Blogs e Colunistas

02/11/2012

às 5:57

A polícia de SP não deixará de enfrentar bandidos nem que o PT, um dia, chegue ao governo e ainda que seja essa a vontade de certa imprensa. Não vai porque é contra a sua natureza. Se algum governante mandar condescender com o crime, não será obedecido. Ainda bem!

Vamos lá, queridos. Resolvi passear um pouco com Dona Reinalda. Mas sabem como é este velho coração dividido, hehe… Não posso fica longe de vocês. Podem me procurar aqui no feriado prolongado, que vocês vão me achar. Talvez não com a presença obsessiva de sempre. Mas sempre aqui. Adiante.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, um dos “porquinhos” da presidente Dilma, exagerou na dose. Quem quer que lhe tenha encomendando a tarefa de acrescentar confusão ao cenário de recrudescimento da violência em São Paulo esqueceu de lhe recomendar que estudasse um pouco da mimese aristotélica. Ainda que, na representação dramática, a farsa possa apelar à caricatura, o papel desempenhado pelo caricato tem de ser ao menos verossímil.  Cardozo encarnando a personagem que sabe resolver problemas relacionados ao crime organizado não convence nem suas admiradoras…

O jornalismo, com algumas exceções, ignora o sentido das palavras. E também não se ocupa minimamente da coerência – própria ou alheia. Por que digo isso?

A presidente Dilma Rousseff telefonou ontem para o governador Geraldo Alckmin para oferecer colaboração no combate ao crime organizado em São Paulo. O governo federal dá, assim, a primeira resposta oficial a um documento encaminhado por São Paulo ao Ministério da Justiça em 29 de junho. Antes disso, só se conhecia aquele texto redigido no joelho por Cardozo, datado a mão (30 de outubro de… 2012!!!), eivado de coisas malcriadas, entregue primeiro à Rede Globo e só depois ao Palácio dos Bandeirantes.

O governador e a presidente combinaram uma ação conjunta que ainda vai ser definida. Eis aí: as palavras fazem sentido. O governo federal não tinha e não tem, por óbvio, plano nenhum. Por intermédio de Cardozo, resolveu atuar para emparedar o governo de São Paulo, acusando-o indiretamente de perda de controle da situação. Que ajuda será essa? Veremos.

Não houvesse mais nada – e há -, em uma coisa ao menos São Paulo é muito melhor do que a federação: combate à violência. Mesmo assim, claro!, a ajuda, havendo, é bem-vinda. O que Dilma pretende? Combater o crime organizado ou fazer propaganda? Infelizmente, a segunda alternativa é insofismavelmente a correta. E por que é?

Porque a violência, em São Paulo – que passa, sim, por um surto preocupante –, está entre as menores  do país. O que Cardozo tem feito efetivamente para tentar diminuir o escandaloso número de 50 mil homicídios por ano no Brasil??? Querem alguns delinquentes intelectuais que a “estratégia do enfrentamento (com os bandidos)”, que São Paulo realmente aplica, não seja a melhor. Não? Então qual seria? Quem não enfrenta acomoda – é assim na linguagem e na vida. O que querem os patriotas? Um acordo com marginais; a celebração da pax com a bandidagem, o reconhecimento do crime como “força beligerante” – tese que Marco Aurélio Garcia, assessor de Dilma, defendia para os narcoterroristas das Farc???

Dilma quer ocupar Paraisópolis com o Exército e a Força Nacional de Segurança porque pretende emprestar ao estado do país que menos mata a mácula da desordem e da falta de controle. E conta com o apoio quase unânime da imprensa petista por convicção ou petistófila por conveniência. Na Folha de hoje,  Wálter Maierovitch, colunista da revista petista Carta Capital, concede esta pequena entrevista:

Folha – O que o senhor acha da proposta?
Wálter Maierovitch
– É preciso fazer a pacificação, a retomada do controle dos territórios. O sucesso das UPPs do Rio de Janeiro parte da retomada dos controles territorial e social.

Para se ter esse controle, há necessidade de se ter uma polícia comunitária, que retome a confiança do cidadão, que faça com que se encerre esse medo difuso do crime organizado e que volte a implantar a cidadania.
E não adianta manter a Polícia Militar?
O que o governo federal propõe com a instalação de uma unidade pacificadora é o contrário da política de São Paulo, que tem uma polícia que vai para o confronto.

Deixar a PM é fazer uma UPP capenga, militarizada. Essa política de enfrentamento vem colhendo maus resultados.

Voltei
Trata-se de uma soma fabulosa de estultices ideologicamente orientadas. Ah, sim: o jornal o chama de “jurista” – o que só pode ser humor involuntário. A comparação com o Rio é um cretinismo, já escrevi aqui, porque Paraisópolis já conta com polícia comunitária. Atenção: NÃO HÁ FAVELA “PACIFICADA” NO RIO QUE TENHA A PRESENÇA DO PODER PÚBLICO QUE TEM A FAVELA DE SÃO PAULO. Talvez o estado não seja assim tão bom no marketing…

Vejam ali: este impressionante Maierovitch não quer uma polícia que “vá para o confronto” com os bandidos. Fica implícita a ideia – e é a única verdade de sua fala – de que as UPPs não existem mesmo para enfrentar bandidos. Certo! Então elas pacificam quem? Vai ver pacificam os já pacificados…

Estamos diante do casamento de uma ação partidariamente orientada com uma doxa que tomou conta de influentes veículos de comunicação do país. A ação partidária, obviamente, é a do PT, que já está em franca campanha eleitoral. Dilma e Cardozo querem o Exército e a Força Nacional de Segurança desfilando em São Paulo para ter boas imagens na campanha eleitoral de 2014. A doxa diz respeito às tais UPPs: ora, elas significaram, no Rio, a chegada de algum poder público a áreas que eram governadas pelo narcotráfico. Aliás, nas mais de 1.200 favelas (em cabralês castiço, é obrigatório usar o termo “comunidade”) ainda sem “polícia pacificadora”, o crime organizado ou as milícias dão as cartas. E só é possível ir e vir com a autorização da bandidagem – muitos dos meliantes são oriundos das áreas a que chegaram as UPPs.

O não enfentamento, como quer Maierovitch, compreende não prender ninguém. Bandido bom é bandido solto? Em São Paulo, inexistem áreas assim, o que não quer dizer, claro!, que inexista o crime organizado – que continua a ditar a, vamos dizer, “rotina administrativa” das “comunidades pacificadas” do Rio. A notícia não vai parar na TV porque não pegaria bem à tese, mas é fato: os traficantes dominam, por exemplo, todos os aparelhos públicos levados às favelas pelo PAC. Ou esse controle se dá diretamente ou por intermédio de associações de moradores, controladas por eles. A genial política de Sérgio Cabral e de José Mariano Beltrame, à medida que não prende ninguém e que, na prática, proíbe os policiais de “entrar em confronto com a população” (bandido vira “população”), dá ao narcotráfico mais infraestrutura do que tinha antes. Não só: como a polícia está lá e não pode “enfrentar” bandidos, os manda-chuvas ficam felizes: estão livres do assédio de forças rivais e das milícias.

É o que Dilma quer para São Paulo. É o que esses setores da imprensa querem para São Paulo. As corporações têm sua história e sua tradição. A polícia deste estado não deixará de enfrentar bandidos nem que o PT, um dia, chegue ao governo e ainda que seja essa a vontade de certa imprensa. Não vai porque é contra a sua natureza. Se algum governante mandar condescender com o crime, não será, na prática, obedecido. Ainda bem!

Concluindo
Conforme antevi aqui, os mais serenos decretam uma espécie de empate. Dilma tomou a iniciativa de ligar para Alckmin. Ele, claro, aceitou a oferta de colaboração – seja ela qual for. Chamei aqui a atenção para o fato de que aquele documento encaminhado à Globo (ah, sim, até Alckmin o recebeu) continha uma única proposta: receber alguns detentos em presídios federais, mas bem poucos…

Faz de conta, então, que Cardozo não plantou fofoca em jornal. Faz de conta, então, que Cardozo tinha alguma prova do que dizia. Faz de conta que Cardozo não demorou quatro meses para responder a um ofício de São Paulo – e o fez, ainda, em termos deseducados, tratando o estado que responde por mais de um terço do PIB como um pedinte sem honra. Decretou-se o empate entre a mentira e a verdade.

Procurem nos primórdios do blog ou lá nos tempos ancestrais do Primeira Leitura: eu sou favorável à presença das Forças Armadas em favelas dominadas pelo narcotráfico desde sempre – no Rio, em São Paulo e em qualquer lugar. Mas tem de estar lá para fazer o contrário do que recomenda o colunista da Carta Capital e sedizente jurista. Tem de estar lá para confrontar o crime, sim. A MENOS QUE SE QUEIRAM SOLDADOS UNIFORMIZADOS COMO SEGURANÇAS DO NARCOTRÁFICO.

Na era do “outro-ladismo” jornalístico, alguém pode sustentar que dois mais dois são quatro. Mas é preciso ouvir os que acham que são cinco. Quem está com a verdade? Ora, a tarefa da imprensa é dar todos os ângulos de uma questão e todas as opiniões, não é? Se a turma do cinco se mostra mais influentes e convincente; se é composta de pessoas que tocam mais fundo na afetividade ideológica (!!!) dos jornalistas; se é formada, em suma, de “progressistas” a serviço de uma boa causa, então dois mais dois passam a ser cinco.

Dilma e Cardozo poderiam ter feito uma oferta politicamente honesta a São Paulo, em benefício dos paulistas. Mas há erros que  nunca cometi na vida: jamais aposto que as pessoas possam ir contra a sua natureza.

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

451 Comentários

  • Antonio Ribeiro Guimarães

    -

    1/11/2013 às 10:12 am

    Quanta hipocrisia de Dilma Russeft.Dilma Russeft,fala em
    em combater o crime organizado…Éla é a chfe do crime
    organizado.O seu passado a condena por defender a demora
    cia,sem antes, acertar os seus crimes com a justiça de
    mocrática

  • wilson Júnior

    -

    24/8/2013 às 7:59 pm

    Não [e bem assim Reinaldo!A Rota não patrulhava, antes do Cel. Telhada, as periferias de São Paulo com a mesma veemência de hoje, havia, um acordo entre o PT e PSDB.Após o Secretário anterior ao Grella ter mandado a Rota realmente pra cima do crime organizado, é que houveram conflitos.Não se assuste se o PT ganhar eles dão o tiro de misericórdia na PM paulista que é tida como revolucionária de Direita!

  • Roberto Sampaio Garrido

    -

    12/5/2013 às 9:48 am

    A Luta continua, não podemos permitir a inatalação de mais
    uma célula do Mensalão em SP. Este é o maior projeto da vida
    do ex-Lula, daqui com recursos e influência, poderia aí sim
    pensar em perpetuar sua quadrilha no poder. Lutem, com todas
    as suas forças, a “Ditadura Militar” é parque de diverções
    perto do que estão tramando contra o povo brasileiro.

  • ronaldo m. da silva

    -

    23/1/2013 às 10:47 am

    minha opinião é a de todo cidadões de bem no BRASIL; só bandidos e assassinos andam armados matando e fazendo o que quer pois somente 5% dos assassinatos são esclarecidos e os bandidos preso. nos outros mpaíses a méwdia é de 85% solucionados por isso no BRASIL morem mais gente assassinadas do que na segunda guerra mundial.

  • claudio camilo

    -

    16/11/2012 às 10:01 am

    A polícia de São Paulo tem que ser mais esperta, mapear os lugares onde existem câmeras, e agir em total segredo e dar só os resultados a esse bando de filhas da puta covardes que são esses 02 poderes de merda.E essa imprensa que não deixa a polícia trabalhar.

  • Revolta

    -

    14/11/2012 às 4:07 pm

    O que está acontecendo é simples;
    A Sra. Dilma Rousseff, quer colocar em prática os planos dela de anos atrás, qdo era terrorista. Quer enfiar uma Ditadura Comunista no Brasil.
    Aposto e ganho que ela é quem está pagando para criminosos que não são do PCC, para matar policiais e cravar assim uma “guerra”, e provar que o governo de SP é incompetente.
    Mas é claro que por trás disso existem a parte podre da PM mancumunada neh, isso é claro. Comandantes de alto escalão que “vendem” a corporação.
    Ninguem pratica crime sem apoio.
    FORA DILMA.

  • Marisa Alves

    -

    14/11/2012 às 3:56 pm

    Nunca li algo tão verdadeiro em bem explicado sobre a realidade dessa “guerra” Entre PCC e PM. É claro que chamar de guerra é muita covardia, pois, em uma guerra, os dois lados sabem o motivo pelo qual estão guerreando. E neste caso somente o CRIME ORGANIZADO e O GOVERNO é que sabem o que querem com essa covardia. Enquanto os PM´s que estão nas ruas arriscando suas vidas e de seus familiares, estão completamente vendidos na história, e ainda por cima têm os seus salários diminuidos ( e eu nem sabia que isso era possível acontecer ). O texto é ótimo, perfeito, e o SR. Reinaldo Azevedo está de parabéns, resumiu tudo muito bem. Porém, para muuuuuitos brasileiros, este texto teria que ser mais simplificado, pois, são energumenos que elegem uma mulher como Dilma Rousseff, sem ao menos ler a ficha criminal desta criatura. Estes brasileiros não vão entender que essa “guerra” é cravada pelo Governo. Que estão fazendo o povo de idiota. Mas que pena, só prestam atenção em alguma coisa quando a notícia é dada no Jornal Nacional, na emissora mais podre deste mundo, a Rede Globo.
    ACORDA BRASIL, ACORDAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!

  • Rocko

    -

    12/11/2012 às 12:05 pm

    Que besteirou, é claro que a atitude do governo federal não tem nada haver com esses comentários medíocres. Para que divisão de aguas? O governo estadual pode tranquilamente trabalhar com o governo federal para resolver problemas de segurança pública, mas ao contrario do que se falam, a polícia tem que ter poder de ação, e suas ações devem ser duras e corretivas, estão matando policiais e civis e eu não estou vendo uma ação na mesma proporção do estado contra os bandidos. Esse PCC tinha que ser destruidos e todos bandidos na cadeia, e se reagirem contra a policia, a policia poder atirar para matar… a Policia Militar aqui em São Paulo sempre foi forte, mas no momento não estou vendo sua mão de ferro em ação. Alckimin coloca a policia militar para quebrar tudo, por favor!

  • carlos p

    -

    11/11/2012 às 4:45 pm

    Me parece que a unica saida para desmascarar esta armacao por parte dos petralhas ‘e o servico de inteligencia da policia do estado de sao paulo conseguir provas de que os bandidos tem instrucao dos petralhas para agir. no mais vamos ficar apenas reclamando e a populacao vai ficar achando que isto tudo ‘e problema do governo de sao paulo.

  • José Luiz de Sanctis

    -

    7/11/2012 às 10:18 am

    Prezado Reinaldo.

    É óbvio que tem a mão inteira de um partido nisso. Quanto ao “jurista” Maierovich, este foi Secretário Nacional “Anti-Drogas” no governo FHC. Anti-drogas entre aspas mesmo pois ele divulgava na imprensa as ações que seriam realizadas para combater ao tráfico. Que bela estratégia, não!. O então Min. Justiça José Carlos Dias criticou publicamente esse absurdo. Da mesma forma que auxiliva os traficantes agora quer ajudar o PCC, que também trafica drogas. O pior é ver o FHC defendendo a liberação das drogas, por isso deve ter escolhido esse “jurista” como secretário na época.

  • Rivadávia Rosa

    -

    6/11/2012 às 4:59 pm

    O fato é que a contenção com mais eficácia do crime se faz pela repressão desde a desordem, o descuido, à anomia social em suas pequenas raízes – o que cria as condições de possibilidade para a repressão das infrações de maior potencial ofensivo, o crime organizado, em suas associações ilícitas e bando de narcotraficantes, piratas (de asfalto, estradas, navios), seqüestradores…

    Não se trata de ‘mão dura’ – mas de singelo cumprimento da lei penal – com uma política clara e firme de Estado para preservar a saúde social, sem vistas grossas aos abusos e prepotência inclusive policial. O rigor é da lei contra o crime não contra a pessoa.
    No caso de São Paulo é a oportunidade que a Polícia tem de estabelecer efetivamente as conexões do crime com certo partido que se diz ‘ético, democrático e transparente’.

  • Wilson

    -

    6/11/2012 às 2:02 pm

    Depois do advento da bolsa bandido (auxílio reclusão), ficou mais fácil os meliantes comprarem armas e fazerem o movimento de terrorismo contra os cidadãos paulistas. Será que ninguém ainda vislumbrou um dedo do PT nestes atos típicos de guerrilha urbana e que só beneficiou o candidato petista em São Paulo e continua tentando desestabilizar o governo paulista já pensando em 2014? Afinal, todo bandido é grato ao Lula pela concessão da famigerada bolsa bandido!

  • pedro couto

    -

    5/11/2012 às 11:56 pm

    Embora a Policia de São Paulo, tenha alguns pontos desfavoraveis no seu modo de agir. Conforme reclamações de pessoas que não merecem crédito no que falam. Por que em muitos casos em que a Televisão apresenta percebe-se que quem discorda tem alguma ligação com o crime.Agora, a Imprensa do cabresto, esta então nem se fala é toda contra a Policia. E os comentários são feitos unica e exclusivamente no sentido de subestimar o nosso Governador. Eles não se conformam de que São Paulo é um Estado que apesar de suas deficiencias, ainda é muito superior até em comparação a adminstração de Brasília. Eis aí a dor de cotovelo e lembrando sempre quem desdenha quer comprar.

  • Indignado

    -

    5/11/2012 às 7:05 pm

    PELO AMOR DE DEUS, será que somente Ele poderá nos ajudar ? Parece que o mau está criando uma guerrilha no país. Quando o dinheiro estiver escasso nas mãos da população é que chegaremos ao caos para limpar essa sujeira ? Vejo que somente isso pode fazer o povo lutar por algo nesse país de malandros.

  • Sol

    -

    5/11/2012 às 6:41 pm

    O que eles querem é enfraquecer o governo de SP, isso é a resposta que queriam dar referente a condenação dos corruptos do mensalão.

  • MARIZE

    -

    5/11/2012 às 4:02 pm

    UPP, NO RIO. FOI UMA FORMA CRIMINOSA DE ENGANAR OS PALHAÇOS DA POPULAÇÃO, E COBRAR IPTU, NAS ÁREAS PERTO DE FAVELAS. PORQUE, MUDAR, NÃO MUDOU NADA.

  • MARIZE

    -

    5/11/2012 às 4:00 pm

    TERRORISMO É COM O PT. DISSO ELES E ENTENDEM QUE É UMA MARAVILHA.

  • FABIANO ALVES

    -

    5/11/2012 às 1:50 pm

    INTERESSANTE QUE AGORA SE REUNEM EM SÃO PAULO UM GRUPO DE “ESPECIALISTAS EM SEGURANÇA PUBLICA”, PARA DISCUTIR A VIOLENCIA EM SÃO PAULO, MAS VEJO ALI SOMENTE OS PESSOAL DE ONGs E OS CONHECIDOS PUXADORES DE SACO DO GOVERNO FEDERAL E DO PT, ALÉM É CLARO DA MÍDIA ALINHADA(COMPRADA) COM O DINHEIRO PUBLICO. ALÉM DE SER UM ABSURDO, É UM DESRESPEITO COM A POPULAÇÃO DO ESTADO MAIS RICO DO PAÍS. FICA CLARO, AO MENOS PARA MIM, QUE ESSA MANCHETES DE QUE SÃO PAULO VIVE UM CAOS NA SEGURANÇA PUBLICA, TEM UM UNICO OBJETIVO, QUE SÃO AS ELEIÇÕES PARA 2014, CUJA CAMPANHA O PROPRIO PT, JÁ DEU SINAIS DE QUE COMEÇOU, PRATICAMENTE LANÇANDO CANDIDATO, O ATUAL MINISTRO DA SAÚDE, ALEXANDRE PADILHA. E A “MIDIA” COMPROU COM PRAZER A IDÉIA………….POR FIM ENCERRO, LAMENTANDO QUE ESSAS MORTES DE POLICIAIS, NÃO GEREM MANIFESTAÇÕES, PROTESTOS, PASSEATAS PELA PAZ, COMO FAZEM ESSAS PESSOAS QUE TANTO CRITICAM O GOVERNO DO ESTADO. NÃO VEJO NENHUMA ONG “SOU DA PAZ” SAIR EM DEFESA DA HONRA, DA DIGNIDADE, DA FAMILIA, OU PELO SIMPLES DIREITO A VIDA DESSES POLICIAIS. NÃO VEJO O PESSOAL DOS DIREITOS HUMANOS ESTAR AMPARANDO ESSAS FAMILIAS. NÃO VEJO O PESSOAL DO POLITICAMENTE CORRETO ESTAR COBRANDO UMA APURAÇÃO RIGOROSA E PENAS DURAS PARA OS EXECUTORES DESSES ATOS DE BARBARIE. ESSA É A SOCIEDADE MANIPULADA EM QUE VIVEMOS. ESQUECEM-SE DE QUE, ESSES CRIMES, NÃO SÃO SOMENTE CONTRA PESSOAS QUE ESTAVAM INDO TRABALHAR, OU QUE ESTAVAM DE FOLGA, TANTO FAZ. SÃO CRIMES CONTRA O ESTADO DEMOCRATICO DE DIREITO, EM NADA DIFERE DE ATOS DE TERRORISMO, ALGO EM QUE O ATUAL GOVERNO FEDERAL E SEUS ASSECLAS NÃO TEM A VERGONHA NA CARA, DE ADMITIR QUE EXISTE EM NOSSO PAÍS. POR QUÊ ?

  • brazil

    -

    5/11/2012 às 1:47 pm

    Está no alertatotal:

    “A facção criminosa que tem hegemonia no Estado de São Paulo contrata matadores de aluguel bem pagos, para cumprir a missão de assassinar policiais fora do horário de serviço. Os atiradores profissionais seriam ex-militares e snipers com experiência em forças especiais de países estrangeiros e prática de ações terroristas, principalmente do Oriente Médio e do Leste Europeu.

    Além dos ataques aos policiais, alguns dos atiradores são também especialistas em bombas e ações assimétricas de guerrilha urbana. São eles quem coordenam ataques incendiários a ônibus. Também aprimoram os brasileiros na tática de difusão de boatos, para provocar medo na população). O PCC também trabalha com parceiros recrutados das FARC – Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia – cujos membros são exportadores de pasta de coca e cocaína para o narcovarejo no Brasil.

    Os analistas avaliam que os atuais “sicários” do PCC são os mesmos usados nas 251 ações urbanas de terrorrismo, em maio de 2006, em São Paulo.”

    O curioso é que a ação do PCC hoje muito se assemelha ao modelo de guerrilha urbana para implantação do comunismo que o Exército brasileiro conseguiu derrotar na década de 70.”( alertatotal.net)

    Com tudo isso a PM de São Paulo só pode ser 10.

  • Luis A. Pereira

    -

    5/11/2012 às 12:57 pm

    É óbvio meu caro Watson, diria Sherlock Holmes, a nossa “Libélula Esvoaçante Vice-APedeuTa Vice Presidente”, está esboçando um golpe prá cima do Gov. Alckimin. Abre o olho Governador. Junte os Paulistanos de verdade, aqueles que não trairam o nosso querido estado, não votando nesta porcaria de PrefeiTo imposto pelos dois aPedeuTas e enfrente-os com a sua sabedoria.

  • Rodrigo L.

    -

    5/11/2012 às 10:04 am

    A ideologia petralha fica evidente: além de pregar o não enfrentamento entre polícia e bandidos, como se estes fossem o contraponto legítimo daqueles, defende com unhas e dentes o desarmamento da população ordeira (afinal, se polícia não pode enfrentar bandido, por que o zé da esquina poderia?). Nesse caso, pode-se acusar os petralhas de tudo, menos de falta de coerência.

  • Francisco

    -

    5/11/2012 às 9:24 am

    CARO REINALDO
    Acabei de ler na coluna do seu “vizinho” Lauro Jardim:

    União gasta menos com segurança e São Paulo aumenta investimento

    Gastos em debate

    Um dado que será divulgado amanhã promete agitar ainda mais as polêmicas entre os governos federal de São Paulo no quesito segurança pública.

    Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, feito pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, São Paulo foi o estado que destinou mais recursos ao setor em 2011: 12,26 bilhões de reais, uma alta de 13,73% em relação a 2010.

    Já as despesas da União recuaram 21,26% em relação a 2010, totalizando 5,74 bilhões.

    No geral, os gastos com segurança pública no Brasil totalizaram 51,55 bilhões de reais em 2011, uma alta de 14,05% em relação ao ano anterior.

    Por Lauro Jardim

  • Ana

    -

    5/11/2012 às 9:03 am

    clóvis rossi(Folha), Reinaldo, a Criminalidade em SP, conforme este Sr.(sic), a culpa é dos Tucanos:
    janela para o mundo
    04/11/2012-03h00
    [...]

  • David Castro

    -

    5/11/2012 às 6:46 am

    Esse negócio de ataques em massa, está me cheirando a golpe do PT em São Paulo, visando forçar o governador a pedir ajuda para o Governo Federal.

  • Carcará

    -

    4/11/2012 às 9:40 pm

    O PT de Lula e Dilma só quer saber dos estados do Norte e Nordeste para pegar votos, na hora do vamos ver eles só tem olhos para o Sul Maravilha. E não é? O Amazonas elegeu Dilma com 81 por cento dos votos, e tem uma taxa de homícidios maior que 40/100mil. Dilma manda o Ministro da Justiça dar um jeito? Não manda! Dilma fala em colocar o Exército para fazer policiamento em Manaus? Não fala! Já em São Paulo, Dilma perdeu a eleição e o estado tem taxa de homícidios de 10/100 mil. Foi só aumentar um pouquinho e Dilma já corre para querer dar um jeito no problema. Paulista não pode viver com medo de bandido, mas amazonense, paraense, paraibano, alagoano… podem!

  • alberto santo andre

    -

    4/11/2012 às 9:31 pm

    os ataques a policiais ainda estao acontecendo, porque existem relatorios que afirmavam que estes ataques tinham conotacao politica, entao para que nao ficasse muito evidente, o pcc e o pt resolveram estender por mais um pouco estes ataques, principalmente visto que a pm e a policia civil ja tem os nomes dos mandantes, bastaria tira-los de vez de circulacao, todos eles ,o problema so sera com o suplicio ,defensor de bandidos, e a maria do rosario e sua corja defensora de assassinos ,visto que por eles so devem morrer policiais e trabalhadores ,pois bandidos fazem parte da sua base de apoio .

  • dr.togo edgard yeda

    -

    4/11/2012 às 9:29 pm

    prezado reinaldo,vou ser curto e grosso,não deu para ler todos email,amanha~vou ler todos, viva coronel erasmo dias,viva a rota,viva nosso estado de são paulo,se parar o brasil acaba,vc se lembra da ultima invasão do pcc em são paulo?onde houve queimas de onibus e outras coisas,viva capitão conde,sr,governador não abaixe a cabeça,o sr.e a pm e civil,tem muita hombridade,mostre que são paulo é grande,o sr. é bom governador,não dixe o PT governaro estado de são paulo,tem que ser PSDB OU DEM,ALIBABÁ E SEUS 40 LADRÕES,VIVA A NOSSA POLICIA PAULISTA QUE MUITO NODOS HONRA.ATÉ BREVE.

  • alberto santo andre

    -

    4/11/2012 às 9:23 pm

    CONHECI UM JUIZ AQUI EM SANTO ANDRE, [JA FALECIDO]QUE DIZIA O SEGUINTE ,O BANDITISMO SO PROLIFERA QUANDO; EXISTE O APOIO DE POLITICOS E ONGS A ELES OU QUANDO A PUNICAO E BRANDA ,COISAS QUE TEMOS DE VISTO DE SOBRA NOS ULTIMOS ANOS DE GOVERNO PETISTA ,ALEM DA INERCIA E OMISSAO DO GOVERNO FEDERAL, EM COMBATER O CONTRABANDO DE DROGAS E ARMAS NAS FRONTEIRAS [AFIRMACAO FEITA EM RELATORIO DA DEA ]SEM CONTAR O CONCHAVO DO GOVERNO PETISTA, COM OS MAIORES PRODUTORES DE COCAINA ,A BOLIVIA E O E EQUADOR, ALEM DA VENEZUELA,QUE TEEM EM SEUS QUADROS, POLITICOS DA BASE GOVERNISTA, MACOMUNADOS COM O NARCOTRAFICO ;;;;;;COMO JA DIZIA A MUITOS ANOS O SAUDOSO VICENTE LEPORACI ,,,BANDIDO BOM E BANDIDO MORTO…. SAUDADES DA EPOCA DOS MILITARES ONDE BANDIDO ERA RECONHECIDO COMO TAL ,E POLICIA ERA RECONHECIDA COMO AQUELA QUE DAVA TRANQUILIDADE A POPULACAO HONESTA E TRABALHADORA.

  • maria

    -

    4/11/2012 às 8:22 pm

    luciana – 04/11/2012 às 18:06

    Vocã disse tudo, mas que seja um canal aberto.

  • Alzira

    -

    4/11/2012 às 8:11 pm

    A impressão que a sociedade atenta tem é que fecha-se o cerco para os bons e honestos. Já nos quiseram tirar as armas; os não-pagadores de impostos são sempre “anistiados”; as ONGS só se levantam para protestar quando o morto é um bandido. E a coisa parece que piorou muito de 2003 para cá. Assim não dá!

  • Bruno

    -

    4/11/2012 às 6:51 pm

    Rei, vou comentar confessando que não li tudo sobre o assunto propriamente e tampouco algum outro texto seu, além deste, por falta de tempo. Isso não me exime de algum engano, mas bora lá. Primeiro que não sou contra UPPs, e certamente que isso não inviabilizaria crime nenhum. Não creio que UPP surtisse algum efeito prático, menos ainda em São Paulo. Bem, dependendo da realidade onde se pretende pôr as UPPs, talvez seja algo, digo eu, interessante, como no Rio. Mas lá parece que o objetivo não é prender bandido, assim o efeito é inócuo. No máximo, criasse uma falsa sensação de segurança que seria percebida por banbidos nalgum momento. Nas palavras de um delegado conhecido meu, não sei onde surgiu essa expressão já muito conhecido e repetida por ele, disse: “A sensação de segurança é maior que a própria segurança”. O que isso quer dizer realmente? Onde se aplica isso? Me pareceu uma grande bobagem, sinceramente. Solução com certeza não é, seja no Rio em SP ou na Cochinchina com ou sem UPPs.
    Enquanto houver interesses políticos em jogo, temo que a violência perdure em São Paulo. E não faltará petistas a fazer sua propaganda política caso, coincidentemente, a violência diminua após a “ajuda”, seja como for, do Governo Federal. Dito isso, o terrorismo praticado por esses criminosos homicídas, e se trata mesmo de terrorismo, têm viés político, sim. Com a falsa impressão de caos, sem querer fazer pouco caso das vítimas e suas famílias, se tem um apelo muito forte de um governo fraco, incompetente e um reconhecível desejo de mudança política no comando do Estado. Mas é certo que com ou sem ajuda Federal, o dano à imagem ao Governo Tucano no Estado está decretado. E tanto pior quanto mais dure a ação desses criminosos. E até desconfio que havendo alguma ação do Governo Estadual, que dê um bom resultado na prisão de criminosos, olha lá!, uma parte da imprensa comprada fará parecer que não houve resultado positivo nenhum, extendendo ao máximo manchetes desfavoráveis aos tucanos.

  • luciana

    -

    4/11/2012 às 6:15 pm

    Reinaldo, o chefe da quadrilha, do desmando neste país
    éo LULA la…..Ele levou chumbo nas eleições em
    todo quase o país….mas quem lavou sua alma foi o
    paulista….o que até agora não entendo!!!!

  • luciana

    -

    4/11/2012 às 6:10 pm

    Do jeito que as coisas estão caminhando, com a
    interferencia do governo federal em SPaulo,no sentido de
    denegrir a imagem de Alckmin …logo teremos Marcola
    do PCC candidato ao governo de SPaulo.

  • luciana

    -

    4/11/2012 às 6:06 pm

    Reinaldo não da mais para assistir TV. Porque a
    editora Abril não compra um canal de TV. Seria mais
    confiavel de dar credito às noticias.

  • Arnaldo Adasz

    -

    4/11/2012 às 5:21 pm

    Pretender que um petista de qualquer escalão aja efetivamente contra o crime é, no mínimo, uma incoerência. O partido não abandonará a prática dentro da qual nasceu, cresceu, se estabeleceu. Esta coerência histórica, aliás, é a única virtude (…) que consigo enxergar no PT.

  • Ol

    -

    4/11/2012 às 3:35 pm

    Retificando o comentário anterior: “Enfim, mobilizar a população a favor do governo do estado e NÃO DEIXAR que esta compre informações distorcidas e partidárias.”

  • Ol

    -

    4/11/2012 às 3:29 pm

    Aconteceu mais um ato terrorista contra a PM no sábado, com a morte de uma policial na zona norte de SP.
    Na Folha-Uol o povo está responsabilizando o governador.
    É exatamente isso que foi usado na campanha pela Prefeitura de SP pelo PT.
    Caro governador, nós sabemos que São Paulo precisa continuar a ser governado pelo PSDB, caso contrário será uma disputa de facções pelo poder apenas, e a Polícia terá que obedecer as ordens dos bandidos.
    Pelo seu espírito cívico e patriótico, não mais pelo partidarismo, esperamos que o senhor se manifeste e fale direta e francamente à população e esclareça toda a situação, o trabalho que a PM já está fazendo para enfrentar o crime organizado como se deve, falar que interferência de outros órgãos como Exército, no momento não seria o adequado, pois desarticularia o trabalho que a polícia já está fazendo e que tem que ser persistente para dar resultado. Mostre com números. Compare com o resto do Brasil, em especial com o RJ que implantou esta política de UPPs e o resultado foi espalhar os criminosos em vez de prendê-los. Que São Paulo é um estado forte e bem armado e que o Governo Federal deve ajudar sim, mas quem comanda é São Paulo e o a Secretaria de Segurança. Deve pedir a colaboração a população com informações que possam ajudar a prender esses criminosos.
    Enfim, mobilizar a população a favor do governo do estado e deixar que estes comprem informações distorcidas e partidárias.
    Caso contrário, veremos a violência aumentar cada dia mais, pois, afinal de contas, interesses politiqueiros, além de outros, estarão sendo bem sucedidos com a atual situação.
    Não é hora de se calar mas sim de falar em alto, claro e bom som com a população, principalmente a mais pobre que é facilmente manobrada.

  • Brasilino Brasa

    -

    4/11/2012 às 1:25 pm

    UPP foi uma proposta que foi aceita como boa no Rio. Ela veio para conter o avanço das milícias, mais do que para acabar com o tráfico, que continua a acontecer, só que sem armas pois a “contenção” de grupos rivais agora é feita pela polícia, repleta de denúncias de corrupção. Isso que acontece em São Paulo é um grande ensinamento, tanto ao mal policial que se alia ao bandido e como isso, ajuda fortificar e organizar o seu futuro assassino, quanto a parcela da sociedade que ainda vê este tipo de meliante com o romantismo de vítimas da sociedade. O grande fato é que estão a cada dia mais frios e organizados. Matam friamente e ainda quando pegos, culpam suas vítimas por terem reagido. Reagiu morre, e a reação, não raro, é o simples fato da vítima estar viva e ao alcance de sua arma. Matam e não expressam qualquer tipo de sentimento, qualquer tipo de emoção. E o que é pior! Depois de presos e condenados, continuam coordenando ações criminosas de dentro das penitenciárias ou simplesmente fogem pela porta da frente, beneficiados por algum indulto ou progressão de pena. Vejamos agora se as ações de extermínio de policiais do PCC irá continuar quando o novo prefeito tomar posse ou se por um passe de mágica, a coisa se normalizará. De qualquer forma uma ação enérgica e de igual intensidade se faz emergente. Uma organização criminosa que abre “temporada de caça” a polícia de sua cidade e não é destruída, aniquilada, esta em algum momento tomará o lugar do Estado ou fará parte ativa dele. O povo penalizado por sua honestidade, terá de trabalhar mais para manter o luxo de organizações criminosas entrincheiradas no bojo de suas instituições públicas. Leis mais duras, bem mais duras ao crime organizado e isso deve valer para os afiliados a estas organizações entranhados na polícia, na política e nas instituições públicas. Fim do limite de apenamento, baixa da maioridade penal e a pena capital como último recurso, são coisas que estão se tornando emergentes de se tornarem lei. São leis de interesse e solicitação da esmagadora parte de toda população que trabalha honestamente de sol a sol e só não encontra abrigo na esmagadora parte dos que se dizem representantes do povo. Teremos com absoluta certeza de realizar mais abaixo-assinados, para forçar a nossa vontade a quem nos pede o voto, como aconteceu na “ficha-limpa”. Um verdadeiro atestado de mediocridade, digna de sociopatas, jamais de parlamentares, onde repousa a responsabilidade sobre o rumo de toda nação.

  • Hugo Stiglitz

    -

    4/11/2012 às 11:54 am

    ESSE MAIEROVITCH DEVERIA SER PRESO. ALGUÉM EM SÃ CONSCIÊNCIA ACREDITA QUE SE PODE PACIFICAR NARCOTRAFICANTES COM GLACÊ DE AÇÚCAR? ALIÁS ELE SE CONTRADIZ, POIS, ANOS ATRÁS ELE DIZIA QUE A ÚNICA COISA QUE INTIMIDA BANDIDO É A FORÇA. VAI VER O PT O AJUDOU A DESPERTAR PARA AS MARAVILHAS DE UM MUNDO MABUSEANO.

  • Paulinho 44

    -

    4/11/2012 às 11:49 am

    Me lembro que quando fizeram as upps no rio, a primeira coisa foi avisar aos bandidos o dia da invação das favelas. Aí os traficantes que não são bobos mem nada fugiram. E o dr. beltrame disse que é para evitar derramamento de sangue. Pouco tempo depois a criminalidade aumentou as outras localidades como interior da bahia. É o jeito deles de resolver os problemas: mandando a bandidagem para outros lugares.

  • paolo

    -

    4/11/2012 às 11:08 am

    a crescente onda de violência em são paulo deve-se à coligação pt-pcc.é que os “manos” saíram do controle.

  • TED Protógenes

    -

    4/11/2012 às 11:03 am

    Crime organizado também em SC, onde ocorreram vários atentados e também um assassinato de policiais nos últimos dias… Leia mais aqui:
    Preso veste camisa do PGC dentro da penitenciária de São Pedro de Alcântara http://migre.me/bzkTd

  • Pescador Curioso

    -

    4/11/2012 às 10:34 am

    .
    Caríssimo REINALDO AZEVEDO:
    .
    Uma década de desgoverno petralha e a violência aumentou escandalosamente em todo o Brasil…
    E a imprensa petralha só fala da violência em São Paulo…
    DEUS seja piedoso, quando as famílias dos pseudo-jornalistas começarem a ser vítimas dessa violência…
    .
    Dia mais, dia menos, quando essa imprensa petralha deixar de receber as benesses dos cofres públicos, certamente falirá e seus pseudo-jornalistas desprezados pela opinião pública…
    .
    Quem viver, verá!!!!
    .

  • lula é o Chefe da QUADRILHA ???

    -

    4/11/2012 às 10:11 am

    … São Paulo CONDUZ, NÃO É CONDUZIDO. Quem fêz São Paulo Grande foi o seu povo.

  • Paulo

    -

    4/11/2012 às 9:59 am

    Já que virou moda a divulgação de assassinatos por dia em SP, então vamos fazer a coisa direito : os assassinatos dos 27 estados em cada dia. Em números absolutos e em números por cem mil habitantes. Aí sim poderemos analisar os números com isenção.

  • Airton

    -

    4/11/2012 às 4:21 am

    PCC dá abrigo a bandidos do Rio em Heliópolis

  • ivaldo

    -

    4/11/2012 às 2:09 am

    TUDO UM JOGO DE CENA ! ISSO ACONTECE SEMPRE , DESDE DE QUE UM PARTIDO REVOLUCIONÁRIO CHEGA AO PODER, ELE TEM QUE MANTER UM FACHADA DE LEGALIDADE , DE COMPREMENTO DA LEI , COISA E TAL … A AMBIGUIDADE É UM TRAÇO CARACTERISCO DESSE PARTIDO , FAZ DE CONTA QUE COMBATE O CRIME , QUANDO NA REALIDADE O ALIMENTA , SIMULA O COMBATE A CORRUPÇÃO E NA PRATICA A PROMOVE ! O PT DURANTE MAIS DE DUAS DECADAS ACOBERTOU AS AÇOES DA AS FARC , SE ALIARÃO A GUERRILHA ASSASSINA ! RESULTADO : SEGUNDO FONTES DO GOVERNO NORTE AMERICANO , AS FARC É HOJE A MAIOR COMERCIANTE DE DROGAS DO UNIVERSO ! RESPONSAVEL DIRETA PELOS 50000 HOMICIDIOS POR ANO NO BRASIL !

  • Ol

    -

    4/11/2012 às 1:17 am

    A Política pregada pelos bonzinhos “do não confronto” para São Paulo:
    http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,pcc-da-abrigo-a-bandidos-do-rio-em-heliopolis,955212,0.htm

    A população de São Paulo tem que tomar muito cuidado com esse tipo de discurso contra o trabalho da PM paulista, senão vamos terminar como o Rio de Janeiro, “pacificados” pelas UPPs.
    Aí sim, a população que mora nas favelas de São Paulo vão saber o que é a vida “pacífica” em que quem manda não é mais o Poder do Estado.
    Alguém tem que abrir os olhos da população pobre que é massa de manobra para essas pessoas tão “bem intencionadas” em “ajudar o pobre”.

  • Alexandre

    -

    3/11/2012 às 11:36 pm

    Minha proposta é simples. Minas e São Paulo param de pagar tributos ao governo federal e decretam-se livres e independentes do Brasil. Às armas, cidadãos!

  • REINALDO CHAVES

    -

    3/11/2012 às 11:13 pm

    A POLICIA DE SÃO PAULO NÃO DEVE RECUAR, BANDIDOS QUE MATAM POLICIAIS, MATAM E DESMORALIZAM O ESTADO, A POLICIA É O BRAÇO ARMADO DO ESTADO E COMO TAL TEM QUE SER RESPEITADO, CASO CONTRÁRIO, VIRA UM ESTADO DE ANÁRQUIA SOCIAL MUITO PERIGOSO.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados