Blogs e Colunistas

27/11/2011

às 7:55

Certo tipo de defesa da natureza é a expressão do fascismo pós-moderno. Ou: A gota d’água e o oceano da ignorância convicta

O que levou aqueles atores da TV Globo a estrelar aquele vídeo patético sobre Belo Monte, articulando bobagens constrangedoras e mentiras deslavadas, ancorados na mais escancarada desinformação? O que motivou outros tantos, às vezes os mesmos, a dizer sandices sobre o novo Código Florestal, passando um incrível atestado de ignorância no assunto sobre o qual pontificavam? A “natureza” virou a religião e a ideologia dos idiotas propositivos. É, finalmente, possível “participar”, ser “cidadão”, “pertencer a uma causa” sem que isso cobre disciplina, coerência, trabalho, método, estudo e mesmo comprometimento com as próprias palavras. Estamos diante de um influente “obscurantismo das luzes”. “Todo defensor da natureza é idiota, Reinaldo?” Ora…

É claro que o Brasil e o mundo precisam se preocupar com o meio ambiente e devem buscar formas de conciliar a preservação da natureza que pode ser preservada com as necessidades do desenvolvimento. Isso é matéria de bom senso. É simplesmente mentirosa a tese de que, no Brasil ou em qualquer outro país, as pessoas se dividam entre as preocupadas com a sustentabilidade e as despreocupadas — ou, mais precisamente, entre agentes da conservação e agentes da depredação. Os que fazem essa acusação, reparem, consideram-se do “lado do bem”, verdadeiros membros das seitas que reivindicam o monopólio da virtude. Mimetizam o comportamento dos convertidos a crenças fundamentalistas, que distinguem a humanidade entre os que tiveram acesso à verdade revelada e os que não tiveram.

Crenças religiosas que vivem a fase do proselitismo agressivo, em busca de fiéis, ou mesmo aquelas já tradicionais que disputam o poder secular para submetê-lo à autoridade divina, como os vários islamismos, costumam apontar no presente os sinais antecipatórios ou de uma Nova Aurora ou de um Novo Apocalipse — quando não, das duas coisas: acontecimentos apocalípticos seriam o preço que pagamos por nossa descrença, por nossa incúria, por nossa irresponsabilidade, por nossos malfeitos. Haverá, então, a depuração, e os justos herdarão a bonança. E esses justos são convocados então para a luta.

Nada disso é estranho, eu sei, ao cristianismo também. Ocorre que essa religião, notadamente nas suas duas principais expressões — o catolicismo e o protestantismo histórico —, sem abandonar alguns fundamentos da crença, como a Parúsia (a segunda vinda do Messias), estão presentes na vida das pessoas mais como um conjunto de valores morais e éticos do que propriamente como uma mística, daí a sua convivência pacífica com as democracias. O cristianismo se espalhou nas cidades greco-romanas, lá nas origens, porque se fez a religião da solidariedade. A sua vitória se deveu, em grande medida, à sua dimensão laicizante. Sigamos.

Tanto a religião como a política emprestam aos homens um sentido de pertencimento e impõem certa disciplina militante, que organiza a experiência e a vida prática. Nas sociedades democráticas, são domínios distintos, mas lidam com matéria semelhante: a crença. Ocorre que essa crença, nos dois casos, não pode ser vivida apenas na sua dimensão subjetiva, pessoal, idiossincrática. A fé e a política são essencialmente comunitárias, cobram a ação e estão sob o constante escrutínio dos outros. E isso, evidentemente, dá trabalho. Os novos “profetas” ou “apóstolos” da “Natureza” têm conseguido reunir muitos adeptos Brasil e mundo afora — especialmente em tempos de redes sociais na Internet, quando basta um clique para participar de uma “cerimônia” — porque foram bem-sucedidas, vejam que coisa!, em criar uma religião sem Deus, mas com a dimensão apocalíptica, e uma política sem “pólis”, em que o estado, mesmo e especialmente o democrático, é visto como o “outro” que conspira contra as verdades reveladas.

No dia 14 de novembro, Marina Silva, aquela que finge não ser política — ou que quer uma “nova política” — deu uma palestra no tal SWU, que deve ter produzido apenas o bom carbono, aquele das boas intenções. O Estadão registrou parte de sua intervenção. Assim (em vermelho):
Marina considera que o mundo vive uma de suas maiores crises, “uma crise civilizatória”, que se espraia pelas áreas social, ambiental, política, estética e até mesmo de valores. Para ela, o homem terá de integrar economia e ecologia em um mesma equação se quiser que o planeta tenha futuro. Citou Freud (“Não podemos abandonar o princípio da realidade em nome do princípio do prazer”) e Edgar Morin (“A intolerância é apenas um desvio”) para justificar uma tese que, revelou, elaborou ontem em um quarto de hotel.
“Eu pensei: ‘estamos vivendo um momento de democracia prospectiva’. Fui até a janela respirar e pensei: ‘Meu Deus! Eureca!’ Segundo ela, as diversas formas de participação social, das manifestações da Primavera Árabe aos atos dos estudantes na Espanha, demonstram que o antigo sistema político, que se manifestava primeiro nos partidos, nos sindicatos, nos Congressos, hoje está começando direto na participação popular.
Para Marina, “as bordas estão se movimentando para encapsular o centro”, um centro que está estagnado por ter se agarrado a um projeto de poder.

Ufa!

Está tudo ali. A religião de Marina, como se vê (e eu me refiro à “natureza”, não ao cristianismo, de que ela se diz adepta), nota os sinais da Nova Aurora. Ou nos penitenciamos e passamos a fazer a coisa certa, ou então sobrevém o Apocalipse. A “crise” é, como posso chamar?, totalizante: nenhum setor da experiência escapa. Um cristão, diante dessa percepção, encontra o caminho óbvio: a Palavra de Deus. Para Marina, até a resposta estética está na comunhão entre ecologia e natureza.

Nota-se, segundo o relato do Estadão, que ela claramente se atribui dons demiúrgicos, elaborando teorias na ponta do joelho e sentindo até certo frêmito místico diante da sua descoberta. Na sua estupenda confusão mental, que seus crentes julgam entender, faz uma citação absolutamente inepta de dois conceitos freudianos — tão inepta que, na prática, fosse o caso de metaforizar, a “natureza” é que seria íntima do princípio do prazer (ao menos na escatologia marinista), e o desenvolvimento é que nos convocaria para o princípio da realidade e para o mundo da necessidade.

Nota-se que ela se deixa sufocar pelos próprios delírios místicos. Pensou na expressão “democracia prospectiva”, seja lá que diabo isso signifique, e concluiu que há um mesmo movimento que une Egito, Espanha, Brasil… Seriam, diz, “as bordas encapsulando o centro”, que estaria agarrando “um projeto de poder”. Ocorre que é “centro”, que estaria sendo encapsulado, que abriga todos os mecanismos da representação democrática. Até parece parece que os financiadores de Marina — embora magrinha, não vive de vento, tampouco as suas causas — estão nas “bordas”, não, como de fato estão, no “centro”.

Mussolini disse coisas parecidas nos primeiros anos de sua pregação. Aquele outro, o do bigodinho, também! Essa é uma conversa, lamento dizer, que nasce daquela religiosidade sem Deus e daquela política sem pólis, mas que remete a todos os delírios fascistóides de uma sociedade sem mediação, que, sob o pretexto de se organizar para a democracia direta, consegue ser nada menos do que corporativista, autoritária, dominada por milícias — ainda que milícias do pensamento, que se querem do bem. Se Marina um dia se tornar presidente da República, vai governar com quê? Com os Sovietes Verdes? Com as Corporações da Clorofila?

Nada mais do que a crença ignorante
Marina fez dia desses um evento para debater a sua “nova polícia”. Não apareceu quase ninguém. Nem precisa. O que importa para ela é a “rede”; são aqueles bobalhões a negar a necessidade de usinas hidrelétricas no Brasil (“por que não eólica ou solar?”, indagava o rapaz, com aquele ar propositivo e bucéfalo de quem só quer ajudar a humanidade…), a afirmar que Belo Monte só alimenta o nosso egoísmo (a loura que quer carregar a bateria do iPhone)…

Marina perdeu o fôlego de excitação mística por muito pouco. Deveria, pra começo de conversa, ler Freud e parar de falar besteira. Também não custa fazer as devidas distinções entre o que se passa no Egito, em que se assiste ao mal-estar da ditadura, e o que se viu na Espanha, em que se assiste ao mal-estar da democracia. Pra ela, tanto faz. Esse discurso da simplificação mobiliza, sim, milhares de pessoas — ao menos na rede — que não estão dispostas a queimar a mufa para saber, afinal de contas, que diabo se passa no mundo.

Quando chamei atenção para o fato de que o alagamento de Belo Monte corresponde a 0,019% da parte brasileira da floresta amazônica e a 0,017% da floreta como um todo, alguns bobalhões resolveram se indignar: “Mas não é melhor que mesmo isso fique lá, preservado?” Claro! Talvez jamais devêssemos ter saído da caverna, não é? Talvez o erro ancestral tenha sido a interdição do incesto, para lembrar Freud… Talvez a civilização tenha sido um grande erro…

“Ah, está dizendo que desenvolvimento não é compatível com a natureza!!!” Não! Ao contrário: estou afirmando justamente a compatibilidade, ainda que seja preciso sacrificar alguns pedaços de pau em nome do princípio da realidade.

Quanto àqueles artistas, vão procurar um roteiro melhor. Ou, então, deixem de preguiça, desistam de influir no debate como celebridades e tentem se informar, como cidadãos da pólis, a respeito dos temas sobre os quais pontificam.

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

229 Comentários

  1. Rafael C.

    -

    05/12/2011 às 23:43

    Mais um vídeo massacrando a “Gota d’água” http://www.youtube.com/watch?v=feG2ipL_pTg&feature=youtube_gdata_player

  2. Dennis

    -

    01/12/2011 às 12:59

    Olá. Não sei se já conhecem o vídeo,mas hoje em meu facebook eu o encontrei. Novamente sobre Belo Monte com um grupo de estudantes que desmontam com fatos e bom humor a verborragia doa atores. Está aqui: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=feG2ipL_pTg
    Obrigado.

  3. Osmar

    -

    30/11/2011 às 10:54

    Prezados leitores deste blog, vejam esta reportagem do site Agrolink. O INCRA estuda uma “ANISTIA”, como disse o Reinaldo em um post, é perdão de verdade de divídas de assentados da reforma agrária. Acreditem o valor do perdão é citado pelo TCU em 10 bilhões de reais. Segue o link:
    http://www.agrolink.com.br/noticias/ClippingDetalhe.aspx?CodNoticia=163171#.TtYh_nF1DiY.email

  4. Marcelo

    -

    30/11/2011 às 4:02

    Quanto a afirmacao “Talvez a civilização tenha sido um grande erro…”, apresento aqui a afirmacao de MARCOS TERENA: “Vocês (os não índios) são uma cultura que não deu certo”.
    http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,o-codigo-florestal-no-mundo-da-escassez-,794389,0.htm

  5. Marcelo

    -

    30/11/2011 às 3:54

    http://www.altamiranet.com.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=94:belo-monte-ainda-falta-muito-a-ver&catid=35:contra&Itemid=46
    E ainda não é essa a parte mais contundente de estudos sobre Belo Monte. O Boletim Regional, Urbano e Ambiental, do Ipea (julho de 2009), que pertence à Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, traz análise que considera extremamente problemáticos projetos como esse, examinados sob o ângulo da sustentabilidade da produção de alumínio primário na Amazônia. É uma análise do coordenador de Meio Ambiente e do Fórum do Ipea de Mudanças Climáticas, José Aroudo Mota, e da pesquisadora Dumara Regina Mota, do Centro de Desenvolvimento Sustentável da UnB. Para eles, a produção do alumínio, “atividade intensiva em recursos naturais e de grande impacto ambiental”, além de “intensiva em capital e tecnologia”, associada ao comércio internacional, “ainda não se demonstrou capaz de contribuir para a redução das desigualdades sociais e regionais, que colocam os índices de desenvolvimento humano da região abaixo dos índices nacionais”. Mais ainda: essa atividade precisa “internalizar” os impactos sociais e ambientais de sua exploração.

  6. Marcelo

    -

    30/11/2011 às 3:49

    http://blogdojuarezdepaula.blogspot.com/2010/02/artigo-de-washington-novaes-sobre-belo.html
    Agora, a licença de instalação para Belo Monte está concedida, embora nem sequer se saiba quanto custará: R$ 16 bilhões, R$ 30 bilhões? Seja como for, a potência nominal de 11,2 mil MW se transformará em “energia firme” de apenas 4,5 mil MW, porque nos períodos de estiagem poderá cair para até mil MW. E exigirá a abertura de dois canais no rio, com a escavação de 160 milhões de metros cúbicos de terra e 60 milhões de metros cúbicos de rochas. Que impactos terão no rio obras como essas, em volume superior às que abriram o Canal do Panamá? Um painel de 38 especialistas na área acha que o estudo de impacto subestimou também o deslocamento obrigatório de moradores da região; que não incluiu o custo das infraestruturas urbanas necessárias para alojar essas pessoas e as dezenas de milhares que acorrerão em busca de empregos; o impacto sobre a pesca (da qual dependem 72% dos moradores da área); a não-inclusão dos custos sociais e ambientais no preço da obra e no preço da energia a ser gerada; a concessão de incentivos fiscais do Estado e municípios, em detrimento de obras sociais; a destinação de praticamente toda a energia aos setores de eletrointensivos (alumínio e ferra gusa, principalmente), a preços subsidiados, como em Tucuruí, e que precisam ser pagos por toda a sociedade consumidora; os prejuízos para vários grupos indígenas.

  7. gota d'água que transborda

    -

    29/11/2011 às 4:02

    Carregar o arquétipo da floresta em nossa formação ética e moral é um fardo muito pesado e mais se torna quando é Amazônica.Deixar 80% dela intocável é continuar fugindo da realidade, se negando a amadurecer. É como alimentar gnomos, fadas, sacis,benzedores, caciques, fantasmas e monstros, herdados pelo inconsciente coletivo.A floresta simboliza o estado primitivo e selvagem e quanto maior são nossos temores e insegurança mais desejamos nos embrenhar numa floresta densa e escura.Através da floresta Amazônica, somos responsáveis pelas fantasias do mundo.Talvez, com bons psicólogos, as próximas gerações estariam salvas ou …Jung explica.

  8. Estamos sendo roubados

    -

    29/11/2011 às 2:16

    Reinaldo,

    Já viu a resposta ao Movimento GOTADÁGUA ?

    Chama-se TEMPESTADEEMCOPODÁGUA, está aqui :

    http://www.youtube.com/watch?v=gVC_Y9drhGo

  9. Eduardo Torrens Godinho

    -

    28/11/2011 às 22:17

    Observando o mundo – 28/11/2011 às 13:00, Não sei se o recado foi pra mim, mas concordo com você, no que diz respeito a não abrir mão de energia, claro, energia sempre, eu postei estes comentário: Eduardo – 27/11/2011 às 21:14, Eduardo – 27/11/2011 às 14:50, Eduardo – 27/11/2011 às 13:59, Eduardo – 27/11/2011 às 13:04, Abraços.

  10. Reflexao

    -

    28/11/2011 às 21:40

    Gostaria de saber porquê a Marina Silva que se pinta de ecologista, gosta de poluir as cidades na véspera da eleição jogando a esmo panfletos não reciclados nas ruas e calçadas pedindo o voto do cidadão. Tais panfletos são feitos com madeiras das árvores que jogados nas ruas e calçadas perto dos pontos de votos, vão para os bueiros e poluem os rios e inundam as cidades. Pois é, ambiental só para os outros, para o interesse próprio AMBIENTAL É CONTO DO VIGÁRIO.

  11. izabel

    -

    28/11/2011 às 21:15

    Fala sério! O Rafinha,começou tão bem,agora tá apelando pra baixaria,perdendo o respeito pela a opinião alheia!Continua assim…daqui a pouco tá fazendo programa aonde?Pra quem assistir?He he hei pé de chinelo,até parece que seu sangue é azul…Já dizia tia e filósofa Rita Lee.

  12. Uther Pendragon

    -

    28/11/2011 às 18:44

    Sabe por que a esquerdilha é contra Belo Monte e os ecotistas os acompanham? Porque são todos cara-de-pau! kkkkkkkk

  13. izabel

    -

    28/11/2011 às 17:28

    Considerando a minha santa ignorância,diante de tão brilhantes comentários em defesa da construção da usina de belo monte,pq foi que eu não consegui entender ainda, pq os índios que serão diretamente afetados pelo alagamento provocado pela construção da usina, tanto reclamam? Pra quem vai servir realmente a energia gerada nesta usina? Perdoe a ignorância de uma criatura que acredita que os direitos são ou deveriam ser iguais,o mesmo direito reservado ao Dep.Bolsonaro dizer tudo aquilo que lhe passa pela cachola,deveria ser concedido aqueles que resolvem usar o seu talento e a sua imagem pra defender aquilo que acreditam.A liberdade de expressão só vale pra os que defendem os interesses de poucos?ou só pode expressar o pensamento daqueles que se julgam ou se sentem o supra sumo da intectualidade deste país?Desculpem-nos mais de 90% dos cidadãos deste país,sofremos de ignorância crônica,portanto só nos resta aceitar o que ELES pensam.

  14. Marcos

    -

    28/11/2011 às 17:25

    Vivemos um tempo em que muito se fala sobre assuntos como a conservação da natureza e do meio ambiente, e todos os dias somos bombardeados com notícias sobre a necessidade de cuidar do planeta em que vivem hoje sete bilhões de pessoas. Sem dúvida nenhuma esta é uma preocupação que deve ser de todos nós, pois da ação de cada ser humano resulta o que se chama de impacto ambiental, que em muitas regiões do planeta tem resultado no completo desequilíbrio e destruição da natureza, o que em ultima instância, torna impossível até mesmo a vida humana! Dentro deste contexto acho importante revermos um pouco da trajetória da agricultura, em nossa região principalmente, mas de forma geral o mesmo fenômeno se repete em todo o Brasil, com o foco na adoção generalizada do sistema de plantio direto na palha (SPD). Para quem observa os campos agrícolas nesta época do ano é uma imagem muito natural vê-los cobertos de uma camada de palha, e na seqüência das semanas aos poucos o verde da soja vai dominando o cenário. Sou jovem ainda, mas sou do tempo em que entre o amarelo da palha e o verde da soja, todas as lavouras ganhavam outra cor: O vermelho da terra revolvida pelos arados, mais tarde substituídos pela famosa dupla pé-de-pato e grade, quando não em tempos um pouco anteriores ainda havia o preto deixado pelo fogo, usado para dar fim à palha de trigo que dificultava o plantio da nova cultura. O processo que resultou na adoção maciça do SPD foi longo e tem muitas histórias que não cabem em um artigo, quero apenas me ater ao seu significado fantástico no contexto da conservação do meio ambiente, pois esta verdadeira revolução silenciosa transformou o que era problema para o plantio (a palha) na matéria prima principal de um novo método de trabalho, e esta palha que antes era queimada ou enterrada, hoje permanece sobre a superfície do solo, trazendo uma série de benefícios ao mesmo e por extensão a todos os que dependem da terra e do que ela produz! Entre os principais deles podemos destacar: Redução da evaporação da água, resultando em economia deste que é o insumo mais valorizado do século XXI, redução da temperatura do solo, favorecendo o desenvolvimento das raízes a da fauna do solo, redução do escorrimento superficial da água da chuva, reduzindo drasticamente o assoreamento dos rios e a contaminação dos mesmos com resíduos de fertilizantes e produtos químicos, redução de cerca de 70% da queima de combustível fóssil (diesel) ao longo do ciclo de produção e, com o aumento do teor de matéria orgânica no solo, fazemos de graça para toda a população, o famoso seqüestro de carbono, em resumo bem resumido, transformamos poluição em comida e melhoramos o solo para as gerações futuras! A questão que não quer calar é: Quando as multidões que vivem nas grandes cidades, onde estão os verdadeiros grandes problemas ambientais como lixo e esgoto, vão ficar sabendo desta história fantástica e verdadeira?

  15. Carlos

    -

    28/11/2011 às 16:38

    AH AH AH

    Rafinha Bastos imperdível:

    http://www.youtube.com/watch?v=Cyu5x_cSzH4

  16. Renato Carvalho

    -

    28/11/2011 às 15:49

    Melhor que Freud, o Teorema de Teotonio explica: tudo o que esta na beirada esta dentro.

  17. Wanderley Filho

    -

    28/11/2011 às 15:21

    Reinaldo,

    Sobre as críticas feitas a Belo Monte, o que mais me impressiona na argumentação dos progressistas bacanas é a inversão de, como diriam eles mesmos, “protagonismo”. Explico. Para a “sociedade civil organizada” (ai, Gramsci…), mais lógico seria que eles focassem as formas de consumo de energia para pressionar a produção.

    Os atores globais do Gota D’água e os verdes em geral deveriam dizer ao público: “Não usem essa energia suja!, não a comprem! Instalem panéis solares em suas casas e turbinas de vento em seus condomínios. Mais! Usem a energia somente para o que for essencial à vida. Não liguem as TVs!”. Pronto. E para mostra que acreditam no que dizem, deveriam dar o exemplo. Vamos ver quantos deles andam de bicicleta ou aquecem alimentos com a luz solar, para ver se o discurso se sustenta? Nenhum.

    Imagine, com tanta gente que não dorme preocupada com o planeta, iria sobrar energia elétrica e as hidrelétricas ficariam inviáveis em função da capacidade ociosa delas.

    Um abraço,

    Wanderley Filho
    Fortaleza – CE

  18. gilmar

    -

    28/11/2011 às 15:14

    A Marina foi assistir AVATAR em 3D e em vez de usar o óculos tomou LSD e resolver dar forma a sua religião, agora vamos lá e abrir sua geladeira e a dos seus discípulos ver se tem só osteas lá se bem que pensando melhor se ela seguir a si mesma não deve ter nem geladeira.Na minha opinião sua saída do PT foi o maior golpe de a situação deu na oposição deztepaiz.

  19. ´Ze Mané

    -

    28/11/2011 às 14:12

    Tio Rei
    VC continua brilhante. É o nosso exterminandor de mentirosos, petralhas e bandidos (redundancia).
    VC está pra essa canalha como o DETEFON para as baratas !
    Dáááááá-lhes !

  20. Sandro

    -

    28/11/2011 às 14:01

    Reinaldo, veja esse vídeo do Rafinha Bastos ridicularizando os globais do movimento gota d’água. Abraço.

    http://youtu.be/Cyu5x_cSzH4

  21. Observando o mundo

    -

    28/11/2011 às 13:00

    Eduardo

    Deixe de ser louco. É claro que não produzir mais energia elétrica tornará o país pior. Há muita miséria e ela tem dois motivos: Falta de atividade econômica e falta de mão de obra especializada. A energia elética é fator limitante para a atividade econômica (e também para o bem estar das pessoas). Não há como os brasileiros viverem bem sem energria elétrica.

  22. Cristian

    -

    28/11/2011 às 10:41

    Bom dia Reinaldo!

    Encontrei mais um vídeo na internet feito por estudantes e um professor da Unicamp: http://www.youtube.com/watch?v=gVC_Y9drhGo

    Interessante ler os comentários da patrulha no vídeo todo. Lamentável!

  23. Claudio Gorri

    -

    28/11/2011 às 10:21

    Chega a ser irônico. Enquanto globais se engajam na luta contra a inundação ordenada e com as devidas compensações ambientais e sociais de uma área de pouco mais de 600 km2, e apesar dos sabidos retornos econômicos e sociais para o país, ignoram totalmente que uma área equivalente da Amazônia brasileira é perdida todo mês para o desmatamento, quase sempre ilegal e desordenado. Me faz lembrar uma bronca de Jesus aos fariseus: “Guias cegos! Vocês coam um mosquito e engolem um camelo (Mt 23:24)”

    Aos números:

    Evolução das taxas de desmatamento na Amazônia brasileira
    Ano | Taxa (km2)
    2000 | 18,226
    2001 | 18,165
    2002 | 21,523
    2003 | 25,396
    2004 | 27,772
    2005 | 19,014
    2006 | 14,196
    2007 | 11,633
    2008 | 12,911
    2009 | 7,464
    2010 | 7,000

    Fonte: INPE

  24. Anti-pt

    -

    28/11/2011 às 9:58

    Cara MARA das 21:02, o que mais se contestou em relação ao vídeo feito pelo “globais”, foi a falta de inteligência e conhecimentos técnicos dos mesmos e o fato dos astros e estrelas “globais”,não se manifestarem(pode ser em vídeos mesmo) contra a corrupçãooficializada no Brasil atualmente. Será que é por causa de sua emissora pagar seus altíssimos salários com as verbas vindas das propagandas das empresas estatais ou mesmo de propagandas do governo mais corrupto que o Brasil já teve o desprazer de ter? Pense cara MARA, dois pesos, duas medidas é covardia.!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  25. Carlos Müller Jr

    -

    28/11/2011 às 9:09

    Tio Rei,
    não precisa publicar este comentário, mas me deparei com um link no youtube de um vídeo feito por alunos de Engenharia Civil e de Economia da Unicamp, em resposta ao vídeo do movimento Gota D’Água. Eu não sei o que eles estão falando, pois aqui no meu local de trabalho fica ruim colocar som. Fica a dica, entretanto: http://www.youtube.com/watch?v=gVC_Y9drhGo&feature=share

    Grande abraço e parabéns pelo trabalho!

  26. santanna

    -

    28/11/2011 às 8:24

    Oh reinaldo, deixe de ser “ingigente” estudar da muito trabalho sô! Decorar umas falas anda vai, mas estudar?Os artista sabem de TUUUUDO!!!né mesmo?? Ah que falta me faz um mundo mágico, oh azar!!!

  27. mac z

    -

    28/11/2011 às 8:18

    Você tocou no ponto crucial, Reinaldo: vender a Aurora ameaçando com o Apocalipse é tarefa de quem não quer trabalhar para resolver contradições.
    É sintomática que essas idéias encontrem seu maior campo de expansão na Africa e na América Latina. Quando essas regiões se arvoram a dar lições de civilização no mundo, tudo fica suspeito. Foi o que aconteceu na conferência “Crise da civilização”, realizada na Africa do Sul, no ano passado.
    Relato no http://www.dialogosdospovos.org/es/articulos/146-a-crise-da-civilizacao-rumo-a-uma-economia-pos-carbono.html

    “O Centro de Informação Alternativa e Desenvolvimento (AIDC) – baseado na Cidade do Cabo, juntamente com o Diálogo dos Povos – que reúne organizações Latino-Americanas e Africanas, foram as anfitriãs da Conferência “Crise da civilização”, realizada entre os dias 18 e 20 outubro de 2010, na cidade de Joanesburgo.

    A conferência tratou da crise multidimensional onde as crises alimentar e energética se interseccionam com as crises global econômica e ecológica, e as tensões correlatas, em comunidades locais e globais. A preocupação central da conferência foi discutir a forma como a crise econômica e ecológica se cruzam e representam uma crise de civilização.”

  28. mac z

    -

    28/11/2011 às 8:09

    Corporações da Clorofila…kkkkkk

  29. Adi

    -

    28/11/2011 às 7:06

    Caro Tio Rei

    Marina Silva se esconde, estrategicamente, um assunto que teoricamente e dada sua regionalidade poderia discorrer, mas não o faz, parece haver um pacto com Dilma.
    Fica por traz dos bastidores e aparentemente não se manifesta, pelo menos não publicamente, não é do seu interesse.
    Para mim, caro Tio Rei, é o canto da sereia, metaforicamente, bem entendido.

  30. Felipe Genovese

    -

    28/11/2011 às 3:23

    Sou aluno da engenharia civil da Unicamp, e com a mesma revolta pelo movimento gota d’água, eu com alguns amigos da minha turma, unidos a turma da economia e com apoio de um professor de estatistica da unicamp formado em engenharia eletrica, criamos um movimentos e produzimos um video a favor de Belo Monte. nao temos a mesma produçao, mas fizemos o melhor que pudemos. em 12 horas de divulgaçao, a partir da tarde desse ultimo domingo, ja temos mais de 30 mil compartilhamentos no facebook. talvez gostasse de conhecer: “Tempestade em Copo D’água?”
    site: http://www.tempestadeemcopodagua.com/

    video: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=gVC_Y9drhGo

  31. FM

    -

    28/11/2011 às 1:14

    Reinaldo, todos nós pensávamos que Marina sem Luiz Inácio, ela pudesse melhorar. Mas não, desistemos, não tem mais jeito. Quanto aos artistas, convém esquecê-los, eles estavam nos intervalos da filmagem e fizeram aquilo porque já estavam cansados de cantar, atirei o pau no gato tô tô …

  32. Osmar Neves

    -

    28/11/2011 às 0:45

    Outro vídeo interessante, feito por alunos de Engenharia Civil e de Economia da Unicamp:

    http://www.youtube.com/watch?v=gVC_Y9drhGo

  33. Pimenta Casan

    -

    28/11/2011 às 0:40

    Caro Reinaldo!
    Peço que me perdoe os erros de português (pois já tomei dois Whiskies e fumei cinco cigarros (não os que eles querem legalizar, mas os que eles querem proibir) e, com o que vem atirado de cima, por todos eles, estou “deverasmente” atordoado.
    Em 2003 (início da época das trevas lulo-petistas), fiz uma viagem à Vitória, capital do Espírito Santo.
    Chegando ao hotel, sintonizei a tv local e assisti a uma coisa incrível: o Ibama, Meio Ambiente ou coisa que os valha, havia prendido em flagrante um humilde mas conhecido pescador, por ser pego, fora de época, com uns caraminguados caranguejos para alimentar a família. Como era, razoavelmente conhecido, chamou a atenção da imprensa.
    Aos repórteres, dizia algo mais ou menos assim (como sua coluna é muito lida, provavelmente alguém virá em meu socorro): o que é mais importante, meus filhos ou esses caranguejos? Os caranguejos não podem morrer, mas os meus filhos podem?
    No dia seguinte a tv deu a notícia de que um juiz havia visto a reportagem e expediu um alvará de soltura. Felizmente, no caso dele, houve um juiz.
    Escrevo isso, caro Reinaldo, só para constar que, se dependesse desses nossos “artistas da cara suja”, o pescador, ainda hoje, estaria mofando na cadeia junto aos marginais de alta periculosidade. Se dependesse deles e de nossos políticos.

  34. Anônimo

    -

    28/11/2011 às 0:27

    Segue link do movimento que explica com muita clareza dados sobre a usina hidrelétrica de Belo Monte, e também um vídeo com menos glamour do que o de atores da globo, porém muito mais inteligente, feito por alunos da Unicamp. http://www.tempestadeemcopodagua.com/sobreNos.aspx

  35. Osmar Neves

    -

    28/11/2011 às 0:12

    Reinaldo, poste aqui o vídeo do Rafinha Bastos, ficou hilário!

    http://www.youtube.com/watch?v=Cyu5x_cSzH4&feature=aso

  36. Octávio

    -

    28/11/2011 às 0:07

    Um dado curioso, pode conferir: os 7 bilhões de habitantes do planeta, se fossem colocados juntos, numa densidade demográfica semelhante à de Nova Iorque, caberiam dentro do estado de Minas Gerais. Não, O PLANETA NÃO VAI ACABAR!

  37. franklin

    -

    28/11/2011 às 0:00

    Tio Rei, discordo em 99% de seu radicalismo fanático. Mas, mas, nesse texto assino em Baixo.

  38. CLARA FOX

    -

    27/11/2011 às 23:24

    O culto à natureza é, literalmente, mais antigo que as pirâmides, e tem sobrevivido sub rosa ou a descoberto por séculos e séculos, em todas as culturas conhecidas. As três grandes religiões monoteístas têm tentado bravamente substituir esta antiga inclinação pelo culto de um divino patriarca onipotente, mais ou menos abstrato. Mas, como dizem os franceses, chassez le naturel, il revient au galop. A natureza é espaçosa e sempre dá um jeito de imiscuir-se e aboletar-se. Os antigos atenienses também não tiveram muito sucesso ao pretender cultuar exclusivamente os Olímpicos, tendo que tolerar os Mistérios de Elêusis, os órficos, as bacantes e tutti quanti.
    Não fico nem um pouco surpreendida ao ver certa militância política, que em muitos casos substitui uma militância religiosa frustrada, adotar a “defesa da natureza”. Creio que não passa da transferência de um irracional para outro irracional mais recreativo. Ora, os marxistas e derivados não são de pedra, também acabam cedendo ao apelo ancestral da Grande Mãe. E desconfio que esta famosa Natureza, com seus bons selvagens, florestas, cucas, sacis e passarinhos têm mais a ver com a própria natureza humana, nossos velhos e bons instintos rsrsrs.
    Por falar nisso, dos presentes trazidos pelos Três Reis Magos do século XIX (e parte do XX) – Marx, Freud e Darwin e todos os seus apóstolos e discípulos – parece que os de Marx se tornaram mais populares, aproveitando-se algo de Freud e infelizmente muito pouco, demasiadamente pouco, de Darwin.

  39. Ari

    -

    27/11/2011 às 23:20

    Reinaldo, chamo a atenção para este post: http://ecotretas.blogspot.com/2011/11/emprego-zero.html

    No Portugal em crise também de empregos, o blogueiro foi verificar a situação das maiores e melhores empresas da região de Leiria e tomou um susto: uma das melhores é produtora de energia eólica, e tem zero empregados.

  40. Andre Luis

    -

    27/11/2011 às 23:17

    Olá Reinaldo! Você teve a oportunidade (desgosto nesse caso) de ler a entrevista que a Beth Carvalho deu ao IG? Em seus delírios, culpa a CIA pelo samba estar perdendo espaço para o funk, diz que o Brasil DEVE acabar com a concessão de tv´s que fazem oposição ao governo, que o Ministro Lupi é correto e está sendo perseguido pela mídia, que chavez está muito certo e é um herói… entre outras nojeiras! Vale a pena ler. Segue o link: http://ultimosegundo.ig.com.br/cultura/musica/beth-carvalho-a-cia-quer-acabar-com-o-samba/n1597382636665.html

  41. Mineiro

    -

    27/11/2011 às 22:38

    Reinaldo,

    veja o vídeo do Rafinha Bastos ironizando os artistas que se acham muito abalizados para dar opiniões sobre Belo Monte!

  42. Uther Pendragon

    -

    27/11/2011 às 22:36

    Reinaldo, quem banca esse movimento gota d’água? De onde vem a verba para fazer esse video? Mesmo que os artistas tenham participado gratuitamente desse video, quem pagou a produtora? E os custos de produção, edição, etc?

  43. PAULO TIMBÓ

    -

    27/11/2011 às 22:33

    Reinaldo, no nazismo a vida humana tinha valor apenas relativo vez que o que de fato importava era a grandeza do Reich.
    Na ideologia ambientalista também a vida humana tem valor apenas secundário vez que o verde deve preponderar.
    Tomemos como exemplo a região amazônica que é alvo de medidas governamentais as mais diversas que aos poucos vão asfixiando economicamente aquela região, criando um grande gueto.
    Lá não se pode construir estradas, pontes, hidreletricas e outras obras de infraestrutura, tudo em nome da defesa do verde.
    Acredito que os globais oligofrênicos não conseguiriam viver na amazônia pois a realidade lá existente não se amoldaria ao global way of life.
    Já imaginaram um global ter que descer um rio caudaloso numa canoa em busca de comprar um medicamente para um filho numa cidade distante 10 km de sua residência?
    Dentro dessa perspectiva fácil depreender que referida ideologia é claramente elitista e excludente socialmente, sendo seus defensores verdadeiros farsantes, apóstolos da fome e da exclusão social.

  44. none

    -

    27/11/2011 às 22:31

    Socialistas ou socialites?

  45. none

    -

    27/11/2011 às 22:26

    Esse papo de ecologista é bem gozado… Quem já cuidou de terreno sabe que uma distração de três meses e o mato já nos alcança os joelhos. Um descuido de três anos e você será obrigado a conviver com uma floresta. Na natureza esses ecochatos fariam bem o papel de parasitas ou de pragas.

  46. Renata

    -

    27/11/2011 às 22:24

    Quanto de energia elétrica o SWU consumiu?
    Quanto de lixo e de carbono produziu?
    Quanto de poluição sonora causou?

  47. LABOR

    -

    27/11/2011 às 22:23

    Disse um cientista há dez anos que a população ideal na terra deveria girar em torno de um bilhão. Millor apontou como causa dos problemas os seiscentos milhões a mais quando estávamos com seis bilhões e seiscentos. Já ultrapassamos os sete . A coisa está piorando pois o ser humano é o maior destruidor deste planeta. Só poderia ser ele. Dá para ir levando, usando o bom senso em todo empreendimento que envolva a natureza. Fiquemos, no entanto, certos de que o grande problema é o aumento da população. Cedo ou tarde terá que ser limitida ou não teremos ciência, inovações , tecnologia que dê jeito´`A causa dos ecologistas deixo o meu eslôgã e a autorização para uso: ” PROTEJA A NATUREZA: NÃO PROCRIE”.

  48. Carl

    -

    27/11/2011 às 22:22

    off topic

    Aproveitando a estação do plebiscito criando novos estados Tapajós e Carajás, sugiro a criação do Brasil do Norte e Brasil do Sul com soberania e governos separados. Cada um atendendo seus regionalismos e necessidades peculiares. O Norte com exportação de commodities, cultura folclórica, preservação do meio ambiente e turismo.
    O Sul encarregado de produzir comida e produtos de consumo, além de conhecimento (com exceção do atual RJ de Cabral que não produz nada além de manchetes, é claro).
    Por exemplo, nós do Sul, poderíamos economizar uma nota preta exportando “petistas históricos” para o país irmão.
    Vamos fazer um plebiscito?

  49. Alessandro

    -

    27/11/2011 às 22:20

    Essas bestas sabem (já leram em algum lugar) que o mundo já passou, há muitos séculos, por períodos de aquecimento global que duraram mais de cem anos, sem absolutamente nenhuma interferência do homem? Já estudaram em algum livro (os do Saramago e do Chico Buarque não servem) sobre as muitas décadas de resfriamento do clima global, intercaladas com décadas de aquecimento, ocorridas há séculos? Que bando de vaquinhas de presépio!

  50. Uther Pendragon

    -

    27/11/2011 às 22:19

    Conselho pra Dona Marina Silva, da próxima vez não se hospede em hotel, durma em cima da árvore, ou na beirada do corrego, é mais ecológico, pois para se construir o hotel foi necessário usar energia, cimento, terra onde deveriam estar árvores. Hotel pra quê? cama? que isso! Também sugiro a essa senhora da verdade que paremos com os esportes no país e que desistamos de sediar copa do mundo e olimpíadas, ambos eventos são antiecológicos. Por exemplo: no futebol, os jogadores ficam pisando a graminha até arrancam pedaços dela do campo. E na natação, que absurdo toda aquela água desperdiçada na piscina e fico por aqui sem mencionar as outras modalidades esportivas depredadoras da natureza, tais como vela, atletismo, etc. Sobre os artistas deixa pra lá.

  51. Cícero Pithan Reis

    -

    27/11/2011 às 22:17

    E’ difícil falar d’gota da água, sem lembrar da itipu, uma usina,que se não fosse o planejamento dos militares, jamais sairia do papel, porque estaríamos escutando as besteiras desta idiota da Marina, e , estaríamos no escuro, o que pode acontecer na futura usina belo monte. Eu gostaria de saber deles, como se cultiva um alface embaixo de uma arvore,soja,trigo(não e’ a padaria que produz), ele o faz, a soja não vem da sadia, e sim do campo(limpo), com muita técnica, a carne não se cultiva em bife, e sim, com muito pasto e muita demora e custo. Para os americanos, europeus que, acabaram com suas florestas em troca de comida,se estamos tão errados em desmatar nossas matas, claro com concensia de preservação e e’ obrigatória a conservação, por que, eles não refloreta ou floresta sua terras, a norma deve ser a mesma. Chega…….fui muito longe, Ne. Mas gostaria de desabafar a noite inteira. Eu moro em uma fazenda no mato grosso do Sul.

  52. balestre

    -

    27/11/2011 às 22:16

    Ei reinaldo. Uma boa sátira feita por Rafinha Bastos ao protesto dos artistas. Muito boa:
    http://www.youtube.com/watch?v=Cyu5x_cSzH4&feature=aso

  53. Brasileiro de LUTO

    -

    27/11/2011 às 22:01

    DEPOIS QUEREM O QUE???????????????
    -
    -
    -
    AS LEIS PERMITEM… assisti umd elgado a PF dizer que a legislação contribuiu para o qeu temos hoje…. DROGADOS POR TODOS OS ALDOS, TODOS OS MUNICÍPIOS, TODOS OS BAIRTROS, RICOS, POBRES, – TODOS……
    -
    NAQUELA COISA QUE HOUVE EM SÃO PAULO… um tal show, em va´rios dias, a maconha rolou sota, houve propagfanda de artista e tudo amis….

    26/11/2011 – 16h48 – Atualizado em 26/11/2011 – 16h48
    ‘Parei de fumar maconha pra gravidez’, diz Luana Piovani
    A atriz foi entrevistada pela revista “Trip”. Confira alguns trechos
    GAZETA ONLINE
    Luana Piovani, grávida de seu primeiro filho, foi entrevistada pela revista “Trip”. A atriz falou sobre gravidez, família, amores, corpo, maconha e outros assuntos. Leia alguns trechos:

    Gravidez e beleza:

    “Olha, o fato de eu estar grávida é um pouco complicado, porque eu sempre lidei com a beleza, com a boa forma física e tal. E você chega num momento em que vai engordar. Ao mesmo tempo, dentro de você existe um registro: “Não engorde”.

    Tipo de mãe você vai ser:

    “Eu acho que vou ser uma mãe meio louca, porque eu sou meio louca, no excelente sentido da palavra. E fui criada empinando pipa, na rua, brincando de esconde-esconde, com meninas e meninos, não tinha muito esse medo de coisas sexuais, não tinha essa coisa de bullying… Mas minha mãe sempre foi muito rígida com a gente no colégio, de a gente ter medo de ter uma nota vermelha”.

    Cigarro e Chopp:

    “Cara, vou te dizer que, desde o dia em que eu tomei o meu primeiro chope, nunca deixei de tomar. E o cigarro virou mesmo meu hábito desde que passei por essa tragédia da agressão, ele foi muito minha muleta. E, de lá pra cá, eu me transformei numa fumante”. Mas, quando se engravida, gira uma chave dentro da gente, não tem explicação, não faz mais falta! Não vou dizer que nunca mais botei uma gota de álcool na boca. No meu aniversário, a gente estava em Los Angeles e eu tomei três taças de champanhe e uma cerveja. Mas eu fiz isso uma vez. Cigarro parece que eu nunca fumei na minha vida, não tenho a menor vontade de acender um”.
    -
    Maconha:
    -

    “Parei de fumar pra gravidez”.
    -

    “Eu tenho uma vida muito cara, tenho três casas que eu sustento, uma aqui, uma em São Paulo e uma em Nova York. Custo mensal altíssimo. Não tem gente que gosta de ter BMW e helicóptero? Eu gosto de ter três casas, de chegar e abrir o meu guarda-roupa, ter todos os meus casacos de frio lá dentro e já ter minha padaria, meu supermercado, minha lanchonete. Me faz bem, eu me sinto uma nova-iorquina”.

    Sofrer por amor:

    “No momento sofro e não tenho vergonha de dizer. Mas eu tenho essa faculdade, esse mestrado e esse doutorado, né? Eu não nasci para sofrer. A última vez em que eu sofri muito foi aos 27 anos. Foi quando o Marquinho Palmeira terminou comigo… Sofri uns 40 dias, aí falei: “Não tá dando, o que é isso, senhores e senhoras, com 27 anos na cara, com a vida toda organizada…”.

    Dado Dolabella:

    “Se a gente partir do princípio de que o amor cega, sim, eu estava cega. Foi um período meio punk. No fim da minha segunda volta com ele rolaram vários boatos ruins, que têm a ver com a síndrome do pequeno poder da Globo. Neguinho te tacha como a estrela do ano porque você pediu um queijo de minas pra comer. Saíram uns três boatos de que eu, em vez de agredida, tinha virado agressora! E isso nunca aconteceu. Agora, a grande cagada foi eu ter voltado pra ele! Foi nesse momento que eu estava cega, porque a gente tinha se separado da primeira vez por conta de uma agressão física, não comigo. Ele agrediu a mãe dele, e a mãe dele me ligou falando isso”.

  54. Estranho no Ninho

    -

    27/11/2011 às 21:56

    Reinaldo,
    Acho que ando com dificuldade de manter atenção ao assunto e esse vídeo imediatamente me levou ao devaneio com Juliana Paes e Guilhermina Guinle. Lindas como são e com uma cabecinha dessas…nossa, estão muito perto da perfeição!!!!!!!!
    Abraço

  55. José de Araújo Madeiro

    -

    27/11/2011 às 21:54

    Repassando,

    Para Reinaldo Azevedo:

    Enquanto os ¨socialistas¨ gostarem de dinheiro, de acumular fortunas e jóias, de mentir, de morar em palacetes, do melhor scotch,de restaurantes e hotéis da melhor qualidade, de luxúrias e prazeres diversos, principalmente às custas de otários eleitores, eu, particularmente, não tenho estômago para suportá-los.

    Voto de pobreza fez o São Francisco de Assis e este não era socialista, mas um exemplo de cristão!

    Abs, Madeiro.

  56. Brasileiro de LUTO

    -

    27/11/2011 às 21:49

    EMAIL DE ÚLTIMA HORA.
    -
    -
    ——-Mensagem original——-

    De:
    Data: 27/11/2011 19:41:10
    Para:

    Assunto: HOMENAGEM JUSTÍSSIMA : EU APOIO E VC ???

    -

    JUSTÍSSIMA
    -

    Apoiado ! É realmente merecedor desta singela homenagem.

    —-

    Os paulistas, estão orgulhosamente engajados em prestar homenagens ao Sr. Lula.
    -
    Tanto que darão seu nome a uma das principais avenidas da cidade.
    -
    A Avenida Marginal Tietê (que passa nos fundos do Parque São Jorge, do Corinthians), passará a chamar-se em breve:
    -

    “MARGINAL LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA”

  57. Brasileiro de LUTO

    -

    27/11/2011 às 21:46

    QUE BELEZA, A SÉRIE DO FANTASTICO SOBRE A EDUCAÇÃO…
    -
    -
    A QUE PONTO CHEGAMOS…. aquilo não parece escola, mas um mercado de peixe……. E OS MESTRES!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    -

    QUE SAUDADE DOS MEUS PROFESSORES, verdadeiros educadores… eram respeitados, HOJE, …. FALTA EDUCAÇÃO, AQUELA QUES E TRAS DE CASA….. UMA VERGONHA…. QUEM LEVOU NOSA JUNVENTUDE A ISSO, certamente o ECA, os especialistas em educação… naquela turma de … tinha té um aluno com fone nos ouvidos, em plena sala de aula……. TOLERÂNCIA ZERO OU NÃO SAIREMOS DESSE SITUAÇÃO…

  58. Andre Luis

    -

    27/11/2011 às 21:36

    Olá Reinaldo.
    Eu diria, também, que estes ambientalistas radicais são na verdade o oposto do que tentam parecer.
    Pois, descontada a ignorância, o que eles propôem só trará mais pobreza para o país, mais desemprego, para uma população que ainda está crescendo e que ainda tem uma parcela de miseráveis na casa dos milhões. Então este radicalismo dos ambientalistas é desumano, cruel, pois tenta negar aos outros o direito de ter uma vida digna, coisa que eles próprios já possúem.

  59. Andre G.

    -

    27/11/2011 às 21:30

    Caro Reinaldo, vejo aí dedo do pessoal do “farms here, forests there”, até parece que o pessoal do AD Partners financia o ecologismo esquerdóide do gota d’água…

  60. Fábio

    -

    27/11/2011 às 21:18

    UAU! Como Marina é moderna! Prafrentex! Dubalacobaco! É hippye demais! Seria o início da Era de Aquário?
    Marina só faltou acrescentar um pouquinho mas acho que estava no subconciente “Prediz-se que a Era Aquariana será uma era de fraternidade universal baseada na razão onde será possível solucionar os problemas sociais de maneira equitativa para todos e com grandiosas oportunidades para o desenvolvimento intelectual e espiritual, dado que Aquarius é um signo aéreo, científico, intelectual e o seu planeta regente, Urano, é associado com a intuição (conhecimento acima da razão) e percepções diretas do coração e, a nível mundano, este planeta rege a electricidade e tecnologia.”
    Iria deixar os cabelos crecerem se ainda tivesse muitos! Vamos todos assistir Hair!

  61. Tuca

    -

    27/11/2011 às 21:17

    Tio Rei, tá difícil.
    Sempre ouvi “diga-me com quem andas e direi quem tu és”.Quando elogiamos pessoas que apoiam quem rouba, quem corrompe, aéticos, corruptos, etc.. são semelhantes a êles e se tiverem oportunidade farão a mesma coisa.
    Li um comentário neste blog de uma leitora que indicou uma entrevista da Beth Carvalho. Por curiosidade entrei no link e constatei que sua leitora tinha razão.Nunca lí tantas idiotices numa mesma entrevista.Nós estamos mal de representantes na classe artística, pessoas desinformadas, claro, há exceções como o Juca de Oliveira, que admiro.Acompanhei o debate de idéias entre vocês.E o senhor, tio, mais uma vez deu show. Quanto aos artistas da globo, são todos vermelhinhos.Quem sabe, depois do seus comentários, eles se informem e caiam na real.

  62. Eduardo

    -

    27/11/2011 às 21:14

    Parece cegos da razão, todos que comentam sobre artistas. Mau sabem que a CAUSA, que é Belo Monte é, rejeitada pelos cientistas, aqueles que estudam o assunto. Outros pensam que o Brasil não pode ser prejudicado por conta de meia duzias de índios. Ora, por favor, onde existe prejuízo na NÃO construção de BELO MONTE? Não se iludam amigos, essa obra não trará nem um benefício pra qualquer brasileiro. Mas façamos o seguinte, se essa obra não for construída você não perde nada, se essa obra for construída você não ganha nada, mas os ribeirinhos e os índios perdem tudo se ela for construída, isso sem contar com danos ambientais . Isso não é papo de ativista, isso é constatação, o próprio governo disse que a energia servirá para exploração de minério, não dá lucro e emprega pouco. Outra constatação a usina só irá produzir 6 meses sendo que 4 meses não ha condições de produzir nada, leiam e verifique se estou mentindo. e por fim tudo isso ao custo de 30 Bilhões. Agora voltando ao princípio, porque se perdem tempo em discutir artista da globo, ACORDA BRASIL. Só existe um interesse, que é CORRUPÇÃO, é necessário gastar 30 bilhões orçado, porque senão o TCU rejeita as contas, por isso essa pressa de iniciar a obra e superfaturar, entenderam? CORRUPÇÃO, é isso que existe em BELO MONTE futura BALBINA (vejam o que é usina de BALBINA)

  63. Marlon

    -

    27/11/2011 às 21:11

    Tio Rei, até o Rafinha Bastas entrou nessa, no caso com um vídeo de humor e crítica ao vídeo dos globais:

    http://www.youtube.com/watch?v=Cyu5x_cSzH4

    é o movimento Gota d’Bosta

    hahaha..

  64. Mara

    -

    27/11/2011 às 21:01

    Faço minhas as palavras do Mazzeo :
    E agora eu vejo amigos no Face, idiotas no Twitter e posers na imprensa criticando o fato de “globais” (pejorativamente falando) estarem fazendo a campanha contra Belo Monte. Artistas (“globais” ou não) são pessoas comuns, porém com um poder que os demais não têm: o microfone. Acho louvável quando o usam em favor de alguma causa. Só no Brasil se critica o artista que se engaja e tenta falar alguma coisa que não o texto da novela. Ou então, vamos todos tocar sertanejo universitário e – ao invés de chamar a atenção da sociedade – fazer coraçãozinho com as mãos e pedir votos pra prêmio.

  65. Marcilio

    -

    27/11/2011 às 21:00

    Isso é apenas esperteza. Antigamente era o socialismo, a “luta pela liberdade”. Hoje o discurso que pega é o do meio ambiente, uma forma de salvar o planeta, uma forma de “libertação”. A Marina sabe que tem um público cativo com esse discurso. É oportunismo político, esperteza.

  66. Mara

    -

    27/11/2011 às 20:58

    BUSQUEM NO YOTUBE : “TUCURUI, A SAGA DE UM POVO” E “ILHA DE JACO CURTA DOCUMENTÁRIO” ALI DIZ TUDO.

  67. Sherlock

    -

    27/11/2011 às 20:57

    Rei,

    Estas epifanias modernas são mesmo de arrepiar! “Democracia prospectiva! Eureca!” – como foi que ninguém pensou nisso antes? Das duas, uma: ou não significa nada, ou é só uma grande bobagem – os marineiros não entendem nada, mas adoram!
    Dezenas de técnicos, das mais diferentes especialidades (engenharia, direito, energia, meio ambiente, planejamento) se reúnem para discutir a matriz energética (seja no Brasil, seja em qualquer lugar do mundo) mais apropriada às condições de cada região. Fazem-se escolhas embasadas, economicamente viáveis e ambientalmente o menos danosas, e tudo vai por água abaixo (sem trocadilho) com a iluminação da Marina.
    A narrativa me fez lembrar a ministra Zélia, que escreveu em um papel os valores a serem retidos no plano econômico mais estrambólico que já tivemos.
    Eureca?! Que nada! Só presunção, egocentrismo e um tanto de auto-adoração.
    Essa mulher tem idéias tiranas, escreve aí!

  68. Viana

    -

    27/11/2011 às 20:53

    Vendo todas as sandices da Mrs. Silva só me vem a mente que a mesma é eugenista e não tem coragem de assumir. Ela quer patrocinar o aumento do custo dos alimentos mundo afora e no Brasil para colaborar com a diminuição da população pela fome. É o que penso. Ou é testa de ferro dos que pensam assim, porque o real problema do planeta, se houver, é o número de humanos, mas quem tem a coragem de tratar do tema abertamente. Eu convido a Mrs. Marina a ir no mundo árabe pregar a sua sandice. Duvido que a doidivanas vá.

  69. Antonio

    -

    27/11/2011 às 20:47

    Campanhas desse tipo deveriam se chamar “Guardemos a Amazônia para os chineses”

  70. jose aecio guedes

    -

    27/11/2011 às 20:34

    Pelo que sei e conheço sobre piscicultura o que ocorre normalmente é um aumento muito grande da área de alimentos das espécies nativas, ocasionando sempre uma super população, o que proporciona a possibilidade de produção de alimentos e mudança de habitos das populações ribeirinhas que passam a exercer comercialmente a atividade de pesca controlada. O resto é só bobagem.

  71. Yesterday Man

    -

    27/11/2011 às 20:28

    A gente se pergunta como um bando de figurantes de novelas tem coragem para protagonizar um papelão daqueles…é a coragem ou a audácia da ignorância, estúpidos!
    Desculpem a irreverencia, mas não resisti. Espantoso seria se o dito bando encenasse um filminho bem embasado e inteligente sobre a realidade de Belo Monte. A começar que o tema não é simples nem se encaixaria no modelo do politicamente correto da Marina. Obrigaria eles a usar mais que os dois neurônios aplicados habitualmente nos roteiros. E não precisariam representar, bastaria serem sinceros. Êpa, mas qué qué isso?

  72. jose aecio guedes

    -

    27/11/2011 às 20:25

    É bem provavel que esses artistas desconheçam que para instalar uma usina de energia solar é necessário desmatar toda a área em torno dos receptores e evitar o sobrevôo de aves e o transito de animais terrestres e no caso das eólicas o desmatamento tambem é superior ao das usinas hidreletricas, com um custo 10 vezes maior. (pesquisem!!!)

  73. Cactus

    -

    27/11/2011 às 20:13

    A ONG Pastoral da Criança é uma das ONGs que terão suas verbas canceladas durante 30 dias, de acordo com a determinação do Governo Dilma. A fundadora é a falecida Zilda Arns, cujo governo paulista dizia estar tratando da sua indicação para se tornar santa. Há certas crenças que o governo quer nos impor a todo custo: como uma pessoa que fazia “caridade” com dinheiro alheio pode ser santa? E como um santo pode morrer com a igreja desabando em sua cabeça (no Haiti)? Alguém já viu um santo morrendo assim?

  74. Raskol: marinismo é coisa insossa, por isso atrai quem não quer se comprometer

    -

    27/11/2011 às 20:08

    Além desses artistas estarem muito mal informados, também estão aproveitando da ingnorância dos incautos e usando da celebridade para vender uma causa que, desconhecem. Eles também estão sendo usados. Por que não chamar desconhecidos para fazer esse comercial?
    Ah! se chamar desconhecidos as pessoas antes vão pensar para depois aderir. Agora, chamando celebridades os incautos deixam-se dominar como fã que, aliás, leva a fanatismo. Ou seja, o intento do marinismo não é esclarecer; pelo contrário, o verdadeiro intento dos que estão à testa dessa campanha é ludibriar, iludir, cooptar. Nada que se respire nessa história cheira bem. Isso cheira a uma trama bem montada na cúpula marinista, aproveitando a ignorância de artistas e da maioria da população, muito desinformada.
    É uma propaganda enganosa.

  75. Shlomo

    -

    27/11/2011 às 19:51

    Os artistas podem utilizar-se de sua popularidade para o que bem entenderem. Porém, nunca podem utilizar sua popularidade para espalhar sandices como foi desta feita.
    .
    Basta a pessoa ter dois neurônios em bom funcionamento para perceberem que os argumentos dos globais são muito fracos e enganosos.
    .
    A mistificação está sempre a serviço do atraso.

  76. Yesterday Man

    -

    27/11/2011 às 19:34

    ‘A la longue’ o que ameaça a ecologia é ‘gente’. Marina então que assuma de vez que é contra essa peste, essa praga. Porque cada vez que nasce um cidadão, nasce também a demanda por alimentos e por energia. Marina: manda capar logo o esse pessoal sem vergonha: os lambaris,sapos e aranhas agradecem!

  77. Cactus

    -

    27/11/2011 às 19:27

    Os satanistas esperam ansiosos a chegada do homem-bode.
    Outro dia eu comentei aqui sobre a propaganda (na TV) da Intel, onde aparece um desenho de um homem com a cara de um animal com chifres cantando, vejam só!, musica de ninar para uma criança.

    Agora, uma propaganda da Skol, que possui no seu símbolo um rabo do diabo – que eles tentaram disfarçar com a bebida 360 graus -, aparece um terremoto em que alguns homens pulam nas fendas abertas, ao verem as bebidas cairem, então, num local semelhante ao inferno se divertem, como se fosse normal.

    Tudo está ficando claro, só não vê quem não quer, e muito mais vai aparecer, é só comentarmos e expormos a verdade. Quanto mais mostramos, mais eles ficam ouriçados.

  78. To Fora

    -

    27/11/2011 às 19:21

    Esses “artistas” após Lulla e a de estarem aprendendo a atuarem, estão aprendendo a serem apologia ‘a ignorância, acham-se o supra-sumo da sabedoria. Ao invés de aprenderem a atuar, aprendem a mostrar sua ignorância.
    A baixa auto-estima deles fazem crer que podem vomitar qualquer besteira e o povo acreditar neles.
    Se Fidel e Che venderam a morte, Lula a mentira.
    Explicado, pois, as besteiras ditas.

  79. Raskol: marinismo é coisa insossa, por isso atrai quem não quer se comprometer

    -

    27/11/2011 às 19:13

    A defesa dessa “natureza morta” do marinismo tem sido feita por pessoas que nunca se preocuparam com saber de onde vem a energia do 4 computadores e 5 celulares que têm em casa. Nem mesmo se preocupam onde desovar as baterias e pilhas de suas vidas pequeno-burguesas, se é que ainda se pode usar esse conceito. nem mesmo se preocupam com a natureza devastada por pobres, isso mesmo! Os pobres são grandes devastadores da natureza e isso – note bem! – com a conivência do estado e de organizações como os tais “movimentos sociais”.
    Alguns exemplos são claros. Um padre pro-comunista incentivou a invasão dos morros do RJ, d.Helder Câmara. Algum artista global saiu em defesa dos morros onde a mata atlântica foi devastada?Eu não ví!
    E aqui em São Paulo quantos artistas globais saíram em defesa da lei de proteção e preservação dos manaciais (Guarapiranga, Billings) e da Serra da Cantareira? Também não vimos!
    Pois é os pobres vão onde encpontram espaço vago e vago nem semore quer dizer vazio. Muitas vezes, trata-se das margens de um rio ou de um braço de uma represa que abastece milhões de pessoas. Quem saiu em defesa dessa lei que protegia o ambiente em SP? Ninguém desses esquerdistas-marinistas. Toda a invasão foi orquestrada por movimentos ditos sociais, usando como Hitler, a teoria do fato consumado. Aquela região, não por acaso, tornou-se reduto da famiglia Tatto (dos 3 cafafagestes que o PT trouxe do RS para invadir a área de proteção). E sem falar na Serra da Cantareira, invadida por gente supostamente natureba e por, claro, loteadores e invasores.
    Onde estavam os defensores da natureza, os marinistas globais, quando os mananciais que abastecem SP foram transformados em lixão por invasores? Ah! estavam estimulando a invasão. Afinal, para essa gente, o pobre é inimputável, se o crime é ambiental.
    Eles não gostam é da Katia Abreu, porque ela é inteligente e nela eles não conseguem dar nó com dão nos idiotas artistas da Globo.
    Apenas esses 2 exemplos gritantes para que esses imbecís paremd e se alugar a uma causa vagabunda dessa esquerda fedorenta, onde está a marina. Ela finge não ser PT, mas se arrasta para o lullismo.
    Marina é uma pesoa insossa. Esse é um dos motivos dela ter esses fãs. Todos os que são convardes para assumirem posições preferem essa coisa insossa, inodora que é a marina e seu marinismo.

  80. Fernando

    -

    27/11/2011 às 19:09

    Se esses atores realmente quisessem ser úteis,deveriam iniciar uma campanha, p. ex., contra a obesidade ou, muito mais necessária e urgente, contra o aumento irresponsável da população mundial.
    Todos os Paises precisam cada vez mais de energia por duas razões:
    A – o incremento da sua necessidade devido ao aumento da população – é esta uma realidade indiscutível. Não esqueçam que, em 1,1 séculos, a população quadruplicou passando de 1,65 para 7 bilhões de individuos….
    B – pela própria natureza, o homem quer viver mais, com mais conforto e menos esforço. Logo, além do incremento visto em A, isso demanda um aumento do consumo per capita de energia elétrica.
    O que fazer? Se o item B é indiscutível, o que deve ser repensado é o item A. Chega de aumentos irresponsáveis: além da necessidade de energia aumentam a produção de resíduos e de elementos poluentes, do consumo de bens não renováveis, aumenta a necessidade de alimentos e de água. Logo, aumenta tambem a necessidade de subtrair novas áreas à natureza original.
    Quanto a produção de energia, todos os paises do mundo bem que gostariam de ter a riqueza de energia hidráulica do Brasil! É a mais barata, renovavel, limpa!
    Quanto a fotoelétrica, além dos custos (que boa parte dos brasileiros não conseguiria pagar) e das limitações da produção, se pense também que para captar um só kWh por dia é necessário ocupar uma área de acerca dois metros quadrados.
    Quanto a eólica, além do custo, há o problema que somente pode ser captada onde existe vento com velocidade mínima de 5,5-6 metros por segundo…… E, neste aspecto, o Brasil tem poucas áreas aproveitáveis.
    Que os “artistas se informem e se engajem em algo factível e urgente.
    Agora: por que tantos atores abraçam a causa “meio ambiente”? Ora: está na moda e rende dinheiro e simpatias!
    E poderá ser até coincidência, mas isso é bastante freqüente quando muitos estão “por baixo” e querem retornar à ribalta…..

  81. brasileiro

    -

    27/11/2011 às 19:04

    Nao se voce viu mas ha uma versao do video com legendas em inglês. Se era para impressionar, o fez por erros:
    eletricidade é “eletricity” sem “c” repetidamente; novela virou “soup opera”, veja só, virou sopa! Vá lá que vale a intenção, alguma coisa é melhor que nada, mas dado o conjunto da obra, pelo menos inglês padrao seria apropriado.

  82. Carlos M.

    -

    27/11/2011 às 18:51

    Off Topic – Assombração

    A pergunta que não quer calar. O que aquela assombração do Sergio Gabrieli estava fazendo na entrega dos premios da F1 em S Paulo?

    Eu já vi de tudo, prefeitos, governadores, presidentes, reis, principes, dirigentes se associações esportivas ligadas à F1. Mas CEO de patrocinador, nunca!!!!

    Estaria a assobração representando alguém, por ex uma ex-faxineira que mantém corruptos no ministério?

    Abs

    Carlos M.

  83. OBSERVANDO O MUNDO

    -

    27/11/2011 às 18:49

    Dailha

    Tenha a santa paciência, tem de ter noção de ordem de grandeza das coisas. Nunca uma escada para peixes pode ser “quase tão cara quanto a barragem”.

  84. OBSERVANDO O MUNDO

    -

    27/11/2011 às 18:45

    Juca

    O que você disse é verdade. Noto que o ramo protestante e derivados era muito mais realista no passado. Hoje em dia, os representantes de todas as ideologias de “sucesso” entraram pelas portas das igrejas e dão as cartas em muitas delas. Conheço vários evangélicos que tornaram-se “sem-igrejas”, pela difuculdade de encontrar alguma onde não se venda gato por lebre. As grandes ideologias modertnas estão sendo ensinadas dentro das igrejas como se fossem cristianismo.

  85. Rogerio K (ex O Vampiro de Curitiba)

    -

    27/11/2011 às 18:38

    Reinaldo, juro que este é o último (rs):
    Ataíde, 27/11/2011 às 17:36, eu já falei sobre isso, leia meus outros comentários, please.
    Prontoparei!

  86. aparecido f.

    -

    27/11/2011 às 18:33

    Isto é um duelo de ignorantes… os ignorantes que querem conservar tudo, mas não dispensam um bom churrasco e um bom automóvel…e os ignorantes que querem derrubar tudo em nome do lucro….Quem conhece de perto os usineiros e a maioria dos fazendeiros, sabe muito bem, que a deixar por conta deles, deixará de existir qualquer arvore no planeta, por mais um pedaço de pasto ou lavoura… A maior mentira é que somente 27% do Brasil é ocupada pelas cidades, pastos e lavoura… A prova está aqui mesmo na internet, no google earth, onde se pode ver claramente a destruição do nosso pais, que, devido a civilização recente ( menos de quinhentos anos)…ainda é muito mais conservado que a maioria dos outros países… depois dê uma olhada nas regiões onde a civilização tem mais de dois mil anos, não resta pedra sobre pedra…A guerra da Líbia forneceu muitas imagens dos desertos líbios, os mesmos lugares que tinham florestas que forneciam lenha para aquecer a água das thermas romanas… a apenas dois mil anos atrás…Quando se trata de meio ambiente, é necessário enxergar muito antes, e muito depois do tempo presente… Uma coisa que pouca gente sabe, é que a destruição que uma geração faz não é percebida pela geração seguinte.. um habitante médio do interior do Brasil desmatado, ou do deserto do Saara, não é capaz de entender como foi sua região há cem, mil ou cinco mil anos antes…e acha que o mundo sempre foi assim… a destruição de agora não é percebida no futuro e assim, de pouco em pouco, o ser humano destroi sua única morada que possui…. depois é ó rezar para Deus vir buscar os escolhidos…Aqueles que transformam o meio ambiente em religião é tão ignorante quanto aqueles que querem destruir tudo para ganhar dinheiro…

  87. OBSERVANDO O MUNDO

    -

    27/11/2011 às 18:27

    Leia-se adeptos onde se lê adptos.

  88. OBSERVANDO O MUNDO

    -

    27/11/2011 às 18:21

    Rogério K

    Você disse: “Se engana quem considera ateu um marxista. Marxistas são religiosos fundamentalistas, com seu deus Estado, seus profetas Trotski, Lenin, Mao, Stalin…”

    Perceba que durante toda a história, os adeptos de qualquer idéia foram definidos pelo que pensavam, não pelo que sentiam. Vocês ateus não marxistas, unicamente para se livrarem da companhia incômoda dos genocidas ateus marxistas, propõem algo impraticável, que se classifiquem filosoficamente (ou ideologicamente) as pessoas pelos seus sentimentos. Assim, um ateu que tivesse sentimentos de devoção divina por algo ou alguém seria considerdo um não-ateu, embora acredite totalmente na inexistência de qualquer Criador. Em primeiro lugar, tal classificação é desprovidade de sentido e só é proposta pelos ateus em proveito próprio. Se eu vou debater com alguém sobre idéias, seus sentimentos não inluenciam a veracidade ou falsidade objetiva dessas idéias. Em segundo lugar, o intenso sentimento “religioso” dos antigos soviéticos não era algo que surgiu do nada mas, em porte, uma estratégia calculada de seus líderes, e isso é bem documentado. Em terceiro lugar é regra e não exceção que as pessoas de descreem na existêcia de um Criador nutram sentimentos de devoção religiosa em relação aos objetos mais diversos, freqüentemente algum ideal de “sociedade perfeita”. Sociedades de ateus há muito tempo perceberam isso, e muitos propuseram direcionar esse sentimento religioso através de ritos, literatura, etc. Ateus adptos do neo-darwinismo têem, muitas vezes, uma relação fanática com sua ideologia, e os adptos do equilíbrio pontuado muitas vezes denunciaram isso.

    Essa estratégia de jogar para o outro campo todos os ateus “incômodos” é, para mim, apenas um truque bobo para enganar incautos. A realidade é outra, bem diferente daquela que vocês querem fazer crer. Muitas pessoas desenvolvem relacionamento fanático com objetos totalmente não “religiosos”, como um time, uma celebridade, uma idéia e até um hobie, e freqüentemente são violentos, injustos ou anti-sociais na defesa de seu ídolo. E embora hajam cristãos fanáticos (que querem propagar suas ideías por meios injustos e impositivos), estes são uma pequena minoria, numa multidão que compreende perfeitamente que não é justo nem viável impor idéias aos outros. Nesse particular, na falta de motivos reais para acusar a imensa maioria dos cristãos, os anti-cristãos recorreram à mistificação, acusando de “intolerância”, “inquisição”, “doença” a simples afirmação de discordância e debate público dos cristãos contra idéias com as quais eles não concordam. Em outras palavras, freqüentemente os não-cristãos afirmam que a única ação aceitável para aqueles é manter-se totalmente silentes sobre qualquer coisa que aqueles não cristãos determinarem. É assim sobre o socialismo, exige-se que os cristãos fiquem quietos ou aprovem, é assim sobre o gayzismo, exige-se dos cristãos que fiquem quietos ou apoiem, é assim sobre o kit gay, exige-se dos cristãos que fiquem quietos ou apoiem, é assim sobre o aqueciemnto global, sobre a religião verde, sobre o aborto, sobre a eutanâsia, sobre a imposição da lei sharia, sobre os massacres de cristãos na África e Ásia, sobre a imposição de um governo mundial, sobre qualquer coisa. Se eu me manifestar a favor de Belo Monte, por exemplo, numa roda de não-cristãos conbtrários à usina, dirão que isso é sinal de minha mentalidade cristã intolerante e dirão que sou um monstro que quer queimar pessoas na fogueira. Se eu falar contra os crimes dos sem-terra, numa roda de não-cristãos favoráveis aos sem-terra, o efeito será o mesmo. Se for sobre o aquecimento global, pior ainda. “cristão intolerante lacaio dos poderosos anglo-saxões” é apenas uma ofensa comum que não-cristãos usam quando discordam de um cristão e não tem argumentos. Mas se a opinão do não-cristão sobre aquele ponto em particular for igual à minha “miraculosamente” o adjetivo “intolerante” desaparece…

  89. NélsonX

    -

    27/11/2011 às 18:17

    No referendo das armas, elles tentaram tb a influenciar o eleitor, com aquelas caras de que entendem uma barbaridade sobre armamento. Na década de 70 se essa gente se manifestassem assim não teríamos itaipu/tucurui e outras hidreelétricas mais. Meus dois filhos tb defendem a não construção de belo monte.

  90. Carl

    -

    27/11/2011 às 18:16

    Acabo de ler uma frase sensacional de Margareth Tachter:
    “O socialismo dura até acabar o dinheiro dos outros.”
    (vide Espanha, por exemplo)

    Na mosca!

  91. Blumenau

    -

    27/11/2011 às 18:08

    Rei.
    Já peguei nojo de alguns artistas,que com seu prestígio tentam iludir o povo,que na verdade gosta de novelas.Por dinheiro e burrice vão empurrando qualquer maluquice de goela abaixo dos desavisados.
    A marina sempre usou aquela imagem de fraquinha mas batalhadora,pra se promover.petralha de carteirinha.
    A intolerância é um desvio.ella é totalmente desviada,mas sempre camuflada,qualquer dia vai dar entrevista e fazer palestra com tubo de oxigênio ao seu lado.Tadinha.

  92. samuel

    -

    27/11/2011 às 18:06

    O que Reinaldo escreveu foi “A sua vitória se deveu, em grande medida, à sua dimensão laicizante.” Reinaldo quiz dizer que o cristianismo começou como um movimento LEIGO.

  93. Anónimo

    -

    27/11/2011 às 18:06

    Acho que o Eduardo está com síndrome do pânico ecológico.

  94. Juca

    -

    27/11/2011 às 17:57

    Não apenas o catolicismo brasileiro comete tremendos enganos ao ter muitos de sua cúpula namorar o petismo comuna; muitos evangélicos também comentem fortes enganos ao votarem meio que cegamente em Marina Silva, simplesmente pelo fato da tal alegar ser uma deles e ser “defensora de valores cristãos”. Realmente, ser protestante e ter pezinho comuna é algo que não tem sentido!
    Os cristãos comentem muitos enganos, desde a cúpula de suas igrejas.
    (Favor excluir anterior)

  95. O OLHO DO OBSERVADOR

    -

    27/11/2011 às 17:49

    É A MAIS PURA IGNORÂNCIA,ESTÁ MAIS CLARO QUE O SOL!

  96. Eu

    -

    27/11/2011 às 17:39

    Você já deve ter visto a tal Arca Pagã que guarda a tal Carta da Terra, certo Reinaldo? Este povo é louco!

  97. Ataíde

    -

    27/11/2011 às 17:36

    Espere aí
    Rogerio K (ex O Vampiro de Curitiba) – 27/11/2011 às 10:53
    Esse negócio de “ Nunca uma gota de sangue foi derramada em nome do Indivíduo ou do ateísmo.”, é no mínimo, uma inverdade. O socialismo (comunismo) é ateísmo e matou milhões (mi-lhões). É conveniente rever conceitos de quando em vez. “Aqui não, jacaré!”.

  98. genario

    -

    27/11/2011 às 17:28

    Aos bucefalos e anões do saber, aprendam o que signifca “Desenvolvimento Sustentavel”, antes de virem se expor ao ridiculo absoluto afirmando que hidro-eletrica não é energia limpa…Isso foi uma das maiores sandices que já ouvi alguem dizer!
    Parabéns pelo texto Reinaldo

  99. Mauro Mendes

    -

    27/11/2011 às 17:26

    Reinaldão,
    Para Marina, “as bordas estão se movimentando para encapsular o centro”, um centro que está estagnado por ter se agarrado a um projeto de poder.

    Eu num intindi u qui ela falô! Ahahah

    Abraços!

  100. Rodrigo

    -

    27/11/2011 às 17:15

    Quem vota em Marina é o petista que não tem coragem de assumir sua preferência por Lula… Como o PeTê tá totalmente melado, Marina e seus devaineios são uma opção “light” ou “free”. Afinal, se você não é um desses militontonmacuts teleguiado por Lula, PEGA MAL votar no PeTê. Então o voto do cidadão que não quer se comprometer com nada e, no fundo, acha que as coisas devem continuar como estão vai pra Marina… Marina, você não sabe o mal que fez e continua fazendo ao Brasil.

  101. Arnesto

    -

    27/11/2011 às 17:13

    DACEM OTIMA OBSERVAÇAO

  102. Dailha

    -

    27/11/2011 às 17:13

    Itaipú é uma das poucas usinas do Brasil que faz um trabalho ambiental bonito.
    E talvez seja a única com uma escada para peixes (obra quase tão cara quanto uma barragem).
    Talvez seja por ter sido gerida (ou gestada?) a obra pelos dois países… se lá.
    O certo é que em geral as obras para os peixes são deixadas pra lá… (eu duvido que Jirau e este Belo Monte tenham)

  103. Ricardo

    -

    27/11/2011 às 17:10

    Observando o mundo, concordo que partiu como uma seita sem aspiração de poder estatal. Mas daí partir para o caráter laicizante em comparação com as outras religiões da época me parece um pouco forçado. Roma sempre foi um estado laico, a influência das religiões em suas ações eram quase nulas. Se entedi bem a Igreja Católica não era laicizante, ela não procurava ativamente tornar a sociedade menos laica.

  104. João

    -

    27/11/2011 às 17:09

    Depois que escrevi o comentário anterior, verifiquei o erro de concordância, que deve deixado em pé o cabelo do mestre Reinaldo e o de seus inteligentes leitores.
    Mas o tema em foco é muito importante e peço que perdoem meus tropeços.
    Moro em uma região que, em função de sua cobertura florestal nos seus mais diversos estágios, não pode ser explorada devido aos obstáculos impostos pela legislação vigente. Conheci, portanto sei do que estou falando, proprietários rurais que na velhice não puderam tratar adequadamente de suas doenças, algumas terminais, pois mesmo havendo mercado, não puderam comercializar sua madeira. Além disso, também eram impedidos de ampliar a área de agricultura e garantir a subsistência de sua família, mesmo tendo as tendo as áreas de preservação permanente e reserva legal mantidas e examinadas pelo órgão ambiental competente (IAP). Ressalte-se que até capoeiras de pequeno porte não têm permissão para serem abatidas.
    Sempre me pergunto e gostaria que alguém me respondesse: Por que essa gente sofrida que preservou e preserva os recursos naturais para o benefício de todos, inclusive dos “ambientalistas” e integrantes de ongs internacionais, —- sediadas em países ricos, que reiteradamente manifestam a intenção de intercionalizar a Amazônia, —- são castigados em vez de justamente premiados com algum retorno pecuniário pela perda de área?
    Também gostaria de saber por que é que os “ambientalistas” nunca mencionam outro verdadeiro herói da natureza, SR. OLAVO GODOY, que ABRIU MÃO, ÀS SUAS EXPENSAS, de uma vasta área de mata de 690 hectares, nas ricas terras do norte do Paraná, transformando-a em parque aberto à visitação. Em 1989, depois de décadas, vendeu-o ao governo do Estado.
    Não tenho conhecimento de que os atores da GLOBO e outros “defensores” da natureza tenham feito qualquer homenagem a esse abnegado que criou a chamada MATA DOS GODOY. Nunca foi mencionado, em dias dedicados à ecologia, Dia da Árvore, etc? Acho que todas as escolas, que ensinam tantas noções de educação ambientalàs crianças, deveriam lembrar-lhe o exemplo.

  105. Arnesto

    -

    27/11/2011 às 17:09

    Rei, pregastes o prego sem estopa.Já é hora de internar esta besta apocaliptica de Marina Silva em alguma unidade para doentes mentais.E, aqueles que dao razao a esta imbecil,principalmente os supostos “artistas i inteliquituais”,que nao sabem nem limpar o rabo(com aquele papel higienico carissimo) que ora, vem das arvores também.Será que nao sentirse-ao ofendidos se tiverem que limpar com urtiga?De agricultura conservacionista,que hoje Brasil é o mais adiantado no mundo,nao sabem porrrrrraaaaa nenhuma!

  106. Dailha

    -

    27/11/2011 às 17:02

    Não sei se o Eduardo ou um Anônimo escreveu o que segue, mas, parabéns!
    Eduardo – 27/11/2011 às 14:50
    Anônimo, Belo Monte, não se resume nas questões indígenas, e nem mesmo se resume na destruição de parte da floresta, acabando por completo a biodiversidade existente na região. Também não se resume na completa falta de transparência dos recursos ali empregados,(30 bilhões), e também não se resume no descumprimentos de leis internacionais assinada pelo Brasil, que e que o Governo rasgou, e tão pouco na vazão de água do rio Xingu. Mesmo que se resumisse em qualquer um dos itens acima já seria motivo de parar a obra, mas BELO MONTE vai mais além, ela atravessa fronteiras territoriais dos estados,o efeito já estudado e pesquisado por cientistas, prevê um aumento de chuvas nas regiões sul e sudeste, além do efeito causado pelo gás metano 20 vezes mais destruidor da camada de ozônio que o gás carbono. Mesmo assim se existe ainda dúvidas a cerca desta usina ser uma desgraça, considere que ela produzirá energia apenas para poucas mineradoras, essas mineradoras como alumínio, que causarão mais poluição e destruição, Mas se tudo isso, não for o suficiente para perceber o mal que ela irá proporcionar então diga não a BELO MONTE, somente pelo fato de que nós pobres cidadão contribuintes, não receberemos um volt de energia por ela gerada. Belo monte já é um caus social em Altamira a ponto das autoridade já pedirem que não continue a obra. Mas se mesmo assim se tudo isso não for o suficiente para pelo menos considerar BELO MONTE num MONSTRO, então sinto muito em dizer, que aquele que ainda acha isso viável, ainda está desinformado.

  107. Yari

    -

    27/11/2011 às 17:01

    A 500 anos os povos indigenas sao masacrados e isso nao pode ser revertido. Agora chega de mudar o habito de vida dos povos nativos. A floresta e os rios pertencem a eles. O governo brasileiro està invadindo e permitindo o masacre dos habitantes das florestas atè hoje. Deixem os indios em paz. Deixem as florestas e os rios vivos. Chega de husinas e de concreto. NAO A BELO MONTE.

  108. Rogerio K (ex O Vampiro de Curitiba)

    -

    27/11/2011 às 16:53

    OBSERVANDO O MUNDO, 27/11/2011 às 16:16, a mente de um ateu não comporta qualquer tipo de esquerdismo, pois toda e qualquer Esquerda prega a dependência do indivíduo ao Estado. Oras, quem não aceita ser dependente do criador do mundo aceitaria ser de um Estado ou de um partido? Claro que não!
    Os esquerdistas, por outro lado, são religiosos fundamentalistas, trabalham com a fé, não com a ciência ou Razão. Eles têm seu deus: o Estado. Têm seus profetas (Guevara, Fidel, Chaves, Lula) e santos (Marx, Lenin, Trotski, Mao, Stalin). Lêem “O Capital” como um cristão lê a Biblia, não como um cientista social lê Weber. Eles têm mania de se dizerem ateus porque seus ídolos também se diziam, mas de ateus não têm nada, pelo contrário, são religiosos fundamentalistas como os xiitas, sunitas ou outros filhadaputistas qualquer.
    Repito: toda carnificina, toda matança que a História presenciou teve como motivo as religiões e os coletivos. Nenhuma gota de sangue foi derramada pelos que defendem o Individualismo ou o ateísmo.

  109. Jackson Hortz

    -

    27/11/2011 às 16:50

    Atores bizinzice.

  110. OBSERVANDO O MUNDO

    -

    27/11/2011 às 16:44

    Ricardo

    “A religião cristã, nas suas origens, não teve nada de laicizante”. Então, para você a religião cristã começou com Constantino, quatro séculos depois de Cristo. Deixe de ser ignorante e vá estudar. A religião cristã nasceu como uma seita judaica que não aspirava de modo algum ser uma religião estatal.

  111. simplesmente maria

    -

    27/11/2011 às 16:32

    As palavras de Marina na tal palestra convenceram-me em definitivo: ela se classifica como louca. Aqueles loucos que em séculos passados mereceram o respeito de comunidades por supostamente ‘iluminados’. Marina declara-se a Iluminada, aquela que, energizada pelo espírito da Floresta, recebeu a Revelação. Loucos são perigosos.

  112. F.M.

    -

    27/11/2011 às 16:30

    Reinaldo,

    A chapa “Onda” venceu as eleições do DCE da UFMG!

    Não sei se você já comentou tal vitória.

  113. JRBorrajo

    -

    27/11/2011 às 16:29

    Alguém já parou para pensar que as obras da Copa estão desapropriados e desalojandomais pessoas provocando mais prejuízos ao meio ambiente que provavelmente acontecerá em Belo Monte? Onde estão os artistas que não defendem está causa?

  114. Victor

    -

    27/11/2011 às 16:28

    Rafinha Bastos postou um vídeo hilário no Youtube fazendo uma paródia dos vídeos do Gota d’Água.

  115. Sérgio

    -

    27/11/2011 às 16:21

    Reinaldo, em janeiro de 2005 aconteceu uma Super Tempestade na Amazônia, fenômeno esse que derrubou 500 milhões de árvores em uma área aproximada de 2,5 milhões de Km2 em apenas 3 dias. Essa violência da natureza serve para que possamos refletir sobre como é pequena a área do reservatório de Belo Monte, considerando os benefícios que a hidroelétrica trará ao pais.
    As clareiras abertas pelo fenômeno de 2005, devem estar recuperadas naturalmente pela floresta em apenas 20 anos. Quando é a natureza que derruba 500 milhões de árvores, não há muita audiência, nem video com Globais lamentando o fato.
    Abraço,
    Sérgio

  116. OBSERVANDO O MUNDO

    -

    27/11/2011 às 16:16

    Rogério K

    Opa! Não altere a história. Ateísmo pode ser parte de visões de mundo genocidas. O maior genocídio da história, o genocídio comunista, foi feito em nome do ateísmo e do coletivismo (auto-declarado científico) e não da religião e do indivíduo. Mudar as definições das coisas para dizer que o comunismo soviético ou chinês não eram ateus é apenas uma estratégia tão mequetrefe que denuncia a fraqueza dos ateus não comunistas, que não têem a grandeza de admitir que o pior fanatismo foi ateu.

  117. Lucas Medeiros

    -

    27/11/2011 às 16:03

    Reinaldo tem um video de rafinha bastos que representa muito bem esse Movimento gota dagua porem em tom de sarcasmo
    http://www.youtube.com/watch?v=Cyu5x_cSzH4&feature=aso

  118. Raissa Pedra

    -

    27/11/2011 às 15:58

    Reinaldo,boa tarde.
    Oa atores da Globo agora são intocáveis.Minha tia foi postar no yahoo um elogio a Cláudia Abreu que retorna as novelas e ao mesmo tempo fez uma crítica a Carolina Dieckmann,Yahoo só publicou após ter postado um protesto e assim mesmo colocaram removível.A censura agora se estende
    até às preferências pessoais?
    Não tenho nada contra a Globo, mas seus artistas se acharem donos da verdade só porque têm no momento popularidade,não dá para engolir sem protestos.Seria bom que essas atrizes visitassem o Retiro dos Artistas para verem como é efémera essa glória,vão cair no esquecimento,
    no anonimato tanto quantos muitos que lá estão.
    Se fizerem um levantamento de verbas públicas destinadas à cultura,muitos desses que protestam devem estar entre os beneficiários.
    Sou a favor da preservação ambiental,até mesmo por questão
    de sobre-vivência,mas também deter o progresso em seu nome
    não dá para entender.O que falta no Brasil é planejamento sério,fiscalização e controle.As autoridades só pensam em
    poder e dinheiro,o bem estar da coletividade é um mero detalhe.O povo por sua vez,escolhe o que há de pior,com raras exceções,para representa-lo.Enquanto a mentalidade dos eleitores não mudar,essas lutas vazias estarão acontecendo.

  119. Dacem

    -

    27/11/2011 às 15:51

    Só uma singela e ecológica pergunta aos “defensores” da Natureza : Quando elês vão ao vaso sanitário sentem uma dor terrível, com espasmos mentais e musculares, ao saberem que estão poluindo os rios e os mares, ou sequer pensam no assunto ? Alguns deles teriam dado sugestões ou feito contribuições em dinheiro para o desenvolvimento de um vaso sanitário que processasse, no instante da produção, as suas obras ? Ou ainda : dizem de si para si “estou cagando e andando para a Natureza. Pois é. Ser defensor da Natureza não é fazer movimentos sociais. É fazer movimentação de resíduos de forma o mais correta e ecológica possível.

  120. Mãe Brasileira

    -

    27/11/2011 às 15:40

    Rei,
    a última perola de uma figurinha ultrapassada da classe sem classe alguma.

    Beth Carvalho diz:

    “A CIA, quer acabar com o samba”

    É o mal de Alzheimer, ou é síndrome de falta de público?

    Que mulherzinha horrorosa!!!!

  121. Zé Ruela

    -

    27/11/2011 às 15:28

    A Fundação Roberto Marinho e rede Globo têm compromisso com a Globalização, maquinada pelo Clube Bildberg, de Soros e canalhas mais. Tudo o que é “politicamente correto” foi e ainda é empurrado goela abaixo dos brasileiros diariamanete pela Globo. Artista que não aderir vai pra geladeira. O verdadeiro poder nas Américas é esse. A pauta é essa… manda quem pode, obedece quem não tem vida própria.
    Tudo o que está acontecendo hoje por aqui está consoante com os planos desses “zé-cutivos”. O que não estiver, eles tiram. Foi aí que o Collor dançou. Querem um povo-gado e o Lulla sabe fazer muito bem o papel de capitão-do-mato desses senhores.

  122. ClaudioM

    -

    27/11/2011 às 15:27

    Mara, a questão é se todo o país pode ficar com dependência energética apenas porque algumas centenas de moradores de Altamira não podem se mudar. Vamos jogar o país todo ao mesmo nível de desenvolvimento das comunidades ribeirinhas, essa é a idéia?

  123. Anônimo

    -

    27/11/2011 às 15:22

    A África adota uma política de EDUCAÇÃO MORAL da população (anti “promiscuidade”(vocês estão me entendendo, né?) e a AIDS é domada…
    E A IMPRENSA “POLITICAMENTE CORRETA” NÃO FALA NADA
    .
    O Brasil adota uma legislação nazista anti-bebidas ao volante (blitz de lei seca: mistura de Hitler com Al Capone)E O NÚMERO DE MORTES E ACIDENTES DE TRÂNSITO…AUMENTA!…e a imprensa “politicamente correta” não fala nada
    .
    tristes tempos…NAZISTAS E COMUNISTAS, ao mesmo tempo
    politicamente correto…

  124. Bombou na Web

    -

    27/11/2011 às 15:21

    E se foram ridicularizados , é porque estão sendo ridículos

  125. Bombou na Web

    -

    27/11/2011 às 15:17

    O vídeo desses atores ” bombou na Web ” , mais ainda bombaram as suas paródias, a do Furo MTV e do Rafinha Bastos

  126. Eduardo

    -

    27/11/2011 às 14:50

    Anônimo, Belo Monte, não se resume nas questões indígenas, e nem mesmo se resume na destruição de parte da floresta, acabando por completo a biodiversidade existente na região. Também não se resume na completa falta de transparência dos recursos ali empregados,(30 bilhões), e também não se resume no descumprimentos de leis internacionais assinada pelo Brasil, que e que o Governo rasgou, e tão pouco na vazão de água do rio Xingu. Mesmo que se resumisse em qualquer um dos itens acima já seria motivo de parar a obra, mas BELO MONTE vai mais além, ela atravessa fronteiras territoriais dos estados,o efeito já estudado e pesquisado por cientistas, prevê um aumento de chuvas nas regiões sul e sudeste, além do efeito causado pelo gás metano 20 vezes mais destruidor da camada de ozônio que o gás carbono. Mesmo assim se existe ainda dúvidas a cerca desta usina ser uma desgraça, considere que ela produzirá energia apenas para poucas mineradoras, essas mineradoras como alumínio, que causarão mais poluição e destruição, Mas se tudo isso, não for o suficiente para perceber o mal que ela irá proporcionar então diga não a BELO MONTE, somente pelo fato de que nós pobres cidadão contribuintes, não receberemos um volt de energia por ela gerada. Belo monte já é um caus social em Altamira a ponto das autoridade já pedirem que não continue a obra. Mas se mesmo assim se tudo isso não for o suficiente para pelo menos considerar BELO MONTE num MONSTRO, então sinto muito em dizer, que aquele que ainda acha isso viável, ainda está desinformado.

  127. E do Pré-Sal, ninguém fala?

    -

    27/11/2011 às 14:45

    A “constelação global” deveria aproveitar a sua capacidade de influência para vir a público e alertar a população contra esse mastodonte que é o Pré-Sal ! Dentro dessa histeria ambientalista, ninguém está ligado que o Pré-Sal tem potencial nocivo ao meio ambiente e à economia maior que 1.000 usinas hidrelétricas juntas ! O vazamento da Chevron é só uma pequena amostra do que pode acontecer no país todo. É o Brasil na contramão da história. A Petrobrás já apequenou-se, basta ver suas ações na Bolsa. Depois de tanto ufanismo barato, estamos importando álcool combustível !

  128. Fernando

    -

    27/11/2011 às 14:43

    http://veja.abril.com.br/noticia/saude/a-africa-e-a-aids-uma-luta-perto-do-fim

    Não se fala uma mísera linha sobre educação moral.

  129. CRD

    -

    27/11/2011 às 14:42

    Ufa, estou extasiado com tanta erudição!
    Parabéns Sr. Reinaldo!
    Oxalá algum dia, eu possa alcançar tamanha habilidade com as palavras, e assim expressar minhas ideias com singular clareza e técnica, como se vê em seus textos!
    O bom senso perpassa toda sua narrativa; em destaque: “O cristianismo se espalhou nas cidades greco-romanas, lá nas origens, porque se fez a religião da solidariedade. A sua vitória se deveu, em grande medida, à sua dimensão laicizante.” PERFEITO!!! Um tapa na cara dos estúpidos que criticam esta estupenda religião com os argumentos frouxos, em base teórica preconceituosa, e adeptos da opinião pública ignorante… Que Deus sempre o ilumine seu intelecto! PAZ

  130. JV

    -

    27/11/2011 às 14:38

    Artistas de teatro representam, isto é, fingem. Está certo, fingem de modo artístico, mas fingem o que não são por dinheiro. Acredito que a credibilidade dessa gente está na altura do dedão do pé.

  131. brasileiro de LUTO

    -

    27/11/2011 às 14:29

    COMO A JUSTIÇA NÃO JULGA, VAI ACABR VIRANDO LENDA…….a turma vem fazendo a sua propaganda a muito tempo… tem muita gente que já acredita que foi golpe da oposição (como se o Lula tivesse oposição )-

    -

    -
    Reinaldo, você colocou em um post como muita gente ganhou notoriedade para falar… bastava falar, criticar o governo miltiar, é já era celebridade importante……
    -
    NUNCA FUI A FAVOR DO REGIME MILTIAR, mas sim, do MOVIMENTO DE 31 DE MARÇO, que nos libertou dessa turma que anda por aí, indenizados, pensionados, e por cima da carne seca…… VIVI, JÁ COM CONSCIENCIA, O GOVERNO JK, A RENUNCIA DO JANIO, o desgoverno JANGO, e não tenho, nem nunca tive dúvidas de que os militares fizeram o que tinha de ser feito, O QUE VEIO DMEPOIS, aí, são mais 500… inflizmente, o ser humano éa ssim – adora o PODER, e miltiar, não é diferente… é povo, cidadão como outro qualquer, e no meio, tem gente que presta e que não ptresta, como em qualquer setor, ALÉM DE QUE, ESSA CAMBADA DE SUBVERSIVOS, ARAMDOS OU NÃO, essa gente que diz que lutopu peal democracia, consciente, ou não, ajudaram o retardamento da volta das eleições diretas… democracia é outra coisa…… quantos e quantos jovens entraram naquela de ESQUERDISTA SALVADOR DO BRASIL??????
    -
    -
    Fui tentado, várias vezes, MAS minha formação não permitiu…. graças a Deus!!!!!!!! TALVEZ, FOSSE HOJE, UM DOS felizes ANISTIADOS, IDNENIZADOS, PENSIONADOS, além do título de HERÓI…… NÃO ME ARREPENDO, FIZ O QUE ACHEI QUE TINHA DE FAZER… nunca me faltou personalidade apra dizer NÃO, as tentativas, como a do fumo, a da bebida… POUCO ME IMPROTA O QUE EPNSEI DE MIM… fazer o qeu não quero, não gosdto, aepans para satisfazer os outros, apra ser considrado um ser ” NORMAL”, um cidadão politicamente correto, JAMAIS!!!!!!
    -
    -
    -
    -

    “Mensalão foi só um ‘boato’, diz ex-tesoureiro do PT

    27/11/2011 – 11h25 | da Folha.com

    ANDRÉIA SADI
    DE BRASÍLIA
    Em turnê pelo país para apresentar sua defesa ao STF (Supremo Tribunal Federal), o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares disse ontem, a sindicalistas de Brasília, que o mensalão foi só um “boato”.
    “Quando eu era menino, lá em Buriti Alegre, tinha o jornal de fatos e boatos. A denúncia, vou dizer para vocês, é um boato. Os fatos eu já expliquei na defesa prévia”, afirmou o petista.
    Delúbio é apontado pelo Ministério Público como o operador do esquema, denunciado pela Folha em 2005. Se condenado, pode pegar até 111 anos de prisão pelos supostos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.
    Ele reuniu ontem cerca de 40 pessoas na sede da CUT (Central Única dos Trabalhadores). Em discurso de 40 minutos, disse estar com a consciência tranquila e negou a existência de provas.
    “Não há nada contra Delúbio Soares, zero. O que foi feito? Peguei dinheiro emprestado para pagar dinheiro de campanha de aliados. Isso está assumido”, afirmou.
    “Se essas pessoas não oficializaram no TRE (Tribunal Regional Eleitoral), a culpa não é do tesoureiro do PT”.
    Adriano Vizoni – 04.out.2011/Folhapress

    Ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares
    Ele repetiu a tese de que o esquema teria se resumido a caixa dois de campanha.
    “Eu peguei dinheiro emprestado e mandei pagar dívida de campanha. Transformaram uma infração eleitoral em processo criminal.”
    O petista ironizou a acusação de que o dinheiro foi usado para comprar apoio ao governo Lula no Congresso.
    “Imagine comprar voto do Luizinho, ele é o maior governista de todos os governistas que eu já conheci. Do Paulo Rocha, do João Paulo Cunha.”
    Descontraído, Delúbio disse que montou uma “imobiliária online” em Goiânia e pretende expandir os negócios para São Paulo e Brasília. “É meu ganha pão hoje. É duro pagar aluguel todo mês, mas precisa batalhar”.
    Há quase dois meses, o ex-tesoureiro viaja para apresentar sua defesa. Anteontem, em Goiânia, disse que o julgamento do mensalão no STF, previsto para 2012, será “o maior espetáculo midiático do Brasil”.

  132. Julio

    -

    27/11/2011 às 14:27

    O post indaga pelo que teria levado aqueles atores globais a protagonizar aquele video eivado de asneiras relacionadas a “causa ecologica”. Bem, a defesa da causa ecologica vem bem a calhar para aquela gente. Em primeiro lugar, eles se sentem cidadaos politicamente participativos, sem ter de entrar em choque com o status quo. Como vi em muitos comentarios indignados, podemos perguntar por que nao lhes surge a ideia de emprestar sua popularidade em defesa da denuncia e da luta contra a corrupcao que corre solta no governo federal, por exemplo? Isso nao e conveniente, pois corre-se o risco de perder patrocinios de verbas publicas. Em segundo lugar, a causa ecologica e, por assim dizer, uma “causa de grife”, uma causa bem a feicao de descolados moderninhos e antenados com o que ha de novo. Afinal, nao se fala de outra coisa nas ruas de Nova York, Paris, Londres, etc.

  133. Patos

    -

    27/11/2011 às 14:22

    Sou leitor assíduo de seu blog.

    O que seria do Brasil hoje caso os complexos das usinas de Paulo Afonso, Itaipu e muitas outras fossem embargadas por ambientalistas nos períodos em que foram construídas? Com certeza estaríamos perto de uma economia medieval para os padrões atuais do mundo.

    Quero fazer uma observação em relação aos números das áreas divulgadas, inclusive no seu blog. A porcentagem (%) que o lago de Belo monte irá cobrir será 0,0001163636% que corresponde a 640 km2 em relação a Amazônia legal que é de 5.500.000 km2. Com relação a Amazônia brasileira que representa 3.300.000 km2 a Belo Monte ocupará uma porcentagem de 0,000193939%.

  134. Anónimo

    -

    27/11/2011 às 14:14

    O Brasil tem de parar porque alguns ribeirinhos e índios estão com medo de se mudar. É, com outras palavras, o que defende a Mara.

    Então tá…

  135. Burduna nelles !!!

    -

    27/11/2011 às 14:12

    Um despertar luminoso, pelo menos par nós eheheheheh

  136. Andrade

    -

    27/11/2011 às 14:09

    Defender o meio ambiente é uma premissa verdadeira, assim como defender os direitos humanos são uma premissa verdadeira. São causas éticas e morais que unem e agregam as pessoas de bem.
    O que nos difere dessa esquerda tapeadora, são as suas conclusões inadmissíveis. A esquerda usa e abusa de sofismas. São mesmo caras de pau.
    No pós 2ª guerra, na década 60 do século XX, o mundo todo passou a defender a expansão dos direitos sociais e civis, como forma de combater o nacional socialismo e o fascismo. No Brasil, os comunistas se apropriaram, muito indevidamente, do discurso da defesa dos direitos humanos.
    Atualmente, já no século XXI, a esquerda brasileira, desmoralizada no mundo todo, sem programa, sem discurso, sem eira nem beira, quer o monopólio de defensores do meio ambiente. De um lado ficaram os comunistas como pretensos detentores exclusivos da defesa dos direitos humanos e de todas causas populares, do lado oposto, colocaram todas as correntes democráticas, os empresários e o governo ( então militar).
    Ainda hoje, há muita gente boa usando o discurso anti ético que os comunistas lhes reservaram: ” Direitos Humanos é coisa de bandido”.
    Vamos todos defender o meio ambiente e os direitos humanos, sociais e civis.
    Os comunistas só defendem a canalização dos recursos públicos para as ONGs por eles dominadas. Chega.

  137. ixe

    -

    27/11/2011 às 14:02

    Matou a pau. Como os “marxistas” de orelha-de-livro, grouchistas, os ecochatos à procura de algo para salvar tem uma preguiça enorme de ler até orelhas dos livros-verdes.

  138. Eduardo

    -

    27/11/2011 às 13:59

    Mara, concordo plenamente com você, parece que o Brasil se dividiu em ARTISTAS DA GLOBO e OUTROS. Mas a CAUSA não é debatida, ser ou não um vídeo de artista da globo é irrelevante, a causa, o objetivo é muito maior. Concordo também com relação ao total desrespeito, as comunidade ribeirinhas e indígenas. O Japão sofreu um Tsunami, algo que não se pode evitar, e Belo Monte provocará um Tsunami e isso pode ser evitado, mas acham que discutir vídeos dos artistas é mais importante que um Tsunami que está sendo construído pela mão do homem. NÃO podemos aceitar isso. Pra mim o mais importante é que o BRASIL mude o conceito de fonte de energia Hidráulica e passe a abrir mais investimentos em outras fontes verdadeiramente LIMPAS.

  139. wilson1

    -

    27/11/2011 às 13:54

    Reinaldo, atualmente, para mim, há coisas inexplicáveis. Uma delas é a de um professor de história do colégio Anchieta, fundado por Jesuítas, considerado um dos melhores colégios daqui de Porto Alegre, um tal de Alexandre Ayub Stephanon, que se diz contra a industrialização do planeta, porque causou muitos problemas, entre eles a pobreza, veja só. E o pior que ele, como professor, repassa, para mim, esta excrescência aos alunos.

  140. Ricardo

    -

    27/11/2011 às 13:45

    A religião cristã, nas suas origens, não teve nada de laicizante. Durante séculos, durante a idade média, disputou com os reis pela predominância e conseguiu por um bom tempo esse poder. Ela teve importância como mantenedora da cultura e civilização greco-romana, e hoje ela convive bem com a democracia, já que não tenta se impor mais como censora da sociedade, apesar de manter seus códigos éticos e morais.

  141. Mara

    -

    27/11/2011 às 13:40

    Quanto ao vídeo dos atotes da globo, e não da globo,o que importa é a causa.O problema é que ganhou visibilidade e isto incomodou.Há trinta anos Belo Monte está no papel, e MUITOS PROTESTOS SÃO FEITOS DESDE ENTÃO, PROTESTOS INCLUSIVE QUE CUSTARAM VIDAS,ISSO NÃO É DE AGORA.BELO MONTE NÃO.Vejam o exemplo de Tucurui,alem disso eles querem falar que apenas com uma barragem ela será viável.NÃO SERÁ,PARA PRODUZIR A ENERGIA DA SUA CAPACIDADE SERÃO NECESSÁRIAS PELO MENOS MAIS 7 BARRAGENS.ÍNDIOS RIBEIRINHOS,MORADORES DE ALTAMIRA E REGIÃO, ESTÃO SIM SENDO PREJUDICADOS

  142. JV

    -

    27/11/2011 às 13:39

    Reinaldo, nem indio quer voltar para a caverna. Olhe a noticia do Claudio Humberto e calcule quanta energia custará esse projeto:

    Índio quer água
    Com orçamento bilionário, a Funasa teve de ser acionada pela Justiça Federal em Itabuna (BA) para cumprir seu dever: levar água potável à tribo dos Pataxós Hã Hã Hãe de Caramuru-Paraguaçu

  143. Anónimo

    -

    27/11/2011 às 13:39

    Artistas:

    Sejam coerentes!!! Troquem a Lei Rouanet pela renúncia fiscal em prol da preservação do meio ambiente!!!!

  144. Livre

    -

    27/11/2011 às 13:36

    Há uma duplicação: “parece parece” lá pelo nono parágrafo. Texto excelente. Democracia não é para “iluminados”. A Democracia pede representação, debates e estudo.

  145. Mara

    -

    27/11/2011 às 13:35

    Esta obra só atende na realidade os interesses dos grandes, a energia produzida ali irá para grandes mineradoras poluentes.Vamos estudar melhor sobre o assunto ? Precisamos sim de energia, limpa e viável.NÃO PRECISAMOS DE BELO MONTE.

  146. roberto oliveira

    -

    27/11/2011 às 13:22

    Caro Reinaldo eu me lembro muito bem quando o congresso levantou a possibilidade de se usar recursos do imposto de renda das empresas para patrocinar a preservação de florestas, para patrocinar projetos de preservação ambiental,da mesma forma que se faz na Lei Rouanet, muitas pessoas ligadas a classe artistica foram explicitamente contra e a maioria, para n dizer todos, que hj estão apontando e julgando ficaram na mais escandalosa omissao e não se manifestaram. A pressao do setor artistico foi imensa e esse projeto não foi a frente, com medo da concorrencia que isso causar com a Lei Rouanet.

  147. Gustavo

    -

    27/11/2011 às 13:20

    Cláudio, uma coisa é a estratégia técnica, e a outra demonstração financeira. Não disse nada a respeito de estratégia, peço desculpas se dei a entender isso. Agora, enquanto consumidor, sou eu quem pago, tanto pelos impostos quanto pelas margens de lucro. Aliás, dizem que no Brasil temos os carros mais caros do mundo: uma bela manobra de governos federais, estaduais e municipais (todos têm impostos que incidem sobre os carros), sindicalistas e empresários do setor, que nos cobram fortunas por verdadeiras latas. Não existe empresa sem consumidor. Por isso, o grande foco da política deveria ser o consumidor, garantindo-lhes cada vez mais direitos e transparência.

  148. Livre

    -

    27/11/2011 às 13:20

    O salvacionismo dos que se julgam iluminados é, sim, a porta de entrada do fascismo, se já não for o próprio. Quem estudou um pouco sabe disso.

    Quem não estudou empresta a voz, o rosto ou a assinatura para apoiar tomadas de posição a respeito de temas que não se deu ao trabalho de estudar. Tudo em nome da Aurora Secular prometida pelo Messias da vez.

  149. João Batista

    -

    27/11/2011 às 13:17

    Os agentes da conservação precisam fazer campanha também contra o uso do ar condicionado, do banho de água quente, da iluminação pública, da produção em larga escala etc. Ou eles acham que tudo isso acontece por geração espontânea? Se não quiseram abrir mão dessas “bobagens” apontem as alternativas para suprir a atual e futura demanda por energia. Se apontarem energia solar e eólica não esqueçam de um pequeno detalhe: custo e demanda.

  150. Eduardo

    -

    27/11/2011 às 13:04

    Muitas opiniões são dadas como se, se e somente se, aquilo que acredita, ser a única verdade. Isso acontece com todos nós e comigo também. Mas se cada um antes de opinar se colocasse nos dois lados, um o lado do PROGRESSO e o outro o lado da PRESERVAÇÃO. O Progresso diz, precisamos construir uma usina hidrelétrica para energia, então afogamos uma parte da floresta e desalojamos pessoas, e etc. etc. o resultado é ENERGIA para o progresso. A Preservação diz, precisamos manter a natureza e a biodiversidade e os direitos humanos, impedimos portanto hidrelétrica, o resultado é PRESERVAÇÃO. Mas quem disse que é necessário escolher um ou outro lado da moeda e se posicionar como um “religioso” conforme o texto? EU agora na primeira pessoa, digo que, não abro mão da ENERGIA, e digo que NÃO ABRO MÃO DA PRESERVAÇÃO. É POSSÍVEL sim ter energia sem afogar uma floresta e sem expulsar as pessoas de suas casas, mas é IMPOSSÏVEL construir uma hidrelétrica sem afogar uma floresta e expulsar pessoas de suas casas. Se o assunto é ENERGIA então que seja energia LIMPA, isso também é desenvolvimento. NÃO A BELO MONTE que é uma futura BALBINA

  151. Paulo Ricardo Paúl

    -

    27/11/2011 às 13:01

    Prezado Reinaldo, O Globo desse domingo publica uma novidade fantástica sobre as UPPs. A primeira dama do RJ é “quase” a mãe das UPPs. Imperdível.
    Juntos Somos Fortes!
    Coronel Paúl

  152. Psti

    -

    27/11/2011 às 12:54

    Só queria saber quem vai financiar o filme sobre a vida da Marina Silva? Mais ou menos 3 semanas atrás, ou um pouquinho mais, saiu uma reportagem, na Ilustrada, com Marina Silva falando, junto com uma cineasta ou produtora, (que não conheço) sobre a produção do filme de sua vida. A reportagem mostrava quem será a atriz que irá representá-la; o cuidado para desvincular da política o filme sobre sua vida; que seria diferente do filme de Lula,etc e tals. Hum…sei…sei…
    Parece que o movimento Gota d’água veio a público para promover o filme. Nossaaa!!!, que sentimento de vergolha alheia diante de tal video chinfrim. Foi a gota d’àgua… eles conseguiram despertar em nós, assim como o atual governo, os nossos instintos mais primitivos.
    Abs Corinthianos!!!!!!

  153. ClaudioM

    -

    27/11/2011 às 12:50

    Gustavo, se p. ex. uma fábrica de processadores fosse obrigada a tornar pública uma política de investimentos em novas tecnologias, ela alertaria a concorrência. Agora fraude é fraude, é diferente…

  154. ClaudioM

    -

    27/11/2011 às 12:45

    Bem, Gustavo, acho que há limites no que uma empresa privada pode e deve tornar público. No caso da empresa de capital aberto, ela deve por lei informar seus atuais e futuros investidores sobre sua saúde financeira, até mesmo porque o pagamendo de dividendos depende disso. Agora se a empresa não possui capital aberto, ela tem o direito de restringir informações ao público — e não à Receita Federal, é óbvio. É um equilíbrio que tem de ser buscado.

  155. RONALDE

    -

    27/11/2011 às 12:35

    Atores globais, os ignorantes, prostitutos da Globo, que se dignam representar papéis em novelas que mostram o que há de mais sórdido na sociedade brasileira.

  156. Gustavo

    -

    27/11/2011 às 12:35

    E o grande problema é que, quando se tratam de corporações de porte grande, as fraudes sempre se contam na casa dos Bilhões! É muita enganação! Lembram da Xerox no ano de 2002? É muito complicado… Isso também é Corrupção, e querer brincar de ser Deus.

  157. indignado

    -

    27/11/2011 às 12:30

    Uma coisa que todos precisam saber é que de acordo com um medalão do PT, essas leis e constituição virgentes foram feitas pelas elites e não é para serem levadas em conta.

  158. carlos

    -

    27/11/2011 às 12:26

    Os ecologicamente corretos querem que o ser humano peça desculpa todos os dias pela própria existência.

  159. Gustavo

    -

    27/11/2011 às 12:21

    ClaudioM: o que preocupa é que a prática de sonegar informações é comum no meio empresarial, bem como de forjar balancetes. Assim aconteceu nos EUA, com empresas importantes e consultorias renomadas. Como fazer para evitar isso?

  160. ClaudioM

    -

    27/11/2011 às 12:18

    Ao Gustavo (11:57): se a empresa possui capital aberto e investidores em Bolsa de Valores, ela é obrigada por lei a publicar essas informações. Caso contrário, não. Já quanto ao imposto, concordo plenamente.

  161. indignado

    -

    27/11/2011 às 12:18

    Já afirma o Olavo de Carvalho “a hora de reclamar já passou”, agora é aguentar toda espécie de arbitrariedade que vem calado, pois “esta tudo dominado” e graças aos votos dos ignorantes.

  162. ClaudioM

    -

    27/11/2011 às 12:15

    Reinaldo, Rafinha Bastos parodiando os globais. Muito bom:
    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=Cyu5x_cSzH4

  163. nedinho

    -

    27/11/2011 às 12:14

    Grande Reinaldo:
    Cada vez mais inspirado. Quebra tudo mêo.
    Aqui em Floripa o mané diz: arrombasse.
    Dá até uma peninha da Marianinha fadinha da floresta

  164. ClaudioM

    -

    27/11/2011 às 12:14

    Quer dizer que, segundo a Sonhática, o mundo hoje vive uma crise de valores, entre outros, de estética? Será que um creminho anti-rugas da Natura resolve?

  165. Pedro Paulo

    -

    27/11/2011 às 12:09

    Dizem por aí que os executivos de Wall Street chegam a ganhar 30 milhões de dólares por ano em salários e benefícios. Eu sou uma pessoa que estudou em faculdade particular, paguei com meu trabalho e hoje já sou um profissional pós-graduado, pois procuro estudar e me qualificar. Mas não consigo ganhar mais do que R% 4,5 mil no mês. Sou trabalhador e competente. Por que isso?

  166. Lucas

    -

    27/11/2011 às 12:08

    Os comunistas do passado, antes das denúncias dos crimes monstruosos de Stalin, tinham lá o seu charme, em sua luta contra a exploração dos pobres. Ocorre que os pobres, ao contrário da pregação comunista, se tornaram classe média na Europa, América do Norte, Japão… A fome restou como uma questão do Terceiro Mundo. Mas hoje, depois de Coréia do Sul, Tailândia e Sudeste da Ásia em geral, China e Índia também mudaram e a fome por lá está em processo de extinção. E onde ainda restam resquícios de “socialismo” – o velho comunismo stalinista – há fome e ditadura. Perderam as bandeiras os comunistas. Agora não defendem mais a “classe operária”: defendem o planeta. A seita marinista não é mais que isso: comunismo metido a defensor dos animais, dos “povos da floresta” e do “meio ambiente”. E a turma da Globo, em queda no Ibope, tenta recuperar um pouco da popularidade pela via errada. Aqueles e aquelas (como hoje é moda dizer) do vídeo não fazem mais o sucesso de antes. Já que não sabem fazer filmes, que tratem de fazer boas novelas e recuperar audiência. Por essa via, não vai dar certo. Esse “progressismo” esbarra em qualquer apagão no Projac ou em Ipanema. Se faltar energia para subir pelo elevador vão acusar qualquer governo de omisso, de não se importar com o futuro… Haja saco!

  167. Layssa

    -

    27/11/2011 às 12:08

    Veja a sátira que o Rafinha Bastos fez do vídeo gota d’agua, denunciando a hipocrisia desses artistas.
    http://www.youtube.com/watch?v=Cyu5x_cSzH4

  168. Anónimo

    -

    27/11/2011 às 11:59

    Diacho!!! Hum!!!

  169. Gustavo

    -

    27/11/2011 às 11:57

    Eu gostaria que todas as companhias das quais compro produtos publicassem, mensalmente, qual o lucro que têm, o que é repartido entre os sócios, o que é pago aos trabalhadores e quanto se paga de lucro em cada unidade que compro. Do mesmo modo que gostaria de saber quanto pago de imposto. Na sua opinião, isso é um discurso neo-religioso?

  170. Disraeli

    -

    27/11/2011 às 11:56

    Oi Reinaldo,
    Não sou filiado a partido algum e sempre defendi o fim da CLT e a descentralização das políticas dos estados ligadas ao Governo Federal. Sempre defendi também que o único imposto a ser cobrado na cadeia produtiva deveria ser o imposto sobre o consumo, tirando os impostos das mãos do maior número de políticos possível como prefeitos e governadores.
    Bom, encontrei por esses dias uma proposta interessante na internet (http://www.federalista.org.br/). Poderia dar uma comentada sobre eles?

  171. Edem de Almeida

    -

    27/11/2011 às 11:56

    As novas heresias não são mais modestas. Antes limitavam-se a escolher (heresia em grego significa, também, escolha) um ponto do total doutrinário e oferecer uma outra opção para sua interpretação.
    A eco-heresia pretende ser uma hermenêutica capaz de interpretar e readequar a seus valores cada plissado da vida do indivíduo e da História. Um arrogante “sem mim nada podeis fazer…”

  172. pinoquio

    -

    27/11/2011 às 11:54

    Por que ao invés desses atores fazerem barulho por Belo Monte nao fazem campanha contra a enorme corrupção que assola o Brasil????

    Por que Marina Silva se empenha tanto em proteger as nossas florestas que sao as maiores do mundo e nao vai pregar essa ladainha na Europa que nao tem mais florestas??? Que tal bruxa das florestas ir fazer esse movimento nos EUA ???

  173. Marcos

    -

    27/11/2011 às 11:47

    Tio Rei, quando o sr. tiver tempo veja este vídeo (http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=Cyu5x_cSzH4) ele é uma sátira, feita por Rafinha Bastos, destes atores boçais que protagonizam a ‘defesa’ de Belo Monte.

  174. Zezão

    -

    27/11/2011 às 11:42

    Um fato curioso. Na África do Sul, a segregação racial começou com a melhor das boas intenções. Tentava-se preservar intocada a cultura dos grupos étnicos locais (Zulus, Bushman, Xhosas etc), delimitando seus territórios e evitando-se a “mistura racial”. O resultado todos conhecemos. No Brasil, essa turma da escatologia naturalista quer manter “intocada” a cultura de alguns índios baseada nos mesmos princípios… Não seria isto também um pensamento de exclusão beirando o racismo?

  175. Octávio

    -

    27/11/2011 às 11:39

    Reinaldo, bom dia. Dentre tantas considerações “maiores” sobre a natureza mística da crença humana e suas inevitáveis manipulações não tão místicas, você tocou num ponto importante que deve ser pensado com cuidado no “varejo” da política. A mãe-da-floresta Marina Silva, que finge não ser política e quer se colocar no imaginário brasileiro como uma “agente da nova ordem”. Lembra do Lula e dos primórdios do PT?

    Quando era um bem sucedido líder sindical, Lula foi longa e discretamente adulado pelo general Golbery (aquele da distensão gradual) porque seria um bom contraponto ao então temido (pelo general) Leonel Brizola. Lula chegou a ser procurado por um emissário militar e pelo Claudio Lembo para uma eventual aproximação política. Como reagiu Lula? Negou, desconversou, declarou-se um visceral “não-político” pois estava em total desacordo com a política da época. Chegou a dizer-lhes que a solução dos problemas do povo não estava, veja você, na política! Queria, segundo ele, ser apenas um eficaz defensor dos direitos dos trabalhadores, aumentando seus salários e benefícios. Não seria, portanto, de “esquerda”, nem “revolucionário” mas um “direitista” guiado pela maior participação do trabalhador na renda nacional. Queria, por consequência, fabricar mais “pequenos burgueses”!

    Foi assim que o PT nasceu, sem resistência da ala linha-dura dos militares. Tão logo estabeleceu-se, atraiu e abrigou todas as correntes de esquerdopatas que estavam até então sufocadas pelos militares, desde as clandestinas até as egressas do exílio. Um método francamente gramsciano, “corroer por dentro”.

    Semelhante ladainha está sendo usada pela Marina, a “não política”. O tema da sustentabilidade global é novo mas o golpe é velho.

  176. Zilda

    -

    27/11/2011 às 11:36

    Ler esse texto domingo de manha, nao sei se é pra chorar ou para dar risada.
    Sou eng florestal, trabalho no licenciamento e sei bem o quanto custa financeiramente cumprir a politica nacional de meio ambiente, náo se desenvolve sem estudar antes, o Brasil é o pais dos mais exigentes na legis ambiental; a produçao no pr e em sc anda aliada com a conservaçao e náo há outro caminho…a maior parte das pessoas, 90% imagino, fala do que nao sabe, defende o que nao entende, segue igual uma boiada numa seara estreita, nao olha para o lado e nao estuda, nao pergunta, apenas segue… e isto poqrque? O Brasil é líder em tecnologia florestal, somos os mais fodóes do mundo nesse segmento…e a sociedade o que sabe disso? nada…faço mea culpa…daí os bons nao fazerem nada é o que basta para que o mal vença…entenda-se por mal o bando de malucos que nao entendem o que é sustentabilidade – usar o disponivel no presente sem comprometer para os que vem no futuro

  177. Zezão

    -

    27/11/2011 às 11:33

    É idiota essa escatologia barata de que o mundo vive “uma de suas maiores crises”? Será?? Eu conheço uma boa quantidade de países que estão muito tranqüilos, somente com seus probleminhas bobos do dia-a-dia, porque também o Jardim do Eden não fica neste planeta… Vejamos alguns exemplos: Alemanha, Áustria, Austrália, Arábia Saudita, África do Sul, Bahamas, Barbados, Brasil, Belarus, Butão, Bélgica, Botwuana, Bulgária, Canadá, Cabo Verde, China, Colômbia, Croácia, República Checa, Coréia do Sul, Coveite, Dinamarca, Equador, Estônia, Eslováquia, EUA (a besteirada em Wall Street não afeta o resto do país), Finlândia, França, Gabão, Guiana, Holanda, Honduras, Hungria, Índia, Irlanda, Indonésia, Israel, Letônia, Lituânia, Líbano, Liechtenstein, Luxemburgo, Macedônia, Malásia, Mongólia, Mauricio, México, Montenegro, Namíbia, Nova Zelândia, Noruega, Panamá, Peru, Romênia, Reino Unido, Singapura, Suiça, Suriname, Suécia, Tailândia, Turquia, Taiwan, Ucrânia, Uruguai, Vietnã, Zâmbia… Ou será que “mundo” é somente Grécia, Egito, Síria e Espanha?

  178. Oswaldo

    -

    27/11/2011 às 11:32

    Reinaldo, eles deixaram claro que para economizar energia estavam gravando/filmando em um ambiente sem o ar condicionado?

  179. Rudnei

    -

    27/11/2011 às 11:29

    Comecei bem o domingo. Retransmiti seu inteligente texto para uma porcao da malas idiota marinistas, petistas que conheco. Vc, Reinaldo, me vinga. Meu super-heroi!

  180. José Figueredo

    -

    27/11/2011 às 11:27

    Rei,dá uma preguiça este debate.Eles querem a natureza intacta,desde que não precise abrir mão da refrigerador,do ar condicionado,iluminação,chapinha,maquinas de todos os tipos,até aquelas direcionadas ao prazer.Isto demanda potencial elétrico de grande envergadura,só conseguida com as “Hidroelétricas”,nem as nucleares com todo aqueles riscos oferecem uma energia segura.A natureza se salva sozinha,ela não depende de militantes.As civilizações é que somem,animais se extinguem,vegetais desaparecem,mas a Terra continua dando suas voltinhas.O que precisamos é sermos racionais e reciclarmos o lixo,o que já se faz no Brasil como em nenhum lugar do mundo.O ser humano precisa de conforto,comida,calor e idéias,boas idéias.O QUE NÃO PODE É CONTINUAR ESTE “VAMPIRISMO PSÍQUICO” POR PARTE DOS POLÍTICOS, RELIGIÕES E ECORELIGIOSOS.esta é a primavera global.

  181. Lopes

    -

    27/11/2011 às 11:26

    Marechal Reinaldo,

    Alguém precisa avisar a Marina que os votos que ela recebeu no ano passado não foram necessariamente “para ela”. Serviram apenas para aqueles que não queriam votar nem no PT nem no PSDB.

    Ou ela acredita que alguém entende as loucuras que ela fala?

    Vamos lançar uma corrente na Internet “Cala a Boca Marina”, numa paródia ao “Cala a Boca Magda”?

    Soldado Lopes

  182. revoltadíssima

    -

    27/11/2011 às 11:21

    Sr. Reinaldo! Seguidores da seita Marina Silva, passaram pela minha cidade e com os olhos voltados para a natureza mediram e calcularam cada passo humano a ver se tudo estava conforme o estabelecido pela natureza divina e sagrada.O primeiro a dizer que removeria céus e terra para trazer a natureza de volta, tão sonhada dentro dos princípios dele, foi o promotor Maurício Marshall, que não hesitou em confirmar que derrubaria a cidade se fosse necessário, e por telefone, confirmou ao jornalista João Batista Olivi que o que disse e pensava permaneceria intacto. Deslumbrados com a visão do promotor, juízes como Júlio da Silva Branchine , Maria Isabel Rebello Pinho Dias e outros, assinaram embaixo.Centenas de processos foram se acumulando e o primeiro deles foi o meu. No longa processo que se formava com assinaturas até de senadores e desembargadores, a palavra do promotor era incontestável, reforçando que os réus eram os grandes vilões da descaracterização da natureza e por isso deveriam ser responsabilizados com pagamentos de multas, crimes e castigos.Nos autos 354/06,muitas folhas de apelos e súplicas mas a decisão já estava tomada, porque pedras e árvores choram e comovem muito mais que lágrimas e aflição de seres humanos.A última súplica e clemência aos pés das promotoras Patrícia Lacerda Pavani e Daniela Priante Belline, foi o pedido de espera até que o novo código florestal fosse aprovado,e de costas, sem olhar nos olhos o Não de quem detêm o poder nas mãos.Assim, a minha casa e a casa de minha netinha foram demolidas e cumpriu-se o desejo da justiça.Triste saber que depois do caos que virou minha vida, esses mesmos detentores do poder entraram num acordo com outros réus da cidade sob argumento de regularizar suas moradias, o pedido de plantio de meia dúzia de árvores e não se falou mais em demolição. Minha netinha e eu fomos as únicas a termos nossos bens destruídos por essa gente que trabalha com um peso e duas medidas.Lamentavelmente, pelo abuso de poder, um tsunami devassou minha vida, a vista de todos e ninguém viu,e quem viu não se importou.

  183. isabella

    -

    27/11/2011 às 11:13

    e sobre as pessoas que vivem naquela area querido…nao sao nada…nao fazem nem numero para percentuais…

  184. Francisco Veras

    -

    27/11/2011 às 11:10

    A farsa ecológica para “salvar o Planeta”, o planeta não precisa ser salvo, daqui a um milhão de ano a natureza terá reconstruido tudo e não terá nem sombra da passagem do homem pelo planeta, agora que tem gente ganhando dinheiro com este tema tem.

  185. JOSÉ CARLOS WERNECK

    -

    27/11/2011 às 11:02

    Espetáculo circense

    Sempre considerei Milton Gonçalves um dos maiores atores brasileiros.
    Todos os papéis por ele desempenhados,seja na televisão ou no cinema trazem a marca da excelência e o colocam no patamar de qualquer astro internacional,além de ser homem culto e inteligente.
    Até quando participa do sófrivel humorístico “Zorra total”, levado ao ar, aos sábados, pela Rede Globo de Televisão,consegue imprimir sua marca ao programa.
    Mas desta vez como humorista o grande Milton Gonçalves,conseguiu se superar- e atingir a Glória Total,quando participou do programa do PMDB,exibido,na última quinta-feira.
    Confesso que, há muito tempo, não ria tanto vendo o papel desempenhado por Milton, como entrevistador dos políticos que constituem o alto clero do maior partido político do Brasil.
    Com um ar sério, Milton entrevistou uma por uma das figuras carimbadas do partido,que também desempenharam à altura seus papéis no programa.
    Me diverti muito com as respostas e as afirmações dos entrevistados.
    Verdadeiros artistas.Não era o Brasil Real.Pura ficção.
    No programa nosso país é o verdadeiro Paraíso!
    Quanta desfaçatez!Quanto desrespeito pela inteligência do eleitor!
    Até a doença do ex-presidente Lula,com seu claro consentimento, foi explorada pelo partido.
    Sinceramente me pergunto:será que esse pessoal considera que o eleitor brasileiro é tão imbecil,a ponto de acreditar em todas aquelas bobagens que foram ditas no programa?
    Fiz questão de assistir tudo do princípio ao fim,prestando atenção aos mínimos detalhes da produção,que justiça seja feita,foi esmeradíssima do ponto de vista técnico.
    Continuei com a TV ligada e a seguir assisti ao Jornal Nacional.Foi um impacto!De repente entrei de novo no Brasil real.
    O telejornal mostrou a nossa verdadeira realidade,com as costumeiras notícias sobre assaltos por todas as cidades brasileiras,fraudes em licitações,violência para dar e vender,prisões de políticos corruptos,enfim, todas as mazelas do Brasil de verdade,órfão de Saúde,Educação e Segurança Pública com as mínimas condições de atenderem à nossa sofrida população.
    Quando o Jornal Nacional acabou voltei a pensar no Programa Político do PMDB e concluí que, apesar da esmerada apresentação e excelente qualidade técnica,o programa não passou de um espetáculo circense que, infelizmente, deve ter levado muitos eleitores a pensar seriamente em anular seu voto nas próximas eleições.

  186. reynaldo sarzedo

    -

    27/11/2011 às 11:00

  187. ricardo

    -

    27/11/2011 às 10:58

    Reinaldo, o abaixo assinado estava endereçado a “presidenta”,
    logo a grande maioria dos globais votaram nella. No Rio o inteirado (intelectual) é ser religioso. Nada contra a cidade maravilhosa, ou contra os cariocas. Meu pai era da Guanabara e lá vou desde sempre. Mas o cabral saiu do PSDB para ganhar as eleições, o Paes tb e o crivella tambem. O PSDB não se cria, pois além da pecha de ser partido católico , elles (a opus dei) o empurraram para direita. E no Brasil ser ateu é ser xingado, e eu sofro com isto. Larga mão estes globais metidinhos! faça um post sobre a ateismo VERDADEIRO E HISTÓRICO!

  188. Loscar Letto

    -

    27/11/2011 às 10:55

    Esta mulher teve um “insite” noturno, onde viu o centro sendo aprisionado pelas bordas e pelas hordas de revoltosos espalhados pelo mundo, todos juntos contra a ordem estabelecida, o que chamamos de democracia, e -Eureca !, como ela própria disse, imaginou ter achado a metáfora perfeita para sua loucura. A metáfora é boa para fazer publicidade, mas não aqui, dona, onde impera a lógica e o racionalismo.

  189. Rogerio K (ex O Vampiro de Curitiba)

    -

    27/11/2011 às 10:53

    José Roberval da Silva, às 10:20 hs, não quero polemizar aqui nos comentários, até porque o dono do blog é religioso e não tem obrigação alguma em publicar comentários ateus. Só creio que nem Jesus, nem Buda, nem o Papa, nem Alá e nem Papai Noel melhoram lei alguma. Quem melhora as leis são os homens; e quem melhora os homens é a ciência, a razão, a lógica. A religião, seja a da Marina ou a de Abraão, traz apenas a escuridão e o fanatismo.
    É sempre bom lembrar: todas as carnificinas e matanças que a humanidade presenciou foram praticadas em nome dos coletivos e das religiões. Nunca uma gota de sangue foi derramada em nome do Indivíduo ou do ateísmo.

  190. Tereza

    -

    27/11/2011 às 10:52

    Rei, nossas celebridades sofrem mesmo de cegueira mental. Na melhor das hipóteses, preguiça crônica e egocêntrica: o que importa é que os cachês estão rolando fartos.
    Tive acesso a uma entrevista de D. Beth Carvalho que me deixou espantada com a quantidade de ignorância por milímetro quadrado de linha.
    Se tiver um tempinho (e estômago), veja você mesmo, Rei…
    .
    http://ultimosegundo.ig.com.br/cultura/musica/beth-carvalho-a-cia-quer-acabar-com-o-samba/n1597382636665.html

  191. André Pereira

    -

    27/11/2011 às 10:52

    Verdade, João! Nessa o Rafinha acertou, o vídeo é sucinto e contundente.

  192. João

    -

    27/11/2011 às 10:52

    Acho que a resposta aos interesses escusos da Rede Globo e esse ambientalismos desenfreado está no livro “MÁFIA VERDE E O GOVERNO MUNDIAL”. Usei pseudônimo e e-mail falso por medo da “patrulha”. Mas a leitura do livro indicado e o segundo volume explica o que se passa no Brasil.

  193. samuel

    -

    27/11/2011 às 10:48

    Mais um “comerciante de camelos” em gestação! Acho que o mundo irá acabar assim. Centenas de “comerciantes de camelos” bradando a salvação! E a racionalidade? Às favas…

  194. Razumikhin

    -

    27/11/2011 às 10:44

    Excelente.

  195. João Silva

    -

    27/11/2011 às 10:36

    Reinaldo, Rafinha Bastos faz uma crítica muito contundente ao vídeo dos globais, usando, naturalmente, do instrumento de trabalho dele: vídeo de humor. Vale a pena conferir: .

  196. JOCA

    -

    27/11/2011 às 10:34

    Caro Reinaldo,
    Marina Silva é o Antonio Conselheiro da floresta, do meio-ambiente!
    Pobre Marina Silva, porquê saiu da floresta?

  197. Anônimo

    -

    27/11/2011 às 10:33

    E disse a MARINA-CLOROFINA,
    a mogno & citro-afetiva
    (pois casada com um laranja do “ramo” mogneiro)
    .
    marina clorofina, AVATAR-REI da amaZONA hollywoodiana
    .
    Pois disse a ANIMALA, em revelação:
    “FUI ATÉ A JANELA, RESPIRAR…”
    .
    Tá explicado!
    A ANTA só respira quando vai à janela!
    .
    Diagnóstico:
    CÉLEBRO SUBDESENVOLVIDO POR FALTA DE ALIMENTAÇÃO
    (ACHA QUE OS ALIMENTOS NASCEM NAS PRATELEIRAS DOS SUPERMERCADOS)
    .
    célebro subdesenviolvido por falta de oxigenação
    .
    CELEBROZINHO SA-FA-DO, PETRALHA,,,
    .
    hahahahahaha
    marina clorofina
    a mogno-afetiva

  198. Carlos

    -

    27/11/2011 às 10:32

    Reinaldo, o abaixo assinado estava endereçado a “presidenta”,
    logo a grande maioria dos globais votaram nella. No Rio o inteirado (intelectual) é ser esquerda. Nada contra a cidade maravilhosa, ou contra os cariocas. Meu pai era da Guanabara e lá vou desde sempre. Mas o cabral saiu do PSDB para ganhar as eleições, o Paes tb. O PSDB não se cria, pois além da pecha de ser partido de paulista, elles (a petralhada) o empurraram para direita. E no Brasil ser DIREITA é ser xingado, e eu sofro com isto. Larga mão estes globais metidinhos! faça um post sobre a DIREITA VERDADEIRA E HISTÓRICA!

  199. Carlos

    -

    27/11/2011 às 10:32

    Reinaldo, o abaixo assinado estava endereçado a “presidenta”,
    logo a grande maioria dos globais votaram nella. No Rio o inteirado (intelectual) é ser esquerda. Nada contra a cidade maravilhosa, ou contra os cariocas. Meu pai era da Guanabara e lá vou desde sempre. Mas o cabral saiu do PSDB para ganhar as eleições, o Paes tb. O PSDB não se cria, pois além da pecha de ser partido de paulista, elles (a petralhada) o empurraram para direita. E no Brasil ser DIREITA é ser xingado, e eu sofro com isto. Larga mão estes globais metidinhos! faça um post sobre a DIREITA VERDADEIRA E HISTÓRICA!

  200. José Pereira

    -

    27/11/2011 às 10:26

    Acertou na mosca, Reinaldo. É essa alienação do cidadão sem Polis, que faz com que empreendam ou tentem uma religião sem Deus, o que é impossível. Daí, não passar de delírios. E, o pior, loucuras não me parece terem cura. A não ser que aconteça algum milagre. Não é? Nisto eu ainda acredito!

  201. CRD

    -

    27/11/2011 às 10:23

    Estou extasiado com tanta erudição!
    Parabéns Sr. Reinaldo! Oxalá algum dia poder alcançar tamanha habilidade com as palavras, para expressas minhas ideias como você faz em seus textos! O bom senso perpassa toda sua narrativa; em destaque: “O cristianismo se espalhou nas cidades greco-romanas, lá nas origens, porque se fez a religião da solidariedade. A sua vitória se deveu, em grande medida, à sua dimensão laicizante.” PERFEITO!!! Um tapa na cara dos estúpidos que criticam esta estupenda religião com os argumentos frouxos, em base teórica preconceituosa, e adeptos da opinião pública ignorante… Que Deus sempre o ilumine seu intelecto! PAZ

  202. José Roberval da Silva

    -

    27/11/2011 às 10:20

    Ao Rogério K, de Curitiba:

    Escreveu:

    ““Solidariedade” e laicidade não condizem com as fogueiras e cruzes da sua religião, Reinaldo”

    A própria definição de misericórdia, só existiu a partir do advento do Cristianismo.
    Até ali, mesmo os judeus, desconheciam tal coisa. Veja a passagem da prostituta pega em adultério. Este advento marca o nascimento da misericórdia. Para os judeus, a prostituta deveria ser morta por apedrejamento. Era a Lei. Para Jesus, ela deveria se arrepender e não errar mais. Jesus não muda a Lei: ele a aperfeiçoa. Uma mudança total na forma como os julgamentos morais são feitos.
    Nenhuma religião, nenhum sistema jamais teve isso: só o cristianismo do qual a verdadeira religião é herdeira.
    Isso fez e faz a força do cristianismo: a capacidade de perdoar.
    A “neo-religião” do comunismo, por exemplo, (bem moderna e bem novinha por sinal) é uma religião de ódio, fanatismo e morte como jamais houve outra em toda a história humana. O que a Inquisição fez em 2 séculos na Espanha, o comunismo faz em algumas horas na URSS ou na China.

  203. Ataíde

    -

    27/11/2011 às 10:19

    O marinismo é algo sem graça e enjoativo; mas é perigoso. Só consigo ler sobre ele, aqui, neste Blog. Parabéns (e obrigado)por pôr seu estomago a prova por nós.

  204. alberto autran

    -

    27/11/2011 às 10:18

    Marina Silva é uma comeia de abelhas sem geléia real.

  205. carlos

    -

    27/11/2011 às 10:12

    Reinaldo, vc se lembra, nos anos 80-90, quando o geenpeace chegou ao brasil? Tinha uma propaganda na tv onde um “principe” da natureza em um cavalo branco alado, com uma espada de fogo ia destruindo as industrias com suas chaminés fumegaldo.
    Depois o grenpeace montou uma fazenda em goias para mostrar como produzir sem destruir a natureza. Não conseguiram produzir nem ficar na fazenda mais que dois anos.
    Propperaram vivendo de doações. Deve ser muito bom “trabalhar” no greenpeace.

  206. Cláudio de BSB

    -

    27/11/2011 às 10:11

    Prezado Reinaldo,
    A Marina Silva é uma poluidora ambiental contumaz.
    Explico. Ao resperir o ar já poluido de São Paulo, onde ela passa a maior parte de seu tempo fazendo as suas pregações, expele, através de sua fala, o ar mais poluido ainda. Ao comer feijão, arroz, frutas, verduras, carnes, está incentivando o desmatamento. Ao ir ao banheiro tomar banho com os sabonetes da natura e dar descarga no vaso sanitário, está poluindo os nossos rios. Ao andar de carro e de avião está poluindo o ar que respiramos.
    Por essa e outras, posso afirmar que a MARINA SILVA É UMA CONTUMAZ POLUIDORA AMBIENTAL E DA MENTE DE SEUS SEGUIDORES.
    A MARINA SILVA É UM MAl DESNECESSÁRIO.

  207. Adriano da Ilha

    -

    27/11/2011 às 10:09

    Reinaldo, de fato este assunto passa muito da medida. Não é possível mais aceitar este tipo de discursos simplista para um tema de extrema compexidade. Se voltarmos no tempo, perceberemos que as cidades agradeceram muito os automóveis movidos a derivados do petróleo. O ar era limpo mas os dejetos dos cavalos geravam odores insuportáveis : era outro tipo de poluição.
    Tenho certeza que a civilização ainda encontrará um meio ainda mais eficiente e limpo que os motores a explosão.
    Falando de Marina Silva, tadinha, está fazendo um baita esforço para não cair no esquecimento. Essas manifestações públicas populistas não querem dizer nada. Quer um exemplo ? Apesar da pena de morte ser uma cláusula pétrea de nossa Constituição, façam a um movimento como este propondo a pena de morte para bandidos e corruptos. Ora bolas, a população não está sempre certa ?
    Outro ponto, todos temos que fazer um pouquinho, tenho aquecedor solar em casa – funciona em 3 anos se paga pois economizo 30% de energia elétrica – minhas janelas são de alumínio e vidro – recicláveis – todas as lâmpadas são econômicas e algumas até de LED, reciclo todo meu lixo seco – meu condomínio capta este lixo e vende – grande parte de minha mobília são feitos de madeira de demolição ou MDF – não derrubaram florestas – dentre tantas outras medidas corriqueiras em minha rotina.
    Embora faça tudo isso, não pactuo das idéias “verdes xiitas”.
    O que você diz sobre a civilização é a síntese de toda esta questão uma vez que, à medida que a população cresce, cresce também a necessidade de mais recursos. Seguindo esta linha, se não é possível tirar mais recursos, então teremos que reduzir a população. Os meios para isso são bem conhecidos pela esquerda, não é verdade ?

  208. Rogerio K (ex O Vampiro de Curitiba)

    -

    27/11/2011 às 10:09

    E sejamos bem claros: o pensamento de esquerda, todo ele, se origina do Cristianismo, muito particularmente do Catolicismo. Se engana quem considera ateu um marxista. Marxistas são religiosos fundamentalistas, com seu deus Estado, seus profetas Trotski, Lenin, Mao, Stalin…

  209. José Roberval da Silva

    -

    27/11/2011 às 10:03

    Prezado Reinaldo:

    Os comunistas são como camaleões: tem uma roupa para cada ocasião.
    Podem vestir diversas roupas e disfarces para não chamar a atenção.
    Podem estar enfronhados dentro da Igreja e posar de padre e bispo. Mas ainda são comunistas na alma.
    Podem estar dentro do meio artístico, na música e no teatro.
    E claro, podem mudar de cor como muda o camaleão: de vermelho para verde.
    A onda verde nada mais é do que o velho comunismo pintado de outra cor.

  210. LIMA

    -

    27/11/2011 às 10:01

    REINALDO.
    COMO SEMPRE, PERFEITO. O BRASILEIRO JÁ ESTA CANSADO DE SER ENGANADO POR TODOS OS POLITICOS DE MÁ FÉ E, AGORA, POR ESSES PROTETORES DA NATUREZA. SERIA BOM QUE ESSA GENTE, QUE VIVE DESSES EXPEDIENTES, PARASSEM DE ENCHER O SACO. AS CELEBRIDADES, SE FOREM BEM PAGAS, APOIAM O DIABO.

  211. lavinia

    -

    27/11/2011 às 10:00

    MARINA SILVA ESTÁ SEGUINDO OS PASSOS DE LULA. ELA SE DIZ A “SALVADORA” DO PLANETA E POR ISSO DEVE SER PRESIDENTE DO BRASIL. LULA SE DIZIA “PAI DOS POBRES” E POR ISSO DEVIA SER O PRESIDENTE DO BRASIL.
    JÁ DEU PARA PERCEBER QUE É FÁCIL MANIPULAR UMA GRANDE PARTE DA POPULAÇÃO COM DISCURSOS PROTECIONISTAS.
    O QUE MAIS ME DEIXA INDIGNADA, É ASSISTIR A RADICALIDADE DESSES LÍDERES. NÃO GOSTAM DE NINGUÉM QUE OS CONTRARIE E NÃO COMUNGUE DE SUAS IDÉIAS.SÃO VERDADEIROS TIRANOS E DITADORES!!!!
    ATÉ QUANDO ESSA GENTE VAI COMANDAR NOSSO PAÍS? SE ENGANA QUEM ACREDITA NA FIGURA FÍSICA FRÁGIL DE MARINA SILVA. ELA É RADICAL E NÃO ACEITA DIVERGÊNCIAS DE SUAS OPINIÕES.APESAR DE TER ACEITO COMO VICE UM GRANDE EMPRESÁRIO DA ÁREA DE COSMÉTICOS.
    INFELIZMENTE, A OPOSIÇÃO NO BRASIL NÃO EXISTE MAIS. COM ISSO ESSES DITADORES “QUE VIERAM DE FAMÍLIA SOFRIDA”, VÃO COMANDANDO E MANDANDO NO BRASIL!!!!!!!

  212. Renato

    -

    27/11/2011 às 9:54

    Caro Reinaldo,

    Excelente e esclarecedora matéria para que as meninnadas (e marmanjões também) parem de repetir mentiras.

    Nesta mesma linha, acredito que nos falta um texto a respeito das bravatas do ex que iria entupir o mercado americano de combustível verde e hoje não somos mais capazes de produzir alcool combustível nem para o nosso consumo interno. E quem está fornecendo alcool combustível que o país precisa? Os americanos….

  213. JB

    -

    27/11/2011 às 9:48

    Comparado com o obscurantismo ecologista – ou ‘Marinismo’ -o petismo até passa por Iluminismo.
    Quem poderia afirmar que pudesse haver algo mais atrasado, estúpido e totalitário que o socialismo?
    Aí está marina silva (minúsculas de propósito) e seus bacanas eco-estúpidos berrando que isso existe mesmo.

  214. Maria Helena

    -

    27/11/2011 às 9:44

    Será que ela pretende mudar o conceito de beleza nessa “crise civilizatória… da estética”? Faz sentido. Pode achar que tem gente que olha meio atravessado para o seu cocó.

  215. anonimo

    -

    27/11/2011 às 9:15

    Não bastando o profetinha asqueroso-mentiroso dos pobres que só usa ternos Armani e deixa o País mergulhado numa ‘Herança Maldita’, agora temos a fadinha mística-mentirosa que cedeu mogno apreendido para ONG de marido.
    Quanto aos ‘artistas’, bem que poderiam fazer um ‘mea culpa’, já que, também, em nome de encherem seus bolsos de dinheiro passaram décadas encenando ‘bobagens’ na TV Globo, nas novelas chinfrim das quais participaram.
    .

  216. João Silva

    -

    27/11/2011 às 9:10

    Esses seus textos grandes, nem sempre consigo lê-los, por falta de tempo. Mas quando consigo, sempre vale a pena. Acho incrível, como o Brasil está tão carente de uma religiosidade a ponto de adotar, tão facilmente, esse marinismo. O senador Cristovam tentou com uma causa que me parece ser ainda mais nobre (a proteção da natureza também é muito nobre, mas um pouco menos), a educação, mas não deu em nada. Por quê? Talvez porque o discurso de que precisamos de educação de qualidade para desenvolvimento e justiça social não tem esse tom místico e apocaliptico que arrebata as multidões.

  217. Rogerio K (ex O Vampiro de Curitiba)

    -

    27/11/2011 às 9:02

    Reinaldo, concordo integralmente sobre o que você escreveu a respeito da religião da Marina. Discordo, entretanto, sobre o que você escreveu sobre a sua própria religião: “O cristianismo se espalhou nas cidades greco-romanas, lá nas origens, porque se fez a religião da solidariedade. A sua vitória se deveu, em grande medida, à sua dimensão laicizante.” “Solidariedade” e laicidade não condizem com as fogueiras e cruzes da sua religião, Reinaldo.
    Tá certo ser ateu em relação aos deuses da Marina, mas o avanço se dá somente quando passamos a ser ateus também em relação aos NOSSOS deuses.

  218. Navarro

    -

    27/11/2011 às 8:55

    Reinaldo,
    Todo conservador acredita que Deus (Jesus Cristo) existe e que nos criou. Logo, tomaria cuidado e não diria que o cristianismo é uma religião como as outras (marinismo).

    O fato de ter dito que o cristianismo tem solidariedade não elimina a sua percepção de que Deus não existe (as suas palavras têm significado).

    Você é conservador e, por isso, acredita na democracia e considera que o homem nasceu, cresceu, foi criado por Deus, é e sempre será capitalista. Não precisava dar essa escorregada para reforçar seu excelente (sempre) texto.
    http://www.blogdonavarro.com.br

  219. Eduardo

    -

    27/11/2011 às 8:54

    Esses artistas nao estao nem aí para a natureza, ideologia, Freud, ler e entender do que falam…só querem é o CACHÊ do MinC e verbas da lei Rouanet, como fez a Fernanda Montenegro que lançou um livro que ninguém comprou, bancado na época pelo nosso grandioso Presidente da república José Sarney em troca de apoio político da ala dos artistas. grana, grana, grana, grana, grana….

  220. Jose Antonio

    -

    27/11/2011 às 8:51

    Achei perfeito, Reinaldo.
    Porque, na média, esse pessoal é bem esclarecido. Difícil imaginar que cairam de inocentes nessa causa. Todos lembramos da manipulação vergonhosa dos dados sobre o aquecimento global por “cientistas” no ano passado. Portanto é preciso muita cautela ao se posicionar ao lado de certa ala de ambientalistas. Esses artistas, tão queridos, deveriam cuidar da própria imagem e das mensagens que veiculam. Devem ter consciência da penetração que suas mensagens no meio social e aproveitarem essa vantagem para propagar a verdade e outras boas virtudes. Caso contrário, seguramente, vão perder pontos.

  221. daniel

    -

    27/11/2011 às 8:43

    Belo Monte: O protesto de Rafinha Bastos haha
    http://www.youtube.com/watch?v=Cyu5x_cSzH4&feature=player_embedded

  222. Pedreira

    -

    27/11/2011 às 8:41

    Sem comentários. Somente devo aplaudi-lo de pé!

  223. Rubens Costa

    -

    27/11/2011 às 8:29

    Reinaldo, bom dia! Esse assunto é muito complexo, pois envolve aspectos técnicos, que a maioria das pessoas desconhece (inclusive eu)e também o aspecto mais visível, que a todos pertence, que é o desejo de que o planeta sobreviva ao homem. O que acho incrível, é que muitas das pessoas que dão “a sua cara” para defender tal bandeira, não fazem nada, de fato, para preservar a vida do planeta. Acham que comprar verdura organica alivia a sua consciência por fumarem maconha, por exemplo, ou ainda, comerem carne (eu como). Defendem, de forma honesta, a derrubada da tal floresta, mas nada fazem com o que o PT está deixando fazer na mesma Amazonia, com a sua destruiçào sistemática pelas madereiras, formais ou informais. Veja o exemplo aqui de São Paulo, no caso do Rodanel. Ficamos anos esperando que os “orgãos competentes” dessem autorização para o andamento da obra, sem se preocuparem com os seres humanos que vivem em São Paulo, tendo que engolir toneladas de um ar carregado de fumaça dos carros e caminhões; ora, os seres humanos são menos importantes do que uma árvore? Se sou a favor de derrubar uma árvore? Totalmente contra. Moro em uma chácara e planto, amo a natureza e tenho calos nas mãos, mas assim não posso perder a noção da realidade do mundo; as pessoas estão morrendo de fome e de sede. A energia é vital para o crescimento de qualquer nação, tanto para o uso do cidadão, quanto para a expansão da sua indústria. Eu mesmo penso, um dia, em colocar energia solar na minha casa, mas como fazê-lo em escala maior? É complicado…

  224. Ronaldo

    -

    27/11/2011 às 8:24

    Fora do contexto do post – Acho que vale um outro post – Não precisa publicar.

    Veja Reinaldo!
    Uma carta petralha escrita na Inglaterra!

    http://oglobo.globo.com/blogs/pagenotfound/posts/2011/11/26/delinquente-vira-estrela-com-carta-de-desculpas-sem-se-desculpar-418600.asp

    A culpa do crime é da vítima! José Dirceu adoraria escrever uma dessas! Tenho certeza!

  225. Apoc

    -

    27/11/2011 às 8:22

    OFF TOPIC: já pensou se fosse o governo “Jorge Buchi” que tivesse matado 24 paquistaneses?

  226. MINEIRIN INVOCADIN

    -

    27/11/2011 às 8:20

    Reinaldo,que tal sugerir a esses atores cumpridores de scriPTs vagabundos,irresponsável e levianamente meras aves palradoras, meros símios,a imitarem falas(?) e gestuais que,a fim de contribuírem para a “causa defendida a patas e presas” passem a:1)usar fraldas de pano nas cacholas,para evitar que as fezes expelidas pelos crânios caiam e poluam locais indevidos; 2)passem a sorver a própria urina e ingerir as próprias fezes,para preservar a “mãe-natureza”?

  227. Gustavo Rocha da Silva

    -

    27/11/2011 às 8:07

    Obrigado por me ensinar o que é “Parúsia”, palavra que vi em entrevista de Bruno Tolentino e cujo significado me escapou até hoje.

  228. winston

    -

    27/11/2011 às 8:03

    Reinaldo,

    Sonho com o dia em que a Veja vai denunciar, em matéria de capa a grande farsa do aquecimento global causado pelo homem. Já está na hora.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados