Blog Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

sobre

Reinaldo Azevedo, jornalista, escreve este blog desde 2006. É autor dos livros “Contra o Consenso” (Barracuda), “O País dos Petralhas I e II”, “Máximas de Um País Mínimo — os três pela Editora Record — e “Objeções de um Rottweiler Amoroso” (Três Estrelas).

Alô, Organizações Globo! Peguem a “Lista de Miriam Leitão” e comecem a cortar cabeças em nome do radicalismo de centro! Ou: Não farei com Miriam um latido de surdos!

Por: Reinaldo Azevedo

Miriam Leitão está pronta para comandar os expurgos na Rede Globo em nome do radicalismo de centro

Miriam Leitão está pronta para comandar os expurgos na Rede Globo em nome do radicalismo de centro

Abaixo, em vermelho, o artigo da jornalista Miriam Leitão no Globo. Respondo em azul.
*
O Brasil não está ficando burro. Mas parece, pela indigência de certos debatedores que transformaram a ofensa e as agressões espetaculosas em argumentos. Por falta de argumentos. Esses seres surgem na suposta esquerda, muito bem patrocinada pelos anúncios de estatais, ou na direita hidrófoba que ganha cada vez mais espaço nos grandes jornais.
Vocês verão que Miriam Leitão inclui a mim e a Rodrigo Constantino, que é também articulista de O Globo, onde ela escreve seu texto, na “direita hidrófoba”. Miriam Leitão é intelectualmente covarde. Há alguns anos, a canalha da Internet financiada por estatais faz um trocadilho grotesco com o seu nome e a chama de “Miss PIG”, numa alusão à “Miss Piggy”, a simpática porquinha. Vocês já entenderam a falta de graça da coisa: “PIG (porco; Leitão)-Piggy”. “PIG” é também a sigla a que alguns vagabundos recorrem para designar um certo “Partido da Imprensa Golpista” — como se todos os veículos de comunicação e todos os articulistas da chamada “grande imprensa” tivessem um ponto de vista comum. Como resta evidente, isso é mentira.

É mentira, mas deixa muitos covardes assustados. Eu, confesso, não me assusto. No dia em que essa gente falar bem de mim, aí, sim, vou me preocupar. Miriam Leitão nunca respondeu. Miriam Leitão nunca contra-atacou. Miriam Leitão nunca escreveu uma vírgula contra a canalha a soldo da Internet. Ela decidiu fazê-lo só agora. Covarde que é, no entanto, resolveu atacar também a mim e a Constantino. Ou por outra: Miriam Leitão só consegue responder à esquerda a soldo da Intenet se criticar também o que ela chama de “direita hidrófoba”. Miriam Leitão, em suma, precisa de um país burro para que ela possa parecer independente.

É tão falso achar que todo o mal está no PT quanto o pensamento que demoniza o PSDB. O PT tem defeitos que ficaram mais evidentes depois de dez anos de poder, mas adotou políticas sociais que ajudam o país a atenuar velhas perversidades. O PSDB não é neoliberal, basta entender o que a expressão significa para concluir isso.
Nunca escrevi aqui, o arquivo está à disposição, que “todo mal está no PT”. Na verdade, desconheço quem pense essa bobagem.  O que sempre escrevi é outra coisa: “O PT não inventou a corrupção; o seu mal é tentar transformá-la em categoria de pensamento”. Dos mais de 40 mil posts publicados neste blog, algumas centenas são dedicadas a demonstrar que é uma bobagem chamar o PSDB de “neoliberal”. Na verdade, eu nem reconheço a existência dessa categoria. Assim, nada do que escrevo habitualmente no blog diverge de Miriam Leitão nesse particular.

A ele [ao PSDB], o Brasil deve a estabilização e conquistas institucionais inegáveis. A privatização teve defeitos pontuais, mas, no geral, permitiu progressos consideráveis no país e é uma política vencedora, tanto que continuou sendo usada pelo governo petista. O PT não se resume ao mensalão, ainda que as tramas de alguns de seus dirigentes tenham que ser punidas para haver alguma chance na luta contra a corrupção. Um dos grandes ganhos do governo do Partido dos Trabalhadores foi mirar no ataque à pobreza e à pobreza extrema.
Até aqui, não teria divergência nenhuma com Miriam Leitão porque os meus textos — que são públicos — não negam isso. Ao contrário. Por uma questão de honestidade intelectual, é preciso fazer uma ressalva que ela não fez: a esmagadora maioria dos tucanos reconhece alguns méritos do PT, mas os petistas, ao contrário, jamais reconheceram méritos do PSDB. Ao contrário. Lula inventou a farsa da “herança maldita”. Qualquer pessoa razoável sabe que a herança foi bendita — inclusive aquela de que o PT se aproveitou, a estabilização da econômica, para tocar o seu projeto.

Os epítetos “petralhas” e “privataria” se igualam na estupidez reducionista. São ofensas desqualificadoras que nada acrescentam ao debate. São maniqueísmos que não veem nuances e complexidades. São emburrecedores, mas rendem aos seus inventores a notoriedade que buscam. Ou algo bem mais sonante.
Começo pelo fim do trecho. “Algo mais sonante”, minha senhora, é aquele dinheiro que certos consultores de ONGs e empresas ganham para fazer terrorismo ambiental.  “Algo mais sonante” é aquela bufunfa que se recebe em palestra antevendo o apocalipse caso os ouvintes não adotem as ideias do consultor… Vá pentear macaco, dona Miriam Leitão! Quer falar de coisas sonantes? Eu topo!

Agora vamos às palavras. Como está definido neste blog e no glossário de “O País dos Petralhas I”, o “petralha” é um tipo específico de petista. Nunca escrevi — e já disse isso na televisão —  que todo petista é petralha.  O petralha é aquele que justifica o roubo em nome do partido; é aquele que explica a safadeza em nome da causa; é aquele que diz ser necessário fazer determinadas lambanças para construir o partido. Não estou emprestando agora esse sentido à palavra, que já entrou no dicionário. Está registrado, reitero, em livro.

Quanto à palavra “privataria”, dizer o quê? Que eu saiba, é uma criação de Elio Gaspari. Ele inventou “privataria”; eu inventei “petralha”. Gaspari escreve na Folha, onde também escrevo (e já divergi dele dezenas de vezes, sem nunca ofendê-lo pessoalmente) e no Globo, onde Miriam publica seus textos. Gaspari fale por si. Eu discordo da expressão; não acho que tenha havido “privataria” no Brasil, mas também não acho que ele tenha criado a palavra para ganhar dinheiro, como sugere Miriam. Reitero: É MAIS FÁCIL GANHAR DINHEIRO DANDO PALESTRA SOBRE O APOCALIPSE AMBIENTAL. É MAIS FÁCIL VENDER O FIM DO MUNDO.

Quanto às questões emburrecedoras, daqui a pouco.

Tenho sido alvo dos dois lados e, em geral, eu os ignoro por dois motivos: o que dizem não é instigante o suficiente para merecer resposta e acho que jornalismo é aquilo que a gente faz para os leitores, ouvintes, telespectadores e não para o outro jornalista. Ou protojornalista. Desta vez, abrirei uma exceção, apenas para ilustrar nossa conversa. Recentemente, Suzana Singer foi muito feliz ao definir como “rottweiller” um recém-contratado pela “Folha de S.Paulo” para escrever uma coluna semanal. A ombudsman usou essa expressão forte porque o jornalista em questão escolheu esse estilo. Ele já rosnou para mim várias vezes, depois se cansou, como fazem os que ladram atrás das caravanas.
Tola. Prepotente. Reitero o que já publiquei em outro post. Em sete anos e meio, Miriam Leitão teve o nome escrito neste blog 29 vezes. Atenção! Com 40.065 posts e 2.286.143 comentários, há VINTE E NOVE MENÇÕES (estão todas reunidas aqui). Dessas 29, 14 são meras referências (“Fulano disse para Miriam Leitão que…”). Em sete das vezes, elogio a jornalista. Em oito posts, contesto opiniões suas — contesto, sem ofensa. O arquivo está aí, e vocês podem fazer a pesquisa.

Acontece que Miriam acha que só se pode discordar dela “rosnando”. Observem que ela nem cita o meu nome, como se isso fosse conspurcar a limpeza de seu texto. Quem rosna é cachorro. Se eu chamá-la de cadela, isso resolve alguma coisa? O debate se transforma num latido de surdos. Suzana Singer, ombudsman da Folha, chamou-me, vocês sabem, de rottweiler. Miriam está dizendo que não há nada de mal nisso. Segundo esta senhora, fiz por merecer o xingamento.

O link vai acima. Tentem achar uma só ofensa que eu tenha dirigido a Miriam. Não há. Ela escreveu, certa feita, um texto mentiroso afirmando que o novo Código Florestal estimularia ocupações urbanas irregulares, por exemplo. Provei que era mentira e cobrei que se retratasse. Ela não o fez. Jamais me perdoou. Evidenciei que a lei que cuida da ocupação de áreas urbanas é outra. Estava desinformada. Confundia a militância ambiental — que, em matéria de moeda sonante, costuma ser muito rentável — com os fatos. Ela não respondeu. Porque não havia o que responder. Agora vem o trecho mais desonesto de seu artigo.

Certa vez, escreveu uma coluna em que concluía: “Desculpe-se com o senador, Miriam”. O senador ao qual eu devia um pedido de desculpas, na opinião dele, era Demóstenes Torres.
O texto a que ela alude está aqui. Nunca estive com esse político. Nunca apertei a sua mão. Falava, sim, com ele ao telefone, como falo com outros — Miriam também. Assino cada linha daquele post. Cobrei que ela se retratasse porque afirmou uma porção de bobagens sobre a questão racial no Brasil, matéria em que é de uma espantosa desinformação. Reitero: se tiverem tempo, leiam o post. Nesse artigo, mais uma vez, não a ataco, mas divirjo. Ao contrário. Reconheço méritos. Escrevo lá, por exemplo: “A jornalista de economia Miriam Leitão é um dos alvos costumeiros do subjornalismo a soldo que toma conta da Internet. Mais de uma vez, sua reputação profissional foi atacada de maneira vil pelos tontons-maCUTs, especialmente nos tempos em que ela ficou praticamente sozinha na defesa da sobrevalorização cambial. À época, eu achava que ela estava equivocada — o que ficou claramente evidenciado. Mas nunca considerei que fosse má fé. Às vezes, as pessoas erram. Seu prestígio profissional, felizmente, sobreviveu a um erro histórico. Sinal de que ela tinha e tem qualidades que podem suportar uma escolha errada. Quando se erra de boa-fé, sempre há a chance para corrigir as falhas. Miriam, é verdade, nos tempos da sobrevalorização cambial, não abria muito espaço para o contraditório. Havia sempre a sugestão nada leve de que os que se opunham à sua teoria gostavam mesmo era de farra, de inflação, de gastança.

É um texto de 8 de março de 2010. O então senador Demóstenes combatia a política de cotas. Isso quer dizer que todos os que se opõem à proposta estão comprometidos com as lambanças daquele político? A sugestão é de uma desonestidade asquerosa. Mais: à época, Miriam afirmou que ele havia sustentado que os escravos eram corresponsáveis pela escravidão. E ele não o havia feito.  Cobrei, sim, que ela se desculpasse pelo argumento falacioso. Depois de achar que faço por merecer ser chamado de cachorro, Miriam escreve um parágrafo abjeto tentando me ligar a Demóstenes, sem deixar claro aos leitores do que se trata. Aquele texto  de 2010 de Miriam segue sendo mentiroso. As ligações do então senador com Carlinhos Cachoeira não tornaram verdade uma mentira.

Não costumo ler indigências mentais, porque há sempre muita leitura relevante para escolher, mas outro dia uma amiga me enviou o texto de um desses articulistas que buscam a fama. Ele escreveu contra uma coluna em que eu comemorava o fato de que, um século depois de criado, o Fed terá uma mulher no comando.
Além de exibir um constrangedor desconhecimento do pensamento econômico contemporâneo, ele escreveu uma grosseria: “O que importa o que a liderança do Fed tem entre as pernas?” Mostrou que nada tem na cabeça. Não acho que sou importante a ponto de ser tema de artigos. Cito esses casos apenas para ilustrar o que me incomoda: o debate tem emburrecido no Brasil. Bom é quando os jornalistas divergem e ficam no campo das ideias: com dados, fatos e argumentos.
É um trecho de impressionante vigarice intelectual. Miriam Leitão já apoiou o ataque que sofri de Suzana Singer, que me chamou de “rottweiler”; ela mesma afirmou que rosno — nada menos! —, mas diz que gosta é do debate de ideias. Ora, cadê os artigos em que a ataco? Onde estão? Por que ela não os exibe? Miriam Leitão não suporta é ser contestada. A propósito: ela se refere, no trecho acima, a Rodrigo Constantino, como ele mesmo deixa claro em seu post a respeito. Não custa perguntar: “Dona Miriam, o que importa o que a liderança do Fed tem entre as pernas?”. Prove que a senhora tem algo na cabeça e nos explique. Existirá um jeito “feminino” de conduzir a instituição? Como se vê, desonestidade intelectual, por exemplo, não tem sexo.

Isso ajuda o leitor a pensar, escolher, refutar, acrescentar, formar seu próprio pensamento, que pode ser equidistante dos dois lados. O que tem feito falta no Brasil é a contundência culta e a ironia fina. Uma boa polêmica sempre enriquece o debate. Mas pensamentos rasteiros, argumentos desqualificadores, ofensas pessoais, de nada servem. São lixo, mas muito rentável para quem o produz.
Se Miriam Leitão tiver um mínimo de honestidade intelectual, um pouquinho que seja, vai apontar trechos dos meus textos em que incorro na violência retórica gratuita, como ela faz comigo. Quem diz que o outro rosna só porque ousou discordar apela à “contundência culta é à ironia fina”???  Ora, tenha mais pudor, minha senhora!

O mais interessante é que esse seu texto bucéfalo foi freneticamente reproduzido pelos blogs e sites financiados por gestões petistas e por estatais, os mesmos que a chamam  de “Miss PIG”; os mesmos que costumam fazer trocadilhos grotescos com seu nome; os mesmos que a acusam de, como direi?, escrever o que escreve por motivos “sonantes”. Miriam nunca reagiu. Ela precisava de um bom pretexto para responder aos esquerdistas cretinos que a achincalham. Para demonstrar que é isenta, atacou também a “direita”. Assim, pode posar de “radical de centro”.

No fim das contas, dona Miriam Leitão está é pedindo a minha cabeça e a de Constantino. Segundo diz, a “direita hidrófoba” ganha cada vez mais espaço na mídia. É mesmo? Vamos cobrar de Miriam que dê os nomes que compõem tal grupo. Ela poderia dar início a seu macarthismo às avessas fornecendo à própria direção das Organizações Globo a lista de profissionais que incorrem nesse pecado. Afinal, convenham: se limparmos a maior empresa de comunicação do país dessa escória, já será uma profilaxia e tanto, não é? Assim, pergunto — e espero que ela tenha coragem intelectual de apontar:
– quais são os nomes que integram a “direita hidrófoba” na Rede Globo?
– quais são os nomes que integram a “direita hidrófoba” no jornal O Globo?
– quais são os nomes que integram a “direita hidrófoba” na GloboNews?
– quais são os nomes que integram a “direita hidrófoba” na, para ser mais amplo, Globosat?

Vamos lá, Rainha de Copas! Comece por propor uma limpeza na própria casa. Não sem antes demonstrar como essa tal “direita hidrófoba” ameaça a liberdade de expressão no Brasil. Não sem antes demonstrar como essa “direita hidrófoba” ameaça cassar concessões do grupo. Não sem antes demonstrar como essa “direita hidrófoba” persegue nas ruas os jornalistas do grupo. Não sem antes demonstrar como a “direita hidrófoba” manda recados.

Num desses blogs financiados por estatais, publicou-se certa vez:
“Bem, falando-se da FSP, nossa sorte é q esse jornal vende apenas 300 mil exemplares num universo de quase 190 milhões de brasileiros… Ainda é pouco! Do contrário teríamos de eliminar a balas (sic) seres do naipe de Clóvis Rossi, Mainardi, Reinaldo Azevedo, Civita, famiglia Marinho, Jabor, Leitão, Noblat… Um infinito de jornalistas medíocres…”

Escrevi a respeito. Miriam Leitão, claro!, não disse nada! Não disse porque, tudo indica, no fundo, ela concorda que pelo menos parte dessa lista merece mesmo levar um tiro na cara.

E esse foi um dos 29 posts — dos 40.066 que já publiquei — em que citei Miriam. Sinto, ao ler o seu texto, a vergonha que ela certamente não sentiu ao escrevê-lo. Há 11 anos o PT recorre ao dinheiro público para criar sites e blogs que patrulham a imprensa e demonizam pessoas  — inclusive ela própria. Nunca se ouviu um pio de Miriam.  Só teve a coragem de tocar no assunto quando viu a oportunidade de atacar também “a direita”. Vergonhoso!
*
PS – Ainda que a coluna de Miriam Leitão seja de uma indignidade escandalosa, aviso que não serão publicados comentários com agressões pessoais a esta senhora. Miriam Leitão chame de cachorro quem ela bem entender. Ninguém precisa nem deve tomá-la como padrão.

Voltar para a home
TAGs:

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

941 comentários
  1. Dennys Roger

    ReinaldoXXXXXXX na cascuda!

  2. Adalberto Braga

    É pau, é pedra, é o fim do caminho, é um resto de toco, é um toco…

  3. Gerson (PR)

    CAVE PORCELLAM!
    CAVE PETRALIOS!
    Falando em petralhas, não é tão difícil identificá-los. Solecismos, erros de ortografia e erros de concordância já os denunciam. Parece que o detetor de cascudas falhou para o comentário logo abaixo:
    “…termos bem APROPIADOS para esse tipo de jornalismo, que TENTAM denegrir…”

  4. Daniel Mercer

    Agora ela vem se mostrar revoltada com as mudanças feitas no perfil dela pelo Planalto. E ver o Gilbertinho dizendo ser “algo inadmissível” não tem preço. Esse povo definitivamente não tem jeito.

  5. Alexandre Moura

    ReinaldoXXXXXXXX na cascuda!

  6. jose farias

    Parabens, já nao era sem tempo… cachorro, cadela enfim termos bem apropiados para esse tipo de jornalismo, que tentam denegrir um trabalho, um programa de um governo voltado para maioria desamparada e indefesa… VOCES SE MERECEM…

  7. Elaine Sampaio

    Mirian Leitao se expoe tanto com esse artigo, que ja nao tera como parecer equilibrada. E um rancor antigo, e nota-se o quanto a faz sofrer. E como uma esposa ciumenta que quando briga com o marido por causa da amante, recusa-se a citar o nome da outra, prefere adjetivos desqualificativos.E tudo tao transparente, e ela nem percebeu o quanto diminuiu depois desse ataque. Lamentavel!

  8. dani rab

    Você falou que não vai publicar, então sem comentários.

  9. RAIMUNDO BARRETO

    E quem lê dona leitão?

  10. André Flandres

    Estava revendo esse esquenta e, a julgar por esse texto da colunista do Globo, ela é do tipo que, diante de um bandido prestes a assaltá-la e a estupra-la, em vez de pedir socorro, argumenta com o infeliz: “meu senhor, você não sabe que essa sua idéia de me assaltar e estuprar é meio radical?, acho que você não deveria fazer isso, porque eu, de uma forma equidistante, não concordo com esse tipo de conduta extrema”.
    .
    Aí um outro infeliz, vendo o absurdo da situação, ainda a uma certa distância, resolve bradar para a vizinhança toda ouvir: “bandido!, bandido!, estuprador!, pega ladrão!, pega ladrão!”, e assim consegue, ao menos provisoriamente, fazer cessar a ameaça. É aí que a colunista, avistando aquele que acabara de espantar o seu algoz, finalmente se indigna e, voltando-se para aquela mesma vizinhança, dispara: “olhem esse direitista hidrófobo que não sabe dialogar, só sabe rosnar e desqualificar o debate, demonizando os bandidos como se todos eles fossem estupradores e ladrões”…

  11. Daniele Ferraz Batista

    senhor Azevedo. Essa gente que, no passado esteve do lado do comunismo, não presta. Ajudaram a esquerda tomar o poder, e agora quer convencer que o que está aí não é tão ruim… Continue fazendo aquilo que a maioria dos seus colegas não fazem: DIZER A VERDADE. Eles sabem que, se o país caiu em mãos erradas, não adianta querer limpar a barra dos petralhas e, dar uma falsa sensação de que “ESTÁ TUDO SOB CONTROLE! não está.
    É COMO SE DIZ MA MINHA FAMÍLIA: depois que defecou, a bosta não volta para o ânus.

  12. Julio Cesar Canuto

    Comentário enviado a Miriam Leitão após retorno de férias:

    Sra. Miriam Leitão,

    Nunca me interessei por sua coluna. Suas intervenções na TV nunca me motivaram a isso. Li o texto em questão, apenas porque houve uma resposta contundente do Reinaldo Azevedo. Considero que sua postura foi indigna, lamentável e deselegante, pois o critica e ofende sem sequer mencionar seu nome e, curiosamente, sai de férias em seguida. Fica a impressão de que uma resposta à altura já era esperada e não seria possível uma tréplica convincente.

    “Contundência culta e ironia fina” é marca de Reinaldo Azevedo, que também costuma aplicar um critério louvável e honesto: cita sempre o nome de quem discorda e reproduz seu texto fazendo o famoso “vermelho X azul”.

    Em seu retorno, fico na expectativa de desculpas ou uma tréplica com fatos e argumentos sólidos. Se convencido, passarei a prestar mais atenção ao que tens a dizer. Caso contrário a manterei como irrelevante no debate político, já que não “não costumo ler indigências mentais que possam me emburrecer”.

  13. Tiozao

    A Miriam devia aprender: não se ensina religião a quem pensa que é Deus.

  14. ronaldo alencar

    Defender petralha é demais pra minha inteligência.Vc não precisa ser julgado por essa comentarista incompetente. Pra criticar Reinaldo Azevedo ela teria que, no mínimo, falar algumas verdades que omite por interesses escusos. além de abobrinha não cumpre sua função jornalística e camufla perversidades e malefícios petralhas e, o que é pior: fica cada dia mais feia.

  15. Tiana Maria da Silva

    Reinaldo vc e um homem inteligente e preparado, essa Senhora se arvora de consultora economica e pega o dinheiro dos bestas. Alias, ta tudo invertido p, um monte de gente gasta dinheiro com palestras imbecis.

  16. José

    Oi Rei. O q eu penso da globo é q ela mantem o povo alienado com frivolidades e não mostra as discussões q realmente interessam. São especialistas em frivolidades.

  17. Joacir Gomes Ribeiro

    Discordar, divergir, ter pontos-de-vista contrários, tudo bem, faz parte e é inerente ao debate. Atacar, aproveitando-se da enorme visibilidade que lhe é concedida, e colocar-se acima do bem e do mal, ou melhor no centro, entre o “bem-esquerdista” e o “mal-direitista”, é, no mínimo, covardia. Seria bom vê-la em um debate sério.Seria clara, ou gaguejaria, como faz em seus comentários ao vivo?

  18. Maria

    Essa articulista e suas colegas da GloboNews são bastante fracas. Reinaldo, mais um texto impecável. Você é um farol a iluminar a escuridão que é a imprensa brasileira.

  19. Lena

    Que bom que você publica aqui os textos dessa turma. Assim, não precisamos acrescentar pontos ao seu ibope, procurando por seus textos na internet. Lamentável o texto. Achava que era meio bobinha, sobretudo pelos programas que vejo na Globonews. Agora então, tenho certeza.

  20. Daniel Santos

    Rei, a cada dia você sobe um patamar no Olimpo da verdade, da coragem e da verdade exposta! Parabéns! Essa Sra. ingenuamente pensa que atacando-o pode conquistar alguma simpatia dos petistas; na verdade, com isso ela só consegue perder crédito entre aqueles que a respeitavam. Enfim… A Rainha de Copas é carta fora do baralho! Colocou a própria cabeça na guilhotina e perdeu o respeito que tinha. Parabéns Rei! Você é divino!

  21. Marco Ab

    Mestre Rei: vc é o maior e mais equilibrado jornalista da imprensa brasileira. Miriam Leitão…

    Larga isso, Mestre!

  22. ademanes

    Boa. Essa mulher parece que finge estar em um Brasil em Marte, porque lá deve ser como ela diz.

  23. Antônio Maria

    Fique dois meses em autoexilio nos EUA. Acabo de voltar. E todo esse debate me deprime.
    O Brasil está muito doente. E sim!, o germe de todo o mal está no PT. “Não digam que não avisei…”

  24. ANTONIO MARTIN

    Reinaldo,

    Lendo o texto da Sra. Miriam Leitão (olha só o respeito),concluímos que quem “rosna” correndo atras da caravana é ela e não você. E quem está confortavelmente sentado na caravana é você e não ela.

  25. marcello fonttes

    As mazelas da alma quando persistentes estampam-se na face. A truculência, a mesquinharia, os vícios e a infâmia costumam transparecer num fácies na forma de esgares que uma olhada apressada poderia identificar um quê de melancolia. As almas atormentadas não conhecem descanso. Dia após dia cometem formas de prejuízos e dor e num ato de transferência horrorosa imputam a outrem o fel e o veneno que lhes abrazam e consomem a alma. Nada é mais feio e odioso quanto a postura feia de uma mulher feia. A beleza e a feiura física não se relacionam com a aparência, se relacionam com os sentimentos e os atos decorrentes.
    A mulher da foto acima, a marxilena e a ministra das mulheres têm rostos diferentes, mas o fácies é o mesmo…

  26. Oliveira

    Reinaldo “brilhante” e “brilhante” tudo que escreveu sobre esta senhora – PREPOTENTE E GROSSEIRA.
    O guerreiro que você é merece uma espada com assinatura dos milhares de seguidores do seu blog.
    Espero que um dia ela chegue as suas mãos.
    Parabéns e continuo esperando que outros jovens jornalistas sigam seus passos, o Brasil precisa.

  27. JDavid

    Miriam Leitão debata – E não debate-se.

    O Brasil não está ficando burro. Ficando burro, o que isto quer dizer. Vamos respeitar os animais, não têm coisa alguma a ver com isto, nem culpa da sua escassez vocabular. Agora, “indigente”, não se sinta tão inferiorizada.
    Veja! a Suzaninha Rottweiler aquela, que é uma simples “ombudsmam” o chamou de cachorro, mas, um da raça “Rottweiler” e você, a Miriam Leitão “indigente” fraco. Imagine; se a socialite Narcisa Tamborindeguy ler a coluna do Reinaldo e ver que você o chamou de “indigente” ela dirá. Ai! que pobreza. Ainda mais, logo você dona de si, e pensa do moral e da inteligência dos outros também. A comentadora internacional de economia poderia se esforçar mais um “tantinho” e fazer coisa melhor. Lembre-se, carreirista, sensacionalista, arrogante e milhares de outras, já tem donos. Uma dica: Leia o blog, assim, não cometerás plágio.
    Se a Folha fez mal em contratar a coluna do Reinaldo peça ainda, mais ajuda, mas, escreva um texto definitivo contundente, profundo, inteligente, verdadeiro, culto mas, que coloque o Reinaldo Azevedo no lugar que ele merece, aquele metido e seus trezentos mil seguidores. Esforce-se, acenda uma vela prá William Shakespeare e outra prá Charles Dickesns mas, faça um texto forte e não um testículo difuso curto e fraco como aquele. Assim, que o faça definitivamente e finalmente voltar para o lugar que ele merece, a Veja, a Folha e Talvez, e agora quem sabe, o Rádio, olha, que exibicionista. Uma crítica que o faça parar de escrever e peça asilo em Cuba e desculpas prá todo mundo, até pro juquinha. Enfim, e todos os seus problemas e da “esquerda hidrófoba” os petrallhas, a Suzaninha Rottweiler, a Luluzinha Luiza Mel ficarão em paz e poderão até, ganhar as eleições em 2014. Todos eles e a senhora juntos e agrupados, ou em bando, como queira.
    Em determinado momentos do texto, a colunista de economia sentou no rabo e começou a filosofar ideologias, “Direita Hidrófoba”, que realmente não entendi de forma nenhuma e não vejo aplicabilidade e relação (hydor, “água”; e phobos, “medo”).
    Não se trata de achar ou supor, que todo o mal está no PT fato é que, todo o mal que acomete o Brasil nesses últimos tempos tem um petista envolvido ou vertem-se, do PT. Assim, fatos estranhos, conluios, escândalos, começaram a acontecer e se estourarem no Brasil em todos os setores depois do PT, não sou, quem diz; leia os jornais, tá na web, na globo não passa. A senhora se esqueceu, que o mensalão estourou em 2005, mas, remanescentes a fatos ocorridos em de 2002 e 2003 primeiramente, com o senhor Lula e após, com os demais envolvidos sob as mesmas e outras acusações. E são de fato, problemas ligados ao governo petista ou escândalos provocados direta ou indiretamente pelo governo petista.
    Ora. Não existe dúvida nenhuma nisto, até o PT sabe disto, somente, sua cabeça de nuvem, não quer ver a realidade. A sociedade brasileira não persegue o partido dos trabalhadores, ao contrário, sofre todas as consequências ruins do seu desgoverno.
    É deselegante dizer para uma senhora, mas, você mente e desvirtua os fatos e a própria história, reconhecida até, pelos petistas.
    E quando diz: – “o quanto pensamentos demonizam o PSDB”. Ora! Volta prá cozinha e vá descascar batatas, arrumar a casa, que deve estar uma bagunça petista. Ora, falta a verdade novamente, quando diz, que os “defeitos”, relevo, pois, “máquinas apresentam defeitos”, que os problemas do governo petista ficaram mais evidentes depois de dez anos. Santa Klaus. Sempre foram evidentes, vocês, da vênus enferrujada, que tentam tapar o sol com peneira, olha que tolice.
    Isto é falso e de uma sem-vergonhice do tamanho das suas mentiras sobre economia, tendo em vista, que os problemas do PT, começaram antes mesmo, antes da posse do Lula como presidente, muito antes, lembra-se, senhora artista do ilusionismo tácito.
    (Continua…)

  28. Suely

    Reinaldo, releve a Miriam Leitão, ela está é com uma inveja danada do seu sucesso. As pessoas quando perdem no debate das ideias partem para a agressão pessoal.
    Na maioria dos comentários da coluna da Miriam consta apoio total a você. Parabéns!

  29. JOSE CARDOSO

    Esta cidadã É metida a dar ” pitacos ” em todas as áreas, quer seja, na área econômica, quer seja na área política, e por aí afora. É uma tremenda ‘ METIDA “.

  30. Leonardo

    Esta Mírian, de repente, do dia para a noite, virou ambientalista xiita. Ao que me parece assinou um contrato com alguma Ong endinheirada onde se obrigou, doravante, a advogar em favor do eco-terrorismo. Veio aqui para o Maranhão, viu uns índios pelados, e saiu alardeando um monte de mentiras, insinuando que os maranhenses malvados estão acabando com os índios, quando na verdade estes índios vendem madeira, com direito a serviço delivery, e plantam muita maconha em suas reservas.

  31. francisco cunha

    Toda vez que ouço essa mulher comentar algo de economia, pergunto-me: será que faltava gente para concorrer a vaga de comentarista em economia quando essa mulher foi contratada?

  32. César

    Ao leitor Oskar. Você está certo. A água da razão, do bom senso, lava os fatos, deixando-os transparentes, quando passados pela verdade. Ele elimina “roupas sujas”, ou sujeiras nas roupas. É isso que incomoda essa gente afeita a sujeiras intelectuais e ideológicas.

  33. Erika

    Adoro suas alfinetadas.

  34. Oskar Kurtz

    E viva a liberdade de Imprensa. O leitor sabe fazer o correto juízo. Lamentável a postura dessa senhora. Talvez seja ela a hidrofóbica (hidrofóbico aqui = louca, raivosa ….Para mim hridrófobo é quem tem medo de água ! ).

  35. Normando

    Gabriel Birkhann, você não deve ter ouvido errado; caso não saiba, “Cocô Chanel” é exatamente a forma como esta marca é pronunciada em francês…

  36. liberato poffo

    o brasil tem como presidente a dilmentira … a dilmentira quer alterando paradigmas da lingua portuguesa ser chamada de `presidenta` porque sua
    colega argentina a kirshner … é chamada de presidenta ,o que é próprio da lingua espan hola.
    então, certo, presidente em portugues, e´uma designação
    única tanto para presidente masculino ou feminino…
    e agora se para a dilma… é bonito e chique ser chamada de `presidenta`como a kirshner, acredito que pela
    atitude cinzenta adotada pela miriam leitão, como a dilmentira deveria ser chamada de miriam …pois os
    petralhas e seus parceiros pucha saco ou então ignorantes da lingua potuguesa, chamam a presidente do brasil de `presidenta`.
    combinado então…miriam …

  37. Luiza Abreu

    Reinaldo, voce sempre excelente! Conseguiu de forma inequivoca desmascarar a jornalista Miriam Leitão, a qual nunca entendi o motivo de ser tão falada.

  38. Americo Tognetti

    A existencia e o “modus operandi” dessa canalhada vai sucintamente explicada neste ligeiro documentario;> http://www.youtube.com/watch?v=I0Aq5SQrIEg

  39. CAVALEIRO DO ASFALTO

    Caro “REI”, concordo com quase tudo. Quase, pois discordo da afirmação de que “nem todo petista é ptralha”. Todo PTralha é PTralha!!!

  40. Luiz

    Só pude ler agora a sua resposta. Excelente texto! Honestidade intelectual é artigo de luxo por aqui. Já opinadores de R$ 1, 99 não nos faltam. Grande abraço!

  41. Ivanilo Fialho

    Aprecio muito os textos do Reinaldo Azevedo.Honesto intelectualmente,de sólida argumentação,é um jornalista em quem se pode confiar.Miriam Leitão,para dizer o mínimo,foi aética.A resposta de Reinaldo foi contundente.Estou com ele e “não abro.”

  42. Amarildo

    Essa senhora Leitão, nunca me cheirou bem. Ela ganhou muito poder, virou uma guru da economia nacional e mundial. Com a Globo por trás, subiu tudo para a cabeça. Aconteceu com ela o que ocorre com os petralhas, muita fama, muito ibope, muita grana, muito tudo. Foi muito boa as tuas colocações Reinaldo, agora que ela mexeu na cobra (cachorro) com vara curta, vamos ver se ela comece a refletir um pouco sobre a sua soberba insana e global!

  43. Eduardo

    Acorda sr. Ali Kamel…

  44. Gabriel Birkhann

    Reinaldo,não quero poluir o seu nobre blog,mas achei estas pérolas.ria ria e ria!e se precisar,ria de novo!é muito tosco and engraçado.
    http://www.blogdadilma.com/pig/4369-caro-reinaldo-azevedo-,-colunista-da-veja.html texto da Luisa,ela é a Leitão Versão Mais…!
    http://www.blogdacidadania.com.br/2013/10/reinaldo-azevedo-na-folha-e-triunfo-do-carreirismo/
    “O que é significativo na contratação de Azevedo, portanto, é que, agora, a Folha tem um militante político em seu time de colunistas. Azevedo não faz jornalismo, faz política – o que é legítimo desde que seja bem explicado e assumido por quem faz e pelo veículo que lhe dá espaço, o que não foi feito”!
    no sentido de que todos fazemos política,tal ideia é idiota.sem falar que recorrer à argumentos (?)ad hominem,não é nada bom,ainda mais deste modo!
    Olavo de Carvalho – Argumentum ad hominem e normas de polidez
    http://www.youtube.com/watch?v=oIRTKp51-0Q&hd=1 vídeo dedicado aos petralhas,de coração!

  45. Gabriel Birkhann

    rogerio coelho – 05/11/2013 às 16:39,e Reinaldo>
    não sei se vocês repararam ou se foi delírio da minha cabeça:tive a notável impressão de ter ouvido no Fantástico,quando Carla Vilhena entrevistava um astro da moda,isso:”COCÔ CHANEL”!Jesus!

  46. Gabriel Birkhann

    no mundo a que nós aspiramos,Reinaldo,eles teriam voz.no mundo que eles aspiram,nós seríamos condenados à morte sem ao menos nos darem o direito à uma investigação poirotiana.

  47. Pedro do Prado Oliveira

    Falou grande Reinaldo!
    Você matou a cobra e mostrou o pau!

  48. m

    Que decepção,sempre achei que a Miriam Leitão era uma pessoa de bem e jornalista competente.

  49. samuel

    Qual será o proximo da “hoste dos isentos” que sairá do armário para atacar Reinaldo Azevedo? Deve estar diminuindo o número de candidatos…

  50. Cláudio de BsB

    Prezado Reinaldo,
    Onde já se viu leitão querer enfrentar um Rottweiler? Tá maluca? levou uma na fuça que ficou sem reação.
    Dona leitão, fique na sua, mantenha-se no seu espaço limitado que a Globo lhe concede, apesar de ultimamente os seus comentários serem muito fracos, limitados e inseguros.
    Não se meta com cachorro grande, a sua capacidade de reação e de resistência é muito pequena para enfrentar caninos desse porte.