Blogs e Colunistas

11/03/2014

às 22:26

Avião sumido – Interpol descarta atentado terrorista com base em quê?

Então tá bom. A Interpol está propensa a descartar que o Boeing 777, da Malaysia Airlines, tenha sido vítima de um atentado terrorista. Tomara. Mas descarta por quê? Li, li, li e não consegui entender. O que parece é que uma parte dos indícios não corrobora a possibilidade. Mas e as outras?

Volto a duas das questões propostas ontem neste blog pelo leitor Gonçalo Osório. Retomo em seguida:
1) Todo bicho desse porte (imagine: 350 toneladas de peso de decolagem, dependendo do modelo) tem uma coisa chamada ELT — emergency locator transmiter. Como o nome em inglês diz, é um sinal de rádio de emergência, que é acionado sem interferência do piloto e que pode ser captado por outros aviões, navios e satélites. Ninguém captou nada. Como assim? O ELT não funcionou? Não se sabe.

2) O Boeing 777, assim como aquele Airbus da Air France que se acidentou na rota Rio-Paris, dispõe de um treco chamado ACARS (outra sigla em inglês). Para compreensão do leigo, é como a telemetria de carros de Fórmula 1: sensores a bordo detectam tudo o que acontece com motores, equipamentos de navegação, atitude do avião em voo, o escambau, e transmitem a intervalos de segundos essas centenas de informações para o fabricante (a Boeing) e para o operador (a Malaysia). No caso do Air France, por exemplo, sabia-se, durante os sete minutos entre o avião sair da altitude de cruzeiro e se espatifar na água, que várias coisas estavam ocorrendo: não eram defeitos técnicos, mas o ACARS transmitiu a rápida perda de altitude, por exemplo, e as diversas configurações dos computadores de bordo. Cadê as informações do ACARS do B777 da Malaysia? A Boeing e a companhia até agora nada disseram.

Retomo
Tudo indica, então, que o transponder da aeronave estava desligado. Por quê? Com que propósito? Mera falha técnica? Já se sabe que o avião estava fora da rota. Num cenário em que nada se sabe, em que se escreve muitas vezes por dia a palavra “mistério”, um avião fora da rota, com o transponder desligado, é incompatível, por exemplo, com terroristas no comando da aeronave?

Do ponto de vista estritamente lógico, não!

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

81 Comentários

  • jose

    -

    22/3/2014 às 2:09 pm

    é realmente uma vergonha todos esses paizes nao serem capazes de localizar um aviao que some em pleno ar tem tanto exercito pra que em.eu me sinto invergonhado com tudo isso. tanto equipamento pra que tenho pena dos passageiros que la estao nao sei como . que deus os ajudem . que os anjos os acolhem todos seus familiares. estou muito triste

  • Eduardo Heleno

    -

    18/3/2014 às 2:15 pm

    Aos digníssimos proprietários da Boeing Co. Que aviãozinho tosco hein? Eu é que não compro mais esta porcaria!!

  • evan salgado

    -

    13/3/2014 às 11:47 am

    Esse avião foi destruido por uma bomba relogio.Ela foi colocada em uma mala, que embarcou sem dono legítimo. Trata-se de ato terrorista, mas de um fanático ideólogo e vingativo, sem nenhum vinculo com células terroristas.

  • Jorge Silva

    -

    13/3/2014 às 11:34 am

    Acho que a Interpol está tendendo a descartar a suposição que aqueles dois iranianos fossem terroristas porque existiam indícios de que eles queriam apenas imigrar ilegalmente para a Alemanha e aparentemente não tinham vínculos com grupos extremistas. Mas que isso tudo é um mistério, isso é…

  • Vanderlei

    -

    13/3/2014 às 11:14 am

    Reinaldo, alguém disse que para o sucesso da missão de busca, o que falta é liderança. Creio que posso resolver essa questão. Que tal mandar o Eduardo Suplicy, também conhecido como Inspetor Clouseau pra China ou Vietnã? Ah, dê ao elemento apenas passagem de ida. Dessa forma, a missão de busca poderia ser bem sucedida e nós ficaríamos livres desse mentecapto que votou contra a DISCUSSÃO do projeto que pretendia abordar a questão da redução MAIORIDADE PENAL.

  • cético

    -

    13/3/2014 às 10:56 am

    Pois é, o pessoal todo que vive no mundo virtual acha que o mundo ficou pequeno, do tamanho da tela do computador, mas tenho uma notícia do mundo real pra vocês: esse mundão é grande pra caramba e um avião caído, mesmo com toda a tecnologia disponível, ainda é menor que uma agulha no palheiro.

  • John Aphne

    -

    13/3/2014 às 9:56 am

    Reinaldo, apenas 3 hipoteses:
    1- despressurização explosiva, que desintrega um avião em segundos.
    2- explosão de algum artefato (granada)durante uma ação de sequestro.
    ou 3 – ser abatido por uma aeronave militar.
    O restante é especulação pura e simples. Abs

  • Juliete

    -

    13/3/2014 às 9:13 am

    O que a Interpol tem de autoridade aérea?

  • Amâncio

    -

    12/3/2014 às 4:10 pm

    Olha gente, a falta de informação correta, se fosse no Brasil estava esplicado, só publicam o que interessa ao governo.

  • abelardo barbosa

    -

    12/3/2014 às 4:02 pm

    Caro Rei, mudando de assunto, lança a campanha 100% para a família do Amarildo. Abs.

  • gonçalo osório

    -

    12/3/2014 às 3:52 pm

    Rei

    Finalmente apareceu alguma coisa promissora em termos de buscas. China publicou três fotos de satélite indicando três grandes objetos boiando (um deles com mais de 22 metros de comprimento) mais ou menos juntos, a uma distância de umas 120 milhas náuticas a sudeste do último ponto de transmissão do transponder do B777. Vai amanhecer lá daqui umas 5 ou 6 horas. O problema é que essas fotos foram feitas pelo satélite no dia 9 cerca de 26 horas depois do desaparecimento do avião — ou seja, a deriva pode ser muito maior ainda. Como eu não conheço as cartas de vento e correntes de superfície do Golfo da Tailândia, não sei calcular (mas tem muito comentarista teu esperto que deve ser capaz). Li num site especializado que as correntes de superfície costumam ser lá de Leste para Oeste, o que derrubaria a utilidade dessas fotos feitas pelo satélite chinês. Como aquela é uma das regiões de águas mais poluídas do planeta, devido à intensa navegação comercial, nada pode ser afirmado ainda. Mas, cinco dias depois, parece ser a primeira pista realmente importante, depois da confusão criada pelas autoridades civis e militares da Malásia.

  • jto

    -

    12/3/2014 às 3:21 pm

    existe a possibilidade remota de existir uma pane elétrica total no avião, que desligou o transponder. no desespero, os pilotos tentam voltar para Quala Lumpur, o que explica porque parecem ter ido a parar no estreito de malaca. O problema é que pilotar o bicho de noite sem instrumentos, vc facilmente se engana no rumo.

  • Carlos Rj,

    -

    12/3/2014 às 2:39 pm

    Tenho quase certeza que foram Abduzidos! Eles estão chegando!

  • aparecido f.

    -

    12/3/2014 às 2:19 pm

    Há sinais que as informações que os militares malaios e vietinamitas passaram aos civis estão guardadas a sete chaves…. Na região existem 45 aeroportos funcionando e centenas abandonados, da época da segunda guerra, que poderiam com poucas obras, serem reformados…E não caiu no mar, senão em cinco dias alguns destroços já teriam atingidos as praias, populosas naquela região….Foi objeto de sequestro, de algum grupo terrorista ou de alguma potencia militar… tinha passageiros muito importantes nesse vôo….É um caso inusitado, inusual e dificil….Mas se percebe claramente que estão escondendo a verdade….Em tempo de Irã e Russia ameaçando guerras, tudo é possivel…e se percebe pelo numero de militares de nove paises envolvido nas buscas….No voo da Air France foi só o Brasil buscar os destroços….porque tantos militares ????

  • José Brasileiro Sem Esperança

    -

    12/3/2014 às 2:17 pm

    Vai ver que o avião aterrissou num daqueles grandes barcos dos filmes do 007, aí fica tudo explicado… o avião aterrissa e seu próprio peso e velocidade fazem o barco submergir, transformando-se num submarino atômico, que já era, claro, e pertencente às forças iranianas, que vão fazer sabe lá o que com os reféns…

  • Roberto Silva 51 RJ

    -

    12/3/2014 às 1:55 pm

    Dois iranianos com passaportes roubados, cinco passageiros que fizeram check-in e não embarcaram, avião fora de rota e falta dos sinais automáticos de localização e de emergência.
    Uma outra informação estranha, que não sei se é verdadeira, é que os celulares dos passageiros ainda estão recebendo chamadas.
    Se verdadeira, os celulares modernos possuem aplicativos de localização do usuário
    Se não foi terrorismo …

  • ILLA

    -

    12/3/2014 às 1:45 pm

    TENHO PENA DOS IRANIANOS…QUANTO PRECONCEITO.VOU AGUARDAR PRA VER.

  • ILLA

    -

    12/3/2014 às 1:43 pm

    NÃO ARRISCO PALPITE ALGUM:COMO SUMIR COM UM TROÇO DESTE TAMANHO,SE CAIU, CADÊ OS DESTROÇOS,MUITO ESTRANHO!

  • sérius

    -

    12/3/2014 às 1:22 pm

    Afinal… por que este atentado TERRORISTA não sai do armário???
    .
    RESPOSTA : O Irã está fazendo a BOMBA ATOMICA pra jogar em ISRAEL, os USA levantaram embargo, acabou o dinheiro pra fazer a bomba e o povo passa fome e tem ameaça de revolta.
    .
    Então, fizeram um acordo com Obama :
    .
    ‘Vc congela o embargo, nós congelamos a BOMBA, qdo tivermos com a barriga cheia terminaremos a bomba num piscar de olhos e vcs nem vão ficar sabendo’
    .
    ‘All right…thank you, religion of piece’
    .
    Então : se descobrem que o IRÃ detonou um 777, a coisa fica feia.
    .
    .
    .

  • Vladimir

    -

    12/3/2014 às 1:20 pm

    A declaração da Interpol foi em relação aos passageiros, supostamente iranianos, que teriam embarcado com documentos falsos, concluindo que essas pessoas estavam imigrando ilegalmente, ou, traduzindo para o politicamente correto, sendo vítimas de tráfico de pessoas. Acho que ninguém tem elementos, ainda, para descartar absolutamente qualquer hipótese.
    Mas fazer uma coluna com o enfoque preciso não ia gerar uma manchete sensacionalista…

  • Casca Fina

    -

    12/3/2014 às 12:55 pm

    “Estou convencido de que” tinha preto-blocos nesse avião.

  • Mário

    -

    12/3/2014 às 12:31 pm

    Na região em que o B777 estava existe uns 40 aeroportos e bases aereas . O avião sumiu ninguém sabe ninguém viu ! Muito estranho !

  • helena saraiva

    -

    12/3/2014 às 12:28 pm

    Minha intuição diz que não é terrorismo e a fala de Iskandar Sarudin ao jornal Straits Times de Cingapura “não chegou o momento” de revelar as informações transmitidas pelos militares às autoridades civis, diz muita coisa, mas dependemos da imprensa para “desvendar esse mistério”, se é que ele será desvendado.

  • André Flandres

    -

    12/3/2014 às 12:03 pm

    A pedido não, a mando!

  • André Flandres

    -

    12/3/2014 às 12:02 pm

    Será que esse avião não mudou a rota a pedido de sequestradores e então foi abatido por caças de algum dos países da região?

  • Paolo

    -

    12/3/2014 às 11:23 am

    Referente ao comentário do Kardico, existe sim uma teoria que explicaria o fenômeno reportado como “águas brancas” do famoso Triângulo das Bermudas; em alguns lugares no fundo do mar existem depósitos de hidratos de metano (normalmente chamados apenas de hidratos) que são estruturas cristalinas (como gelo) formadas pela combinação de gás metano e água, tão combatidos na indústria de petróleo por causarem interrupção e bloqueios em dutos e tubulações. Esses hidratos podem se formar a temperaturas muito acima de zero e alta pressão, dependendo da composição do gás. Esses depósitos poderiam se desprender do fundo do mar e uma vez que aquecem, sublimar, formando assim uma bolha de gás que se expande conforme viaja pela lâmina de água (pois a pressão diminui) e finalmente, ao chegar na superfície, “engoliria” navios e aviões. Essa é apenas uma teoria que tem um fundo científico, mas nunca foi provada. As pesquisas que estudam essas reservas tem o intuito de avaliar se a exploração comercial é viável, mas o fenômeno nunca foi observado.
    Mesmo que essa teoria seja verdade, a região onde o avião desapareceu não é conhecida por ter tais reservas, que existem apenas em grandes profundidades.
    Ah sim, essa história de celulares chamando foi um boato que surgiu na China entre os parentes dos passageiros, mas as autoridades afirmam que isso não existe.

  • Blumenau

    -

    12/3/2014 às 11:00 am

    Reinaldo.
    Se os celulares estão tocando,as operadoras não conseguem localizar onde estão os aparelhos?Com tanto satélite rodando por aí….
    Tem chance de deste avião ter pousado em alguma pista clandestina,com ou sem o consentimento dos pilotos.
    Só rezando para as famílias que aguardam notícias de seus amados.Deve ser uma angústia sem fim.
    Mas sabemos que tem muita gente ruim no planetinha.Tudo pode acontecer.

  • Amauri

    -

    12/3/2014 às 10:47 am

    Nesse site aqui há a explicação para um caso semelhante, de um avião cargueiro da Varig desaparecido em 1979.

    http://moraisvinna.blogspot.com.br/2009/06/misterio-no-pacifico-varig-boeing-707.html

    Há relatos de outros casos similares.

  • brunoalex4

    -

    12/3/2014 às 10:22 am

    Uma descompressão lenta e gradativa poderia ter levado toda a tripulação a inconsciência e deixado a aeronave voando apenas por piloto auromático até acabar o combustível. Nesta situação o avião (na minha opinião de leigo) pode ter tido uma queda “suave” no mar afundando por inteiro, o que geraria uma quantidade ínfima de destroços, dificultando a localizção do avião.

  • Kardico

    -

    12/3/2014 às 10:16 am

    Quanto ao Boeing que desapareceu há 35 anos. Até uns anos atrás, e até hoje em dia – porque adoramos o apocalipse e o mistério e suspense provocado por ele. Hollywood( e a imprensa ! Desastres naturais ! Tsunamis de 300 metros de altura ! )entende bem disso -, os ‘triângulos’ são portas para outras dimensões, ets abduzindo e outras loucuras. Cientistas já estudam e descobriram que, em certas áreas da Terra, um navio pode perder sustentação devido a liberação de gases em grande quantidade( não me perguntem quais) pois temos vulcões e terremotos submersos. Falhas tectônicas. Bom, os aviões poderiam ser afetados também. E há os ‘vácuos’ que são ventos descendentes, ventos possantes, da alta atmosfera. Digamos que os pilotos não consigam controlar o bichão de 350 toneladas e façam um pouso forçado com todos morrendo devido ao impacto mas que a fuselagem tenha conseguido ficar praticamente intacta. Volto ao triângulo, o das Bermudas. O mais famoso. Lembram dos caças da força aérea americana – 1949.. – que ficaram sem combustível, perdidos, entre as Bermudas e a Flórida ? O que deixaram os caras perdidos pode haver com causas naturais que afetaram as bússolas dos aviões e aí pousaram no mar. Até em ‘Contatos Imediatos do 3° Grau’ eles parecem. Até os anos 1990 não tinham descoberto os caças. Bom, acharam todos pousados no fundo do mar mas longe do local, bem longe, devido a força da corrente marítima que passa entre a Flórida e as Bermudas. E os pilotos ? Triste fim. Nunca viram, no You Tube, a quantidade de tubarões nas águas da Flórida ? Se bobear, tu é mordido em South Beach, amigo ! Bom ficar no ‘rasinho’.
    O Boeing pode estar sendo carregado para longe… pelas correntes marítimas ! E dizem que, lá, onde ele caiu, as profundidades são abissais… Grande profundidade e corrente marítima poderosa.. Não teve um barco vazio que chegou, dois anos após o tsunami no Japão, se não me engano, nas costas do Canadá ? Mas fica a ‘interrogação’ lançada pelo Osório. E aí eu tô assutado com algo que não se toca muito na aviação e, por ser um idiota curioso( tô lendo o Pondé… ai !), deparei-me com uma coisa horrorosa nossa mesmo, que poderia vir dos humanos responsáveis pelo voo… Quem poderia desligar tudinho se até agora nenhuma organização terrorista requisitou o atendado para si ? Nossa… o meu coração está batendo acelerado…

  • brunoalex4

    -

    12/3/2014 às 10:01 am

    Olha, não sou expert no assunto mas disseram que os celulares das supostas vítimas estariam “dando sinal de chamada”. Com base nisso pergunto: seria possível localizar um celular(e de quebra o avião) fazendo um rastreamento da tentativa chamada?

  • Rita

    -

    12/3/2014 às 10:00 am

    Com essa enxurrada de informações, o que pensar? A não ser que tenha acontecido as seguintes situações: pane total dos radares, despressurização lenta e hipóxia dos ocupantes. Daí a aeronave voou com piloto automático o tempo suficiente até acabar o combustível e, como por milagre, pousou no mar lenta e suavemente, afundando com tudo e todos dentro, sem deixar nenhum tipo de vestígio. Será que pode ter ocorrido isso? Se foi, vão localizar (ou não) em algum tempo.

  • Lucas Vieira

    -

    12/3/2014 às 9:58 am

    Reinaldo, a questão que me ocorre é, se foi de fato terrorismo, porque os mentores iriam querer interromper a comunicação? Por que não provocar a queda de forma abrupta? Argumento assim pois afinal os terroristas adoram chamar a atenção para si, de modo a assumir a autoria do ataque. Porém, neste caso, o silêncio reina absoluto.

  • Luiz Braulio De Vilhena

    -

    12/3/2014 às 9:38 am

    Pois é.

  • TeresaQ

    -

    12/3/2014 às 9:31 am

    Reinaldo, só falta dizerem que o avião foi abduzido pelo ET de Varginha, aquele que a Dilma respeita muito…
    Que os iranianos estejam nos vídeos com expressão tensa e planejando algo é óbvio, mesmo que seja apenas a imigração ilegal com passaportes falsos! Eu que viajo com passaporte regular fico tensa, com medo de ser mandada de volta para casa por esses serviços de imigração, imagine então quem está errado!Mesmo que não seja terrorista!!!!

  • GA

    -

    12/3/2014 às 9:23 am

    Pra tudo acontecer tão de repente só a explosão no ar pode explicar o sumiço desse avião.

  • Adriana

    -

    12/3/2014 às 9:15 am

    Olá Reinaldo,
    Apenas passei aqui para comentar que o Brasil deu um banho no caso do Air France ao conseguir localizar, coordenar as equipes de buscas internacionais e fazer o resgate propriamente dito da aeronave. Dedico esse post aos profissionais da Força Aérea que trabalharam profissionalmente não so naquele caso mas tb eu outros. Não é obra do acaso que o Brasil foi votado mais uma vez de forma praticamente unânima na OACI como um dos países do Grupo 1 , a elite do trafego aéreo mundial. Apesar do PT, ainda existem pessoas que honram sua missão, Adriana

  • Daniel De Conti

    -

    12/3/2014 às 9:12 am

    ReinaldoXXXXXXXXX na cascuda!

  • MGBotelho

    -

    12/3/2014 às 9:09 am

    O diretor da CIA John Brenan disse ontem que ele nao esta preparado para aceitar a ideia de que o terrorismo nao esteja atras do desaparecimento deste aviao da Malasya Airlines. O que a Interpol esta fazendo e asneira em termos de investigacao policial.

  • Setembrino Aparecido de Jesus da Silva

    -

    12/3/2014 às 9:06 am

    Também não entendi e concordo com o anônimo da 1:57, pela foto divulgada dos iranianos no momento do embarque parece que eles estão bem tensos e planejando algo. Pode ser também que essa aparente tensão tenha sido motivada simplesmente pelo uso dos passaportes roubados, mas acho muito prematuro descartar um atentado. Outra coisa que me deixou intrigado e preocupado em relação a minha próxima viagem de avião, e que eu espero que seja nunca mais, é como que com o uso de tanta tecnologia de comunicação, de radares, satélites, etc, um avião imenso com duzentas e tantas pessoas a bordo desvia tanto da rota e ninguém em terra se dá conta em tempo real. Como leigo e eventual passageiro eu jurava que o vôo fosse monitorado de forma permanente e, em caso de qualquer desvio de rota, o conandante fosse imediatamente avisado e as autoridades ficassem de prontidão. Mas parece que não é bem assim que acontece.

  • Gione Oigen

    -

    12/3/2014 às 8:58 am

    Estamos vendo muito amadorismo na apuração desse acidente. Parece que falta um líder, para coordenar os esforços.
    Estão todos como MOSCAS-TONTAS.

  • LUG

    -

    12/3/2014 às 8:43 am

    Todas as hipóteses com possibilidades têm sido consideradas. Não se sabe, por exemplo, o que aconteceu com o Boeing que se perdeu no Pacífico há anos, sem deixar o menor vestígio. Desta vez, houve um conserto na fuselagem da asa. Foi considerado seguro, mas o comentarista Duílio Barbosa (7.52) fala a respeito. Se fosse apostar, acho essa a mais provável das hipóteses. De resto, terrorismo, derrubada por míssil, parecem-me menos prováveis, pelo silêncio a respeito, em uma ou outra hipótese. Acho muito difícil esconder-se o fato. Portanto, restam no momento apenas especulações.

  • Z

    -

    12/3/2014 às 8:41 am

    Foi o Triângulo das Bermudas, Triângulo do Diabo ou do Pacífico…? Hà 35 anos, também, sumiu um cargueiro da Varig. Saiu do Japão com escalas (Los Angeles/Panamá) x Brasil e nunca apareceu nem a carteira de piloto do cmte. Muito triste para as famílias.

  • Edna

    -

    12/3/2014 às 8:30 am

    Passados já vários dias do desaparecimento desse imenso avião algumas coisas já, me parece, estão definidas:
    1. Se a aeronave, por qualquer que tenha sido o motivo, tiver caído, a esta altura já seriam vistos/encontrados destroços/cadáveres flutuando na água de algum mar do planeta, ou então fumegando em terra, em algum ponto do globo. Salvo engano meu, não foi encontrada nem uma coisa nem outra. Já vasculharam com sondas o fundo do mar do provável local da queda?
    2. Parece, então, que o avião foi levado/desviado para algum local/país ao qual autoridades estrangeiras não tem acesso.
    3. Com toda tecnologia existente, embarcada ou em terra, não me parece possível que um “bichão” deste tamanhão “desapareça” inexplicavelmente no ar sem deixar vestígios.
    4. O que mais podem fazer as autoridades diante dessa incógnita sem precedentes senão esperar, aguardar algum fato novo, alguma manifestação de alguém…
    O mundo todo, mesmo países que não tem passageiros no avião desaparecido, está em aflição para que se desvende esse misterioso sumiço que, a meu ver, não tem nada de sobrenatural. Aguardemos.

  • Duilio Barbosa

    -

    12/3/2014 às 7:52 am

    Prezado Reinaldo,

    Por favor, dê uma olhada no link abaixo. Pode não ser correta mas é uma boa explicação.
    http://mh370lost.tumblr.com/?og=1

    De acordo com o artigo:
    - Houve um comunicado de autoridades a respeito do adaptador da antena do SATCOM que prende essa a fuselagem.
    - Caso ela tenha se desprendido haveria perda imediata de todos os meios de comunicação (GPS, ASCARS, ADS, etc.) exceto telefonia (os telefones continuaram a tocar) e o buraco na fuselagem seria muito pequeno.
    - A descompressão seria gradual.
    - A hipóxia primeiro causaria confusão e conseguinte perda de consciência.
    - Com os humanos inconscientes o piloto automático continuaria voando a aeronave até que acabasse o combustível.

    Em tempo: Eu penso que terrorismo é uma explicação mais simples e, como tal, quase sempre a mais provável.

  • Mariazinha

    -

    12/3/2014 às 7:42 am

    Talvez o avião esteja na ilha perdida da série Lost. Esse negócio está muito estranho.

  • Marcus Meyer

    -

    12/3/2014 às 7:40 am

    Da mesma forma de nada pode ser afirmado, também nada pode ser descartado! O que sabemos, até aqui, é que os sistemas de acompanhamento projetados para a segurança dos vôos falharam. As autoridades terão agora que descobrir se foi por ineficiência ou por ato intencional de alguém!

  • PoPa

    -

    12/3/2014 às 7:39 am

    será que este avião, tendo se desviado da rota, não foi abatido por algum míssel? Explicaria a falta de evidências e a desintegração total.

  • alex martini

    -

    12/3/2014 às 7:33 am

    Reinaldo, o transponder é usado em conjunto com um equipamento de terra. No Controle de Tráfego Aéreo (ATC), há o radar PRIMÁRIO que funciona com base no ECO que a antena de solo recebe de volta das transmissões que esta mesmo antena emite.
    O radar dito SECUNDÁRIO funciona em conjunto com o transponder da aeronave. A antena do solo emite um “questionamento” para os transponders que “respondem” à antena do solo. Como funcionam com códigos fornecidos pelo Controlador de Tráfego Aéreo às aeronaves, quando cada uma responde à este código dado, quando em voo, o ATC pode distinguir dentre todas as respostas recebidas simultâneamente, quem é quem? Qual “resposta” pertence à aeronave tal e tal.
    A funcionalidade do transponder, portanto, DEPENDE da distância deste para a antena que “pergunta” quem é quem… se esta está fora do alcance da(s) antena(s), de nade serve o transponder. Ex: Aviões indo do Brasil para a Eurupa, deixam de ser vistas pelo “transponder” quando a cerca de 400km de Fernando de Noronha… Porisso no caso da AIRFRANCE, por ele já está bem afastado das antenas nossas, ele não fora detetado pelo radar Secundário quando teve o problema técnico. Como este avião da MalasyanAir estava sobre o mar (presume-se), há sim a possibilidade de não ter sido mais detectada pelo radar Secundário.
    Abraço!

  • MANUEL FERNANDES

    -

    12/3/2014 às 6:43 am

    Um Transponder desligado é um forte indício que o avião estaria sob comando de alguém que sabe o que está fazendo.
    Por mais incrível que possa parecer, esse avião está pousado em algum local e mantido em “silêncio” sob algum tipo de ameaça.
    Realmente um mistério a ser revelado.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados