Blogs e Colunistas

27/06/2013

às 7:56

Apertem os cintos! O piloto é Mercadante! Ou: Se o lulismo parar de sabotar Dilma, ela tem tempo de se recuperar

Escrevi há dois dias um texto em que brincava: “Apertem os cintos, a pilota sumiu”. Agora corrijo um tantinho: “Apertem os cintos; o piloto é Mercadante!”. Alguém pode me dizer o que faz o ministro da Educação como porta-voz da presidente? Onde estão Ideli Salvatti (Relações Institucionais), Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e José Eduardo Cardozo (Justiça)? Só o homem do “irrevogável” aparece para falar. Dá para entender por que a presidente anunciou, com pompa, para 27 governadores e 26 prefeitos de capitais, que mobilizaria o país em favor de uma Constituinte exclusiva, só para fazer a reforma política, e renunciou à proposta menos de 24 horas depois. Nem poderia ser diferente: ela era escancaradamente inconstitucional. Só o novo ministro do Supremo, José Roberto Barroso, renunciando ao que ele próprio dissera há menos de dois anos, pagou o mico de defender a proposta e chegou a fazer a lobby no Congresso em favor da tese exótica. Sei não… Barroso tem tudo para ser a esfinge sem segredos do Supremo. Se um dia eu achar que me enganei, venho aqui e registro o engano. Para o bem do Brasil, das instituições e do estado de direito, espero que esteja. Mas acho que a tal cantora Ellen Oléria está certa ao se referir a ele: “Demorou para abalar, mas abalou”. Mas o meu objeto agora é outro. Vocês não sabem como me esforcei para que esse povo na rua excitasse a minha inteligência. Mas, já disse, meu coração está mais duro do que o do faraó. Há uma coisinha — bem “inha” — ou outra positivas acontecendo? Há, sim. O saldo, no entanto, a meu juízo é extremamente negativo.

Os que decidiram brincar de “Primavera Árabe” vão mesmo é nos deixar como legado um inverno de irracionalidade à brasileira. Alguns dos meus piores temores (não pisquei para o movimento quando controlado pelo esquerdista Passe Livre nem depois, quando assumiu tintas de protesto contra o PT) estão se confirmando. Agora que o movimento já está refluindo; agora que caiu enormemente o número de pessoas que protestam e que a ação dos baderneiros, que tomaram gosto pela coisa, se torna mais nítida; agora que fica claro que algumas das reivindicações fazem, sim, sentido, mas não têm como receber uma resposta urgente, temos condições de fazer um primeiro balanço. Nota à margem só para falar um pouco das flores: a emenda da PEC 37 teria caído com ou sem os protestos. O Supremo teria mandado prender o deputado Natan Donadon com ou sem os protestos. A única consequência positiva que vejo, até agora, é a aprovação, na CCJ da Câmara, do fim do voto secreto na cassação de mandatos. No geral, o que classifiquei aqui há alguns dias como “processo de torção à esquerda” do processo político está em curso.

Prejuízos
As ruas cassaram dos entes federados a faculdade de reajustar tarifas. Os serviços são ruins, a população está insatisfeita, tudo pode ser melhorado? Acredito em tudo isso e acho que é um direito reclamar. Mas a fúria bucéfala dos protestos — por mais que tenham, depois, avançado para uma agenda saudavelmente moralizadora da política, com o clamor contra a corrupção, por exemplo — impôs a estados e municípios um congelamento branco de tarifas que, não se enganem, terá consequências danosas. Mesmo serviços exemplares — como é o caso da maioria das estradas paulistas — entraram na dança. “Ah, se o Alckmin não reajustou o pedágio, é porque havia gordura!” Uma ova! Falou a contingência política. É evidente que os esquerdopatas transformariam o reajuste numa “causa”. Aliás, Mercadante, candidato ao governo de São Paulo em 2010, fez dos pedágios um tema fixo, com o apoio da imprensa paulistana. O governo federal também suspendeu o reajuste nas estradas sob o seu controle.

Vejo, por exemplo, o prefeito Fernando Haddad completamente aturdido, e, acreditem, por mais que eu o tenha como uma das referências de tudo o que detesto em política, não me diverte saber que está sendo obrigado a atuar contra princípios elementares da administração pública. Digamos que as empresas de ônibus sejam mesmo cartéis (o sistema em vigor, diga-se, foi criado na gestão Marta Suplicy): desmontá-los não é coisa que se faça da noite para o dia. O prefeito suspendeu a licitação que estava em curso. É bem verdade que, se queria competência no setor, não teria nomeado Jilmar Tatto como secretário dos Transportes. Esse gênio da raça criticou um pedido de CPI para investigar a relação entre as empresas de ônibus e a Prefeitura, classificando-o de “tentativa de achacar empresários”. Resultado: cresceu a adesão ao pedido de investigação. Não é o pior que pode acontecer à cidade: já se discute abertamente no petismo, santo Deus!, a possibilidade de estatizar o sistema de transportes na cidade, o que seria a porta aberta para a ineficiência, a gastança e o sucateamento do serviço e a corrupção — um desastre do qual a capital levaria décadas para se recuperar.

Não é só em São Paulo. Governadores e prefeitos estão sendo obrigados a fazer o mesmo Brasil afora. Quanto mais os respectivos Tesouros tiverem de investir no custeio, menos dinheiro sobra para os investimentos do próprio setor público. Pior para o povo. É o modelo Mayara Vivian de administração pública. Se ela virou heroína da imprensa, com direito a entrevista no Jornal Nacional e no Roda Viva e sabatina na Folha, então está em condições de impor a sua agenda, né? Também investidores privados — penso no metrô, por exemplo — tenderão a dar no pé. “Ah, é o que dá oferecer um serviço ruim para a população…” De fato, não é bom! Mas essa urgência da reclamação, essa pauleira que impede qualquer forma de negociação, isso, com certeza, não foi gerado pelo “povo”, pelos usuários regulares do sistema, mas pelos coxinhas radicais do Movimento Passe Livre.

Reforma política e plebiscito
E há essa estupidez do plebiscito, contra a qual a oposição reagiu, para não variar, timidamente. É incrível! Não se fala grosso nem mesmo quando o governo está acuado. Imaginem, então, quando acima da carne-seca… Escrevi ontem um post demonstrando que as ideias geniais de Dilma para o pacto político foram chupadas do 3º Congresso do PT, realizado em 2007. Estava tudo lá: Constituinte exclusiva, plebiscitos, o financiamento público, que o partido passará a defender… Plebiscitos e referendo, já observei aqui, são formulações simples. O eleitor é chamado, em circunstâncias muito especiais, para dizer um “sim” ou “não”. Como seria feito no caso da reforma política? Cada aspecto de uma eventual mudança demanda mais de duas alternativas. De resto, como se faria? A “vontade do povo” seria transformada em emenda ou projeto de lei no Congresso? O parlamentar estaria obrigado a votar de acordo com o resultado da consulta? Não se pode fazer isso sem violar a Constituição, razão por que, das saídas estúpidas, a menos estúpida seria o referendo: vota-se uma proposta e se pergunta ao povo se muda ou fica como está.

Mas que se note: uma e outra coisa são despropositadas, e a oposição faz muito mal em defender o referendo como alternativa ao plebiscito. Entendo que o certo seria deixar claro para a população, num momento em que a credibilidade do governo anda em baixa, que as duas alternativas são ruins; que isso é jogo de cena; que o governo, desesperado, busca uma resposta e a encontra no pior petismo.

Atenção!
A economia não vai bem, o estoque de mágicas do lulo-petismo se esgotou, mas isso ainda não chegou aos pobres, que não estão nas ruas nem cercando os estádios. A Copa das Confederações acaba no domingo, e Dilma deve ter uma folga. As manifestações de rua vão se fragmentando e perdendo aquele ímpeto de resistência cívica que lhe foi conferida pelas TVs. Daqui a pouco, sobram apenas os profissionais do protesto, com a sua aloprada agenda socialista, o que vai acabar incomodando mais os prefeitos e os governadores do que propriamente a presidente.

Dilma anunciou a sindicalistas que “vai disputar as rua”. Ela, propriamente, não tem condições de fazê-lo, mas os petistas têm. Se setores do partido que querem a volta do Demiurgo pararem de sabotá-la, ela tem condições de se levantar. Ainda que não se faça o plebiscito, é certo que a reforma política passará agora a dominar o noticiário.

“Mas e as ruas? E a luta contra a corrupção? E a luta por hospitais e escolas padrão Fifa?” Pois é. Se Dilma fosse Hosni Mubarak e se as massas do Facebook tivessem por trás uma, como chamarei?, Irmandade Democrática (como havia a Irmandade Muçulmana no Egito), esse movimento poderia ter longa duração. Mas não há. A oposição, já vimos, não consegue mobilizar muita gente. Pior: os protestos assumiram um sotaque antipolítica e antipartido. Além de nos faltar a tirania organizadora dos protestos, as condições sociais e econômicas ainda não predispõem à revolta, ao levante, à permanente mobilização. A questão é saber se os fanáticos de Lula vão parar de sabotá-la.

E o que terá restado de saldo? Governos com os respectivos caixas arrebentados, um petismo ainda mais mobilizado à esquerda, sedizentes representantes de movimento populares convictos de que podem parar o país quando lhes der na telha e com interlocução ainda mais estreita com o Planalto, um reforço à cultura de que o estado é um saco sem fundo… E queira Deus que a reforma política, como a quer o PT ao menos, não tenha avançado. O pior de todos os desastres em que poderia resultar esse movimento seria a aprovação do financiamento público de campanha e a plebiscitização da democracia. Porque aí, sim, o país ficaria refém do petismo e suas franjas. Ninguém organiza “o povo” do Facebook. Mas os petralhas são, sim, organizados.

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

364 Comentários

  • Damião D. di Carvalho

    -

    1/7/2013 às 8:50 am

    Um governo que nunca teve um projeto piloto para governar, cheio de pelegos ao redor, todos de olho no bolo que ainda está no forno… ah, quando acontece um desarranjo com o que está aí, no noticiário o governo se perde e mete as mãos pelos pés. pt é isso, pt é atraso, pt é mesmo traíra!

  • Décio Fróes

    -

    28/6/2013 às 6:25 pm

    Se percebe claramente que a cúpula do governo Dilma não se entende ou a PRESIDENTA , não confia em todo mundo.IDELI, não consegue ARTICULAR, GLEISI tem papel decorativo, o ministro da JUSTIÇA é totalmente INOPERANTE, restando MERCADANTE, que por sinal , não consegue se livrar da pecha: RUIM DE VOTO. O caos se aproxima.

  • Jose Maria

    -

    28/6/2013 às 4:25 pm

    A meu ver D. Dilma Rousseff está perdidaça, excluída do inferno chamado PT, fosse eu agradecia a Deus por essa bondade. Agora, para conseguiu ir adiante basta mandar a arapongagem atrás do Lula Destruidor da Silva e metê-lo na cadeia por ser o chefe mensaleiro, acreditar de uma vez por todas no que disse o companheiro Marcos Valério. Pronto, com certeza o caminho estará livre para mais uma epopéia no Planalto

  • Bruno Sampaio

    -

    28/6/2013 às 1:59 pm

    Reinaldo, agora mesmo aqui no aterro do Flamengo, no Rio, um imenso engarrafamento se formou por causa de uma manifestação “pacífica”. Só que agora com um ENORME carro de som desses de trio elétrico (isso custa um bom dinheiro). Não deu para entender o que o sistema de som propagava, mas uma coisa eu já entendi. Os movimentos “espontâneos” já estão sendo tomados pelos de sempre: PT. PSOL, PC do B e PSTU. Pau neles!!!

  • marcos

    -

    28/6/2013 às 12:37 pm

    O pt esta levando o país ha falencia em todas as areas,seja ela financeira,politica,moral,cultural,judicial,esta tudo um verdadeiro caos,a corrupção instalada e,criada pelo lula ,é tão grande ,que é impossivel acabar com ela,toda essas manifestações não vão dar em nada,oque aconteceu com o collor depois que ele caiu?o maluf roubou muito e,oque aconteceu com ele?todos sabem que o lula é o chefe do mensalão e, tambem roubou mais que todos e,oque aconteceu com eles?absolutamente nada,isso é brasil,é o único lugar do mundo ,onde o crime compensa,O nosso futuro é negro na terra de ninguem que o lula criou.

  • Fernando

    -

    28/6/2013 às 11:39 am

    O povo não saiu às ruas para pedir reforma política. O povo saiu às ruas pedindo moralidade na administração pública, punição aos corruptos e melhores serviços. Bem, de concreto mesmo o governo só lançou, e insiste, o tal plebiscito. Por quê? Para quê? Notem que esta fixação em reforma política, em reforma da Constituição, formação de uma constituinte, nada mais é do que a cartilha bolivariana. Foi assim, na Venezuela, foi assim na Bolívia, no Equador… O que poderia vir no bojo dessa reforma? Uma vez concedida carta branca pelo povo à Assembleia, poderes constituintes poderiam alterar o que fosse “necessário” para implementar a “reforma política”. Forma de governo, reeleição, período de mandato, financiamento público, critérios formação de partidos, método de votação, voto distrital, proporcional, por lista (preferido do PT), número de cadeiras, formação de mesas diretoras, e sabe-se lá o que mais… TUDO estaria à mercê da gana do partidão, com total “apoio” prévio do povo e sem contestação posterior (por isso plebiscito e não referendum). PEC 37 foi fichinha. A luta agora deve ser contra este ataque à constituição.

  • Cesar

    -

    28/6/2013 às 8:06 am

    NÃO ao voto obrigatório; NÃO ao financiamento público de campanhas políticas (não quero sustentar campanha de político vagabundo e ladrão, e de partidos de araque); voto distrital AGORA. Essa devem ser as bandeiras a nortear a reforma política. Não devemos deixar o PT implantar o seu ideário, na surdina, aproveitando o clamor das ruas.

  • Roberto Flores Martins

    -

    28/6/2013 às 7:00 am

    Anúncio nos classificadso: PRECISA-SE DE OPOSIÇÃO¨.

  • CURIOSO

    -

    28/6/2013 às 12:15 am

    VOCÊS SABEM INFORMAR SE OS MANIFESTANTES IRÃO:

    - PROTESTAR PEDINDO A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL PARA OS MELIANTES QUE TIVEREM MENOS DE 18 ANOS ATÉ 16 ANOS ??

    - A CONDENAÇÃO DOS RÉUS DO MENSALÃO, NOS RECURSOS ??

  • Joe

    -

    27/6/2013 às 11:59 pm

    Dois grandes momentos do Sr. Mercadante.
    O primeiro, em 01/04/1990: “Esta “bolha de consumo” estimulada pelo comércio, que desova estoques e procura liquidez, não está sendo acompanhada de novas emendas e reativação da produção industrial. Uma crise de abastecimento setorializada poderá ocorrer; o que provocará uma pressão sobre-os preços. O governo será compelido a novo aperto de liquidez, estrangulando a demanda e forçando novo surto recessivo. É o conhecido círculo vicioso da estagnação.”
    http://www.teoriaedebate.org.br/materias/economia/plano-collor-armadilha-neoliberal

    O segundo em 10/03/1996 na Folha de São Paulo: “Folha – Os militantes cobram duas posições que o sr. defendeu. Primeiro, o apoio ao plano do Collor logo que ele assumiu e, segundo, a má avaliação do Plano Real, que acabou derrotando o PT.
    Mercadante – Em primeiro lugar, isso não tem nenhuma relação com a prefeitura. Quanto ao plano Collor, eu cometi um erro político.”
    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/1996/3/10/brasil/22.html

  • ROSANA SCHER CABRERA

    -

    27/6/2013 às 11:21 pm

    Nesse desgoverno não existe um porta voz? E o tal André Singer, lulista é claro?

  • ROSANA SCHER CABRERA

    -

    27/6/2013 às 11:19 pm

    Eu lhe pergunto Reinaldo, num momento como esse, em que a população clama por mais educação, principalmente, um “ministro” da educação ausente, sem colocar nada em prática. Como isso acontece Reinaldo? Esse Mercadante realmente é o mais aloprado de todos.

  • Luiz Caldeira

    -

    27/6/2013 às 11:04 pm

    Inteligencia Pura

  • Jose Cardoso

    -

    27/6/2013 às 10:35 pm

    Este cara, é um tremendo … destes dois elementos proeminentes do petismo-lulismo. Não tem moral, foi um péssimo senador, fofoqueiro contumais, enfim, um I N C O M P E T E N T E. Se arroga o direito de tentar parecer um intelectual. … Com relação a oposição, ela ao que parece, e não sei porque, está acuada. Falta nesta fita-oposição, um Carlos Lacerda, um Aliomar Baleeiro, um Milton Campos, um Prado Kelly, etc, etc. Tivéssemos estes luminares neste congresso corrupto, esta turma do petismo, já teria sido defenestrada há muito tempo, mas, as eleiçoes de 2014 está às portas, vamos ver se nosso povo, está aprendendo alguma coisa, inclusive a votar!

  • Odivar Meneghetti

    -

    27/6/2013 às 10:33 pm

    Há um artigo no Estadão de hoje que o apedeuta molusco fez uma reunião conclamando os movimentos sociais, UNE, MST, Sindicados, ONGS compradas e demais movimentos esquerdistas para irem as ruas fazerem passeatas.
    Se for contra o governo petista/lulista/dilmista/sindicalista e mensaleiros irei participar.

  • Agostinho

    -

    27/6/2013 às 10:23 pm

    ? muito simples definir porque o Mecadante está servindo com portavoz de Dilma, trata-se de expor o máximo possível o futuro candidato do PT ao governo de São Paulo.

  • Observador

    -

    27/6/2013 às 10:20 pm

    A burrice no Brasil tem passado glorioso e futuro promissor (Roberto campos)

  • pedro

    -

    27/6/2013 às 10:18 pm

    Já tomei ônibus na Paulista. O serviço não é tão ruím assim como se diz. O metrô nem se fala, o serviço é bom. Na hora do rush é problemático, mas é assim no mundo todo. Um país rico e disciplinado como o Japão tem, na hora do rush, no metrô, os empurradores, para acomodar as pessoas no trem. A medicina grátis é, para o padrão dos países que a oferecem, sofrível. Isso na Inglaterra, no Canada e aí por diante. Aliás, não existe nada grátis. Alguém sempre está pagando. Não sou político, no sentido de pedir voto, então posso falar a verdade. Na verdade, hoje vivo para pagar impostos. Todo vez que algo grátis é anunciado, meu bolso começa a tremer.

  • Avilis Adriada

    -

    27/6/2013 às 10:10 pm

    E o ministro Mantega afirmou que nenhuma das manifestações foram contra a condução da economia. Na verdade, o próprio estopim das manifestações, o aumento das tarifas dos ônibus em São Paulo, foi em grande parte provocado pela inflação, de responsabilidade do governo federal. Dizem que as manifestações não têm um objetivo claro, e é verdade. Todos estão se sentindo de alguma forma asfixiados, com um futuro incerto, sem perspectivas. Um dos efeitos da inflação é justamente este: enganar as pessoas sobre as causas de seus problemas econômicos. A inflação afeta sub-repticiamente a todos, roubando suas economias. A gastança governamental, destinada, sob o manto dos ‘gastos sociais’, a, em última análise, comprar votos da maioria mais pobre e desinformada. Esses gastos irresponsáveis e eleitoreiros levam à inflação. O pior é que o povo não percebe claramente quem é o responsável por ela, achando que seja o dono da quitanda da esquina, ou o dono da empresa de ônibus, ou o prefeito que reajustou a tarifa, ou o governador que reajustou o metrô. A origem está em Brasília, o tal senhor Mantega e suas políticas ‘anti-ciclícas’. O governo federal, apesar de ser o menos atacado nessas manifestações, é o verdadeiro responsável pelas mesmas. O populismo está mostrando seus resultados. O pior é que o povo ignorante pode acabar atirando pro lado errado.

  • Rodrigo

    -

    27/6/2013 às 9:49 pm

    Mercadante deveria ser o Ministro da Lealdade Canina, porque é apenas para isso que ele serve: lamber as botas do dono (que, no momento, é a senhora do eterno (des)governo, Dilma).

  • fernando

    -

    27/6/2013 às 9:45 pm

    Mercadante,depois dos aloprados é ele o porta voz da ética ? uau !ô Reinaldo voce viu o Lula ?se voce ver ele por ai , diz pra ele que o Braili quer ele falando…..mas do caso Rose!

  • J.Araujo

    -

    27/6/2013 às 9:22 pm

    Esse Mercadante é o tal. Só entre em palco com luminárias de vapor metálico 250W, ou seja, para aparecer. O que esse senhor fez para o Brasil?

  • eduardo

    -

    27/6/2013 às 9:18 pm

    O que faz o sr Mercadante no meio deste tiroteio todo? Ele deveria estar cuidando da educação que está um lixo,não tem ninguem para alertar a presidente que as auxiliares dela é a Ideli Salvati e Gleisi Hofman? O país está em convulsão a presidente deu pane mental salve-se quem puder,SOCOOOOOORRO.

  • Nelson Marchetto (76)

    -

    27/6/2013 às 9:09 pm

    Mais uma caro Reinaldo, acabo de ler a matéria que tem como título: GOVERNO AUMENTA IPI DAS LINHAS BRANCAS E MÓVEIS – Pergunto, não é um contra senso? Na medida em que os beneficiados do “minha casa (mal construída) minha vida, recebem um cartão abastecido com 5.000 para mobiliá-la vem o “manteiga” e aumenta o IPI da linha branca e moveis, o que ele pretende, pegar de volta uma grande parte destes 5.000? Já vimos tudo, este governo petista confuso, mais, não dá ponto sem nó!!!

  • Nelson Marchetto (76)

    -

    27/6/2013 às 8:40 pm

    Caro Reinaldo, começarei respondendo esta sua pergunta:
    (Alguém pode me dizer o que faz o ministro da Educação como porta-voz da presidente?) Como foi mal como deputado, como foi péssimo como senador, e estava afastado, quase que escondido, e como você diz está pleiteando São Paulo, achou um meio de grudar na “nobre senhora”, e as “outras” que você mencionou, a ideli e a gleisi, são incompetentes mesmo, então nada pode-se esperar delas.
    Quanto a “presidenta”, que você destaca aí:
    (Escrevi ontem um post demonstrando que as ideias geniais de Dilma para o pacto político foram chupadas do 3º Congresso do PT, realizado em 2007. Estava tudo lá:) Não foi só de lá só que ela chupou ideias, lembra-se do ultimo encontro com a “lula de 9 dedos” aqui em São Paulo, pois é, daqui “ela” levou o restante, tudo muito bem “mastigadinho”, pois da até adivinhar o que ele ensinou
    em como manipular o povo e a fraca oposição, por isso os “deputados” e “senadores” oposicionistas, que parecem não ter entendido as “segundas intenções” da “nobre senhora”!!!
    E aproveito aqui para perguntar como é que um “deputado” corrupto, condenado a 13 anos de prisão, fica em recorrendo liberdade, por todo o tempo até que o STF diz, prenda o vagabundo, e o MP e a PF e a PC, acreditaram ingenuamente que o “individuo” iria se entregar? Isto é demais para minha “idosa” cabeça!!!

  • Moises Celestino

    -

    27/6/2013 às 8:26 pm

    Caro Reinaldo.
    Peguei um Ônibus para ir ao centro de Recife. Confesso que estou um pouco gripado. Ao me sentar coisa que é muito difícil em um coletivo. Retirei um lenço descartável do bolso; espirei. Tinha uma mulher do meu lado. Após o espiro que dei. A mesma me falou. “Saúde?” havia um rapaz em pé ao nosso lado é ele não entendeu direito. Espirei novamente e a mulher mais uma vez me falou “Saúde” o rapaz finalmente entendeu, respondendo Educação. Todas as pessoas que estavam no ônibus se levantaram e começaram a cantar o hino nacional. Vaja caro Reinaldo… Essas manifestações estão ficando cada vez mais séria.

  • justice

    -

    27/6/2013 às 8:23 pm

    O mercadante assumiu? A estratégia desse desgoverno prova que, o que está ruim, pode ficar bem pior.

  • Sidnei Rodrigues

    -

    27/6/2013 às 8:08 pm

    Por isso eu sempre digo: Política é séria, não se pode em hipótese alguma levar para o lado da brincadeira. O povo está vendo que sua vida é regida 100% com os políticos eleitos.

  • claudio

    -

    27/6/2013 às 8:08 pm

    queria saber se a imunidade parlamentar continua . pois assim esse negocio de crime hediondo não atinge os politicos e o crime hediondo corrupitivo ficaria ‘so pro povão……

  • Paulo Cesar

    -

    27/6/2013 às 8:07 pm

    um ministro da educação,sem educação,um comprador de dossiê,um avião se asas,um brasil sem futebol,ministro da educação tem que ser um professor universitário, com mestrado e doutorado em gestão,cargo publico ser tecno e não politico mercadante não tem capacidade nem para ser presidente de associação de morra doures, para o pt quanto pior melhor, pais rico é pais com educação de qualidade,ministro, merda ambulante,em protesto vamos anular nossos votos, por amor ao brasil,eu amo o brasil e você,pais rico é pais sem corrupção,quem ama o brasil não vota no pt e seus aliados,

  • Maria do Carmo Pinheiro

    -

    27/6/2013 às 8:04 pm

    Reianaldo, concordo,
    Reinaldo,concordo com você, mas peço, fervorosamente, a Deus,para que estejamos errados! Só Êle pode mudar,tudo isso que está acontecendo! Continue! Obrigada! E.T.,Parabéns pelo “Tio Rei conversa com o Gafanhoto”.Adorei.

  • JPS

    -

    27/6/2013 às 7:55 pm

    PMDB MAIOR PARTIDO DO BRASIL,SEMPRE EM CIMA DO MURO ESPERANDO O QUE MAIS LHES CONVEM.SENDO RESPONSAVEL TAMBEM POR TUDO O QUE ESTA ACONTECENDO,NAO SERIA A HORA DE SE REDIMIR ,INDO CONTRA O PLEBISCITO?POIS ISSO PODE SER MAIS UM GOLPE ARQUITETADO PELO PT.

  • JOSÉ LIRA

    -

    27/6/2013 às 7:48 pm

    Certos partidos pretendem confiscar o direito sagrado do eleitor exercer livremente a escolha de seus representantes. Pretendem obrigar o eleitor votar no dono do partido, ou seja, nos dirigentes partidários. Exemplo, o dirigente partidário elabora uma lista colocando seu nome na cabeça da chapa, em seguida seus amigos e parentes em ordem cronológica e por último os nomes puxadores de votos como o TIRIRICA, ENEAS, etc. Com esta arapuca aberta, o eleitor vota na lista pensando está escolhendo seu candidato, porem acaba elegendo pessoas que nunca ouviu falar.
    Esta e a maneira de cassar a liberdade de escolha, peça fundamental e necessária para os regimes e sistemas democráticos. ISTO REPRESENTA O VERDADEIRO CURRAL.
    DIGA NÃO A LISTA FECHADA. NÃO ACEITAMOS AMORDAÇA.

  • ALCIDES

    -

    27/6/2013 às 7:45 pm

    MORDERAM A ISCA,ENQUANTO A INFLAÇÃO SOBE O DÓLAR DISPARA,
    A OPOSIÇÃO OU MELHOR A COMPOSIÇÃO FICA FALANDO DE DILMA,
    MERCADANTE,RENAN E OUTROS E O POVO Ó……………..

  • AdnanCarnib

    -

    27/6/2013 às 7:34 pm

    Caro REI:
    Noto que você, ilustre jornalista, anda agastado com esse Min. Barroso. Quem não anda? Ser ele, barroso, a esfinge sem segredo não sei; acho que está mais para Sekhmet …hehe! Quanto a esse mercadante, ele não passa se um mordomo. O Min. da Justiça, o garboso ou gabola é o homem que fala javanês castiço; nem ele entende. Essa tal de ideli está mais para pequinês de madame com esses olhos escleróticos, e a Hoffmann é como caldo de bola de gude: não tem gosto de nada. Hoffmann só aquele musical antigo da Metro: Os Contos de Hoffmann. O resto é conversa pra boi dormir, e pacto venezuelano. Essa presidente está “frita na banha da gata”.

  • anônimo

    -

    27/6/2013 às 7:29 pm

    É QUE, NOSSOS POLÍTICOS E GOVERNANTES PARECEM SE PREOCUPAR É COM, SEUS INTERESSES POLÍTICOS, TALVEZ SE ESQUECEM DE UM POVO SIMPLES E HUMILDE CARENTE DE TANTAS E TANTAS MELHORIAS NA SAÚDE, ESCOLA E SEGURANÇA.

  • ARAGÃO

    -

    27/6/2013 às 7:25 pm

    Reinaldo, já que você falou em “voto secreto na cassação de mandatos”, que tal agora, diante de toda essa agitação e a “vontade” da Dilma em “atender” o clamor público, jogar pra cima dela o VOTO FACULTATIVO? É isso mesmo, VOTO FACULTATIVO nas próximas eleições, já que dizem que vivemos numa democracia, está passando da hora de acabarmos com o VOTO OBRIGATÓRIO, pra não dizermos de coação. Eu me sinto coagido a votar pois do contrário terei que pagar multa e ainda ficarei com meus vencimentos suspensos pois sou servidor público… VOTO FACULTATIVO, JÁ!

  • anônimo

    -

    27/6/2013 às 7:20 pm

    O BRASIL É UM PAÍS MUITO ABUNDANTE EM RIQUESAS DIVERSAS, ENTRETANTO, A CORRUPÇAO, É QUE, NAO TEM DEIXADO O POVO BRASILEIRO USUFRUIR DE MELHORES ESCOLAS, BONS HOSPITAIS E SEGURANÇA PÚBLICA EFICIENTE.

  • Antonio Carlos

    -

    27/6/2013 às 7:14 pm

    Tente pensar um pouquinho além do que sua ótica conservadora permite.
    Estas manifestações são apenas uma das peças no tabuleiro político eleitoral montado por Lula.
    E é claro como a luz do sol que o vandalismo e a baderna são provocados por agentes do PT (sindicatos) e da Polícia (crime organizado).
    E vem coisa muito piro por aí.
    O demente recém afastado da Casa Civil já havia ameaçado: o bicho vai pegar.

  • aurelio tasso de miranda

    -

    27/6/2013 às 6:45 pm

    Esta é também a minha convicção:”Ninguém organiza *o povo* do Facebook”, este tipo de jogo é nas ruas, foi assim em todas as revoluções.

  • ancof

    -

    27/6/2013 às 6:37 pm

    FICO IMAGINANDO UM PMDB COM JOSÉ SARNEY; RENAN CALHEIROS; MICHEL TEMER; ……NOSSA !….DEU BRANCO…PORQUE SÃO TANTOS RENOMADOS À ESQUERDA QUE PREFIRO FICAR EM SILÊNCIO PROFUNDO.

  • Nuno Alves

    -

    27/6/2013 às 6:34 pm

    Pra começar, a nomeação de Mercadante como Ministro da Educacão deixa muito claro a importância que o PT dá para este assunto. Colocar o “Chefe dos ALOPRADOS” para cuidar da educação no Brasil é o fim da picada!!!! Em segundo lugar o José Roberto Barroso começou muito mal como ministro do Supremo. E em terceiro lugar, Dilma corre o risco de nem ser candidata se continuar andando com essa gente.

  • Darazoom

    -

    27/6/2013 às 6:22 pm

    Louve-se o magnífico trabalho de FHC e equipe durante a década de 1990 e começo dos anos 2000. Explico: tão bem-feito foi aquele trabalho no sentido de pôr o Brasil nos eixos, que seus efeitos benéficos duraram até recentemente, ainda que o PT e seus representantes tenham trabalhado todos os anos subsequentes no sentido de desmontar tal trabalho.
    Ocioso seria nominar aqui todos (entre figurões e figurinhas) os que trabalharam com afinco em busca dessa meta, melhor seria lançar um desafio: que alguém cite um (um só já basta) petista que não seja um esforçado trabalhador desse grupo de demolição.

  • Jackson

    -

    27/6/2013 às 6:04 pm

    A oposição está devagar, concordo. Neste momento que a base governista está se dissolvendo, cabe ao PMDB um papel muito importante. Se o PMDB tiver juízo, terá de repelir esta manobra do plebiscito.
    O PMDB tem de decidir se quer continuar sendo parte do problema ou se vai ser parceiro da solução.
    PLEBISCITO É GOLPE BRANCO, QUE PODE FICAR VERMELHO.

  • ana maria

    -

    27/6/2013 às 5:49 pm

    Reinaldo o que achei importante nas manifestações é que podemos mostrar nossa indignação de forma mais consistente do que ficar nos blogs só desabafando.
    Esse Fórum de São Paulo por exemplo: Quem paga? Que interesse temos?
    E o Instituto Lula? O que significa um Instituto para esse sujeito?
    Se por exemplo os novos juízes do STF inventarem que o
    Mensalão pode ser revisto e o Dirceu ficar impune, será que aguentarão a pressão das ruas?
    Sei que não é fácil e está havendo abusos mas dos males o menor. Nós deveríamos ter medo da direção em que estávamos sendo levados por essa corja que está no poder.
    O Brasil não pode ser governado por incompetentes.
    Não pode se dobrar à Bolívia que nos está afrontando com o caso da Petrobrás e dos corinthianos.
    São inúmeras questões que o PT não tem estrutura para resolver.

  • Francisco Cioffi

    -

    27/6/2013 às 5:40 pm

    Dilmarionete correu para São Paulo se aconselhar com o Chefe que lhe disse “peça um plebiscito aquele que já tentei em 2007″ o resto deixa comigo ! Acorda Brasil para não dar um cheque em branco para os políticos com esse plebiscito.

  • hebe

    -

    27/6/2013 às 5:22 pm

    Desculpe,começe.

  • hebe

    -

    27/6/2013 às 5:21 pm

    Reinaldo,li uma declaração do min. Barroso que como temos assuntos urgentes,devemos virar a página do mensalâo,já começou a tentar desqualificar o Supremo?Seria uma ótima oportunidade se os crimes “HEDIONDOS”,pudessem ser retroativos e assim mandar o zé caroço,o delúbio,o genuino e cumpanheros irem descansar na prisão?Está passando a hora,min.,comesse o sr.a colocar em prática o que o Supremo decidiu,não?

  • Silvia

    -

    27/6/2013 às 5:21 pm

    vou dar minha contribuição para o mercadante: a pergunta deve ser: 1) financiamento público; 2) privado, com os próprios recursos e,ou de pessoas físicas. Empresas devem ficar fora e o publico também, porque público não é sinônimo de privada!

  • PT É EXTREMA ESQUERDA

    -

    27/6/2013 às 5:21 pm

    Caríssimo Reinaldo Azevedo.

    Gostaria de lhe sugerir uma investigação. Os médicos “cubanos” importados pelo PT podem não ser tão cubanos assim, conforme link no próprio site regional do PT:
    http://www.ptsul.com.br/?doc&mostra&14665
    Essa notícia é de 2006 e oferece um programa de intercâmbio para cursar medicina em cuba somente para a militância do PT. Assim, sem vestibular, sem nada. Logo, estes já devem estar formados e prontos para “ocuparem os espaços” (gramsci!) na classe médica brasileira, munidos de seus títulos eleitorais e prontos para disseminar o petismo em um dos ambientes profissionais menos propícios ao petismo no Brasil até então.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados