quem vai entrar nessas escolas serão os que conseguirem fajutar melhor as notas, os atestados e as picaretagens.
    Na Rússia comunista, a moeda verdadeira era uma garrafa de vodka, que molhava a mão dos funcionários públicos. Aqui, vai ser a indústria dos atestados fajutos.

    Os comunas estão mesmo conseguindo implantar a luta de classes no país mais pacífico do mundo. Isso tem um plano por trás, de estupidez não tem nada, reinaldo. É um golpe de mestre deles.

  475. macz

    -

    09/08/2012 às 20:02

    Se o que vai abaixo saiu no EM de hoje, imagine o que não foi publicado:“Sem as cotas, não tenho nenhuma chance de passar em medicina. Para você ter uma ideia, nem sequer tive aula de física no 3º ano do ensino médio da minha escola”, afirma Cíntia Lima, de 18 anos, que sempre sonhou tornar-se médica, mas decidiu optar pela odontologia por falta de condições de passar no vestibular mais concorrido. “Agora, se os 50% forem aprovados a tempo, quem sabe eu tenho chance?”, pergunta-se ela, que trabalha meio período como operadora de telemarketing para ajudar a pagar as mensalidades do pré-vestibular. Já a amiga Gabriela Monteiro, de 17, que estudava na mesma escola de Cíntia, nem tentou o exame no ano passado para ciências biológicas: “Estava saindo de uma greve. As aulas acabaram no fim de janeiro e os professores não terminaram o livro”.

  476. Sam Spade

    -

    09/08/2012 às 20:01

    Os solicitos e alvissareiros (ou brincalhoes) reitores das UFs (e tambem os ministros do STF) flertaram inocentes como criancas com as cotas, o preco esta ai…caiu no colo.

    Minha familia de descendentes de agricultores italianos aqui em Santa Catarina, hoje somos todos urbanos, la no interior sempre fomos pobres, as colonias de terras recebidas pelos primeiros migrantes italianos, geracao pos geracao se diluiram, sobrou 2 ou 3 hectares para meu pai…impossivel sobreviver…mesmo la no interioorrr, minha irma mais velha, alem de dar aula de dalilografia durante o dia, viajava todo santo dia num onibus velho cheirando a oleo diesel, em 24 km de estrada de chao,toda noite para fazer um curso superior em cidade vizinha. Formada, garantiu a transferencia e sobrevivencia de nossa familia na cidade grande(!?) e garantiu os meus estudos e da irma menor. Limpar a lagrimas e seguir adiante e’ uma das virtudes dos humanos, nenhum sofrimento justifica nada.

    So’ para acrescentar, deficiente fisico e portador de sequelas de poliomelite, se bullyng houve foi por minha cabeca, ser diferente e’ meio dificil, nao por causa de meus coleguinhas ou colegas de escola ou universidade, ate pelo contrario, sem ser uma mente brilhante, sempre as pessoas me quiseram ao lado, nos grupos de trabalho da escola ou na mesa do bar.

    Por isso, tenho verdadeiro pavor as cotas..isso e um absurdo…

  477. Fabio

    -

    09/08/2012 às 20:00

    Tio rei, na verdade é bom que não exista um currículo nacional. Existe determinação sobre as áreas que devem abranger a educação básica, basta olhar nos PCNs. Algumas disciplinas são, infelizmente, obrigatórias. Você quer o MEC determinando tudo o que alguém deve aprender na escola? É pedir pra ter mais doutrinação na escola. A liberdade na educação é fundamental para uma sociedade plural, democrática e respeitadora dos direitos individuais. No resto dos seus argumentos, o senhor foi impecável. Como professor de instituto federal, já digo que não vou mudar uma vírgula do meu trabalho por conta dessa sandice. Se eu tiver 50% de reprovado, assim será.

  478. Antonio Augusto

    -

    09/08/2012 às 20:00

    Essa Famia Lobão, ñ é mole ñ!
    Eles fizeram faculdade pra politica? Tá todo mundo lá!

  479. J

    -

    09/08/2012 às 20:00

    Isso é um absurdo!
    O Brasil está cada dia pior!
    Antes, estudar numa universidade federal era o sonho de todo (bom) estudante. Era minha vontade.
    Agora, anos depois.. Depois de quase levar minha família a falência total pra me dar um ensino de qualidade, e entrar na universidade, tenho medo do que vem a minha frente.
    Além de ACABAR com a qualidade do ensino superior, e da formaçao de bons profissionais, isso é totalmente inconstitucional, como já foi dito nos comentarios.
    Agora, uma pessoa que se esforça, que estuda, que pesquisa (que se torna auto didata, devido a ineficiencia do ensino medio publico), e não é negra, nem parda, nem indigena, nem com menos de 1,5 salario, que deveria se formar com MÉRITO, irá se formar, em vergonha.
    Penso em quantas dezenas de anos um cotista, que não estuda, que não sabe o que faz, que não lê, se formaria..
    palhaçada!!
    VAGA NA UNIVERSIDADE DEVE VIR COM MÉRITO!!!

  480. macz

    -

    09/08/2012 às 19:59

    Sente-se para ler essa reportagem do Estado de Minas, Reinaldo:
    “Para quem veio de escola pública, é um desafio passar no vestibular. Quando pisei no pré-vestibular, vi matérias que nunca tinha visto dentro de sala. No inglês do meu colégio, só aprendi as cores e os dias da semana. Lembro-me até hoje da professora, que falava do verbo ‘tóbi’ (verbo to be). Custei a entender o que era”, conta ele.

  481. Marcos

    -

    09/08/2012 às 19:58

    @Fernando Jorge

    Ri demais com seu comentário haha

  482. WHK

    -

    09/08/2012 às 19:57

    Reinaldo
    A única cota aceitável numa Universidade seria para GÊNIOS. O resto, é palhaçada.

  483. Cesar Silva

    -

    09/08/2012 às 19:57

    E tome título Doutor honoris causa para o apedeuta.kkk

  484. Pedro Bó Terceiro

    -

    09/08/2012 às 19:55

    A seguir com o que se vê os próximos passos serão a vedação dos brancos à universidade pública. Rico então, nem pensar.
    Pelo andar da carruagem, depois, a vedação poderá ser à universidade privada. Dessa gente tudo se pode esperar.

  485. Luísa

    -

    09/08/2012 às 19:50

    D. Dilma e o PT estão acabando com nosso país, em todas as esferas. Pobre Brasil!

  486. Andre M. Andrade Jr

    -

    09/08/2012 às 19:50

    Reinaldo você foi até delicado ao criticar tamanha estupidez.Nosso ensino vai para o brejo.Já é péssimo e ficara´horrível.As escolas particulares vão receber milhares de alunos que vão pagar com dificuldades essas escolas.Paciência| Isso é o Brasil do PT.

  487. SILVIO

    -

    09/08/2012 às 19:47

    EIS O VERDADEIRO EXEMPLO DE NIVELAMENTO POR BAIXO….

  488. Cesar Silva

    -

    09/08/2012 às 19:45

    Gostaria de ouvir a opinião dos professores Marilena Chauí, Wladmir Safatle (?), Marco Aurélio Nogueira, etc. etc.etc. e tal.
    rs.

  489. Heloísa - a da direita

    -

    09/08/2012 às 19:45

    E a informação, como virá? Haverá um campo, na prova a ser preenchido?
    Cor:
    -branca
    -preta
    -parda
    -mestiça
    -amarela
    Como será isso?

  490. fontana

    -

    09/08/2012 às 19:43

    Então…Em um país onde o presidente mal assina o nome e a ele é conferido um balaio de títulos honoris causa, o resultado é a mediocridade.Pobre Brasil, um gigante anestesiado pela ignorância.

  491. angela

    -

    09/08/2012 às 19:43

    Esses caras fazem tudo errado!!!
    Que futuro terão esses alunos? O problema é a educação que está toda errada desde o ensino fundamental. Sem a base oferecida por um bom curso fundamental e médio o curso superior será um fiasco.
    Socorro!!!

  492. frank

    -

    09/08/2012 às 19:42

    A lei do menos esforço já foi adotada pelo Brasil há muito tempo, o resultado é o desempenho dos alunos brasileiros nos testes internacionais, onde sempre tiramos os últimos lugares. O problema é que esse método prejudicará o futuro do país, pois a economia precisará de profissionais qualificados. Certamente a universidade brasileira será apenas uma gráfica de diplos e espedirão papéis inúteis e sem credibilidade.

  493. Anónimo

    -

    09/08/2012 às 19:40

    Penso que a idéia é justamente essa: ampliar o número de universitários semi alfabetizados e devendo obrigação a presidenta e sua thurma. Os inteligentes, os que pensan não dão voto.Ufa!

  494. Alexandre M F Silva

    -

    09/08/2012 às 19:39

    Numa ausência total de idéias e projetos, nossos congressistas aprovam qualquer maluquice que lhes possa render uns votos.

  495. Annouk

    -

    09/08/2012 às 19:35

    Talvez não seja de todo mau acabar com as universidades federais – elas se tornaram uns monstrengos caríssimos e aparelhados. Tavez ssja necessário implodí-las de vez e começar do zero.

    Agora, as cotas são um absurdo contrário aos interesses dos negros/pardos/índios/etc sérios, estudiosos e competentes. Passarão a ser classificados como caroneiros da demagogia populista. Lamentável!

  496. Alexandre M F Silva

    -

    09/08/2012 às 19:34

    Não existem mais partidos políticos no Brasil. Uma lei destas é um sinal da morte da política brasileira. Que futuro tem a democracia no Brasil?

  497. Fernando

    -

    09/08/2012 às 19:34

    Reinaldo, acho que você não está enxergando o alcance do projeto… Temos que avançar na luta contra a desigualdade! Nós, brancos e alfabetizados, temos de alguma forma que reparar os erros de nossos tetravós para só assim expiarmos nossa culpa e podermos dormir tranquilos. E temos que ser generosos com nossos irmãos menos favorecidos. Eu vou mais longe… Vamos propor que, para acabar com a desigualdade de uma vez por todas, que se pule essa etapa enfadonha e improdutiva da universidade e distribua-se de imediato, por decreto, diplomas universitários a todos os que se declararem de alguma forma discriminados…

  498. Bruno Ishigami

    -

    09/08/2012 às 19:31

    Os reitores das universidades tão reclamando que dessa forma estão perdendo a autonomia. Eles VENDERAM a autonomia deles quando aceitaram os “incentivos” por adotar o ENEM como medida de ingresso às universidade. Aqui se faz, aqui se paga.

  499. Descontaminador

    -

    09/08/2012 às 19:28

    Tem cota para idoso pobre também? To precisando voltar a estudar!
    Daqui uns anos vamos ter “Divogados” oriundos dessas “universidades federais” defendendo mensaleiro e compradores de ministérios de porteira fechada ou de fachada?

  500. Rafael

    -

    09/08/2012 às 19:28

    Quero ver os Estados darem conta da demanda por vagas no Ensino Médio Público. No meu tempo de vestibulando, nas provas da Unicamp já tinha gente fazendo EM público e Cursinho no período inverso pra ganhar pontos de bônus.

    Quero só ver a bomba que vai explodir no colo dos senhores governadores da base alugada (e da base não-alugada mas a favor).

  501. Hugo

    -

    09/08/2012 às 19:26

    A lei só foi aprovada porque ficou acertado que a Dilma vetaria essa seleção pela nota no Ensino Médio. Não vai ser dessa maneira.

  502. bereta

    -

    09/08/2012 às 19:25

    Parece-me que ao dar a notícia, o jornal mencionou prazo para essa insanidade: dez anos!!! Já tivemos várias décadas perdidas… Será mais uma a nos colocar na vanguarda do atraso. Oremos.

  503. sandra

    -

    09/08/2012 às 19:23

    DILMA!!! ESSE RACISMO CONTRA POBRES BRANCOS PRECISA ACABAR JÁ ANTES QUE TOME FORMA DEFINITIVA.

  504. mk

    -

    09/08/2012 às 19:23

    Só rezta esscrever asim: que abssurdu.

  505. Já era ! ! !

    -

    09/08/2012 às 19:22

    Reinaldo,

    Se a Constituição diz que todos são iguais perante a lei NÃO PODE HAVER COTA NO PAÍS. Entretanto o Supremo, que é o guardião da Constituição diz que pode sim haver cotas.

    Conheço um caso real que mostra como estas leis são absurdas. Uma conhecida pobre e com filhas mestiças batalhou para que as filhas estudassem em escolas particulares. O objetivo era dar uma boa base educacional para as filhas o que certamente representaria maiores oportunidades no futuro (é assim em qualquer país do mundo). Sabe o que aconteceu? Na hora de ingressar na universidade apareceram todos estes empecilhos relacionados a cotas devido ao fato de terem estudado em escolas particulares.

    No Brasil o melhor é não se esforçar.

    Um abraço

  506. Jonas

    -

    09/08/2012 às 19:21

    Quando o Lula estava em campanha para o seu segundo mandato na TV, havia um momento em que indagavam-lhe:
    - Senhor presidente, por que ão houve avanço nas reformas política, judiciária e previdenciária?
    - Porque nesses 4 anos, a gente ficou arrumando a casa, que estava destruída. Neste segundo mandato, vou pode olhar para essas coisas com mais atenção.

    Passados seus mandato e em andamento o de sua cria, continuam fazendo os brasileiros de trouxas, não focando o governo neses itens cruciais que o país necessita tanto. Nào mexeu nessas feridas terríveis para não enfrentarem desgaste, e os próximos governos que se ferrem, ué.. Por enquanto, eles vão tomando o estado e infiltrando a ideologia petralha na população. Lá na frente, nem poderemos reagir com essas cobranças, pois tudo estará tomado! O marketeiro Santana sabe bem q essas promessas funcionam bem na campanha e depois o povão (que eles dizem amar e serem parte deles) nem vai se lembrar que foi chantageado, ou nem tem capacidade de reflexão para compreender a gravidade e a extensão da chantagem, da mentira e do deboche!

  507. Maria Cristina SP

    -

    09/08/2012 às 19:20

    Se já estava ruim imagine daqui pra frente….o Brasil a passos longos para trás. Um país de medíocres.

  508. Rodolfo

    -

    09/08/2012 às 19:20

    Brasil do Lula, da Dilma, do Lobão… e agora lei de cota racial e social feita pela esposa dondoca do Lobão, é o FIM DA PICADA!
    Pode FECHAR o Brasil!

  509. José

    -

    09/08/2012 às 19:19

    Reinaldo,
    A seguir ao título “O desastre já está em curso”, não é que o desastre vai se produzir…

  510. Márcio / RJ

    -

    09/08/2012 às 19:18

    Excelente texto! Esclarecedor! Não existe governantes em Brasília.

  511. indignada

    -

    09/08/2012 às 19:18

    Caro Reinaldo, é ridículo o que esse Senhores estão fazendo com a educação brasileira!!! Tampar o sol com a peneira não resolve (desculpe a expressão) p*** nenhuma! Francamente, Dilma e sua corja estão conseguindo cada vez mais afundar o ”barco” Brasil!

  512. Ayrton Senna 73% X 37% Lula

    -

    09/08/2012 às 19:17

    OFF TOPIC

    QUE FELICIDADE VER LULA PERDER!!!!!!!!!!!!! NÃO TEM PREÇO!!!!

    Na disputa do “Maior Brasileiro de Todos os Tempos” no SBT, concorreram AYRTON SENNA e LULA, 73% votaram no AYRTON SENNA e 37% votaram no Lula.

    Pergunto: onde está a “popularidade” desse energúmeno?

    Parabéns aos internautas que votaram na DECÊNCIA.

  513. Luiz Augusto

    -

    09/08/2012 às 19:15

    Eis aqui a pergunta mais desafiadora que ouvi nos últimos tempos…

    O rei do Futebol é negro… Pelé

    O político mais poderoso do mundo é negro…
    Barack Obama
    E o líder da oposição (Partido Republicano) também é negro. Michael Steele
    A mulher mais rica e influente na mídia é negra. Oprah Winfrey
    O melhor jogador de golfe de todos os tempos é negro. Tiger Woods
    As melhores jogadoras de tênis do mundo também são negras.
    As irmãs Venus e Serena Williams

    O ator mais popular do mundo é negro. Will Smith

    O piloto de corrida mais veloz do mundo é negro. Lewis Hamilton

    O mais inteligente astrofísico na face da terra é negro. Neil Degrasse Tyson

    O mais próspero cirurgião cerebral do mundo é negro. Ben Carson

    O homem mais rápido do mundo é negro. Usain Bolt

    POR QUE NO BRASIL ELES PRECISAM DE COTAS?

  514. Julio de Oliveira

    -

    09/08/2012 às 19:14

    Quero saber quem vai querer se consultar com um medico formado gracas ao sistema de cotas, ou ate’ mesmo se algum estudante das cotas vai conseguir se formar medico sem a ajuda dos professores. Dou com exemplo medicina, pois as consequencias sao mais evidentes e afetam diretamente nossa saude. Mas o raciocinio vale para todas as profissoes.

  515. josé

    -

    09/08/2012 às 19:14

    Distinto Rei,
    como voc~e destacou, quem lida com o ensino superior, como é o meu caso, já deve ter notado que, nos últimos anos, o nível dos alunos que ingressam na universidade está piorando de forma acelerada. Já não se pode pedir a um aluno que leia um trecho de um texto em voz alta porque o constrangimento é geral. Assim, as estatísticas apenas dão concretude à nossa intuição: da educação básica à educação superior, nossas estruturas de ensino estão desabando.
    Todavia, para dar ainda mais realismo aos números, vejamos um e-mail recebido por um colega após a deflagração da última greve: “prof evadiram a didata e não deixaram nos entra por isso os aluno foi no dep e estava fechado e agora prof eu tive que compra o filme para fazer o trabalho, gatei sozinha e agora prof nos der uma solução”. Repito as suas palavras: a lei vai piorar ainda mais o que já é muito ruim.

    abraços.

    José.

  516. Fabricio

    -

    09/08/2012 às 19:14

    Caro Reinaldo,
    este texto seu é um dos melhores que li no seu blog. Não só pela argumentação, sempre muito eficiente e rigorosa, o que já é um atrativo poderoso, mas pelo tema. Sou professor universitário, de uma instituição periférica (Pará) e de um curso que já tem sua maioria de oriundos de escolas públicas (Física). Não sei afirmar se esta lei irá mudar muito o perfil de nossos estudantes, mas entendo, como você, que isto é uma afronta à idéia de igualdade e uma desqualificação da função da universidade.
    Fico com um sentimento de tristeza profunda por isso. Não adianta repetir o óbvio, que isto é ruim para o ensino, etc. Penso nos jovens que ainda não entraram na universidade (eu nem tenho filhos ainda, mas já vejo que a regra não é boa para eles). Os filhos da classe média tiveram suas chances cortadas em 50%. E o investimento feito nestes anos todos?
    O pior é ouvir que o senador Paulo Paim disse que “não é possível que o preto pobre trabalhe de dia e vá para a universidade de noite, enquanto o branco fica o dia em casa descansando”. Quem é que descansa em casa? Os grevistas sim. Eu continuo na batalha.
    Abraços

  517. Paulo Bento Bandarra

    -

    09/08/2012 às 19:14

    Bom, os Reitores já tinham inaugurado a cota para doutorado de apedeuta. Já estavam mugindo antes. Se para presidente se aceitou um trambiqueiro completamente inculto, o resto estava já previsto…

  518. marceloh.

    -

    09/08/2012 às 19:12

    Reinaldo, como professor de ciências no ensino fundamental, testemunho diariamente o quadro estarrecedor em que se encontra a educação básica. Por mais que os professores não queiram ceder ao ‘nivelamento por baixo’ (a pressão para aprovar alunos que, do contrário, serão eternos estudantes do ens. fundamental), não há como ser muito rigoroso, pois o professor que qualifica suas aulas, por assim dizer, corre o risco de estar falando grego aos alunos, o que paradoxalmente não tem bom resultado didático. É incrível o descompromisso das crianças. É incrível a omissão dos pais. Ficamos, nós professores, nos perguntando o quanto ainda pode piorar o rendimento dos alunos. Pois, creio firmemente, o Brasil segue fielmente a cartilha da ONU da massificação de uma educação que não visa à educação, mas à alienação dos alunos. Um processo de emburrecimento em massa norteado pelo marxismo cultural. Essa panela de pressão um dia vai estourar.

  519. Sam Spade

    -

    09/08/2012 às 19:12

    Perfeito!!!!! Perfeito!!!!

    Texto absolutamente impecavel sobre o tema.

  520. serge

    -

    09/08/2012 às 19:09

    Reinaldo,
    não há o que comentar, disseste tudo, o templo da ignorância está levantado, as pedras do PT tiveram algum sentido. Pergunto: isto não é o modelo cubano? Pessoas de responsabilidade deste país reflitam sobre isso. No logotipo da copa do mundo inseriram o ano em vermelho e o resto são as cores da bandeira. Será que não pretendem mudar a cor da bandeira nacional?

  521. Bruno

    -

    09/08/2012 às 19:08

    é, pelo visto a Dilma vai fazer aquilo que diziam ser o objetivo do FHC: acabar com a universidade pública, gratuita e de qualidade.

  522. elguajiro

    -

    09/08/2012 às 19:07

    Rapaiz, agora me lembrei do Churchil.Qdo a inglaterra vergonhosamente negociou com hitler para evitar a guerra,Churchil disse;_Entre a ignominia e a guerra vcs escolheram a ignominia.Agora terão a guerra.Nos EUA o aluno é convidado pelas melhores universidades por suas notas e comportamento desde o pré, ou seja pelo mérito.No paraná um jumento foi diplomado em uma faculdade.(Dizem que um sujeito discou para um amigo e por engano saiu na universidade do maranhão.-Alô, universidade do maranhão.–Desculpe ,foi engano._Agora é tarde, já está matriculado.he he he )

  523. Leticia

    -

    09/08/2012 às 19:06

    Resultado: se num passado não tão distante os egressos de certas áreas de universidades públicas eram disputados a tapa no mercado de trabalho, logo logo será o inverso. Currículos para debaixo da pilha. Os que ficarão em cima, eu não sei.

  524. mocorongo

    -

    09/08/2012 às 19:06

    É o fim da já agonizante meritocracia no país. Nasce a melanocracia…

  525. Cidadão comunizado pelo PT

    -

    09/08/2012 às 19:04

    É o efeito MENSALÃO acabando com o serviço público, hospitais públicos, escolas públicas, outros serviços públicos. Sucatearam os hospitais para jogar a população nos planos e seguros de saúde particulares com muito mensalão para políticos( e lucro para banqueiros doadores de campanhas do PT). Aviltamento das aposentadorias e forçaram os trabalhadores comprarem planos de previdência e complementação com muito mensalão para os políticos.A bancada das escolas particulares trocou o voto no congresso pelas verbas públicas nas escolas particulares, em vez de investimento no ensino gratuito, desmoralizando os professores e servidores das universidades federais com congelamento dos salários, com muito mensalão para os políticos. Hoje você entra numa repartição pública vê que servidor estatutário e concursado é minoria, lotearam tudo com nomeações, temporários eternizados nos cargos sem concursos públicos ganhando muito acima dos estatutários, terceirizados de empresas companheiras, quarteirizados em convênios que fornecem servidores sob a justificativa de consultorias especializadas(Processo: TC 034.961/2011-9; escândalo da SEP/FRF), pessoas sem concurso público trabalhando para o governo, com salários mais elevados, dentro das repartições, em vagas que deveriam ser preenchidas por estatutários, como se fossem servidores concursados. NUNCA vão divulgar a relação desses servidores sem concurso público de acordo com a LEI de acesso à informação, as listas divulgadas na internet do órgãos públicos registram apenas os estatutários e OMITEM os demais temporários(?), terceirizados e, quarteirizados, que trabalham efetivamente para o governo em vagas que deveriam ser preenchidas por concurso público e constitucional. Portanto, servidores esqueçam AUMENTO ou CORREÇÃO de salários nestepaiz…

  526. Hermes

    -

    09/08/2012 às 19:04

    Caro Reinaldo:Estupidez absoluta é pouco.

  527. PAULO BOCCATO

    -

    09/08/2012 às 19:03

    O REFLEXO DE TODA ESTA INSÂNIA , VI E LI EM UM DOCUMENTO DO ‘MINISTÉRIO DA JUSTIÇA IDEOLOGICO’ CHAMANDO BANDIDO , EUFEMISTICAMENTE DE, “CIDADÃO EM CONFLITO COM A LEI” OU DE “CIDADÃO EM ESTADO DE ILICITUDE” ?

  528. anonimo

    -

    09/08/2012 às 19:01

    o que esperar de uma nação que elegeu e re-elegeu um analfaberto funcional, ladino e espertalhão que comprou com $ do estado quase tudo e quase todos , pessoa esta que quando via um livro ou por ‘azar’ entrava em uma biblioteca ficava com coceira e alergia ?
    esperar o que de uma nação que elegeu uma mentira criada em um partido (PTB) acolhida pelo dedo do cidadao em outro partido que nao a queria , tudo pelo capricho de seu antecessor que morria de mêdo de uma carteira de trabalho, e que enfiou goela abaixo contra a vontade de seus militontos reais a ‘candidata’ e que quando foi “empresaria” deixou falir uma loja de 1 e 99?
    alias, que falsificou o próprio CV ?
    Banânia merece tudo isto !
    eu é que não !
    (profunda inveja de quem não mora nesta merda !)

  529. Fernanda

    -

    09/08/2012 às 19:00

    Reinaldo, faltou comentar que isso não será apenas e simplesmente a destruição do ensino universitário, mas a destruição do país. Médicos incapazes de ler um texto serão capazes de fazer um diagnóstico decente? É com eles que nossos filhos vão se consultar. O país acabou.

  530. rafael

    -

    09/08/2012 às 19:00

    Caro Reinaldo,
    abaixo, para conhecimento e comentário – por favor, comente!! – segue decisão proferida naquele caso do MPF x CESARE BATTISTI – revogação do visto.
    Abs.
    A confirmação pode ser feita em http://www.jfdf.jus.br/destaques/(54466-75)02AGO%20-%20CESARE%20BATTISTI.doc

    ou no próprio site da JF/DF – http://www.jfdf.jus.br

    abs.
    Rafael
    PROC. 54466-75.2011
    D E C IS Ã O

    I – As certidões de fls. 102 e 119 noticiam encontrar-se CESARE BATTISTI em lugar ignorado, mesmo com relação a endereço disponível em cadastro oficial, tal seja, a Rede Infoseg, e na qual consta a Rua Ronald Carvalho 236/1003, Rio de Janeiro (fls. 56).

    A hipótese seria suficiente à citação por edital, na forma do artigo 231, II, do CPC. Não obstante, nada impede que se diligencie em se saber o paradeiro de CESARE BATTISTI, ainda mais quando assim se manifesta o próprio Autor da ação, e quando tal medida reverte-se em interesse do próprio Réu.

    Por sua vez, a manutenção do endereço atualizado do estrangeiro é exigência que se impõe, por força do artigo 102, da Lei 6.815/80, podendo sua inobservância caracterizar-se como “estada irregular”, implicando, até mesmo, na possibilidade de deportação, na forma do artigo 57, “caput”, da referida lei, respectivamente:

    “Art. 102. O estrangeiro registrado é obrigado a comunicar ao Ministério da Justiça a mudança do seu domicílio ou residência, devendo fazê-lo nos 30 (trinta) dias imediatamente seguintes à sua efetivação. (Renumerado pela Lei nº 6.964, de 09/12/81)”. – grifei.

    “Art. 57. Nos casos de entrada ou estada irregular de estrangeiro, se este não se retirar voluntariamente do território nacional no prazo fixado em Regulamento, será promovida sua deportação. (Renumerado pela Lei nº 6.964, de 09/12/81)”. – grifei.

    Em consonância com o artigo 81, do Decreto 86.715/81, que regulamentou a Lei 6.815/80, a comunicação do novo endereço deve efetivar-se junto ao Departamento de Polícia Federal:

    “Art . 81 – O estrangeiro registrado é obrigado a comunicar ao Departamento de Polícia Federal a mudança do seu domicílio ou da sua residência, nos trinta dias imediatamente seguintes à sua efetivação.

    § 2º – Quando a mudança de residência ou de domicílio se efetuar de uma para outra Unidade da Federação, a comunicação será feita pessoalmente ao órgão do Departamento de Polícia Federal, do local da nova residência ou novo domicílio”. – grifei.

    Isso considerado, DEFIRO o pedido para que a Polícia Federal, por seu Diretor-Geral, por intimação pessoal, informe, em 05 dias, o endereço atual de CESARE BATTISTI, disponível em seus cadastros, e sendo estes endereços o da Rua Francisco Chaves, 203, Centro, Cananéia/SP, CEP 11990-000, ou o da Rua Ronald Carvalho 236/1003, Rio de Janeiro, CEP 22021-020 (fls. 17), para que diligencie, em 30 dias, quanto ao paradeiro de CESARE BATTISTI, informando seu endereço atual.

    A intimação da presente decisão deverá fazer-se acompanhar pelas peças de fls. 101/2, 117/9, e de fls. 123/30.

    II – À Secretaria para cumprir, desde logo, a citação da UNIÃO (fls. 95).

    Intimem-se.

    Brasília, 02 de agosto de 2012.

    ALEXANDRE VIDIGAL DE OLIVEIRA
    Juiz Federal da 20ª Vara/DF

  531. trilegal

    -

    09/08/2012 às 18:58

    CARO MESTRE. O QUE PODERIAMOS ESPERAR DESSES ‘PENSANTES’ DO GOVERNO PT ???? E DAI PRA PIOR.

  532. CW

    -

    09/08/2012 às 18:57

    Alguem pode me dizer quando acaba o branco e começa o negro? Ou quando acaba o baixinho e começa o grandão? Cor da pele e altura são heranças quantitativas, não existem só extremos!

  533. Fernando Jorge

    -

    09/08/2012 às 18:57

    Que tal cota para todas as minorias:
    1 – Cota para as meretrizes, pois as profissionais da área precisam de facilidades para superarem séculos e séculos de descriminação;
    2 – Cota para gays, pois esta minoria tem sido hostilizada há alguns séculos nas sociedades modernas;
    3 – Cota para as lésbicas, por que são mais hostilizadas ainda do que os gays;
    4 – Cota para os bolivianos, pois há muito tempo são descriminados no Brasil;
    5 – Cota para os paraguaios, pois há muito tempo são vistos como contrabandistas;
    6 – Cota para os imbecis, pois há muito tempo são chamados de imbecis e isto prejudica a aprendizagem deles;
    7 – Cota para os delinquentes, pois precisam de uma “ajudinha” para deixarem de ser delinquentes;
    8 – Cota para os pedófilos, pois há uma boa chance deles largarem a pedofilia se tiverem um bom emprego público;
    9 – Cota para os nazistas, por que desde a década de 40 são perseguidos por todos não-nazistas;
    10 – Cota para os ambientalistas, por que essa gente só se preocupa com o futuro do planeta e de todos nós – eles merecem essa força!
    11 – Cota para os viciados, pois a droga diminui a capacidade intelectual deles, e assim eles não tem chance de passar em um concurso concorrendo com os não-viciados;
    12 – Cota para os ouvintes de música clássica, pois são muito descriminados pelos ouvintes de forró, sertanejo universitário, pagode, rock e pop;
    13 – Cota para os homens santos que nem olham para a vizinha gostosona, a final de contas o Brasil precisa destes homens corretíssimos e seríssimos na Administração Pública;
    14 – Cota para os tatuados, por há muito tempo que são hostilizados com “nem todo tatuado é bandido, mas todo bandido é tatuado”;
    15 – Cota para os filhos de p….., pois há muitos séculos são trados com desrespeito pelos filhos legítimos e pelos pais canalhas;
    16 – Cota para os pastores de igreja evangélicas, por que muitos os vêm com desconfiança;
    17 – Cota para os membros dos grupos de elite da polícia (ROTA, BOPE, COE…) pois há muito são vistos como assassinos pagos pelo estado;
    18 – Cota para os traficantes, pois há muito são descriminados pela sociedade, quando na verdade são meros fornecedores de entretenimento para quem pode comprar drogas;
    19 – Cota para os cabelereiros homens, que há muito são tido como gays mesmo sem ser (é bom não agrupar eles na cota dos gays);
    20 – Cota para os taxistas, motoristas de ônibus e cobradores, pois há muitos que acham que eles não são gente;
    21 – Cota para qualquer minoria que solicite!
    Bom, para implantar as cotas vamos criar o Ministério das Minorias – MM. O Ministério atuará freneticamente com o IBGE e atualizará as cotas de cada classe mensalmente. Caberá ao Ministério elaborar o Estatuto das Cotas, para enviar ao congresso. Para dirimir questões relativas às cotas, não previstas no estatuto, criaremos a Justiça das Cotas – JC, com o Supremo Tribunal Superior de Cotas, Tribunal de Justiça de Cotas e os Tribunais de Justiça de Cotas Estaduais, com pelo menos uma Vara para cada minoria. Para não ter dúvida, teremos também a PC, Polícia de Cotas, com várias Delegacias Especializadas em cotas para prender todos os vagabundos e pilantras que desrespeitarem as cotas.
    Ufa, teremos o país mais cotizado e polidamente correto do universo, que maravilha de democracia, hein?

  534. To Fora

    -

    09/08/2012 às 18:55

    Crônica de uma morte anunciada, como dizia certo escritor famoso.
    Bem, veremos a partir de agora: apadrinhamentos, venda de notas e mais algumas coisinhas.
    Quer apostar?
    Certa vez ao resposnder a uma enquete da Secretária de Saúde de Contagem, a telefonista me perguntou: O Sr. é negro?
    Respondi: – Branco.
    Ela: – Tem certeza?
    Eu: – Pqp se eu não sei minha cor, eu sou maluco.
    Acho que eu deveria ter respondido que sou negro. Talvez ganhasse algo grátis, sei lá, um fusca talvez.
    Tenho e tive vários amigos negros, nunca desrespeitei uma pessoa por causa da cor ou “raça”, mas de uma coisa tenho certeza, meus amigos negros não aprovariam esta palhaçada de cotas.

  535. ANONIMO

    -

    09/08/2012 às 18:55

    ”””””””’PS – Ah, sim: Câmara, Senado e Dilma vão pisotear a autonomia universitária. Bem feito, senhores reitores! É nisso que dá ter o nariz marrom, viver de joelhos para o Executivo, subordinar a inteligência a um ente de razão. Vocês pediram chicote e vão ter chicote! Serão os coveiros das universidades federais.””””””

    LÁ NO ORIGINAL DO TEXTO, 04 PARAGRAFOS QUE BEM DEFINIRAM TUDO , O FIM, A HECATOMBE , (PERDAO MAS É PRECISO) A MERDA QUE SE ENFIOU O ENSINO DO BRASIL !

    MINHA ESPOSA É PROFESSORA NA UFSCAR REINALDO E UMA ALUNA TEVE O DESPLANTE DE DIZER NA CARA DELA, QUE ALIAS, COMO QUALQUER PROFESSOR, POSSUI O ASSIM CHAMADO ‘DIREITO DE CATEDRA’ QUE EM RESUMO É O COMANDO E A SUPERIORIDADE NECESSARIA EM SALA DE AULA PARA PODER ENSINAR : “EU NAO ACEITO A VERTICALIDADE !FUI CRIADA NA HORIZONTALIDADE ONDE TODOS SAO IGUAIS”…PAIS ,É ISTO O QUE VOCES CRIARAM NAS SUAS CASAS; REITORES MILITONTOS , É ISTO O QUE VOCES PERMITEM EM SUAS UNIVERSIDADES !
    LÉ COM CRÉ, TODOS, BURROS ANARQUICOS !!

  536. Observadordepirata

    -

    09/08/2012 às 18:55

    Quem começou que essa prezepada de cota racial foi a Califórnia , que diga-se de passagem, já abandonou o programa, por sua ineficácia e burrice. Lá se corrige, aqui ainda escutaremos histórias fantasmagóricas por séculos, sobre o assunto.

  537. Curumim

    -

    09/08/2012 às 18:54

    Este país acabou. Virou colônia da mediocridade.

  538. RERE

    -

    09/08/2012 às 18:54

    O que importa para esse governo malfadado do PT não é qualidade , mas quantidade.Essa presidenta é mais chegada à estatística do que desempenho. Dobra-se o numero de negros e pardos , de índios nas universidades para se provocar ohhhhhhhhhhhs de espanto e admiração pelo governo dilma. Alunos mal preparados e profissionais de baixíssimo nivel. Isso é o Brasil de lula e dilma.

  539. megaron

    -

    09/08/2012 às 18:53

    O sonho desse pessoal é rebaixar todo brasileiro ao nível do “nóço guia”, apedeuta molusco da silva, rei da esperteza e trambicagem.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados